~exids

exids
.norman's gf.
Nome: Maggie, I'll find you.
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 23 de Outubro
Idade: 5
Cadastro:

.silence bitch.


Postado


!porque duas pessoas só podem guardar um segredo, se uma delas estiver morta¡


➪ Nome completo:
Audrey Brianna Beckett.

➪ Apelido:
Costumam chamá-la de Bri, forma simplificada para Brianna. Porém, alguns lhe chamam de A.B. (Audrey Brianna).

➪Idade
Dezesseis.

➪ Aparência
A pele é clara, porém bronzeada. A textura é tão macia que assemelha-se a um veludo. As pessoas tocam-lhe o rosto como se fosse algo de porcelana, frio e claro, e que pudesse rachar-se a cada movimento brusco.
O cabelo é algo bonito de se ver. De cor castanha, com a raiz escura, não chega a ser um loiro. São medianos e caem como uma cascata de fios rebeldes e ondulados em suas costas.
Os olhos são como uma bela pintura, de tão impressionantes. De um castanho-claro vibrante, em alguns segundos pode tornar-se castanhos ou algo semelhante ao preto, tão vazios e profundos que se olhar os detalhes, é capaz de poder ler sua alma. Revelam muito mais do que suas palavras poderiam dizer, assim como escondem muitas coisas também.
Com um rosto e oval, ela não possui bochechas salientes e muito menos um rubor natural. O nariz é pequeno e delicado, enquanto os lábios são assimetricos, sendo o superior mais grosso e não tão desenhado, rosados, tão infantis que nem parecem soltar palavras tão grosseiras.
Audrey é pequena, com cerca de 1,57m de altura e 41kg. Com uma barriga negativa e bem desenhada, e pernas levemente definidas (quase nada), atrae muitos olhares para si.






➪Photoplayer:
Bridget Satterlee.

➪Gifs de seu personagem:







➪ Orientação Sexual:
Heterossexual.

➪História:
Sua família surgiu do buraco, tecnicamente. Pela parte materna, grande parte vivia em pobreza extrema, de faltar comida às vezes em casa, com sua avó desempregada e a mãe tendo que começar a trabalhar desde a pré-adolescência. Com trabalho, quero dizer prostituição.
Seu pai, um cirurgião plástico muito conhecido na Inglaterra, a tirou desde mundo. Eles se conheceram em um bar, e foi amor a primeira vista. Sua mãe nunca fez questão de esconder sua real condição, mas também não queria o dinheiro do homem. Porém, com o casamento, veio o conforto e, aos vinte e três anos, teve sua primeira filha.
Ela não estudou nos melhores colégios, nem teve o melhor ensino, pois ficou presa desde os sete anos em um internato católico para meninas. Lá, o ensino era basicamente religioso, mas isso não lhe impedia de ser curiosa e perguntar sobre diversos assuntos para uma de suas professoras, por quem adquiriu grande afeto.
Audrey saiu de lá para tentar a vida nos EUA junto com seus pais há dois meses. Foi chamada para der modelo de uma grande agência, e o pedido não foi recusado. Ela se dedica muito aos estudos e deixaria os luxos e festas de modelo para conseguir entrar em Harvard, que sempre foi seu sonho.
Seu irmão, Peter, morreu de leucemia aos treze anos, quando ela tinha quinze. Esse foi o principal motivo de terem deixado a Inglaterra: queriam esquecer tudo sobre aquele lugar, pois sua mãe estava sofrendo muito com a perda.

➪Personalidade:
"ɑquelɑ sensɑção de ter umɑ bombɑ no peito prestes ɑ explodir, sempre sinto-me ɑssim, pois tenho muito dentro de mim e não consigo descrever em pɑlɑvrɑs."
De passos curtos e apressados, com a cabeça erguida e sem medo, esbanja confiança. Sua voz fina e doce demonstra certa infantilidade e inocência, mas Audrey pode acalmar qualquer pessoa apenas dizendo-lhe algo.
Simpática, possui uma facilidade incrível para socializar e fazer amigos. De bem com a vida e desprovida de vergonha, fala e faz tudo o que quer, na hora que tem vontade, mas nunca deixa suas tarefas em último lugar.
É um tanto frágil, como sua aparência denuncia. Não aguenta gritaria e que a ridicularizem em público, apesar de sempre ter uma resposta afiada pronta para ser dita.
É muito orgulhosa. Se não lhe acham capaz de fazer alguma coisa, ela vai fazer para provar que é forte e melhor do que quem a desafiou. Adora intrigas, mas não participa delas, apenas observa.
Tem hiperatividade e não consegue ficar calma. Audrey está sempre brincando com algo entre os dedos, mordendo o polegar ou bufando impaciente, normalmente quando está de frente para o computador.
Não vive os dias no limite como se fosse o último de sua vida. Sua vida é como uma planilha, tem horário para tudo e, por isso, tornou-se tão sem graça. Apesar de ser bastante sarcástica e de humor moderado, não entende muito bem algumas piadas mais maliciosas, porque é inocente.
Ela é totalmente fascinada pelos anos 90' está convencida de que nasceu na geração errada.
Costuma ser uma fonte de conselhos para os seus amigos e contempla muito o significado da vida. Audrey ama o conhecimento, a sabedoria e a verdade e tende a ser um pouco solitária quando está estudando, pois prefere assim, e é normalmente vista pensando.
Audrey poderia ser um livro, como "Quem é você, Alasca?", do John Green. Ela é como um mistério: haja paciência para ser desvendado. Quem sabe uma série de investigação criminal? Quando achamos que solucionamos o caso vem alguma pista que estraga tudo e nos faz recomeçar as coisas de novo.
Ela nunca dá informações completas sobre sua vida. São ideias soltas, peças que se juntam até formar sua história. Faz isso por prazer, por sempre querer deixar um gosto de 'quero mais', e não simplesmente por fazer. Isso lhe rende bons amigos e admiradores, que lhe acham completamente misteriosa e impressionante, apesar de ser apenas mais um monte de ossos para enfeitar o mundo.
Os sorrisos não saem facilmente por seus lábios, mostrando os dentes perfeitamente alinhados, mas quando o faz é realmente um calmante para os nervos ao redor.
Ela é uma jovem enigmática, linda e imprevisível. É, em função dos estereótipos, a garota "popular", "fodona", que chama a atenção por seu corpo.
Apesar de sempre ter um argumento aceitável em discussões, uma beleza e carisma invejáveis, atitudes atraentes e já ter mostrado que alguns precisam dela para seja lá o que for, sua vida não é um mar de rosas. Audrey não faz questão de ser idolatrada ou amada, mas também não quer criar uma atmosfera triste ao seu redor. Apesar disso, não é uma personagem com estereótipo de heroísmo da menina que apesar de tudo se mantém sempre forte, feliz e pronta a ajudar o próximo. Ela também tem suas recaídas, que normalmente não são expostas aos outros. Ela não é o poço de perfeição que parece.
Não faz questão de andar acompanhada, ou com puxa-sacos ao seu lado. Anda sozinha, livre para fazer o que quiser, sem pessoas que digam o que é errado e o que não é. Ela gosta de diversão, principalmente depois de tudo o que passou.
É aquele tipo de nerd que lê muito, cria um amor platônico pelas personagens e aplica as lições de cada obra em sua vida e as frases em suas conversas. Foi após ler a frase: "Enquanto puder olhar sem medo para o céu, saberá que é puro por dentro, e encontrará a felicidade outra vez", do Diário de Anne Frank, que decidiu seguir em frente e não acabar com a própria vida ali, no quarto. Audrey Brianna leva a literatura muito a sério e não suporta os preguiçosos de plantão que usam a velha desculpa de serem intediantes para não ler obras tão boas.
Audrey é uma garota desinibida, que sempre tem ideias divertidas na manga. Coisas como sorrir para estranhos, ser curiosa e ser um ás da conversa são bons exemplos. É uma grande amiga e, embora seja extremamente temperamental, não tem medo de ajudar amigos e não os abandona de jeito nenhum. Além disso, ela sempre é honesta e faz questão de mostrar claramente como se sente em relação às coisas, sem dissimular.
Com um humor ponderado, aceita brincadeiras ao seu respeito sem ao menos se importar. É muito na dela, fechada em relação a isso. Quando vê uma briga, apenas se prosta a uma distância segura e observa a tudo fumando um bom cigarro, com os olhos semicerrados. Ela observa tudo nos mínimos detalhes, como as expressões de pavor ou divertimento no rosto da plateia, o suor escorrendo pela testa de quem está brigando e até mesmo ouvir a respiração e adivinhar o quanto de adrenalina há ali. Audrey adora analisar as coisas e depois transmitir para seu caderno de desenhos.
Sua fala é bastante melancólica e acompanhada de um ar irônico e ignorante. Isso costuma incomodar alguns, principalmente quando ela começa a recitar algumas frases de Ezra Pound para irritá-los ou os xinga em russo, já que não vão entender.

➪Gostos:
NeverShoutNever e Grouplove são suas bandas preferidas;
Ela ama o outono;
Gatos são seus animais favoritos;
Gosta de laranja;
Coleciona discos de vinil;
Viciada em café com leite;
Sente prazer em estudar;
A década de 90 é sua época preferida;
Sua paixão é tirar fotos;
Gosta de fazer trabalho comunitário;
Adora flores, e há um monte delas no seu quarto.

➪Desgostos:
Calor;
Chocolate;
Maquiagem;
Brigas;
Pessoas que procuram a perfeição a qualquer custo;
Cheiro de acetona.

➪Medos e manias:
Medo de altura e de falhar;
Tem a mania de sentar em mesas e balcões, e revirar os olhos é um costume para ela.

➪ Música tema do seu personagem?
Big City Dreams, NeverShoutNever.

➪Segredo:
Enviarei por MP.

➪ Acha que seu personagem poderia ser a pessoa por trás de tudo?
Na minha sincera opinião, acho que não.

➪ O que seu personagem acha sobre a pessoa por trás das mensagens?
Todos os serial killers, assassinos, pessoas que cometem crimes tem um bom argumento para fazer o que fazem e, com certeza, essa pessoa também deve ter. Porém, ela acha uma pura falta de respeito é perda de tempo expor coisas tão pessoais de uma determinada pessoa para todos.

➪Você tem consciência que agora seu personagem me pertence e eu poderei fazer o que quiser com ele?
Sim.

➪Favoritou a fanfic?
Sim.

➪Algo a mais?
O mundo de modelo lhe apresentou muitas coisas ruins, como as drogas e o cigarro. Ela fuma (cigarro), mas não pode ser considerado um vício.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...