Delicate - Interativa


Postado

Delicate - Interativa

💨Nome:

- Maya Van Bournet

💨Idade:

- 17 anos

💨Personalidade:

Determinada.É o adjetivo que a melhor define. May possui um enorme voto de confiança em si mesma. Maya é um tanto impulsiva mas as vezes faz isso por sua natureza,costuma ser gentil com todos mas com um certo “q” de sarcasmo e petulância. Conhecida por seu humor negro e diferenciado,costuma fazer piadas e tirar sarro daqueles que se dizem superiores aos demais. Odeia isso. Não suporta pessoas ignorantes e metidas,para ela todos são iguais e não importa qual “patamar escolar” você se encontra,tanto faz,pois uma hora você pode perder ou ganhar tudo que você possui. Maya é mente aberta, tenta ver tudo da melhor maneira possível e achar uma solução o quanto antes. O medo nela é escondido á sete chaves no profundo do seu ser, não gosta de demonstrar incerteza, medo, desamparo, desapontamento, solidão ou até mesmo chorar na frente de alguém. “Conte até dez e diga que você é capaz” a frase que mais representa a garota de pele clara. Não gosta de se apegar as pessoas,por motivos próprios, acha isso um tanto fútil pois as pessoas vem e vão. Nada é para sempre, mas enquanto estiver ao lado de seus amigos e de quem ama, Maya os amará e será fiel á eles. Ela simplesmente odeia mentiras, para ela a confiança é como um papel, uma vez amassado nunca retorna ao original. Falsidade é uma coisa que ela tenta ao máximo afastar, não gosta de pessoas assim. Honesta e íntegra,mas as vezes é honesta até demais. É o tipo de pessoa que fala algo que não devia mas logo em seguida fica quieta para não ser considerada hipócrita ou até mesmo insensível. Possui papas na língua, a mesma pode ser tão afiada quanto uma faca de ponta bem amolada. Ser sua inimiga pode ser a pior decisão de sua vida. Quando quer a garota consegue ser fria e curta, seu pavio curto apenas colabora mais com isso. Odeia se sentir presa e ficar parada muito tempo em um lugar, ela diz que isso não é hiperatividade e sim viver. Viver como se fosse seu último dia. Dança como se ninguém estivesse olhando. Maya possui uma qualidade que para muitos é um grande defeito. Costuma falar tudo que vem á sua cabeça, assim dando sua opinião em tudo,não importa se assunto for sobre sexualidade,perguntas fora de hora,desafios ou até mesmo o clima. Sempre tem uma resposta para tudo, papo furado não é com ela. Possui um “estoque” de argumentos e convicções,é realmente muito difícil á ver sem palavras. Gosta da simplicidade e praticidade, não vê benefícios e motivos para dar voltas e voltas para resolver algo, sendo que pode pegar um atalho e resolver isso rapidamente e honestamente. Criativa e espontânea. May costuma ter as melhores ideias, desde trabalhos escolares até organizar festas e eventos. A garota de cabelos castanhos não é muito boa em dar conselhos, mas leva o silêncio como o maior conforto á alguém e oferece seu ombro para quem precisar. É bastante focada no que faz, costuma seguir á risca mas as vezes é bom diferenciar e se arriscar, e se caso errar o que tem de mal? Ninguém é perfeito e todos tem capacidade para erguer a cabeça e recomeçar tudo de novo. Por ser focada em seus planos as vezes costuma ser cabeça-dura mas quando vê que não existem mais possibilidades para desmembrar seu plano, ela dá o braço a torcer. Costuma ser um tanto desconfiada com pessoas gentis demais,acha que querem tirar algum proveito disso, e na maioria das vezes está certa. Tem o costume de fazer uma pré-julgação das pessoas antes de se aproximar dela, gosta de estuda-las. Na maioria dos casos está certa e sempre diz “eu lhe avisei” aos seus amigos, mas como qualquer humano May pode se enganar. Diferente do estereótipo de popularidade fútil e tola, Maya gosta de estudar, ler livros e fazer cálculos. Quando se vê sem saída não desiste até conseguir o que quer. Se as portas todas se fecharem, ela arranja outra saída nem que para isso cave um buraco no chão. A garota é a melhor amiga e companheira que você pode ter e ela não hesitaria em lhe ajudar no problema que precisarem.

💨Aparência:

Ela é dona de uma beleza invejável. Sua pele clara destaca seus olhos verdes, muitas vezes confundidos com azuis, encantam muitis. Hipnotizantes e observadores. Possui madeixas castanhas escuras e longas na altura dos seios. Seu rosto fino está dentro dos seus padrões. Lábios rosados, nariz fino e maçãs do rosto levemente coradas. Seu corpo possui muitos atributos. Corpo escultural com pernas longas e coxas torneadas,
seios fartos e grandes, glúteos médios e levemente empinado. Possui 1,65 de altura e pesa 52k.

💨Gifs:







💨Photoplayer:

- Marie Avgeropoulos

💨História:

Maya Van Bournet foi fruto de um amor adolescente da década de 90. Dois adolescentes apaixonados e com nada a temer, mal sabiam que a loucura de ambos resultaria em uma garotinha de olhos esverdeados. Cohen Van Bournet e Meredith Lowel foram os responsáveis por tal ato. Cohen era o típico cara recato, inteligente e amigo de todos. Algo herdado á Maya. Por outro lado havia Meredith, uma bela moça de olhos esverdeados, queria viver como se não houvesse amanhã, queria apenas diversão e nunca pensou na possibilidade de ter uma família e filhos, ao contrário de Cohen que desejava ter filhos e se casar um dia, já tinha um futuro planejado e já sabia até mesmo o que queria fazer. Meredith nem ao menos sabia que profissão seguir, mas tinha um bom caráter e isso foi o que encantou Cohen. Como todo casal tiverem sua primeira vez, e junto com ela a notícia, duas semanas depois, a gravidez inesperada. Cohen ficou feliz e orgulhoso, mas Meredith ficou assustada pois não esperava por isso. Nove meses se passaram, nove meses angustiantes e com um tom de curiosidade. Meredith passou a gravidez longe de Cohen e quando a criança nasceu foi em uma noite silenciosa. A pequena Maya foi deixada na porta da casa de Cohen pela mulher que deu á luz, e sumiu no mundo. Treze anos mais tarde, Cohen já havia estabilidade financeira, um renomeado advogado, com uma boa casa e criou Maya, mas não estava ao lado de sua amada, a mesma sumiu e nunca mais teve notícias dela. Cohen resolveu contar o paradeiro de sua existência e como sua mãe a deixou. A garota começou a não se apegar tanto as pessoas depois daquele dia, apenas ao seu pai e seus amigos mais próximos e verdadeiros. Não gosta de saber sobre seu passado, pois se sentiu abandonada pela mãe na primeira oportunidade mas vive bem sozinha com seu pai.

💨Família:

- Nome: Cohen Van Bournet
- Idade: 45 anos
- Parentesco: Pai
- Relação: Se dão super bem, as vezes discutem por coisas bobas, mas no dia seguinte já estão conversando normalmente.



- Nome: Meredith Lowel
- Idade: 39 anos
- Parentesco: Mãe
- Relação: Nunca a conheceu



💨Medos/Fobias:

- Palhaços
- Lugares apertados

💨Manias:

- Morder a boca quando está nervosa
- Cantar no chuveiro
- Dançar enquanto cozinha

💨Gostos/Desgostos:

- Gostos:

Tortas
Andar por ai
Doces
Animais
Música
Dançar
Aventuras
Café
Carros e Motos classicos
Ler
Chá de menta
Frutas
Dias ensolarados
Sorvete de pistache
Tacos
A leve brisa batendo em seu rosto

- Desgostos:

Ser contrariada
Ser comparada alguém
Frutos do mar
Pessoas futeis e mimadas
Mentiras
Falsidade
Machismo
O barulho de bexigas estourando
Falem mal de sua tia
Ser ignorada
Gritaria

💨Hobbies:

Cantar no chuveiro
Dançar enquanto cozinha

💨Sabe que seu personagem está em minhas mãos?

- Sim

💨Algo mais?

- Sim, ela tem uma Harley Davidson que ganhou do seu pai quando completou 16 anos




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...