~kiuki-san

kiuki-san
Everything is blue
Nome: ✶ мαяιηα ✶
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 17 de Dezembro
Idade: 14
Cadastro:

♦ Saphira Argáios Miklós - Empire ♦


Postado

♦ Saphira Argáios Miklós - Empire ♦

I’ll be the queen

''Ela não é exagerada. Não, chamá-la disso seria um insulto. Ela apenas tem mania de viver tudo infinitamente.''



❖ Nome: Saphira Argáios Miklós
Saphira: Safira Significa "pedra preciosa de cor azul". Safira é um nome que se originou do grego sappheiros (ζαφείρι), que era a palavra que denominava a pedra preciosa conhecida como safira e também outras pedras raras, como o lápis lazúli. Literalmente, esta palavra grega significa “o preferido de Saturno”.
Argáios: O Iluminado. Αργαίος.
Miklós: Derivado do nome Nicolas-Nicholas ou Nikalus, significa vitória do povo. Νικόλαος.

❖ Apelido: Saph, S, Rubi, Esmeralda e Diamante- sim, seus amigos não são nem um pouco criativos.

❖ Idade: 22 anos. Nascida dia 04/08, signo Leão ♌

❖ Aparência:
Saphira possui uma pele clara e macia, que mesmo com grandes esforços não retém um bronzeado. Seus olhos castanhos escuros grandes estão sempre com um brilho alegre e olhar intenso. As orbes escuras são molduradas por sobrancelhas cheias e expressivas. Seu nariz é fino e pequeno, desenhado de maneira delicada. É ligeiramente empinado, e provavelmente lhe daria ar esnobe se não fosse uma pessoa tão sorridente. Assim como as bochechas coradas, é enfeitado por discretas sardas cor de mel, que só podem ser vistas bem de perto.
As mechas castanhas de seu cabelo são mescladas com tons cor de mel e, dependendo da iluminação, avermelhados. Dependendo do seu humor, pode decidir fazer algo nesse, deixando-o inclinado ao loiro ao dar destaque às partes claras, de um dia para o outro. Seguem, sem ondulações, até seus ombros largos. Seus lábios são finos, rosados e parecem estar sempre com um sorriso na curva da boca, mesmo quando ela está tentando parecer séria. O seu sorriso, em si, é de dentes brancos, sempre com pequenas rugas a lago dos olhos e no nariz.
Sua testa é um pouco grande, mas o cabelo repartido não permite o detalhe ser notado, assim como a ocasional franja lhe caindo sobre os olhos. O rosto, no geral, tem um formato oval, com queixo pequeno e discreto.
É uma pessoa magra, com cintura fina e quadril estreito. Pernas longas e finas e com 1,72 de altura, tem o estereotipado porte de modelo- odeia quando lhe perguntam se é ou gostaria de ser uma. Seus seios são medianos, mas ficam bem em um decote, e seu traseiro é pequeno, embora empinado.




























Emma Watson


❖ Nacionalidade: Grega. Nasceu na cidade de Corinto, filha de dois gregos também.

❖ Casta: Três, cursa Direito.

❖ Personalidade:
Ser complexo. Sua maneira de pensar é diferente da comum. Tem mania de ver beleza em tudo e todos, como nas gotas de chuva escorrendo pela janela, mas olhar para o por do sol clássico e alaranjado e achar sem graça.
Tem um senso de moda peculiar. Não olha direito as roupas que está vestindo, então sempre com pares de meia trocados ou blusas do avesso. Mas ainda assim se veste bem, por conta da variedade de roupas que tem, formando um estilo quase único.
É uma pessoa alegre, feliz, confiante, altruísta, feminista e engraçada. É inteligente, pode parecer sábia pela maneira que fala ou dá conselhos e definitivamente é esperta. Tem um senso de humor sarcástico e simples. É educada e respeitosa, mas questiona a autoridade e quer saber os porquês de tudo. Muito curiosa, se não faz a pergunta seus olhos a fazem. Se ninguém lhe fornece respostas, ela vai atrás do que quer.
É perfeccionista, mas apenas com suas criações e projetos. Corajosa, luta pelo que acredita e bate o pé forte. É desencanada, fala o que for e doa em quem doer. É espontânea, não vê porque guardar todos seus pensamentos para si.
Pode perder o interesse por algo que falava de súbito. O brilho em seu olhar é constante, e varia de acordo com o humor. Quando se empolga com algo, gesticula muito falando e fala alto e rápido. Pode ser considerada louca pela maneira que faz tudo o que lhe passa na cabeça. Segue suas emoções, razão era para fracos. Claro, na hora de uma decisão muito importante, pensa. Não espera matemáticos e livros lhe ajudarem, assim como não quer nenhum sinal divino lhe dizendo o que fazer. A vida é sua e ponto!
Não fica triste. Chora? Sim, chora, se emociona e sofre como qualquer um. Mas tristeza, aquele sentimento avassalador, lágrimas sem fim, desespero e falta de vontade de viver? Nunca. Acredita que há magia em todas as pequenas coisas, seja no bater de asas de uma borboleta ou um trovão iluminar o céu, então não vê porque desistir de tudo ou algo. Mesmo que a ciência lhe conte e explique tudo, ela está atrás das respostas definitivas e complexas. É hiperativa, tem que falar e se movimentar enquanto faz algo.
É apimentada, com certeza, nunca traiu ninguém, veja bem. Mas também não vai ficar sentada fazendo nada nas festas! Gosta de beber, mas não tem nenhum tipo de vício. Quer experiências novas, pegar dois de uma vez, sexo com meninos e meninas, pensar em coisas sujas em público, só porque sabe que ninguém pode ler sua mente e lhe repreender.
Brincar e se divertir é tudo para ela, não importa o método! Seu otimismo chega a ser duvidoso. Para ela, tudo fica ruim antes de ficar bom; ‘’ Primeiro a chuva, depois o arco-íris’’ é um de seus lemas.
Sabe quando é hora de ser educada ou barraqueira, fofa ou expressiva, séria ou descontraída. Não se irrita. Podem gritar com ela, lhe xingar e sua expressão e interior continuarão impassíveis, se ama demais para deixar a opinião de alguém interferir no seu senso próprio.
Responde a altura, se for o caso, e vai se defender em uma briga. Mas estará sempre indiferente. Porém, quando se trata dos direitos de outros, ela fica sim furiosa, e faz de tudo para ajudar quem quer que seja.
Não costuma a congelar em qualquer situação de medo. Adora a adrenalina, então quando assustada com qualquer coisa apenas concentra essa em alguma estratégia- se esconder, fugir, atacar e etc.
Mentirosa de primeira quando quer, é um livro aberto para quem quiser ler. Sempre sabe seus podres, mas não vai usá-los a não ser que seja necessário. Ler pessoas é literalmente o que quer fazer da vida, então é meio difícil enganá-la. Importante destacar que, falando, tende a dizer muito o que acha, geralmente estando certa, que a pessoa está pensando.
Saphira não é bipolar, mas em um momento está fria e distante-mesmo que com pouquíssima frequência tenha essas características-, e outro está te abraçando e demonstrando amor. Isso é porque, dentro de sua cabecinha misteriosa, um milhão de coisas e sentimentos já ocorreram, e ela resolve demonstrá-los, mas a mudança não é o suficiente para ser clínica. Quando fica envolvida em uma música, fecha os olhos e dança pela sensação, não importa como esteja. Tem a mania de sorrir quando aprecia qualquer coisa, então está sempre feliz.
Ela é uma pessoa de contato físico (apenas com quem é mais íntima), não necessariamente sexual. Gosta de dar mãos, distribuir abraços sem motivo ou ordem, andar abraçada, se pendurar no branco das pessoas mesmo que elas não queiram, tocar o rosto delas aleatoriamente, porque algum detalhe capturou sua atenção, mas depois se afastar. Dá toques sem nem perceber, quando gesticula esbarra delicadamente em todos.











❖ História:
Saphira nasceu na cidade de Corinto, e, por motivos desconhecidos, sua família biológica lhe entregou para adoção, em um contrato fechado. Tinha três meses quando o fato aconteceu, e foi deixada com pouquíssima documentação, estabelecendo apenas sua data de nascimento e alguns requisitos médicos.
Ficou no Orfanato Ártemis até os seis meses, quando Teo e Ítalo a adotaram. O casal homoafetivo decidiu adotar apenas uma criança, por querer dar-lhe toda atenção do mundo. Porém, ficaram com medo de que a menina crescesse mimada, então resolveram dar-lhe um ambiente saudável para crescer.
Corinto sendo uma cidade pequena, turística e com largos campos, compraram um sítio próximo a parte urbana, com intuito de dar-lhe o campo como formação de caráter- o que deu certo. Adorou crescer tendo um pequeno pomar, grande jardim, pequenas colinas para chamar de sua e um lago.



O ambiente em casa sempre foi muito saudável, seus pais desconstruíram todos pensamentos preconceituosos que a sociedade tentava impor, e obtiveram sucesso. Com o passar doas anos, principalmente quando chegou na pré-adolescência, Saphira começou a engajar-se muito em todos os movimentos sociais possíveis- e, no caso do feminismo e LGBTQ+ sendo parte dele, já que é bissexual.
A personalidade cativante e desejo constante por sentimentos intensos lhe permitiram ter muitos amigos, sempre pessoas divertidas e com mente tão aberta quanto a sua. Por isso, desde seus 15 anos frequenta muitas festas, bebendo socialmente- e ás vezes por diversão-, e está sempre fazendo coisas duvidosas com os melhores amigos, Diana, Alexandre, Helena e Tales. Costuma a ser a alma da festa.

Além de ser uma pessoa muito divertida, Saphira é muito bela e com uma sensualidade potente. Logo, começou a namorar e se envolver romanticamente com frequência. Nunca entendeu o tabu que fazem sobre sexo, porque prazer deve ser tão restrito. Portanto, não se incomoda em fazer sexo sem compromisso, mas sempre seguro, de namorar várias pessoas em curto período do tempo ou receber fama de vadia e isso a deixar feliz.
Entre seus diversos casos, o que acabou pior foi quando ela e Diana tentaram namorar. Saphira não a traiu ou algo do tipo, mas elas nunca conseguiam levar seu status de casal a sério. Então, ainda como melhores amigas, terminaram e apenas pularam a parte de suas vidas em que transaram.
Seus dois pais ricos desde cedo lhe deram educação e maneira de ponta, mesmo que às vezes ela escolha ignorar esses. Mas ainda assim, porta-se maravilhosamente bem, sabe fazer reverências, falar de maneira elegante e andar suave. O status alto dos dois a levou a diversas festas de alto escalão, onde vestia longos vestidos e observava a Elite grega de Atenas- eles geralmente viajavam- embebedar-se sem nenhum refinamento.

Não é muito claro o que lhe tornou uma pessoa tão única e excêntrica, apaixonada pela vida e com mania de sentir tudo infinitamente, mas ela o é. Por amar a vida com tanto contagio, sempre foi fascinada por pessoas. Pessoas no geral, gente que anda na rua, com quem pega ônibus, os políticos engravatados em cima de um palanque e as verdades soltadas por um bêbado rico em uma festa.
Esse contato com a aristocracia e o meio político/democrático lhe fez ter interesse em cursar direito, ser uma daquelas pessoas que realmente representa o povo como advogada. Passou bem para uma faculdade em Atenas, e ficou no campus direto, exceto nos feriados e férias, onde visitava os pais.
Virou-se sem muitas dificuldades nas matérias, mas, na hora de redigir seu trabalho final, que lhe faria graduar-se, travou. Qual seria a melhor maneira de verdadeiramente entender o meio político, onde nasce a democracia? O que lhe proporcionaria uma prova da vida política? Essa pergunta rodou-lhe a mente por muito tempo, até que decidiu perguntar para sua colega de quarto, Penélope. A menina matutou um segundo, levantando os olhos da revista de fofoca.
- Eu não faço ideia, Saph- ela olhou para a revista de novo, com o rosto do príncipe grego estampado na capa, e deu uma risada fraca- Vai ver o Christopher te diz como é...
Os olhos de Saphira se arregalaram.
- É isso! É o Christopher!!-exclamou ficando de pé. Penélope sentou-se na cama.
- Saphira, você sabe que eu estava brincando, né? Sarcasmo?- Penélope sabia das loucuras que a amiga faria atrás de provar um ponto, então fez seu máximo para não incentivar. A morena pôs-se a andar me círculos pelo quarto.
- Sei, mas você estava certa! Pensa só, passar um tempo no palácio, o centro de toda a política do G-6, conhecer os maiores líderes políticos do país, receber amostras de como funciona o dia a dia da realeza, do mais alto cargo do mundo... O estresse, é isso que preciso vivenciar!!
- Você tem ideia do quanto essa frase foi contraditória, né?- Penélope indagou com a cabeça pendendo. Saphira fez uma careta.
- Ah, você entendeu, Pepe. Bem, a notícia boa é que rola por aí o rumor de que o G-6 planeja uma Seleção... sêxtupla? Enfim, eu vou me inscrever, entrar, descobrir as entranhas da monarquia dos países do bloco econômico mais influente da Europa -bem, depois da União Europeia- e virar uma política foda!
- Isso é uma péssima ideia- respondeu a amiga diante do plano. Saphira sentou-se no chão e cruzou a perna em lótus.
- Provavelmente. Vai que eu me apaixono?


❖ Família:

Pai: Teo Magno Argáios, 51 anos. Nascido dia 14/11. Escorpião ♏

Will Smith
Nasceu na casta Cinco, filho de dois pintores medíocres e desconhecidos. Sofreu muito racismo por sua cor de pele, e crescendo nunca teve ideais que se encaixassem nos conservadores de sua família.
Cursou sempre escolas públicas, e passava boa parte do tempo em bibliotecas lendo, a timidez abria lugar a sua inteligência. Quando tinha 15 anos, começou a sentir coisas engraçadas pelo filho do bibliotecário, um tal de Ítalo. Os dois se apaixonaram, e decidiram contar para suas famílias.
Não foi remotamente bem aceita a notícia de que era gay. Foram três longos anos de um ambiente insuportável em casa, aquelas pessoa não eram sua família. Mas, finalmente, completou seus dezoito anos, tendo conseguido fazer seu relacionamento com Ítalo sobreviver escondido e a distância. Seu namorado lhe pediu em casamento, e o rapaz alegremente aceitou.
As regras de subida de casta são meio confusas para casais gays, mas conseguiram fazer que Teo subisse para casta Três, em vez de Ítalo descer. Ítalo já estava no seu primeiro ano na faculdade de direito, e Téo passou para uma faculdade no mesmo campus. Então, resolveram comprar um apartamento qualquer enquanto Teo tinha a chance de terminar a faculdade de Artes Plásticas- ao contrário dos pais ele tinha talento- e virar professor.
Portanto, vive atualmente como Três e professor de Artes em uma faculdade renomada em Corinto. Não tem nenhum contanto com os pais ou os irmãos, a homofobia desses, e preconceito diante de sua linda família não permite um relacionamento.
Pai: Ítalo Constantino Miklós, 52 anos. Nascido 03/01. Capricórnio ♑

Ethan Hawke
Ítalo nasceu na casta três, filho de uma joalheira e um bibliotecário. Filho único, sempre sentiu-se meio sozinho, então seu pai lhe convidou para trabalhar com ele na biblioteca, quando tinha 9 anos e tempo livre.
Paralelamente a isso, sua mãe começou a trazer muitos presentes para casa. Presentes demais. Ele e seu pai acabaram descobrindo que sua mãe estava vendendo os produtos da joalheria com taxas ilegais sobre o preço estipulado, roubando pedras e vendendo falsificadas ou com menos quilates.
Ítalo foi quem fez a ligação para a polícia, denunciando a mulher. Os crimes já remetiam 10 anos, e sua mãe, Helena, foi condenada com prisão perpétua. Ele e seu pai costumavam a lhe visitar, mas a mulher só ficava em silêncio, parecia ainda estar brava com eles por terem seguido a lei.
Parou de falar com sua mãe aos 17 anos, quando já namorava Teo. Começou a se interessar muito por leis e processos legais, até porque a prisão de sua mãe foi muito mal administrada pela procuradoria. Por isso, resolveu cursar direito em Atenas, sentindo muita falta do namorado no ano afastado.
Mas a saudade lhe fez perceber o quanto amava Téo. Decidiu, então, pedi-lo em casamento; o rapaz não gostava da família e queria fazer faculdade em Atenas. Depois que se casaram e ficaram estáveis em sua carreira, não hesitaram em adotar a garota. Quando bebê, Saphira tinha intensos olhos azuis, daí seu nome.
Vive como advogado para uma firma, cuidando de quase todo tipo de caso- apenas não alguns tipos de crimes e divórcio- e é conhecido por lutar pelos direitos humanos em seu ramo. Ítalo e Téo morrem de saudades de Saph no dia a dia, mas ficam muito felizes que ela esteja feliz, e ele ainda mais por saber que ela escolheu seguir sua carreira.


❖ Manias/ Fobias/ Medos/ Traumas:
Manias: Morder o lábio inferior, encarar o nada- o que muitas vezes acaba sendo alguém sem que a garota perceba- estalar os dedos, tipo alongar ele, rodopiar de sais. Está sempre girando de olhos fechados, deitando na grama e tirando os sapatos na primeira oportunidade que tiver. Tem mania de morder a parede interior da bochecha quando estressada, mas sem machucar, de murmurar enquanto escreve algo, cantar no chuveiro e fazer tranças no próprio cabelo- apenas para desfazê-las um segundo depois. Saphira sempre gira em cadeiras giratórias
Medos: Tem medo de acabar sozinha, que sua paixão por descobertas novas nunca lhe fixe em um lugar ou que nunca consiga amar alguém o suficiente para se casar. Tem medo de ver alguém que ama morrer, e não saber seguir em frente. Mas pior do que tudo tem medo de, no final, não ser feliz.


❖ Qualidades e Defeitos
Qualidades: Feminista, engraçada, inteligente, observadora, esperta, altruísta, determinada, carinhosa, meiga, educada, sensível, boa ouvinte, espontânea, politizada, argumentativa, paciente e impulsiva.

Defeitos: Perfeccionista, teimosa, espontânea, meio louca, invasiva, apimentada demais, mas seu jeito louco pode parecer ofensivo para muitos.




❖ Gostos e Desgostos:

Gosta: Alegria em coisas pequenas. Sentir as primeiras gotas de chuva quando ainda está sol, correr e andar descalça, deitar e rolar na grama, nadar ou de roupa ou pelada, bebidas, adrenalina. Correr sem rumo, gritar para o nada, correr por aí em florestas, madeira, animais, amigos, festas, vestidos, estrelas, beijos roubados e roubar beijos. Pipoca, azul, mel, comida japonesa, escrever, passar o tempo, acordar sem ideia de que horas são, estar de madrugada sem o mínimo sono, dançar loucamente, velas e cera.
Piqueniques, jantares, pessoas de outros países, outras culturas. Sexo, meninos e meninas, rir até a barriga doer e o primeiro fôlego depois de uma grande risada. Maratonas de séries, dormir de conchinha, fazer algo escondido, cozinhar, andar no escuro, sensação dos pés no mármore gelado ou nas pedras e na grama. Piscina, praia, rios lago, subir em árvores, mexer com terra, cavar buracos, guerras de lama e barro.
Fazer as pessoas rirem, estar tão feliz que não se importa com a aparência, olhar-se no espelho e sentir-se linda, amar a todos, protestos, fogueiras, doces e salgados. Gosta também do sorriso do príncipe. Gosta de falar por horas, voar de avião, girar e rodopiar de olhos fechados, rodopiar em saias, tropeçar sem se machucar, cair na gargalhada em momentos inconvenientes e não parar. Cafunés, que mexam em seu cabelo, fazer tranças, balanços, gangorras e trepa-trepa (esse é só porque o nome a faz rir).


Não gosta: Machismo, homofobia, transfobia, pedofilia, pimenta demais, pombos, injustiça, se sentir impotente, frutos do mar (menos ostras e peixes), areia dentro do biquíni e calcinhas que entram entre a bunda enquanto anda. Não gosta que lhe digam o que fazer ou que a diminuam. Não gosta de ver pessoas sendo rudes, falsas ou qualquer tipo de preconceito. E, acima de tudo, odeia racismo.


❖ Hobbies:
Gosta de dançar, cantar- mesmo que não seja nem ligeiramente afinada e saiba disso-, praticar esportes, desenhar- mas as proporções sempre ficam meio erradas-, observar estrelas, tocar violoncelo e piano. Gosta de estudar plantas e ervas- sim, nesse sentido também-, animais, delegar em simulações, procurar formas nas nuvens, corrida, sexo, apaixonar-se, fazer combinações de roupas. No geral, seu maior hobbie é divertir-se, seja como for.


❖ Talento:
É uma ótima musicista, toca violoncelo e piano extremamente bem, está sempre escrevendo as próprias peças. Como pretende tornar-se advogada, acaba tendo um dom natural de observar pessoas- precisa saber quando estão mentindo- e dar conselhos- qual seria a melhor situação para seu caso. Saphira é uma ótima mentirosa, então pode-se dizer que atua bem. Possui uma habilidade notável com animais, geralmente conseguindo mantê-los calmos.
Discursa muito bem, tendo ótima dicção e uma capacidade fantástica de escrever discursos, sempre mantendo a calma e compostura. Ótima em esportes. Memoriza, em questões de curto prazo, qualquer coisa e rapidamente. Saphira é muito convincente, argumenta bem.
Não sabe dançar ballet, mas aprendeu quando pequena a dançar salsa, valsa e diversas outras danças de par. Além disso, gosta de dançar música moderna, tornando-a uma ótima- e sensual- dançarina.


❖ Príncipe, coroa ou outro?

De certo modo, o príncipe. Mesmo que sua motivação tenha sido sua motivação ao meio político, Saphira realmente tem interesse em conhecer Christopher. Caso começasse a gostar dele, não conseguiria sequer pensar na faculdade, apenas nele. E, apesar disso, realmente acha que daria uma boa política- ou rainha-, pois pensa muito nos outros, já é quase que uma advogada excelente e simplesmente quer o bem geral.


❖ Príncipe escolhido:

Saphira escolheu o príncipe grego, Christopher Samiotou.

❖ Relação com:

∴ Reis:
Entende que reis não nasceram para serem seus amiguinhos, então não tentaria forçar nenhuma relação, mas provavelmente formularia opiniões sobre os reis. Manteria distância, seria respeitosa, moderadamente simpática e só falaria com eles- exceto os bom dias, boa tarde, majestade etc- quando falassem com ela. Na Joia ou na Elite, caso sinta-se confortável, aí sim tentaria conversar, conversas superficiais, com os reis, principalmente rei Sotiris. Como é boa em ler pessoas, provavelmente saberia se o momento é adequado para conversar ou não. Ah, mas se algum deles for babaca não vai ser subordinada. Não vai responder ou fazer escândalo, só vai se afastar e evitar o monarca.

∴ Rainhas:
Teria uma postura semelhante com as rainhas do que tem diante dos reis, mas acaba admirando mais as rainhas. Qualquer figura de poder feminina lhe fascina, principalmente sua rainha, a rainha Calliope. Mas ainda assim manteria sua distância, só talvez tentando ter mais conversas superficiais se a hora fosse apropriada.
∴ Príncipe escolhido:
Seria si mesma sempre. Quer realmente conhecer Christopher, seu príncipe escolhido, e como pode fazê-lo se não permite que ele lhe conheça? Claro que não seria de cara, mas gostaria de poder ficar íntima o suficiente com ele para poder lhe zoar, corrigir e ter discussões amigáveis.
Sabe da reputação do príncipe quando se trata de mulheres, então não tem expectativas de que ele seja um grande cavalheiro, mas espera que ele respeite seu espaço pessoal- de acordo com o nível de intimidade- e saiba ouvir um não. Também é uma pessoa sexual, mas esperaria até ser adequado e realmente confiar nele para envolver-se sexualmente, sabe que não á adequado fazer sexo com ele antes da Joia ou Elite.
Espera que seu jeito seja o suficiente para fazer Christopher se encantar, ou ao menos gostar dela. Se não for o caso, bem, vida que segue. Ah, provavelmente não teria nenhum problema contando para ele porque se inscreveu, mas deixando claro que aquilo é mais do que uma espécie de estágio para faculdade. Respeita o limite pessoal, então não vai forçar o do príncipe.

∴ Outros príncipes
Príncipe Noah Heckmann:
Ele não é chegado em puxar conversa com literalmente ninguém, e sendo parte da Seleção de Christopher, não veria muito motivo em tentar ser sua amiga. Respeitaria muito o príncipe alemão, mas não iria querer forçar nada que ele não quisesse. Se achasse um momento apropriado, tentaria conversar com ele. No geral, seria simpática e educa, nunca invadindo muito sua privacidade.
Príncipe Bernard Seydoux:
Bernard é uma pessoa que lhe parece muito divertida, embora reclusa. Realmente tentaria ser sua amiga, na medida do possível e da decência, considerando que seria selecionada de Christopher. Gostaria de lhe conhecer e conversar bastante, mas sempre respeitando o espaço pessoal desse. É sempre simpática, então nunca hesitaria em lhe cumprimentar por aí.
Príncipe Makus Santini:
Não sabe muito sobre esse príncipe, já que é muito afastado da mídia. Acabaria sendo principalmente simpática e educada. Se lhe aproximasse responderia suas perguntas e manteria diálogo, mas no velho papo de não forçar limites e tal. Gostaria de ser amiga dele, é sempre bom ter amigos no palácio que não sejam um possível marido ou concorrentes desse possível marido.
Príncipe Tomás Castellanos:
A fama divertida lhe acompanha, e provavelmente é o que mais gostaria e teria facilidade sendo amiga. Aí sim teria mais interesse em puxar conversas, cumprimentar e saber opiniões aleatórias dele pelo palácio. Respeitaria sua autoridade e desejo de conversa, mas o príncipe parece tão receptivo que não acha que teria problemas com ele.
Príncipe Richard Andersen:
É o príncipe da qual recebe a melhor imagem, e gostaria de ser sua amiga quase tanto quanto de Tomás. Não consegue visualizar esse príncipe sendo fechado, mas não vai forçar nada. Para ela, a relação com todos deve ser baseada em respeito e a velha e boa sacada de limites (sei que já deve ta chato ler isso, mas acho muito importante frisar, maus <3).

∴ Guardas:
Saph valoriza muito a educação- uma pessoa que é legal com você, mas não é legal com o garçom, não é uma pessoa legal- e que todos a merecem. Cumprimenta e agradece sempre que lhe abrem portas e coisas do tipo. Não se incomoda em ter aquelas conversas superficiais sobre sei lá o que no corredor, mas entende que não é muito apropriado ficar um milhão de anos falando com um dos trabalhadores do palácio, mesmo que se pudesse ficaria, e que jornalistas fofoqueiros não hesitariam em tentar fazer sua simpatia parecer traição. Portanto, nunca extrapola o tempo adequado de uma conversa ou coisa do tipo. Aprecia muito a coragem e o sacrifício desses homens, mesmo eu a maior parte tenha sido recrutada.

∴ Outras candidatas:
Quer amigas. Odeia aquele estereotipo machista de que mulheres estão sempre competindo pelos homens e se odiando por isso. Por que não podem querer ter algo com Christopher, mas ainda assim ser amiga delas. Se não conseguir ter amigas dentro da seleção rega, Saphira quer, com certeza, ter amigas de outras. Sua personalidade amigável provavelmente lhe faria amigas, que seriam sempre bem vindas.



∴ Jornalista:
É simpática e gosta de conversar, então não se incomodaria, caso fosse abordada por jornalistas, em responder algumas questões. Não tem problema falando de si mesma, mas a vida dos outros e seu relacionamento com outras pessoas não são só de sua conta para falar. Percebe as perguntas com segundas intenções, então responde superficialmente ou se declina, elegantemente, a responder. Ah, não vê porque não poderia ser amiga dos jornalistas do palácio- eles vão passar muito tempo juntos, por que não?- mas teria receios de contar-lhes qualquer coisa mais íntima.


❖ Criadas:
Leanora Hannah Phillips Lauze, 19 anos.

Cierra ramirez
Saphira e Leah, como a chama, são muito amigas, e é uma de suas maiores confidentes na Seleção. Podem ficar horas a fio conversando, e Leanora compartilha a personalidade maliciosa de Saph- está sempre lhe dando conselhos mais sensuais. É a responsável pelos cabelos, maquiagem- nunca está sem maquiagem- e as jóias. Embora tenha um bom senso de moda, é horrível o tendo para outras pessoas, e confeccionando vestidos. É apimentada, divertida, estilosa, vaidosa e boa conselheira.
Milena Rose Catharíne Briston, 25 anos.

Yasmin Christe
Assim como Leah, Saphira e Milena são bem próximas. Milena é, porém, uma pessoa um pouco inocente, nunca vendo o duplo sentido em tudo que as outras falam. É dedicada, concentrada, sorridente, alegre, divertida e boa conselheira. Cuida do itinerário de Saphira, da limpeza do quarto, seus vestidos e sapatos. Leah também lhe ajuda na limpeza, mas não é tão boa assim nisso.



❖ O que acha da Seleção?
É um processo complicado, no qual meninas são expostas à humilhações, brigas, corações partidos, entrevistas invasivas e um contrato para lá de antiquado. Mas ainda assim, você se apaixona, conhece gente interessante, come, bebe, dança, vive a mil e ganha a aventura de uma vida. Então acha válido, e iria para o castelo com a ideia de se apaixonar e simplesmente se divertir. Mas acha que deveriam haver mudanças, evoluir.


❖ Como reagiria a um ataque rebelde?
Seu primeiro instinto seria ajudar os outros, usaria sua adrenalina para tirar todos do caminho, mesmo que se machuque no processo, e só depois iria para um abrigo. Caso se separasse do grupo, tentaria encontrar um lugar seguro- adora explorar, então talvez tivesse encontrado uma passagem secreta por perto para um abrigo ou lugar escondido.
Se capturada ou ameaçada, Saphira não revelaria nada sobre o castelo e a política interna. A única hipótese em que falaria seria se ameaçassem outra pessoa, mesmo que um completo estranho. Essa sim é sua fraqueza, pois revelaria tudo que sabe sem hesitar para proteger outro.
Caso fosse ferida, ia se esconder e ficar em silêncio. Destruiria Sophia se alguém morresse ou se machucasse por ele, ela levaria muito tempo para superar e se perdoar, mas tomaria uma bala no peito sem hesitar se for pelo bem de outros.


❖ Prejudicaria alguma outra selecionada para seu benefício?
Nunca! Não acha que as selecionadas deveriam ser rivais. Estão todas vivendo momentos igualmente incríveis e complicados, acredita que devam fazer as coisas juntas- por ser mais divertido e mais fácil de lidar com estresse. Ignoraria caso lhe prejudicassem, mas se fosse com qualquer outra, ia tirar satisfação com quem quer que fosse a pessoa importuna. E se a discussão se desenvolvesse uma briga, com certeza seria quem dá o último tapa.


❖ Sua personagem já namorou antes? É virgem?
Sim, Saphira já teve muitos namoros. E não é virgem, sua lista de envolvimentos sexuais é bem longa.


❖ Bebe coisas alcoólicas? Se sim, apenas socialmente? Ao ponto de ficar bêbada?
Gosta de álcool, não tem vício, mas gosta sim de beber champanhe e ficar um pouco mias alegra na hora de conversar. Bebe socialmente, e em uma quantidade baixa, apenas fica altinha. Quando está em um ambiente apropriado, como uma balada, sem membros da mornarquia por perto, por exemplo, aí sim tende a ficar bêbada e fazer loucuras. Mas não é provável que o faça no palácio- a não ser que vocês queiram, para mim ia ser top ver ela loucona também haha.

❖ Músicas que definem a relação com o par:
All we have is love, Sabrina Carpenter
https://www.youtube.com/watch?v=lUotEgzKmG8&index=19&list=RDTBXQu8ORnBQ
Friends, Ed Sheeran
https://www.youtube.com/watch?v=tw6e0EiZZW4
Talk me down, Troye Sivan
https://www.youtube.com/watch?v=yT8h-ku17Wc
Colors, Halsey
https://www.youtube.com/watch?v=JGulAZnnTKA&index=10&list=RDH2lzxGcbz-g
Rock Bottom, Hailee Steinfeld
https://www.youtube.com/watch?v=liwCttfeJ7E
Toothbrush, DNCE
https://www.youtube.com/watch?v=UrUJyKsLQeU
Starving, Hailee Steinfeld
https://www.youtube.com/watch?v=xwjwCFZpdns
Better than love, Hayley Kiyoko
https://www.youtube.com/watch?v=uxa9emD2Urw
Hit & Run, Hayley Kiyoko
https://www.youtube.com/watch?v=8aZZDOkhgcU








❖ Objeto especial?
Não ☻


❖ Roupas:
Gosta muito de roupas um pouco mais largadas, em que fique apenas confortável, como macacões, calças- geralmente de cintura alta-, suéteres, moletons, tops, jaquetas jeans, e quase tudo azul e vermelho... Usa um estilo meio anos 80/90, adora as estampas- como estrelas e listras- e jeito descontraído. Nesse sentido, é meio retro.
Mas, em contraste, Saphira ama vestidos. Adora que tenham cintura marcando, decotes elegantes, costas abertas e saias rodadas. Quando se trata de vestido, acaba usando muitos vestidos floridos, principalmente rosa e vermelho, adora sentir-se como se fosse um jardim ambulante. Desse jeito é mais menininha.
Na parte formal, quando quer passar uma imagem forte, evita estampas, e se as usa é de maneira discreta. Os tecidos ficam mais rígidos, vestindo de maneira elegante, geralmente sendo seda ou linho, e as saias são mais justas. Prefere vermelho, preto e branco nessas situações, e floridos de cores realistas.
Em festas e ocasiões bem descontraídas, usa short curtos e rasgados, coturnos, meia calça preta, e a primeira blusa que encontrar. Prefere roxo e preto nessas situações.
Em bailes, é garantido que seu vestido encoste o chão, e muitas vezes arraste atrás de si. Saphira gosta de usar azul nos vestidos elegantes variando de tons turquesa e celeste até quase preto. Seguem justos na cintura, quando alargam em saias rodadas. O decote varia, sendo certas vezes tomara que caia, outras um V ousado, e sempre o usará sem mangas. Seu estilo acaba sendo elegante.

❖ Algo a mais?
Saphira é ambidestra, escreve, segura o garfo comendo (nossa, mas que informação relevante, né kk) e desenha com ambas as mãos.
Ah, então, eu achei a fanfic brilhante, parabéns para vocês duas, tipo, demais!!! É ridiculamente criativa e bem escrita, e ficarei feliz acompanhando mesmo que a Saphira não entre, porque está fantástico!
Enfim, é isso. Espero que tenham gostado, e toda boa sorte do mundo para vocês!! Beijos ♥





Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...