~exids

exids
.norman's gf.
Nome: Maggie, I'll find you.
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 23 de Outubro
Idade: 5
Cadastro:

Survivers


Postado

Nome completo:
Emma Atkins

Apelido:
Costumam chamá-la de Em, que é o encurtamento de seu nome.

Idade e data de nascimento:
Dezessete anos, nascida no dia 04 de agosto.

Sexualidade:
Heterossexual.

Aparência:
Grace Victoria Cox. Possui um sorriso largo, com todo o encantamento de uma criança, para seu rosto estreito, isso lhe dá um ar meio tolo não fosse a inquestionável elegância de seus olhos claros. Uma das características físicas de Emma é ter um visual despretensioso. Ela é linda sem tentar, magra e cheia de curvas; enfim, o estereótipo da musa moderna. Além disso, é tão pequena ao olhos dos outros (1,64m) que não há dúvidas de que seja apenas uma alma revoltada no corpo de uma criança.
Para combinar com a personalidade misteriosa, Emma tem os cabelos levemente ondulados e castanho-escuros, quase pretos, com seus olhos, azuis-acinzentados e um toque de verde.
Os cabelos devem chegar até um pouco abaixo dos ombros. Ela não os arruma com atenção, o que tem a ver com seu espírito livre.





Personalidade:
Algumas de suas principais características são rebeldia, dedicação e um pouco de sarcasmo, sendo uma má influência para as mães desesperadas por um filho perfeito, de acordo com os moldes da sociedade. Observadora, está sempre olhando para pequenos detalhes que muitos não devem sequer dar importância.

Um pouco confusa e indecisa, toma decisões com um pouco de dificuldade pois prefere analisar todos os efeitos que sua escolha lhe trará antes do veredito final.

É muito 'sem noção', ou seja, está sempre viajando em seus próprios pensamentos ou perdendo-se no nada. É, se distrai facilmente e esse talvez seja seu pior defeito.

Apesar disso, é muito animada, e suas conversas estão sempre repletas de muita ironia. Seus sorrisos podem facilmente descontrair um ambiente e as pessoas que nele estão. Porém, consegue irritar-se facilmente, a ponto de se tornar levemente mais agressiva que o normal.

Diferente de muitos, ela tem sua opinião e sempre fará de tudo para expôr-la e defendê-la. Uma das coisas que mais acredita é que a ciência não é capaz de resolver e explicar todos os acontecimentos cotidianos e, que o sobrenatural é inexplicável.

Emma raramente esquece uma promessa ou algo que se responsabilizou em fazer. Muito leal, não deixa seus amigos para trás, e isso pode ser sua ruína – não foi uma ideia de como matar minha personagem, viu?

Seu senso curioso não deixa um simples fato passar despercebido. Para ela, quanto mais simples, mais segredos escondem. E vai até o final para solucionar tal caso.

Ela é muito efusiva, então possui grande facilidade de comunicação. Tolera qualquer brincadeira, menos quando começam a falar sobre sexo e meninas gostosas. Digamos que ela é minimamente masculina – pelo seu gosto por esportes normalmente praticados por meninos – de um jeito completamente sexy.

É um pouco nerd. Por ser muito boa em matemática, boa até demais, ela às vezes passava um pouco mais de tempo ajudando algum amigo ou colega com exatas, o que já se tornou muito comum em sua rotina.

Em adora burlar regras. Talvez esta seja sua maior especialidade – depois da especialidade de dar sustos nos outros. Ela acredita que é estúpido e irracional nenhuma vez na vida fazer o que tem vontade porque te proibiram. É chamada de desvirtuadora dos virgens sofridos secretamente por alguns garotos.

Não suporta assédio ou pessoas assobiando quando ela passa por perto. Apesar de paciente, tudo tem seus limites. Emma responde qualquer cantada com muito sarcasmo e normalmente, ignorância.

Gostos:
Sua maior paixão é escrever;
Ela gostava bastante de viajar, apesar de só ter saído do país um pouco mais de duas vezes;
Filmes antigos, normalmente da geração passada;
Emma construiu uma forte relação com poemas, graças a sua mãe;
Literatura;
Massas, como pizza e spaghetti;
Andar de bicicleta é sua atividade física;
Possui um amor incondicional por cachorros, de tal forma que tinha três em casa;
Azul e marrom são suas cores favoritas;
Andar de moto;
Tecnologia;
Ela gosta de verões chuvosos.

Desgostos:
Desorganização é algo que odeia;
Drama, tanto em filmes quanto pessoas dramáticas;
Muito calor, do tipo em que você perde litros de água pelo suor;
Dormir de tarde;
Ficar entediada;
Praia e/ou piscinas.

História:
Antes. Emma era apenas uma adolescente cuja única preocupação era não reprovar na escola. Uma quase-criança com pais super-protetores, fanáticos por religião e divorciados, que a colocaram para estudar em um colégio interno para garotas, em Londres, para Em ficar mais ciente dos dogmas católicos e não se rebelar, como os outros jovens faziam. O irmão ficou em um outro colégio interno, do outro lado da capital da Inglaterra. Eles passaram quatro anos lá, e permaneceram até mesmo do apocalipse, por terem ficado presos.
Seu irmão morreu quando zumbis invadiram sua escola, enquanto seus pais, Emma não faz ideia de estão mortos ou não.
Depois. Sua colega de quarto sobreviveu também, e ambas fugiram em busca de algum abrigo. Emma chorava todos os dias, já que Richard era a pessoa que ela mais amava no mundo. Ele lhe havia dado o urso de pelúcia antes de se separarem, e ela nunca abandonou a única lembrança de seu irmão.
Sua colega de quarto foi infectada quando as duas foram surpreendidas por um grupo de zumbis em um antigo supermercado. Assim que Juliette foi mordida, pediu para Emma matá-la. Apesar de ser contra sua vontade, ela o faz. Desde aquele dia, a garota tem caminhado sozinha em busca de companhia, sobrevivendo por pura sorte. Sua salvação foi a gravação de Joe.

País/Cidade de onde veio:
Portland, Oregon.

Quando, onde e como ouviu a mensagem que Joe transmitiu no rádio? Como foi a viagem até encontrá-lo?
Emma havia acabado de invadir um hospital abandonado, onde pretenderia passar a noite segura e aproveitar para ver se encontrava algo para fazer um curativo em seu braço ferido por um galho de árvore afiado. Ela não sabia se haviam zumbis ali dentro, mas decidiu arriscar a sorte.
Encontrou ali dentro um pequeno e ensanguentado rádio, que deveria servir de divertimento para as pessoas que ficavam na recepção. Ali ouviu a mensagem de Joe e, com o barulho, recebeu a visita de vários mortos-vivos famintos que estavam a espreita de qualquer sinal de vida.
Segurando seu taco de baseball, Em saiu correndo e entrou em um carro velho que encontrara parado em uma das rodovias, onde passou a noite com vários zumbis ao seu redor. Felizmente, caiu no sono e não foi morta.
A viagem durou cerca de oito dias, pois teve de enfrentar uma orgia de mortos-vivos e foi obrigada a seguir caminho a pé nos últimos três dias ― sem suprimentos, por sinal ―, o que a deixou bastante fraca.

Conhecido que vai perder durante o Apocalipse:
Richard Atkins ― 6 anos ― morto.
Eram muito próximos. Detinham o mesmo sangue, características semelhantes e personalidade forte. Richard era um 'pequeno-adulto', com muita vida pela frente. Brigavam constantemente, mas a verdade é que se amavam, como irmão caçula e irmã mais velha e mandona.



Rachel Williams Atkins ― 35 anos ― morta.
Possuíam um relacionamento conturbado, mas nada que atrapalhasse e na sanidade mental de ambas. Era uma mãe solteira, super-protetora é bastante carinhosa com os filhos. As brigas vieram com a adolescência de Emma, que nunca queria sair de casa e Rachel insistia para que ela curtisse a vida.



Quer ter par?
Sim, apesar de não fazer muita questão.

Como é a relação com seu par?
Emma, mais do que nunca, precisa de alguém para acalmá-la em meio à um apocalipse zumbi. Há muito tempo ela não tem alguém em quem se aninhar e mimar. Não chega a ser melosa, mas não abre mão de uma troca de carinhos.
Nada ciumenta, não perde tempo observando outras garotas insinuando-se para seu par, o que pode parecer falta de amor, mas na verdade é excesso de confiança. Podem viver entre brigas e discórdias, e Emma quase sempre não é a que pede desculpas.

O que fazia antes do Apocalipse Zumbi?
Era estudante.

Arma: Ela tem se virado bem com um taco de beisebol de ferro cheio de pregos, e uma pistola colt M1911, calibre 45. [Não achei o taco que eu queria, mas deixarei uma foto de base aqui].



Objeto pessoal precioso:
Um urso de pelúcia que pertencia ao seu irmão. Essa foi a única coisa que restou de toda a sua família, inclusive dele, que morreu infectado no aniversário de seis anos. O brinquedo a faz lembrar-se dos momentos bons que passou, quando era uma adolescente normal que apenas se preocupava em não reprovar em Química e que vivia brigando com o caçula por ter pego seu celular. Além de tudo, o objeto lhe deixa mais forte e a faz não querer desistir de tudo, da vida. Por eles.



É uma pessoa racional, ou age por impulso?
Costuma ser bastante racional.

Sabe que, a partir do momento em que enviar esta ficha, seu personagem me pertence e eu posso fazer o que quiser com ele?
Sim.

Sabe que seu personagem pode morrer?
Sim.

Frase-chave:
I’m a survivor, I’m not gon' give up!


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...