Amor pela escrita


Postado

Muitos me perguntam como algo escrito por alguém que eu nem ao menos conheço pode afetar tanto no meu humor a ponto de fazer com que meu dia todo mude por isso?
Sim. Sabe o que é isso? Amor.

Minha futura mulher conversava sobre amor comigo há alguns dias e com toda aquela conversa cheguei a conclusão de que amor não pode ser definido apenas de um jeito, existem diversos tipos de amor, não se pode desvalorizar um para supervalorizar o outro, cada um tem sua função em relação a como vai te afetar durante o seu dia a dia.

Eu diria que consigo identificar ate agora 4 tipos de amores.

O Amor de mãe, que mesmo q o nome acompanhe a palavra dada para sua genitora, acredito que o amor de mãe não é dado somente pela mãe. Mas sim por todos que não medem esforços para te proteger sem ter segundas, terceiras ou ate mesmo quartas intenções -do jeito que o mundo ta, eu não duvido mais de nada- esse é o amor mais sincero que uma pessoa pode ter pela outra.

O Amor de pai, aaa muita gente diz que não existe, mas eu acredito que sim, sabe... Da mesma forma como o de mãe, não é limitado somente ao seu genitor, mas é um amor tão sincero quanto o de mãe, ele sacrifica tudo para o seu bem estar, sacrifica o que não tem para que você possa sorrir, sacrifica seu humor, seu descanso e suas noites de sono para lhe levar ao hospital quando você esta doente para lhe ver dormindo em paz. Um amor puro.

O Amor recíproco, para mim esse é o amor que todos chamam de amor, o amor de uma pessoa para com a outra, um amor que deveria ser tão sincero quanto o de pai e o de mãe juntos, o amor que deveria te acompanhar para sempre, sorrir e chorar com você, dividir cada emoção para que você não exploda com a carga excessiva de responsabilidades, a outra metade da laranja, mas infelizmente hoje, um dos amores mais falsos.

O problema, é que todos os amores acima são fundados em pessoas, pessoas são voláteis, tanto em sentimentos quanto em matéria.
Matéria? Sim. Quem me promete que eu não vou falecer assim que postar esse -inicialmente pequeno- desabafo?
Sentimentos? Não a nada mais volátil que o sentimento de uma pessoa.

Por isso fundar sua felicidade em pessoas não vai te levar muito longe, mas e as pessoas que vão longe? Onde esta sua felicidade? Por isso a definição de um outro amor é necessária, nós não amamos apenas pessoas. Nós também amamos coisas.

O Amor material, nãaao, não me entenda mal, não estou indo contra alguma religião que diz que não devemos nos apegar a coisas materiais. Esse amor não é do tipo adoração -a idolatria-. É o amor àquela música lhe faz sentir arrepios, lhe faz querer viver, sorrir, ser alguém no mundo, não só a música, mas uma matéria escolar, sim, muitas pessoas vivem para alguma matéria especifica, o amor material pelos estudos lhe faz alcançar coisas inacreditáveis nessa vida.

Mas o meu foco aqui é falar sobre o Amor Material pela Escrita.

Já faz tantos anos que leio o que pessoas consideradas "Anônimas" pela sociedade escrevem que eu não consigo mais imaginar minha vida sem isso.

Ler fanfic é muito mais do que apenas passar o olho pela tela de um computador, celular ou mesmo do tablet. (Não fazendo pouco do tablet, é claro, pois todas as possíveis plataformas de leitura são extremamente válidas e importantes)

Ler é você ter a necessidade de conhecer algo, é você se interessar por outro mundo, é querer mergulhar nos pensamentos de outra pessoa.

Eu sou uma pessoa considerada por muitos amigos "Crítica", mas não é como eu me vejo. Algumas pessoas que há pouco tempo me conhecem e não entendem meu amor se assustam e perguntam 'Como você pode gostar dessas fanquis' eu rio e digo 'Você não tem ideia de como isso é bom, e são FAN-FI-QUIS' se fala -quis né, mas nós sabemos que é -cs.

E realmente, alguém que apenas lhe vê lendo, chorando, sorrindo e até gritando enquanto lê, não tem ideia do quão prazeroso aquele ato esta sendo para você.

Me arrisco a dizer que eu nunca chegaria onde estou, e com o nível de conhecimento que tenho, se não tivesse conhecido esse mundo. Claro que não sou um Einsten, muito menos alguém muito inteligente, eu só consigo... Acompanhar o pensamento das pessoas.

Devo muito da minha vida a minha amiga Brenda, do Rio Grande Sul, naquela pequena cidade, sabe... A última do Brasil? Sim. Foi em Rio grande, na Sétima série que eu conheci esse mundo tão maravilhoso, mas foi por volta de 6 meses antes que comecei a criar o costume de ler coisas no computador, devo muito de mim à escritora de 'Vampire Kisses' pois ela não vendia o livro no Brasil, livro esse que eu fiquei extremamente viciada e virava noites após noites lendo e procurando os novos livros em algum lugar na internet, devo muito a Meg Cabot, que fez com que eu conhecesse esse mundo tão maravilhoso da leitura por meio de seus livros esquecidos na biblioteca do meu querido colégio São Francisco.

Eu poderia passar anos escrevendo e detalhando cada mês da minha vida, cada conta em vários sites de fics abertas e logo depois esquecidas, fazendo com que eu tivesse que criar outra conta para poder comentar nos mundos incríveis que cada escritora fazia com que eu conhecesse.

Num total, conto em média umas 7 contas que já tive e... Que dor no coração era perceber que esqueci a senha, pois sempre tive uma dificuldade muito grande para decorar nomes de fics, o que dificultava muito quando tinha que procurá-las para continuar sabendo se aquela escritora incrível já deu continuação para aquele estrangulamento sangrento da semana passada (nãaao, eu não costumo ler coisas muito pesadas hoje, mas a uns anos eu lia, bom, leio coisas pesadas hoje, mas não em relação a terror, se é que me entendem, mas algumas de terror também)

Eu lembro do nível de medo que tinha de clicar em alguma fanfic +16 ou +18, vamos dar um desconto né, eu tinha 14 anos, o aviso ainda funcionava comigo.

Mas também lembro do frio na barriga que senti aos 15 quando li minha primeira fic Hentai, nossa, era A fic, eu lia ela toda noite 'Noites de Areia' o nome dela, Temari e Shikamaru, lembro dela como se estivesse lendo agora, por sinal, ela ainda esta disponível no Nyah.

Sonhava e acordava pensando nela, com o tempo descobri as fics Yuris, lia muitoo, mas tinha um nojo inexplicável das Yaois, porém, como ninguém é de ferro e no mundo das leitoras de fanfics NÃO há espaço para o preconceito, li minha primeira fic Yaoi, foi um mundo novo para mim e lembro de ter gritado no fim da fic 'PORQUE EU NUNCA LI ISSO ANTES?' as escritoras de yaoi -vulgas fujoshis- tem um dom inexplicável para detalhar os sentimentos mais fluffys e sinceros de cada personagem, a confusão, a sedução, o ceder ao desejo proibido, sem contar que com 15 anos eu me sentia a culpada em casa, minha família inteira evangélica e eu lendo Hentais, Yaoi e Yuris durante a madrugada.

Hoje eu tenho um amor inexplicável pelas fics Yaois e um respeito enorme à cada escritora que se dedica aos seus leitores no mundo das Fanfics.

Eu não leio somente Yaois, eu procuro estar sempre atrás de novas fics, novos gêneros, novas pessoas que com um dom tão inexplicável que possam me levar para bem longe daqui.

Não estou desmerecendo os livros. Não, NUNCA, a plataforma mais perfeita de leitura, pode não ser tão acessível quanto algo na internet, mas é pensando nisso que as editoras estão fazendo versões digitais dos mesmos.

Ler para mim começou com o desejo de viajar, mas eu não tenho dinheiro, e como vou viajar assim? Lendo um vez, duas, três.

Tudo nesse mundo te leva a desejar algo, cada pessoa ao terminar aquele capitulo imagina a continuação de um jeito diferente do outro (sim, depois que eu comento, eu sempre leio os comentários anteriores aos meus para ver o que cada pessoa achou daquela fic, e existem pessoas que viajam muito mais que eu, que conseguem ver detalhes que simplesmente passaram desapercebidos por mim e por muitos outros).

Eu nunca vi um livro, fanfic, ou até mesmo artigo científico que não levantasse uma discussão sobre o mesmo em uma mesa de conversa entre amigos com interesses em comum.

É incrível o poder que a escrita tem sobre mim, muda meu humor, mexe com meus sentimentos, minha personalidade, eu posso estar acabada no fim do poço chorando por um disband, mas quando vejo aquela atualização da fanfic que eu tanto esperava, corro pra ler e acabo com o sorriso no rosto gritando até que vou lavar a louça.

Você, escritora, ao escrever uma fic, pense em tudo que digitei aqui (mesmo que eu tenha fugido do assunto algumas vezes, acho que deu pra pegar o que tentei passar), leia e releia sua estória para ver se você esta confortável com o que escreveu, se conseguiu sentir o que queria passar, pois são esses sentimentos que seu leitor vai sentir ao ler. Se esforcem e tenham a sede de querer a cada dia ser melhor, conhecer palavras novas, utilizar novos gêneros e dar ao seu leitor a chance de conhecer coisas novas, algo novo vindo de você, uma mudança.

Por mais que eu diga que o Amor material, é o amor a matéria, me refiro ao conteúdo escrito, mas parte do amor a matéria também esta fundado na pessoa que o escreveu, mas tem aquele ponto positivo pois não é volátil, se ela não excluir (MEU DEUS, que tristeza eu sinto ao receber o aviso de que uma fic que eu acompanhava foi excluída) aquilo estará ali para sempre –Como ‘Noites de Areia’- e nossa, quantas vezes eu já não li a mesma fic várias vezes só para ter Aquele sentimento novamente.


A escrita é um meio de eternizar seus sentimentos e pensamentos.


Para você, escritora que põe a sua alma no que escreve (um dia vou fazer um desenho de como imagino uma escritora enquanto ela esta 'criando' essa arte tão pura e simples que é utilizar da língua para modificar o dia de outras pessoas que elas nem ao menos sabem os nomes).

Você vale muito mais que ouro, muito mais que diamante, muito mais que qualquer ar comprimido ou rosas comestíveis (isso é muito caro, nunca vou esquecer do horror no rosto da minha professora ao ouvir aquele preço).

Sua vida não tem preço, nunca vai estar à venda (Pelo Amor de Deus, tomem cuidado ao travessar a rua, descer uma escada, correr até a esquina, malhar, ou fazer qualquer atividade que possa por em risco a sua vida).

Nós que lemos sabemos que escrever não é fácil, todos nós temos vidas, mas vocês fazem parecer que aquilo simplesmente brota, e acredito que em algumas brotam mesmo, ein ~vulga Sam (@ToppAngel).


Um dia escritora, sempre escritora.


Eu dedico tudo que escrevi aqui para você que passa todos os seus sentimentos pelo teclado, que não se importa quantas pessoas lêem, se é uma, ou 100, o que importa para você é passar seus sentimentos para quem quiser ler.

E não esquente com os comentários, mais vale um comentário sincero do que 10 pedindo apenas para continuar.


Aaa, me sinto mais leve depois de ter dito tanta coisa


Uma lista de Escritoras que eu não poderia deixar de mencionar.


Como eu tenho perdido o hábito de comentar em todas as fics que leio, acabo lendo muitas sem ao menos deixar rastros, então vou citar vocês e botar do lado as fics que já li, assim ninguém fica perdido ou sem entender as coisas..

A e também serve para aquela pessoa que está sem nada pra fazer e quer ler alguma fic interessante? Aqui tem várias~~

Vamos lá ~~~


@Toppangel (O que são estrelas cadentes?, Carta em Si Bemol, Nefasto, Colecionar, Desguarnecido, Ottavo Peccato, Loucos bem loucos nós, (Não) Deixo você ir, Como Eros e Psiquê, Home, Amor sem definição, Iintrínseco, Fantasma Nostálgico, Sugar free, Da tempestade à calmaria, Cançoes para ele, Vagalumes Cegos, O Nerd e o Stalker)

@afternine (In q, Translucido)

@spoonofsuga /atual @Yoonwgi (A Última Página, Reminiscência, Níveo, A despedida e o esperar, Número 22, Desabrochar)

@lonelynight (Absinto 1996, Ameno, Please remember Me, Where did you come from?, 3 é um numero impar, Opaco, Quando a noite cai, O que combina com um dia chuvoso)

@DaniKaulitz (Fight for freedom, Make me love you… Again, War of Hormone, The ray you Came to me, Taehyung in Wonderland, Day after fay, Coffee, Real love, Friend)

@missrightx (Bridge, Rare Stars)

@CarolMinYoongi (My Sugar, My Hope, Mr. Right, Ottavo peccato, Parquinho, December)

@kwoni (Hidding Skool)

@Dr4gneel (Frenzy)

@NatydosAegyo (Mr. Aemaemoho)

@comi_o_kookie (Garoto de Programa, Someone Like You, Neighbors)

@Arietta (Paranoid)

@VhopeStorm (Alter Ego)

@ellenphant (Hopeless, Crush, Changes)

@Yinlee (O simples complicar)

@7b2uty (Natural Disaster, Diamante Violeta)

@Hea4D (Be my oppa, Convite inesquecível, Cochilo premiado, Só desta vez, Palavras também curam)

@mari_hime (Tramontana, Anônimo)

@K4tsu (Take care of my soul)

@Hoseoka (Just stay with me, Meu alien favorito)

@namjoona (Cartas para ninguém, Inferno no paraíso, Marcando a parede com um Romance)

@lordseok (Mirror, Drops, Coffee)

@kissandcheese (Sugar)

@Gotosleep (Sois À Mo)

@Mimi-san (Dois Lados de uma face)

@Hoshikawa (Stronger Than Dragon)

@Hwa_Meli (Only, Trust me, Impossible Love)

@Jaylor (My hyung tastes like a sugar, Inevitável, The way I loved Him)

Até a próxima <3


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...