Porque escolhi ser ateu


Postado

Desde quando era muito nova não gostava de ir á igreja, aos três anos fiz um escândalo porque não quis ser batizada (no catolicismo) , mas infelizmente eu fui, sempre questionei o criacionismo e uma serie de outras coisas.
Nunca engoli a historia que o homem foi feito do barro, a mulher feita de uma costela, e o mundo feito em setes dias (Não acredito que até hoje tem gente que acredite nessa farsa). Por coincidência ou não, estava em uma feira do livro, o meu objetivo era comprar algum livro sobre ciências (isso na sexta serie), e adivinha o que eu achei? A origem das especies, de Charles Darwin.

Eu lembro de uma vez que tava no quinto ano, e tinha perguntado para a professora sobre a origem do universo, e sabe o que ela falou? Deus. Essa foi umas piores resposta que ouvi em toda minha vida, o que custava ela falar sobre a teoria do big bang ou do buraco negro. Depois disso, fiquei decepcionada com a professora.

Eu ia á igreja só porque minha vó perdia, as vezes nem ia, serio mesmo que tinha acordar as sete da manhã em pleno domingo? Olha que nem gosta da missa. A ultima vez que fui na igreja foi em um casamento. Se um dia eu casar (torcendo para isso não acontecer), nem quero saber de igreja, quero casamento no civil e fazer uma festa.

Desde pequena, eu era (ainda sou) fascinada por astronomia, quando tinha chuva de meteoros, eu passava a madrugada sem dormir, as vezes valia a pena e outras não. As minhas matérias favorita era biologia, química e física, matérias que a maioria ser ferrava e eu me dava bem.

Acho que estava no ensino médio, e estava refletindo sobre a minha vida, percebendo que eu não acredita em Deus e nem ligava para ele e ainda estudava conteúdos avançados sobre ciências, decidir virá ateu. No primeiro momento os meus amigos acharam estranho, minha família levou um tempo para acreditar.

Teve um dia que um professor de geografia que estava falando sobre a origem da vida, primeiro ele falou da teoria que os humanos vieram da África, a hipótese de Oparin, a panspermia, a seleção natural e finalmente chegou no criacionismo, sendo que todas que ele falou anterior a essa ultima, ele sugeriu que era coisas mirabolantes. Aí ele peguntou quem discordava do criacionismo, ninguém da sala levantou a mão, exceto eu, e ainda perguntou se eu era ateu, e falei que sim, e depois disso ficou fazendo piadinhas que eu era ''atoa'', nossa, como fiquei indignada com aula que tive, ainda bem que já tinha minha própria visão.

Hoje, estou aliviada por ser ateu, estou livres de dogmas religiosos, enxergo a verdade sobre tudo, questiono muitas coisas, e estou feliz pela minha escolha e ainda me sinto libertada.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...