~NinnaChann

NinnaChann
Lost
Nome: ???
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 22 de Junho
Idade: 15
Cadastro:

Don't Go


Postado

Don't Go

Eu não quero que Kanato se perca.

Vσcê ραяєcє тяσcαя รєυ céяєbяσ cσм รєυ cσяαçãσ
Vσcê lєvα αร cσiรαร иα σfєиรivα є єитãσ dєรмσяσиα
Vσcê тєитα єxρlicαя, мαร αитєร dє cσмєçαя
єรรαร lágяiмαร dє bєbê cнσяσиα รαєм dσ єรcυяσ


Nome completo:

Vicтóяiα σσмσяi Fυkυi

Vicтóяiα: Significa “vitória”, “vencedora”, “aquela que vence”. Victória vem do latim victoria, que significa literalmente “vitória”, que por extensão quer dizer “aquela que vence”. Mesmo originado a partir de uma palavra do latim, há autores que consideram Victória uma versão feminina de Victor. O nome tornou-se popular nos países de língua inglesa somente a partir do século XIV, por meio da Rainha Victória do Reino Unido. Victoria ainda foi o nome de muitas rainhas e nobres da realeza europeia, principalmente de origem britânica. Na mitologia romana, Victoria era a deusa que personifica a vitória e foi bastante venerada pela sociedade da Roma Antiga, principalmente entre os generais. Na mitologia grega, a deusa Victoria era representada pela deusa Nice.

Oσмσri: Seu primeiro sobrenome significa em si “Grande Ajuda”. Nuca se sabe o sentido do sobrenome, se significa que a garota gosta de ajudar ou se ela precisa de ajuda.

Ƒυкυi: Seu último sobrenome significa “Boa Sorte, Bem”. Como se fosse uma piada de mal gosto do destino, a garota realmente precisa de sorte, já que ela é extremamente azarada.

Apelido:

╚»ѵicky«╝. – Sem delongas este é o apelido mais usado, ele é como se fosse o diminutivo do apelido “vic” e ela o ama. Quem deu este apelido fora uma de suas amigas da escola e, desde então, todos passaram a usá-lo para falar com a menina.
╚»ɓʆuɛ«╝. – Por causa de seu cabelo, antigamente seu melhor amigo a chamava assim. Victoria guarda este apelido com muito carinho, apenas quem ela deixa a chama assim. Ao longo do tempo, a única pessoa a chamá-la assim será Kanato.



Idade:

Ela possui apenas quinze anos de idade. Ela nasceu dia 22 de junho de 2001 as 5:37 da manhã.

Signo: Victória nasceu no segundo dia do signo de câncer e é uma legítima canceriana. Ela possui o ascendente em Gêmeos e seu sol é em Peixes. Victoria acredita sim nos signos e adora ler sobre eles, ela conhece as características de todos os signos do zodíaco.



Aparência:

[̲̅я̲̅є̲̅м̲̅ ̲̅d̲̅є̲̅ ̲̅я̲̅є̲̅:̲̅ ̲̅Z̲̅є̲̅я̲̅σ̲̅ ̲̅K̲̅α̲̅я̲̅α̲̅ ̲̅н̲̅α̲̅j̲̅i̲̅м̲̅є̲̅я̲̅υ̲̅ ̲̅I̲̅ร̲̅є̲̅k̲̅α̲̅i̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅i̲̅k̲̅α̲̅т̲̅ร̲̅υ̲̅]



















Descrição de aparência:

[̲̅V̲̅i̲̅c̲̅т̲̅ó̲̅я̲̅i̲̅α̲̅ ̲̅ρ̲̅σ̲̅d̲̅є̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅я̲̅ ̲̅c̲̅σ̲̅и̲̅ร̲̅i̲̅d̲̅є̲̅я̲̅α̲̅d̲̅α̲̅ ̲̅υ̲̅м̲̅α̲̅ ̲̅м̲̅є̲̅и̲̅i̲̅и̲̅α̲̅ ̲̅f̲̅σ̲̅f̲̅α̲̅ ̲̅є̲̅ ̲̅d̲̅ó̲̅c̲̅i̲̅l̲̅ ̲̅ρ̲̅є̲̅l̲̅α̲̅ ̲̅ร̲̅υ̲̅α̲̅ ̲̅α̲̅ρ̲̅α̲̅я̲̅ê̲̅и̲̅c̲̅i̲̅α̲̅.̲̅]

Começando pelos seus cabelos, eles fogem completamente do padrão de cabelos longos e bonitos que normalmente as meninas têm. Eles são em um corte considerados extremamente curtos, são na altura do pescoço e possuem um corte reto e muito bem feito. Em sua frontal, a menina possui uma larga franja que cobre totalmente seu olho direito e que vai até seu nariz, ela é perfeitamente alinhada e reta, deixando suas feições simétricas. Seus cabelos são num tom natural de um azul pastel, sendo eles parecidos com o azul bebê e sendo eles mais desbotado nas pontas. Ela normalmente usa uma presilha no canto esquerdo para prender a outra metade de sua franja, pois senão a menina não enxergaria nada. Eles são macios, sedosos e volumosos, possuem um movimento natural lindo quando algum vento bate e ele nunca possuem sequer um fio solto, sendo ele um cabelo extremamente liso. Eles possuem um aroma muito bom de melancia! Sim, ela usou por muito tempo um bom shampoo e agora seu cabelo possui um ótimo aroma de melancia.
Suas sobrancelhas são semi-arqueadas e muito pequenas, deixando-a com uma expressão serena e de uma bonequinha. Normalmente elas não conseguem expressar muito o que Victória sente, já que elas não são muito maleáveis. Por exemplo, se a menina ficar com raiva, a expressão dela será mais engraçada do que amedrontadora.
Seus olhos são grandes, expressam curiosidade e inocência. Eles são redondinhos, leves e muito bem encaixados com sua aparência. Eles estão longe de serem sensuais, pois nem se a menina se esforçar ao máximo conseguirá tê-los como uma parte mais sexy. Ela não gosta deles, o fato de demonstrarem tamanha inocência a faz parecer que é uma sonsa, por isto ela evita ao máximo falar palavras idiotas, pois ai a achariam uma menina tola. Eles são de um hipnotizante azul Royal, se olhares muito tempo para eles, poderá se perder nesse imenso mar que a menina carrega em seu olhar. Os cílios de Victória são curvados e grandes, provavelmente em outros formatos de olhos eles ficariam muito bonitos, mas nela não faz diferença.
Seu nariz é pequenino e muito bem feitinho. Ele é arrebitado e livre de espinhas e cravos, fazendo sua pele parecer de porcelana. Normalmente ele fica apenas com sua ponta aparecendo, já que o resto é coberto pela franja. Ela possui um torso bem fino e definido, então nem precisa de maquiagem para afinar o nariz. Na verdade ela não gosta dele tão fino, preferiria ter um mais largo, mas ela não pode fazer nada para mudar isso. Ela já o quebrou uma vez, mas não mudou nada em sua aparência, apenas dói se alguém mexer com força nele.
Suas bochechas são gordinhas, durinhas e fofinhas, então nem tente apertá-las. Elas possuem um tom natural rosado, que fica mais forte caso ela core, o que ela odeia. Uma de suas manias é encher as bochechas de ar quando ela fica com raiva, o que causa uma cor vermelha extrema nelas. Victória não fica nem um pouco feliz com elas que, além de revelar quando ela fica envergonhada, a da um ar mais infantil e ela tem vontade de gritar que já é uma adolescente e que é para pararem de tratá-la como uma menininha de nove anos.
Seus lábios são pequeninos, macios e muito bonitos. Victória gosta deles, pois se ela fizer biquinho eles formam um coração perfeito. Ela normalmente passa manteiga de cacau neles para que não fiquem quebrados. Sua manteiga de cacau tem o gostinho de tuti-fruit, por isto seus lábios possuem este gosto. Seu sorriso é pequeno e meigo, o que ela não gosta muito, pois ela está cansada de ser apenas chamada de fofa e nada mais, digamos que ela tem uma certa inveja das meninas que são elogiadas com elogios melhores, como “bonita” e “maravilhosa”. Seus dentes são perfeitamente alinhados por causa do aparelho que ela usou dos nove aos doze anos. São branquinhos como a neve e ela sempre mantém o hábito de 4 escovações por dia, senão mais.
Seu corpo é bonito, mas a altura não colabora.
Ela possui uma pele clarinha e muito bonita, sendo macia e com um cheirinho de morangos se repararem bem. Ela pode ser um pouco sensível, ficando vermelha por qualquer coisa. Sua pele pálida combina muito com seus cabelos e fica realmente destacada.
Seus seios são grandes, durinhos e redondinhos. Ela gosta deles pelo fato de fugirem do corpo de criança que ela aparenta ter. Em contrapartida ela sempre gosta de roupas que não mostre eles, por isto normalmente eles são escondidos por baixo de panos e é muito difícil a garota usar algo com decote. Uma situação desconfortável é quando alguém vê o tamanho de seu sutiã, pois ninguém acredita.
Sua cintura é fina, ela tem 62 de circunferência, considerada realmente muito bem definida, o que faz suas roupas ficarem muito bonitas no corpo de Victória. Ela gosta bastante de sua cintura, pois deixa curvas lindas na menina. Ela usou por um tempo algumas faixas para afinar a cintura aos seus doze anos de idade, assim ela acreditava que iriam começar a tratar ela como adolescente... O que não aconteceu.
Seu quadril é proporcional ao seu corpo, nem tão grande e nem tão pequeno. Ele se ajusta perfeitamente a circunferência de seus seios, então as curvas da menina ficam muito bonitas. Acompanhando ele vem seu bumbum, que é mediano, redondinho e durinho. Ele normalmente deixa qualquer calça bonita na menina, mesmo ela não se importando com isto.
Suas pernas são medianas, mas suas coxas, para seu corpo magro, são gordinhas, o que ela odeia. Ela sempre quis ter aquele vão entre as pernas, mas nunca teve, o que já fez a menina não comer por uma semana, mas nada adiantou. Ela sempre ficou com inveja daquelas garotas com as lindas e finas pernas, realmente Victória se sente mal ao olhar para as suas pernas, é a parte de seu corpo que ela mais odeia.
A menina mede 1,56 de altura, sendo considerada muito baixa e sendo confundida com uma menina de treze anos. Ela pesa 39 quilos e mesmo assim não fica feliz com seu peso, pois suas pernas continuam, para ela, grossas. Sua mão é bonita e com dedos finos e muito bonitos, já seus pés são pequenos, a fazendoela calçar 33-34.



Personalidade:

[̲̅є̲̅м̲̅σ̲̅т̲̅i̲̅v̲̅α̲̅,̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅и̲̅ร̲̅í̲̅v̲̅є̲̅l̲̅ ̲̅є̲̅ ̲̅c̲̅н̲̅σ̲̅я̲̅σ̲̅и̲̅α̲̅.̲̅]

Se existe alguém que é guiado pelas emoções neste mundo, este alguém é blue. A menina sempre está ligada as emoções e as sente muito fortemente, mesmo no amor ou no ódio. Ela é alguém que se magoa fácil e ganha afeição com alguém também muito facilmente. Blue deixa parecer que seu coração é maior que seu cérebro, sendo sempre uma menina muito amável. Sensível como só ela, a menina chora por coisas muito estúpidas, mas que para ela tem um grande significado. Ela é uma apreciadora de tudo, sempre achando qualquer coisinha uma coisa incrível. Blue diz que a beleza está nos detalhes, e isto é verdade. A menina ama principalmente as coisas simples, pois para ela o simples é especial. As emoções dominam a menina, caso ela esteja feliz ela irá transparecer isto a todo mundo, sendo igualmente aplicado para todos os seus sentimentos.
Sendo emotiva, seu cérebro desliga e seu coração guia sua ações. Isso é um perigo, pois como seu ódio é extremo, ela pode acabar falando coisas que não devia. Sendo ela quase sempre agindo pelas emoções, se ela estiver feliz ela vai gritar isto para o mundo, mas se estiver triste ela vai fechar a cara e não vai querer conversar com ninguém, ninguém mesmo. Sua mudança de humor ocorre muito repentinamente, principalmente quando as pessoas falam para ela que ela parece uma criança, ai ela se irrita e começa a espernear dizendo que ela já é uma adolescente. Nunca, Nunca duvide das emoções de Blue, pois são as mais puras que você conhecerá. Ela é como a água, totalmente transparente sobre o que sente, se ela te amar ela não vai ter nenhum problema em falar e se te odiar é normal ela lhe olhar com cara feia e até virar a cara quando você for falar com ela.
Chorona, a menina parece que trasborda rapidamente. Ela é uma daquelas garotas que nunca esconde o que sente, e chora quando for para chorar, sendo sozinha no seu quarto ou na mesa de jantar com todos presentes. Sua visão do mundo é ainda o de uma criança, vendo tudo com os olhos brilhando e achando tudo incrível, por isto se alguém estragar o que ela vê, a menina chora. Blue pode ser considerada irritante, pois se você estraga uma flor que ela estiver olhando, a menina já cai em lágrimas. Mas seus choros não são escandalosos, muito pelo contrário, eles são baixos e a menina apenas soluça enquanto derrama litros de água. Ela pode ser considerada exagerada pelo tanto de vezes que chora por dia, mas as vezes as pessoas tem que entender que o coração dela já é muito machucado e qualquer coisa faz ele se quebrar. Ela leva tudo na ofensiva, então por favor, escolha as palavras certas para usar com a menina, pois se não ela vai ficar te perguntando o que tem de errado enquanto ficará com os olhos marejados, mas apenas se você criticar a personalidade dela. Uma coisa muito surpreendente da menina é que ela não chora quando a ofendem fisicamente, pois ela diz que já tem noção disto e também não chora quando alguém fala que não gosta dela, pois ela diz “Eu entendo seu ponto de vista” e lhe dirige um sorriso sincero e bonito.


[̲̅I̲̅и̲̅т̲̅υ̲̅i̲̅т̲̅i̲̅v̲̅α̲̅,̲̅ ̲̅c̲̅σ̲̅я̲̅т̲̅ê̲̅ร̲̅ ̲̅є̲̅ ̲̅b̲̅σ̲̅α̲̅ ̲̅σ̲̅υ̲̅v̲̅i̲̅и̲̅т̲̅є̲̅.̲̅]

A menina parece uma máquina de pressentimentos, pois ela sempre avisa o que vai acontecer, por exemplo, ela pode falar que a comida vai queimar e... Queimou! Pois é, mas a menina não é vivente, ela apenas dá um palpite e acontece. A menina se diverte com isso e as vezes finge pressentir algo, mas na verdade não é nada, ela faz isso apenas para se divertir. Ela é muito boa com as palavras, sempre sabendo o que dizer e o que não dizer a alguém. Blue tem uma forte intuição sobre o que as pessoas vão sentir ao ouvir alguma palavra, por isto ela resolve seguir o caminho seguro e dizer a melhor coisa que ela pensar e sempre dando conselhos aos amigos do que falar para uma pessoa e do que não falar. Às vezes a menina gosta de deixar todos felizes, mesmo que isto a machuque de alguma maneira. Por ser muito chorona, muitas vezes as pessoas dizem que ela está exagerando ao falar algo, mas se arrependem depois, pois a menina estava certa.
Cortês, a menina sempre é muito gentil, amigável e doce com quem acaba de conhecer, sendo uma menina sorridente e educada. Suas falas são sempre acompanhadas das palavrinhas mágicas: “Por favor”, “obrigada” e “com licença”. Sendo alguém meiga, ela normalmente conquista o afeto das pessoas facilmente, até alguém perguntar quantos anos ela tem. Ela pode ser considerada uma bonequinha de tão bem que ela fala, nunca usando gírias ou palavras muito fortes, mas é óbvio que se ela bater o dedinho na quina de um móvel ela ira soltar um ou dois palavrões. Sendo uma menina educada, ela não possui muito orgulho, então sempre vai pedir desculpas mesmo que ela esteja certa. Pode ser que ela se frustre muito facilmente com algo, começando a chorar logo em seguida, mas ela não liga para os comentários sobre isto, ao menos que seja de alguém que ela ama. Normalmente a menina é alguém que não desiste quase nunca, sempre investindo no que acredita ou no que pode fazer. Como quando alguém falar para ela que ela não pode colocar uma melancia inteira no liquidificador, se Blue achar que pode, ela vai investir nisto.
Boa ouvinte, a menina pode ser considerada o diário das pessoas, pois você pode contar qualquer coisa para ela que ela vai te ajudar e nunca vai contar a alguém o que você falou a ela. Sendo pacífica ao ouvir você contar as coisas a ela, Blue pode ser considerada seu ombro amigo, pois ela diz “Você me ouviu chorar tantas vezes, agora eu vou retribuir o favor”. Ela é muito acolhedora, sempre irá receber quem precisa de ajuda com os braços abertos, pois ela é bem carinhosa. Ela é uma ótima amiga, sempre ficará do seu lado e fazer de tudo para você sorrir, pois seu coração não suportaria ver alguém que ela gosta chorando. Blue é muito ligada a laços, se apegando facilmente as pessoas e sendo muito leal a elas, mesmo que as mesmas não sejam tão leais com Blue. A menina diz que não se preocupa com isto, pois ela faz a parte dela e se sua amiga não for leal com ela o erro é de sua amiga.


[̲̅я̲̅α̲̅и̲̅c̲̅σ̲̅я̲̅σ̲̅ร̲̅α̲̅,̲̅ ̲̅α̲̅м̲̅b̲̅i̲̅c̲̅i̲̅σ̲̅ร̲̅α̲̅,̲̅ ̲̅i̲̅и̲̅v̲̅є̲̅j̲̅σ̲̅ร̲̅α̲̅ ̲̅є̲̅ ̲̅c̲̅σ̲̅и̲̅f̲̅υ̲̅ร̲̅α̲̅.̲̅]

A menina é uma canceriana e com isso é extremamente rancorosa, pois não é porque ela chora demais que ela não vai guardar mágoa de você. Ela simplesmente guarda tudo para si, mas quando chega ao seu limite ela pode lhe contar tudo de mal que você fez com ela enquanto chora e berra as palavras mais insensíveis que alguém pode ouvir. Blue nunca julga a aparência da pessoa, mas julga muito a personalidade dela, a menina pode te falar tudo que ruim que você é e te deixar muito para baixo. Ela simplesmente nunca vai gostar de uma pessoa do mesmo jeito que gostava quando esta pessoa nunca cometera algum erro, mas existem apenas alguma exceção e esta seria: Ser apaixonada pela pessoa que a magoou. Às vezes ela se pergunta o porquê de odiar tanto alguém por sua personalidade, já que ela mesma não gosta muito de ser chorona, mas ela simplesmente chora.
Ambiciosa, a menina faz de tudo para conseguir o que quer, isto significa sim as vezes jogar sujo, puxando o tapete de algumas pessoas, mas Blue não é uma pessoa má... Com quem ela gosta, claro. Ela nunca desiste de seus objetivos, sejam eles os mais absurdos ou idiotas que alguém possa conhecer, Blue não é de dar o braço a torcer. Decidida, ela gosta de fazer o que lhe der na telha e com mil e um riscos a se seguir, sejam eles leves ou pesados. Digamos que ela pode ser considerada uma menina aventureira, já que sempre gosta de explorar tudo que está a sua volta, mesmo que não seja a melhor opção. Ela é uma menina muito focada, sempre muito bem direcionada para seus objetivos e nunca desviando deles, ela gosta de aproveitar suas idéias e quase nunca deixa uma morrer, sempre se esforçando para obter o que deseja.
Invejosa, ela odeia seu rosto. A menina sempre sonhou em ser como as outras meninas que parecem ser mais velhas, sedutoras e, como dizem os rapazes, um “mulherão”. Infelizmente a menina nunca teve essa sorte, tendo um rosto infantil e delicado, o que fez as pessoas sempre a tratarem como uma criança. Blue fica com inveja quando uma menina linda passa ao seu lado, sempre ficando com um olhar para baixo e desejando mentalmente que esta menina tropece e caia desastradamente no chão. Ela fica com raiva quando tem que se arrumar com outras garotas, pois fica olhando o corpo delas e pensa “e elas ainda reclamam de algo”, pois ela preferiria ser alta e magra com um rosto lindo do que ser ela mesma, uma adolescente presa no corpo de uma criança de doze anos.

A menina é uma pessoa consideravelmente lerda, não entende muito bem as piadas e sempre é a última a rir de algo. Por não ter uma grande noção de tudo, as vezes o sarcasmo que você sua pode ser para ela uma ofensa e a mesma pode começar a chorar em pouco tempo. Muitas vezes as pessoas se irritam com sua confusão, pois normalmente ela não entende o que se passa tem tal lugar e acaba fazendo comentários sem sentido algum, deixando todos ainda mais estressados do que já são. Ela normalmente não entende quando alguém está muito bravo e acaba por pedir para a pessoa sorrir e todos nós sabemos que quando alguém está irritado você não deve se meter com essa pessoa, infelizmente Blue não entende isso e vai falar com a pessoa.


[̲̅D̲̅є̲̅ร̲̅α̲̅j̲̅є̲̅i̲̅т̲̅α̲̅d̲̅α̲̅.̲̅]

A menina pode tropeçar no ar, sempre que pode ela esta derrubando alguma coisa, trombando em alguém ou derrubando algo. Ela se mostra alguém muito perigosa quando se trata de dar algo para ela segurar, pois se for caro, provavelmente ela vai deixar cair sem querer. Sempre que acontece isso a menina começa a tremer e pedir imensas desculpas as pessoas, falando “me desculpe” em até outros idiomas e se ajoelhando na frente da pessoa. Temerosa com o que a pessoa pode fazer com ela, normalmente a menina diz que será a ajudante de quem possuía o objeto por um dia, fazendo tudo que esta pessoa mandar, mas é claro que se tem um limite. Normalmente quando ela corre acaba com uma menina de curtos cabelos azuis com a cara no chão e chorando por horas, principalmente por causa de seu nariz quebrado, que ela vai ficar segurando e fazendo força para não berrar de dor.




Poder sobrenatural:

Descendente de um Anjo. - Os Anjos são uma raça de seres sobrenaturais nativas do Céu, de Supernatural. Eles são seres extremamente poderosos que foram criados por Deus. Eles foram criados antes dos seres humanos. Mas embora ambos foram criados por Deus, os anjos são muito diferentes dos seres humanos.Os anjos são seres extremamente poderosos no mundo sobrenatural. Suas formas verdadeiras ou rostos são fatais para a maioria dos mortais, no entanto, algumas pessoas especiais podem ver seus rostos verdadeiros, sem sofrer efeitos duradouros; demônios também não pode olhá-los na sua forma verdadeira, sem danificar o seu hospedeiro, nenhum anjo nunca viu Deus.



Suas asas:



História:

A história de Victória na verdade começou muito antes da menina nascer. Sua mãe, que agora se chama Angelina, era um anjo. Ela trabalhava no céu, sendo assim, devota a Deus. Seu trabalho era como os anjos que cuidavam das pessoas, mas ela tinha de cuidar de quem estava prestes a morrer, vou explicar. Quando você está prestes a morrer, o mundo tenta te eliminar de várias maneiras possíveis e cabe a esses anjos deixarem você morrer da forma que está escrita. Seu próximo humano era um homem de negócios, ele se chamava Yoosung Fukui, um nome tanto quanto estranho, mas isto não vinha ao caso.
Angelina desceu a terra e então cuidou deste humano para que ele tivesse sua morte natural, o fazendo ele desviar de algum poste que caia ou de um bueiro que estava completamente rachado. Mas Angelina não sabia que iria se apaixonar pelo rapaz. No começo era pena, ela o viu se embebedar várias vezes para esquecer todos os problemas de trabalho e o ajudava, nem que fosse para ele encontrar um chiclete grátis, mas Angelina amava o sorriso do rapaz. Certo dia, poucos dias antes de ocorrer a morte do rapaz, ela apareceu em forma humana para ele e se apresentou como Angelina Oomori, pensando na primeira palavra que veio em mente.Seu erro.
No dia da morte do rapaz, era para ele sofrer um acidente de carro depois do trabalho, mas Angelina o impediu de entrar no veículo, fazendo assim ela quebrar seu trato com o céu. Ela fora expulsa e ficou desolada no mundo humano, mas tinha um amigo para ajudá-la. Ela contou tudo pra ele e o mesmo acreditou, pois ele mesmo era religioso, e ficou assustado por ter sua morte interrompida. Ele a ajudou com moradia e depois de pouco tempo os dois já estavam apaixonados.
Passou-se dois anos e os mesmos tiveram uma filha, a criatura mais linda que sua mãe já vira na vida. Ela lhe deu o nome de Victória em homenagem a sua melhor amiga que conhecera no céu. Era óbvio o amor que os dois tinham por ela, quiseram criá-la com todo o amor possível.
A menina herdou o sangue angelical da mãe, possuindo seus poderes e asas e era extremamente estranho para Victória não poder sair de casa com suas asas a amostra, pois ela achava que todos tinham um par delas. A menina cresceu sendo protegida pelos seus pais e ganhando tudo que pedia, já que seu pai era médico e sua mãe uma enfermeira, pois ela conhecia muitos métodos da medicina que fugia do tradicional. Quando criança, Victória era uma menina energética e feliz, corria para lá e para cá e, realmente, a menina não sabia guardar segredos, pois sempre perguntava para alguém se essa pessoa também tinha asas, o que fazia ela ser um perigo ao segredo de sua família.



– Como assim, você não tem asas? – A menina de cinco anos perguntava ao seu colega de turma, enquanto tocava nas costas dele.
– Não tenho... Quem tem asas? – O menino perguntava com uma confusão e tanta.
– Eu tenho asas! – A menina exclamou como se fosse a coisa mais óbvia deste mundo.
- Duvido! – O menino a desafiou.
– Ah é? Então olhe is... – A menina fora interrompida pelo sinal da escola, que batera e fez o rapaz correr para fora da sala.



Com o tempo, a menina foi aprendendo que não devia comentar com as pessoas sobre isso, mas às vezes tinha alguns deslizes, como quando ficava muito empolgada e tinha que fazer força para suas asas não escaparem, mas ela dominou bem isto depois dos doze anos. Infelizmente ela fora alvo de algumas piadas por ser a menina na infância falar que tinha asas, o que fazia ela chorar sempre que tiravam sarro dela, mas ela tinha um melhor amigo, aquele mesmo que ela perguntou se ele tinha asas. Victória tinha ele como um irmão mais velho, ele sempre defendia ela das piadas e fazia ela parar de chorar fazendo alguma palhaçada ou comentários engraçados, o que fazia a menina logo parar de chorar e começar a rir. Mas a menina desenvolveu sentimentos amorosos relacionados ao garoto, que não correspondia da mesma forma. Ela sabia disto, sabia que o menino a considerava como apenas uma irmã menor, mas Victória não desistiu, ela começava a se arrumais, usava roupas mais bonitas e sempre tentava parecer mais velha, mas mesmo assim o menino sempre a enxergou como uma irmã, até quando ela disse que gostava do rapaz.

É óbvio que a menina ficou magoada com a resposta do garoto, que ela grava até hoje: “Me desculpe, Blue, mas eu não gosto de você... Desse jeito”. Blue ficou com raiva, ele a rejeitou depois de ela ter se declarado para ele e chorou horrores na frente do garoto e logo depois saiu correndo. Victória parou de acreditar no amor, pois se ele machucava tanto e ela não queria ser machucada de novo, então ela simplesmente carrega o temor de se apaixonar de novo. A menina parou de focar muito em ter amigos, pois eles a decepcionavam e então ela preferia ficar em casa estudando, já que ela achava divertido estudar. Blue acabou melhorando muito suas notas, que antes eram ruins e agora conseguiam ser as melhores da turma.
Victória descobriu aos quatorze anos de idade que seu ex melhor amigo possuía leucemia e que já estava em estado terminal, então não tinha muito o que fazer. Ela começou a ir ao hospital para visitar ele, sempre levando uma caixinha de bombons ou um balão, pois ela amava balões azuis e sempre dava um para ele. Victória fora a única amiga do rapaz que não o abandonou, pois o resto dizia não ter tempo ou ter alguma outra coisa pra fazer, mas Blue sempre abria mão de seus afazeres para ficar com o amigo. Apesar de antes ter dado um tempo na amizade, a garota fora a mesma com o menino, a mesma menina alegre e sorridente, sempre iluminando aquele quarto de hospital. Ela normalmente trazia algum passatempo para eles jogarem ou levava algum presente.



– O que é isso? – O rapaz perguntou, sorrindo ao ver a azulada saltitando até ele.
– Um desenho seu! – Ela o entregou um desenho do rapaz que parecia uma foto.
– Nossa! Há quanto tempo estás trabalhando nisso? – Ele sorriu para a pintura.
- Hum... Deve haver umas duas semanas... É seu! – Ela sorriu para o menino.



Passaram-se apenas alguns dias da entrega do presente e o rapaz veio a falecer. No enterro, Blue passou o tempo inteiro sorrindo, ela tinha prometido ao rapaz que não choraria quando ele partisse. Ela nunca superou a morte do amigo e todas as noites a menina reza para a alma dele ficar em paz.



Gostos:

Desenhar. – A deixa calma e completamente imune as coisas ao seu redor, ela se esquece que o mundo existe.


Tocar piano. – A musica a deixa confortável, como se ela estivesse em casa.


Ler. – Digamos que ela ama adentrar nas histórias, ela sempre acaba se apaixonando por um dos personagens fictícios.


Cantar. – Ela apenas canta sozinha e quando se sente à vontade com quem está do seu lado.


Flores. – Seu aroma e sua aparência delicada encantam Victória.


Poemas. – Ela não sabe escrever, mas ela ama os ouvir. Os acha lindos e tão bem feitos, simplesmente é encantada por eles.


Observar as estrelas. – A menina, por ser ligada aos signos, conhece muito bem as constelações e pode mostrar a quem quiser ver.


Tecnologia. – Simplesmente a acha inovadora e muito empolgante. Blue é sempre ligada aos assuntos que envolvem avanços da ciência tecnológica.


Jogos. – Normalmente faz isso ao estar entediada. Ela joga principalmente jogos de cartas como paciência e poker, mas também é muito boa no xadrez.


Olhar a lua. – A acha bonita e muito harmoniosa, às vezes é possível encontrar Blue sentada na rua olhando para a lua.


Dormir. – Sempre aprecia essa hora, pois ela pode relaxar e pensar em tudo que vai fazer no dia seguinte.


Desenhos animados. – Ela os acha divertido e engraçados, por que não gostar?


Bichinhos de pelúcias. – Bom, ela não é fanática, mas os acha fofos e gosta de abraçá-los.


Chocolate. – São doces e muito gostosos, mas ela não curte comer muito, pois ai fica enjoativo.


Pirulitos. – Bom, são doces e muito bonitinhos. Ela gosta deles contanto que não coma em excesso, se não ela fica enjoada.


Desgostos:

Ofensas. – São desnecessárias, Blue acha muito idiota isto de julgar alguém pela aparência.


Piadas. – Ela não entende e no final a piada acaba virando ela com sua expressão de confusão.


Pimenta. – Queima sua boca e lhe faz chorar, simplesmente detesta.


Críticas aos seus desenhos. – Ela se esforça, trabalha, arruma, passa horas para alguém vir lhe criticar? É como dar uma facada em Blue.


Cantadas. – Se sente desconfortável e tímida, ela gosta mais de romantismo, cantadas não são sua praia.


Seu rosto. – Ele é infantil e faz ela parecer mais nova, a menina realmente não gosta dele.


Correr. – Ela se cansa facilmente e realmente odeia ficar suada.


Sarcasmo. – Ela não entende e realmente leva na ofensiva, começando a chorar.


Calor. – Ela odeia, pois o único jeito de não passar calor é usar roupas curtas e ela não gosta muito.


Ser acordada. – Blue gosta de dormir, então ser acordada, principalmente antes das nove, desperta uma raiva na azulada.


Filmes de terror. – Ela pula ao levar um susto e pode começar a chorar por levar um choque tão forte.


Ficar sozinha em lugares estranhos. Nada lhe dá mais medo do que ficar em um lugar sem ninguém para guiá-la por ele, ela não se sente segura.


Tirar a franja de seu rosto. – Deixar o seu rosto totalmente a amostra a deixa desconfortável e vulnerável a sua aparência infantil, Blue acredita – falsamente – de que sua franja a deixa mais adulta.


Dançar. – Ela é desengonçada, atrapalhada e não sabe dançar nem sequer um paço. Da ultima vez que ela dançou, quebrou o nariz.




Passatempos:

Desenhar. – É a primeira coisa que ela pensa quando está entediada. Se ela encontra um lápis e uma folha, ela começa a desenhar (nem que seja num guardanapo).


Tocar piano. – Seu segundo passatempo favorito. Se ela não acha algum lápis, ela procura rapidamente uma sala da música onde quer que esteja. Normalmente ela se tranca na sala para que ninguém a interrompa.


Ler. – Se não consegue fazer nenhuma das outras coisas a cima, a menina busca algum livro para ler, nem que seja uma história em quadrinhos.


Jogar. – Ela faz isso quando encontra algumas cartas ou tabuleiro, mas como nunca tem ninguém para jogar com ela, Blue desiste facilmente da idéia.


Dormir. – Caso ela esteja muito entediada mesmo, o sono bate em sua porta e a menina acaba dormindo onde quer que ela esteja, sendo no quarto ou na sala.


Observar o tempo pela janela. – Se não acabar dormindo, ela corre para a janela mais próxima e fica encarando o lado de fora.


Cozinhar algo. – Se ela estiver com fome provavelmente ela irá para a cozinha para fazer algo. Lembrando que a menina só vai lá caso ela esteja vazia, Blue não gosta de incomodar.


Cantar. – Normalmente ela faz isto automaticamente quando está no banho ou quando está desenhando, ela nem nota que está cantando.




Manias:

Roer suas unhas. – Quando se sente apreensiva com algo, ela acaba roendo suas unhas.


Bater o pé no chão. – Sempre quando se sente nervosa, a menina bate o pé no chão.


Andar de um lado para o outro. – Quando ela tem uma idéia e precisa desenvolvê-la, a menina anda de um lado ao outro para pensar em tudo. Ela também anda de um lado para o outro quando está muito nervosa, entrando em pânico.


Abaixar a cabeça. – Quando a menina se sente envergonhada, culpada ou triste, ela acaba abaixando a cabeça para não encarar ninguém nos olhos.




Vícios:

Seu vício está relacionado a mascas chiclete. Toda a hora a menina está comendo um, seja ele de morango ou de menta.




Estilo:

Blue normalmente usa o estilo muito bem arrumado e decorado, denominado Lolita. Ela sempre está com vestidos muito bonitos e detalhados e na maioria das vezes eles são pretos ou azuis, então ela varia de um estilo Lolita gótico para um estilo Lolita mais pastel.
Exemplos:





Gênero de personalidade:

Derere: Deredere se refere a uma pessoa enérgica, alegre e gentil com as pessoas ao redor.




Habilidades:

Desenho. – Seus desenhos são sempre muito bonitos e variam de animações ao realismo.


Canto. – Sua voz feminina e infantil é melódica, é calmante ouvi-la cantar, mas ela quase nunca faz isso.


Piano. – A facilidade que Victória tem ao passar seus dedos pelas teclas impressiona, ela é quase profissional nisto.


Culinária. – Não é seu talento mais forte, mas conhece várias receitas e sabe como cozinhar bem.


Contorcionismo. – Ela parece ser de elástico, sempre conseguindo fazer coisas consideradas impossíveis com seu corpo.


Estratégia. – Ela é muito boa em pensar em planos, sempre conseguindo se safar de situações terríveis. Ela consegue analisar tudo e saber como se livrar de tudo.




Par:

Kɑɳɑtѳ รɑkɑɱɑki.




Relação com o par:


A história dos dois pode ser até um pouco engraçada, mas também única.
Da primeira vez que Victória viu Kanato ela achou que ele era uma menina, por isto quando o viu pela primeira vez ela acabou chamando-o de “moça”, o que despertou raiva vinda do vampiro. Com isto, Kanato gritou com a garota, o que fez ela desabar em lágrimas e Kanato rir por conhecer uma menina tão fraca. Ele a chamou de patética por chorar apenas por ágüem gritar com a garota e simplesmente riu mais ainda enquanto via a menina tentar enxugar suas lágrimas. Kanato se divertiu ao ouvir a menina lhe pedir desculpas, mas por algum motivo achou até que bonito da parte da garota tentar se desculpar. Depois disto Victória começou a pensar duas ou até mais vezes antes de falar com Kanato, pois realmente não queria ouvir outro de seus ataques. Os dois eram opostos, a menina chorava por tudo e o rapaz gritava por qualquer coisa que não estava de acordo com o que ele queria e, felizmente, Victória não é alguém que gosta de discutir.


A menina ficou intrigada quando a relação de Kanato com seu ursinho chamado Teddy e então perguntou ao garoto o que aquela pelúcia tinha de tão especial. Mais um erro, mais um grito vindo do garoto e mais lágrimas caído do rosto da menina, mas desta vez o rapaz se sentiu estranho ao fazer a menina chorar, pois não teve vontade alguma re rir da cara de Victória. A menina certo dia o ouviu cantar e o elogiou, dizendo que a voz do menino parecia a de um anjo – Sim, os elogios de Blue são considerados exagerados – O que fez kanato rir com a comparação, já que ele passava longe de ser um anjo. Victória não entendeu o motivo do garoto cair em gargalhada e ficou curiosa sobre isto, indo para perto dele com um sorriso e perguntando gentilmente o porquê dele rir e, depois da explicação do garoto, a menina disse que ele não era mau como ele pensava. Kanato ficou confuso e um pouco frustrado, pois ele era um vampiro e teria de ser mau, então por que Victória não achava isto? A menina lhe contou que, por mais que sentisse medo dele, quando ele cantava Kanato parecia uma pessoa boa e que por isto ele não seria completamente mau, já que para Victória pessoas más odeiam cantar. E este fora o primeiro diálogo dos dois que nenhum deles sofreu alteração de voz ou começou a chorar.


Com o passar de algum tempo, Victória começou a ser mais gentil com Kanato, sendo uma menina doce e carinhosa. Ela sempre que cozinhava algo doce ela pedia para Kanato experimente e, se recebesse a desaprovação do vampiro, ela faria tudo de novo para melhorar e agradar tanto o rapaz quanto a si mesma. Kanato até que começou a achar a menina menos irritante, pois ela não era tão barulhenta quando ela estava sorrindo. Digamos que um dia a menina disse ao rapaz que ela tocaria piano e ele cantaria, mas é claro que Kanato recusou, porem a menina não desistiu tão cedo, sempre falando que a voz dele poderia ser acompanhada de um instrumento como o piano. Kanato notou que vários rapazes davam apelidos a suas noivas e ele não quis ser diferente, ele analisou a menina e lhe deu o apelido de Blue, o que fez ela ficar chocada, pois um antigo amigo dela a chamava assim.


Quando Kanato mostrou sua bela coleção de “bonecas”, a menina elogiou a coleção de cera dele, mas por algum motivo ela sentiu um frio na espinha, aquilo não era normal, tinha algo errado. Kanato disse que se ela aceitasse, poderia se tornar uma delas e ainda disse que ela poderia escolher o vestido e a posição que iria ficar e, é óbvio, Blue correu para fora dali o mais rápido possível para dentro da mansão. Kanato ficou ponderando um pouco sobre o que tinha feito, mas não deu muita bola.
Mesmo com isto, Blue não ficou longe de Kanato, muito pelo contrário, ela adorava o jeitinho do rapaz e o achava fofo, então sempre que podia ficava ao lado dele. Digamos que blue sempre achou muito fofinho o ursinho de pelúcia de Kanato, mesmo ele nunca deixando-a tocar na pelúcia e muito menos falar com ele, mas sempre que podia blue elogiava Teddy, dizendo para Kanato o quanto Teddy estava bonito. Digamos que Victória poderia estar começando a desenvolver sentimentos fortes pelo rapaz, então começou a se sentir envergonhada ao falar com ele e as vezes gaguejar um pouco, o que para o vampiro era algo fofo. Sim, Kanato gostava da garota, ele a achava gentil e amigável com ele, fazia ele se sentir bem, gostava de blue como uma companhia e não apenas como sua fonte de alimentação.
Então fora ai que os dois começaram a se apaixonar.


O resto eu deixo com a autora para fazer tudo que quiser <3 Se precisar de mais detalhes, eu lhe escrevo.



Relação com o restante das meninas:


Sendo ela alguém que gosta de ajudar, as meninas podem recorrer a ela facilmente que a mesma vai aceitar. Ela sempre sendo muito acolhedora vai abrir os braços caso alguma dessas meninas estiver chorando, ela pode ser considerada espiritualmente falando a irmã mais velha delas, pois sempre vai ajudá-las, apoiá-las e cuidar delas como ninguém. Sendo alguém carinhosa, ela vai adorar abraçar as amigas e sempre vai confiar nelas, sempre sorrindo e dizendo palavras doces. A menina é chorona e sempre que precisa de alguém para desabar em lágrimas, ela recorre a noiva de Shuu, pois a acha uma amiga muito querida. Ela vai se divertir com as garotas e principalmente divertir elas com seu jeito desastrado e gentil. É claro que casos de inveja podem ocorrer e a menina começar a chorar apenas por ver uma das garotas com um corpo lindo e vai ficar falando que quer ser igual a ela. Sendo alguém decidida, é normal ela puxar algumas das garotas para fazer algo extremamente perigoso, como tentar escalar um muro ou dar algum mortal de frente, o que nem sempre acaba em boa coisa. Ela é uma amiga leal a quem confia nela, por isto se você for boa com Blue enquanto ela estiver chorando, parabéns, você ganhou uma anjinha da guarda.






Qual foi a reação ao descobrir que os meninos são vampiros?

Blue primeiramente ficou estática. Ela não acreditou de primeira, mas, ela era um anjo, então isto era realmente possível. A menina ficou primeiramente desesperada por dentro, querendo literalmente se atirar da janela e fugir o mais rápido possível do local, mas sabia que isto era idiotice. Blue primeiro fingiu ficar calma enquanto bolava algo para fazer, como correr para algum quarto e se trancar ou sair realmente estrada a fora gritando por ajuda. Blue se sentiu principalmente intimidada com a situação, ela ficou pensando no que aconteceria com ela e realmente temeu pela morte, mas por incrível que parece a menina não chorou. Na verdade Blue correu para sua melhor amiga, pois se sentia protegida com ela. Blue ficou por um tempo com medo de dormir e não acordar mais, por isto ela ficou alguns dias sem dormir, apenas observando o quarto com o coração acelerado.



Música que define sua personagem:

Cry Baby. – Melanie Martinez.


Trecho:

You seem to replace your brain with your heart
You take things so hard and then you fall apart
You try to explain, but before you can start
Those cry baby tears come out of the dark

Someone's turning the handle to the faucet in your eyes
You're pouring out where everyone can see
Your heart's too big for your body, it's why you won't fit inside
You're pouring out where everyone can see
Você parece trocar seu cérebro com seu coração
Você leva as coisas na ofensiva e então desmorona
Você tenta explicar, mas antes de começar
Essas lágrimas de bebê chorona saem do escuro

Tradução:
Alguém está girando a manivela da torneira nos seus olhos
Você está derramando onde todos possam ver
Seu coração é grande demais para o seu corpo, é por isso que você não cabe dentro dele
Você está derramando onde todos possam ver


Música que define o casal:

Carousel. – Melanie Martinez.


Trecho:
“Why did you steal my cotton candy heart?
You through it in this damn coin slots
And now I'm stuck, I'm stuck
Riding, riding, riding”

Tradução:

“Por que você roubou meu coração de algodão doce?
Você o jogou nesse maldito buraco de moedas
E agora estou presa, estou presa
Cavalgando, cavalgando, cavalgando”




Frases que normalmente diz:

“Como você se sente?” – É essencial para Blue saber como você está, pois assim ela vai saber como te ajudar.
“ME DESCULPE!!!” – Sempre a usa quando quebra algo, o que não é raro.
“Okie Dokie!” – Quando alguém lhe pede algo, esse é seu jeito de dizer “Claro!”.



Frase que a define:

“Eu choro por tudo, eu sei. Mas é que é tudo tão bonito que eu me entristeço quando vocês estragam a beleza das coisas.”



Hentai e Ecchi?

Claro <3 Ela é heterossexual, sente atração apenas por pessoas do sexo oposto. Blue é virgem e acha um pouco estranho quando o assunto é sexo, sendo inexperiente.




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...