~pmela

pmela
I just don't know
Nome: Pâmela Gonçalves
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Balneario Arroio do Silva, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 13 de Agosto
Idade: 19
Cadastro:

Ficha para a fic Eu acredito em Fadas ^^


Postado

FICHA: #NãoObrigada
Nome completo: Rain Falls
[/spoiler]

Tem algum apelido? Fox(raposa), você vai entender o porquê.
Idade:17 anos
Nacionalidade: Lilvelt
Parentes vivos:
Irmã adotiva-Summer

Sexualidade: Hétero, mas pra ela não faz muita diferença, ela não se importa com romances está mais preocupada em proteger os fae que ainda estão vivos na sua vila.

Tem alguma espécie que você tenha inimizade? Vampiros, ela não os compreende por ter uma conexão forte com os seres vivos, não entende como alguém possa conseguir viver morte para sempre.

O que você é? Fae
Photoplayer: Karen Gillan

Sua história: Rain Falls nasceu em Livelt, em uma das maiores vilas de Fae da região conhecida como: vila de Falls escondida no coração da floresta infinita . Rain Recebeu esse nome, pois no dia de seu nascimento a chuva caía do céu literalmente, as pessoas são muito criativas para dar nome aos filhos na vila em que Rain nasceu, mas também poderia ter sido chamada de Rain Mors (mors morte em latim). Neste dia o pior ataque de fadas aconteceu, só restaram 8 pessoas, contando com Rain que ainda era um bebê. Eram 5 crianças, dois jovens que ficaram amedrontados de mais para defenderem suas famílias e anciã da vila Fei. Os jovens eram Ken e Trix que tiveram que amadurecer para reconstruir suas vidas e ajudar a anciã no cuidado com as crianças. Rain foi ensinada desde muito cedo que fadas não eram amigas. Todas as cinco crianças aprenderam a lutar, antes dos assassinatos ocorridos no dia de nascimento de Rain, a vila era muito pacífica, ficava longe dos conflitos entre bruxas e sempre recuava para não criar atrito. A mudança foi radical, forasteiros não eram permitidos, as relações com o reino de Lilvelt estava suspensa até segunda ordem. Quando souberam do que tinha ocorrido em Falls os nobre não fizeram nada. Nem ajuda financeira para a reconstrução das casas, os Fae tiveram que abrir mão de sua generosidade para se tornarem mais egoístas. Ninguém mais foi levado de Falls, o coração dos fae amolecera um pouco, eles voltaram a suas relações com o reino, desde aquele dia a vila nunca mais foi atacada. Eles mantém um sistema de vigilância constante, a vila voltou a crescer, depois que Ken e Triz se casaram com moça humanas do reino, atualmente são raros aqueles fae “puros” na vila de Falls, muito bem escondida no coração da floresta protegida por plantas e animais. Rain virou um dos pilares da vila, mesmo sendo a mais jovem entre as 5 crianças que sobreviveram ao ataque, ela tinha mais um perfil de líder, por ser forte psicologicamente. Ela sente falta de ter conhecido seus pais. Quando tinha 13 anos passou pela sua maior provação, estava andando pela floresta quando se deparou com uma fada e sua pequena refém, era um dia de calor insuportável a umidade estava muito alta, o que tornava a floresta mais abafada. Logo iria chover. Rain andava tranquilamente seguindo uma família de raposas, que estava alvoraçada, alguma coisa estava perturbando o equilíbrio do local. Ela podia sentir nas suas veias a pulsante magia, não era nada bom, ou algo que ela já tivesse sentido antes. Rain escutou um chorinho parecia um miado de gato, talvez fossem os anões caçando na área da floresta que era proibida para eles. Então ela finalmente viu. Uma moça de pele muito clara, longos cabelos pretos e olhos azuis brilhantes, era sem dúvida a criatura mais linda que Rain já tinha vista, aos pés da “deusa” estava uma menininha loira seus cabelos caíam em cachos pelas costas, ela cantava junto com a moça, algo em uma língua desconhecida por Rain. Tudo parecia muito estranho, a floresta parecia recuada onde a moça e a menininha estavam. Rain viu que os pés da moça não tocavam o chão, logo em seguida os dentes da moça mudaram para afiados e apodrecidos. Rain acordou aquilo era uma fada. Uma fada que iria devorar a pobre criança se ela não fizesse alguma coisa. O frenesi começou, seu coração acelerava os músculos tencionados prontos para a guerrilha. Não havia uma forma eficaz e segura de matar fadas, Rain já tinha um plano se pudesse distrair a fada levaria a menina para a parte densa da floresta. Ela arrancou um dos cipós da árvore próxima, era assim que podia evocar as plantas, as raposas estavam a espera do sinal de Rain. Quando ela ordenou plantas prenderam os pés da fada a grudando no chão, ao mesmo instante que raposas saltaram pra cima dela, Rain usou o cipó para puxar a criança para perto de si, ainda bem ela era leve, Rain a colocou nas costas e correu o mais rápido que pode, ela era rápida como uma raposa. Ao chegar à vila Rain cuidou da menina, que mais tarde foi descoberto que se chamava Summer, uma combinação perfeita Rain e Summer, ela se afeiçoou a Summer que tinha 5 anos, as duas se tornaram inseparáveis como irmãs mesmo. Até hoje ninguém sabe onde está a família de Summer, ou quem eles eram, ela possui uma afinidade incomum com anfíbios e répteis.

Personalidade: Tem uma personalidade forte, é bastante imprevisível, ótima líder, tem um senso de justiça muito bom. Não gosta de seguir ordens, apesar de não gostar que quebrem as regras. Vai contra aquele principio de que os fae são fracos. Sua principal motivação é manter as fadas longe da aldeia, por isso convence sua líder e anciã Fei a aceitar alguns tipos peculiares na vila, como bruxas brancas, anões e humanos. Não é muito de falar com desconhecidos, se você não tem intimidade com ela não adianta puxar papo. Mantém uma postura séria, pois tem medo de relaxar e fazer com que as pessoas vão pensem que é fraca. Mas se você é intimo dela, Rain se torna uma pessoa muito gentil, agradável e engraçada. Ela é brincalhona sempre faz as melhores piadas quando está com Summer. É meio grossa e não sabe mentir, é muito sincera. As vezes se pergunta se continuar lutando vale a pena. É otimista, prestativa ajuda de verdade a todos. Gosta de cuidar das pessoas, bastante madura para a idade. Quando se trata de amor e coisas do coração ela não está interessada, é bem ingênua pra isso.

Coisas que gosta: Chás, animais, plantas, silêncio, pessoas que sorriem com os olhos , sinceridade.

Coisas que não gosta: Fadas, pessoas más ou que valorizam apenas o dinheiro e se esquecem da natureza, falta de cores, inverno, falsidade, cemitérios (se sente desconfortável), cidades de humanos e reinos.

Fobias: Tem medo de vampiros, e medo de não conseguir impedir que as fadas levem alguém que ela ama.

Manias: Morder os lábios, morder a parte interna da bochecha, falar com as plantas (não as plantas não entendem, não é possível se comunicar com elas, porém Rain fala mesmo assim), encarar as pessoas, ela nem percebe que está encarando sempre que fala com alguém gosta de olhar nos olhos da pessoa.

Diga os dons de seu personagem: Ela tem afinidade com as plantas, pode controlá-las assim como com as raposas (que seria como se fossem seu “animal para chamar”), ela consegue se comunicar com esses animais. E ordena-los a fazer coisas, que na verdade não é bem assim, as raposas só vão fazer alguma coisa que ela peça se tiverem afinidade com ela. Por isso seria difícil lidar com raposas desconhecidas, já que o animal tem suas vontades. Sua raposa favorita se chama Hope, está sempre por perto zelando por Rain, às vezes ela dorme enroscada nos pés de Rain. E um dom incomum que nem ela sabe usar direito por se sentir desconfortável com ela, tem poder de persuasão consegue convencer as pessoas de fazerem coisas, mas é quase inultil pois ela não sabe usar.
O que já te contaram sobre as fadas? Se ver uma corra, se ela estiver com alguma presa corra, Nunca JAMAIS EM HIPÓTESE ALGUMA Acredite em fadas.

Liste os motivos que levaria seu personagem a dizer “eu acredito em fadas”?
Salvar alguém que ama. Em caso de doença ou de apuros, afinal as fadas podem conduzir um desejo (elas podiam voltar a dizer isso).
Se todos que ela gosta forem levados, ela não vai querer ser a única sozinha.
Se ficar louca.

Frases/Bordões: É melhor uma verdade feia que uma mentira bonita.
Temos que continuar praticando (para os fae que são preguiçosos ao treinar suas habilidades com a natureza).

[/spoiler][spoiler]


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...