"Amar ou não amar, é uma decisão que tomamos"


Postado

Nome:
Kurama Ayano

Altura:
1.69

Idade:
21

Sotaque:
- Tem uma voz fria e desinteressada
- Ela fala de um jeito formal com todos, apenas os mais próximos se permite largar a formalidade mas não deixa de ser educada
- Quando presencia uma morte perto de alguém tem o costume de dizer “O luto possui um jeito de mudar as crenças das pessoas”
- Quando a questionam sobre seus pensamentos/sentimentos: “Eu não tenho o luxo de poder contar com alguém e desabar em pedaços”

Cicatrizes:
- Tem uma cicatriz que vai da ponta esquerda do rosto até a bochecha
- Uma cicatriz que começa da sobrancelha e vai até um pouco abaixo do olho direito
- Uma cicatriz no olho esquerdo sobre as pálpebras, por isso é mais difícil de identificar.
- Três cicatrizes em ambas batatas da perna
- Alguns hematomas espalhados pelas suas costas

Desvantagens:
- Os maiores pecados que pode cometer são em nome da vingança. Quando se sente injustiçada é capaz de cometer as maiores loucuras.
- Seu passado a tortura pela mente a todo momento, deixando-a instável quanto a ele.
- Protege mais o rosto do que qualquer outra parte aberta, dando algumas brechas em sua defesa pessoal.

Estilo de Roupa:





Cores Favoritas:
- Azul Escuro
- Cinza

Ocupação:
Primeiro comando junto de Pain.

Traços de Personalidade:
Desde criança, Ayano aprendeu que não se deve confiar em ninguém e a ser perspicaz. Os eventos da sua vida a levou a tornar-se uma pessoa muito séria, e ela quase nunca fala. No entanto, é formal com todos de um jeito surpreendente a deixando uma mulher refinada. Não se importa com a atenção, ela é quieta e não se permite demonstrar fraqueza na frente de alguém. Ayano tem um intelecto muito afiado, capaz de entender rapidamente o que alguém planeja contra si. Mesmo durante momentos difíceis, ela ainda é capaz de manter a compostura, avaliando a situação e elaborando planos de ação adequados, um processo que envolve frieza.

Traço mais Forte:
Não demonstrar suas fraquezas

Traço mais Fraco:
Frieza, por mais que tenha que ser fria para sobreviver, ela ainda tem um pouco de sentimentalismo em seu coração e mente.

Teme Alguma Coisa?
Sim, ela teme a volta daquele que a fez ser assim.

Visão de Vida:
Estratégica, isto é, ele tem uma qualidade especial para perceber as coisas. É perceber para onde as coisas vão, quais são as forças que se opõem aos objetivos da organização, como lidar com elas, quais são as oportunidades que se abrem, como aproveitá-las bem.

Objetivo:
Matar todos os Kages.

História:
Ayano nasceu no clã Kurama com um grande potencial no Kekkei Genkai, o que chamou a atenção de muitos da sua vila e de outras. Ainda criança, foi sequestrada por alguém do Monte Katsuragi e levada para Takigakure. Viveu entre as redondezas da Vila Oculta das Cachoeiras com um assassino mercenário, já ensinando o que é o verdadeiro inferno para ela. Ele a fazia treinar constantemente e no tempo que serviria de descanso, levava-a consigo para sua "caçadas" e a fazia batalhar contra as "presas" mais fáceis. Sua primeira tentativa de fuga foi quando estava prestes a fazer 6 anos, como presente, recebeu uma espada recém afiada da sobrancelha até um pouco abaixo do olho e um corte na bochecha esquerda. Depois disso, foi trancada em seus aposentos se agoniando de dor por ter quase perdido o olho. Durante a noite, Seijuro, o mercenário, apareceu na sua porta com um tapa-olho e um homem de cabelos castanhos, jogou-o ali e entregou o tapa-olho para Ayano e a mandou não deixa-ló fugir e quando ia dizendo mais informações sobre o que deveria fazer, ela desmaiará de dor. Seijuro trancou o homem ali e puxou Ayano para fora de lá e cuidou de seus ferimentos para depois a jogar no mesmo lugar novamente. A garota acordou em sua cama e se sentiu observada, lembrando que não estava sozinha, tratou de levantar logo e percebeu que seu olho direito fazia uma dor excruciante quando era aberto e o homem se aproximou, entregando a ela o tapa-olho. Ela colocou o tapa-olho e viu que o homem era cego. Voltou as suas rotinas e tendo que ser mais perspicaz para não deixar o cego fugir que de acordo com Seijuro, pode abater ela e com pouco mais de esforço, pode derrota-ló. Ayano passou dois anos naquela situação até descobrir que o cego era um bom homem e que o tornava tão atrativo para Seijuro era sua "visão"; ele não era inteiramente cego, só via certas coisas, e tudo que ele via era a verdade, então logo ele não mentia nunca. Começará a pegar afeto pelo cego chamado Ryota e o protegia, recebendo torturas em seu lugar. Ganhará vários hematomas por todo seu corpo durante anos até que por estar com tédio, decidiu torturar Ryota e como Ayano o protegia, ele fez uma serie de tortura nos dois durante uma semana inteira. Seijuro libertará ela das torturas mas continuará com Ryota, ela se preparou e observou a rotina de Seijuro constantemente e isso só foi possível porque ele abaixará a guarda nesses tempos; aproveitando a brecha que tinha, Ayano usou um genjutsu que o manteve preso tempo o suficiente para ela salvar Ryota e o tirar dali, o levando para longe. Viveu com Ryota sendo caçada por Seijuro e matando todos os que apareciam em sua frente, não podia se dar o luxo de alguém vê-los. Com 12 anos, já tinha controle sobre o Kekkei Genkai inteiro mas não podia usa-ló por inteiro por causa do seu olho direito que sangrava quando ficava aberto por mais de 1 hora. Em uma de suas batalhas contra três ninjas de Konoha, reencontrou quem deveria ser sua mãe, mas nenhuma reconheceu a outra e Ayano acabou a matando em um genjutsu, cansada da batalha e Ryota desmaiado ao seu lado, um ruivo apareceu em sua frente e ficou a observando por um tempo; Quando finalmente se ligou que tinha alguém ali, Ayano forçará o olho direito a abrir e ao perceber que ela também possuia um Kekkei Genkai, se afastou mas não foi embora, ela voltou ao lado de Ryota e o colocou num lugar seguro, em cima da árvore, e deitará no galho ao lado e dormiu ali mesmo, aproveitando a chance, Nagato se aproximou e a observou de perto, curioso com as suas cicatrizes antigas e sobre seu genjutsu. A partir daí, ele sempre a observava ao longe quando saia. Quando estava na véspera de seu aniversário, Seijuro os encontrou logo após matar um grupo de fazendeiros; Claramente, ele ficou extremamente feliz em encontrar sua pequena bonequinha e o cego imprestável que tanto caçava enquanto Ayano ficará com um medo enorme e Ryota se sentiu na responsabilidade de enfrentar Seijuro. Apesar de terem se fortalecido, ainda não foram páreos para o mercenário e foram derrotados e agredidos de uma forma absurda, Seijuro cortou as batatas da perna de Ayano deixando três cicatrizes em ambas e matou Ryota e o triturando após, causando uma dor e tristeza inigualável para ela. Ele recolheu o corpo de Ryota e enquanto Ayano estava sem poder fazer nada, explicou que sua recompensa pelo cego era fornecida por todos os Kages e iria se tornar rico com cada pedaço dele; sem eles perceberem, Pain andava calmamente até Seijuro e quando ele o viu, fugiu com o corpo de Ryota por estar cansado da batalha e não ter força o suficiente para enfrentar o Akatsuki. Pain deu uma última checada na Kuruma e lhe contou sobre seu clã e foi embora. Após isso, Ayano ingressou na Akatsuki onde busca vingança contra os Kages por Ryota.

Algo a Mais?
- Ayano ainda usa o tapa-olho concedido por Seijuro
- Em sua batalha contra Seijuro, ela conseguiu acertar ele nas costas que viria ser uma enorme cicatriz.
- Ryota era como seu pai
- Só foi para a Akatsuki porque se sentiu protegida por Nagato e acha que por ele ter salvo-lhe a vida, ela deverá fazer o mesmo.
- Evita usar chakra e prefere usar uma espada
- Costuma usar roupas mais "libertadoras" mesmo no frio
- Teme encontrar com Seijuro mesmo sabendo que terá de enfrentá-lo um dia
- Admira Konan
- Nunca pensou em voltar para Konoha nem para voltar ao seu clã

Nukenin:
Pode ser considerada como uma Nukenin da Takigakure, mas não é.

Música que a define:



Frases:
- “O luto possui um jeito de mudar as crenças das pessoas”
- “Eu não tenho o luxo de poder contar com alguém e desabar em pedaços”
- "A dificuldade engrandece a conquista."
- "Abraços são como laços, simples de fazer e fáceis de soltar."
- "A confiança não se restaura."
- "Preocupação, é um ato involuntário de quem ama."
- "Eu ando tomando o rumo certo agora. Me deseje sorte."
- "Somos passageiros, exigindo eternidade."
- "Eu não tenho medo de ninguém."

Clã:
Kuruma

💐💕💐💕💐💕💐💕💐💕💐💕💐💕💐💕💐💕💐
Não sei se esqueceu de colocar na ficha, mas caso não seja necessário, ignore.

Aparência:





Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...