~pinkflamingos

pinkflamingos
Sad saigon queen
Nome: Aurora
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 10 de Janeiro
Idade: 18
Cadastro:

Fanfic Interativa: Soul war


Postado

Fanfic Interativa: Soul war

Soul War
Are you in touch with all of your darkest fantasies?


Disclaimer: Todas imagens, citações e músicas aqui citados/usados são de seus respectivos autores e servem somente como REFERÊNCIA para a história. As imagens de Hentia são do jogo Skyrim. Porém, a história e seu enredo me pertencem. Plágio é crime.


Teaser





Sinopse

“Houve um tempo no qual a Terra era casa de seres com habilidades extraordinárias, vindas da natureza, que vagavam pelos cantos do planeta com o dom da magia correndo em suas veias. Eram os seres de Hentia, lugar tão mágico quanto aqueles que ali habitavam. O ser humano sempre teve dificuldades em aceitar aquilo que é diferente e em querer aquilo que não possui, então nunca se deu bem com tais seres. Por décadas lutaram entre si, como se não houvesse espaço o suficiente para que as duas raças vivessem em paz. Até que um dia, eles se cansaram. Um acordo foi selado: a Floresta da Solidão dividiria Hentia, o extremo leste seria dos humanos, enquanto o extremo oeste pertenceria aos seres mágicos. A harmonia foi estabelecida então. Porém, o sacrifício daqueles que lutaram para se chegar a essa paz está sendo posto de lado. A ganância de ambas as raças ameaçam destruir o acordo. Uma guerra parece poder eclodir a qualquer momento e o povo de Hentia, de ambos os lados, deverá se preparar para enfrentar seus piores medos e defender sua própria raça.”


Prólogo
O mundo obteve avanços cada vez maiores. O que dizem é que estamos na Terceira Revolução Industrial, a revolução tecnocientífica. Isso quer dizer que a modernidade está em seu ápice. Houve evoluções em todas as áreas, embora haja problemas sérios que, ainda, estão sem solução. Desigualdades provindas do sistema capitalista assombram a humanidade junto a sérios problemas ambientais. O ser humano trava uma constante batalha entre progresso e retrocesso.

Porém, em um mundo quase todo tecnológico existe um lugar que não parece combinar com o restante do cenário. Nas redondezas do grande Oceano Pacífico há uma porção de terra, cujos habitantes parecem ter seguido outro caminho de evolução biológica. Um lugar onde todas as leis conhecidas não são aplicáveis. Leis da Física, leis da Matemática, leis da Biologia: podem funcionar em qualquer canto do planeta, menos ali. É o mundo chamado de Hentia.

Hentia é um lugar místico, que parece sobreviver independente do restante da Terra. Não há explicações, ele somente existe e é extraordinário. A magia, dita como fantasia, lá é verdade e princípio fundamental de toda a vida contida naquele lugar. Tudo parece ter saído de um livro de contos.

Os hentianos podem ter muito em comum com uma pessoa normal, mas têm características únicas que os tornam extremamente especiais. Há duas raças predominantes: humanos, agraciados com força e resistência divina e os seres mágicos, agraciados com magia de todos os tipos.

Como é de nossa natureza, nem sempre houve paz em Hentia. As riquezas naturais dali sempre foram disputadas e várias guerras batalhadas entre os seres mágicos e os humanos. Décadas e décadas de luta não foram em vão. Um acordo conseguiu ser estabelecido pelos chefes das duas principais raças. O mundo particular de Hentia seria dividido em duas partes, uma para cada raça e, assim, todos poderiam viver em paz. As regras foram claras e básicas, seres mágicos de um lado e humanos do outro. O limite seria estabelecido pela Floresta da Solidão: uma enorme floresta, tão perigosa quanto seu tamanho. Exuberante e cheia de segredos que clamam para ser revelados. Guerreiros se arriscam o tempo todo, mas somente com o intuito de explorá-la. Passar para o lado oposto seria como um ultimato de que a guerra estaria de volta.

A parte que coube aos hentianos humanos era a única que os humanos normais podiam visitar, o que resultou numa grande aliança, embora os primeiros se recusassem a aderir à tecnologia do mundo atual. Tal aliança era o símbolo da ganância e da esperança de que um dia iriam conquistar toda a extensão de Hentia. Os seres mágicos viviam em paz e acumulavam cada vez mais poder. Não tinham pretensões diferentes das dos rivais. Como eles, queriam dominar todo o continente.

Chegou-se em um ponto onde o nível de tensão era máximo. O espírito aventureiro das novas gerações ousava desafiar todos os antigos ensinamentos e isso preocupava, cada vez mais, os antigos governantes, que estavam prestes a escolher seus sucessores. A corda harmônica imposta pelo Acordo da Floresta da Solidão está prestes a ser rompida. Até onde os impulsos humanos de dominância podem ser contidos? Até onde suas fantasias mais sombrias podem ser escondidas? Até onde você pode fugir de si mesmo? As respostas irão vir como um suspiro.




O mundo de Hentia


Hentia é um mundo dentro do nosso mundo. Uma imensa ilha no grande Oceano Pacífico, na qual todas as leis da física, química e biologia que conhecemos não se aplica. É absurdo, soa impossível e, ao mesmo tempo, extraordinário. A natureza e os seres vivos que ali habitam são ordenados por uma força que ultrapassa a razão humana. A magia está em cada raiz, em cada animal, correndo no sangue de todos os hentianos.

Os humanos conseguiram obter grandes avanços científicos e tecnológicos, mas nenhum deles conseguiu desvendar os mistérios de Hentia. Esse mundo é um mundo que vive paralelamente, alheio a qualquer feito ou mudança ocorridos nos países que conhecemos.

É um lugar com riquezas naturais exuberantes e que possui seres que fogem da compreensão dos humanos e que atraem sua ganância. Animais, cuja teoria evolucionista não consegue explicar, rondam Hentia, transformando-o em um lugar mais especial ainda. Histórias e segredos estão em cada canto, em cada estátua abandonada, em cada trilha. É um lugar que você nunca conhecerá completamente. Hentia irá te envolver e fazer encarar tudo de mais profundo que existe em sua alma.






















Hentia é um mundo maravilhoso e místico que invade quem pisa em seu chão e enche o coração das pessoas com sentimentos que elas jamais pensariam em ter.




Floresta da Solidão


É a floresta escolhida para dividir Hentia entre seres mágicos e humanos hentianos. É um lugar de fases, que pode se mostrar, ao mesmo tempo, como o paraíso ou o pior dos infernos. Aventurar-se dentro da floresta é pedir para ser exposto aos seus limites e aos seus segredos mais obscuros. A floresta é o ponto mais intenso de Hentia, onde a magia é quase palpável. Nunca se sabe o que pode ser encontrado ali.
















Classe

Seres mágicos:


Elementalista: dominam os quatro elementos: ar, água, fogo e terra. Conseguem manipulá-los de forma surpreendente, podendo usá-los tanto como defesa tanto como ataque. Usam como arma cajados, varinhas e outros objetos mágicos.

Alquimista: criam poções e outros elementos (uma combinação dos quatro elementos essenciais), como a dominação dos trovões ou das larvas. Podem também fazer feitiços de todos os tipos. Usam como arma cajados, varinhas e outros objetos mágicos.

Ilusionista: criam ilusões, seja para distrair os inimigos ou atacá-los psicologicamente. Podem entrar na cabeça dos oponentes, desde que alguém cuide de seu corpo enquanto ataca. Usam como arma cajados, varinhas e outros objetos mágicos.

Domador: tem o dom de mexer com os animais, podendo conversar com eles e, até mesmo, invocar animais místicos que, lealmente, irão lutar a seu favor até a morte. Tendem a ter um animal, de sua escolha, que o acompanha em sua ampla jornada. Usam como arma cajados, varinhas e outros objetos mágicos.

Curador: como o próprio nome diz, eles têm a habilidade da cura. Podem curar desde plantas até pessoas. Os seres mais avançados com esse dom podem, inclusive, praticar a ressurreição. Usam como arma cajados, varinhas e outros objetos mágicos.


Humanos de Hentia:


Templários: são guerreiros exemplares e com resistência divina. Empunham, normalmente, uma espada e um escudo. São guerreiros sagrados, abençoados pelo poder divino, o que os garante uma força impressionante. Usam como armas grandes espadas e escudos.

Arqueiros: mestres dos arcos, ágeis como uma sombra. Trabalham bem a longas distâncias e podem se camuflar como ninguém. Usam como arma grandiosos arcos.

Lanceiros: montados em seus grandes animais ou escondidos em árvores, podem te surpreender a qualquer momento, cravando uma lança em seu corpo. Têm uma mira impecável e uma força invejável. Usam como armas lanças imponentes e fatais.

As três classes acima vivem na parte mais próxima da Floresta da Solidão e recusam a aceitar os avanços tecnológicos. Lutam à moda antiga e vivem como tal. Não por ignorância e, sim, por uma certa lealdade exagerada àqueles que lutaram para estabelecer a harmonia entre as raças.


Humanos normais
Ou seja, vivem no mundo normal ou são do mundo normal, mas vivem em Hentia


Ladinos: mestre das adagas e demais facas. Ágeis, silenciosos e fatais. São também pistoleiros. Mestres das armas de fogo e das armas criadas pela ciência contemporânea. Usam armas de fogos e armas brancas, porém modificadas tecnologicamente.

Caçadores: são ótimos estrategistas. É sempre bom lutar ao lado de um. Racionais ao extremo, conseguem elaborar planos e segui-los nas mais difíceis situações. Enganá-los não é uma tarefa fácil. São representados pelos engenheiros e cientistas, que usam a tecnologia da melhor maneira que conseguem, sempre procurando avançar mais. Usam armas de fogo.

As duas classes acima são adeptas ao mundo atual. Aceitam a tecnologia e a dominam de forma exemplar.




Regras e Observações


Quer saber a palavra-chave? Sugiro que tenha lido tudo até aqui e preste bem atenção as regras. Fichas sem ela não serão aceitas.

Favorite a fanfic para ser notificado das atualizações.
Não sei ainda quantas fichas aceitarei. Então sempre pressa. Precisarei de no MÍNIMO um de cada classe.

Vocês têm muito tempo, então caprichem.

Somente aceitarei fichas por jornal ou tumblr SEM FICHAS NOS COMENTÁRIOS!

Acompanhe, leia e comente. Se não fizer isso, dê adeus ao seu personagem.

Soul War é um projeto muito especial, feito com muito carinho. Então, por favor, caprichem. Quero personagens bons, para eu poder escrever e desenvolver a história da melhor maneira possível. Já que está aqui, a palavra-chave é Hentia. Lembrando que fichas sem ela não serão aceitas.

Vou deixar um espaço nos comentários para dúvidas, não hesite em perguntar.

É uma fanfic interativa, então comentem, deem sugestões, façam o que quiser. A opinião de vocês é fundamental.

É só isso, por enquanto. Aguardo as fichas <3




Ficha
(tire os parênteses)



Palavra-chave:

Nome completo:

Idade: (16+)

Aparência: (foto REAL e descrição)

Classe:

Armas:

História:
(bem detalhado; se não for de Hentia, mas mora lá, me diga como chegou)

Família: (nome, idade e relação, não precisa detalhar)

Personalidade: (bem detalhado)

Gostos e desgostos:

Como se sente em relação a Hentia?

Como se sente em relação ao mundo moderno, ou seja, ao restante do planeta Terra?

Caso for um humano normal, como se sente em relação dos humanos hentianos? E aos seres mágicos?

Caso for um humano hentiano, como se sente em relação aos humanos normais? E aos seres mágicos?

Caso for um ser mágico, como se sente em relação aos humanos hentianos? E aos humanos normais?

Orientação sexual:

Quer par? Se sim, como quer que seja a relação entre os dois?

Alguma mania ou vício?

Traumas e medos:

Quer acrescentar algo?


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...