~NinnaChann

NinnaChann
Lost
Nome: ???
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 22 de Junho
Idade: 15
Cadastro:

Ficha; Fallen Angels - Em construção.


Postado

Ficha; Fallen Angels - Em construção.

Mesmo que eu seja feliz, mesmo que eu seja infeliz
O sol subirá pela manhã de forma igual e cruel
Apenas para viver estou me esforçando muito
No fim das contas, o que você espera de mim?


Nome Completo:

╚»ɳiɳɑ ɑiรɦi «╝

Nina: Surgiu da origem hebraica e significa menina, protetora da fertilidade e mares, fogo ou graciosa, ou seja, este nome simboliza as características de uma pessoa protegida, otimista, elegante, gentil, etc. Este era o nome da deusa da fertilidade Assíria e Babilônica, divindade padroeira da cidade de Nínive.

Aishi: É um trocadilho. Seu sobrenome é composto por duas palavras de origem japonesa, sendo elas: “Ai” (que significa = amor) e “shi” (que significa “morte”). Algumas pessoas estranham quando ela cita seu nome inteiro, algumas acham que Nina está tirando sarro da cara delas e ficam zangadas.

Apelidos:

╚»ɳiɦ.«╝ – Nina em si já é um nome curto, mas seu pai quis encurtá-lo mais ainda. É um apelido carinhoso que ele deu a garota quando ela tinha apenas seis anos de idade.
╚»ɳiɳɳy.«╝ – Ele fora dado por suas novas amigas na mansão, ela até que gosta dele.



Idade/Data de nascimento/ Signo:

16 Anos. Ela nasceu dia vinte e três de fevereiro, possuindo o signo de peixes, com seu ascendente em gêmeos e sol em aquário.



Aparência:

[̲̅D̲̅σ̲̅c̲̅є̲̅,̲̅ ̲̅м̲̅є̲̅i̲̅g̲̅α̲̅ ̲̅є̲̅ ̲̅м̲̅є̲̅l̲̅α̲̅и̲̅c̲̅ó̲̅l̲̅i̲̅c̲̅α̲̅.̲̅]

Com seus cabelos medianos, puxados para um curto num corte Chanel, ela gosta bastante de diferenciá-lo das demais pessoas e sempre faz uma trança no canto, para deixar um charme a mais. Eles são extremamente sedosos e lisos, são volumosos e tem um balanço natural, sempre com um cheirinho de chocolate ao leite. Possui um tom castanho-claro, puxado para um caramelo, em suas pontas dá para notar um leve rosado que ela nem percebe.
Seus olhos são de um verde-esmeralda tão bonitos quanto a pedra, são amendoados e possuem um tom triste. Sim, os olhos da garota carregam tristeza consigo e é apenas sua aparência mesmo, pois ela é muito alegre com tudo. Seus cílios são curvados e muito bem desenhados, dando destaque para a cor de seus olhos e a deixando com um olhar penetrante.
Suas bochechas são normais, nem tão magras e nem tão gordinhas, elas são proporcionais ao formato do rosto de Nina e são pálidas, deixando a jovem com um aspecto não tão saudável e como se ela sofresse de falta de vitaminas, o que é verdade. Apesar isso, elas coram com facilidade, sendo algum aperto nelas ou um elogio, elas já ficam coradas.
Possui um nariz pequeno e arrebitado, ele é fininho e muito bonito, parecendo o de uma boneca de porcelana. Uma habilidade incomum dela é mexer o nariz como se fosse um coelho, mas ela não mostra isto para ninguém, já que é desnecessário.
Seus lábios são finos, definidos e macios. Eles possuem uma cor rosada natural que combina perfeitamente com seu tom de pele. São macios e lisinhos, sem sequer uma daquelas “peles” que as pessoas arrancam com a boca. Seu sorriso é lindo e se encaixa perfeitamente em seu rosto, mas é fácil saber quando ela sorri de felicidade e quando ela sorri forçadamente.
Seu porte é magro, baixo e delicado. Sua pele é clara, um pouco pálida. Ela possui 1,58 de altura e simplesmente não está nem ai para isto. Seu corpo é magro, com curvas muito bem desenhadas e uma cintura de causar inveja. Seus seios são medianos, nem tão grandes e nem tão pequenos. Eles são redondinhos e durinhos, deixando qualquer vestido bom para ela.
Seus glúteos são medianos, durinhos e um pouco empinados, mas não exageradamente, sendo completamente proporcional a sua estatura e ao seu corpo em si. Suas pernas são longas e torneadas, sendo muito bonitas e deixando a menina com um corpo realmente muito bonito.

















História:

A história de Nina na verdade começou muito antes da menina nascer. Sua mãe, que agora se chama Angelina, era um anjo. Ela trabalhava no céu, sendo assim, devota a Deus. Seu trabalho era como os anjos que cuidavam das pessoas, mas ela tinha de cuidar de quem estava prestes a morrer, vou explicar. Quando você está prestes a morrer, o mundo tenta te eliminar de várias maneiras possíveis e cabe a esses anjos deixarem você morrer da forma que está escrita. Seu próximo humano era um homem de negócios, ele se chamava Carlos Aishi, um nome tanto quanto estranho, mas isto não vinha ao caso.
Angelina desceu a terra e então cuidou deste humano para que ele tivesse sua morte natural, o fazendoele desviar de algum poste que caia ou de um bueiro que estava completamente rachado. Mas Angelina não sabia que iria se apaixonar pelo rapaz. No começo era pena, ela o viu se embebedar várias vezes para esquecer todos os problemas de trabalho e o ajudava, nem que fosse para ele encontrar um chiclete grátis, mas Angelina amava o sorriso do rapaz. Certo dia, poucos dias antes de ocorrer a morte do rapaz, ela apareceu em forma humana para ele e se apresentou como Angelina, nem sequer conseguindo mentir um sobrenome. Mas ela errou.
No dia da morte do rapaz, era para ele sofrer um acidente de carro depois do trabalho, mas Angelina o impediu de entrar no veículo, fazendo assim ela quebrar seu trato com o céu. Ela fora expulsa e ficou desolada no mundo humano, mas tinha um amigo para ajudá-la. Ela contou tudo pra ele e o mesmo acreditou, pois ele mesmo era religioso, e ficou assustado por ter sua morte interrompida. Ele a ajudou com moradia e depois de pouco tempo os dois já estavam apaixonados.
Passou-se dois anos e os mesmos tiveram uma filha, a criatura mais linda que sua mãe já vira na vida. Ela lhe deu o nome de Nina em homenagem a sua melhor amiga que conhecera no céu. Era óbvio o amor que os dois tinham por ela, quiseram criá-la com todo o amor possível.
A menina nasceu com uma doença chamada Daltonismo, isto impede o portador da doença de ver cores, enxergando apenas preto, branco e cinza. Eles se deram conta disto quando a menina quase repetiu o ano na primeira série por não saber o nome das cores e colocar nomes aleatórios, como “amarelo” na cor azul. Eles a levaram para um oculista e descobriram que ela sofria desta doença e ficaram realmente apreensivos quanto a isto. Felizmente Nina era muito boa em matemática, sempre adorou a matéria e suas fórmulas, estudando conteúdos do oitavo enquanto ainda estava na quinta série. Nina nunca teve muitos amigos, até porque é óbvio que crianças de seis anos de idade irão olhar estranho para alguém que diz que não sabe o que é vermelho. Mas as crianças poderiam ser mais compreensivas, não serem tão fúteis e malvadas com Nina, o que aconteceu.



– Nina, por que não pinta este desenho? – Chegou Steph, uma das meninas ricas e mais bonitas da escola de dez anos, um ano a mais do que Nina.
– Eu não quero. ¬– Rebateu Nina, enquanto encarava os lápis apenas em tons de cinza que a garota estendia em sua direção.
– Vamos! O céu é azul, o sol é amarelo! – Era óbvio a diversão na voz de Steph, mas o que Nina poderia fazer?
– Pinte você então, já que gosta tanto. – Nina apoiou sua cabeça em sua mão e soltou um suspiro leve, fazendo Steph andar para longe.



A menina cresceu com total amor e carinho dos pais, que eram sempre acolhedores e amáveis, nunca deixando a menina chorar por causa de seu pequeno problema. Apesar disto, Nina nunca contava o que acontecia em sua volta, sempre chegando com um falso sorriso em casa e dizendo que estava tudo bem e, infelizmente, os pais acreditavam. Nina cresceu querendo afastar as pessoas de si, ser uma menina solitária significaria não dar nenhuma satisfação sobre o que estava ocorrendo e também não ter pessoas lhe perguntando era ótimo. Ela passou os dias na escola sempre sozinha, apenas observando as pessoas, mas era isto que ela queria, ela escolheu ser assim. Nina nunca esperava de ninguém e em troca também nunca esperava que as pessoas esperassem algo dela, mas ela mesma acabou perdendo as esperanças de si mesma. Sendo uma menina com total baixa auto-estima, ela sempre acreditou que não era capaz de nada, apenas fazia o que era necessário e pronto, sem mais nem menos



– Filha, você não vai na festa da Claire? – Perguntou sua mãe, subindo as escadas com um secador em mãos.
– Não, eu não estou muito afim... ¬– Comentou Nina, que estava em sua cama apenas de pijama e jogando xadrez online. – Xeque mate. – A menina sussurrou. Ela sabia distinguir o preto e o branco para jogar esses jogos.
– Eu esperava mais ânimo de você, florzinha. – Angelina guardou o secador numa das gavetas e tirou a toalha molhada da cabeça de Nina, ela acabara de tomar banho.
– Não espere nada de mim, mãe. Nem eu espero mais. – A garota sacudiu os cabelos e acabou molhando seu travesseiro.
– Eu espero muito de você, florzinha. Seus desenhos são obras de arte. – O pai da garota, Carlos, chegou com um papel em mãos, era uma rosa feita em grafite pela menina.



Realmente, Nina desenvolveu o dom para a arte em preto e branco, ela sempre conseguiu desenhar muito bem, mas apenas quando estava entediada. Ela sabia desenhar de tudo, mas desenhava principalmente flores, pois para ela todas as flores eram cinzas. Uma coisa que Nina sempre odiou fora o fato de nunca saber como se vestir, ela nunca teve noção sobre seu look, se estava combinando ou se era um desfile de carnaval, por isto ela pedia para sua mãe comprar somente roupas pretas e brancas, sendo a menina considerada um pouco gótica na escola, mesmo que ela nem entenda o que isto significa. Por falta disto, ela sempre teve um total medo de sua aparência, ela não sabia se seus olhos eram bonitos ou um completo desastre, se seu cabelo tinha um tom bonito ou era totalmente desbotado, ela pediu até para sua mãe pintar suas pontas de outra cor para fingir que conseguia diferenciar os tons das cores, mesmo que para ela suas mexas sejam negras.
Nina sempre fora uma menina que nunca saia de casa, apenas ia para a escola, o que causava preocupação vindo de seus pais, mas eles acabaram decidindo que era melhor assim. Então eles mesmos resolveram levar a menina para sair, sempre aos sábados. Nestes dias eles iam pra uma colina observar o céu. Nina o achava lindo, mesmo sendo preto e branco ela adorava ver ele e também ficar na companhia de seus pais. Nina sempre conseguiu ver o brilho nos olhos de sua mãe quando ela olhava para as estrelas, isso deixava, tanto Carlos quanto Nina, extremamente felizes.
Infelizmente as forças de Nina caiam cada vez mais e mais, ela não queria mais sair e as vezes dizia que não queria ir para a aula, pois não se sentia bem no meio de outras pessoas. Isso a fez criar um certo medo de amizades e aproximações, ela se diminuiu tanto que agora acredita que não é boa o suficiente para ter amigos e que todos vão odiá-la, principalmente quando ela contar que não vê as cores. Nina acredita que é inferior as pessoas, tanto por ter este problema e tanto por agora não saber como desenvolver um bom diálogo com alguém, ela teme que algum dia as pessoas esperem algo dela, já que ela já desistiu de si mesma a um bom tempo.
Certo dia os pais de Nina receberam uma visita inesperada de um homem denominado Karl Heinz. Ele contou que conhecia já a história de Angelina e, depois de Carlos quase o expulsar de casa com uma faca de churrasco por saber algo sobre Angelina, a mulher em si pediu para que o homem esclarecesse tudo. Ele comentou que mais pessoas sabiam sobre a existência da filha deles e que ela não era a única a ser descendente de um anjo. Ele comentou que algumas pessoas estavam atrás da menina e que se ela não se escondesse ela poderia ter um destino horrível. É claro que normalmente não se acreditaria nisso, mas ao mencionar que a filha deles correria perigo, os dois ficaram com muito medo de que algo acontecesse com Nina. O homem continuou então. Ele falou que tinha um esconderijo perfeito e que já tinha outras garotas morando lá, que era extremamente seguro e começou a falar da mobília, como se os pais de Nina fossem comprar a casa. Os dois ponderaram por um bom tempo, até que decidiram que isto seria a melhor opção, pois mesmo que Carlos conseguisse manusear um facão isso não seria o suficiente, então, mesmo com receio, os dois aceitaram a proposta de Karl Heinz. Eles decidiram falar para sua filha que eles teriam uma viagem de negócios e que ela ficaria na casa de um amigo de Carlos.



Família:

Mãe:

Nome:

Angelina Aishi.

Idade:

38 anos.

Aparência:

Ela é sem sombra de dúvidas uma mulher muito bonita e atraente. Possui longos cabelos castanhos escuros que sempre estão perfeitamente arrumados. Seu rosto possui traços orientais e muito bonitos. Seus olhos são castanhos claros e num formato pequeno e puxado, sendo um olhar bem sedutor. Ela possui o nariz pequeno e levemente arrebitado, mas não tanto quanto o da filha. Seus lábios são de um tom rosa natural, sendo macios e pequenos, fazendo-a ter um sorriso pequeno e doce. Seu corpo é magro e com belas curvas, ela mede 1,67 de altura e possui seios fartos e durinhos. Seu bumbum é redondinho e empinado, sendo ele muito bonito. Suas pernas são torneadas e extremamente belas.


Personalidade:

Ela é uma mulher muito amorosa, destemida e forte. Odeia quando julgam alguém pela sua aparência e principalmente quando sente os olhares de homens sobre si. Ela é muito inteligente, sabe muito sobre Medicina e sempre quis ser médica, mas infelizmente ela não pode. Sempre com um bom sorriso, ela é alguém que consegue levantar o astral de até uma pessoa depressiva, sua voz é muito doce e seu sorriso radiante. Com uma alma bondosa, ela sempre ensinou que devemos ajudar o próximo, nem que seja seu pior inimigo ou melhor amigo. Ela é muito carinhosa e protetora com a família, odeia quando eles se sentem tristes e faz de tudo para eles sorrirem, até porque ela diz que a família é seu bem mais precioso.

Pai:

Nome:

Carlos Aishi.

Idade:

40 anos.

Aparência:

Ele é um homem com uma aparência séria e jovial. Possui cabelos castanhos claros que estão sempre num corte rebelde, mesmo que ele tente deixar mais arrumado (o que nunca é possível). Ele possui os olhos da mesma cor de Nina, sendo de um esmeralda radiante e bonito, eles também são puxados e possuem um ar sereno. Seu nariz é mediano e reto, mas não estraga nada em sua aparência. Seu porte parece ser magro, mas ele corre diariamente e por isto ele tem um porte atlético, mais para ter uma boa aparência nos negócios do que para se agradar. Ele é alto e possui 1,80 de altura.


Personalidade:

É um homem de negócos, sempre com alguma papelada na mão ou com algum telefonema para atender. Ele aparenta ser sério, determinado e frio, mas destes três ele é apenas determinado. Ele se torna um homem completamente amável e engraçado, na verdade ele adora fazer piadas quando está junto da família. Sendo alguém que consegue facilmente quebrar a tensão do ambiente, ele que sempre levantava o astral de Nina quando ela dizia que não era boa o suficiente para fazer algo. Ele é extremamente amoroso com a filha e com a mulher, sendo aquele homem que compra flores e chocolates, ele adora surpreender sua esposa.



Personalidade:

[̲̅є̲̅l̲̅α̲̅ ̲̅é̲̅ ̲̅υ̲̅м̲̅α̲̅ ̲̅м̲̅є̲̅и̲̅i̲̅и̲̅α̲̅ ̲̅q̲̅υ̲̅є̲̅ ̲̅ρ̲̅σ̲̅ร̲̅ร̲̅υ̲̅i̲̅ ̲̅υ̲̅м̲̅α̲̅ ̲̅b̲̅α̲̅i̲̅x̲̅α̲̅ ̲̅α̲̅υ̲̅т̲̅σ̲̅-̲̅є̲̅ร̲̅т̲̅i̲̅м̲̅α̲̅,̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅м̲̅ρ̲̅я̲̅є̲̅ ̲̅ร̲̅є̲̅ ̲̅c̲̅σ̲̅l̲̅σ̲̅c̲̅α̲̅и̲̅d̲̅σ̲̅ ̲̅и̲̅υ̲̅м̲̅ ̲̅є̲̅ร̲̅ρ̲̅α̲̅ç̲̅σ̲̅ ̲̅i̲̅и̲̅f̲̅є̲̅я̲̅i̲̅σ̲̅я̲̅ ̲̅α̲̅σ̲̅ ̲̅d̲̅σ̲̅ร̲̅ ̲̅σ̲̅υ̲̅т̲̅я̲̅σ̲̅ร̲̅.̲̅]

Com falas mansas, baixas e lentas, a menina sempre prefere dizer o mínimo possível, assim ela não precisa se aprofundar em assuntos e tem medo de falar algo que revele sua falta de visão das cores. Considerando ela como uma menina tímida, ela realmente não fala com ninguém, então se quiser falar com ela é melhor você tomar a iniciativa. Intuitiva, ela sabe quando alguém está interessado em falar com ela e quando alguém está interessado em tirar sarro da cara dela. Sendo genti, ela sempre gosta de reconfortar as pessoas com palavras doces que ela ouvia se sua mãe, então se algum dia você estiver para baixo ela vai por a mão no seu ombro e vai lhe falar palavras bonitas enquanto lhe dirige um sorriso doce. Ela é uma ótima ouvinte, sempre que alguém estiver farto de tudo ela vai conseguir acalmar a pessoa, sempre ouvindo calada tudo que esta pessoa tem a dizer, mesmo se for algo extremamente chato e que faça todo mundo querer dormir.
Sonhadora, a menina sempre gosta de imaginar o que pode acontecer no futuro, ela simplesmente tem a mente muito aberta e sempre tem uma mente extremamente criativa, ou seja, se você apenas disse que vai dar uma volta ela pode pensar em 3.000 coisas diferentes que podem acontecer enquanto você estiver caminhando. Sempre carregando o otimismo, ela normalmente encoraja as pessoas com palavras boas e encorajadoras, sempre em seu objetivo de fazer todos sorrirem, como seu pai faz. Ela é uma garota bondosa, nunca vai negar uma ajuda, sempre perguntando se a pessoa vai precisar de uma ajuda e, se ela negar, Nina mesmo assim tentará de alguma forma ser útil para que ninguém fique com muito peso para carregar, mas isto pode acontecer dela carregar muito peso.
Apesar de aparentar ser uma menina confiante, ela é totalmente triste por entro, sendo pessimista e realmente se odiando. Sabe quando você vai na frente de um espelho e odeia o que vê? É isto que ocorre com Nina. Ela simplesmente se acha um ser inútil, idiota e que não serve para nada. Ela se odeia de uma forma descomunal, sempre sonhando em ser outra pessoa. Nina acredita que ela não tem capacidade de fazer nada e de que nunca deve se esperar nada dela, porque ela mesma não espera nada de si. Sendo uma menina que não enxerga suas qualidades, ela normalmente fica para baixo quando alguém pede para ela fazer algo, pois ela acredita que não conseguirá fazer algo bom. Carregando um imenso pessimismo em si mesma, sempre que alguém pede alguma coisa para ela, Nina aceita sem problemas, mas desfaz o sorriso e fala baixo “só não espere muito de mim”. Ela desacredita em sua capacidade e quando alguém a elogia ela diz que a pessoa está mentindo, além de nunca ouvir as palavras encorajadoras das pessoas.
Ela é honesta, nunca vai passar a perna em alguém ou enganar essa pessoa, fora ensinada que mentir é errado e carrega isto para sua vida inteira. É óbvio que ela não vai dizer que você está feia, mas se esse for o caso ela apenas dirá o que você pode melhorar. Sendo alguém que joga limpo, é bem fácil alguém conseguir ganhar dela em alguma coisa, pois ela é um pouco sonsa quando se trata de jogos sujos. Ela é justa, sempre defendendo o lado da razão e da verdade. Nina pode te amar, mas se ver que você perdeu a razão ela não vai ficar do seu lado, mas também não vai ficar te julgando. Ela também é compreensiva, então se você tiver um grande motivo que justifica seu ato ela vai entender. Sempre aberta para novos pontos de vista, ela não vai julgar alguém sem ver o ponto de vista desta pessoa, só depois disto ela vai elaborar uma conclusão sobre o assunto. Sempre buscando justificativas, ela diz que ninguém é mau por completo, pois ela acredita que as pessoas são como uma moeda, possuindo dois lados.
Nina tem extrema facilidade em entender as pessoas, por ser muito ouvinte ela consegue saber o que se passa com as pessoas facilmente sem ter que ficar perguntando várias e várias vezes perguntas desnecessárias. Ela é a ouvinte e não gosta quando pedem sua opinião pois, mesmo que ela tenha uma, ela tem medo de que as pessoas não gostem dela e que depois disto a odeiem. Nina é o tipo de garota medrosa, sempre pensa quarenta vezes antes de falar algo para não magoar ninguém. Um problema de Nina é seu antigo lema: “Eu não me importo se eu me machucar contanto que a outra pessoa fique feliz”. Ela não liga se for totalmente machucada por dentro, ela apenas quer que as outras pessoas fiquem bem. Por sua falta de confiança em si, ela quer que todos sejam confiantes de si mesmo para que não passem pelo que Nina passa. A garota é extremamente sentimental, normalmente a tristeza a domina e é evidente isto pelo seu olhar. Mas ela sempre esconde o jogo com um belo sorriso e aquela típica frase de “Eu estou bem”, pois ela não quer que ninguém saiba como ela se sente.
Sendo ela uma menina triste, ela não quer que ninguém mais se sinta assim. Nina nunca irá julgar, menosprezar, ridicularizar ou diminuir alguém, ela se sente assim e se sente com o objetivo de não deixar mais ninguém passar por isto, então ela sempre é muito carinhosa com as pessoas. Suas falas, acompanhadas de palavras motivadoras, sempre são doces e acolhedoras e, seguindo o caminho da mãe, ela adora quando faz alguém sorrir. Sendo uma menina carinhosa, ela normalmente gosta de abraçar seus conhecidos carinhosamente, até que eles se sintam bem e, se ele recusar, ela vai ficar abraçando mesmo assim até sentir a pessoa ceder. Ela adora segurar a mão das pessoas, principalmente se suas amigas, pois se sente dando confiança para essa pessoa e isso a faz ficar feliz. Sua obrigação é fazer seus amigos se sentirem felizes, amados e cuidados por ela.
Ela é rancorosa, uma parte que ela odeia de si. Nina guarda tudo que ruim que você fala pra ela, apenas acumulando na sua lista de erros que ela guarda mentalmente. Por isto ela é extremamente desconfiada de desconhecidos, nunca falando muito na frente deles para que eles não saibam quem ela é. Para Nina, um paço em falso que você dá é menos dois pontos que você tem com ela, sim, a menina tem um ranking em sua mente, cada vez que você é bom com ela tu ganhas um ponto e cada vez que você é mau com ela você perde dois pontos. Fora assim que ela aprendeu a saber em quem confiar ou não e, já vou avisando que se você perder a confiança dela você nunca mais vai ganhar. Se tu fores uma pessoa que não merece a confiança de Nina, nunca espere abraços, palavras carinhosas ou sorrisos da garota, na sua frente ela se torna uma pessoa fechada, fria e sarcástica. Sim, uma coisa que Nina esconde é seu sarcasmo afiado, um sarcasmo muito bom. Digamos que ela age diferente com quem não tem a sua confiança, sendo uma Nina mais fria com você. Como eu já disse, Nina acredita que todos somos como uma moeda e possuímos duas faces, Nina não é muito diferente quando se trata de pessoas que traíram sua confiança.



Qualidades:

Amigável.
Carinhosa.
Destemida.
Sonhadora.
Romântica.
Encorajadora.
Compreensiva.
Ouvinte.
Justa.
Leal.
Honesta.
Afetiva.
Otimista.
Bondosa.


Defeitos:

Pessimista em relação a si mesma.
Rancorosa.
Fria.
Sarcástica.
Tímida.
Curiosa.
Chorona.
Falsa.
Sabe esconder o que sente.
Triste.
Desconfiada.
Impulsiva.
Otimista demais.
Espera muito de todos.
Carente.
Sensível.



Gosta:

Desenhar. – Normalmente ela tem um livrinho com seus desenhos. Ela gosta do fato de desenhar em preto e branco, para mostrar como ela vê o mundo.


Dormir. – É bom, ela se esquece dos problemas, mesmo que ainda sonhe em preto e branco.


Tocar piano. – Ele é o único instrumento que não a deixou confusa, já que ele é preto e branco.


Pocky. – Ela adora pelo fato de ser divertido comer.


Observar as estrelas. – Ela aprendeu isso com os pais e conhece até as constelações.


Doces. – Ela não tem nenhum motivo, apenas gosta do gosto deles.


Andar de bicicleta. – Ela gosta muito de sentir o vento em seu rosto e seus cabelos esvoaçando.


Ouvir música. – Principalmente eletrônica e dubstep, ela gosta de ficar concentrada nelas.


Ler. – Sempre que pode gosta de ler um livro, mas é difícil para ela quando o autor descreve as cores.



Desgosta:

Flores. – Ela não vê graça nelas, pois são todas brancas ou cinzas mesmo...


Comidas apimentadas e com muito sal. – A garganta dela queima, realmente é desconfortável.


Desenhos animados. – São até meio assustadores quando não se vê as cores.


Roupas. – Ela nem sabe se está vestindo algo bonito.


Piadas de mau gosto. – Simplesmente desnecessário fazer alguém se humilhar para se divertir.


Filmes de terror. – Qual a graça de assistir algo para depois não dormir?


Falar sobre o seu problema. – Ela acha muito desconfortável e acha que está fazendo um papel de vítima.




Habilidades físicas:

Contorcionismo. – Ela é ótima nisto, tanto que consegue ficar em lugares totalmente pequenos.


Velocidade. – A menina corre como se estivesse o próprio Cérbero (cão de hades) atrás dela.


Equilíbrio. – Digamos que ela é aquele tipo de pessoa que anda numa corda bamba sem bambear uma única vez.




Manias:

Sorrir mesmo sem motivos.


Olhar para baixo quando estiver envergonhada.


Chorar quando ela não consegue fazer algo.


Mesmo chorando, ela vai sorrir para quem a ver.




Vícios:

Ela não possui em si um vício, mas tem uma enorme gula. Toda vez que ela come, acaba exagerando na dose, o que normalmente causa constrangimento na garota, mas ela não consegue se controlar. Ela sempre acaba pedindo desculpas.


Doenças:

Nina é daltônica. Sim, é raro as mulheres possuírem esta doença, mas ela não enxerga as cores, vendo apenas tudo preto, branco e leves tons de cinza.




Hobbies:

Tocar piano. – Ela gosta de fazer isto sozinha.


Desenhar. – Como eu disse, é uma forma das outras pessoas verem o mundo dela.


Ler. – Apesar de as vezes não entender as cores, ela ama de paixão literatura.


Observar as estrelas. – Ela fazia isso com seus pais e sempre que pode fica observando todas as constelações possíveis.


Cozinhar. – Ela é muito boa nisso! Seu pai que lhe ensinou as receitas.


Dormir. – Digamos que é uma tática de escapar da realidade.


Jogar xadrez. – Ela é muito boa, sempre ganhando das pessoas.





Talentos:

Tocar piano.


Desenhar.


Jogar qualquer tipo de jogo. – Ela domina rapidamente os jogos e sempre ganhava de todo mundo. Dizem que ela é boa em todos os jogos que envolvam habilidade com mãos.


Cozinhar.





Segredos:

Seu primeiro segredo é sua constante carência por afeto e atenção, ela nunca diz isto, mas sempre gosta de caricias.


Seu segundo segredo é relacionado à sua “doença”. Para Nina, é um incômodo ter que falar para as pessoas o que ela tem, então deixa quieto. Nina odeia quando alguém vem lhe perguntar qual cor combina mais e ela não sabe responder.


Seu terceiro segredo é o simples fato de ela não saber nadar.




Medos:

Que descubram sobre sua doença. – Ela tem medo que a odeiem por isto.


Ficar sozinha. – Ser abandonada é um de seus medos.


Falar algo que não devia. – Ela não quer que ninguém se magoe.


Magoar as pessoas. – Simplesmente ela teme fazer isto.


Rios e mares. – Normalmente ela evita ir neles e pare perto deles.


Fobias:

Aicmofimia. - Medo irracional de agulhas. – Ela corre para longe se você estiver com uma.


Acrofobia. – Medo de alturas. – Ela treme se ficar em um lugar muito alto.


Nictofobia. – Medo do escuro. – Ela sempre dorme com a janela aberta para ficar com a luz da lua. Ela tem pavor do escuro.


Astrofobia. – Medo de trovões e relâmpagos. – Normalmente ela não dorme e fica abraçando seu travesseiro em seu quarto.



Traumas:

Seu medo de altura coube a uma vez que ela caiu de um barrando alto e em direção a um rio quando ela era criança. Desde então ela não sobe em lugares tão altos e nem vai a rios muito profundos.




Par:

Subaru Sakamaki.





[centro] Como age com:


Par:


No começo a timidez de Nina irá ficar forte em relação a conhecer as pessoas, então ela normalmente não conseguirá trocar tantas palavras com o albino. Com a mente tão confusa por estar ali, ela pode até mesmo não assimilar e perguntar para Subaru o porquê que ela estar lá. Como ela achou o cabelo dele realmente muito branco, ela vai acabar soltando uma pergunta sobre ele que vai fazer Subaru ficar confuso sobre a visão da garota, já que era óbvio a cor do cabelo dele. Na primeira explosão de Subaru, Nina vai ficar muito assustada com o tom de voz dele e com sua raiva extrema e vai achar que a culpa é sua e normalmente pedindo desculpas logo depois. Uma coisa que realmente assustou Subaru fora que uma das primeiras perguntas da menina foi: “Você é triste?”


Nina notou os sentimentos de Subaru, ela logo soube que ele escondia algo, pois sabia que quem se exclui demais e fica sozinho realmente está precisando de companhia. Nina começou a investir em alternativas para se aproximar do albino, sendo ela passar por cima da sua timidez e puxar algum assunto ou ficar no jardim com a desculpa de que estava observando o céu, mas isto incomodou Subaru. O albino disse inúmeras vezes para Nina ir para longe de jeitos rudes, sendo extremamente frio com a garota e mandando-a embora agora do local. Nina começou a pensar se era boa o suficiente para ter amigos, já que Subaru aparentemente odiava a garota e ela se sentia triste por isto, triste por não ser boa o suficiente e também por não conseguir fazer Subaru feliz, pois ela já tinha notado que ele era triste, até porquê um infeliz reconhece o outro.


Com o tempo Subaru vai dar algumas chances de Nina se aproximar, já não mandando mais a garota ir embora quando ele estiver no jardim e ela também. Na verdade agora é a hora que o jogo vira. Nina agora guarda rancor de Subaru, o rapaz a feriu emocionalmente e agora ela ficará mais fechada com o rapaz. Mesmo assim ela irá puxar algumas conversas com ele no jardim, perguntando sobre algo ou apenas elogiando as estrelas. Na verdade ela normalmente vai começar a falar com Subaru mesmo sem notar, normalmente quando encontra ele no jardim. Digamos que agora Subaru vai ter que aprender a conviver com uma certa menina curiosa que ficará sempre em seu jardim, pois tirá-la de lá ele não vai conseguir. Como normalmente eles conversam a sós, Nina poderá se tornar uma boa amiga de Subaru, sempre o ajudando quando ele tem os ataques de raiva e dizendo para ele que vai ficar tudo bem. Na verdade os dois descobrirão o quanto tem em comum, o que resultará numa amizade e um sentimento forte vindo do lado de Nina, que ficará muito confusa quando descobrir a verdade: Ela se apaixonou por Subaru Sakamaki.


O resto eu deixo para as autoras, mas se quiserem mais detalhes, eu escrevo.




Os outros:

Shuu Sakamaki


Eles não se falam muito, tanto pelo fato de Nina ser tímida e também por Shuu normalmente estar dormindo. Eles se dão bem, um não incomoda o outro e respeitam o espaço um do outro. O gosto por músicas mais “barulhentas” incomoda um pouco Shuu, que é mais puxado para músicas clássicas. Ele normalmente diz que ela deveria rever os conceitos de música, pois as que ela escuta são muito barulhentas para seu gosto. Uma coisa que Nina nunca entende é quando as pessoas o elogiam pela cor de seus olhos e cabelo, o que sempre causa confusão na menina. Shuu aprecia o fato dela não ligar para a cor de seus olhos mas não desconfia que é por ela nem saber como é o azul.

Reiji Sakamaki


Reiji a considera uma menina sem modos algum, principalmente quando eles estão reunidos na mesa e ela acaba por comer demais. Reiji a acha extremamente estranha por estar sempre sorrindo e dizendo palavras encorajadoras para quem ele repreende. Nina é uma pedra no sapato do vampiro, pois sempre que ele critica o comportamento de alguém a menina está lá para dizer do contrário. Dizendo sempre que seus comportamentos são deploráveis e incorretos, a menina tem reiji como um número negativo em seu ranking, pois quando ele consegue um ponto, normalmente um comentário seu o faz perder dois.

Ayato Sakamaki


Ela não vê muitos motivos para ficar dizendo que ele está fazendo um bom trabalho, já que ele mesmo diz isso. Ela o acha engraçado, mas quando ele ultrapassa os limites das brincadeiras com as pessoas ela realmente fica chateada com ele, pois odeia quem tira sarro dos outros. Ela realmente tem uma balança quando se trata do vampiro, as vezes ele está com poucos pontos e as vezes ele está com vários pontos. Ela admira a capacidade de Ayato de conseguir se achar bom em tudo, pois ela não se acha boa em nada.

Laito Sakamaki


Pontos negativos, é isso que Laito tem com Nina. Ela não gosta de seu jeito pervertido e o fato de ele conseguir fazer as meninas ficarem desconfortáveis com seus comentários. Para ela sua perversão é totalmente desnecessária e abusiva, pois nenhuma garota gosta disto, pelo menos ela detesta. Ma Nina não vê Laito apenas como um pervertido, pois já o ouviu tocar piano extremamente bem e ficou se perguntando que sentimentos o vampiro esconde. Na verdade Nina acha Laito um verdadeiro observador, já que dá pra notar o quanto ele tem noção do que acontece em sua volta.

Kanato Sakamaki


Nina tem medo do rapaz que, assim como Subaru, tem alguns surtos realmente fortes. Nina o acha egoísta, pois ele sempre pede algo e tem que ser naquela hora. Nina sempre que cozinha algum tipo de doce ela pede para ele experimentar e morre de medo do rapaz gritar com ela por não estar bom. Nina tenta sempre escolher com cuidado as palavras que usa com o rapaz, ela realmente não vai querer uma pessoa gritando com ela por algo que ela falou. Os dois nunca foram muito amigos, Kanato a acha falsa demais com o mesmo sorriso de sempre, enquanto Nina acha Kanato uma bomba relógio.

Kou Mukami


Ela já tinha ouvido suas músicas e realmente gostava de algumas delas, digamos que Nina é uma pequena fã de Kou, mas não daquelas fanáticas por ele, ela apenas aprecia seu trabalho. Mas quando conheceu Kou, Nina mudou completamente o jeito de olhar para o rapaz. Ela realmente não gostou do fato de ele ser tão ambicioso, chegando a ser duas caras. Nina apesar disto gosta do jeito alegre e engraçado do rapaz, principalmente quando ele briga por comida na mesa.

Azusa Mukami


Nina tem pena do rapaz, ela se sente desconfortável quando ele diz que gosta de se cortar e quando o vê colocando novas bandagens. Nina sempre que pode diz para o rapaz que não é preciso se cortar e que todo mundo gosta dele do jeito que ele é. Normalmente ela sorri para ele e elogia o que ele faz, numa tentativa de fazer o menino parar de se cortar. Normalmente o jeito de Azusa deprime Nina, já que ela sabe como é ficar triste. Uma coisa que angustia Nina não as falas arrastadas do rapaz, que sempre parece como se ele estivesse sofrendo muito.

Ruki Mukami


Nina o considera um Reiji Junior um pouco mais liberal. Nina o considera amigável e um bom irmão, mas não gosta de quando ele começa a tratar as pessoas como gado. Ela o considera até um bom amigo, já que eles conversam bastante sobre literatura e coisas do gênero. Apesar disto, cada vez que ele chama alguém de gado Nina fica um pouco chateada pelo rapaz pensar assim. Ela normalmente tenta fazer ele mudar seu ponto de vista e fala sempre que as pessoas não são animais e que elas possuem sentimentos.

Yuma Mukami


Com seu fixo sorriso no rosto, Nina irrita Yuma. Ele não gosta do jeito completamente alegre da garota, normalmente ele pergunta a ela se o cérebro dela derreteu e a única coisa que restou foi sorrir que nem uma tonta por ai. Ela fica sempre muito ofendida com o comportamento do rapaz, mas finge não ligar para ele. Ela sempre elogia a horta do rapaz, mesmo não gostando de tomates. Normalmente Yuma tenta evitar falar com ela, já que Nina pode ser um pouco chata para quem não atura pessoas “alegres”.



As outras noivas:


Ela vai ser tímida no começo, como sempre. Ter amigos é algo bem diferente para Nina, então pode ser meio difícil ela conseguir ter amigos com facilidade. Sendo ela alguém que gosta de ajudar, as meninas podem recorrer a ela facilmente que a mesma vai aceitar, mesmo ficando com medo de falhar no final. Ela sempre sendo muito acolhedora vai abrir os braços caso alguma dessas meninas estiver chorando, ela pode ser considerada espiritualmente falando a irmã mais velha delas, pois sempre vai ajudá-las, apoiá-las e cuidar delas como ninguém. Sendo alguém carinhosa, ela vai adorar abraçar as amigas e sempre vai se demonstrar uma menina forte na frente delas, mesmo que esteja em pedaços. Isto é para encorajá-las, sempre sorrindo e dizendo que está tudo bem. As vezes ela realmente aprecia a preocupação de alguma delas por ela, mas sempre vai dizer para a menina não se preocupar e que está tudo bem. Se alguma destas meninas conseguir ser a melhor amiga de Nina, a menina era depositar toda sua confiança na garota, lhe contando tudo o que ocorre com ela. Nina diz para as meninas que ela pode ser o diário pessoal delas, para elas contarem tudo a Nina e para a mesma as ouvir, compreender, ser um ombro amigo e ajudá-las no que for necessário. Nina é aquela menina que se você pedir para se vestirem de animais, ela se veste junto com você.




Frases; Músicas; Vestuário; Perguntas e etc…


Uma frase que a define:

“Contanto que eles acreditem que eu estou bem, estará tudo bem”
“Tudo bem você não esperar nada de mim, nem eu espero”




Músicas:

Dela:

Hello/ How are you? – Olá, como você está?



Hello
Mado wo akete chiisaku tsubuyaita
How are you?
Dare mo inai heya de hitori
Morning
Asa ga kita yo doshaburi no asa ga
Tick tock.
Watashi no neji wo dareka maite

Hello
Mukashi no anime ni sonna no itakke na
How are you?
Urayamashii na minna ni ai sarete
Sleeping
Baka na koto itte nai de shitaku wo shinakucha
Crying
Namida no ato kakuso tame

Mou, kuchiguse ni natta "ma, ikka"
Kinou no kotoba ga futo atama wo yogiru
"Mou kimi ni wa zenzen kitai shite nai kara"
Sorya maa watashi datte jibun ni kitai nado shitenai keredo
Are wa ittai douiu tsumori desu ka?

Nodo moto made dekakatta kotoba
Kuchi wo tsuite deta no wa uso
Koushite kyou mo watashi wa kichou na kotoba wo rouhi shite ikiteyuku

Naze kakushite shimau no desu ka?
Warawareru no ga kowai no desu ka?
Darenimo aitaku nai no desu ka?
Sore hontou desu ka?

Aimai to iu na no umi ni oborete
Iki mo dekinai hodo kurushii no
Sukoshi koe ga kikitaku narimashita
Hontou ni yowai na

Ikkou ni susumanai shitaku no tochuu mourou to shita atamade omou
"Mou, riyuu wo tsukete yasunde shimaou kana"
Iya iya wakatte masu tte
Nantonaku itte mita dake dayo

Wakatteru kara, okoranai de yo
Shiawase darouto, fushiwase darouto
Byoudou ni zankoku ni asahi wa noboru
Ikiteku dake de seiippai no watashi ni
Koreijyou nani wo nozomu to iuno?

Naze kinishite shimau no desu ka?
Hontou wa aisaretai no desu ka?
Sono te wo hanashita no wa dare desu ka?
Kigatsuite imasu ka?

Jinsei ni time-card ga aru nara
Owari no jikan wa itsunan darou
Watashi ga ikita bun no kyuryou wa darega haraun desu ka?

Thank you
Arigatou tte iitaino
Thank you
Arigatou tte jitaiyo
Thank you
Ichido dake de mo iikara
Kokoro no soko kara oonaki shinagara arigatou tte iitaino

Naze kakushite shimau no desu ka?
Honto wa kiite hoshii no desu ka?
Zettai ni warattari shinai kara, hanashite mimasenka?

Kuchi wo hirakana kereba wakarnai
Omotteru dake de wa tsutawaranai
Nante mendo kusai ikimono desho, ningen to iunowa

Hello? How are you?
Hello? How are you?
Hello? How are you?
Anata ni
Hello? How are you?

Tradução:

Olá
Abri a janela e sussurrei baixinho
Como você está?
Não há ninguém, sozinha no quarto
Bom dia
A manhã chegou, uma manhã chuvosa
Tick tock
Alguém aperte meus parafusos

Olá
Era isso que diziam em um anime antigo
Como você está?
Que inveja, ser amado por todos
Dormindo
Pare de falar coisas idiota, tenho que me preparar
Chorando
Para esconder as minhas lagrimas

"Ah, tudo bem" já se tornou minha frase preferida
As palavras de ontem passam por minha cabeça
"Já não espero nada de você"
Bem, nem eu espero algo de mim, mas
Qual o significado daquilo?

As palavras vieram até minha garganta
E saíram pela minha boca como mentiras
Se é assim, hoje também desperdicei preciosas palavras. E continuo vivendo

Por quê você esconde as coisas?
Tem medo de que riam de você?
Não queres ver ninguém?
Isto é verdade?

Estou afundando no mar chamado ambiguidade
Não consigo respirar é doloroso
Fiquei com um pouco de vontade de ouvir sua voz
Sou mesmo fraca

Enquanto me preparo para não avançar nenhum passo, comecei a pensar com minha cabeça avoada
"Será que devo parar de dar motivos para tudo"
Não, não, eu sei
Disse isso só por dizer

Entendi, então não fique bravo
Mesmo que eu seja feliz, mesmo que eu seja infeliz
O sol subirá pela manhã de forma igual e cruel
Apenas para viver estou me esforçando muito
No fim das contas, o que você espera de mim?

Por quê você se preocupa com tudo?
Você apenas deseja ser amada, certo?
Quem foi que soltou está mão?
Você percebe?

Se a vida tem um cartão de horario
Quando será que é a hora de terminar?
Quem pegará meu salário, por tudo que eu vivi?

Obrigada
Apenas quero lhe agradecer
Obrigada
Apenas quero lhe agradecer
Obrigada
Mesmo que seja apenas uma vez
Enquanto eu choro no fundo do meu coração, quero dizer obrigada

Por quê você esconde as coisas?
Na realidade queres ser escutada, não é?
Prometo que não irei rir, então por que não tenta falar sobre isso?

Se você não abrir a boca, eu não poderei te entender
Apenas seus pensamentos não são capazes de me alcançar
O ser humano é um ser problemático, não achas.

Olá? Como você está?
Olá? Como você está?
Olá? Como você está?
Te pergunto
Olá? Como você está?


Par:

Give Your Heart a Break - Dê Um Tempo Ao Seu Coração.



The day I first met you
You told me you'd never fall in love
Now that I get you
I know fear is what it really was
Now here we are, so close
Yet so far, haven't I passed the test
When will you realize
Baby, I'm not like the rest

Don't wanna break your heart
Wanna give your heart a break
I know you're scared it's wrong
Like you might make a mistake
There's just one life to live
And theres no time to waste, to waste
So let me give your heart a break
Give your heart a break
Let me give your heart a break, your heart a break

Oh, yeah, yeah!

On sunday, you went home alone
There were tears in your eyes
I called your cellphone, my love
But you did not reply
The world is ours if we want it
We can take it, if you just take my hand
Theres no turn back now
Baby, try to understand

Don't wanna break your heart
Wanna give your heart a break
I know you're scared it's wrong
Like you might make a mistake
There's just one life to live
And there's no time to waste, to waste
So let me give your heart a break
Give your heart a break,
Let me give your heart a break, your heart a break
There's just so much you can take
Give your heart a break
Let me give your heart a break, your heart a break

Oh, yeah, yeah!

When your lips are on my lips
Then our hearts beat as one
But you slip out of my fingertips
Everytime you run

Don't wanna break your heart
Wanna give your heart a break
I know you're scared it's wrong
Like you might make a mistake
There's just one life to live
And theres no time to waste, to waste
So let me give your heart a break
'Cause you've been hurt before
I can see it in your eyes
You try to smile it away
Some things you can't disguise
Don't wanna break your heart
Maybe I can ease the ache, the ache
So let me give your heart a break
Give your heart a break
Let me give your heart a break, your heart a break
There's just so much you can take
Give your heart a break
Let me give your heart a break, your heart a break

The day I first met you
You told me you'd never fall in love

Tradução:

O dia que eu te conheci
Você me disse que nunca iria se apaixonar
Agora que eu te entendo
Eu sei que era medo na verdade
Agora estamos aqui, tão perto
Contudo tão longe, não passei no teste?
Quando você perceberá
Amor, eu não sou como o resto

Não quero quebrar seu coração
Quero dar um tempo ao seu coração
Eu sei que você está com medo, que é errado
Como se você fosse cometer um erro
Há apenas uma vida para viver
E não há tempo a perder, perder
Então, me deixe dar um tempo ao seu coração
Dar um tempo ao seu coração
Me deixe dar um tempo ao seu coração, um tempo ao seu coração

Oh, sim, sim!

No domingo, você foi para casa sozinho
Havia lágrimas em seus olhos
Eu liguei para o seu celular, meu amor
Mas você não retornou
O mundo é nosso se quisermos
Podemos dominá-lo, basta você segurar a minha mão
Não há volta, agora
Amor, tente entender

Não quero quebrar seu coração
Só quero dar um tempo ao seu coração
Eu sei que você está com medo, que é errado
Como se você fosse cometer um erro
Há apenas uma vida para viver
E não há tempo a perder, perder
Então, me deixe dar um tempo ao seu coração
Dar um tempo ao seu coração
Me deixe dar um tempo ao seu coração, um tempo ao seu coração
Você não vai aguentar tudo sozinho
Dar um tempo ao seu coração
Me deixe dar um tempo ao seu coração, um tempo ao seu coração

Oh, sim, sim!

Quando os seus lábios estão nos meus lábios
Então, nossos corações batem como um só
Mas você escapa da ponta dos meus dedos
Toda vez você corre

Não quero quebrar seu coração
Quero dar um tempo ao seu coração
Eu sei que você está com medo, que é errado
Como se você cometer um erro
Há apenas uma vida para viver
E não há tempo a perder, perder
Então me deixe dar um tempo ao seu coração
Porque você foi ferido antes
Eu posso ver isso nos seus olhos
Você tenta afugentar isso com um sorriso
Algumas coisas não se disfarçam
Não quero quebrar seu coração
Talvez eu consiga aliviar a dor, a dor
Então, me deixe dar um tempo ao seu coração
Dar um tempo ao seu coração
Me deixe dar um tempo ao seu coração, um tempo ao seu coração
Você não vai aguentar tudo sozinho
Dar um tempo ao seu coração
Me deixe dar um tempo ao seu coração, um tempo ao seu coração

O dia que eu te conheci
Você me disse que nunca iria se apaixonar





Roupas:

Casual:





Formal:





Dormir:





Banho:







Caso seja aceita, sua personagem estará em nossas mãos, você aceita isto?
Minha personagem é de vocês, cuidem com carinho.

Irá acompanhar a fanfic? Saiba que se não comentar por três capítulos seguidos(sem avisos) sua personagem morrerá ou tomará um chá de sumiço, tem consciência disto?
Tenho plena consciência disto.

[img] http://66.media.tumblr.com/b03f509b311b354997675c962b9d7d4f/tumblr_inline_n93sq1ccQB1r65n8f.gif[/img]

Curiosidade: (Acrescentei, se não puder, ignore.)

A boina de Nina fora dada por sua mãe como um presente de aniversário. Nina é tão encantada por ela que nunca tira ela da cabeça, apenas se for realmente necessário.




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...