~romanoffluh

romanoffluh
Nome: Luh
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 19 de Março
Idade: 23
Cadastro:

Revolution


Postado


"The time will come, when you'll have to rise. Above the best, improve yourself, your spirit never dies"

► Nome: Adhara Bower

► Codinome: Rabid (furiosa, enfurecida, violenta...)

► Idade e aniversário: 18 anos / 19.03

► Aparência:PP: Emeraude Toubia
Tem 1,75 de altura, corpo bem desenhado devido a prática de atividade física, cabelos longos e pretos, pele levemente bronzeada e olhos castanhos escuro.



► Opção Sexual: Hetero

► Personalidade: Adhara é uma menina extremamente explosiva, costuma se irritar facilmente e ainda tem dificuldade em controlar suas ações. Tem dificuldade também em demonstrar afeto por quem gosta, pois acha que as pessoas sempre querem enganá-la e/ou usá-la. Apesar de agressiva, é sensível, se chateia facilmente e tentará a todo custo não chorar na frente de outra pessoa, para não parecer fraca. É sincera, e detesta mentiras, apesar de rancorosa, jamais deixaria de ajudar qualquer pessoa em caso de vida ou morte (ou seja, ela não vai ajudar qualquer pessoa em qualquer situação, ela realmente precisa sentir que a a ajuda dela será fundamental para a pessoa em questão). Apenas com os mais próximos ela demonstra ser divertida, e preocupada.

► História: Nasceu em Texas-EUA e foi criada por uma mulher bem sucedida. Sua mãe se chama Camille Bower, uma importante advogada que costuma se envolver em casos políticos e de visibilidade. Nunca soube quem era o seu pai, pois Camille apenas lhe dizia que ele a abandonou assim que soube da gravidez dela, devido à isso, Camille não tem uma relação de muito afeto com a filha, a teve e criou por obrigação, pois era incapaz de fazer um aborto. Adhara sempre sentiu falta de uma mãe. Ao completar 15 anos, ela começou apresentar problemas mais sério na escola, brigas, confusões e suspensões, chegando até ser expulsa da escola onde estudava duas vezes. O que só piorava a relação mãe e filha, pois, segundo Camille, "Ela ficava cada vez mais parecida com o pai." Com 16 anos, em uma de suas discussões com a mãe, os objetos da cozinha (onde estavam) começaram a flutuar, foi a raiva de Adhara que desencadeou o seu primeiro poder, a telecinese. Nervosa com o que estava acontecendo, e sem controle do seu poder, viu uma faca de carne voar em direção da mãe e sem saber o que fazer, desbloqueou o seu segundo poder, criação e manipulação de campo força eletromagnético. Ela se desesperou por perceber que era uma mutante, por mais que tivesse protegido a mãe ela havia colocado a vida dela em risco, e tudo isso sem saber como havia feito, assustada, ela saiu de casa sem dar tempo de sua mãe reagir ao ocorrido. Adhara saiu de casa com 16 anos, conseguiu um trabalho em uma lanchonete noturna e com isso continuou os estudos, só que dessa vez, como uma menina mais isolada, e estressada. Vez ou outra "coisas estranhas" aconteciam, mas ninguém havia associado o ocorrido com ela, exceto um garoto, um pouco mais velho que ela. Ela se apaixonou por ele, namoraram por alguns meses, mas o objetivo dele era usar o poder dela, e com isso quase a convenceu a praticar um roubo em um joalheria, pois ela havia percebido o objetivo dele, e profundamente magoada, terminou o relacionamento e nunca mais se envolveu seriamente com ninguém. Atualmente ela continua trabalhando em uma lanchonete noturna, já concluiu os estudos, é viciada em corrida e luta corporal, pois após o fim do primeiro relacionamento dela, descobriu as atividades físicas como um meio de desestressar.

► Poder: Telecinese: capacidade de manipular e controlar objetos com a mente, podendo levitar, mover, atirar ou quebrar qualquer objeto físico (como pedras, vidro, metal, e etc), é mais fácil controlar objetos com movimentos de mão do que apenas com a mente pois com a mente seria necessário ou uma certa habilidade com essa técnica, ou um certo esforço.
Criação e manipulação de campo de força eletromagnético: cria e manipula um campo de força protetor ao redor de um personagem ou em um local específico. Alguns desses campos de força podem até mesmo deter uma chuva de meteoros, mesmo assim eles não são indestrutíveis.
Ela ainda não tem total controle sob seus poderes, mas percebeu que tentar esvaziar a mente quanto está irritada meio que "desativa-os", vez ou outra ela testa quando está sozinha em seu pequeno quarto/apê que ela mora, o que acaba ferindo-a fisicamente. Por exemplo: acaba arremessando objetos contra ela, quando cria os campos de força, sente-se fraca, sangra pelo nariz e raramente desmaia.

► Como descobriu os poderes? Em uma discussão com a mãe, aos 16 anos. Coloquei na história :B

► Qual foi sua reação ao descobrir que é um mutante?Desespero total, e culpa por quase ferir/matar a mãe. Viu como algo negativo, pois além de ser perigoso, atraiu Robert (o seu primeiro namorado) apenas para uso do seus poderes, já que ele a iludiu. Mas com um tempo, ela até se diverte em testar o controle sob os poderes quando esta sozinha. Ela não se odeia por isso.

► Gostos: Corrida, luta corporal, música, chocolate quente, meias...

► Desgostos: Cebola, pessoas falsas e interesseiras, avião (altura em movimento), dias muito quente.

► Manias: Morder o lábio inferior quando está pensativa, estralar os dedos quando nervosa, prender a respiração quando está tentando se acalmar.

► Medos/ Fobias: Altura, medo de ferir alguém com algum dos seus poderes, aracnofobia.

► Quer par? :
(x) Sim.

► Relação com o par: Seria interessante se um implicasse com o outro logo que se conhecerem, e aos poucos ele tentasse lhe provar de que os amor existe, e que nem todo mundo quer enganá-la. Quando apaixonada, ela é extremamente carinhosa e um tanto ciumenta. Mas envergonha-se ao demonstrar e receber carinho em público.

► Relação com os outros membros da equipe: Não gosta de seguir regras, mas como ainda não tem controle sobre seus poderes, ela segue o que achar que for melhor para a equipe. Jamais colocaria a vida de outra pessoa em risco. Mas no geral, é um tanto implicante e só vai ser um pouco extrovertida com os mais próximos.

► O que faria em uma situação perigosa? Garantiria a sua segurança e de quem realmente precisasse e estivesse por perto, talvez até protegesse o outro antes de proteger a si mesma.

► Sabe que, a partir do momento em que enviar esta ficha, seu personagem me pertence e eu posso fazer o que quiser com ele? Sim

► Algo mais? Ela perdeu o contato com a mãe depois que saiu de casa, mesmo sabendo onde a filha estudava, Camille não a procurou, nem mesmo para oferecer ajuda. A verdade é que ao contar que estava grávida, o seu namorado revelou ser um mutante, enojada, ela sumiu e ao ver que a filha "era como ele", reagiu da mesma forma. Ela é uma anti-mutante, pois seu pai foi assassinado por um mutante, mas o motivo do crime é desconhecido.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...