~GablyChan

GablyChan
Rainha dos Clichês
Nome: Gabriella
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 27 de Janeiro
Idade: 20
Cadastro:

Alice Human Sacrifice (Sacrifício Humano de Alice) - Análise + Creepypasta (?)


Postado

Alice Human Sacrifice (Sacrifício Humano de Alice) - Análise + Creepypasta (?)

Aviso: O conteúdo desse jornal é de horror, ou se estiver acostumado com o termo, uma "Creepypasta". Se você se assusta com facilidade, ou se sente muito intimidado(a) por materiais fortes, aconselho que abandone o jornal. ^-^

***


Ok, ok. Pelo título, vocês já podem imaginar sobre o quê eu irei falar aqui, certo? Pois bem, irei abordar um assunto acima de tudo popular, MUITO misterioso, macabro e grotesco.

Antes de tudo, para você, que não conhece a música, ou Vocaloid, ouça.
Assim poderá entender:


Vamos lá, primeiramente, eu gostaria de analisar a letra da música:

Meiko: Era uma vez um pequeno sonho
Kaito: "Ninguém sabe quem havia sonhado com ele
Ele era realmente pequeno"
Miku: E isso fez o pequeno sonho pensar...
"Eu não quero desaparecer...
Como faço para as pessoas continuarem a me sonhar?"
Rin: O pequeno sonho pensou e pensou...
E no fim teve uma ideia...
Len: "Eu farei as pessoas virem até mim,
E elas farão meu mundo..."

Meiko: A primeira Alice era uma valete de espadas
Segurando uma espada na mão no País das Maravilhas
Cortando tudo em seu caminho
Ela era acompanhada por um rastro vermelho
Essa nova Alice foi profundamente pelos bosques
Em castigo por seus pecados presa permaneceu
Árvores cobriram toda forma de escapar
Ninguém pensaria que ela sequer existiu.

Kaito: A segunda Alice era um rei de ouros
Encheu com seu doce encanto o estranho país
Enchendo regiões com tantas falsas notas criadas
Aquilo era um louco mundo azul
Essa nova Alice era delicada como uma rosa
Ele foi baleado e morto por um homem louco
Floresceram em seu peito rosas carmesim
O que era amado agora foi esquecido.

Miku: A terceira Alice era uma pequena rainha de paus
Era muito amada e querida no País das Maravilhas
Ela enfeitiçou a todos com cada gesto e frase
Ela criou um estranho país verde
Essa nova Alice se tornou rainha do país
Sua paz foi levada embora por um sonho distorcido
Ela tinha medo de perder para a morte
Ela queria para sempre mandar em seu mundo.

Rin/Len: Enquanto isso duas crianças chegaram nos bosques, elas tiveram uma festa do chá debaixo das roseiras
O convite do castelo era... um Ás de copas.

A quarta Alice foi um lindo par de irmãos
Curiosos a explorar o estranho país
Passando por portas e encontrando cada vez incontáveis cenas de pena e terror sem fim
Uma valente irmã maior, e um brilhante irmão menor
Procurando a primeira Alice, até encontrar...

Deste lindo sonho eles não vão acordar...
Presos para sempre no País das Maravilhas.


1# (Valete de Espadas)
Primeiro, falemos da primeira "Alice", ou seja, na música, Meiko. Ela era uma assassina, que matava tudo que cruzava o seu caminho. Por conta disso, sempre havia um rastro de sangue à sua volta. Escondida da floresta (ou por árvores) ela morreu, ou, simplesmente, desapareceu. Foi condenada por seus pecados horrendos.

2# (Rei de Ouros)
Segunda "Alice", Kaito. Ele criava "falsas notas", o que se dá para entender disso, é que ele era um cantor, possivelmente bom no que fazia, doce, gentil, porém, falso. O "mundo azul", representado na música, poderia ser referente à voz de Kaito, ela poderia ser símbolo de calmaria. Porém, ele é morto à tiros por um homem louco, e, em seu peito, nascem "rosas carmesim". O que eu interpretei disso, é que o "Carmesim" (ou vermelho, rubro, tanto faz) que surgiu quando ele foi morto, foi a finalização da "calma", ou a revelação de seu "verdadeiro eu". Talvez ele não fosse uma pessoa tão gentil e calma como aparentava.

3# (Rainha de Paus)
Miku, ou, a terceira "Alice", era amada por todos. Um símbolo de sedução e perdição por sua beleza e delicadeza. Assim, tronou-se "rainha" do "país maravilhoso" que ela acreditava ser só dela, tinha medo de perdê-lo. Ou seja, sua vida vangloriada e cheia de pedestais era preciosa para ela, a ponto de ela não querer mais sair daquele "mundo", ela viveu eternamente em um "sonho distorcido". Sua paranoia cresceu, a morte não poderia levá-la para longe daquele mundo.

4# (Ás de Copas)
Rin e Len foram os irmãos "quarta Alice". Rin era valente irmã mais velha e, Len, o esperto irmão mais novo. Na minha opinião, eles eram crianças puras sendo apresentadas à realidade do mundo. Ficaram horrorizados por ver o quanto aquela realidade era cruel, porém, estavam presos nela para sempre, sem escapatória. Isso enfatiza o "Passando por portas e encontrando cada vez incontáveis cenas de pena e terror sem fim" e "Deste lindo sonho eles não vão acordar... Presos para sempre no País das Maravilhas."

Essa é a minha interpretação da música.

Agora, vamos para a parte macabra do negócio...
Aparentemente, a música "Alice Human Scrifice" foi baseada em uma história real.
Exatamente.
De 1999 à 2005, ocorreram estranhos assassinatos em série que não teriam nada em comum se não fosse por "cartas de baralho". Isso mesmo, cartas de baralho. Vocês perceberam que em cada descrição da música e nas imagens da própria também são estampadas as tais cartas?
Então, é porque cada vítima carregava uma carta consigo após a morte. Uma carta diferente para cada pessoa. Porém, o "Caso Alice", como foi nomeado, nunca teve solução. Esses jovens foram assassinados a sangue frio e de forma horrenda.

Vítimas do "Caso Alice"

Vamos relacionar algumas partes com a música, ok?

A primeira vítima foi "Sasaki Megumi":

Ela era uma jovem de 29 anos, dona de um restaurante. Foi conhecida por ter a língua afiada - eu vi em um blog, que a 'língua afiada' foi relacionada à espada que Meiko usava para matar na música - com os clientes e por sua deliciosa comida. Fora do trabalho, Megumi era sociável e vivia em festas.
Foi por ir em uma delas, que a moça misteriosamente desapareceu.
Megumi, após sair embriagada da festa, se dirigia à casa de um amigo que era à uma quadra de distância. Chegaram a oferecê-la uma carona, possivelmente os amigos que a acompanhavam na noite, porém, Megumi não a aceitou. E foi à uma hora da manhã que a jovem foi vista pela última vez.
Após um tempo, um casal caminhava na mata e encontraram, por coincidência, um rastro de sangue em uma área pouco visitada. Curiosos, ambos seguiram o rastro e foram levados a uma cena terrível:
Megumi foi encontrada. Porém, seu corpo foi esquartejado e seus membros pendurados nos galhos das árvores próximas.
Apavorados, o casal chama a polícia e os policiais encontram uma carta de baralho na boca de Megumi, um Valete de Espadas com o nome "Alice" escrito em sangue, possivelmente o de Megumi. Não foram encontradas pistas sobre o tal assassino, somente vômito. Mas a mulher que viu primeiramente a cena, explica que tinha sido dela.

A segunda vítima foi "Yamane Akio":

Ele era um vocalista de uma banda pouco conhecida. Encantava as pessoas com a voz linda e delicada. Era conhecido por ser uma pessoa gentil e carinhosa. Depois que morreu, sua banda não teve coragem de procurar um novo integrante.
Em 11 de fevereiro de 2001, Akio foi visto pela última vez. Obviamente por seus colegas de banda, já que eles estavam ensaiando um pouco antes do desaparecimento. A namorada de Akio foi visitá-lo mais tarde e não o encontrou, estranhando a situação.
Foi então que Akio desapareceu. Uma busca por ele se iniciou, porém, a única coisa que a polícia chegou a "descobrir", foi um curto momento na câmera de segurança em que uma pessoa encapuzada adentra no elevador e, tempo depois, sai do mesmo com um saco de lixo com o formato estranho. Seria possível que essa pessoa - que nem mesmo o sexo deu para identificar - fosse o sequestrador de Akio, porém, seu rosto estava desfocado, tornando impossível o reconhecimento.
Uma semana depois, quando o dono do bar "Yoshid's" (local onde a banda tocava constantemente) abria seu estabelecimento, deparou-se com o terror:
O corpo de Akio estava deitado sobre uma das mesas. Suas cordas vocais estavam arrancadas de sua garganta e um buraco de tiro estava em sua cabeça. Em sua mão, estava uma carta Rei de Ouros que, assim como Megumi, estava escrito "Alice" em sangue. Isso, junto às suas cordas vocais retiradas.

A terceira vítima foi "Kai Sakura":

Ela era uma jovem colegial que estava prestes a se formar. Tinha o sonho de ir à faculdade e formar-se em designer de moda. Era uma garota doce e amada por todos que a conhecia. Faltava apenas uma semana para se formar quando Sakura foi sequestrada.
Foi então que a família e os amigos iniciaram uma busca pela menina e a encontraram em uma cova rasa. Certamente o assassino não queria escondê-la, pois marcou o local com uma carta de "Rainha de Paus". Diferente das outras vezes, a carta de Sakura tinha mais coisas escritas além de "Alice", porém, eram quase indecifráveis. Das poucas frases que conseguiram traduzir, tinha "A morte é um 'sonho distorcido'" - lembram-se de como a Miku "morreu" na música? - e "Ha! Ha! Aqueles que morreram são os sortudos". Mesmo com a investigação sobre a caligrafia, não foi possível encontrar o assassino. No corpo de Sakura, também não foi encontrada nenhuma marca de abuso sexual nem antes e nem após o assassinato.
Como se não basasse a família e os conhecidos terem que aguentar que a bela jovem estava morta, tiveram que deparar-se com a cena mais macabra:
A pele de Sakura foi esfolada, os olhos arrancados de seu rosto e a boca cortada. Sobre sua cabeça, uma coroa estava costurada, possivelmente antes da moça ser morta.

E as últimas vítimas foram "Oshiro Hayato e Hina":

Os dois eram irmãos gêmeos que se davam muito bem. Hina era a irmã mais velha, era valente e teimosa. Hayato era o mais novo, era inteligente e até pulou algumas séries. Os dois brigavam pouquíssimas vezes.
Em 4 de abril de 2005, os dois foram encontrados mortos em suas camas. Assassinados por uma injeção fatal. A janela estava aberta, o que fez a polícia deduzir que o assassino havia entrado por ali em silêncio para não acordar às duas crianças. Nas mãos de Hayato e Hina, estava uma carta "Às de Copas" lado a lado (acredito que dividida pela metade) que, se à juntasse, estava escrito "Alice" em sangue.
Foi até encontrado a única pista que poderia ter denunciado o assassino, uma pegada lamacenta. Porém, estava muito danificada, a polícia não soube como tirar proveito daquela pista mal posta.
Um ano depois, com a morte dos filhos, a mãe suicidou-se pela depressão e o pai iniciou uma carga de tratamentos psicológicos pela perda de toda a família. Acredita-se que ele se encontra em sérios problemas de depressão profunda.

***
Depois desses 4 ocorridos, o assunto do "Caso Alice" continuou apavorando a população, porém, com o tempo, foi esquecido.
***


O Assassino?


Pouco tempo após a morte dos irmãos Oshiro, um homem chamado Suzuki Yuuto foi preso pelas mortes. Como se não bastasse, foi encontrado com o casaco de "Akio" (a segunda vítima) com um pouco do sangue do rapaz no mesmo. Exames comprovaram que o sangue era verdadeiramente de "Akio". Yuuto era um vagabundo com problemas mentais e afirmou que não sabia onde estava no momento dos assassinatos.
Desesperado, Yuuto relatou que havia recebido o casaco de um demo- negro sem rosto.
Ele foi liberado quando um abrigo o qual ele frequentava afirmou que ele estava em casa na noite do assassinato de "Sakura" (terceira vítima) e que o abrigo era muito longe do local onde ela foi encontrada. Seria impossível ele ter ido sem ter sido visto. (Eu não achei uma desculpa convincente '^')

Em 30 de abril de 2008, um produtor conhecido como Yugami-P colocou sua primeira música no site "Nicovideo" (um site de vídeos japonês). O nome de sua música era "Hitobashira Arisu", ou, traduzindo, "Alice of Human Sicrifice" (Alice do Sacrifício Humano).

Acredita-se que a música foi inspirada no "Caso Alice".

Na música, a primeira Alice foi presa em um bosque, onde "Megumi" foi encontrada. A segunda Alice, era um cantor que levou um tiro de um louco, assim como "Akio", que também foi baleado. A terceira Alice era muito amada, tornou-se rainha (coroa costurada na cabeça de "Sakura"), e virou vítima de um "sonho distorcido" (possivelmente por ela ter morrido desfigurada). A quarta Alice era um casal de gêmeos, considerados um só. Eles ainda eram descritos como "Hayato e Hina", sendo uma irmã mais velha e valente e um irmão mais novo e inteligente.

Yugami-P nunca confirmou que a música tenha sido inspirada no Caso, porém, acreditam que tenha sido sim.

ACABOU!

UFA!


Será que é somente uma Creepypasta? ¬u¬
Eu acredito que o "Caso Alice" tenha sido real.
E ainda acredito nessa teoria da música de Yugami-P. Para mim, ele criou a música após ter matado as pessoas como forma de inspiração para compor.
Claro que, isso é a minha teoria. GuG'

Beijinhos, pessoas!
Espero que vocês tenham gostado desse jornalzinho de terror! ^u^
FUI~ \õ/




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...