~crownx

crownx
*;?babe
Nome: [ ❀ natália ❀ || .*・。゚crazy .*・。゚|| nat™ ]
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Brasilia, Distrito Federal, Brasil
Aniversário: 18 de Dezembro
Idade: 4
Cadastro:

✧love me✧


Postado


•*´¨`*•.¸¸.•*𝓘 𝓵𝓲𝓿𝒆 𝓶𝔂 𝓭𝓪𝔂 𝓪𝓼 𝓲𝒇 𝓲𝓽 𝔀𝓪𝓼 𝓽𝓱𝒆 𝓵𝓪𝓼𝓽
ℒ𝓲𝓿𝒆 𝓶𝔂 𝓭𝓪𝔂 𝓪𝓼 𝓲𝒇 𝓽𝓱𝒆𝓻𝒆 𝔀𝓪𝓼 𝓷𝓸 𝓹𝓪𝓼𝓽¨`*•.¸¸.•*´¨`*•

∴❀◤Pєรร๏คl◢❀∴

Ɲσмє Ƈσмρℓєтσ—
Mᴀʀɪʟʏɴ Yᴏᴜɴɢ Mᴏʀɢᴀɴ」
O nome Marilyn é de origem francesa e significa “estrela da manhã”. Foi dado em homenagem a sua avó, que possuía o mesmo nome da garota. O nome Young vem da família de seu pai e Morgan de sua mãe. Por algum motivo, ela nunca gostou muito de "Marilyn" e prefere ser chamada de Mary, também costumam chamá-la de Lyn, mas a jovem não gosta muito do apelido.


Ɗαтα ɗє Ɲαѕcιмєηтσ—
「18.06 • Gêmeos ♋」
S eu signo é gêmeos, com ascendência em leão. Isso quer dizer que Marilyn nasceu no momento em que o signo solar de Gêmeos se combinava com o ascendente em Leão. Qualidade que sugere uma natureza altamente extrovertida, que busca congregar as pessoas e funciona como uma espécie de espirito livre.


Idαde—
「20 anos」

LσcαƖ ɗє Ɲαѕcιмєηтσ—
「Chamonix • França」


Ƈαѕтα & Ƥяσfιѕѕα̃σ—
「Casta 6 • Garçonete • É formada em jornalismo」

Apαrêɴcια—
A jovem Marilyn Morgan por toda sua vida foi dotada de grande beleza. Uma verdadeira obra prima, muitos diriam. Não foi agraciada verticalmente, mas isso nunca a impediu de esbanjar uma beleza diferente. Algo que foge dos padrões normais, algo mais misterioso, cativante. Seu rosto de formato alongado e maxilar marcado foi presenteado com os mais belos traços. Seus olhos azulados esbanjam insanidade, um enorme poder de encantamento. Lembra para muitos a inquietude das ondas marinhas que se chocam fortemente contra as pedras. Sua pele cor de marfim é naturalmente perfumada de um aroma leve e adocicado. As madeixas castanhas e encaracoladas da jovem possuem uma textura sedosa, em um corte repicado que cai quase perfeitamente sobre seus ombros. Suas sobrancelhas são arqueadas, expressivas, o que costuma chamar atenção para sua boca carnuda e rosada. De fato, Lyn é dotada de extrema e pura beleza. Parece com uma boneca de porcelana, que se quebraria ao mais singelo toque.






Hιѕтórια—
Tudo começou numa noite desgostosa dos anos 90. Katherine Morgan tinha acabado de dar a luz a terceira filha quando tudo que ela tentava esconder desmoronou junto dela. Ela tinha três filhas com apenas 27 anos, nunca tinha realizado seus sonhos e trabalhava como recepcionista num hotel imundo. Tudo na sua vida estava errado e em poucos minutos segurando aquele pequeno bebê que nomeara de Marilyn, Katherine percebera isso, ela não poderia mais viver daquela forma. Tinha de fugir, precisava fugir. Levada pelo impulso enquanto todos dormiam, a jovem fugiu de casa e abandonou suas três filhas ao cuidado do marido. Quando Scott, marido de Kat, acordou ele encontrou apenas um bilhete de sua esposa, afirmando que não conseguiria mais fazer aquilo e que havia abandonado as filhas e ele. Foi nesse ambiente que Marilyn foi obrigada a viver, ou melhor, sobreviver.


Depois que sua mãe foi embora a vida da jovem, que mal começara, passou por altos e baixos. Suas irmãs não entendiam o que tinha acontecido, ou pelo menos não queriam entender. O pai da jovens, que deveria ter assumido o controle e cuidado delas, em vez disso afogou-se na bebida. Para esquecer todo o sofrimento e as magoas que tinha da mulher Scott bebia dia e noite sem parar, voltava para casa sujo, fedendo e sem falar coisa com coisa. Ele amava as filhas, é claro, mas não estava pronto apara assumir tudo aquilo sozinho. Os cuidados de Marilyn recaíram sobre os ombros de suas irmãs mais velhas, eram elas que cuidavam da garotinha. Até os 3 anos, Mari acreditava que sua irmã mais velha era sua mãe. As três se amavam e se protegiam de tudo.


Lyn perdeu as contas de quantas vezes seu pai foi demitido, ou quantas vezes encontrou as irmãs chorando e implorando para que ele parasse de beber, mas ele não parava, e o que antes era uma forma de esquecer a dor, virou um vicio terrível e incontrolável. Durante longos e cansativos anos a vida das garotas se resumia a ver o pai ser demitido e pedir dinheiro emprestado para pagar a escola ou o aluguel, quando não o emprestavam ele recorria a uma tática não muito eficaz: fugia de suas dívidas e mudava para outra cidade. Ele prometia que trabalharia para pagar tudo, mas quando dava por si ele estava bêbado novamente e sem emprego. Dessa forma as dividas foram se acumulando mais e mais e como tudo na vida, uma hora seu tempo acabou. Com 14 anos Mari nem sentia mais tanto a falta do pai, suas irmãs e ela davam conta do recado e cuidavam uma da outra. Eram apenas elas três contra um mundo frio e cruel. Cuidavam da casa, arranjavam pequenos empregos que rendessem pelo menos algum tostão, cozinhavam e estudavam. De alguma forma maluca elas faziam aquela vidinha miserável dar certo. Até que um dia alguém bateu a porta da família Morgan enquanto as garotas estavam na escola. Marilyn foi a primeira a voltar para casa, já que era a mais nova saía mais cedo e assim que entrou em casa, viu a cena mais tenebrosa de sua vida: seu pai estava morto sobre o chão da sala, com uma faca no peito. As dívidas que ele tanto escondia haviam finalmente encontrado-o.


Suas três filhas foram enviadas para um orfanato. O local era sujo, mas pelo menos elas estavam juntas, pelo menos era isso que acreditavam. Depois de um mês no local, uma família rica decidiu que adotaria Marilyn, mas não adotaria suas irmãs que eram velhas demais. Tudo estava planejado, ao menos uma das garotas da família Morgan teria uma vida decente. Mas Lyn não queria ir sem suas irmãs e elas não queriam abandoná-la. Então um dia antes de ser levada para a casa nova, Mari fugiu com suas irmãs. Já estavam tão acostumadas com mudanças que nem se importaram de fugir novamente de cidade. Arranjaram um apartamento pequeno e alguns empregos medíocres. Incluindo um de garçonete para Marilyn. As coisas foram se ajeitando e Marilyn terminou a faculdade de jornalismo, seu real sonho. Porém para ingressar no emprego desejado ela teria de escrever uma reportagem sobre a família real. A garota é ambiciosa e se inscreveu num dos maiores jornais do país, por isso a maioria das pessoas que também se candidatou é mais politicamente informada e inteligente que Mari. Não a julgue, quando se está tendo de cuidar de uma casa e de seu pai bêbado não sobra muito tempo para se informar. Foi então que ela teve uma ideia: iria se inscrever na seleção e ver a família real de perto, não esperava ganhar, mas de qualquer forma, sua reportagem sem duvida seria a melhor. Afinal, Marilyn Morgan não é o tipo de garota que desiste fácil.



Ƥєяѕσηαℓι∂α∂є—
Ela é como a tragédia personificada, um pecado misterioso, escura e selvagem. Uma junção imperfeita das mais estranhas emoções — pelo menos é assim que ela costuma se ver, um paradoxo, uma contradição. Zero concreto, movida por emoção, desejos e ideias. É jovem, isso em si já diz muita coisa. Lyn vive num mundo colorido e sensual inspirado por suas conexões com pessoas e ideias. Torna-se bem fácil encontrá-la em eventos sociais ou coisas do tipo, basta procurar pelo aglomerado de pessoas ao seu redor rindo e entretendo a todos com seu humor negro e rustico, definitivamente ama ser o centro das atenções — ela é a atriz e o mundo, seu palco. Ama estar rodeada de pessoas, mas mesmo assim possui tendência a solidão. Gosta de se mergulhar no seu próprio mundo e em seus próprios pensamentos. Uma pessoa sintonizada em variações sensoriais, isto lhe confere a incrível capacidade de trabalhar com diferentes tonalidades de emoções, acontecimentos e cores. Essa sensualidade observadora parece brotar naturalmente dentro dela, como uma capacidade inata.


Alegra-se a reinterpretar conexões, reinventar ideias, inovar. Gosta de fugir do senso comum e pensar diferente, ser diferente. Mari possui um inacreditável senso de espontaneidade. Isso a faz ser imprevisível, até mesmo para as pessoas mais próximas. Gosta de drama, paixão e prazer, não pela emoção, e sim porque estimula sua mente lógica. Se pessoas fossem comparadas com fenômenos naturais, Marilyn Morgan seria o furacão, até já tentou ser apenas uma brisa leve, mas como ela diz, calmarias não duram para sempre. Incrivelmente sarcástica, utiliza da ironia em quase tudo que diz, seja brincando ou na direta intenção de atacar alguém. Não é difícil vê-la soltando os comentários mais afiados — e absurdos! — nas piores horas. Não sabe lidar com emoções e nunca consegue descrevê-las muito bem — bom ombro amigo, mas uma péssima conselheira — e se alguém a pedir um conselho em seu lugar ela vai dar algum comentário sarcástico sobre a situação. Então, não a peça para acalmar ninguém, Lyn só vai fazer a pessoa se sentir pior.


A primeira palavra que descrevem Marilyn ao conhecê-la? Eufórica — não se pode discordar, a jovem é de fato bastante extrovertida — não reprime qualquer tipo de emoções e as libera a todo minuto. Seja sorrindo, gritando ou chorando, Mari simplesmente sente tudo que se deve sentir. Não possui papas na língua ou o mínimo bom senso do que se deve ser dito. Vive a vida de forma espontânea, livre, com a maior graciosidade possível. Seu maior desafio talvez seja planejar o futuro. Lyn não gosta de rótulos ou planejamentos — os odeia seria a forma certa de se referir — costuma fazer tudo por impulso, no calor da emoção e no auge do improviso. Não segue padrões ou lê roteiros, Marilyn simplesmente faz o que der na telha. E mesmo que aparente uma face de pessoa gentil e fácil de lidar, ela é tudo, menos serena — na minha mera opinião de narradora, explosiva seria o adjetivo perfeito. Alguém ferozmente independente, repudia todo e qualquer tipo de subordinação. Nunca deu-se muito bem em locais extremamente organizados, tendo frequentemente problemas na escola — não se engane, tal fato não é ocasionado pela falta de inteligência da jovem e sim por sua incrível teimosia — regras são feitas para serem quebradas, pelo menos é assim que a Lyn pensa.


Marilyn vive todos os dias como se fosse seu último — o que a leva a ser agitada, vingativa, teimosa — sua energia é tanta que quase pode ser palpável. Vive o momento e mergulha-se na ação, é o centro da tempestade. Seu maior defeito é sem duvida o seu incrível e inabalável orgulho nunca admite estar errada por mais que tenha consciência disso. É raríssimo vê-la pedindo perdão a alguém quando o faz é por que ultrapassou todo e qualquer limite possível — mas ainda assim o seu perdão é de mau gosto, sem a mínima vontade. Engana-se ao pensar que Marilyn é alguém sonhadora. Incorpora os dons do carisma e confiança, projetando autoridade de um jeito que atrai multidões em busca de um objetivo. Mas apesar de tudo, é caracterizada por um nível cruel de racionalidade, usando sua motivação, determinação e mente astuta para atingir o que eles deseja. Ela não faz o estilo garota perfeita que a maioria das jovens de sua idade procura seguir. Pelo contrário, faz questão de se distinguir o máximo possível dessas pessoas. Não que ela faça o tipo rebelde sem causa, longe disso. Apenas não gosta de seguir os padrões impostos pela sociedade. Não gosta de vestir algo desconfortável só para impressionar alguém, ou de agir como uma garota boba e sem defeitos para parecer perfeita, Marilyn quer parecer real, ser quem realmente é sem máscaras ou fingimentos. Isso a faz ser julgada pela maioria, como uma garota atrevida e sem pudor, que só se preocupa com o próprio nariz. Mas não é isso, muito pelo contrário. Lyn é a clássica incompreendida, ela é apenas... Diferente, do jeito mais gracioso possível.


Tem uma personalidade mais perceptiva e sem filtros, o que a torna capaz de notar as mais singelas mudanças, tanto físicas quanto emocionais. Brincalhona e debochada, Marilyn é simplesmente odiada pela maioria de seus supervisores. Ela não apenas gosta de causar confusões, ela é a confusão. Ferozmente rebelde e indomável — caracteriza a si própria como uma insana de corpo e alma — Mari ama contrariar, perguntar, rebater. Costuma entrar numa incessante batalha mental com seus adversários, e não para até cansá-los com suas respostas habilidosas. As palavras são sem dúvida sua maior arma — não costuma partir para o confronto físico e a maioria de suas brigas caracteriza-se por argumentos rápidos e respostas sarcásticas, por mais que nunca admita, ama uma briga de perguntas e repostas. Gosta de desafios — mas apenas os mentais, ela é horrível em esportes. Odeia aceitar calada, não gosta de “sentar e esperar acontecer”. Não. Mari prefere protagonizar, fazer por si própria, mesmo que para isso arrisque a sua vida, porque é assim que ela merece ser vivida. Marilyn é o quente e o frio, o doce e o amargo. Não é do tipo que se é possível descrever com um punhado de palavras soltas ao vento e sem conexão. Se de fato existe uma palavra no dicionário que a defina, esta é bastante complexa.



Ƒαмίℓια—
「Lᴏᴜɪsᴇ Mᴏʀɢᴀɴ • Iʀᴍᴀ̃ ᴍᴀɪs ᴠᴇʟʜᴀ • ₂₇ ᴀɴᴏs • Rᴇᴄᴇᴘᴄɪᴏɴɪsᴛᴀ」
Loise é definitivamente uma das pessoas mais sinceras que você pode conhecer. Isso nos leva a brigar bastante, principalmente porquê nós duas não sabemos controlar a língua. De modo geral, me identifico mais com ela. Lou é sarcástica, realista e muito ativa. Nunca fica parada e quando o faz é para brigar comigo ou com Nina, mas eu sinceramente não me importo. Quando nosso pai morreu, Lou praticamente assumiu o papel de nossa mãe e por isso gosta tanto de pegar no nosso pé. A primeira vista parece alguém bem pé no saco, mas acredite em mim, ela é uma das pessoas mais comunicativas que existe. Louise tem paciência para me escutar falar o dia inteiro e admiro ela por isso, nem eu sei se conseguiria.❞ 【Mᴀʀɪʟʏɴ sᴏʙʀᴇ Lᴏᴜɪsᴇ.】



「Nɪɴᴀ Mᴏʀɢᴀɴ • Iʀᴍᴀ̃ ᴍᴀɪs ᴠᴇʟʜᴀ • ₂₁ ᴀɴᴏs • Gᴀʀçᴏɴᴇᴛᴇ」
Nina é alguém muito romântica, até demais. Ela gosta de se apaixonar e vive sempre com alguém novo, ao contrário de mim e Louise, particularmente não sou muito de acreditar em amor a primeira vista e todas essas outras bobagens. É com quem passo a maior parte do meu dia, já que trabalhamos no mesmo restaurante. Gosto de passar um tempo com ela, principalmente pelo fato de ser tão espirituosa, Nina consegue entreter a qualquer um com suas conversas e sorrisos amigáveis. Nas horas livres, ela estuda para a faculdade de desing, escolheu a carreira pelo fato de ser muito criativa. Nina é sem dúvida uma das minhas melhores amigas e a melhor companhia quando se quer assistir a algum filme triste.❞【Mᴀʀɪʟʏɴ sᴏʙʀᴇ Nɪɴᴀ.】



Ɠσѕтσѕ & Ɗєѕgσѕтσѕ—
Gᴏsᴛᴏs
Ama ler, praticar esportes, cavalgar. Ama flores, de todos os tipos, por isso vive constantemente indo aos jardins que encontra pela frente. Estrelas, Lyn poderia observá-las o dia inteiro, cada constelação e luz é única para ela, sendo uma completamente apaixonada por astronomia. Fotografia, a garota tem uma terrível vontade de tirar foto de tudo e todos, levando sempre consigo sua câmera. É apaixonada pela praia e pelo mar, é prazeroso observar as ondas batendo fortemente contra as pedras enquanto sente a areia molhada em seus pés, porém é uma péssima nadadora. Tem uma paixão gigantesca por amoras e morangos, são suas duas frutas favoritas. Ela também adora ouvir músicas, qualquer tipo de música, mas principalmente as mais calmas, com uma pegada mais indie. Mari adora sentar ou deitar em algum lugar e ouvir pessoas contarem histórias, seja histórias de vida, ou histórias de livros, assim como ama lê-los. Se ela gostar da história, provavelmente vai fechar os olhos, e imaginar os cheiros, os tatos, os sabores, os barulhos. Gosta de pessoas divertidas, desenhar coisas aleatórias e tocar violão.



Dᴇsɢᴏsᴛᴏs
Odeia pessoas arrogantes, chega a sentir mal perto delas. Detesta qualquer tipo de sapato alto, afirmando que eles machucam seus pés, por isso se recusa a usá-los. Odeia que tentem lhe controlar ou que imponham regras, gosta de se sentir livre e defende com todas as usas forças esse direito. Não suporta quando a comparada com alguém. Não gosta limão e tudo que contenha limão, mas não a pergunte o motivo, pois ela não saberá lhe dizer. Ela também detesta quando as pessoas a colocam para baixo, ou começam a julgá-la sem motivo. Não suporta primeiras impressões, e sempre fica irritada quando alguém a julga. Não gosta de insetos, desde borboletas a baratas. Odeia neve e odeia inverno, por mais que ame se enrolar nas cobertas, ela não gosta do inverno. Prefere o outono. Também não suporta se sentir vulnerável, assim como sente-se inconformada quando a tratam como uma coitadinha, ela se esforçou para deixar boa parte do seu passado para trás e prefere que permaneça assim, não quer a pena ou a comoção de ninguém. Pessoas que a acham idiota e creem que enganá-la será fácil, é patético. Pessoas que tentam controlá-la.



Preғerιdoѕ e Odιαdoѕ—
Pʀᴇғᴇʀɪᴅᴏs
Flores
Livros & Histórias
Piadas
Fotografia
Astronomia
Mar
Música
Amoras & Morangos

Oᴅɪᴀᴅᴏs
Pessoas arrogantes
Sentir-se vulnerável
Ser julgada
Insetos
Limão
Inverno
Ser controlada & Regras
Salto Alto

Mє∂σѕ —
Acrofobia • Medo de Altura
Medo de acabar como seu pai
Insetos
Medo de nunca alcançar seus objetivos

Mαηιαѕ —
Morder os lábios
Mexer nos cabelos quando está nervosa
Soltar risadas e comentários inapropriados em situações tensas

Hσввιєѕ—
Um dos seus hobbies é escrever, principalmente pequenos poemas aleatórios, que ela guarda em um pequeno caderno. Normalmente escreve sobre coisas que a fascinam, como as estrelas, personagens de livros e até mesmo sobre algumas pessoas que são importantes para ela.


Ouvir e tocar música. Marilyn sempre foi completamente apaixonada por música. Aprendeu praticamente sozinha a tocar diversos instrumentos, ela via alguns tutoriais e começava a praticar até aprender. Seu instrumento favorito é o violão. Conhece cada uma de suas notas como conhece a si. Adora dedilhar e instrumento, sem ter que olhar as notas, ou ter que ouvir alguém sussurrá-las para ela.


Outro de seus hobbies preferidos e fotografar. Ela fotografa qualquer coisa que acha interessante: pessoas, flores, estrelas. Vive com uma câmera e em seu quarto se encontra as mais variadas fotos, porém a maioria ela não está presente. Marilyn não gosta de tirar fotos de si mesma.


Observar a natureza. Mari costuma tirar um pouco de seu tempo para observar a paisagem ao seu redor, ela é uma completa obcecada pela beleza da mãe natureza. Gosta de estar num lugar belo, sentir os aromas, as texturas, até mesmo os sabores.


O seu último hobbie é algo bastante comum, quase clichê, mas isso não a impede de fazê-lo. O simples ato de desenhar. Marilyn costuma colocar todas as suas emoções em pinceladas e traços quando desenha, costuma expor sua alma neles. Os seus preferidos são os abstratos, aqueles que só ela é capaz de entender e decifrar como mais ninguém.



Mύѕιcα qυє ɗєfιηє α ρєяѕσηαgєм—
❝Wᴇ ᴡᴇʀᴇ ᴍᴀᴋɪɴɢ ʜɪsᴛᴏʀʏ
ʙʀᴇᴀᴋɪɴɢ ʀᴜʟᴇs ᴀɴᴅ ʙʀᴇᴀᴋɪɴɢ ғʀᴇᴇ
Lᴀᴜɢʜɪɴɢ ᴀs ᴡᴇ·ʀᴇ ғᴀʟʟɪɴɢ ᴅᴏᴡɴ
Sᴏᴀᴋɪɴɢ ɪɴ ᴛʜᴇ ɢʟᴏʀʏ ᴏғ ɪᴛ ᴀʟʟ
Bᴜᴛ ɪɴ ᴅᴀʀᴋ ᴛɪᴍᴇs ᴡʜᴇɴ ᴡᴇ ᴄʟᴏsᴇ ᴏᴜʀ ᴇʏᴇs
Iᴛ·s ᴀ ɴɪɢʜᴛᴍᴀʀᴇ﹐ ɪᴛ·s ᴀ ɴɪɢʜᴛᴍᴀʀᴇ
Bᴜᴛ I sᴡᴇᴀʀ﹐ ᴡᴇ ᴄᴀɴ ɢᴇᴛ ᴛʜᴇʀᴇ
Wᴇ·ᴠᴇ ɢᴏᴛ ʏᴏᴜɴɢ ʙʟᴏᴏᴅ Cᴀɴ·ᴛ ᴅᴇsᴛʀᴏʏ ᴜs
Wᴇ ᴍᴀᴋᴇ ᴏᴜʀ ᴏᴡɴ ʟᴜᴄᴋ ɪɴ ᴛʜɪs ᴡᴏʀʟᴅ❞
𝒴𝑜𝓊𝓃𝑔 𝐵𝓁𝑜𝑜𝒹, 𝐵𝑒𝒶 𝑀𝒾𝓁𝓁𝑒𝓇


❝I ʟɪᴠᴇ ᴍʏ ᴅᴀʏ ᴀs ɪғ ɪᴛ ᴡᴀs ᴛʜᴇ ʟᴀsᴛ
Lɪᴠᴇ ᴍʏ ᴅᴀʏ ᴀs ɪғ ᴛʜᴇʀᴇ ᴡᴀs ɴᴏ ᴘᴀsᴛ
Dᴏɪɴɢ ɪᴛ ᴀʟʟ ɴɪɢʜᴛ﹐ ᴀʟʟ sᴜᴍᴍᴇʀ
Dᴏ ɪᴛ ᴛʜᴇ ᴡᴀʏ I ᴡᴀɴɴᴀ
Yᴇᴀʜ I·ᴍᴍᴀ ᴅᴀɴᴄᴇ ᴍʏ ʜᴇᴀʀᴛ ᴏᴜᴛ ·ᴛɪʟ ᴛʜᴇ ᴅᴀᴡɴ
Bᴜᴛ I ᴡᴏɴ·ᴛ ʙᴇ ᴅᴏɴᴇ ᴡʜᴇɴ ᴍᴏʀɴɪɴɢ ᴄᴏᴍᴇs
I ᴀɪɴ·ᴛ ᴇᴠᴇʀ ᴡᴏʀʀʏ﹐ ᴡᴇɴᴛ ʟᴏᴡ﹐ ᴡᴇɴᴛ ʜɪɢʜ
Wʜᴀᴛ ᴍᴀᴛᴛᴇʀs ɪs ɴᴏᴡ
Gᴇᴛᴛɪɴɢ ʀɪɢʜᴛ ʙᴀᴄᴋ ɪɴ ᴛʜᴇ ᴍᴏᴏᴅ❞
𝐿𝓊𝓈𝒽 𝐿𝒾𝒻𝑒, 𝒵𝒶𝓇𝒶 𝐿𝒶𝓇𝓈𝓈𝑜𝓃


❝Dɪᴅ ʏᴏᴜ ʟᴏsᴇ ᴡʜᴀᴛ ᴡᴏɴ·ᴛ ʀᴇᴛᴜʀɴ﹖
Dɪᴅ ʏᴏᴜ ғɪɴᴅ ɪᴛ ʜᴀʀᴅ ᴛᴏ ʙʀᴇᴀᴛʜᴇ﹖
Tʜᴇ ғɪʀᴇ·s ᴏᴜᴛ ʙᴜᴛ sᴛɪʟʟ ɪᴛ ʙᴜʀɴs
Lᴏsᴇ ʏᴏᴜʀ ʜᴇᴀʀᴛ ʙᴜᴛ ᴅᴏɴ·ᴛ ᴋɴᴏᴡ ᴡʜᴇɴ
Aɴᴅ ɴᴏ ᴏɴᴇ ᴄᴀʀᴇs﹐ ᴛʜᴇʀᴇ·s ɴᴏ ᴏɴᴇ ᴛʜᴇʀᴇ
Bᴜᴛ ᴅɪᴅ ʏᴏᴜ sᴇᴇ ᴛʜᴇ ғʟᴀʀᴇs ɪɴ ᴛʜᴇ sᴋʏ﹖
Wᴇʀᴇ ʏᴏᴜ ʙʟɪɴᴅᴇᴅ ʙʏ ᴛʜᴇ ʟɪɢʜᴛ﹖
Dɪᴅ ʏᴏᴜ ғᴇᴇʟ ᴛʜᴇ sᴍᴏᴋᴇ ɪɴ ʏᴏᴜʀ ᴇʏᴇs﹖ Dɪᴅ ʏᴀ﹖ Dɪᴅ ʏᴀ﹖
Dɪᴅ ʏᴏᴜ sᴇᴇ ᴛʜᴇ sᴘᴀʀᴋs ғɪʟʟᴇᴅ ᴡɪᴛʜ ʜᴏᴘᴇ﹖ Yᴏᴜ ᴀʀᴇ ɴᴏᴛ ᴀʟᴏɴᴇ
·Cᴀᴜsᴇ sᴏᴍᴇᴏɴᴇ·s ᴏᴜᴛ ᴛʜᴇʀᴇ﹐ sᴇɴᴅɪɴɢ ᴏᴜᴛ ғʟᴀʀᴇs❞
𝐹𝓁𝒶𝓇𝑒𝓈, 𝒯𝒽𝑒 𝓈𝒸𝓇𝒾𝓅𝓉


❝I ᴀᴍ ᴜɴᴡʀɪᴛᴛᴇɴ﹐ ᴄᴀɴ·ᴛ ʀᴇᴀᴅ ᴍʏ ᴍɪɴᴅ﹐ I·ᴍ ᴜɴᴅᴇғɪɴᴇᴅ
I·ᴍ ᴊᴜsᴛ ʙᴇɢɪɴɴɪɴɢ﹐ ᴛʜᴇ ᴘᴇɴ·s ɪɴ ᴍʏ ʜᴀɴᴅ
Eɴᴅɪɴɢ ᴜɴᴘʟᴀɴɴᴇᴅ
I ʙʀᴇᴀᴋ ᴛʀᴀᴅɪᴛɪᴏɴ﹐ sᴏᴍᴇᴛɪᴍᴇs ᴍʏ ᴛʀɪᴇs﹐ ᴀʀᴇ ᴏᴜᴛsɪᴅᴇ ᴛʜᴇ ʟɪɴᴇs
Wᴇ·ᴠᴇ ʙᴇᴇɴ ᴄᴏɴᴅɪᴛɪᴏɴᴇᴅ ᴛᴏ ɴᴏᴛ ᴍᴀᴋᴇ ᴍɪsᴛᴀᴋᴇs
Bᴜᴛ I ᴄᴀɴ·ᴛ ʟɪᴠᴇ ᴛʜᴀᴛ ᴡᴀʏ
Cᴀɴ sᴘᴇᴀᴋ ᴛʜᴇ ᴡᴏʀᴅs ᴏɴ ʏᴏᴜʀ ʟɪᴘs
Dʀᴇɴᴄʜ ʏᴏᴜʀsᴇʟғ ɪɴ ᴡᴏʀᴅs ᴜɴsᴘᴏᴋᴇɴ
Lɪᴠᴇ ʏᴏᴜʀ ʟɪғᴇ ᴡɪᴛʜ ᴀʀᴍs ᴡɪᴅᴇ ᴏᴘᴇɴ
Tᴏᴅᴀʏ ɪs ᴡʜᴇʀᴇ ʏᴏᴜʀ ʙᴏᴏᴋ ʙᴇɢɪɴs
Tʜᴇ ʀᴇsᴛ ɪs sᴛɪʟʟ ᴜɴᴡʀɪᴛᴛᴇɴ❞
𝓊𝓃𝓌𝓇𝒾𝓉𝓉𝑒𝓃, 𝒩𝒶𝓉𝒶𝓈𝒽𝒶 𝐵𝑒𝒹𝒾𝓃𝑔𝒻𝒾𝑒𝓁𝒹


Ƒяαѕє qυє ∂єƒιηє α ρєяѕσηαgєм—
❝Podes cortar todas as flores mas não podes impedir a Primavera de aparecer❞
Pᴀʙʟᴏ Nᴇʀᴜᴅᴀ】

Mαιor Qυαlιdαde & Mαιor Deғeιтo —
Maior Qualidade • Espirituosa
Maior Defeito • Indomável


∴❀◤ร๏๒ภє ค รєlєÇÃ๏◢❀∴

Ƥσя qυє ѕє ιηѕcяєνєυ—
Para conseguir escrever a melhor redação sobre a família real. Ficando próxima deles, estudando todos os costumes, atos e rotina. Para que dessa forma, fosse aceita no emprego de jornalista no maior jornal do país e conseguisse seguir seu sonho.

Ƥяίηcιρє єѕcσℓнι∂σ—
Alexander

Ɛηcσηтяσ ∂σѕ ѕσηнσѕ—
Marilyn nunca chegou a fantasiar em sua mente o encontro perfeito. Porém creio que para ela, um encontro perfeito seria num jardim, ou numa floresta. Rodeado de flores dos mais variados tipos sob a luz das estrelas. Ou algo emocionante, uma aventura, que fizesse seu coração bater mais rápido. O príncipe precisa analisar sua postura, seu olhar. Só assim perceberá como Mari se impressiona. O encontro perfeito seria uma cavalgada à noite, depois que todos já tivessem ido dormir. Eles iriam para um lugar deserto, onde pudesse ser o refúgio feliz deles e mais ninguém pudesse ir. Eles passariam a noite lá, e de primeira o clima seria aquela ansiedade para o encontro perfeito, mas no decorrer da noite, ou pelo efeito do vinho ou pela confiança adquirida com o tempo, eles se abririam um com o outro e compartilhariam seus medos.


Ƥяєѕєηтє ∂σѕ ѕσηнσѕ—
O presente perfeito seria algo um tanto clichê, mas que tivesse algum significado para os dois. Como por exemplo um livro em especial ou então um álbum de fotografias, com fotos dos momentos que ela e o príncipe passaram juntos.

Ƥσя qυє αcнα qυє ρσ∂є gαηнαя?—
Sinceramente, Marilyn não acha que vai ganhar, ela quer apenas fazer uma boa matéria e seguir seu sonho de jornalista. Porém se por ventura vier a ganhar de fato a seleção, creio que seria pelo seu senso observador ou pelo seu jeito persuasivo, que comove multidões em torno de um objetivo. Seu carisma e principalmente sua inteligencia também ajudariam em tal feito.

O qυє ƒαяια ѕє ƒσѕѕє єℓιмιηα∂α? —
Num primeiro momento, manteria a calma e agiria com sensatez. Escondendo o máximo sua possível irritação, afinal de contas nunca esperou ter muitas chances de ganhar. Porém levada por sua personalidade impulsiva, bastaria um comentário maldoso para que ela explodisse, como uma fagulha ascendendo uma bomba. Dessa forma soltaria uma série de palavrões e gritaria com alguém.



Ƈσмσ αgιяια ηυм αтαqυє яєвєℓ∂є?—
Procuraria ao máximo agir de forma sensata e serena. Tentaria ajudar as garotas que estivessem mais assustadas e acalmaria a maioria com um de seus discursos inspiradores. Mas assim que se visse sozinha soltaria todo seu nevrosismo em um de seus poemas.

Ƈσмσ тяαтα α ƒαмίℓια яєαℓ? —
Mostraria seu lado sorridente e educado. Procuraria também analisá-los e descobrir cada um de seus passos e açoes, estudando-os para seu trabalho. Esforçaria-se para controlar sua língua, tratando-os com respeito. Mas não se engane, tal respeito provinde apenas do seu medo de perder a cabeça se falar demais e não de alguma admiração.

Coмo тrαтα o ESCOLHIDO—
Marilyn não tem uma opinião formada sobre ele. Não pode negar a sua beleza (e que beleza!), mas não o considera muito além disso, pode-se dizer que tem uma opinião neutra sobre ele. Além disso, não acredita que o universo gira em torno dele como a maioria das garotas de sua idade pensa. No começo Mari será meio relutante, por medo de abrir seu coração e por não saber como se lida com tais emoções, de inicio Lyn será meio indiferente, quase como uma amiga intima e não alguém que deseja algum casamento. Ela irá conversar com o príncipe sobre interesses em comum, rir, fazer piadas, desafiá-lo, enfim, ser ela mesma. Com o tempo Marilyn irá perceber que seus sentimentos não são apenas amizade, ela nunca imaginou que fosse tão fácil conversar com alguém que ela conhece a tão pouco tempo.



Ƈσмσ тяαтα σѕ συтяσѕ fυηcισηάяισѕ?—
Lyn não é melhor que eles, ela não é melhor que ninguém e sabe disso, dessa forma, tratará todos com igualdade e respeito. Embora a personalidade da garota irrite alguns.


Ƈяια∂αѕ—
「Aᴍʏ O·Hᴀʟᴇ • ₂₁ ᴀɴᴏs • ᴄʀɪᴀᴅᴀ」
Amy é muito espirituosa, ela vive fazendo piadas e rindo dela mesma quando derruba algo, nada consegue deixá-la para baixo e sempre faz você sorrir, mesmo quando não deseja. Sua mãe, que também é uma funcionaria, trouxe-a para o castelo quando ainda era um bebê. É a mais jovem e a mais divertida das criadas, deve ser por isso que ela é com quem passo mais parte de meu tempo. Costumamos jogar conversa fora e rir das coisas que acontecem no palácio. Amy é como a minha melhor amiga em meio aquele ambiente novo.❞【 Mᴀʀɪʟʏɴ sᴏʙʀᴇ Aᴍʏ.】



「Rᴏsᴇᴍᴀʀʏ • ₃₃ ᴀɴᴏs • ᴄʀɪᴀᴅᴀ」
Rosemary me lembra muito de minha irmã Louise, talvez pela saudade que sinto ou talvez pela forma como ela cuida de Amy, mesmo que não sejam da mesma família. É a mais velha das criadas e portanto a com mais experiências e a mais responsável. Sempre está fazendo algo e eu particularmente, adoro ouvir suas histórias de vida que ela costuma contar a mim e a Amy. Está prestes a se casar e em breve não será mais uma criada. Na ausência de família, é a Rose que peço a maioria dos conselhos.❞【 Mᴀʀɪʟʏɴ sᴏʙʀᴇ Rᴏsᴇᴍᴀʀʏ.】



Mύѕιcα cσм σ ρяίηcιρє—
❝Sᴍɪʟᴇ﹐ ᴛʜᴇ ᴡᴏʀsᴛ ɪs ʏᴇᴛ ᴛᴏ ᴄᴏᴍᴇ
Wᴇ·ʟʟ ʙᴇ ʟᴜᴄᴋʏ ɪғ ᴡᴇ ᴇᴠᴇʀ sᴇᴇ ᴛʜᴇ sᴜɴ
Gᴏᴛ ɴᴏᴡʜᴇʀᴇ ᴛᴏ ɢᴏ
Wᴇ ᴄᴏᴜʟᴅ ʙᴇ ʜᴇʀᴇ ғᴏʀ ᴀ ᴡʜɪʟᴇ
Bᴜᴛ ᴛʜᴇ ғᴜᴛᴜʀᴇ ɪs ғᴏʀɢɪᴠᴇɴ sᴏ sᴍɪʟᴇ
Wᴇ·ʀᴇ ᴛʀʏɪɴɢ sᴏ ʜᴀʀᴅ ᴛᴏ ɢᴇᴛ ɪᴛ ᴀʟʟ ʀɪɢʜᴛ
Bᴜᴛ ᴏɴʟʏ ғᴇᴇʟ ʟᴏɴᴇʟʏ ᴀᴛ ᴛʜᴇ ᴇɴᴅ ᴏғ ᴛʜᴇ ɴɪɢʜᴛ
Aɴᴅ I ᴡᴀɴɴᴀ ʙᴇ sᴏᴍᴇᴡʜᴇʀᴇ ᴀᴡᴀʏ ғʀᴏᴍ ᴛʜɪs ᴘʟᴀᴄᴇ
ɪs sᴏᴍᴇᴡʜᴇʀᴇ ᴊᴜsᴛ ᴀ ʟɪᴛᴛʟᴇ ᴄʟᴏsᴇʀ ᴛᴏ ɢʀᴀᴄᴇ❞
𝒮𝓂𝒾𝓁𝑒, 𝑀𝒾𝓀𝓀𝓎 𝐸𝓀𝓀𝑜


❝I·ᴅ ᴜsᴇ ʏᴏᴜ ᴀs ᴀ ᴡᴀʀɴɪɴɢ sɪɢɴ
Tʜᴀᴛ ɪғ ʏᴏᴜ ᴛᴀʟᴋ ᴇɴᴏᴜɢʜ sᴇɴsᴇ﹐ ᴛʜᴇɴ ʏᴏᴜ·ʟʟ ʟᴏsᴇ ʏᴏᴜʀ ᴍɪɴᴅ
Aɴᴅ I·ᴅ ᴜsᴇ ʏᴏᴜ ᴀs ᴀ ғᴏᴄᴀʟ ᴘᴏɪɴᴛ
Sᴏ I ᴅᴏɴ·ᴛ ʟᴏsᴇ sɪɢʜᴛ ᴏғ ᴡʜᴀᴛ I ᴡᴀɴᴛ
Aɴᴅ I·ᴠᴇ ᴍᴏᴠᴇ ғᴜʀᴛʜᴇʀ ᴛʜᴇɴ I ᴛʜᴏᴜɢʜᴛ I ᴄᴏᴜʟᴅ
Bᴜᴛ I ᴍɪssᴇᴅ ʏᴏᴜ ᴍᴏʀᴇ ᴛʜᴀɴ I ᴛʜᴏᴜɢʜᴛ I ᴡᴏᴜʟᴅ
I·ᴅ ᴜsᴇ ʏᴏᴜ ᴀs ᴀ ᴡᴀʀɴɪɴɢ sɪɢɴ
Tʜᴀᴛ ɪғ ʏᴏᴜ ᴛᴀʟᴋ ᴇɴᴏᴜɢʜ sᴇɴsᴇ﹐ ᴛʜᴇɴ ʏᴏᴜ·ʟʟ ʟᴏsᴇ ʏᴏᴜʀ ᴍɪɴᴅ
Aɴᴅ I ғᴏᴜɴᴅ ʟᴏᴠᴇ ᴡʜᴇʀᴇ ɪᴛ ᴡᴀsɴ·ᴛ sᴜᴘᴘᴏsᴇᴅ ᴛᴏ ʙᴇ
Rɪɢʜᴛ ɪɴ ғʀᴏɴᴛ ᴏғ ᴍᴇ﹐ ᴛᴀʟᴋ sᴏᴍᴇ sᴇɴsᴇ ᴛᴏ ᴍᴇ❞
𝐼 𝒻𝑜𝓊𝓃𝒹, 𝒜𝓂𝒷𝑒𝓇 𝑅𝓊𝓃


❝I ʙᴇᴇɴ ʀᴜɴɴɪɴɢ ғʀᴏᴍ ᴛʜᴇ ᴘᴀɪɴ
Tʀʏɪɴɢ ɴᴏᴛ ᴛᴏ ғᴇᴇʟ ᴛʜᴇ sᴀᴍᴇ
Bᴜᴛ ɪᴛ·s ᴀ sʜᴀᴍᴇ ᴛʜᴀᴛ ᴡᴇ·ʀᴇ sɪɴᴋɪɴɢ
Sᴇᴇ ᴍʏ ᴄᴏɴғɪᴅᴇɴᴄᴇ ɪs sʜᴀᴋɪɴɢ
Aɴᴅ ᴍʏ ʜᴇᴀʀᴛ ɪs ғᴇᴇʟɪɴɢ ᴠᴀᴄᴀɴᴛ
Sᴏ ʏᴏᴜ ᴛʀʏ ᴛᴏ ғɪʟʟ ɪᴛ ɪɴ
Yᴏᴜ sᴀʏ ··I ᴄᴀɴ ғɪx ᴛʜᴇ ʙʀᴏᴋᴇɴ ɪɴ ʏᴏᴜʀ ʜᴇᴀʀᴛ Yᴏᴜ·ʀᴇ ᴡᴏʀᴛʜ sᴀᴠɪɴɢ ᴅᴀʀʟɪɴɢ··
Bᴜᴛ I ᴅᴏɴ·ᴛ ᴋɴᴏᴡ ᴡʜʏ ʏᴏᴜ·ʀᴇ sʜᴏᴏᴛɪɴɢ ɪɴ ᴛʜᴇ ᴅᴀʀᴋ
I ɢᴏᴛ ғᴀɪᴛʜ ɪɴ ɴᴏᴛʜɪɴɢ
Bᴜᴛ ʟᴏᴠᴇ﹐ ᴘʀᴀʏ ғᴏʀ ᴍᴇ I ɴᴇᴠᴇʀ ʜᴀᴅ sᴏᴍᴇʙᴏᴅʏ
Sᴏ I ᴅᴏɴ·ᴛ ᴋɴᴏᴡ ʜᴏᴡ ᴛᴏ ʟᴏᴠᴇ Pʀᴀʏ ғᴏʀ ᴍᴇ
I ᴋɴᴏᴡ I ɴᴇᴇᴅ sᴏᴍᴇʙᴏᴅʏ Sᴏ I ᴄᴀɴ ʟᴇᴀʀɴ ʜᴏᴡ ᴛᴏ ʟᴏᴠᴇ❞
𝐻𝑜𝓌 𝓉𝑜 𝓁𝑜𝓋𝑒, 𝒞𝒶𝓈𝒽 𝒞𝒶𝓈𝒽


Sσ́ ιѕѕσ, ρσɗє яєѕριяαя αcαвσυ :ν Agσяα, νc ѕσ́ тєм qυє cσƖσcαя αqυєƖє мσηтє ɗє ѕιмѕ ѕσвяє ѕєυ ρєяѕσηαgєм ѕєя мєυ, ɗαηɗσ αυтσяιzαçα̃σ ρяα qυє єυ мυɗє є, тαмвє́м, fιcαηɗσ ѕαвєηɗσ qυє єυ ρσѕѕσ мαтαя ѕυα gαяσтα ησ мσмєηтσ qυє єυ qυιѕєя.—
Sim, sim, sim
terceiro banner e terceira capa


•*´¨`*•.¸¸.•*𝓓𝓸𝓲𝓷𝓰 𝓲𝓽 𝓪𝓵𝓵 𝓷𝓲𝓰𝓱𝓽, 𝓪𝓵𝓵 𝓼𝓾𝓶𝓶𝒆𝓻
𝓓𝓸 𝓲𝓽 𝓽𝓱𝒆 𝔀𝓪𝔂 𝓘 𝔀𝓪𝓷𝓷𝓪¨`*•.¸¸.•*´¨`*•


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...