~BlueOceans

BlueOceans
Leitora
Nome: Blue ❣
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Florianopolis, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 4 de Abril
Idade: 15
Cadastro:

✘ Linha Sem Fim ✘


Postado





☘ ℇ𝔯𝔦𝔰 ℳ𝔬𝔯𝔦 ℌ𝔬𝔩𝔪𝔢𝔰 ☘


❝ You are still so young.
You still believe and trust people...
And you wish to be loved. ❞




— Nome completo —

『 Eris Mori Holmes 』





— Idade —

『 17 anos 』





— Signo e dia e mês que nasceu —

『 Ela nasceu dia 02/07, sendo do signo Câncer ♋️ 』






— Personalidade —

『 Eris é alguém que pode ser considerada uma dama, sempre com a cabeça erguida, é gentil com todos que conhece, a não ser que lhe deem um motivo para ser grossa, e quando lhe dão ela não poupa esforços em ser irônica. Não fala palavrões de jeito nenhum, e é um fracasso na hora de xingar alguém por isso, a ironia e o sarcasmo são o máximo de crueldade que ela consegue.

É um pouco tímida com quem não tem intimidade, e sempre foi uma garota mais quieta, gostando mais de ler um livro em silêncio do que ir à uma festa ou algum evento. Mesmo sendo alguém mais introvertida, ela se abre mais na presença de pessoas de quem gosta e em quem confia, mostrando seu lado alegre e carismático, que tenta ao máximo ajudar e dar conselhos, mesmo não sendo a melhor conselheira. Por mais que não seja muito de fazer piadas ou até mesmo de iniciar conversas, preferindo a companhia de alguém em um silêncio confortável à uma conversa vaga, Eris é uma boa companhia de se ter por perto, por seu bom humor que as vezes infecta as pessoas e elas acabam dando um sorriso, nem que seja um fantasma de um.

Ela é calma e paciente, a emoção que mais tem facilidade em controlar é a raiva, sendo raras as vezes que ela explode e fala o que vier a cabeça sem medir as palavras antes, e sempre que isso acontece ela se acalma rapidamente e pede desculpas.

É muito observadora, as vezes consegue descobrir coisas sobre você mesmo que mantenha trancado a sete chaves, e se for preciso usará as informações que conseguiu contra você, mas nunca irá manipular alguém sem ter um motivo, mas quando tem que sabe chantagear alguém muito bem. É uma excelente estrategista, sempre com solução para tudo e resposta para todos na ponta da língua. Tem uma memória fotográfica impressionante e uma cultura acima da média, por isso aprende rapidamente e está quase sempre certa, mas quando a raridade dela estar errada vem a acontecer tem um pouco de dificuldade de admitir devido a sua teimosia.

É extremamente competitiva e orgulhosa, não gosta de admitir derrota ou que estava errada, e quando o faz é sempre de mau grado. Não é facilmente manipulada, e não gosta de ser tratada como um objeto, e muito menos como se fosse frágil e incapaz de fazer algo, pois por mais que sua aparência induza as pessoas a pensarem que ela é frágil devido a sua estatura pequena e ela realmente pode não ser a mais forte fisicamente, possui uma força emocional impressionante e consegue lidar com muitas coisas que a maioria das pessoas desmoronaria diante. Algo que nunca gostou foi de receber ordens ou ser mandada que nem um cachorrinho, quando é confrontada esquece sua timidez por completo e fala o que pensa, as vezes jogando seus bons modos pela janela.

Se tem algo que Eris não suporta são mentiras e falsidades, por isso tenta ser o mais honesta possível sem ser grossa, e fica muito irritada quando alguém mente para ela, sendo um ato um tanto difícil de passar despercebido para ela.

Se quiser deixa-la constrangida faça-lhe um elogio, Eris é alguém que cora com facilidade e possui dificuldades de acreditar no que as pessoas dizem e quando é elogiada só falta ela cavar um buraco na terra e se esconder lá dentro. Ela não tem uma mente muito inocente, o que a faz ver a malícia das coisas com certa facilidade, porém a maioria das coisas que passa na sua cabeção não são ditas em voz alta.

Uma coisa difícil de se fazer é acorda-la, Eris possui um sono extremamente pesado e sendo alguém preguiçosa, o bastante para ficar no escuro por não querer levantar e andar dois metros até o interruptor, ela fará qualquer coisa por alguns minutos a mais de sono. É muito estabanada, sempre quebra algum copo ou esbarra em algum móvel, ela é aquela pessoa que acha um hematoma na perna e não faz ideia de onde veio. 』






— História —

『 Ela nasceu em Glasgow, Escócia, por acaso. Na realidade, Eris era para ter nascido no hospital St. Mary em Londres, mas sua mãe, uma mulher muito teimosa e cabeça-dura para seu próprio bem, resolveu acompanhar o marido em sua viagem de negócios apenas 3 semanas antes de dar à luz, o que resultou nela nascendo no país vizinho, mas a única coisa que faz dela uma escocesa é sua certidão de nascimento, pois ela se considera uma inglesa, tendo crescido um casarão que é da família de seu pai à gerações, apenas à meia hora de Londres.

Seu pai, Henry Holmes, um homem de negócios que quase sempre se encontra em seu escritório na capital, sempre foi alguém preocupado com as aparências e a imagem que sua família passava aos resto do mundo, o que o faz ser alguém extremamente fechado e exigente, com si mesmo e com as pessoas ao seu redor, inclusive sua filha. Já sua mãe, Aya Mori Holmes, uma japonesa que havia conhecido o marido durante um intercâmbio, era o completo oposto, uma mulher alegre e que quase sempre desaprovava das atitudes frias do marido, era uma artista, sempre pintando novos quadros e passando a maior quantidade de tempo possível com a filha, a ensinando a tocar piano e instigando o amor da pequena por livros. Eris cresceu em um ambiente restrito e fechado devido à seu pai, mas algo que nunca lhe faltou foi carinho e amor, coisas que recebia da mãe em grandes quantidades, isto é, durante os primeiros 8 anos da sua vida.

A primeira gravidez de Aya havia ocorrido sem nenhuma complicação durante a gestação e Eris nascendo saudável, mas em sua segunda gravidez, oito anos depois, ela não teve tanta sorte. Os primeiros dois meses foram pura felicidade, até mesmo Henry havia começado a passar mais tempo em casa com a filha e a esposa, e sendo mais frequentes as vezes que o homem portava um sorriso no rosto, mas a partir do terceiro mês, Aya começou a ter desmaios devido a pressão baixa e quase tudo a levava a passar mal. Durante o sexto mês, foi quando as coisas realmente chegaram a um ponto irreversível, e Aya foi levada ao hospital para um parto antecipado, já que caso não fizessem nada nem ela ou o bebê sobreviveriam, e ao final do dia, mesmo com a cirurgia, ambos faleceram.

Após a morte da pessoa que trazia vida à casa, Henry quase nunca saia de seu escritório, deixando sua filha somente aos cuidados dos empregados e de governantas, e ela passou a ficar cada vez mais sozinha, sempre enfurnada dentro da casa, já que Henry se recusava a deixa-lá ir para um colégio qualquer na cidade e insistia em tutores e professores particulares. Isso continuou por quase cinco anos, o contato entre pai e filha mínimo, e e mesmo sendo educada em casa Eris fez amigos, mesmo que eles fossem filhos dos parceiros de negócios de seu pai, e conseguia dobrar o pai o suficiente para deixa-la sair de vez em quando para ir à Londres, e isso contribuiu para o amadurecimento dela, deixando-a responsável e madura. Mas isso não teve continuação, seu pai adquiriu um tumor cerebral maligno, e infelizmente por ter sido descoberto em um estágio avançado nenhum tratamento por mais caro que fosse adiantou, resultando no falecimento dele alguns meses depois.

Eris havia ficado triste com a morte do pai, não tão abalada quanto quando a mãe havia falecido devido a falta de contato, mas ele ainda era seu pai, e ela foi apontada como herdeira única da herança que havia sido deixada, porém a empresa a qual seu pai dirigia foi passada à seu tio paterno, Eris não tendo nenhuma objeção quanto isso já que sabia que não teria a capacidade de controlar uma empresa em um campo o qual não a interessava, mas ela ainda receberia uma parte do lucro mensalmente por possuir quase dez por cento da empresa. Mais alguns meses se passaram e após seu aniversário de quatorze anos Eris decidiu que uma mudança era de bom tamanho, resolvendo se mudar para o país natal de sua mãe que sempre havia a encantado, o Japão. Lá, ela começou a estudar e se manter do dinheiro mensal que ganhava da empresa, escondendo o fato de ser uma herdeira para uma grande quantia, afinal não era estúpida e sabia o prejuízo que isso poderia causar, e conseguiu começar a manter uma vida, relativamente, normal, morando em um uma pequena cobertura no centro de Tokyo. 』





— Aparência + Descrição —






『 Eris possui cabelos castanhos escuros que chegam até o meio de suas costas, em um tom que se assemelha à chocolate amargo, eles são lisos na raiz e conforme vão descendo criam ondulações, ela geralmente os deixa presos em um trança de lado, prendendo-a com um pequeno laço vermelho.

Seus olhos são azuis brilhantes, podendo ser comparados à safiras, possuem a parte inferior em um tom mais claro, quase um turquesa, e são adornados com longos cílios. Seu rosto possui traços delicados, seu nariz levemente arrebitado e seus lábios possuem um tom rosado natural, deixando-a com uma beleza clássica, sua pele é alva e tão perfeita quanto a de uma boneca de porcelana, sendo levemente rosada nas bochechas.

Sua altura é mediana, de somente 1,64, seu corpo é curvilíneo e suas medidas proporcionas, tendo um busto de tamanho médio que se complementa perfeitamente com as coxas torneadas, a cintura fina e quadril um pouco mais largo, a deixando com uma forma elegante e atraente. 』





— Gostos —

『 Ama ler, sempre leva um livro consigo caso fique entediada ou sem nada pra fazer
Gosta de lugares ao ar livre
Adora frio
Morangos são sua fruta favorita, ela os come desde puros até cobertos de chocolate derretido, se contém morangos é provável que ela irá amar
Ela gosta de qualquer comida doce, mas principalmente chocolate
Ama dormir, mesmo que sejam cinco minutos a mais, ela ira passa-los dormindo com o maior prazer
Gosta de cozinhar, o que melhor sabe fazer são sobremesas
Adora fotografia, seu pai lhe a primeira câmera quando ela era pequena e desde então se apaixonou por registar momentos, mas as vezes quando vê algo que gostaria de fotografar não tem sua câmera consigo, o que a faz ficar irritada, mas é algo tão frequente que ela já se acostumou, sendo que ela só não esquece a cabeça pois esta colada ao corpo
Ama tocar piano, sendo o instrumento o qual seu pai a ensinou a tocar ela sempre associa o instrumento com boas memórias e toca sempre que tem a oportunidade
Gosta de chá e café, o segundo a mantendo acordada por horas dependendo da quantidade que tomar, mas não gosta da bebida pura, a achando amarga demais, e só toma se for junto de leite
Gosta de música clássica
Ela gosta de filmes de terror, não se assusta facilmente com eles e na maioria das vezes ri das cenas 』





— Desgostos —

『 Ela não gosta de frutos do mar, desde peixes a camarões, por algum motivo esse tipo de comida a deixa extremamente nauseada
Não gosta de locais muitos barulhentos ou pessoas que falam muito alto
Odeia coisas desorganizadas, o que a faz sempre organizar suas coisas aos mínimos detalhes
Ela odeia calor, ela sempre diz quando questionada que pelo menos no frio você pode adicionar mais camadas de roupa, enquanto no calor nem mesmo ficar sem roupas lhe ajudará
Não gosta de pessoas egocêntricas ou falsas
Odeia acordar cedo
Ela não gosta de praticar esportes, com exceção de natação, quando envolve algum tipo de bola ela sempre acaba sendo atingida, na grande maioria das vezes no rosto
Não gosta de receber ordens
Não gosta de ser subestimada
Cominadas apimentadas, ela não suporta nenhum tipo de alimento apimentado
Odeia perder 』





— Manias —

『 Morder o lábio inferior quando nervosa ou pensativa
Pentear os cabelos com os dedos, especialmente quando eles se encontram molhados
Usar as pessoas como apoio, colocando seu cotovelo em um dos ombros da pessoa, mesmo se ela for mais alta 』





— Medos/Traumas/Fobias —

『 Tem pavor de qualquer tipo de inseto, quase tem um ataque cardíaco quando vê um e fica desesperada
Ela tem escotofobia, ou seja, medo irracional de escuro, começa a ter ataques de pânico se ficar em um escuro absoluto 』





— Estilo de roupas —

● Verão ●






● Inverno ●







● Roupa que normalmente mais usa ●






— Par —



『 Reiji Sakamaki 』





— Relacionamento com o par —

『 A primeira vez que o viu realmente achou que ele era um mordomo ou algo do tipo, se não pela aparência, que Eris nunca admitiria, mas o achava atraente, pelos modos e a maneira como se portava, completamente diferente de qualquer um de seus irmãos. Já para Reiji, ela era somente mais uma garota sem modos e irritante, mas ficou levemente surpreso quando ela o desobedeceu pela primeira vez, também a achou extremamente estúpida por confronta-lo, recebendo uma punição que surtiu o efeito contrário do que Rejii esperava, pois a partir daí Eris tornou sua missão de vida desobedece-lo somente para irrita-lo, sem ter medo das conseqüências, e o que ela faz está no limítrofe de masoquista, pois sabe que qualquer provocação irá voltar em alguma forma de sofrimento, sendo as vezes que não, raras, mas isso nunca a impediu.

Reiji obviamente odeia que ela o contrarie e desobedeça suas ordens, a punindo e sendo sadista, sendo várias as vezes que sugava seu sangue como punição, mas não deixa de gostar de como ela não o teme.

Demorou um pouco para os dois se conhecerem à parte desse ciclo vicioso, ela perceber que a mais do vampiro que as ordens e repreensões, coisas que não são necessariamente ruins a deixaram ver Reiji com outros olhos, principalmente após um pequeno diálogo com Shuu, que mencionou a mãe deles e como ela era negligente com Reiji, e mesmo tentando evitar, Eris não conseguiu extinguir o pequeno sentimento de compaixão pelo vampiro, e ele notar que existem mais coisas que a diferem, como a maneira que Eris sempre poderia ser encontrada lendo um livro em algum canto, e Reiji não pode deixar de notar a calma que exalava da loira, uma aura bem diferente da quando ela o confrontava, afinal, ela possui excelentes modos, como Reiji já havia notado anteriormente durante refeições, ela sendo a única das noivas a qual ele não teve de corrigir nem uma única vez, mas ela jogava esses modos pela janela quando o provocava.

Essa mudança gradativa na maneira como os dois se viam não mudou muito as provocações e punições, e mesmo aos poucos e sem nenhum dos dois notarem, Eris começou a gostar do vampiro, não ficando tão irritada com suas ordens e até mesmo passando tempo em sua presença de livre e espontânea vontade, as vezes indo até onde ele estava somente para sentar e ler, e Reiji se viu cada vez mais se importando com ela, e até mesmo se divertindo com o modo como ela o confortava, mesmo nunca admitindo, as vezes demonstrando carinho em relação a Eris, principalmente quando exagera ao tomar seu sangue e ela acaba desmaiando.

Reiji é bastante possessivo com ela e não gosta que seus irmãos tentem alguma coisa, sempre os ameaçando se os vir muito perto dela, também sente muitos ciúmes dela e e trucidaria qualquer um que ousasse se aproximar dela com segundas intenções. Ela já é mais calma e não sente tantos ciúmes, preferindo ser mais ardilosa e simplesmente deixar bem claro a quem ele pertence quando alguma garota vem com segundas intenções.

Reiji nunca perde uma oportunidade de irritá-la e provocá-la, ás vezes ele também faz ou fala alguma coisa a fim de obter uma reação que o diverte. Ele sabe quando algo a afeta de um jeito negativo, e o fato dela não ser muito boa em esconder as emoções muito bem só ajuda, e quando ela se isola ele geralmente tenta anima-la com chá e é carinhoso lhe abraçando e reconfortando-a. As vezes ele tenta ensina-la a cozinhar, por mais que acabe desistindo quando ela arruina o mesmo prato pela terceira ou quarta vez, e zoando ela por ser tão desastrada e ameaçando-a quando ela quebra alguma coisa, mesmo que seja uma ameaça sem fundamento e que não será comprida, mas sempre elogiando-a quando ela prepara uma sobremesa, já que nisso ela é extremamente talentosa. 』






— Relacionamento com os Sakamakis —

⟡Ayato Sakamaki⟡

『 Eles não tem as melhores das relações, ele a irrita por ser tão egocêntrico e ela o irrita por fazer comentários sarcásticos sobre a sua pessoa e desafia-lo, ambos são competitivos e quando começam uma discussão alguém de fora precisa intervir, pois os nem um dos dois querem dar a "vitória" para o outro. 』



⟡Subaru Sakamaki⟡

『 Eris não se intimida facilmente, e com certeza a personalidade violenta de Subaru a deixa nervosa as vezes, mas ela não sente medo e gosta de provoca-lo pois acha sua personalidade tsundere muito adorável. Ele geralmente responde a suas provocações com um 'tsc' e dependendo do nível da um soco na parede mais próxima, mas tais reações só a fazem rir. No fundo ele não se importa com a presença da morena mas nunca admitiria isso em voz alta. 』


⟡Shu Sakamaki⟡

『 São meio que amigos, quando o vampiro esta na sala de música dormindo e ela acaba por ir lá sempre acabam conversando, ele não se incomoda com sua presença por ela ser quieta e também não gostar de barulho, e adora ver Reiji irritado, já que ele sempre fica com raiva quando os dois passam tempo juntos.』



⟡Kanato Sakamaki⟡

『 Quando ela cozinha alguma sobremesa ela sempre oferece a ele por saber o grande amor do vampiro por doces e devido a isso ele aprecia a companhia dela e de vez em quando pede para ela cozinhar algo, mas ela tenta manter distância toda vez que ele tem um de seus ataques de bipolaridade por ter medo do que ele possa fazer. 』



⟡Laito Sakamaki⟡

『 Ela não suporta seu jeito pervertido, e sempre tenta evita-lo a todos os custos, e quando não consegue sempre se dirige à ele com sarcasmo e fica com raiva quando ele a chama pelo apelido infame Slut-chan.』





— Relacionamento com as outras —

{Essa eu não irei dar palpite, já que dependendo da personalidade da personagem ela agira de certo modo, e não gostaria de generalizar, se realmente for necessário me avise que eu complementarei}





— Algum objeto especial? —
Um medalhão de bronze com um centro turquesa que esta em sua família há gerações, ganhou de seus pais em seu aniversário de seis anos. 』






— Frases —

『 ❝ Nunca vi ninguém se animar tanto com livros. Poderiam pensar que são diamantes. ❞ 
❝ Expectativa é a raiz de todo sofrimento. ❞
❝ Regra número um no meu livro, se você não está convidado para uma festa, certifique-se de que ela não vai acontecer ❞ 』





— Nome de sua Banshee —

『 Calleido 』





— Personalidade —

『 Calleido é fria e sem emoções, sua expressão nunca passa da famosa "resting bitch face", são suas palavras que demonstram o quão grossa ela pode ser, podemos dizer que Calleido não possui filtro, falando qualquer coisa que venha a sua cabeça sem nenhum pingo de emoção, sem se importar se vai ferir alguém. Isso faz com que seja extremamente fácil para ela ser cruel, porém com Eris ela demonstra um mínimo de emoção, se preocupando a a segurança dela e sorrindo, mesmo que raramente. 』





— Aparência verdadeira —







— Aparência que usa para enganar os Humanos —







— Como sua Banshee te conheceu —

『 Ela a conheceu em um momento relativamente normal, enquanto Eris estava lendo embaixo de uma sakura no parque próximo a sua casa. 』





— Qual foi sua reação ao conhecer sua Banshee —

『 Pode-se dizer que Eris ficou extremamente chocada com a aparição da mulher de aparência nada pacificadora ou bela, mas ela não ficou exatamente com medo, estava mais curiosa do que qualquer outra coisa. 』


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...