~reignz

reignz
Oceanz
Nome: Sweet ❤
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Indisponivel
Aniversário: 18 de Agosto
Idade: 20
Cadastro:

Confusa


Postado


Confusa deveria ser meu sobrenome. Nunca sei para que direção estou indo, sempre estou na dúvida, e com um pé atrás. Desconfio até da minha sombra. Mas ao mesmo tempo tenho certezas em minha mente, e são elas que fazem eu me perder. Minha impulsividade às vezes me faz meter os pés pelas mãos. Já me perdi até mesmo em sonhos, mas o pior é quando eu acordo e ainda me sinto perdida. Só eu sei dos meus estragos, das minhas paixões mal resolvidas, e dos meus choros e gritos contidos. Estou sempre sentindo, se “confusa” deveria ser meu sobrenome, sentimental deveria ser o primeiro. Eu dei os meus primeiros passos caçando borboletas ao vento, eu aprendi a ser forte carregando o peso do mundo em minhas costas. Forças encontradas por mim, sempre foram encontradas em pessoas, sempre tive essa mania de me encontrar em pessoas, e isso é um erro. Porque quando elas se vão, eu me perco. E elas me deixam borboletas como lembrança. Já tenho borboletas em cadernos, em quadros, e até mesmo dentro de mim. Sim, estou com elas à maior parte do tempo. Mas, não se preocupem, já me acostumei com elas devorando o meu estomago.Tenho borboletas para alimentar todos os dias. Já pensei em afogá-las, em me rasgar ao meio, até mesmo em vomitá-las. Mas para que? Se tudo será em vão. Porque sei que vou me encontrar em pessoas outra vez, outra vez e outra vez… E sempre me deixaram borboletas. Já não as vejo como nojentas lagartas que viram lindas flores com asas, hoje eu as vejo como devoradoras de estomago, que me fazem debruçar no canto da cama com sintomas que me causam. Como enjoo e tristeza por exemplo. Por favor, se um dia me trouxer borboletas, me diga se também te causei algumas, nem que seja pelo menos uma. Acho que faria total diferença. Continuarei entrando em ruas erradas, vivendo pela metade, metendo os pés pelas mãos quando for por amor. Caminhando com as pernas bambas, com o olhar confuso e com as borboletas no estomago. Só tome cuidado quando me encontrar, não assopre muito forte, porque eu posso cair. E se por acaso isso acontecer, feche a boca. Quando eu caio as borboletas voam, e eu não quero que você engula essas devoradoras borboletas de estômago. (Larissa. S)


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...