~BlueOceans

BlueOceans
Leitora
Nome: Blue ❣
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Florianopolis, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 4 de Abril
Idade: 15
Cadastro:

Ficha ♡ Queens of Evil ♡


Postado




♕ Nome completo ♕
Cloe Amaterasu Brandwell

♛ Idade ♛
17 anos

♛ Aparência ♛
Seus cabelos são longos e loiros, repicados, chegam até o meio de suas costas, e são geralmente deixados soltos, mas de vez em quando são presos em um rabo de cavalo alto com a franja solta. Seus olhos são azuis, sua altura é mediana de somente 1,64, seu corpo é curvilíneo e suas medidas proporcionas, tendo um busto de tamanho médio que se complementa perfeitamente com as coxas torneadas, a cintura fina e quadril um pouco mais largo, a deixando com uma forma elegante e atraente.



♛ Retirou a aparência de um anime? Se sim, qual? ♛
Sim, de Your Lie in April, Kaori Miyazono

♕ Personalidade ♕
Ela é um pouco mais reservada, prefere ler um livro em silêncio do que sair e ficar perto de outras pessoas, com a exceção daqueles de quem ela gosta e se sente confortável por perto.
Não gosta de falsidades por isso sempre tenta ser o mais honesta possível sem ser grossa, sendo gentil e simpática com quem merece, e sempre fazendo tudo ao seu alcance para ajudar as pessoas de quem gosta.
Tem uma grande paciência, é calma e a emoções que sabe controlar melhor é a raiva, sendo raras as vezes que ela explode de raiva e fala o que vier a cabeça sem medir as palavras antes, e sempre que isso acontece ela se acalma rapidamente e pede desculpas.
Não é exatamente boa em esconder suas emoções, e quem prestar um pouco mais de atenção nela conseguirá ver o seu humor, motivo pelo qual ela prefere ficar sozinha quando não se sente bem, o que se transforma em uma indicação do que ela esta sentindo para quem a conhece.
É muito observadora, consegue descobrir coisas sobre você mesmo que mantenha trancado a sete chaves, e se for preciso usará as informações que conseguiu contra você, mas nunca irá manipular alguém sem ter um motivo, mas quando tem que sabe chantagear alguém muito bem.
Ela esta na maioria das vezes com um bom humor, sendo uma pessoa alegre e uma boa companhia de se ter por perto, mesmo que não seja muito de fazer piadas ou até mesmo de iniciar conversas, preferindo a companhia de alguém em um silêncio confortável à uma conversa vaga, mas sempre constatando sua opinião quando o assunto é de seu interesse.
Tem um sono pesado e é extremamente difícil acorda-la, o que só piora devido ao fato dela odiar acordar cedo. É muito estabanada, sempre quebra algum copo ou esbarra em algum móvel.
Uma das horas em que ela fala sem parar é quando se trata de um assunto pelo qual ela é apaixonada, como livros ou culinária, podendo ficar horas conversando com alguém sobre aquilo.
É extremamente competitiva e orgulhosa, não gosta de admitir derrota ou que estava errada, e quando o faz é sempre de mau grado. Não é facilmente manipulada, e não gosta de ser tratada como um objeto, e muito menos como se fosse frágil e incapaz de fazer algo. E quando não gosta de alguém deixa aquilo bem claro, e quando se dirige a pessoa não o faz com nenhuma gentileza, sendo grossa e sarcástica.


♕ Gosta? ♕
Ama ler
Gosta de lugares ao ar livre
Adora frio
Ela gosta de qualquer comida doce, mas principalmente chocolate
Gosta de cozinhar, mas só consegue cozinhar sobremesas, sendo um desastre em pratos principais e até mesmo uma salada ela consegue arruinar
Adora fotografia
Ama tocar piano
Gosta de chá e café
Gosta de música clássica
Ela gosta de filmes de terror


♕ Desgosta? ♕
Não gosta de frutos do mar
Não gosta de locais muitos barulhentos ou pessoas que falam muito alto
Ela não suporta ver coisas desorganizadas
Não gosta de pessoas egocêntricas ou falsas
Não gosta de receber ordens
Ela não gosta de perder


♕ História ♕
Ela foi 'doada' para um casal, aparentemente, amoroso e que cuidaram dela durante sua infância, sendo ótimos pais para a pequena. James, seu pai adotivo, era médico, então não se encontrava muito em casa devido aos plantões no hospital, mas sempre que ficava muito tempo sem ver a filha, trazia algum livro para ela, e Cloe não demorou para adquirir um grande amor pela leitura, ele também a ensinou a tocar piano, sempre a incentivando mesmo quando ela errava. Aya, sua mãe adotiva, era o que podemos chamar de instável. Sim, ela era uma ótima mãe, mas haviam vezes em que ela era meio hostil em relação a filha, principalmente quando o marido se encontrava no trabalho. Não que Aya fizesse por mal, mas ela tinha o que é denominado psicose maníaco-depressiva, popularmente conhecida como transtorno bipolar, o que a fazia agir carinhosamente com a filha algumas vezes e a trata-la como lixo outras.
Cloe, notando algo errado com a mãe, tentou ajudar, procurando seu pai, já que achava que Aya estava somente doente e que com algum remédio ficaria melhor, mas James piorou a situação em vez de resolve-la. Em vez de tratar Aya ou até mesmo interna-la, ele entrou em negação, e somente pediu ingenuamente para a esposa que fosse menos drástica em suas mudanças de humor. Sim, somente um idiota falaria algo assim, mas ele falou. É claro que quem levou a pior foi Cloe, sofrendo ainda mais com a mãe, que começou a tratá-la mais hostilmente e cada vez menos carinhosamente, mas somente quando o marido estava no trabalho, sabendo que ele iria ficar furioso se descobrisse que estava mal tratando a preciosa filha dele, que mesmo não sendo de sangue era alguém que ele amava imensamente.
Isso ficou aconteceu por um tempo, e Cloe havia chegado a conclusão que sua mãe era somente maluca, e que nada nesse mundo curaria ela. Ela chegou a passar dias no próprio quarto para evitar a mãe, na maioria das vezes a estratégia deu certo, menos as poucas vezes que sua bexiga a traiu e ela teve que sair de seu quarto. Até que seu pai descobriu sobre a real instabilidade de sua mulher, ao chegar antecipadamente do trabalho e ver sua filha chorando enquanto Aya gritava com ela, lhe tacando alguns copos, que por pouco não atingiam a pequena. Após isso, internou ela em um hospital psiquiátrico, pra não falar hospício, e começou a se sentir incrivelmente culpado pelo que havia acontecido.
Cloe nunca o culpou ou manteve uma mágoa contra o pai, e resolveu não se sentir mal pelo que havia acontecido, afinal, qual é o ponto de chorar por leite derramado? Mesmo adquirindo certa desconfiança em praticamente todos ao seu redor, ela não se deixou ser moldada pelos atos de outros.


♕ Tem alguma mania? ♕
Morder o lábio inferior quando nervosa ou pensativa
Pentear os cabelos com os dedos
Beber café, geralmente de manhã, sem seu copo de café diário ela fica sonolenta o restante do dia


♕ Tem algum Medo/Fobia/Trauma? ♕
Tem pavor de qualquer tipo de inseto, quase tem um ataque cardíaco quando vê um e fica desesperada
Possui escotofobia , ou seja, medo de escuro, começa a ter ataques de pânico se ficar em um escuro absoluto


♕ Par? ♕

Reiji Sakamaki

♕ Relação com o par: ♕
Os dois sempre discutem e trocam provocações, pois ela não gosta de ser mandada por alguém, ela sempre questiona e vai contra as ordens de Reiji, e ele odeia que ela o contrarie e desobedeça suas ordens, fazendo com que ele a puna, geralmente sugando seu sangue até ela beirar desmaiar e as vezes sendo sadista, mas mesmo assim há momentos em que ele demonstra carinho em relação a Cloe, principalmente quando exagera e ela acaba desmaiando. Reiji é bastante possessivo com ela e não gosta que seus irmãos tentem alguma coisa, sempre os ameaçando se os vir muito perto dela, também sente muitos ciúmes dela e e trucidaria qualquer um que ousasse se aproximar dela com segundas intenções. Ela já é mais calma e não sente tantos ciúmes, preferindo ser mais ardilosa e simplesmente deixar bem claro a quem ele pertence quando alguma garota vem com segundas intenções.
Mesmo que com várias razões para isso, ela não se sente ameaçada ou com medo na presença dele, ela sente que pode confiar nele e que ele não irá desaponta-la. Reiji gosta da companhia dela e se sente confortável para agir mais livremente na sua presença, sabendo que ela não irá julga-lo. Ele sabe quando algo a afeta de um jeito negativo, e o fato dela não ser muito boa em esconder as emoções muito bem só ajuda, e quando ela se isola ele geralmente tenta anima-la com chá e é carinhoso lhe abraçando e reconfortando-a.
Ele aprecia seus bons modos e por mais que fique irritado quando ela o desobedece não deixa de sorrir um pouco, gostando de saber que ela não o teme e gosta de tentar ensina-la a cozinhar, por mais que acabe desistindo quando ela arruina o mesmo prato pela terceira ou quarta vez, e zoando ela por ser tão desastrada e ameaçando-a quando ela quebra alguma coisa, mesmo que seja uma ameaça sem fundamento e que não será comprida, mas sempre elogiando-a quando ela prepara uma sobremesa, já que nisso ela é extremamente talentosa.


♕ Relação com as outras personagens: ♕
É gentil desde o começo, mas como ela não as conhece direito prefere se fechar e evitar conversas, mas com o tempo ela notou que elas são boas pessoas e passa a ficar mais na presença delas, se abrindo e as conhecendo. Logo Cloe se apegou, e começou a se sentir confortável e a confiar nelas, ela faria qualquer coisa para ajuda-las e vê-las felizes, e mesmo não sendo a melhor conselheira sempre tenta ajuda-las com seus dilemas e problemas.

♕ Relação com os pais adotivos? ♕
Um ela ama e outro ela deseja que nunca tivesse conhecido.
Ela e seu pai se dão muito bem, ele que primeiro a incentivou a ler, coisa que é grande parte da vida dela, a ensinou a tocar o piano, instrumento que a loira ama tocar, a faz sentir muito bem, e mesmo não dividindo laços de sangue eles tem uma real relação de pai e filha.
Cloe não odeia sua mãe adotiva, mas não se engane, não é como se ela gostasse dela muito menos a perdoasse pelo que fez, mas não chega a ser ódio, afinal, houveram vezes em que ela foi uma boa mãe, mesmo que raros.


♕ Relação com os meninos ♕

--Ayato--
Eles não tem as melhores das relações, ele a irrita por ser tão egocêntrico e ela o irrita por fazer comentários sarcásticos sobre a sua pessoa e desafia-lo, ambos são competitivos e quando começam uma discussão alguém de fora precisa intervir, pois os nem um dos dois querem dar a "vitória" para o outro.


--Subaru--
Uma relação relativamente amigável, ela não tem medo dele apesar de seus ataques de raiva e gosta de sua companhia e os dois se dão bem.


--Shu--
São meio que amigos, quando o vampiro esta na sala de música dormindo e ela acaba por ir lá sempre acabam conversando, ele não se incomoda com sua presença por ela ser quieta e também não gostar de barulho, e adora ver Reiji irritado, já que ele sempre fica com raiva quando os dois passam tempo juntos.


--Kanato--
Quando ela cozinha alguma sobremesa ela sempre oferece a ele por saber o grande amor do vampiro por doces e devido a isso ele aprecia a companhia dela e de vez em quando pede para ela cozinhar algo, mas ela tenta manter distância toda vez que ele tem um de seus ataques de bipolaridade por ter medo do que ele possa fazer.


--Laito--
Ela não suporta seu jeito pervertido, e sempre tenta evita-lo a todos os custos, e quando não consegue sempre se dirige à ele com sarcasmo e fica com raiva quando ele a chama pelo apelido infame Slut-chan.


♕ O que ela faria se: ♕

ღ Descobrisse que está apaixonada?
Negação, ela negaria pra si mesma e para todos que a confrontassem sobre o assunto, mas por mais que tentasse se enganar falando que não nutria sentimentos por Reiji, não conseguiria deixar de lado o sentimento toda vez que o visse, e quando se pegava pensando nele em momentos aleatórios, coisa que acontecia bastante, corava e se repreendia, mas ela obviamente sabia que mentir para si mesma não levaria a lugar nenhum, conseguindo aceitar que estava apaixonada por Reiji, mesmo que não fosse exatamente o que ela teria imaginado que fosse acontecer, não conseguia evitar que um fantasma de um sorriso surgisse em seu rosto toda vez que pensa nele, mas ainda tenta manter a compostura em sua presença, fingindo que sente absolutamente nada, mesmo que seu coração batendo fortemente e seus bochechas rosadas provem o contrário.

ღ Sua reação ao saber que os garotos são vampiros?
Primeiramente ficou em estado de choque, não conseguia processar essa informação, mas quando a ficha caiu ficou um pouco assustada, já que nunca foi exatamente fã de vampiros e sangue sempre a deixou agoniada, mas não deixou de agir com eles do mesmo jeito que agia antes, o que pode ser considerado algo estúpido a se fazer, mas na sua cabeça o pior que poderiam fazer com ela era sugar seu sangue. A ideia de fugir passou pela sua cabeça, mas após algum tempo pensando sobre maneiras que poderia escapar acabou desistindo, sabendo que seria impossível e acabaria sendo pega e as consequências não iam ser nem um pouco boas.

ღ Descobrisse que é uma princesa?
Bem, ela nunca foi aquela criança que sonhava em ser uma princesa, como muitas eram. Na verdade, sempre achou que a falta de liberdade provavelmente era um pouco sufocante, mas ficaria estática, um pouco confusa e questionaria o como isso era possível, mas no fundo estaria um pouco feliz com a notícia, já que princesas geralmente tem finais felizes, e um final feliz é algo que Cloe realmente deseja, mesmo achando as chances de ter um serem mínimas.

♕ Vai querer hentai? ♕
Sim *--*

♕ Algo á mais para acrescentar? ♕
Tem miopia no grau 1.25, mas geralmente usa lentes de contato, usando óculos quando esta com preguiça e vai ficar a maior parte do dia em casa.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...