~nojin

nojin
+rainha.da.porra.toda>>
Nome: ☾яαƒα ♛ ~ rainha das trevas | lerigou | princesa vampiranha ~ ☾</uke'baek.jr♛
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Itanhaem, São Paulo, Brasil
Aniversário: 19 de Dezembro
Cadastro:

+fichas:;


Postado



FICHA: Paraíso


madelaine petsch as kitty greene

— Nome, idade, aparência e personalidade do personagem.
Kaitlyn "Kitty" Greene tem dezoito anos.







...

Uma garota de muitos talentos, Kaitlyn pode ser muitas coisas, mas simpática não é uma delas. Seu sorriso, embora encante a todos, na maioria das vezes está recheado de escárnio. Ela não é capaz de se adaptar às normas sociais, mas isso não se deve a transtorno mental algum. Kitty simplesmente não se importa com princípios morais e tem uma visão um tanto distorcida da sociedade. Por exemplo, quando ela vê um casal que seja próximo dela, tentará sabotar a relação usando manipulação ou chantagem, simplesmente porque fica incomodada com demonstrações de afeto. Ela parece não ter interesse em relações interpessoais, já que trata quase todos como se fossem animais irracionais. Tudo isso porque Kitty é uma pessoa que não entende emoções, então considera o comportamento alheio — principalmente de seus jovens colegas de trabalho, que estão em uma fase muito sentimental de sua vida — algo primitivo e digno de gente fraca.

Kitty é uma garota hiperracional e age com uma frieza impressionante. Costuma dizer que trabalha com fatos, e não acreditará em coisa alguma a menos que exista evidência. Isso é mais um fator que faz as pessoas se afastarem. Quando conhece alguém pela primeira vez, não tem medo de falar do mesmo jeito objetivo e direto com o qual conversa com qualquer um. Kitty é considerada genial, com um QI testado muito acima da média. Com um raciocínio rápido e memória eidética, (fotográfica) a garota tirava notas muito boas na escola, a não ser que não estivesse prestando atenção nas questões, algo que não era muito raro. Ela é ciente de suas habilidades extraordinárias e não se importa em comparar sua esperteza com o "intelecto inferior" dos outros. Sua aversão a sentimentos e emoções causa uma falta de empatia absurda, e por isso vários dos psiquiatras que a examinaram consideraram erroneamente a possibilidade de Kaitlyn ser uma sociopata. No entanto, a jovem não apresentou sintomas suficientes. Ela nunca machucou um animal, desenvolveu alguma obsessão por alguém em especial e só não se conecta com a sociedade porque não quer.

Kaitlyn, além de genial, é capaz de manipular as pessoas para que elas façam o que a garota deseja. Mesmo sendo emocionalmente distante na maior parte do tempo, ela consegue fingir sentimentos e empatia. Isso pode lhe tornar uma pessoa perigosa, mas ela geralmente usa sua habilidade para vencer concursos de beleza ou fazer chantagem emocional. Gosta de se sentir em uma posição superior, ou seja, detesta a vulnerabilidade. Pode fingir ser carismática, mas, quando isso não lhe for mais útil, sua máscara cairá.

Mesmo sendo realmente fria, Kitty é próxima de algumas poucas pessoas. Em relação a quem é importante para si, Kaitlyn é uma pessoa preocupada e se arrepende constantemente do que diz. Não percebe quando magoa alguém de quem gosta, mas fica secretamente incomodada ao ver que o fez. Entretanto, sua personalidade orgulhosa e arrogante não lhe permite pedir perdão, por isso são poucas as pessoas que querer se relacionar com ela.

O ponto fraco de Kaitlyn é o TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo), doença mental que lhe faz ter uma obsessão crônica por limpeza, arrumação e simetria. Muitas vezes confundido ou misturado com o seu característico perfeccionismo, o TOC de Kitty lhe faz surtar quando ela vê algo torto, sujo ou desarrumado. Ela usa luvas na rua e insiste em limpar toda cadeira onde senta, a comida que irá consumir, seu quarto, banheiro, sala de estar, cozinha e até mesmo o assento do vaso sanitário com as próprias mãos e álcool em gel ou detergente, já que não confia no julgamento alheio do que é limpo ou não. Seus surtos, geralmente cheios de gritos ou convulsões violentas, geram risadas e piadas pela parte dos outros. Para controlar sua condição, Kitty toma um calmante tarja preta chamado Rivotril (nota da autora da ficha: o remédio não me pertence e eu não estou fazendo propaganda, só vi o nome na lista de um site de psiquiatria), que lhe ajuda a abaixar a frequência dos ataques.

— História do personagem.
Nascida em uma família normal, de classe média, Kaitlyn viveu sua vida toda em Lorry. Teve uma infância absolutamente normal, mas sua personalidade sempre foi um tanto diferente. Por causa disso, ela não tinha muitos amigos na escola.

Durante a sua adolescência, seus pais contratavam diversos psiquiatras para verificar se ela tinha algum distúrbio mental, já que a menina era muito esquisita. Aos catorze anos foi diagnosticada com TOC e passou a tomar medicações.

Depois de se formar na escola, Kitty decidiu não fazer faculdade por causa de sua aversão aos estudos. Atualmente, um ano após a formatura, ela trabalha como bartender em um popular boteco da cidade. Mora sozinha em uma pequena casa que aluga com o dinheiro ganho em alguns concursos de beleza e bicos como modelo.

— Sexualidade e curiosidades do personagem.
• Kitty é abertamente assexual, embora seja encarada de maneira negativa pela sociedade por causa do fato.
• A garota é apaixonada por histórias de horror, e seus autores preferidos são H.P. Lovecraft e Stephen King. Em seu tempo livre, ela costuma ler seus livros.
• Embora sua família seja muito religiosa, Kaitlyn é ateia e detesta ir à igreja, por isso costumava fugir de casa nos domingos quando era mais nova.
• Se não tivesse abandonado os estudos, Kitty teria se tornado arqueóloga ou detetive.



FICHA: Reborn

hannah murray as joy thomas

♦️Nome Completo:
Joy Ellary Thomas

♦️Idade:
Dezesseis anos.

♦️Aparência:
Hannah Murray











Qualquer um é capaz de perceber, só ao olhar para ela, que Joy é uma pessoa bastante frágil. É extremamente magra, pesando míseros 43kg para uma altura de 1,65m. Seus braços e pernas são muito finos, o que causa a impressão de que ela pode cair no chão a qualquer momento. Seu jeito de andar é receoso: Joy costuma ficar encolhida e olhar para o chão.

O rosto arredondado da garota é bastante bonito, embora ela não cuide muito da questão estética. Ela tem grandes olhos castanhos, similares aos de uma corça selvagem, lábios carnudos e um nariz arrebitado. Seus dentes são um pouco tortos, por falta de tratamento ortodôntico, mas, mesmo assim, ajudam a dar-lhe um charme de menina jovem.

Seus longos cabelos são louros, com uma cor similar à do feno, e um pouco arrepiados. Às vezes presos em tranças ou um pequeno rabo de cavalo, eles emolduram o rosto de Joy de maneira delicada, porém ao mesmo tempo desleixada.

♦️Personalidade:
A verdadeira Joy é uma garota sociável, sempre tentando fazer amigos e divertir os outros. Com um sorriso eternamente estampado no rosto, ela consegue iluminar o dia de qualquer um. Quando há alguém deslocado na multidão, Joy faz questão de fazer a pessoa se integrar, chegando ao ponto de fazer amizade para evitar o desconforto alheio.

Inteligente, sempre tira as melhores notas e entende tudo o que o professor explica nas aulas. No entanto, estuda bastante, pois não é nenhum gênio para passar nas provas da escola sozinha. ambém faz questão de ajudar seus colegas com mais dificuldade, colocando as notas alheias acima das suas.

A aparência delicada de Joy combina com sua personalidade leve e divertida. Uma garota alegre, está sempre sorrindo e dando risadas com os amigos. Ela conta piadas, conversa de maneira animada e ri de qualquer coisa.

Uma menina com um coração de ouro, é do tipo que fica triste quando os amigos estão tristes. É bastante sensível, mas não de um jeito que a torne dramática. Mesmo se esforçando muito, sua energia parece ser inesgotável: ainda consegue passar bastante tempo se divertindo com os amigos. Nunca usa seu enorme esforço como desculpa para fazer drama ou conseguir a simpatia de outrem. Considera a atitude errada, e não gosta de pessoas que se comportam assim.

Trata a todos com respeito e consideração, tendo uma enorme facilidade para se colocar no lugar dos outros. Sua empatia natural lhe traz vários amigos, os quais valorizam muito sua amizade, pois é visivelmente pura e verdadeira. Todavia, algumas pessoas tentam se aproveitar de sua sensibilidade, utilizando chantagem emocional para conseguir favores.

Joy possui um certo grau de ingenuidade, e isso pode acabar trazendo-lhe problemas, tais como falsas amizades, traições e decepção. Às vezes, quando percebe que alguém tem más intenções, confronta a pessoa sem medo algum.

No entanto, devido aos traumas sofridos nos últimos tempos, Joy tem estado completamente diferente de si mesma. Ela tornou-se reclusa, saindo de casa apenas para ir à escola e parando de falar com todos à sua volta, exceto pela família, a melhor amiga e os advogados. Recusa-se a conversar até mesmo com sua terapeuta, pois passou a ter medo de confiar nos outros.

Fria e indiferente, Joy passou a não demonstrar suas emoções, mantendo sempre uma expressão vazia no rosto. Os olhos vidrados e a boca semiaberta estão eternamente presentes em seu semblante, salvo quando ela está passando por um de seus surtos. Durante eles, a garota chora, grita e esperneia, muitas vezes atirando coisas longe e até mesmo vomitando.

♦️Problema:
Androfobia, que é o medo irracional de homens. Seu problema é resultado de uma relação abusiva e seu término.

♦️História:
Com uma infância normal, cercada de amigos e situações agradáveis, Joy não teve um início de vida muito sofrido. Uma menina bonita, inteligente e gentil, ela era amada por todos à sua volta. Na escola, todos queriam ser Joy Thomas, a garota aparentemente impossível de se odiar.

No início do ensino médio, aos catorze anos, ela conheceu Daryl Hayes, que estava um ano à sua frente no colégio. Um garoto bonito, inteligente, talentoso e popular, Daryl aparentava ser uma pessoa maravilhosa. Joy se apaixonou perdidamente por ele, e os dois começaram a namorar em seguida. No começo do relacionamento, tudo parecia perfeito: o casal estava sempre junto, trocando elogios e saindo em encontros invejáveis.

Mas, como dizem por aí, tudo o que é bom dura pouco.

Logo após completarem três meses de namoro, Daryl começou a tratar Joy de forma esquisita. Quando sozinhos, ele gritava, tinha ataques de raiva e a insultava constantemente, chamando-a de inútil, burra e ingrata. Na frente dos outros, Daryl agia normalmente. Joy tinha medo de contar a alguém porque não sabia qual seria a reação dele.

O comportamento explosivo de Daryl continuou por mais algum tempo, até que ele piorou. As agressões passaram a ser, em vez de apenas verbais, também físicas e até mesmo sexuais. Nos fins de semana, ele saía para beber com os amigos e a deixava trancada no seu quarto, esperando pelo que iria lhe acontecer depois. Joy era obrigada a falar para sua família e seus amigos que estava tudo bem e que seus hematomas e dificuldade para se mexer eram resultado de dançar e correr no parque.

As atrocidades continuaram por mais de um ano, tempo no qual Joy foi se afastando de seus amigos e parentes, até que passou a andar apenas com Daryl, que não gostava que ela tivesse contato com outras pessoas.

Certo dia, quando estava na casa de Daryl, Joy fez alguns testes de gravidez, já que sua menstruação estava atrasada e ela estava tendo náusea na maioria das manhãs. Os quatro testes diferentes deram positivo e ela foi ao médico em sigilo. Descobriu estar grávida de três meses. O desespero da garota não foi pouco. Ela se trancou no banheiro e passou a tarde inteira chorando. Quando Daryl chegou do treino de basquete, no fim do dia, Joy deu-lhe a notícia de que estava esperando um filho seu. Ele não aceitou. Ficou furioso e, num surto de ódio, agrediu a namorada com muita força e raiva. Joy teve três costelas e um braço fraturados e uma perna com fratura exposta. Devido aos seus ferimentos extremos, ele teve de leva-la ao hospital.

O médico anunciou que Joy sofrera um aborto espontâneo. Isso prejudicou muito a garota, tanto física quanto psicologicamente. Ao ser questionado sobre os ferimentos dela, Daryl falou que ela fora ferida em um acidente, pois os dois estavam decorando o telhado da casa para o Natal e ela teria caído de cima da casa. No entanto, a farsa do garoto acabou quando Penny Lopez, amiga de Joy, a viu no quarto e perguntou a ela o que houvera. Joy não aguentou e contou-lhe toda a verdade. Penny chamou a polícia e Daryl foi levado a um reformatório, onde ficou por um ano antes de voltar ao colégio. Os ferimentos da garota foram justificados por uma queda na escada, enquanto que o sumiço de Daryl teve como desculpa um programa de intercâmbio na Irlanda. Quem sabe da verdade, além dos envolvidos na tragédia, são apenas as famílias Thomas e Hayes e Penny Lopez.

Mesmo com o afastamento de seu agressor, Joy não conseguiu superar o ocorrido. Os dois anos que passara com Daryl haviam sido dolorosos para serem esquecidos e deixaram marcas profundas, tanto no físico quanto no psicológico dela. Devido aos abusos sofridos, Joy tornou-se androfóbica e não consegue aproximar-se de homens, exceto por seu pai e alguns parentes de confiança.

♦️Relação com a família, amigos e demais pessoas:
A família de Joy a apoia em tudo o que ela faz, já que está perfeitamente consciente do que a menina sofreu. Joy é especialmente próxima ao seu pai, Bertrand, que a defende sem se importar com a situação. Ele foi o primeiro para quem Penny ligou após denunciar Daryl para a polícia e fez questão de acompanhar o processo criminal. Está sempre protegendo a filha de quaisquer ameaças e é um ombro amigo para ela chorar. Celia, a mãe de Joy, também é bastante presente e atenciosa. A ama de todo o coração e seus sentimentos são recíprocos. Apesar de tudo o que lhe aconteceu, Joy é capaz de manter uma boa relação com sua família, embora tenha ficado mais fria, fechada e triste após seu trauma.

Seus amigos também são figuras importantes na sua vida. Embora atualmente só tenha uma, Penny, Joy valoriza muito suas amizades e faria qualquer coisa para preservar essas pessoas tão queridas. Confia muito em Penny, que a defende dos comentários dos colegas e a faz se sentir mais tranquila.

As demais pessoas pensam que Joy usa drogas e por isso costuma ter ataques de pânico. Vivem espalhando rumores sobre a garota e rindo de seus surtos. Os professores se preocupam com a queda nas notas de Joy, mas pensam que ela está apenas passando por uma fase difícil.

♦️Aceitará entrar no grupo de imediato?
Não, mas sua decadência nas notas e surtos irão a obrigar.

♦️Como se relacionará com o grupo?
De início, Joy irá ficar com receio de falar com os companheiros e permanecer quieta. Contudo, ao longo do tempo e tentativas de aproximação de alguns colegas com boas intençõs, ela se tornará uma amiga leal de cada um deles, sempre os ajudando com qualquer coisa necessária.

♦️Par?
O garoto que se apaixonar por Joy deverá ser paciente e, ao mesmo tempo, determinado. Ela tem medo de homens, por isso entrará em pânico se for abordada por um. Será preciso ganhar sua confiança provando sua boa índole e sendo gentil. Uma vez que se sentir confortável, Joy tentará ser uma namorada normal e agir de maneira mais "fofa". Sempre mantendo um relacionamento discreto, o casal irá demonstrar afeto de maneira sutil, como segurar a mão um do outro ou se abraçar.

♦️Curiosidades sobre a personagem:
— A mãe de Joy, Celia Thomas, nasceu na Itália. Por isso, a garota fala italiano fluentemente.
— Sua cor favorita é azul claro.
— Os Thomas são donos de um restaurante italiano no centro da cidade. O contato frequente de Joy com a comida a tornou uma ótima cozinheira.
— Ela detesta abacate e é alérgica a amendoim.
— Joy toca violino.


《 NAVIO PIRATA: A Queda do Capitão 》


sophie turner as victoria dodds

• Nome:
Victoria Dodds (nome falso) &
Victoria Scowling (nome verdadeiro).



• Apelido:
Vicky — abreviação do seu nome. É assim que as pessoas mais próximas a ela a chamam. Victoria permite que apenas seus amigos e parentes usem esse apelido.



• Idade:
18



• Nacionalidade:
Inglesa.



• Orientação sexual:
Heterossexual.



• Pirata (X)
Braço direito do capitão Joseph Scowling ()
Soldado da corte Francesa ()
Príncipe/Princesa ()
Outros ()




• Aparência:






A beleza de Victoria é uma característica inegável da moça, embora ela não costume fazer muito uso disso para seu próprio benefício. Chama atenção por onde passa, por ter um porte dito por muitos como “divino”.

Para uma mulher de seu tempo, Vicky é muito alta. Ela tem pernas bastante longas, que aparecem constantemente cheias de hematomas causados por suas peripécias. Victoria mede 1,75m, estatura considerada um tanto elevada até mesmo entre os homens. Seu peso, por outro lado, não é nada fora do normal. Os 64kg são bem distribuídos entre seu corpo. Ela tem ombros levemente largos, úteis em levantamento de peso e combate corpo-a-corpo.

A pele da garota é bastante pálida, com várias sardas tão discretas que são invisíveis para quem não observa de perto. Por causa do constante contato com o sol forte, é bastante comum que o rosto branco de Victoria esteja queimado.

Com feições delicadas, Vicky pode ser comparada a uma boneca ou escultura grega. Seus lábios são carnudos e avermelhados, ocasionalmente contorcendo-se em um sorriso sincero. Os dentes são claros e alinhados, algo raro para uma pirata. Seu nariz é longo, fino e levemente pontudo. Os olhos, azuis como o mar, são perfeitamente encaixados no rosto alvo.

Contudo, apesar de todos esses traços diferenciais, a característica física mais marcante de Vicky são os cabelos cor de fogo. De um ruivo intenso, os fios são ondulados e vão até abaixo dos seios. Geralmente estão presos em uma trança, para evitar que a atrapalhem nas atividades diárias.



• Photoplayer:
Sophie Turner



• História:
Em uma noite de bebedeira, Francis Scowling acabou dormindo com uma prostituta. Millicent Carroll ficou grávida e, ao saber que teria um filho, ficou devastada. O nascimento da criança acabou com seu emprego e ela foi expulsa do bordel onde morava, tendo de viver em um quarto horroroso de pensão. Furiosa, a mulher nem ao menos deu um nome à criança, chamando-a de “bastarda”, “praga” ou “filha do demônio”. Sempre a maltratou, sem se preocupar com o que a menina se tornaria.

No entanto, quando a garotinha tinha quatro anos, Millicent foi reconhecida pelo pai da criança na feira e exigiu que ele a assumisse. Quando Francis se recusou a criar uma filha bastarda e mulher em meio à sua vida turbulenta, Millicent teve um ataque de fúria e bateu na criança com um cabo de vassoura. O homem ficou com pena da menina e, para não condenar uma criança inocente a uma vida tão cruel com uma mãe louca, a levou para a casa de um velho conhecido, Oliver Dodds.

Dodds era um capitão do exército britânico, recém-enviuvado, que lhe devia alguns favores, e por isso aceitou criar a menina junto de seus filhos. A batizou de Victoria e cuidou dela com carinho. Por ser a única garota e a criança mais velha em meio aos três filhos do capitão — o mais velho, Peter, de três anos, e os gêmeos George e Charles, de um —, Vicky acabou sendo uma espécie de irmã mais velha deles. Desde que fora acolhida, ela cuidava dos meninos, cantava para eles e os ajudava com as tarefas escolares, mesmo que não tivesse direito a aulas. Sempre teve contato com os soldados britânicos, que frequentavam sua casa e eram bastante afeiçoados à menina.

O capitão Dodds passou, ao longo do tempo, a considerar Victoria sua filha. Era bastante protetor em relação a ela, especialmente durante a adolescência, quando começaram a surgir pretendentes. Muitos dos soldados pediam a Dodds a bênção para casar com a garota, mas eram corridos da casa a tiros.

Francis Scowling ocasionalmente visitava a casa da família Dodds. Na última dessas visitas, pareceu um pouco desesperado e apenas teve uma conversa com o capitão britânico e deixou uma adaga de prata e uma carta para a filha.

Victoria, quando leu a carta, juntou algumas moedas de ouro, papel, tinta, uma pena, a carta e a adaga. Foi embora de madrugada, apenas com os pertences antes recolhidos, a roupa do corpo e o mosquete favorito do capitão.

A carta de Francis dizia que ele iria morrer em breve e não deixaria nenhum de seus bens materiais à filha. Contudo, ele tinha outra coisa muito mais preciosa do que qualquer riqueza: outro filho. Mas a moça teria de manter sua verdadeira procedência em segredo e fingir que era realmente filha de Dodds, para não chocar Joseph com a descoberta de uma meia-irmã bastarda. Vicky saiu para procurar o irmão e, ao encontrar-lhe, juntou-se à sua tripulação. Ainda planeja contar seu segredo ao capitão, mas quer esperar até que o mesmo esteja pronto para saber quem ela realmente é.



• Personalidade:
Victoria é uma jovem bastante atípica para sua época. Com sua mania de independência, causa intriga onde quer que vá. Não costuma seguir as normas sociais, portanto causa muitos problemas. É muito esperta, sendo capaz de inventar mentiras "do além" para usar a seu favor. Entretanto, mesmo tendo esse poder manipulador, não gosta de usá-lo para o mal. Apenas quer um pouco de liberdade, pois, como costuma dizer, "um homem louco livre é mais são do que um homem lúcido preso". É o equivalente a uma feminista no século XVIII: quer igualdade para os homens e mulheres, e vai lutar para conseguir isso. Uma mulher muito forte, sem dúvida, que não tem medo de deixar bem claro o que quer.

Vicky é notavelmente inteligente. Foi capaz de aprender a falar duas línguas apenas com a ajuda de soldados. Além disso, ela ajudava seus “irmãos” em seus trabalhos escolares, mesmo não tendo direito a aulas técnicas. Considerada um gênio da música, Victoria costumava cantar para divertir seus entes queridos. Aprendeu a tocar harpa de ouvido, e ensinou alguns amigos a fazer isso. Vicky é extremamente confiante em seus talentos, portanto muitas pessoas a consideram um tanto egocêntrica.

Ela é uma moça de pavio curto. Se irrita muito facilmente e é costume dela ter ataques de raiva, durante os quais pragueja e grita com as pessoas responsáveis por sua inquietação. Não tem medo de partir para a briga quando provocada, e, por ter adquirido certa experiência ao treinar com um comandante do exército, é uma combatente perigosa.

Victoria é uma moça cheia de mistérios e segredos. Mente muito para não ser mandada de volta para a casa de sua mãe biológica, onde teria de aturar a loucura da mulher. De início, é uma pessoa fechada, mas, quando se ganha sua confiança, conviver com ela é como conviver com uma irmã. Geralmente trata as pessoas com certa indiferença, mas há exceções, essas sendo um ou dois colegas piratas, seus “irmãos” e seu irmão biológico, o capitão Scowling. Nesse caso, Vicky é extremamente protetora. Não se importaria em matar ou morrer por essas pessoas, embora seja uma mulher de espírito bastante nobre. Essa fagulha de covardia e apego é um de seus maiores defeitos.

Mesmo parecendo bastante cética e fria, Victoria é uma sonhadora. Ela acredita piamente no amor e em sua capacidade de encontrá-lo, e por isso acabou rejeitando diversos pretendentes em seu passado. Também quer tornar-se bem sucedida sem a ajuda de qualquer homem.

Como já foi mencionado, ela tem uma certa mania de independência, e detesta ser controlada. Por isso, costuma ser punida por insubordinação. Respeita apenas quem lhe respeita, sem exceções: se um assassino cruel for legal com ela, ela retribuirá. Já se o próprio Papa lhe desrespeitar, é certo que a jovem fará o mesmo com ele. Já se meteu em brigas com outros piratas, mas sua capacidade de perdoar e vontade de seguir em frente lhe permitiu não guardar rancores.



• Gostos:
— música
— ar fresco
— o mar
— bebida
— liberdade
— mapas



• Desgostos:
— repressão
— piadas machistas
— sujeira
— seriedade excessiva
— insetos
— materialismo



• Trauma(s):
Não é bem um trauma, mas Vicky tem certa aversão à mãe. A única memória que a garota tem de Millicent é a dela a atingindo brutalmente com um cabo de vassoura na frente de dezenas de pessoas.



• Doença(s) ou alergia(s):
— rinite alérgica
— sinusite crônica
— alergia a pimenta



• Mania(s):
— desenhar mapas de absolutamente tudo
— bufar quando está irritada
— ignorar as pessoas sem querer



• Vício(s):
— álcool



• Habilidade(s):
Mira: uma exímia atiradora, Victoria nunca errou seu alvo.

Música: a jovem nasceu com um enorme talento para a música, tendo uma bela voz e tocando harpa habilmente.

Navegação: com um senso de orientação aguçadíssimo, Vicky é capaz de ler e desenhar mapas com precisão, além de manejar instrumentos de localização melhor do que qualquer um.

Atuação: é capaz de enganar boa parte das pessoas. Na verdade, se pararmos para pensar, toda a vida de Victoria é uma grande mentira, então é um pouco óbvio que a garota é uma boa atriz.



• Relação com a tripulação:
Por ser mulher, Victoria sofre com alguns comentários machistas e desrespeitosos da parte de alguns colegas. Outros não a levam a sério e vivem lhe dando cantadas constantemente e a irritando com piadas sujas. Contudo, ela é um pouco temida e admirada entre uma parte da tripulação, que reconhece sua força e astúcia.

Ela age como navegadora, atiradora e até mesmo cantora para divertir os marinheiros. Mesmo não demonstrando, Vicky se importa com o bem-estar de todos e morreria para salvar cada um deles. Às vezes os acompanha nas bebedeiras e gritarias de madrugada. A maioria dos piratas a vê como uma irmãzinha e também tenta lhe proteger.



• Relação com o capitão:
O capitão é o meio-irmão de Vicky, e isso é um segredo que ela guarda para si mesma. Entretanto, esse fato nunca a impediu de demonstrar lealdade e até mesmo carinho em direção a ele. Victoria é extremamente protetora em relação a Joseph e praticamente interroga qualquer um em quem não confie que chegar perto dele. Sua preocupação é vista por muitos como paranoica, até porque ninguém sabe o verdadeiro motivo disso.



• Par:
(
X) sim, mas a autora escolhe.
() sim, o capitão.
() sim, mas eu escolho:
() tanto faz.
() prefiro que meu personagem não tenha par.




• Relação com o mesmo:
Embora seja bastante teimosa e raramente revele seus verdadeiros sentimentos, Victoria realmente ama seu par. Os dois vivem entre tapas e beijos, mas gostam muito um do outro. Entre uma alfinetada e outra, ela solta algumas palavras de amor. Às vezes, eles dão uma “fugidinha” para ficarem a sós. Inicialmente vão manter a relação em segredo, mas depois acabarão assumindo.



• Largaria tudo por amor?
Não.



✘ P A L A V R A - C H A V E:
“Aqui não tem pirata de água doce.”



• Armas:
Mosquete: a Brown Bess de Victoria é uma arma “de ponta”, a favorita da infantaria britânica. Feita de madeira, prata e com balas de chumbo, chega a ser incomum entre os piratas de seu tempo. É uma arma delicadamente fabricada, feita à mão, e equipada com uma fina baioneta de aço. Pertencia originalmente a seu pai adotivo, Oliver Dodds.





• Tripulação, você seria capaz de trair o capitão para se dar bem na vida?
Nunca.



• Algum animal de estimação?
Não.



• Objeto pessoal:
Adaga de prata: embora seja um instrumento perigoso, não se encaixa no quesito “arma”. É a única coisa que Victoria tem de seu pai biológico (além do irmão, é claro). Foi um presente dele, entregue em uma das suas únicas visitas à filha bastarda. É uma arma “de primeira”, a lâmina feita com prata e o cabo de madeira de cedro.





• Algo mais?
Não.




《 Biohazard-792 》


shin hyejeong as candy shioda

• Nome completo:
Candice May Shioda

• Apelido:
Candy
Hello Kitty (na prisão)
“Lenhadora de Pasadena”

• Idade:
26

• Orientação Sexual:
( ) Homossexual
( ) Heterossexual
(X) Bissexual

• Trabalho:
No momento, desempregada, já que está presa, mas anteriormente era uma estudante de Belas Artes na faculdade.

• História:
Filha de Kazumi Shioda, um imigrante japonês, e Suzanne Patterson, uma advogada americana, Candice Shioda nasceu em Pasadena, cidade litorânea ao lado de Los Angeles, na Califórnia. Sua irmã mais velha, Lacey, ajudou a cuidar de Candy desde que a viu pela primeira vez. Como seu pai estava sempre ocupado com o restaurante que gerenciava e sua mãe, com os processos na firma de advocacia, Candice foi praticamente criada por Lacey, que era três anos mais velha e consideravelmente madura, e a empregada doméstica, Eva, uma mexicana de temperamento forte.

A infância de Candy foi absolutamente normal, sem contar a ausência dos pais, mas a companhia de Lacey e Eva era suficiente. Ela era uma menina alegre, brincalhona e afetiva, sempre com um sorriso no rosto e um brilho no olhar.

No entanto, durante sua adolescência, as coisas começaram a ir por água abaixo. Kazumi Shioda faleceu em uma noite de Ano Novo, deixando para trás a esposa e as filhas de catorze e dezessete anos. Suzanne, que já estava tendo um caso com outro homem, casou-se com o amante. Charles Farrell, um magnata da música, era querido por todos na mídia, mas, em casa, mostrava sua verdadeira face. Ele era um homem rude, sádico e cruel, que maltratava os empregados e acabou por demitir Eva. Também tratava Lacey e Candice extremamente mal, mas Suzanne parecia achar que as reclamações das filhas eram apenas sinais de luto pelo pai.

Aos dezoito anos, Candy saiu de casa para cursar Belas Artes em Los Angeles, deixando para trás a mãe, o padrasto e a irmã, que agora gerenciava o restaurante de seu falecido pai. Contudo, a jovem teve de voltar para casa no fim do ano para comparecer ao velório de Lacey: sua irmã havia sido morta em uma pegadinha que dera errado, resultando no incêndio do restaurante. Isso deixou Candice louca. Primeiro, pintou os cabelos de rosa e mudou completamente de atitude. Passou a rir de maneira maligna e sádica, ter alucinações e surtos psicóticos. Depois, foi atrás de todos os envolvidos na morte de Lacey — cinco universitários — e os matou com uma serra elétrica que decorara com tinta rosa, glitter e adesivos da personagem Hello Kitty. O caso ganhou repercussão mundial e Candy ficou conhecida como a “Lenhadora de Pasadena”. Ela foi enviada a um presídio de segurança máxima em Washington e vive lá desde então, sendo temida na prisão e conhecida por sua loucura e sadismo.

• Personalidade:
Como uma bomba-relógio, Candice Shioda pode explodir a qualquer momento. Emocionalmente instável, ela tem frequentes surtos de raiva e torna-se extremamente agressiva durante os mesmos.

Ao contrário da pessoa que era antes da morte da irmã, Candy é muito sádica e inescrupulosa. Sempre rindo de maneira sinistra, fazendo piadas com tudo e pregando peças maldosas nas pessoas, ela é alguém com quem se tem de tomar cuidado.

Candice é claramente insana, mas mesmo assim consegue mostrar sua inteligência e destreza. Surpreendentemente, ela é capaz de elaborar planos brilhantes, calcular probabilidades e é um gênio da física mecânica. Também tem a famosa “veia artística”, que faz com que Candy pinte, desenhe e cante muito bem.

Dona de um humor extremamente sujo, ela joga comentários sarcásticos no ar e está sempre rindo de qualquer situação. É bem direta e sincera, mas também sabe ser manipuladora.

Ela é uma pessoa bastante competitiva e não suporta perder. Quando isso acontece, tem ataques de raiva e quebra qualquer coisa que encontrar em sua frente. Ao se deparar com uma situação da qual sai vitoriosa, Candice faz questão de esfregar a derrota na cara dos perdedores, mandando beijos e fazendo reverências como se estivesse agradecendo uma salva de palmas.

No entanto, por baixo desse monstro louco, ainda existe um pouco da velha Candy, que se preocupa com as pessoas e sempre quer o melhor para elas. Quando Candice se apega a alguém, é muito difícil que ela o abandone.

• Como lida com a situação de uma pandemia:
Levando em conta o fato de Candice ser completamente insana, ela pensa que a pandemia é apenas uma diversão. Trata a situação como um joguinho de videogame. Mas, como em todo jogo, acredita que precisa vencer.

• Como agia no trabalho antes da pandemia:
Embora não possa ser considerada uma pessoa raivosa, Candy era temida na prisão.

• Ia constantemente ao médico?
Sim, visto que estava em um presídio, onde fazia exames de rotina, além de se consultar regularmente com alguns psiquiatras.

• Como agia com a família? Era muito próximo?
Candy gostava muito de sua família, embora eles fossem frios demais com ela. Era realmente próxima apenas de sua irmã mais velha, Lacey.

• De qual membro da família era mais próximo?
Irmã mais velha.

[riscado]Kana Hanazawa interpreta Lacey Shioda[/riscado]

• Você mataria por vingança?
Sim.

• Teria coragem de matar alguém importante pra você se essa pessoa se infectasse?
Sim, pois não seria mais a mesma pessoa.

• Tem algum trauma?
O assassinato de sua irmã mais velha, Lacey, deixou uma marca profunda no psicológico de Candice.

• Já frequentou algum clube de tiro antes de pegar em uma arma?
Não, mas frequentava uma arena de paintball e é um prodígio em física mecânica.

• Arma branca/primária:

A motosserra cor-de-rosa de Candy é a arma que ela usou para cometer sua série de assassinatos em Pasadena. Sua arma também é decorada com glitter e um adesivo da Hello Kitty.

• Arma de fogo/ secundária:

Candice não deixa de customizar sua segunda arma, mas não a usa tanto quanto a motosserra.

• Se considera uma pessoa emocional ou fria? Por quê?
Embora seja perfeitamente capaz de matar, Candy age por impulso, baseada em seus sentimentos. É bastante instável emocionalmente, por isso, obviamente, é uma pessoa emocional.

• Deseja algum par? Se sim, qual seria seu par ideal?
Sim. O par ideal de Candice seria alguém capaz de fazê-la controlar suas emoções e reconfortá-la após tudo o que ela passou.

• De 0 a 100% quanto seria para relações sexuais?
95%





《 Ficha: Mad Ness 》


cheng xiao as nam joo-hyun

💥 Nome Completo:
Nam Joo-hyun — chamada de Benz (de Mercedes Benz, por sua paixão por carros) pelos outros membros da gangue e aliados.

💥 Data de Nascimento:
04/12/1997 — 19 anos ♐

💥 Personalidade:
Uma garota determinada e forte, Benz não para de lutar até conseguir o que quer. Isso acaba lhe deixando estressada. Destemida, ela não se importa em arriscar a própria vida para fazer o que precisa. Também é um tanto inescrupulosa, podendo usar as pessoas e seus sentimentos como utensílios em seus "planos". Entretanto, Benz nunca colocaria uma pessoa totalmente inocente em risco. Ela é uma moça esperta e articulada, e sua língua é ainda mais afiada do que as ferramentas que usa.
Fala o que pensa, não se importando com a opinião alheia. Seus colegas de trabalho, em sua maioria, a temem e a admiram, pois Benz é uma mulher forte, que passou por muita coisa, e porque ela é uma pessoa obcecada por justiça. Mas o tipo de justiça, é claro, que se faz com as próprias mãos. Em alguns casos, pode surtar e até mesmo agredir fisicamente quem ela considera ruim.
Bastante energética, Benz não para quieta um segundo sequer. Está sempre mexendo em carros — sua verdadeira paixão —, correndo por aí ou fazendo qualquer coisa com seus amigos. É extremamente inteligente, tendo um QI de 184, considerado genial. Benz considera física mecânica e química as suas especialidades. Ela é capaz de consertar qualquer equipamento e adora montá-los para ver como funcionam.
Seja entre seus amigos ou na companhia de desconhecidos, Benz passa o tempo todo fazendo piadas que, muitas vezes, acabam tendo um teor ácido. Ela adora humor negro e "zoa" de qualquer situação. Mesmo se estivesse sendo torturada, Benz faria piadas com o agressor.
Sincera até demais, ela é incapaz de contar uma mentira. Omitir fatos é algo que, no entanto, Benz faz quando a vida de alguém com quem se importe está em jogo.
Joo-hyun é muito vingativa e rancorosa. Não consegue perdoar alguém que lhe tenha feito mal e sempre garante que quem a machucou pagará o preço.

💥 História:
Nam Joo-hyun nasceu no dia 4 de dezembro de 1997. Prematura, seu nascimento estava previsto para fevereiro do ano seguinte, mas um atropelamento fez com que sua mãe tivesse de tirar a criança do corpo antes. A progenitora faleceu durante o parto, devido à enorme perda de sangue, e a garota acabou sendo criada apenas pelo pai.
Um jovem mecânico, Nam Hyun-sik tinha um pouco de dificuldade em juntar dinheiro para sustentar a si mesmo e à filha, mas os dois nunca chegaram a passar fome. Ele foi um pai presente e atencioso, sempre cuidando de Joo-hyun com o maior carinho possível. Por causa dele, a garota desenvolveu um amor incondicional por carros e máquinas em geral.
Aos cinco anos, Joo-hyun, após seu teste de QI ter revelado uma pontuação considerada genial, entrou na primeira série. Surpreendentemente, suas notas eram medianas. Isso porque a menina simplesmente não se interessava pelo que aprendia na escola.
No ensino médio, ela começou a tirar notas altíssimas nas matérias de física e química. As áreas eram seu maior interesse, mas isso fez com que alguns colegas criticassem sua pessoa, chamando-a de “nerd” e coisas assim. No entanto, isso não abalou a confiança de Joo-hyun, que sempre respondia às provocações com comentários sarcásticos e piadas sujas.
Certo dia, quando ela e o pai assistiam TV, ele a fez se trancar no armário de ferramentas. Joo-hyun obedeceu e acabou vendo, pelo buraco da fechadura, seu pai ser assassinado pelo vizinho. Depois disso, ela juntou-se à Mad Ness, a maior rival da gangue do assassino. Lá, trabalha até hoje como tática.

💥 Que profissão ia seguir?
Designer de carros.

💥 Familiares:
Nam Mi-young — morreu aos 21 {teria 40 anos se fosse viva} — mãe
Mi-young faleceu enquanto dava à luz a filha, já que foi vítima de um atropelamento e teve de pari-la prematuramente. No entanto, Joo-hyun sabe várias coisas sobre sua mãe, pois as aprendeu com as histórias que o pai contava. Ela pensa que, em algum lugar, Mi-young a observa e protege.

Nam Hyun-sik — morreu aos 41 {teria 46 anos se fosse vivo} — pai
Mesmo após a esposa ter morrido no parto, Hyun-sik cuidou da filha com carinho e atenção. Ele, por ser mecânico, foi a principal influência de Joo-hyun em sua paixão por carros. Os dois se gostavam muito e fariam tudo um pelo outro. Estavam sempre saindo para jantar, indo a parques de diversão e consertando coisas juntos. Quando Hyun-sik foi assassinado por uma gangue, Joo-hyun não pensou duas vezes antes de se juntar à Mad Ness para conseguir se vingar.

💥 Inimigos:
Bae Min-seok — 50 anos
O homem que matou tanto Nam Hyun-sik quanto Nam Mi-young, Min-seok é um assassino que trabalha para uma das maiores gangues da Coreia. Ele foi vizinho da família por muitos anos e era — falsamente — gentil com Joo-hyun. Ela gostava dele e o achava um bom vizinho, mas, após vê-lo matar seu pai, mudou completamente o jeito como o vê. Benz nutre um ódio profundo por ele e se juntou à gangue rival à sua para ter, um dia, a chance de vingar seus pais.

Yoo Young-jae —? anos
Mesmo antes da traição de Young-jae, Benz não gostava dele. Ela simplesmente “não ia com a sua cara” e era extremamente grosseira com o homem. Portanto, é óbvio que sua relação não melhorou depois do que Young-jae fez.

Min Su-hyun — 20 anos
Su-hyun era uma colega de Benz no colégio. Ela era um ano mais velha, já que Benz pulou uma série, e fazia bullying com a garota pelo seu amor por mecânica e química. Infernizava Benz sempre que podia e, mesmo que a mais jovem respondesse de maneira sarcástica às suas agressões, Su-hyun continuava a incomodá-la constantemente.

💥 Alguma alteração Corporal?
Não, exceto pelo cabelo tingido.

💥 Quer criar a história de como entrou para Mad Ness?
Sim. Confira a seguir:
Desde antes de nascer, Nam Joo-hyun já tinha ligação com a máfia. Seu pai era filho de um traficante de armas poderosíssimo e, embora rejeitasse a vida de mafioso, era constantemente perseguido pelas gangues rivais. A mãe de Benz, quando estava grávida de sete meses, foi atropelada — numa ocasião que parecia ser um acidente — por um assassino contratado para causar a morte da neta de seu rival. Mi-young morreu, mas sua filha, embora fosse prematura, sobreviveu ao atentado. Catorze anos depois, Nam Hyun-sik teve sua casa invadida pelo vizinho, que revelou ser o assassino de sua esposa. Hyun-sik fez sinal para que a filha se escondesse, e ela o fez, dentro do armário de ferramentas. Joo-hyun assistiu à morte do pai, que teve a garganta cortada, e, após não ser encontrada pelo criminoso e ele deixar a casa, fugiu para um hostel e ficou lá até decidir se juntar à maior rival dos assassinos de seus pais: a Mad Ness.

💥 Preferência de Couple:
Rap Monster — BTS (Kim Nam-joon)


💥 Dorme sozinha ou no mesmo quarto com alguém?
Divide o quarto com uma (ou mais, se a autora quiser) colega.

💥 Aparência:
Cheng Xiao

Quem vê Benz na rua nem imagina como é sua verdadeira personalidade. A garota é relativamente alts para uma asiática, medindo apenas 1,66m, e magra, com 46kg. Suas pernas são longas e finas, geralmente cobertas de arranhões e hematomas.

Seu rosto é pálido e delicado. Olhos puxados, nariz pequeno e boca rosada. As maçãs do rosto são elevadas e dão-lhe um ar ainda mais jovem. As bochechas são macias e estão quase sempre cobertas de graxa.

Os cabelos de Benz, naturalmente pretos e lisos, são tingidos de castanho claro e cortados com uma franja. Ela usa rolinhos para cacheá-los.

💥 Que função exerce no grupo?
Tática.

💥 Armas:
(__) Taco de Base Ball Vermelho
(__) Taco de Base Ball Preto
(__) Taco de Base Ball Colorido
(__) Taco de Base Ball Amarelo
(__) Taco de Base Ball Marrom
(__) Taco de Base Ball Azul
(__) Taco de Base Ball Roxo
(__) Taco de Base Ball Verde
(X) Facas (pequenas)
(__) Facas (medianas)
(__) Facões
(__) Coldre (perna)
(__) Coldre (abdominal)
(__) Katana
(__) Chicote
(__) Pistolas
(__) Revólveres
(__) Metralhadores
(__) Lança Mísseis
(__) Fuzil
(X) Besta
(__) Espingarda
(X) Arco & Flechas
(__) Zweihaender
(__) Hunga Mungas
(__) Estrela da Manhã
(__) Haladie
(__) Sarissa/Piquê
(__) Punhal Triplo
(__) Chakram
(__) Machado
(X) Martelo
(__) Adaga de Pulso
(X) Dardos
(__) Lâminas
(X) Seringas
(__) Katar
(__) Urumi

💥 Você prefere o EXO como 12, ou como 9 NA FANFIC?
12.




《 FICHA: Villas Hill 》


park junghwa as hailey yang

↬ Nome completo:
Hailey Yang

Hailey tem origem Escocesa e significa "campo de feno".

Yang é um sobrenome coreano de origem chinesa. Vem do caractere mandarim que singifica "salgueiro", um tipo de árvore.

↬ Nacionalidade:
Americana-coreana.

↬ Apelido:
Hay

↬ Idade:
21 anos — nascida em 04/08/1995

↬ Gênero:
Feminino

↬ Orientação sexual:
Bissexual.

↬ Aparência:




















↬ Photoplayer:
Park Jung-hwa

↬ Descrição:
A primeira característica de Hailey que é notada pelas pessoas é a magreza de seu corpo. Pesando apenas 49kg, é comum que a chamem de "vareta" ou "palitinho". Suas pernas são longas e finas, com um considerável thigh gap. A barriga de Hay é lisa e ela tem seios e glúteos muito pequenos.

Para uma garota que descende de asiáticos, ela é bastante alta, medindo 1,69m. No entanto, seu rosto tem traços muito comuns no extremo oriente: boca e nariz pequenos, olhos escuros e puxados e pele pálida, levemente amarelada. Hailey tem a famosa "cara de boazinha". Está sempre sorrindo involuntariamente e tem um ar simpático. Sempre levemente maquiada, Hay é capaz de manter a aparência impecável e, de certa forma, angelical.

Seus cabelos, originalmente pretos e lisos, são tingidos de castanho rosado e cacheados todas as noites com a ajuda de bobes. As madeixas chegam até logo abaixo do seu peito e estão quase sempre soltas.

↬ Defeitos físicos:
— Peso baixo demais.
— Braços e pernas muito longos.
— Aparência de "tábua".
— Olhos muito puxados, que dificultam um pouco sua visão.
— É meio manca, pois feriu uma perna em um acidente.

↬ Personalidade:
Quem não convive muito com Hailey a vê como um anjo que caiu do céu. À primeira vista, ela é uma moça calma, educada e simpática. Prestativa, está sempre ajudando os outros em qualquer coisa que for necessária, voluntariando-se sempre que possível. Com uma maneira quase macia de falar, Hay nunca levanta a voz. Ela é respeitosa, principalmente com seus superiores. Essa é a fachada que a jovem passa para seus chefes e autoridades.

No entanto, após a queda de sua "máscara", Hailey torna-se uma pessoa muito mais, digamos, ativa. Ela não tem papas na língua, respondendo a tudo de maneira curta e grossa, muitas vezes até mesmo insultando a pessoa. Hay é uma grande amante de palavrões e faz uso dos mesmos constantemente. Não tem medo de xingar e discutir ferozmente, impressionando a todos que a veem assim.

Hailey é conhecida, entre seus entes queridos, como uma pessoa engraçada e espontânea. Ela é energética, intensa e dolorosamente sincera. Não consegue esconder a verdade de quem gosta e por isso acaba falando a eles coisas que não deveriam ser ouvidas. Está sempre de bom humor e faz piada com absolutamente tudo. É especialista em levantar o astral de quem ama, e está sempre tentanto alegrar seus amigos quando estão tristes. Outra característica perceptível dela é o pavio curto. Na verdade, muitos acham que ela nem ao menos tem um pavio. Por qualquer motivo, Hailey se irrita e larga comentários sarcásticos, "alfinetando" qualquer um.

Impulsiva, Hay não pensa duas vezes antes de agir. Ela não calcula suas ações, mas isso não quer dizer que não tenha cautela. É bastante sigilosa em relação ao que faz, mantendo grandes segredos para si. Mesmo não parecendo, Hailey é muito esperta e sempre arruma uma maneira de escapar da encrenca, seja culpando outra pessoa ou apenas fugindo. Ao redor de desconhecidos ou mesmo aqueles que não são muito chegados, ela é uma ótima atriz, fingindo inocência e alienação. "Se fazer de idiota" é um passatempo que Hay adora, pois, para a moça, é fácil conseguir informação e ela aempre diz que "informação é poder".

Porém, o que é mais marcante em sua personalidade é a intensidade. Quando Hailey está feliz, ela ri até do vento. O sorriso não deixa seu rosto por um segundo. Nas raras ocasiões em que está triste, ela não para de chorar. Os olhos ficam vermelhos e inchados e seu rosto fica com uma expressão morta. Quando está brava, Hay não perdoa. Se for por causa de uma pessoa, ela a fará se arrepender. É o tipo de garota que, quando odeia, não suporta, e quando ama, mesmo que negue veemente, entrega seu coração e alma.

É interessante conviver com Hailey, por causa de suas várias faces. Mas posso garantir que ela nunca o deixará entediado.

↬ Três qualidades e três defeitos:
Qualidades:
• Esperteza.
• Coragem.
• Senso de humor.

↬ Defeitos:
• Impulsividade.
• Rancor.
• Pavio curto.

↬ Família:
Hailey cresceu em um orfanato, por isso nunca conheceu seus pais.

↬ Gostos:
• música
• comida
• limpeza
• seus amigos
• Ben

↬ Desgostos:
• falsidade
• tédio
• grosseria desnecessária
• hipocrisia
• verduras

↬ História:
Em uma noite quente de agosto, no ano de 1995, foi largada, na porta de um orfanato em Los Angeles, um cesto contendo uma criança, um cobertor e um bilhete. Nele, estavam escritas apenas duas palavras: Hailey Yang. A menina foi levada para dentro e acolhida.

Sua infância, para uma garota órfã, foi bastante normal. Pouco se sabe sobre esse período, mas uma certeza é que ela não tinha muitos amigos, já que não maneteve contato com ninguém de seu passado.

Na adolescência, Hailey frequentou uma escola pública onde, novamente, não fez amizades. Suas notas eram medianas, assim como desempenho atlético. Por não ter dinheiro para a faculdade, Hay largou o colégio e tornou-se camareira aos dezessete anos. Por volta dessa época, sofreu um acidente de carro que prejudicou sua perna esquerda, deixando-a meio manca. Mais ou menos por ali, conheceu Daniel Bennett, que a conseguiu um emprego no hotel de seu sogro. Desde então, Hailey trabalha no Villas Hill.

Por que decidiu passar uma temporada no Villas Hill?:[/b]
Ela trabalha no Villas Hill, como camareira.

Quando descobriu sobre o assassinato, por que quis investigá-lo?:[/b]
Por trabalhar no hotel, o assassinato a afetou. Além do mais, a reputação de seu chefe e seus amigos estava em jogo. Que jeito melhor de ajudar do que contribuir na investigação?

↬ Amigos:
— Clarisse
— Daniel
— Ben

↬ Hobbies:
— Dançar
— Limpar coisas
— Desenhar

↬ Habilidades:
— Dança
— Canto
— Atuação

↬ Fraquezas:
— Falta de força física
— Movimento das pernas debilitado
— Não saber mentir para seus amigos

↬ Sonhos:
— Viver uma vida pacífica e sem segredos ao lado de quem ama.
— Tornar-se cantora.
— Se casar.

↬ Medos/Traumas/Fobias:
— Perder aqueles que ama.
— Ser abandonada.
— Claustrofobia: medo de espaços fechados.

↬ Metas:

— Ganhar bastante dinheiro.
— Conseguir pagar fisioterapia.

↬ Manias/Costumes:
— Cumprimentar as pessoas com uma pequena reverência, que consiste em se inclinar levemente.
— Beber um copo d'água antes de ir dormir.
— Comer uma banana no café da manhã.
— Ter ataques de riso em momentos aleatórios.
— Fazer piada com tudo.
— Franzir o nariz.

↬ Vícios:
— Tabaco.

↬ Música ou frase que defina seu personagem:

Ironic — Alanis Morissette

Como seu personagem se vê e como os outros o vêem?:
Hailey se vê como uma pessoa um tanto fraca, devido a ocasiões em que não conseguiu ajudar outras pessoas. Ela também enxerga-se como esperta, ou seja, é perfeitamente comsciente de sua destreza e capacidade de enganar os outros. Não vê a própria paranoia, já que pensa que a mesma trata-se de mero cuidado.

Os seus amigos e pessoas próximas em geral a veem como uma pessoa fofa, mas também irritadiça. Percebem a intensidade de suas emoções e cuidam para não afetar essa característica. Acham Hailey engraçada e espontânea, apreciando esse lado de sua personalidade. Já os desconhecidos a enxergam como uma garota educada, quieta e extremamente respeitosa.

↬ Palavra-Chave:
Não é o mais forte da espécie que sobrevive, nem o mais inteligente. É aquele que melhor se adapta às mudanças.

↬ Curiosidades:
— Embora tenha uma lesão grave na perna, Hailey dança muito bem. Além disso, tem talento para o canto.
— Muitas pessoas falam que ela lembra o Bambi, personagem da Disney, por seu jeito leve e "fofinho".
— Sua cor favorita é roxo.

↬ Algo mais?:
Não.

❖ Relações/Como se comporta com:

↬ Par?:
Sim, Ben Miller.

↬ Eu escolho ou a autora escolhe?:
Eu já escolhi.

↬ Com o par:
Os dois vivem entre tapas e beijos. Por ambos terem o gênio forte, discussões são constantes, mas sempre se dissipam no final. Hailey está sempre o abraçando, já que gosta muito de contato físico, e subindo em suas costas — ela adora ser carregada. É dificílimo ver um longe do outro, mas eles mantêm uma certa discrição em público, visto que Hay detesta "segurar vela" e não quer sujeitar os outros ao mesmo.

↬ Com amigos:
Sempre fazendo piada com tudo, ela levanta o astral deles todos os dias. Hailey mostra seu verdadeiro eu para os amigos e eles são as pessoas mais importantes em sua vida.

↬ Com pessoas que não gosta:
Hay é um pouco paciente, mas não é tão educada, gentil e alegre. Responde a eles curta e grossa, insultando-os sempre que surge uma oportunidade.

↬ Desconhecidos/Hóspedes do hotel:
Respeitosa, discreta e simpática. Hailey fala com polidez e sutileza, tratando os hóspedes da melhor maneira possível. É claro que ela não quer ser demitida. Com os outros desconhecidos, Hay é educada e se comunica de maneira gentil.

↬ Inimigos:
Seus amigos gostam de falar que, quando Hailey está perto de alguém que odeia, "veneno escorre dos seus dentes, como uma cobra". Ela não consegue disfarçar que os odeia e é muito grossa, os "alfinetando" sempre que possível.

↬ Autoridades:
Hailey mantém a máxima discrição diante das autoridades. Ela fala com clareza, educação e calma, já que não quer se meter em encrenca. A jovem parece ter certa aversão às pessoas relacionadas ao governo, mas ninguém sabe o motivo.

↬ Com Clarisse:
Por ambas serem pessoas de temperamento forte, Hailey e Clarisse identificam-se uma com a outra. No momento em que se conheceram, as duas tornaram-se amigas próximas. Embora discutam frequentemente, Hay é bastante grata a Clarie por ter-lhe ajudado a conseguir um emprego. É comum ve-las, fora do trabalho, saindo juntas.

↬ Com Daniel:
Algo faz com que Hailey seja extremamente grata a Daniel. Os dois se conhecem há alguns anos e são muito amigos. Ele acha um pouco de graça no pavio curto de Hay e ela não entende como seu amigo pode ser tão calmo.

↬ Com Ben:
Sua relação chega a ser quase cômica. Os dois se amam, mas passam o dia inteiro discutindo. Parecem fazer uma competição para ver quem é mais irônico. Na frente dos amigos, estão sempre brigando e fazendo piada um com o outro. Mas, quando estão sozinhos, agem como qualquer casal apaixonado. Preferem manter sua relação escondida da maioria das pessoas, ainda mais de Robert.

↬ Com Robert:
O respeito é predominante nessa relação. Perto dele, Hailey age de maneira educadíssima e obediente, já que morre de medo de perder seu emprego. Ele a considera uma boa funcionária. A lealdade de Hay ao seu chefe é impressionante e ela faria de tudo para manter a boa reputação do hotel.

↬ Adicionais:
— Com seus colegas de trabalho, Hailey é respeitosa e discreta, sempre falando de maneira polida e gentil.
— Hay tem uma paciência impressionante com crianças, e gosta de estar com elas.

❖ Como enfrentaria a situação se...:

↬ Fosse ameaçado:
Se fosse ameaçada, Hailey iria fingir indiferença, mas ficaria com muito medo. Isso mexeria com seu psicológico de tal maneira que suas emoções ficariam instáveis e ela iria começar a chorar, gritar e quebrar coisas do nada.

↬ Na hipótese de se apaixonar:
Hay iria negar até não poder mais. Iria tratar o objeto de seus sentimentos de maneira rude, grossa e até mesmo agressiva.

↬ Visse alguém morrer/encontrasse alguém morto:
Por um motivo desconhecido pelos outros, Hailey não se impressiona muito com mortes. Ela iria ficar um pouco chocada, é claro, mas nada que a abalasse muito. Iria contar às pessoas mais próximas e tentar descobrir a causa da morte.

↬ Estivesse sendo observado/perseguido:
Como Hailey é naturalmente bastante desconfiada, ela iria tomar cuidado em dobro. Manteria a discrição, mas falaria com as pessoas mais próximas, tais como Ben, pedindo conselhos de como lidar com a situação.

↬ Descobrisse o possível assassino:
Sem pensar duas vezes, Hailey falaria com seu chefe. Ela é extremamente leal a Robert e nunca esconderia algo assim dele. No entanto, se isso fosse prejudicar ele ou outro alguém importante para ela, Hay o enfrentaria pessoalmente.

Qual é a probabilidade de:

↬ Mentir:
50%

↬ Sabotar alguém:
32%

↬ Machucar/matar alguém:
76%

↬ Morrer:
50%

↬ Ser enganado(a):
15%

↬ Salvar alguém:
72%

↬ Enfrentar o inimigo:
87%




《 FICHA: Beauxbatons 》


emilia clarke as celeste lejeune

Dados Básicos

✺ Nome
Celeste Marie Lejeune.

✺ Apelido
Cellie — dado a ela por seus familiares, esse apelido é uma abreviação de seu nome, acompanhada por um diminutivo. Apenas as pessoas mais consideradas por Celeste podem chama-la assim.

Birdie — seus amigos próximos a chamam assim por causa da sua habilidade de se transformar em passarinho. Cellie só deixa seus amigos a chamarem assim e se sente especial quando usam o apelido.

✺ Idade
16, tendo nascido no dia 24 de dezembro. Seu signo é capricórnio.

✺ Sangue
Uma bruxa puro-sangue, Celeste descende de uma longa linhagem de feiticeiros poderosos, tanto por parte de pai quanto de mãe.



Físico

✺ Aparência










...











Azuis como o céu da noite e brilhantes como as estrelas, os olhos de Celeste são sua característica física mais marcante. Os enormes orbes escuros atraem a atenção de qualquer um, tornando impossível para as pessoas não reparar neles. São contornados por cílios volumosos e negros, que não precisam de rímel para seu destaque.

O nariz de Cellie é pequeno e delicado, tradicional em sua família. A boca é carnuda e bem desenhada. É bastante comum vê-la pintada de vermelho, a cor favorita da garota, o que faz um contraste bonito com sua pele pálida. Suas bochechas são cheias e ligeiramente rosadas, com maçãs do rosto elevadas. O formato da face de Celeste é arredondado, o que lhe dá um ar mais jovial.

A moça é dona da famosa "cara de boazinha", já que está sempre sorrindo e com um brilho no olhar. É difícil ver o cenho de Celeste franzido ou sua boca sem a leve curva que lembra a todos de seu — suposto — bom humor constante.

O rosto pálido de Cellie é emoldurado por longos cabelos castanhos, com madeixas em tom de chocolate que caem até abaixo de seu peito. As mechas são levemente onduladas por natureza e movimentam-se constantemente à medida que Cellie anda.

Com 1,57m de altura, Celeste é uma garota bastante baixinha. Por não gostar das piadas com sua estatura, ela usa sapatos de salto alto sempre que não precisa vestir o uniforme escolar. Seu corpo é cheio de curvas, com seios avantajados e coxas grossas.

✺ Photoplayer
Emilia Clarke.



Vida pessoal

✺ Nacionalidade
Belga.

✺ História
A familia Lejeune é uma longa linhagem de magos famosos e poderosos. Sua origem data do início da Idade Média e, desde a fundação de Beauxbatons, tem todos os seus membros colocados na casa Noble. É claro que a tradição não foi quebrada com Stefan Lejeune, célebre auror belga responsável pela prisão de dezenas de magos das trevas. O homem casou-se com uma das maiores estilistas do mundo bruxo, Gisela Cornelis, e o casal teve quatro filhas. A primeira, Helaine, tornou-se professora de Transfiguração em Beauxbatons na tenra idade de 22 anos, sendo bem mais jovem que os outros mestres do lugar. A segunda, Georgine, resolveu levar sua carreira para além das fronteiras da Bélgica e ir trabalhar no Reino Unido. É atualmente secretária do Ministério da Magia e planeja virar, assim como o pai, uma auror. Coletta, a segunda mais nova, resolveu seguir uma carreira mais artística e tornou-se cantora, sob o nome artístico Letta June. Ficou bastante famosa, mesmo não usando o nome da família.

Mas e a caçula dos Lejeune?

Nascida em uma gélida noite de Natal, Celeste recebeu seu nome, que significa vindo do céu, devido à cor de seus grandes olhos, cujo azul se assemelhava ao tom do céu noturno. Mesmo na infância, Celeste Lejeune chamava a atenção de muitas pessoas por sua aparência praticamente angelical. Outra coisa que atraía muitos olhares eram as constantes mudanças em como Cellie era visualmente: aos sete anos, ela descobriu ser uma Animaga, capaz de se transformar em uma gralha azul. Sua irmã, Helaine, na época com dezessete anos, ficou fascinada e, por isso, decidiu ser professora de Transfiguração. Assim, poderia entender as "transformações" da menor.

Celeste cresceu rodeada de luxos e fama. Tinha sempre as melhores roupas e frequentava festas da alta sociedade. Era muito conhecida no mundo bruxo, tanto por sua beleza quanto por ser filha de seus pais.

No seu primeiro ano em Beauxbatons, Cellie foi colocada na casa Noble, assim como todas as suas irmãs e ancestrais paternos. Desde o início de seus estudos, a garota teve muitos amigos no colégio, embora apenas uma pequena parte deles fosse verdadeira, já que diversas pessoas estavam interessadas no nome de sua família.

Descobriu o talento para o Quadribol logo no segundo ano e virou apanhadora do time de sua casa, conquistando várias taças ao longo de sua trajetória.

À medida que crescia, Celeste foi tornando-se cada vez mais popular entre os garotos de Beauxbatons, arrancando suspiros de quase todos. No entanto, ela nunca ligou muito para namoro e essas coisas, preferindo focar nos esportes para tornar-se jogadora profissional de Quadribol.

Atualmente no sexto ano, Celeste é uma das favoritas do time e candidata a uma vaga na Seleção da Bélgica quando se formar.

✺ Família
Gisela Zurie Lejeune — 50 anos — designer de moda — mãe

Susanna Thompson

Uma das estilistas mais importantes do mundo bruxo, Gisela é uma mulher extremamente rica e talentosa. Ela, apesar de focar muito na própria carreira e parecer fria, se preocupa com o bem estar das filhas e ama cada uma delas de todo coração. Sua relação com Celeste é de respeito mútuo e, ao mesmo tempo, de carinho. Gisela é muito orgulhosa da caçula, tanto por sua beleza quanto pelo talento para o Quadribol.

Stefan Aleksander Lejeune — 54 anos — auror — pai

Vincent Regan

Stefan é um pai do tipo palhaço, mas ao mesmo tempo severo. Sempre prestando atenção no que as filhas fazem, ele acompanha de perto o progresso de Celeste. Embora não goste muito da ideia de ver sua querida filha tornar-se uma atleta, apoia a garota em suas decisões. É um tanto superprotetor, praticamente interrogando cada garoto que chega perto dela.

Helaine Azure Lejeune — 26 anos — professora de Transfiguração

Brittany Snow

Por sua diferença de idade considerável, Helaine e Celeste nunca foram de brigar. Cellie sempre admirou a mais velha por sua inteligência e simpatia. Helaine ama a irmãzinha de todo o coração e decidiu lecionar Transfiguração para poder, também, mostrar às pessoas como os Animagos eram fascinantes. Cellie almeja se tornar uma mulher tão independente e admirável quanto ela.

Georgine Elizabeth Lejeune — 23 anos — secretária no Ministério da Magia britânico — irmã mais velha

Caity Lotz

Ginnie, como é chamada pelas irmãs, sempre foi mais fechada e não convivia muito com a família. Uma jovem fria e de poucas palavras, ela não costuma demonstrar o amor que tem pelas irmãs. Celeste entende que Georgine tem um jeito mais reservado, mas as duas trocam cartas frequentemente. Sempre que Cellie se fere no Quadribol, Ginnie pede para a escola lhe mandar notícias e atualizações sobre o estado da caçula.

Coletta Estelle Lejeune — 19 anos — cantora — irmã mais velha

Bella Heathcote

Letta e Cellie, por terem a idade mais aproximada, viviam brigando na infância. Fosse por ciúmes, irritação de Coletta ou até mesmo motivos mais banais, como o que comeriam de janta ou qual o nome do novo mascote da família. No entanto, as duas se amam e defendem uma à outra com unhas e dentes. É comum ver Celeste "panfletando" o trabalho de sua irmã na escola, assim como Letta menciona o talento de Cellie em suas entrevistas.

✺ Possui algum animal de estimação?
Sim. Um filhote de gato himalaio chamado Clotaire. Às vezes, quando está entediada, Celeste se transforma numa gralha para brincar com ele.




Psicológico

✺ Personalidade
A aparência boazinha e frágil de Celeste faz jus ao seu jeito de ser. Delicada como uma flor, ela nunca levanta a voz para ninguém. Além da educação dada pela sua família, Cellie tem uma gentileza natural, visível em seu olhar. Está sempre de bom humor e tenta alegrar cada um de seus amigos. Sua felicidade constante parece até falsa para alguns, que desconfiam da benevolência quase angelical de Celeste, mas quem é próximo da garota pode garantir que isso é sincero.

Uma menina com um coração de ouro, Celeste é muito altruísta e sempre quer ajudar a todos. É bastante comum ve-la ajudando alunos mais novos em seus estudos ou se voluntariando para ser assistente na enfermaria. Cellie também ajuda os iniciantes no Quadribol a treinar, formando ótimos jogadores. Ela, por ser tão preocupada com o bem estar alheio, esquece de se preocupar consigo mesma e por isso acaba tirando notas medianas. Se focasse mais no estudo próprio, com certeza iria muito melhor em provas.

Ingênua e inocente, Celeste é constantemente ludibriada e usada de capacho pelos colegas mais aproveitadores. Eles arrancam favores dela, que nem percebe estar sendo usada. A garota sempre espera o melhor das pessoas e tenta, constantemente, ver o lado bom das situações. Seus amigos têm de ajuda-la a perceber que nem todos são bonzinhos e "iluminados" como ela. Quando as desilusões acontecem e Celeste percebe que foi enganada, seu sorriso costumeiro é substituído por uma tempestade de lágrimas que pode durar até mesmo dias. Suas emoções são intensas e honestas, o que pode gerar problemas para ela. Age de acordo com o que o coração quer, e nem sempre isso lhe guiará a um bom caminho.

Cellie é o tipo de pessoa que acha graça em tudo. Sempre vendo o lado bom das coisas, como já foi mencionado, ela consegue sentir-se positiva em qualquer situação. Ri até do vento e não para de tagarelar. É extremamente raro ve-la brava, já que, embora Cellie tenha perninhas curtas, seu pavio é muito longo.

Uma moça determinada, Celeste sempre arruma um jeito — por mais maluco e mirabolante que seja — de encontrar uma solução para qualquer problema, seja ele seu ou de outra pessoa. Uma vez que decide fazer algo, ela não para até que atinja seu objetivo. Não se importa em se prejudicar para conseguir o que quer. Sua persistência e determinação são admiradas por muitos, sendo os principais motivos para Cellie estar na casa Noble.

Está sempre tentando deixar os outros alegres e fica nervosa ao pensar que eles não vão gostar de si ou se entristecer. Também fica tremendo de ansiedade quando está perto de alguém por quem tem sentimentos românticos. Não sabe o que fazer, então gagueja e tropeça, derrubando e quebrando coisas.

Celeste Lejeune é uma garota muito bondosa e determinada e isso pode ser tanto uma vantagem quanto uma coisa ruim. Depende de quem são seus aliados e inimigos.

✺ Medos
— aranhas —
— cobras —
— ser abandonada —
— ser atacada por um animal ou caçador quando está em sua forma de gralha —
— perder seus amigos, par e família —

✺ Sonhos e Ambições
— tornar-se jogadora profissional de Quadribol —
— viver uma vida feliz ao lado de pessoas que a amam sinceramente —
— conseguir o apoio total de seu pai em sua carreira esportiva —

✺ Manias
— rir de qualquer coisa —
— inflar as bochechas quando nervosa —
— colocar calços nos sapatos para parecer mais alta —

✺ Gostos / Desgostos
Gostos:
— sinceridade —
— seus amigos —
— família —
— doces —
— música —
— Quadribol —

Desgostos:
— hipocrisia —
— falsidade —
— ser ignorada —
— alimentos de abóbora em geral —
— bebida alcoólica —
— grosseria sem motivo —

✺ Hobbies
— treinar Quadribol —
— treinar suas transformações —
— desenhar —
— passear pelos corredores da escola —

✺ Uma frase que defina seu personagem
Elegância é quando o lado de dentro é tão lindo quanto o de fora. — Coco Chanel

✺ Segredos?
Nenhum. Celeste é um livro aberto.

✺ Orientação Sexual
Heterossexual.



Em relação à escola

✺ Casa
Noble.

✺ Varinha
25cm, flexibilidade mediana.
Madeira de cerejeira e núcleo de fibra de coração de dragão.


✺ Pratica Quadribol? Se sim, em qual posição?
Sim. Ela representa a casa Noble na posição de apanhadora.

✺ Patrono
Cisne.


✺ Matérias que gosta/desgosta
Por ser uma garota curiosa, Celeste adora aprender coisas novas. É por isso que ela gosta da grande maioria das matérias. É claro que há exceções, como Runas Antigas, Astronomia e Poções, que Cellie detesta. Ela acaba dormindo nas aulas de Runas, quebrando instrumentos como telescópios em Astronomia e explodindo coisas nas de Poções, já que não leva muito jeito para a coisa. Suas matérias favoritas são Transfiguração, pela qual, embora leve muita bronca por usar calços nos sapatos e conversar com os amigos, se interessa muito, e Herbologia, pois ama cuidar de plantas e observar flores.

✺ Participa de alguma aula extracurricular?
Sim, ela participa das aulas de Estudos Espectrais.

✺ Ano Letivo
Sexto.



Relacionamentos

✺ Par?
Sim.

✺ Caso tenha, relação com o par
Com seu par, Celeste age como uma garotinha envergonhada. Fica com o rosto vermelho perto dele e não consegue falar direito devido ao nervosismo. Gagueja e tropeça nas coisas, totalmente sem jeito. As pessoas acham isso bonitinho e não têm escolha a não ser simpatizar. Quando se acostuma mais com o par, Cellie age com um pouco mais de controle. Sempre que pode, segura sua mão e o ajuda no que precisar. Seria interessante se seu par fosse uma pessoa com uma personalidade totalmente oposta e que a ajudasse a não cair nas garras dos colegas manipuladores.

✺ Relação com os amigos
Os amigos de Celeste são pessoas que ela preza muito. Ela é muito ciumenta em relação a eles, além de ser superprotetora. Os valoriza de maneira inestimável, visto que são poucas as pessoas que realmente se preocupam com ela. Cellie é honesta com eles na maior parte do tempo, mas mentiria para protege-los. Os ama de todo o coração e não quer ser abandonada por eles, por isso é possessiva e ciumenta. Daria a vida por cada um deles sem pensar duas vezes. Sua lealdade aos amigos é imensurável.

✺ Relação com os professores
A não ser por um ou outro que seja muito rígido e desprovido de humor, Celeste gosta bastante de todos os seus professores, especialmente da de Transfiguração, que por acaso é sua irmã Helaine. Ela tira notas razoavelmente boas, portanto a maioria dos mestres não se incomoda com a menina. Às vezes, leva bronca quando é pega usando calços nos sapatos, mas não é nada que a faça levar uma advertência. Sua simpatia é algo que agrada a maioria das pessoas que leciona em Beauxbatons, e a diretora gosta bastante de Cellie.

✺ Relação com a minha personagem
Apesar de estarem em casas e anos diferentes, Ravenna e Celeste são amigas muito próximas. As duas são vistas juntas frequentemente, rindo e se divertindo. Cellie considera Venn uma pessoa muito importante, já que é leal e sincera, ao contrário da maioria das pessoas que se aproxima dela. Assim como é em relação aos seus outros amigos, Celeste é muito ciumenta com Ravenna, sempre ficando triste quando outras pessoas se aproximam da amiga.



Outros

✺ Música tema do personagem

Fly — Jessica Jung
Apenas abra suas asas, siga seus sonhos...

✺ Algo mais?
Não.



josefine pettersen as momo krier

✺ Nome
Morgane Lux Krier

✺ Apelido
O nome de batismo da garota é detestado por ela. Portanto, insiste que a chamem por apelidos.

Momo — inventado por ela própria, esse é o apelido pelo qual Morgane é conhecida por todos. A maior parte dos alunos de Beauxbatons já ouviu falar de Momo Krier.

Elsa — quando estava passando um determinado Natal com a mãe, Momo assistiu, junto com ela e o irmão mais velho, Damien, o filme Frozen, muito popular entre os trouxas. Uma das protagonistas, Elsa, lembrou Damien da irmã, por sua aparência e personalidade. Desde então, o garoto a chama assim para provocar, mas Momo não se importa mais.

Aborto — apelido maldoso, dado a Morgane pelos primos. Eles a chamam assim para diminui-la, já que a consideram uma "bastarda" por ter quebrado a tradição familiar de pertencer à casa Sagesse. Ela detesta esse apelido e evita seus primos ao máximo para não ser chamada assim. É uma das únicas coisas que realmente a deixa triste.

✺ Idade
16. Sua data de nascimento é 26 de outubro, o que faz dela uma Escorpiana.
Era outubro. No final do mês, o frio invernal já se aproximava de um pequeno país que fazia fronteira com a França. Em sua capital, a cidade de Luxemburgo, nascia uma garotinha pálida, de olhos claros. Filha de um excêntrico bruxo com uma ex-atriz trouxa, a menina viria a ser uma das bruxas mais talentosas da escola de Beauxbatons.

✺ Sangue
Morgane é uma mestiça, filha de um bruxo com uma mulher trouxa.



• Físico •

✺ Aparência










...











...

A aparência de Momo justifica perfeitamente o apelido dado pelo irmão. Sua pele é extremamente pálida, praticamente da cor da neve. Macia e sempre perfeitamente hidratada, é difícil achar qualquer defeito ou mancha nela.

Os cabelos da garota são de um tom louro platinado que, ao contrário do que muitos pensam, é natural. Sua cor, quase branca, acentua ainda mais a aparência de "rainha do gelo". Embora fossem compridos há alguns anos, a moça os cortou na altura do queixo para que seu irmão parasse de lhe comparar à personagem da Disney, Elsa. São lisos e com pouco volume, mas é comum ver Momo usando produtos — ou até mesmo feitiços — para deixa-los mais "vivos".

Algo que chama muito a atenção de quem a observa com cuidado é a tonalidade de seus grandes orbes, que parecem mudar de cor o tempo todo. Os olhos de Momo variam entre tons de verde, azul e cinza, sempre mantendo a clareza e limpidez. Emoldurados por cílios bastante claros, eles dão um ar de vulnerabilidade e pureza à garota.

A estrutura de seu rosto é bastante simétrica e proporcional. Nariz pequeno e arrebitado, olhos grandes, mas na medida certa, lábios carnudos e sobrancelhas bem desenhadas. As maçãs do rosto são elevadas, acompanhadas de bochechas macias. Seus dentes são brancos, mas levemente tortos, já que Morgane se recusou a fazer qualquer tratamento ortodôntico, fosse ele mágico ou não.

O corpo da garota é similar ao das típicas modelos europeias. Momo é consideravelmente alta, medindo 1,77m. Suas pernas são longas e finas, o que traz certa leveza ao seu andar. Ela é bastante magra, pesando apenas 60kg.

✺ Photoplayer
Josefine Frida Pettersen.



• Vida pessoal •

✺ Nacionalidade
Embora sua mãe seja natural da França e ela more lá com a família, Momo é luxemburguesa. Nasceu na cidade de Dudelange.

✺ História
Pierre Krier, um bruxo natural de Luxemburgo, conheceu uma jovem atriz francesa, Amelie Gainsbourg, no festival de Cannes. Ele, fascinado pela cultura dos trouxas, se apaixonou perdidamente pela moça que era tão querida entre aqueles desprovidos de magia. Ela retribuiu seus sentimentos e, um ano depois, os dois se casaram, para o desespero da família Krier. Tiveram dois filhos, com um intervalo de aproximadamente um ano: Damien e Morgane. O pai de Pierre faleceu três anos após o matrimônio. Dizem as más línguas que Achille Krier morreu de desgosto, mas sua família sabe que ele foi morto por um envenenamento acidental. O primogênito de Achille herdou seu restaurante, o Krier Bar, e teve de se mudar com a família para a região de Provence, na França.

Criada em meio aos belos campos de alfazema de Provence, Morgane Krier era uma garota muito energética e do tipo que sempre brincava do lado de fora. Fascinada por esportes e magia, aprendeu diversos feitiços ainda pequena. Sua paixão pelo Quadribol é muito antiga, tendo um torcedor fanático da seleção francesa como pai.

Quando Morgane iniciou seus estudos em Beauxbatons, ela, ao contrário de todos os membros de sua família, não foi colocada na casa Sagesse. Em vez disso, Momo foi parar em Lucttore, casa mais apropriada para ela por suas caracrterísticas individuais. Os tios e tias da garota ficaram espantados com a notícia, já que a família Krier era extremamente conservadora. Os irmãos de Pierre começaram a trata-la muito mal, já que, além de ser mestiça, Momo era psicologicamente diferente do resto do clã. Seus primos — Lyla, Rosette e Skandar Krier — a apelidaram de "Aborto" e, até hoje, a insultam sempre que a veem.

Após a sua entrada em Lucttore, Morgane se afastou significativamente da família, com exceção dos pais e do irmão, que a aceitavam perfeitamente. Porém, ela não passava os feriados com os parentes e estudava ou treinava Quadribol o dia todo. O tratamento desumano dado a Momo pelos familiares a transformou na pessoa fria e desconfiada que é hoje. Mesmo tendo provado ser uma feiticeira talentosa, o "ilustre" clã Krier não a reconhece como parte da família.

Em Beauxbatons, Momo encontrou uma nova família em seus amigos e detesta as férias de verão, a não ser que as passe na casa de algum colega.

✺ Família
Pierre Roland Krier — 40 anos — dono de restaurante — pai

Benedict Cumberbatch
Pierre é dono de um dos mais populares restaurantes bruxos da França, o Krier Bar. Localizado na bela região de Provence, é uma localidade conhecida por feiticeiros do mundo todo. Sendo um homem excêntrico e imprevisível, ele muitas vezes não age como um pai, o que torna Momo a principal "adulta" da casa. Pierre sempre acaba divertindo a filha com auas piadas e peculiaridades e, apesar de parecer bastante imaturo, é um bom pai, atencioso e carinhoso. Ele a defende dos seus irmãos e sobrinhos, que a maltratam por seu jeito diferente de ser.

Amelie Gainsbourg-Krier — 39 anos — atriz de cinema — mãe

Katheryn Winnick
Apesar de parecer uma mulher centrada, Amelie não é a pessoa mais sã deste mundo. Embora seja uma mãe atenciosa, divertida e gentil, que está lá para qualquer coisa de que Morgane precisar. Ela entende como a filha se sente em relação aos tios e primos, já que também é tratada de maneira hostil por eles, e a deixa passar feriados na escola e na casa de amigos. A mulher é extremamente irresponsável e imatura, por isso muitas pessoas observam o fato de Momo se parecer mais com a mãe de Amelie do que o contrário.

Damien Achille Krier — 17 anos — estudante em Beauxbatons — irmão mais velho

Colin Morgan
Os irmãos são extremamente unidos, provocações à parte. Damien é bastante protetor em relação à caçula, mesmo ela sendo consideravelmente mais madura que o próprio. Os dois estão sempre torcendo um com o outro e, quando possível, se divertindo juntos. Momo valoriza muito seu irmão e vice-versa, um sendo capaz de dar a vida pelo outro. Damien é irresponsável e avoado, em contraste com o jeito focado e esforçado da irmã. Em meio a brigas e desavenças, os irmãos se completam, como arroz e feijão.

✺ Possui algum animal de estimação?
Infelizmente, Momo tem muitas alergias e não consegue ficar perto de um animal por muito tempo, mas gostaria de ter uma coruja.



• Psicológico •

✺ Personalidade
O apelido dado por seu irmão, "Elsa", não se aplica somente à sua aparência. Morgane é uma pessoa bastante fria, sempre demonstrando certa indiferença à situação dos outros. Não importa quem seja: qualquer um que tentar se aproximar será bombardeado por respostas curtas e grossas, por vezes até mesmo agressivamente cômicas.

A postura ereta e confiante de Momo acaba intimidando a grande maioria de seus colegas, que se sentem receosos de tentar falar com a garota. É bastante comum ver pessoas a admirando de longe, já que sua atitude irreverente inspira várias pessoas. Ela é o tipo de pessoa que, com apenas um olhar, é capaz de dar um belo discurso.

Uma garota de poucas palavras, Morgane raramente é vista falando. Por, como foi anteriormente mencionado, ter um olhar bastante expressivo, ela não precisa de muita conversa para dizer o que quer. Na maior parte do tempo, a garota é vista com o nariz enfiado em algum livro ou praticando suas jogadas de Quadribol. Sua comunicação restrita é confundida por muitos com timidez, mas quem a conhece sabe que Momo não tem medo de falar sua opinião de forma explícita. A menina apenas não acha necessário ficar conversando o tempo todo.

Extremamente individualista, Morgane detesta se meter na vida alheia, assim como não suporta pessoas que querem saber de cada detalhe da sua. Para a garota, a sua vida diz respeito a apenas ela e, a não ser que esteja tendo um comportamento destrutivo, muito prejudicial ou suicida. Se esse for o caso, alguém próximo tem o direito de interferir.

Por mais que aparente ser alguém tranquilo, Momo tem uma paciência praticamente inexistente. Não é do tipo que discute, pois tem um ego enorme e não gosta de se rebaixar ao nível daqueles que considera ignorantes ou injustos, mas sempre reagirá a qualquer tipo de ataque verbal com respostas articuladas e que acertam exatamente onde dói. Aqueles que a conhecem bem sabem que Morgane é afrontosa e não leva desaforo para casa, embora não perca tempo com brigas. Ela prefere canalizar sua raiva nos jogos de Quadribol, onde usa toda a sua força para desviar e acertar balaços nos jogadores adversários.

Uma característica muito marcante de Morgane é sua ousadia, perceptível por todos ao seu redor. Ela é o tipo de pessoa que sempre inventa uma solução diferente e excêntrica para qualquer problema, se atrevendo a fazer os maiores absurdos para sair de uma situação desconfortável. Sempre que um amigo lhe pede ajuda, Momo arruma planos quase impensáveis para resolver seu problema. As ideias da garota variam, indo de feitiços desconhecidos até conselhos de fantasmas.

Orgulhosa e até mesmo arrogante, ela não gosta de admitir que está errada. Morgane quase nunca pede desculpas por suas ações, abrindo exceções para delitos graves contra a moral e ética do mundo bruxo. Todavia, não é do tipo que dá o tapa e esconde a mão, sempre se arrependendo de seus erros e, e eventualmente, arcando com as consequências. Isso não significa que ela se sentirá endividada com a pessoa à qual prejudicou, insistindo que cada um cuide da sua vida e siga em frente. Porém, mesmo sendo uma típica cabeça-dura, a garota não é competitiva e sabe perder com elegância. Quando perde uma partida de Quadribol, por exemplo, Momo insiste em cumprimentar cada jogador do time adversário no final, não reclamando da derrota e analisando os erros para se concentrar mais em como vencer da próxima vez.

Embora, à primeira vista, pareça indiferente a tudo o que se passa, Morgane é muito focada em seus objetivos. Fará de tudo para realizar seu sonho, mesmo que a desgaste e prejudique suas condições físicas e psicológicas. Por vezes, ela é cegada pela própria ambição e acaba se isolando do resto do mundo para concentrar-se apenas na relaização de seus sonhos. É comum vê-la acordada a noite inteira, perambulando pelo dormitório com o rosto atrás de um livro ou enfeitiçando mosquitos que voam por cima de sua cama. Mesmo que sua energia pareça inesgotável, Morgane sente-se exausta durante a maior parte do tempo, mas esconde isso porque, de acordo com ela, "estar mal traz atenção e atenção me deixa mal".

Outro ponto importante de sua personalidade é a bravura. Mesmo que sinta medo de diversas coisas — criaturas rastejantes, em especial —, Morgane se recusa a deixar isso vir à tona, já que detesta parecer frágil. É o tipo de pessoa que parece não temer coisa alguma e se arriscaria pelo motivo mais ridículo. Momo não pensaria duas vezes antes de desafiar alguém que fizesse mal a um ente querido para um duelo, ou de se jogar na frente de um amigo para protege-lo de um feitiço prejudicial. Sua impulsividade é algo admirável, e, ao mesmo tempo, preocupante, pois torna seu comportamento muito autodestrutivo. Detesta pedir ajuda, embora goste muito de se sentir útil para os outros. Quando alguém quer tentar melhorar sua situação, ela afasta a pessoa ao máximo, pois não gosta de se sentir fraca.

✺ Medos
— perder sua família e amigos —
— cobras —
— insetos —
— ratos —

✺ Sonhos e Ambições
— tornar-se auror —
— estar no topo da hierarquia do Ministério da Magia —

✺ Manias
— franzir o cenho diante de qualquer comentário que julgar ignorante, hipócrita ou ofensivo —
— responder tudo de forma fria, irônica e até mesmo afrontosa —
— cobrir o rosto quando está envergonhada —

✺ Gostos / Desgostos
Gostos:
— frio —
— comida apimentada —
— cabelos, principalmente os macios —
— Quadribol —
— duelos —

Desgostos:
— ignorância —
— doces —
— calor —
— seus tios e primos —
— invasão de privacidade —

✺ Hobbies
— ler —
— conversar com os fantasmas da escola —
— praticar Quadribol —
— enfeitiçar mosquitos —
— mexer no cabelo dos amigos, fazendo penteados e outras coisas —

✺ Uma frase que defina seu personagem
"Perca com classe, vença com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve." — Charles Chaplin.

✺ Segredos?
O que será? 『enviado por MP』

✺ Orientação Sexual
Morgane é heterossexual, mas isso não significa que não tenha a mente aberta. Ela apoia abertamente toda e qualquer forma de amor, desde que seja consensual.



• Em relação à escola •

✺ Casa
Ousada, corajosa e ambiciosa, Morgane Krier pertence à casa Lucttore.


✺ Varinha
Espinheiro negro, 30cm. Seu núcleo é de pena de fênix.


✺ Pratica Quadribol? Se sim, em qual posição?
Representando a casa Lucttore nos jogos de Quadribol, Momo está no time como sua principal Batedora, defendendo os artilheiros dos balaços dos outros times.

✺ Patrono
Lince.


✺ Matérias que gosta/desgosta
Embora se sinta completamente indiferente à maioria das matérias, suas favoritas são Defesa Contra as Artes das Trevas, Trato de Criaturas Mágicas, Duelos e Feitiços. Ela, por outro lado, detesta as aulas de Adivinhação, Astronomia e Herbologia, considerando-as desnecessárias e entediantes.

✺ Participa de alguma aula extracurricular?
Momo participa da aula de Estudos Espectrais, já que é fascinada pelo "outro lado".

✺ Ano Letivo
Aos dezesseis anos de idade, Morgane atualmente cursa seu sexto ano em Beauxbatons.



• Relacionamentos •

✺ Par?
Sim.
Se alguém estiver interessado, é só avisar...

✺ Caso tenha, relação com o par
Sendo pessoa fechada e bastante fria, Morgane demorará a aceitar que tem sentimentos românticos por outra pessoa. Devido à sua falta de confiança nos outros, ela irá desviar de qualquer tentativa de aproximação com segundas intenções de maneira brusca e até mesmo agressiva. Por isso, qualquer um que goste de Momo deve ser paciente e, ao mesmo tempo, persistente. Se eventualmente iniciar um relacionamento, a garota irá agir de maneira atrapalhada, ficando vermelha perante qualquer demonstração de carinho e tendo dificuldade em mostrar como se sente. Ela, em algum momento, aceitará suas emoções e passará a ser mais carinhosa.

✺ Relação com os amigos
Mesmo parecendo não ligar para pessoa alguma, Morgane é uma amiga extremamente fiel e companheira. Sempre está lá para ouvir e aconselhar quem precisar. Ela solta comentários sarcásticos e respostas diretas a eles, que estão acostumados com a atitude da garota. Momo não pensa duas vezes antes de defender seus amigos em qualquer situação. Confia em cada um que faz parte de seu seletíssimo grupo social e daria a vida por todos eles.

✺ Relação com os professores
Reconhecida por todos por ser uma exímia duelista — talvez uma das mais talentosas na história da magia — e dona de notas exemplares, Morgane mantém uma boa relação com a grande maioria dos professores. Alguns não apreciam seu comportamento frio e irônico, por vezes repreendendo-a quando a vêem dando uma de suas famosas "respostinhas" aos colegas. Uma aluna quieta e indiferente, Momo não marca muito sua presença na maioria das aulas, exceto naquelas em que há a prática de feitiços de qualquer tipo.

✺ Relação com a minha personagem
Embora Ravenna seja amiga de seu irmão, Momo é um tanto indiferente em relação a ela. Talvez por estarem em casas diferentes, as duas não são muito próximas e mal se falam nos corredores. No entanto, Morgane a respeita e pensa que Ravenna é uma boa amiga para seu irmão.



• Outros •

✺ Música tema do personagem
The Greatest — Sia feat. Kendrick Lamar

Eu estou livre para ser a maior, estou viva...

✺ Algo mais?
Não exatamente. Só seria interessante, em algum momento, Morgane derrotar sua prima Lyla em um duelo, assim provando seu valor.






Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...