~NikyNeko

NikyNeko
I'm not strange, I'm special
Nome: Nicole
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil
Aniversário: 26 de Março
Idade: 16
Cadastro:

You Can


Postado



"Toda vez que você acorda respirando,
Toda noite, quando fecha seus olhos
Todo dia que seu coração continua batendo
Há propósito para sua vida!"
- Here For A Reason




"Se este sonho que só temos uma vez,
De todo jeito, um dia acabará
Tudo bem se só pararmos pra pensar
Quando quisermos deixar de viver."
- No Logic




▼ Ɲσмє Ƈσмρℓєтσ △

*Evelyn Howlett

*Evelyn é uma variação do nome alemão "Avelina". Ele surgiu derivado do nome de uma cidade italiana chamada Abella, muito abundante em maçãs, e de onde surgiu tardiamente a palavra "apfel" e "abellana", que designam as frutas maçã e avelã. O nome Evelyn carrega a mesma simbologia da maçã: Amor e fecundidade.

*Além disso o nome pode ser ainda uma junção dos nomes "Eve" e "Elyn", que significam respectivamente "A gloriosa" ou "A que é livre" e "Raios de sol" ou "A luz que brilha".



▼ Aρєℓι∂σ(ѕ) △

*Eve -
Seu pai lhe chamava assim. Não apenas por ser um apelido, mas quando o médico da garota recomendou que ele lhe ensinasse a ler lábios era muito mais fácil ler "Eve" do que "Evelyn", então ele passou a se referir a ela pelo apelido.

*Elyn -
Eu não vou mentir dizendo que ela era uma garota completamente solitária. Ela teve alguns poucos amigos na vida que tinham paciência para conversar com ela por escrita, e uma de suas amigas lhe chamava de Elyn e isso acabou se tornando um apelido.

*Cobra -
Esse "apelido" lhe foi concedido ainda na escola primária. Era apenas seu primeiro mês de aula naquela escola, mas enquanto a professora explicava sobre os mamíferos alguma das crianças perguntou se, da mesma forma que um morcego é cego, se existia algum animal que fosse surdo. Não foi uma pergunta inocente, a razão da pergunta foi a coleguinha incapaz de ouvir. A professora não sabia responder. Não existe uma raça de mamíferos geneticamente surda, então ela acabou respondendo que muitos répteis eram surdos, como as cobras, que utilizam apenas olfato, tato e visão. Adivinhe? Eram exatamente esses sentidos que a coleguinha usava. Ela não era um ser humano e sequer um mamífero, ela era uma cobra. Era isso que "diziam" pra ela, muitas vezes achando divertido falar na cara dela coisas que não entenderia, não sabendo que ela era capaz de ler seus lábios. Ela nunca conseguia se livrar desse apelido mesmo que mudasse de escola, pois sempre parecia que alguém de sua antiga escola estava lá para despertar o apelido.



▼ ǀ∂α∂є △

*17 anos - Nasceu dia 26 de março (26/03) - Signo de Áries



▼ Ɲαcισηαℓι∂α∂є △

*Alemanha



▼ Aραяє̂ηcια △

*Reina Kousaka - Hibike! Euphonium








*Ela possui cabelos negros sedosos que vão até a metade de suas costas. Ele é cortado de forma a encurtar à medida que se aproxima da franja, assim, uma parte de seu cabelo chega apenas até seu busto, enquanto sua franja é cortada de forma á emoldurar seu rosto, com seu centro recaindo logo acima de seus olhos e suas laterais indo até a altura de seu queixo. Ela deixa o cabelo solto, na maior parte do tempo, apenas o prendendo quando vai haver algum evento especial (engraçado, normalmente é o contrário).

*Sua pele é branca como porcelana, sendo, porém, rósea na área das bochechas. Ela tem lábios pequenos e carnudos que lhe dão um belo sorriso e orbes violeta que poderiam embebedar mais facilmente que o próprio vinho. Seus olhos são emoldurados por longos cílios e sobrancelhas finas, suavemente anguladas. Eve tem uma altura mediana, com 160cm. Seu busto é mediano, sua cintura é magra e tanto seu quadril quanto suas pernas são grossas.



▼ Oqυє Ɠσѕтα є Oqυє Ɲα̃σ Ɠσѕтα ∂α Sυα Aραяє̂ηcια? △

*Ela gosta de seus olhos. Eu sei, clichê, mas eles são a única coisa em seu rosto da qual ela realmente tem orgulho. Ela acha que os olhos são o que mais marca o rosto das pessoas. Alguém de olhos realmente bonitos te faz ignorar qualquer imperfeição que exista no resto de seu corpo e acha que seus olhos cumprem bem esse trabalho. O ar infantil que suas bochechas lhe dão pode ser escondido se ela conseguir dar um olhar maduro o suficiente.

*Sem dúvida, o que mais odeia em sua aparência são suas bochechas. Elas são "fofas" demais (para ser educada) e, além de sempre lhe darem um ar infantil, esses maravilhosos pedaços de gordura ainda lhe dão a impressão de estar emburrada cada vez que seu semblante está sério, como se tivesse inchado as bochechas de desgosto. Além disso, como elas são mais rosadas que o resto de seu rosto, elas passam a impressão de que está com febre 24h por dia. Sem brincadeira, já chegaram a perguntar se ela estava se sentindo bem e mediram sua temperatura num dia quente em que suas bochechas se avermelharam mais do que o normal!

*Além disso ela odeia suas orelhas. Apesar de elas não serem feias ou algo do tipo (mesmo que fossem, quem presta atenção?), ela simplesmente sente que elas são a marca oficial de que ela é diferente. Se elas não funcionam para o que deveriam, o que diabos elas estão fazendo ali? Pra você ter uma ideia, ela se recusa a usar brincos pelo simples fato de que não quer ter nada chamando atenção para suas orelhas. É um desconforto irracional, como se ela tivesse a sensação de que poderiam perceber que ela é surda só de olhar para elas.



▼ Ƥєяѕσηαℓι∂α∂є △

*Bem, se tem algo que sua surdez marcou em sua personalidade é que ela se tornou uma garota desnecessariamente expressiva e... intensa. Ela é do tipo que quando está com raiva ela chega a apelar para violência sem o menor medo de machucar (a si mesma ou a outra pessoa), podendo jogar coisas na pessoa que a irritou e encará-la com um olhar mortal que você realmente sente que sua expectativa de vida acabou de cair. Quando está triste ela abre o berreiro e não quer nem saber, afinal, se ela está triste qual a razão de segurar as lágrimas? Não é como se ela pedisse para ser consolada, ela apenas quer chorar, então ela chora e você que aguente. E quando está feliz ela até exala uma aura alegre que parece que nada no mundo conseguiria (ou se atreveria) a deixa-la pra baixo. Ela começa a carregar um sorriso que sempre da a impressão de aquele ser o dia mais feliz de sua vida e fica de extremo bom humor. É assim independente de para qual emoção seja. Ela não sabe se comunicar. Mesmo que não haja nada de errado com sua voz ela não conseguiu aprender a falar por não distinguir os sons e não consegue entender os outros a não ser que escrevam ou falem em sua frente para que ela possa ler seus lábios. A vários anos atrás os surdos eram considerados animais pois sua incapacidade de se expressar era relacionada a falta de racionalidade, assim como os animais. O melhor que ela pode fazer é ao menos deixar suas emoções óbvias, mesmo que não o possa fazer com seus pensamentos.

*Ela é uma garota incrivelmente animada e energética, talvez até eufórica. Eu disse que ela tinha emoções um tanto intensas. Mas não é como se ela sempre forçasse um sorriso no rosto, é simplesmente porque ela é muito tolerante. Ela pode ser fisicamente fraca, mas psicologicamente não há ninguém mais forte. Ela tenta não se importar com a opinião alheia, principalmente de pessoas quanto as quais ela se considera indiferente. Se a pessoa não é importante pra ela porque a opinião seria? Se a pessoa nem a conhece quanto fundamento vão ter suas opiniões sobre ela? Se forem pessoas que ela gosta, com certeza a opinião dessas pessoas vão ser muito importantes pra ela, porque acredita que se alguém a conhece bem então as opiniões dessas pessoas vão ser honestas. Bem, claro que nem sempre nosso coração segue a lógica. Claro que ela se sente machucada quando falam mal dela pelas costas (pior ainda, quando nem se dão ao trabalho de esperá-la virar de costas por acharem que ela não vai ouvir mesmo), porém ela não tem escolha a não ser aguentar.

*Ela tem um ótimo senso de humor e sabe ser engraçada (aliás é engraçado só pra ela, porque pra você pode ser um pouco de maldade). Ela é aquela pessoa que quando você fizer uma bobagem muito grande ela vai te encarar por alguns segundos, se virar e pretender ir embora apenas para enfatizar o quanto você foi idiota e, acredite, ela vai "tentar" esconder suas gargalhadas mas "acidentalmente" não vai conseguir. Porque? Porque ela estava a fim de te irritar. Apenas um pequeno bullying amigável com a intenção (um pouco maldosa) de te deixar ainda mais envergonhado. Ela pode ser incrivelmente manipuladora (sério, não a subestime), fingindo que vai te abandonar quando você precisar de ajuda ou fingindo estar extremamente deprimida por algo que você disse quando ela realmente não liga, porque? Porque ela quer te ver em desespero. De vez em quando parece que ela pode ser um pouco sádica do tanto que ela gosta de assustar ou desesperar as pessoas. Ela gosta de "dizer" (escrever, se referir) coisas apenas com a intenção de te chocar apenas para rir da sua cara de bobo depois. Ela é como uma criança travessa que gosta de se aproveitar de coitados inocentes. Mas não se preocupe, ela nunca vai fazer nada com a intenção de te machucar, ela só vai brincar um pouco e depois voltar a ser amigável. Você fez uma bobagem? Ela vai zoar com você e depois fingir que não viu nada. Você precisa de ajuda? Ela vai fingir que não vai te ajudar e depois voltar pra te dar uma mãozinha. Você disse algo rude? Ela vai fingir que está deprimida e te perdoar rapidamente depois. As vezes ela faz essas brincadeiras com a simples intenção de deixar o clima mais alegre. Ela vai te dar um susto pra te animar, pra te mostrar que não importa o que aconteça tudo vai dar certo e que você não precisa levar muito a sério. Ela faz isso com boas intenções (e algumas segundas intenções maldosas no coração, mas as intenções boas também estão ai)

*Impulsiva, ela é o exemplo perfeito de alguém que atira primeiro, pergunta depois e se desculpa monótona quando vê que fez a escolha errada. Ela acha que, enquanto você pensa qual a escolha certa, quando finalmente descobri-la a dita cuja pode ter acabado de escorrer por seus dedos. Acha que, quando você não tem certeza da resposta, a primeira resposta que você pensou é provavelmente a certa. Alguém está com problemas? Apenas ajude e pense nas consequências e dificuldades depois. O mundo as vezes é mais simples do que parece. Não fique pensando se a flor é amarela ou verde, apenas aceite logo que ela é bonita. Pense apenas no que é importante e depois considere os detalhes. As coisas que mais chamam atenção são as que mais importam e os detalhes escondidos vem com o tempo, e mesmo quando vierem eles vão ser menos importantes que o detalhe que você sabia desde o começo. Quando você convive com alguém você acaba descobrindo mais de suas qualidades e defeitos, então nesse caso apenas se concentre nas qualidades. Quem se importa com as coisas ruins? A parte boa é aquela na qual você deveria se focar. Defeitos são um detalhe inevitável e as qualidades são aquilo que realmente diferencia as pessoas de melhores para piores.

*Ela sempre faz aquilo que quer, quando quer e não quer nem saber. Ela não hesita, ela só faz. Se o estresse for muito grande ela pode simplesmente dar um grito bem alto e extravasar a frustração (ela não vai ouvir mesmo), se ela quer dormir ela só cai no sono sem se importar em onde e com quem está. Ela é despreocupada talvez até em excesso. Se não pode evitar algo ela apenas aceita, seja o que for. Porque lutar contra o que já está decidido? Ela pode ficar com raiva, triste ou frustrada, mas vai aceitar. Bem, isso, claro, apenas no caso de não haver mais esperanças. Eve é a última pessoa no mundo a desistir de algo. Se ainda tem uma mísera chance ela vai apostar nela, mas não vai chorar pelo leite derramado. Ela se esforçou o quanto pôde, então está tudo bem. Ela apenas não se perdoaria se não tivesse tentado. Aceite seu terrível destino e espere a chance aparecer para se livrar dele. Você pode buscar chances, mas não se dê ao trabalho de tentar cria-las. Apenas se prepare para atacar o inimigo com força total quando ele derrubar o próprio escudo.

*Apesar de forte, sua deficiência é sua fraqueza. Ela é muito insegura quanto a qualquer coisa que normalmente envolveria muita audição. Ela sempre sente que vai perder nesses casos. Ela sempre tenta se encher de confiança, mas lhe disseram sua vida inteira que ela nunca poderia ser uma garota normal, então essa crença ficou grudada profundamente em seu coração. Ela sabe que não é verdade, realmente sabe, mas bem lá no fundo ela não consegue adquirir confiança. Ela tem uma sensação irracional de que todos podem estar certos e ela pode estar errada. Bem no fundo de sua mente alguma coisa grita "Você não consegue" ou "Isso é demais pra você".

*Eve simplesmente não suporta que sintam pena dela. Pode odia-la, fazer bullying com ela, maltratá-la, mas apenas não olhe para ela como se fosse uma coitada. Em sua cabeça, pena é o sentimento mais cruel que você pode dirigir a alguém, afinal, é como se você estivesse dizendo que não importa o que ela diga ou faça não há nada que ela possa fazer para passar por cima de seus desafios. "Coitada, ter que nascer surda...", "Pobrezinha, deve ser horrível não poder escutar nada...", "Que dó, ainda bem que não foi comigo...". Pena é um sentimento egoísta que é apenas utilizado para satisfação própria. "Ah, vou ajudá-la porque tenho pena de deixá-la sozinha.". Espera que ela te veja como um Deus porque lhe ajudou? Com certeza, você é uma ótima pessoa por ajudá-la, aposto que seu lugar no paraíso está guardado! Se sente melhor agora que a ajudou? Se ela realmente precisar de ajuda depois e lhe oferecer ajuda for te colocar em risco você ainda vai ajudá-la? Claro que não! Cada vez que sentem pena dela ela começa a se sentir inútil e idiota. Fica com raiva de si mesma. Por isso ela sempre se recusa a pedir ajuda. Ela quer mostrar que é capaz de fazer as coisas sozinha. Quer fazer algo que outros não fariam e mostrar que ela vale tanto como qualquer outro ser humano.

*Ela é extremamente orgulhosa e teimosa. Quando ela coloca algo na cabeça ela vai mudar de ideia apenas quando tiver uma prova em suas mãos. Aliás, as vezes ela não liga de estar errada. Se ela estiver errada mas não houver uma opção certa ela vai apenas confiar na errada. Não tem problema se ela errar. É melhor acreditar na escolha errada do que não acreditar em nada. Ela pode lidar com as consequências sozinha depois. Ela também não suporta receber ajuda. Ela acha que não tem ponto em alcançar seus objetivos se você não fez isso sozinho, além de que ela se sente trouxa quando deixa alguém fazer algo por ela porque tecnicamente ela não pode fazer sozinha. É muito difícil fazer ela aceitar ajuda mesmo quando ela realmente precisa, e ela sabe dizer quando realmente é impossível fazer sozinha, mas eu disse que ela é teimosa. Pode ser apenas birra, mas ela vai chorar se aceitar ajuda de alguém, como eu disse, porque vai se sentir idiota. Vai ficar irritada e frustrada consigo mesma.

*Eu não tenho nem que dizer que essa garota valoriza atitudes muito mais do que palavras, certo? Não importa se quiser seu amor ou amizade, palavras bonitas não vão te ajudar mesmo que ela possa te entender. Quer que ela goste de você? Pare de escrever poesias e aprenda linguagem de sinais. Quer que ela confie em você? Pare de fazer as coisas por ela e lhe mostre como ela pode aprender a fazer sozinha. Quer que ela queira estar com você? Não faça apenas as coisas que ela gosta, porque ela vai se sentir culpada, então apenas faça e mostre-a algo que você gosta e ela vai aprender a achar algo naquela atividade que ela goste e mais tarde você retribui fazendo algo por ela. Ela não acha que "amigos" são as pessoas que vão sempre te apoiar pelo caminho que você quer, ela acha que "amizade" deveria ser segui-la quando ela for pelo caminho errado e ficar lhe irritando até ela voltar pro caminho certo. É isso que ela vai fazer com você.

*Ela de certa forma é uma pessoa egoísta, ciumenta e possessiva e ela sabe disso, mas guarda para si mesma. Ela não gosta de dividir coisas que lhe pertençam, detesta ver seus amigos fazendo amizade com outras pessoas (principalmente pessoas que ela não gosta). Ela tem um jeito único de ser possessiva. Ela nunca, jamais vai te colocar em uma gaiola, ela vai te deixar voar para onde quiser, mas sua parte nesse acordo é que você obrigatoriamente tem que voltar pra ela depois. Não se atreva a pousar na mão de mais ninguém e não se deixe prender na gaiola de ninguém. Ela vai suportar todo seu egoísmo e ciúmes em seu peito e não vai te irritar com isso, mas você tem que prometer que não vai trocá-la. Vamos admitir, é muito chato ter que escrever e muito irritante ter que aprender linguagem de sinais só para se comunicar com alguém, é muito trabalhoso tomar conta dela para que ela não se meta em problemas graças a sua deficiência e mesmo sua personalidade, é estressante lidar com uma pessoa tão complicada, mas se ela aceitou ser sua amiga é porque ela confia ou quer confiar que você vai continuar com ela mesmo assim. Se você sente qualquer carinho com ela não a troque por alguém mais normal e fácil de aguentar e quebre seu coração em pedaços.



▼ Ʋιятυ∂єѕ △

*Amigável
*Forte
*Sempre se esforça ao máximo em tudo
*Confiável



▼ Ɗєƒєιтσѕ △

*Possessiva
*Orgulhosa
*Teimosa
*Impulsiva



▼ Hιѕтσ́яια △

*Eve nasceu em torno de 2 meses antes do que estava programado. Seus pais pertenciam a classe média-baixa, que não passavam fome, mas dificilmente poderiam se dar ao luxo de possuir mais do que o extremamente necessário. Por isso, a mãe de Evelyn trabalhou até os 6 meses de gravidez. Ela pararia de trabalhar em uma semana, mas as coisas não correram como o esperado. Ao voltar pra casa depois do trabalho o carro de sua mãe foi acertado com toda força por um caminhão que estava na contra mão. O motorista estava bêbado, e mesmo que sua mãe tenha conseguido parar o carro a tempo o caminhão derrapou por causa da chuva. O motorista entrou em pânico e ligou para a ambulância. Só descobriram que a mulher estava grávida quando chegaram e neste ponto a mulher já estava morta. Sua mãe foi levada as pressas para o hospital mais próximo e a aparição súbita fez com que ela tivesse que ser tratada por um médico inexperiente. Bem, ela não tinha mais salvação, mas a criança tinha, talvez. Eles não sabiam a quanto tempo a mulher estava morta, mas de qualquer forma a criança já estava em suas últimas.

*Fizeram uma cesariana às pressas com sucesso, salvando a garotinha. O pai, que já havia chegado a algum tempo, perdeu a esposa e sequer poderia tocar na criança frágil, ele não parou de chorar nem quando lhe levaram para a é incubadora onde a filha era mantida. Mas ele passou a noite toda. Se recusou a sair do hospital até poder sair com a criança nas mãos, o que não aconteceria em apenas algumas semanas. Era a única coisa que lhe restava. O médico que tratou da criança se sentiu mal pelo homem e falou com seus superiores, e lhe foi dito que ele poderia fazer pequenos trabalhos no hospital e não teria que pagar pelo tratamento. Exato, eles não tinham plano de saúde, então tecnicamente ele teria que pagar cada dia que a criança estivesse ali. O homem aceitou o acordo com prazer. Ele era veterinário e estava acostumado a tratar de animais, não pessoas, mas ao menos ele tinha conhecimento o suficiente para dar uma de enfermeiro por um mês.

*Levou uma semana inteira para um médico notar que a criança não podia ouvir. Ele dava leves batidinhas na incubadora e chamava a garotinha, mas se tivesse algo mais interessante para olhar ela sequer virava a cara. Barulhos altos não a assustavam e o médico chegou a tentar gritar com ela, não recebendo resposta. Ao descobrir a primeira coisa que fez foi avisar o pai antes de pedir os exames. O homem estava até bem calmo dessa vez. Desde que ninguém lhe avisassem que a filha estava morta ele estava bem com qualquer coisa. Assim como o médico ele ficou chamando a garotinha, mas ela não reagia a qualquer som. Já no final do mês a garota já havia aberto os olhos, e estes passeavam ao redor, se fixando em todos os rostos, mas falar não lhe chamava atenção. O homem, cansado, se sentou em frente à incubadora, apenas falando com a garotinha que o ignorava. O médico perguntou se poderiam fazer os exames, como isso aumentaria os custos. Sem problemas, ele pagaria.

*O resultado dos exames foram deprimentes e não serviram para nada. A criança possuía surdez congênita total e a área que havia sido prejudicada não possuía tratamento. Depois disso aproveitaram para fazer todos os outros exames necessários na garotinha que, por sorte, não possuía qualquer outro problema. Pouco tempo depois ele finalmente pôde levar a criança pra casa. Seu trabalho lhe deu 6 meses para cuidar da criança, mesmo ele sendo o pai, levando em consideração que seria a única mãe que Evelyn teria. Porém seu salário seria reduzido pela metade até sua volta. O pai e a filha chegaram em uma casa sem água ou energia (contas que não foram pagas aquele mês) e ficaram 4 dias no escuro. O problema de audição da garota, no início, era o menor dos problemas. Ela brincava normalmente (brinquedos e roupas que a esperavam desde que os pais souberam que iria nascer) e parecia completamente normal. Seu pai chamou a irmã para cuidar da filha, como ele deveria voltar ao trabalho. Ele sabia que ela era uma decepção familiar, mas não tinha outra escolha.



▼ Ƥєяѕσηαgєηѕ ∂α Hιѕтσ́яια △



▼ Sσηнσ △

*É um sonho que ela não conta por saber que vão rir da sua cara. Ela quer aprender a tocar instrumentos. Bobagem e não é como se ela tivesse uma razão especial para fazer isso. Já ouviu falar de Beethoven? Então sabe que ele era surdo. Não desde o nascimento, como ela, mas ele continuou a tocar orquestras incríveis sem poder escutar. Ela já ouviu histórias e já sabe que, mesmo que tente encontrar um trabalho normal, ninguém jamais a contrataria. Quem contrataria uma surda? Mesmo que não tenha qualquer relação com o trabalho, ninguém aceitaria alegremente alguém que sequer pode se comunicar, mas se aprender a tocar alguma coisa sendo surda desde o nascimento, algo que nem Beethoven fez, ela provaria que pode fazer qualquer coisa. Talvez começassem a lhe aceitar. Talvez ela fosse tratada como uma pessoa normal. Diga a verdade, se uma surda te dissesse que gostaria de aprender a tocar um instrumento sequer sendo capaz de ouvir o que está tocando, no mínimo você sentiria pena dela, certo?

*Não é exatamente um sonho, mas um plano reserva um pouco mais possível do que o anterior. Ela gostaria de ser professora. Sim, ria! É sim quase tão impossível quando o sonho anterior! Mas ela gosta muito de ensinar coisas que sabe. Mesmo que seja ensinar linguagem de sinais para seus amigos ou explicar alguma tarefa de escola que ninguém conseguiu resolver, mesmo que ela tenha que escrever a explicação ao invés de falar ela sempre da explicações detalhadas e fáceis de entender. É ótimo conseguir ensinar algo a alguém que achava que jamais conseguiria. Convencer alguém que se achava incapaz que pode não ser tão complicado quanto parece.



▼ Mє∂σѕ / Ƭяαυмαѕ / Ƒσвιαѕ △

*Ela tem um medo meio irracional (só não é uma fobia porque essa fobia não existe) de perder seus outros sentidos. Por exemplo, ela não pode ouvir e, mesmo que não seja uma deficiência, ela não pode falar. Então o que aconteceria se ela não pudesse mais enxergar? Ou se não pudesse mais sentir? Já pensou nisso? Se ela perder mais dois sentidos não vai ser muito diferente de estar morta. Vai estar presa em um inferno que ela não sabe como se parece e nunca vai saber quando vai sair. Ela sequer vai ser capaz de se matar, porque vai ser completamente dependente de pessoas que ela não pode ver, ouvir ou sentir. Não vai poder dizer o quanto está assustada e se pudesse não haveria nada que pudessem fazer para ajuda-la. Um mundo onde ela não possui sentidos, esse sempre foi seu pior pesadelo. Pra você ter ideia as vezes ela tem medo de fechar os olhos antes de dormir e não conseguir abri-los depois.
*Aicmofobia - Medo extremo de objetos pontudos, com agulhas, injeções... e presas de vampiros, é por isso que se tentarem morde-la, mesmo que não possa evitar ela vai entrar em pânico e provavelmente começar a chorar, gemer e espernear. O pior é a agonia de sequer poder chamar ajuda. Ela não conseguiria sequer gritar por medo e seus joelhos enfraqueceriam (sabe quando você está tão assustado que sua voz não sai? Isso rola pra ela também). Se bem que, quando ela começar a se dar bem com certa pessoa, ela vai se sentir culpada por deixa-lo morrer de fome e vai tentar se acostumar com a ideia (Tentar. Aliás ela vai saber desde o início que é incapaz e provavelmente vai lhe dar permissão para força-la sem guardar rancor depois, afinal, fobias são medos irracionais).
*Trauma de abandono - Ela tem pavor. Não gosta sequer de pensar na possibilidade de ser deixada sozinha como quando era criança.



▼ Mαηιαѕ / Hσввιєѕ △

*Brincar com as próprias mãos - Lembra quando eu disse de seu medo irracional de perder seus outros sentidos? Ela gosta de fazer coisas que despertem seu tato, como brincar com as mãos, porque lhe ajuda a lembrar que ela ainda pode sentir. Não tem que ter uma razão, ela quase sempre vai estar brincando com as mãos não importa em como está se sentindo.
*Mordiscar o lábio inferior quando está nervosa ou assustada.
*Ficar encarando quando não entende alguma coisa. No caso de a causa de sua confusão não ser uma pessoa ela vai encarar a coisa que é a razão de sua confusão ou um ponto qualquer no espaço.
*Ela tem uma mania meio estranha de tampar a boca com a mão, com o indicador apoiado em seu nariz e tocando sua testa quando está extremamente concentrada ou pensando em alguma coisa importante.
*Ela fecha os olhos quando está muito feliz. Ela fica imaginando como expressaria sua felicidade em palavras se pudesse falar.
*Quando está sozinha ela fica "treinando falar". Ela não fica exatamente concentrada nisso, ela pode até estar fazendo outra coisa, mas vai ficar instintivamente pronunciando o som de todas as letras do alfabeto, sentindo as cócegas na garganta para garantir que algum som está saindo e que não está apenas imitando o movimento labial. Ela também tenta pronunciar outros sons que conhece, como "ch" ou "ks" e outros. Ela também faz alguns exercícios vocais. Ela sabe que nunca vai saber falar bem, mas ela pode tentar melhorar sua pronúncia, certo?
*Ela cerra ligeiramente os olhos e pressiona os lábios quando está meio irritada. Quando está muito irritada ela faz o contrário, te encarando mortalmente e deixando a testa franzida, cerrando os dentes.
*Quando está triste ela se abraça. A expressão dela pode até não demonstrar, mas se ela estiver se abraçando, com uma mão na cintura e a outra no ombro, acariciando o próprio braço, ela provavelmente está deprimida. Eu disse que ela era muito expressiva, isso inclui com seu corpo. É fácil lê-la quando você aprende os sinais.
*Ouvir música bem alta. Ela obviamente não pode ouvir a letra, mas ela gosta de sentir as vibrações. Ela pode sentir a música mesmo que não possa ouvi-la e assim pode imaginar como ela soaria se fosse possível escutá-la.
*"Dançar" - Quando você ouve música o que te faz querer dançar? A letra ou a batida? Bem, ela pode sentir a batida. Mas quando eu disse que ela gosta de dançar não é exatamente necessário ter a música. Ela gosta de sentir a pressão do vento quando gira, gosta do sentimento de mexer seus pés em ritmo e gosta de sentir o cansaço após o esforço. Ela acha dançar divertido, mas por uma razão completamente diferente de quem dança com a música.
*Escrever. Essa garota escreve tanto que nenhum diário duraria um ano inteiro. Ela não pode falar, mas pode escrever. Imagine se você escrevesse tudo em um caderno ao invés de falar? Folhas de papel são suas confidentes. Ela pode dizer todas as suas preocupações sem medo da folha sentir pena dela ou se sentir desconfortável com seus problemas. Escrever lhe deixa mais leve.



▼ Ɠσѕтσѕ △



▼ Ɗєѕgσѕтσѕ △



▼ Ƥαя △
Shu Sakamaki



▼ Rєℓαçα̃σ Ƈσм αѕ Ɠαяσтαѕ △



▼ Rєℓαçα̃σ Ƈσм σѕ Ʋαмριяσѕ △



▼ Ƈυяισѕι∂α∂єѕ Sσвяє α Ƥєяѕσηαgєм △

*Ela tem uma incrível capacidade de ler expressões faciais e até algo que as vezes parece uma "leitura de auras". Claro que, cientificamente, ela não pode fazer isso, mas as vezes, por melhor ator/atriz que você seja, ela sempre consegue saber como você está se sentido rapidamente como se estivesse escrito na sua cara. Não da pra mentir pra ela. Você pode estar inexpressivo(a) que ela ainda vai ser capaz de saber o que você está pensando (ou ao menos ela vai chegar bem perto de descobrir).

*Ela não é incapaz de falar. Não tem nada de errado com sua voz e talvez ela consiga pronunciar alguma coisa imitando os movimentos dos seus lábios, mas ela se recusa a falar pois sabe que vai sair estranho. Ela sempre troca algum som/letra e já riram muito de suas tentativas falhas de falar. Mesmo que você tenha alguma esperança de conseguir ensina-la a falar alguma coisa ou mesmo apenas seu nome ela ainda vai se recusar a não ser que não tenha outra escolha ou tiver certeza absoluta que você não vai rir ou ter pena dela. Acredite, se você fizer alguma dessas coisas, ela vai chorar.

*Ela pode ser surda, mas ela ainda é capaz de "ouvir". Em seus sonhos ela consegue ouvir sons e pode falar normalmente. Além disso ela pode sentir as vibrações dos sons. Já ouviu alguma música muito alta e sentiu as vibrações por todo o seu corpo? Ela pode sentir vibrações ainda mais delicadas do que essas. Se você chamá-la ela não vai ouvir, mas se você gritar bem alto atrás dela ela vai se virar porque as vibrações chamaram sua atenção.

*Ela não usa nenhum aparelho auditivo, isso porque ela é total e completamente surda e aquele aparelho não ajuda em absolutamente nada além de ser muito caro. É como das óculos para um morcego, simplesmente não vai adiantar. Uma cobra ouve mais do que ela.



▼ Rσυραѕ / Ɛѕтιℓσ △



▼ Aℓgσ α Mαιѕ? △

*Noop



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...