~BlueOceans

BlueOceans
Leitora
Nome: Blue ❣
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Florianopolis, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 4 de Abril
Idade: 15
Cadastro:

Ficha ✗ In Another Life ✗


Postado





❆ Ꮛʀιѕ Ꮇσʀι Ӈσℓмєѕ ❆

❝ Things never happen the same way twice. ❞


"Serei a empregada da tia Ana para sempre ^^"


Nome Completo

Eris Mori Holmes





Idade

17 anos, nasceu dia 02/05, sendo do signo Touro ♉️





Tipo Sanguíneo





Aparência




{ Por ela não ser uma personagem de anime não existem gifs dela, mas espero que isso não faça muita diferença }

Eris possui longos cabelos que chegam até sua cintura, de uma tonalidade roxa escura e por mais incrível que pareça natural, suas madeixas são lisas na raiz mas conforme descem vão formando cachos mais soltos, seu cabelo é volumoso e é quase sempre deixa solto.

Seus olhos são seu traço mais fascinante, Eris possui heterochromia, o que faz com que seu olho direito seja um azul claro e o esquerdo vermelho rubi.

Seu rosto possui traços delicados, seu nariz levemente arrebitado e seus lábios possuem um tom rosado natural, deixando-a com uma beleza clássica, sua pele é alva e tão perfeita quanto a de uma boneca de porcelana, sendo levemente rosada nas bochechas.

Sua altura não é muita, tendo parado em 1,64cm de altura, o que faz com que muitas pessoas comentem em sua baixa estatura deixando-a irritada. Mas mesmo com sua pequena estatura, seu corpo é bem desenvolvido na medida certa, tendo um busto de tamanho médio que se complementa perfeitamente com as coxas mais grossas e torneadas, a cintura fina e quadril um pouco mais largo, a deixando com uma forma elegante e atraente.





Personalidade

Eris é alguém que pode ser considerada uma dama, sempre com a cabeça erguida, é gentil com todos que conhece, a não ser que lhe deem um motivo para ser grossa, e quando lhe dão ela não poupa esforços em ser irônica. Não fala palavrões de jeito nenhum, e é um fracasso na hora de xingar alguém por isso, a ironia e o sarcasmo são o máximo de crueldade que ela consegue.

É um pouco tímida com quem não tem intimidade, e sempre foi uma garota mais quieta, gostando mais de ler um livro em silêncio do que ir à uma festa ou algum evento. Mesmo sendo alguém mais introvertida, ela se abre mais na presença de pessoas de quem gosta e em quem confia, mostrando seu lado alegre e carismático, que tenta ao máximo ajudar e dar conselhos, mesmo não sendo a melhor conselheira. Por mais que não seja muito de fazer piadas ou até mesmo de iniciar conversas, preferindo a companhia de alguém em um silêncio confortável à uma conversa vaga, Eris é uma boa companhia de se ter por perto, por seu bom humor que as vezes infecta as pessoas e elas acabam dando um sorriso, nem que seja um fantasma de um.

Ela é calma e paciente, a emoção que mais tem facilidade em controlar é a raiva, sendo raras as vezes que ela explode e fala o que vier a cabeça sem medir as palavras antes, e sempre que isso acontece ela se acalma rapidamente e pede desculpas.

É muito observadora, as vezes consegue descobrir coisas sobre você mesmo que mantenha trancado a sete chaves, e se for preciso usará as informações que conseguiu contra você, mas nunca irá manipular alguém sem ter um motivo, mas quando tem que sabe chantagear alguém muito bem. É uma excelente estrategista, sempre com solução para tudo e resposta para todos na ponta da língua. Tem uma memória fotográfica impressionante e uma cultura acima da média, por isso aprende rapidamente e está quase sempre certa, mas quando a raridade dela estar errada vem a acontecer tem um pouco de dificuldade de admitir devido a sua teimosia.

É extremamente competitiva e orgulhosa, não gosta de admitir derrota ou que estava errada, e quando o faz é sempre de mau grado. Não é facilmente manipulada, e não gosta de ser tratada como um objeto, e muito menos como se fosse frágil e incapaz de fazer algo, pois por mais que sua aparência induza as pessoas a pensarem que ela é frágil devido a sua estatura pequena e ela realmente pode não ser a mais forte fisicamente, possui uma força emocional impressionante e consegue lidar com muitas coisas que a maioria das pessoas desmoronaria diante. Algo que nunca gostou foi de receber ordens ou ser mandada que nem um cachorrinho, quando é confrontada esquece sua timidez por completo e fala o que pensa, as vezes jogando seus bons modos pela janela.

Se tem algo que Eris não suporta são mentiras e falsidades, por isso tenta ser o mais honesta possível sem ser grossa, e fica muito irritada quando alguém mente para ela, sendo um ato um tanto difícil de passar despercebido para ela.

Se quiser deixa-la constrangida faça-lhe um elogio, Eris é alguém que cora com facilidade e possui dificuldades de acreditar no que as pessoas dizem e quando é elogiada só falta ela cavar um buraco na terra e se esconder lá dentro. Mesmo não tendo uma mente muito inocente, possui um pouco de dificuldade em ver a malícia das coisas e muitas vezes pode ser interpretada com alguém inocente, mas não se engane, a maioria das coisas pervertidas que passam por sua cabeça não são faladas em voz alta.

Uma coisa difícil de se fazer é acorda-la, Eris possui um sono extremamente pesado e sendo alguém preguiçosa, o bastante para ficar no escuro por não querer levantar e andar dois metros até o interruptor, ela fará qualquer coisa por alguns minutos a mais de sono. É muito estabanada, sempre quebra algum copo ou esbarra em algum móvel, ela é aquela pessoa que acha um hematoma na perna e não faz ideia de onde veio.





Passado

『 Eris nasceu em Glasgow, na Escócia, filha de um escocês e uma japonesa, ela viveu os primeiros 8 anos de sua vida na Escócia. Sua mãe, Aya, vinda de uma família japonesa tradicional, conheceu o pai de Eris durante seu intercâmbio em Oxford na Inglaterra, no qual estava cursando literatura e acabou esbarrando no estudante de medicina Henry. Os dois rapidamente criaram uma amizade, e alguns meses após se conhecerem começaram a namorar.

Aya era parte de uma influente família japonesa, e era esperada a voltar para o Japão após o termino de seu curso e se casar com alguém da escolha de seus pais, mas ela sempre havia sido uma mulher independente e abominava a ideia de um casamento arranjado, resolveu ignorar os desejos de sua família para ficar na Grã-Bretanha e morar com Henry em seu país natal, a Escócia, após sua graduação, o que causou com que sua família a deserdasse.

Mesmo estando afetada por ser cortada de sua própria família, Aya não deixou com que isso a abalasse e continuou a ir atrás de construir uma carreira como uma escritora, logo arranjando um contrato com uma pequena editora, e chegou a publicar três livros antes de sua carreira começar a crescer e ela começa a ser reconhecida. Henry, por sua vez, acabou por trabalhar no hospital local como cirurgião, e não demorou muito para que os dois se casassem, optando por uma pequena cerimômia, somente para seus amigos mais próximos e alguns dos familiares de Henry, já que os de Aya nunca iriam comparecer mesmo que tivessem sido convidados, e apenas um ano após o casamento o jovem casal encontrou-se a espera de um bebê.

Eris nasceu em uma noite de primavera, sua mãe só faltava ter se debulhado em lágrimas de felicidade, enquanto seu pai, mesmo que receoso sobre ter um filho antes, não poderia ter se apaixonado mais pelo pequeno embrulho que vira ser trazido por uma das enfermeiras, e logo todas as suas dúvidas se acabaram.

Ela teve uma infância feliz em uma casa apenas 20 minutos de distância à carro do centro da cidade de Glasgow, sua mãe passava a maior parte do tempo em casa com ela já que seu trabalho não requeria que saísse de casa, e como uma escritora não excitou em incentivar a filha a ler, criando o amor de Eris pela leitura. Seu pai por mais que tivesse que estar no trabalho constantemente, sempre arranjava tempo para passar com a filha, ensinando-a a tocar violino, o instrumento que ela mais adora até hoje.

Infelizmente, tudo o que é bom dura pouco.

Alguns meses após Eris completar doze anos, ela e seus pais sofreram um grave acidente de carro em uma noite chuvosa, um raio atingiu uma árvore que caiu na frente do carro, fazendo com eles batessem e seu pai morresse no impacto, sua mãe sofrer uma perfuração no pulmão e morrer ao caminho do hospital e somente Eris sobreviveu, mesmo que tenha sofrido alguns ferimentos graves nas costas devido à cacos de vidro e resquícios de metal do carro. Sem nenhum familiar do lado de seu pai que pudesse acolhê-la, já que seus avós haviam falecido antes mesmo dela nascer e Henry era filho único, Eris foi obrigada à ir morar no Japão com a família de sua mãe, que por mais que houvesse deserdado Aya resolveram acolhe-la já que caso o contrário Eris iria parar no sistema de adoção e tal escândalo poderia sujar a reputação dos Mori.

Ao chegar no país natal de sua mãe, Eris conheceu a parte materna de sua família, e pode-se dizer que não foi uma experiência muito agradável. Seu avô, Akira, era um homem de negócios que raramente demonstra emoções, muito menos em relação a sua neta "bastarda", já que devido à falta de presença de algum membro de sua família ela não considerava o casamento de sua filha e Henry legitimo. Sua avó, Mei, era uma mulher rígida que sentia um ressentimento enorme pela filha, afinal, ela simplesmente abandonou sua vida para fugir com um escocês qualquer e viver uma vida longe de sua família sem dar nenhuma satisfação, mas nunca foi amarga em relação a neta e pode-se dizer que Mei foi a única fonte de afeto que Eris recebeu durante toda sua estadia com a família de sua mãe. E por último, a irmã mais velha de sua mãe, Issa, que simplesmente abominava a sobrinha. Ela desde pequena odiava a irmã, que sempre roubava a atenção de seus pais para ela aparentemente se destacava em tudo que resolvesse fazer, causando com que seus pais comparassem Issa incessantemente com Aya, o que causou um ressentimento ainda maior, e desde que Eris chegou para viver com eles Issa tem dado patadas na sobrinha e a ignora na grande maioria das vezes.

Issa era uma católica devota, e extremamente envolvida com a igreja, mas após a morte de seu noivo um década antes ela passou a participar ainda mais ativamente dos negócios, envolvendo até mesmo seu pai e os empreendimentos da família Mori com assuntos da igreja. Tais assuntos nunca haviam ameaçado à família, até que cinco anos após a chegada de Eris, tudo começou a desandar e logo Issa se viu afundada de dívidas, e tais dívidas estavam começando a afetar as empresas Mori, o que fez com que seu pai a pressionasse para arranjar um jeito de pagar tudo o que deviam. O jeito que Issa encontrou de sanar as dívidas foi vender a própria sobrinha para Tougo Sakamaki, já que o dinheiro oferecido daria para quitar tudo e ainda sobraria uma enorme quantia, mas é claro que seus pais nunca iriam concordar em vender Eris, o que a fez pretender que ela estaria mandando a sobrinha para um prestigioso internato, e por mais que Eris tenha desconfiado do ato de bondade de sua tia, nunca em um milhão de anos teria passado por sua cabeça o que sua tia havia realmente feito.』





Vida Passada

Os pais de Eris não possuíam o que podemos chamar de casamento feliz, na realidade, o matrimonio era nada mais que um contrato entre duas famílias para juntar os negócios. Sua mãe, Lyra, uma escocesa que havia ido para o Japão para e casar com Shiro em um matrimônio arranjado, sempre possuiu um espirito livre e um gosto por aventura, e um casamento arranjado era o oposto do que desejava, mas ela não era permitida nenhuma opinião sobre o assunto, e seu pai, Akira, um homem sério e recatado, que mesmo não querendo se casar com alguém que seus pais escolheram, nunca iria ir contra os pedidos, para não dizer ordens, deles.

Os dois eram mais que opostos, e a relação que possuíam era conflituosa, os ideias deles nunca haviam sido nem remotamente parecidos, o que resultou em a casa deles virando um ambiente hostil durante os primeiros meses de convivência. Aos poucos, talvez tenha sido a convivência ou simplesmente aquele sentimento que nós nomeamos de amor, as brigas se tornaram menos sérias, muita vezes terminando em risos ou sorrisos contidos, mas o que realmente selou o sentimento deles um pelo outro foi a noticia de que Lyra estava grávida.

Após nove meses de gestação, na primavera do ano 1830 Lyra deu a luz à uma pequena garotinha, a qual ela e o marido chamaram de Eris, achando que seria apropriado nomear sua primeira filha com o mesmo nome da deusa grega da discórdia, afinal, foi com a discórdia que o relacionamento deles começou.

Eris teve uma boa infância, sempre brincava nos jardins do casarão da família e ambos os seus pais a enchiam de carinho e amor. Ela especialmente gostava de fazer companhia à sua mãe enquanto a mesma pintava um quadro ou pedir para seu pai ensina-la a ler, atividade que logo a pequena descobriu possuir uma enorme paixão.
Aos seus seis anos, foi anunciado que Lyra estava novamente grávida, porém desta vez era um menino, que recebeu o nome de Alexander, um garotinho que cresceu para se tornar uma alegre criança de três anos, até que a vida decidiu não ser nada benevolente com os Holmes, quando Lyra começou a ter tosses constantes e desmaios, logo foi diagnosticada com tuberculose, o que era o mesmo que receber uma sentença de morte.

Isso não desmotivou Shiro de procurar inúmeros tratamentos para esposa, com a esperança de algo funcionasse e ela sobrevivesse, até mesmo Eris se juntou ao pai na busca por uma cura, mas no final, tudo foi em vão.

Pode-se dizer que a vida de Eris nunca mais foi a mesma depois da morte de sua mãe, até porque realmente tudo havia mudado. Seu pai se isolou completamente, se tornando frio e mal dando atenção para seus filhos, e Alex cresceu sem o amor maternal que Eris havia recebido durante toda sua infância, então ela mesma se encarregou de estar lá para seu irmãozinho em maneiras que as governantas não estariam.

Após alguns anos, uma normalidade havia se instalado na vida Eris. Seu irmão, agora com onze anos, havia se tornado uma mini versão masculina de Lyra, possuindo um espirito livre e não sendo o fã número um de obedecer regras, enquanto Eris por mais que também não gostasse muito, nunca havia chegado ao ponto de Alexander, que havia ganhado certa fama com as governantas, que pediam demissão em questão de semanas, as vezes dias. Porém, algo que Eris realmente não queria fazer era seguir os passos dos pais e ter um casamento arranjado, pois por mais infantil que pudesse parecer ela ainda possuía esperanças de se casar com alguém por amor e não negócios. Eris estava começando a achar difícil arranjar desculpas para não se casar com os pretendentes que seu pai arranjava, ou até mesmo os ousados que vinham até seu pai pedir a sua mão, até que chegou ao ponto em que ela não tinha mais como escapar.

Seu pai, que desde a morte de Lyra havia começado a perder alguns de seus mais valiosos parceiros de negócios devido a sua atitude, estava beirando o desespero para fazer uma aliança vantajosa, e sua filha que estava na idade perfeita para se casar era o jeito mais prático de consegui-la, e então ele começou a fazer negócios com Karlheinz, e o mesmo possuía seis filhos que poderiam ser possíveis maridos para sua filha, mas Akira estava mais inclinado em arranjar um casamento entre sua filha e o segundo filho de Karlheiz, por de todos o achar o mais educado e que seria o melhor para ela. Então, foram arranjados uma séries de "encontros" para Reiji e Eris, com o intuito de que eles acabassem por gostar um do outro.

E funcionou. Não inicialmente é claro, Eris nunca havia tido vontade de se casar daquela forma, com alguém escolhido por seu pai, mas ela se surpreendeu ao realmente começar à gostar de Reiji, eles tinham extensivas conversas sobre variados assuntos, principalmente livros, e as partidas de xadrez que eles tinham sempre acabavam em risadas ou uma conversa leve e agradável, ela fazendo-o esquecer sobre toda a pressão de tentar ser o melhor e simplesmente se soltar. Aquilo que havia iniciado como uma amizade, se tornou algo mais, nunca chegou à ser nada físico é claro, mas estava implícito, nos pequenos gestos e sorrisos que começaram a aparecer até mesmo em público, o que naquela época era considerado algo íntimo.

Até que uma trágédia aconteceu, e a mesma enfermidade que atingiu a mãe de Eris, acabou por atingi-la. Começando com pequenas fraquezas, ela não conseguindo ficar muito tempo em pé sem se cansar, até ir progredindo para acessos de tosse, onde ela ficava sem ar de tanto tossir, desmaios e mais tarde, sangue em conjunto com a tosse. Enquanto Eris ia ficando cada vez mais debilitada, tudo o que Reiji podia fazer era assistir, pois não existia nada naquela época que a curaria, era uma doença terminal.

Quando Eris finalmente faleceu, Reiji estava ao seu lado, sentado em uma cadeira lendo em voz alta um dos livros favoritos da arroxeada, pois ela havia o dito que mesmo não tendo mais forças para ler por si mesma, ela gostava de ouvir a voz dele lendo para ela. Ele teve de vê-la morrendo gradativamente diante de seus olhos, sem poder fazer absolutamente nada.





Gostos



Ler, gosta de ler livros sobre os mais variados assuntos, mas seu gênero favorito sem a menor sombra de dúvidas é aventura, pois assim ela pode viver histórias que nunca viverá





Gosta de lugares ao ar livre, como jardins e parques





Adora frio e o inverno





Morangos são sua fruta favorita, ela os come desde puros até cobertos de chocolate derretido, se contém morangos é provável que ela irá amar





Ela gosta de qualquer comida doce, mas principalmente chocolate





Ama dormir, mesmo que sejam cinco minutos a mais, ela ira passa-los dormindo com o maior prazer





Observar as estrelas, gosta de deitar na grama fresca, observar a lua e contar estrelas





Banhos de espuma, ela gosta de brincar com as bolhas e é uma atividade relaxante para ela





Ama tocar violino, sendo o instrumento o qual seu pai a ensinou a tocar ela sempre associa o instrumento com boas memórias e toca sempre que tem a oportunidade





Gosta de cozinhar, mas o que melhor sabe fazer são sobremesas





Ela adora tomar chá, a bebida a acalma





Gosta de música clássica





Dormir sendo abraçada ou abraçando alguém, acha abraços reconfortantes e dormir assim sempre foi algo que ela adora





Jogar xadrez, ela adora como existem milhares de opções para cada jogada e como é um jogo extremamente baseado em estratégia





Cachorros, ela simplesmente ama esse animal, ela é aquela pessoa que para na rua pra acariciar um cachorro





Desgostos



Ela não gosta de frutos do mar, desde peixes a camarões, por algum motivo esse tipo de comida a deixa extremamente nauseada





Não gosta de locais muitos barulhentos ou pessoas que falam muito alto





Odeia coisas desorganizadas, o que a faz sempre organizar suas coisas aos mínimos detalhes





Ela odeia calor, ela sempre diz quando questionada que pelo menos no frio você pode adicionar mais camadas de roupa, enquanto no calor nem mesmo ficar sem roupas lhe ajudará





Café, ela acha a bebida muito amarga e o gosto a deixa nauseada





Não gosta de pessoas egocêntricas ou falsas





Suor, por mais que seja algo natural, ela odeia a sensação pegajosa e o mal cheiro que o suor traz




Odeia acordar cedo





Ela não gosta de filmes de terror, sempre que vê um fica paranóica depois achando que alguém vai pular das sombras e trucida-la e simplesmente se recusa a apagar as luzes





Não gosta de ser subestimada





Comidas apimentadas, ela não suporta nenhum tipo de alimento apimentado





Manias



『 Rolar os olhos 』





『 Umedecer os lábios 』





Hobbies?



Ler, ela sempre carrega um livro consigo caso fique entediada ou sem nada para fazer





Tocar violino





Escrever, ela possui uma caderneta onde anota suas ideias ou coisas que não pode esquecer





Cozinhar





Correr, gosta de fazer o exercício pois a deixa relaxada e a ajuda a pensar





Talentos?



『 Escrever, consegue se expressar de uma maneira incrível no papel 』





Toca violino muito bem





Vícios



Morangos, ela simplesmente ama morangos, algumas pessoas podem até mesmo classificar seu amor pela fruta como um vicio, mesmo a roxeada negando





Chá, ela geralmente pode ser encontrada com um copo de chá em suas mãos, seus sabores favoritos são canela e Earl Grey





Doenças?


Eris possui uma baixa imunidade, ficando doente facilmente





Medos




Não ser boa o suficiente. Ela tende a achar que sempre vai existir alguém melhor que ela, e isso a faz ter um medo profundo de simplesmente não ser o suficiente





Tem pavor de qualquer tipo de inseto, quase tem um ataque cardíaco quando vê um e fica desesperada





Traumas



Hospitais, a lembram demais da vez que ela ficou internada após o acidente, até hoje não voltou a pisar dentro de um hospital e sempre tenta evitar ao máximo





Eris possui um grande medo de andar de carro ou qualquer tipo de veículo durante uma chuva, por mais leve que seja, devido ao acidente de carro que matou seus pais ter acontecido durante uma noite chuvosa





Fobias



Ela tem aracnofobia, ou seja, medo irracional de aranhas





Acrofobia, medo irracional de alturas





Par



Reiji Sakamaki





Relação com

Outras garotas:

Desde o início ela tenta ser amigável e gentil, mas ficaria mais na sua e não se aproximaria muito. Quando realmente as conheceu, Eris se apegou e ela sempre tenta ajuda-las com o que for preciso, e adora fazê-las sorrir. Elas são algumas das únicas pessoas com quem Eris se sente confortável o bastante para ser ela mesma, sem nenhum medo delas a julgarem.


Outros Sakamaki's

⟡Ayato Sakamaki⟡



Ela não gosta muito de Ayato, achando muito egocêntrico e irritante, gosta de fazer comentários sarcásticos sobre sua pessoa, especialmente sobre o tamanho do ego do vampiro, e já que ele também não aprecia tais ações, pode-se dizer que é um desgosto mútuo.



⟡Shuu Sakamaki⟡



São meio que amigos, quando o vampiro esta na sala de música dormindo e ela acaba por ir lá as vezes acabam conversando, ele não se incomoda com sua presença por ela ser quieta e também não gostar de barulho, e adora ver Reiji irritado, já que ele sempre fica com raiva quando os dois passam tempo juntos.



⟡Kanato Sakamaki⟡



Ela realmente não gosta do vampiro, ela o acha sinistro e sente-se apreensiva perto dele, e ela acha o urso de pelúcia que ele nunca larga extremamente medonho. Ela tenta manter distância toda vez que ele tem um de seus ataques de bipolaridade por ter medo do que ele possa fazer.



⟡Laito Sakamaki⟡



Ela se diverte na presença do vampiro ruivo, por mais que odeie o quão pervertido ele é, acha sua excentricidade refrescante e realmente não se importa com a presença dele, isto é, até ele começar a irrita-la com seus comentários e apelidos



⟡Subaru Sakamaki⟡



Eris não se intimida facilmente, e com certeza a personalidade violenta de Subaru a deixa nervosa, mas ela não sente medo e gosta de provoca-lo pois acha sua personalidade tsundere muito adorável. Ele geralmente responde a suas provocações com um 'tsc' e dependendo do nível da um soco na parede mais próxima, mas tais reações só a fazem rir.



⟡ Evellyn Aiko ⟡

Ela e Eris possuem personalidades distintas, e por tal motivo nunca bateram de frente, o que ajuda muito no relacionamento que as duas possuem, fazendo-as se tornarem amigas mais facilmente. Eris sempre tentará se gentil e amigável, achando o sarcasmo da garota muitas vezes hilário, pois apesar de não ser exatamente uma adepta do humor, ela consegue aprecia-lo. Eris gosta da honestidade que Evellyn possui, e isso sempre foi algo que Eris achou importante em uma pessoa. Ela as vezes dará uma espécie de "sermão" em Evellyn quando a mesma começa a utilizar muitos palavrões de baixo calão ou faz alguma coisa muito fora da casinha, mas sempre com o intuito de ajuda-la, e Eris sempre acaba rindo dos comentários irônicos da azulada, já que ironia sempre foi algo que a roxeada apreciou






Noiva com quem se dá melhor

{ Deixarei à sua escolha pois não fui stalkear a ficha de ninguém ainda, caso necessário eu vejo depois e te falo }





Música representativa

Dela

❝ Are you high enough without the mary jane like me?
Do you tear yourself apart to entertain like me?
Do the people whisper ‘bout you on the train like me?
Saying that you shouldn't waste your pretty face like me?

And all the people say
You can’t wake up, this is not a dream
You're part of a machine, you are not a human being
With your face all made up, living on a screen
Low on self esteem, so you run on gasoline ❞

[ Gasoline - Halsey ]


❝ Take control of who you are
Stay the same, don't let them change you
Take control of who you are
'Cause ain't nobody going to save you

Take control of who you are
When the world is getting stranger
Take control of who you are
Stay the same, don't let them change you ❞

[ Take Control - Kodaline ]



Par

❝ Your fingers 'round my neck
Just how I like
Make me your mess again
Do it tonight

Come on and break me down
I'll let you ruin my day
Flow through my veins
I need a fix
Bitter and sick ❞

[ Bitter and Sick - One Two ]


❝ I need a gangsta
To love me better
Than all the others do
To always forgive me
Ride or die with me
That's just what gangsters do

My freakness is on the loose
And running, all over you
Please take me to places, that nobody, nobody goes
You got me hooked up on the feeling
You got me hanging from the ceiling
Got me up so high I'm barely breathing
So don't let me, don't let me, don’t let me, don't let me go ❞

[ Gangsta - Kehlani ]





Frase representativa

❝ Não existe tal coisa como um livro moral ou imoral. Os livros são bem escritos, ou mal escritos. Isso é tudo. ❞





Curiosidades?

Ela tem uma lista dos 100 livros que quer ler durante sua vida, obviamente ela já leu muito mais de cem, mas os que estão em sua lista são raros e antigos, o que dificulta acha-los, então só leu 18 dos livros que estão em sua lista.


[/color]


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...