~Bubblegum-Witch - Clan Fantasy

Bubblegum-Witch
Milky Princess
Nome: Smother
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha para My Precious Gift


Postado

Ficha para My Precious Gift

♡ Nome Completo: Arae Syrma Norta.
- Arae não é um nome, é uma estrela da constelação de Ara, então não há outro significado além deste.
- Syrma não é um nome, é uma estrela da constelação de Virgem, então não há outro significado além deste.
♡ Apelido: Estrelinha – seu irmão mais velho, Láquesis, lhe chama assim para implicar com o fato de ambos seus nomes serem nomes de astro.
Ah – sua melhor amiga, Melinda, para encurtar Arae (ainda é seu apelido favorito e ela pede para ser chamada por ele).
Bonequinha – Kanato lhe deu este apelido para deixar claro que ela não passa de uma boneca, um objeto que lhe pertence, quando os dois discutiram por causa do tratamento que ela dava a Azusa. Depois acabou virando algo “carinhoso” e ela gosta bastante.

♡ Idade/Data de nascimento/ Signo: 14, nasceu em 22 de junho de 2002 sob o signo de câncer.

♡ Aparência: Olhos azuis escuros grandes; cabelos castanhos escuros cheios e longos com franjinha cortada meio irregular; o corte do cabelo inteiro é irregular, pois ela mesma o corta; esguia; quadril pequeno; cintura alta e nada fina; pequenos seios; 167 de altura; bunda pequena, mas empinada; pernas finas; sobrancelhas fracas; possui um sinal na polpa da bunda, em cima da sobrancelha direita e no topo do seio esquerdo.




(Desculpe se não sair como gif, não sei direito como pôr)









♡ História: Arae tinha três irmãos: Clotho, o mais velho, Láquesis, o do meio e Atropos, o mais novo depois dela. Clotho era um rapaz calmo e atencioso, sempre preocupado com o bem-estar dos irmãos e em cumprir as exigências do pai; Láquesis, por sua vez, era obcecado por botânica e quase nunca visto fora do quarto, além de muito mandão; Atropos era brincalhão e o encarregado de fazer todos rirem, mas por vezes exagerava e acabava por humilhar seus irmãos. A mãe era uma historiadora importante, alegre e amorosa, mas muito ausente e o pai era um astrólogo desconhecido, frustrado com a vida e tentando seu melhor para que seus filhos não fossem frustrados como ele, algumas vezes exagerando.
Era uma família feliz moradora do interior da Grécia, apesar dos defeitos de todos. Tudo em sua vida era bem normal. Ela ia para a escola, ia para a aula de piano e de canto e pra aula de ginastica mas sofreu bastante bulliyng durante toda a infância e teve vários problemas com autoestima. Achava que as pessoas faziam aquilo com ela porque havia algo errado com ela e isso lhe abalava muito. Ela vivia de tentar mudar algo, sempre se sentia como lixo e desprotegida. Só tinha dois amigos, Melinda e Konstantinos, a quem ela era profundamente ligada. Os momentos mais felizes de sua vida eram quando sua mãe tirava tempo para lhe ensinar a cozinhar, assim ela poderia trazer algo gostoso para a escola no dia seguinte e dividir com os amigos. Ela sempre queria se provar útil, principalmente para o pai, que apesar de fazer o seu melhor não era um pai muito atencioso e era extremamente exigente.
Sua família era ateia, mas aos 15 anos Clotho decidiu tornar-se católico, e com 19 virou padre. Acácia, sua mãe, respeitou a decisão, apesar de achar sem sentido, assim fez Daciano, seu pai. Ele conseguiu levar Arae com ele para a igreja e ela tinha planos de virar freira assim que tivesse idade. Ela via na igreja algo de proteção e aceitação, e aquilo era tudo o que ela queria. Nessa época Arae tinha 10 anos. A mãe dela morreu quando ela tinha 11, a deixando com o pai ainda mais frustrado, exigente e ainda um vazio no peito.
Aos 12 anos, Konstantinos foi atropelado enquanto ele atravessava a rua junto de Melinda e Arae, que estavam indo comprar milk-shake. Eles estavam brincando de se empurrar durante a caminhada, mas Arae acabou empurrando forte demais e ele caiu na estrada. Desde o acontecido ela se culpa, e Melinda também. As duas acabaram se distanciado e nos dois anos seguintes a vida da menina se resumiu a passar os dias sozinha, rezando por perdão, insistindo na ideia de ser freira como uma maneira de se purificar daquilo e estudando como uma louca. Ela tenta fingir que esqueceu, mas não consegue.
Seu irmão lhe disse que havia conversado com um padre de um convento japonês e que ele a aceitaria mesmo sendo menor de idade e foi assim que ela foi entregue aos Sakamaki. Nem Clotho sabe da verdade.

♡ Personalidade: É uma menina fútil e alegre, sempre com um sorriso no rosto e que quer ver todos felizes. Ela gosta de fazer surpresas e de dar presentes para as pessoas. Costuma pôr as emoções dos outros acima das delas e se menospreza bastante, nunca dando atenção para o que quer. Costuma sentir as coisas intensamente, mas reprime e apenas sorri, então quando passa o momento ela pensa naquele sentimento como algo besta e acaba por se submeter a mesma situação novamente. Ela se preocupa muito com as pessoas ao seu redor e tenta tomar conta delas; sofre mais com o sofrimento alheio do que com o próprio. Costumava fazer brincadeiras pesadas, mas desde a morte de Konstantinos nunca mais as fez; apenas piadas leves e nada mais de toques durante. Não chora com facilidade e tem uma fé inquebrável na Igreja, mesmo depois de tudo o que aconteceu. Ela está sempre tentando animar as pessoas, nem que precise se machucar para isso. É meio lenta e nunca entende as coisas na primeira explicação, além de ter uma tendência há levar tudo muito sério. Para que Arae fique com raiva é preciso muito trabalho, mas isso é possível quando ela se vê diante de injustiças. Está sempre como um ombro amigo e pode ser muito trouxa. Ela algumas vezes pode explodir em choro porque não entende algo ou porque se machucou emocionalmente. Ela é muito avoada, muito inocente e nunca está prestando atenção totalmente, costuma se machucar com facilidade e tem pouca tolerância a dor física. Quando fica com sono parece uma criança birrenta. Ama cozinhar, mas só cozinha pra quem é realmente importante pra ela; brincalhona e meio infantil; insistente. É completamente obcecada por botânica e por química. Muito imaginativa, costuma se perder em pensamentos e viajar na batatinha; põe expectativas demais nas pessoas. Ela odeia pessoas que escondem seus sentimentos e sempre deixa os seus bem claros: se ela gosta de ti, vai sempre querer te deixar feliz e demonstrar carinho em todas as ações; se te ama, fará questão de dizer isso para que nunca esqueça, sempre tentando fazer com que você se sinta especial; se não gosta, tentará te evitar ao máximo, sempre mantando a educação. Pra ela, a vida é curta demais para coisas subentendidas, pra não se ter certeza. Muito curiosa, costuma se levar demais por ela, o que nunca acaba muito bem, já que seu maior incentivo a curiosidade são coisas perigosas, misteriosas ou irreais. Se conforma extremamente fácil e raramente luta para melhorar as coisas para si mesma, apenas para os outros. Quando é pra ela, ela abaixa a cabeça e aceita o que vier.

♡ Qualidades: É uma ótima ouvinte; ótima cozinheira; muito sorridente e de uma alegria contagiante; tem o dom de fazer as pessoas se sentirem importantes e queridas; é bem engraçada (mantendo a linha de nada muito pesado); inteligente; fiel como um cachorrinho; sempre animada; sempre tentando melhorar; honesta; sincera.

♡ Defeitos: É extremamente avoada; trouxa; chorona (quando com sono); carente; lenta; fala muito baixo, o que pode ser irritante; acredita demais nas pessoas; costuma menosprezar os próprios problemas até que eles estejam sufocando; fica animadinha demais sem motivo; exagerada com os problemas dos outros; fala demais; põe a si mesma pra baixo; obsessiva.

♡ Gosta: Qualquer doce; banhos longos e quentes que quase queimam a pele; nadar; jogar tênis; camafeus (tanto o doce quanto a joia); passear por lugares florestados; fósforos – simplesmente gosta, sem motivo nenhum. Cozinhar; ler livros de história; lareiras; olhar as estrelas – lembram a família dela. Bichos de pelúcia; tons pastel; caixinhas de música (praticamente são as coisas favoritas dela no mundo); motivos de gatos – acha fofo. Parques de diversão e feirinhas; crepes doces; chantilly; filmes infantis; brincar com bolas de praia – a fazem sentir como uma criancinha feliz. Se sentir útil – quem não gosta?. Botânica; anatomia e química – ela acha que são as coisas mais interessantes do mundo, como tudo se encaixa.

♡ Desgosta: Ficar muito tempo sem fazer nada; jornais; jogos de tabuleiro – é chato, simples. Injustiça; gente má; notícias ruins; se machucar; acordar cedo; desmatamento; assistir brigas – ninguém gosta. Passar por rodovias movimentadas; empurrões; milk-shake de morango – lembram o dia em que seu amigo morreu. Escuro; lugares pequenos; gente alta demais – dá medo. Correr demais ou fazer qualquer tipo de exercício extenuante – faz com que ela tenha crises asmáticas.

♡ Habilidades físicas: Ela é muito flexível e consegue ouvir um barulho estranho a meio quilometro de distância.
♡ Manias: Piscar sem parar; saltitar quando está feliz; abraçar as pessoas repentinamente; se encolher quando ri; dizer “eu te amo” repentinamente.
*♡ Vícios: Ela toma xarope de bordo como se fosse remédio,
*♡ Doenças: Asma, mas quase nunca tem crises, embora faça de tudo para não abusar da sorte.

♡ Hobbies: Tricotar e rendar; cozinhar; olhar as estrelas e procurar constelações; tentar criar cruzamentos de plantas (nunca bem sucedidos); encher o saco das pessoas; fazer surpresas para deixar bem claro seu afeto; tocar piano.

♡ Talentos: Toca piano razoavelmente bem, assim como canta bem mais ou menos (mais pra mais). Renda maravilhosamente bem.

♡ Segredos: Nenhum, é muito franca com tudo.

♡ Medos/Fobias: Escuro; lugares pequenos; ver sangue.

♡ Traumas: Tem trauma de rodovias movimentadas, pois foi numa em que perdeu seu melhor amigo.

♡ Par: Kanato Sakamaki.

♡ Como age com: ♡

♡ Par: Ela o obedece cegamente e tem certo medo, mas algo em Kanato lhe atrai curiosidade. Refere-se a ele como “o homem sem rosto” , pois ela não entende nada na personalidade por mais que tente – claro que nunca o chama assim com ele por perto. Ela vive tentando lhe agradar, mas nunca parece ser o suficiente, então ela só tenta mais e mais. Ela quer descobrir algo que salve a sua personalidade doce-amarga. Sente uma pena profunda por seu “homem sem rosto”, pena por ele ser visivelmente problemático. Ela tenta cuidar dele como se fosse sua mãe e apesar do medo que sente, ela sempre volta. Preocupa-se de verdade com Kanato e depois de saber de seu passado, mais ainda. Não gosta muito da relação dele com Teddy, não acha saudável, mas ignora e respeita o ursinho. Se fizer bem para ele, então que seja. Ela só quer que o roxinho esteja bem. Apaixona-se por ele devagar, pouquinho por pouquinho, cuidando dele desde o inicio, mesmo que tremendo de medo. Quando os dois estão mais próximos, ela começa a chama-lo de “Mov”, que significa ‘roxo’ em grego, embora continue com seu apelido original. Ele é seu primeiro amor e ela mataria e morreria por ele, é como se fosse o ar que ela respira. Ela começa a se apaixonar a medida que só se preocupa mais e mais com ele. Essa preocupação a faz sentir útil. Mesmo quando ele é mal pra ela, ela o perdoa, pois quando é bom, é muito bom. A relação dos dois lembra um pouco o Coringa e a Arlequina. Arae sabe que ele tem problemas e precisa de algum tratamento, com toda a certeza, mas sabe que ele a mataria se sequer sugerisse. No final, só o que ela pode fazer é ficar ao seu lado até o momento em que ele decidir mata-la, o que ela aceita passivamente. O que ele quiser fazer com ela, ela aceita passivamente.

♡ Os outros ♡

♡ Shuu Sakamaki: Ela AMA ficar enchendo o saco dele – não é bem a intenção, mas as tentativas de fazê-lo levantar do sofá e brincar com ela acabam parecendo isso pra ele. Ela acaba por considera-lo grosso e desiste de tentar.
♡ Reiji Sakamaki: Ele lembra Láquesis, só que mais chato, então ela gosta demais dele, só um tanto menos. Fica pegando no pé dele pra ver se ele a deixa brincar com os óculos dele. Ele vive a um segundo de perder a paciência com ela.
♡ Ayato Sakamaki: Odeia ele! Ele faz brincadeiras ruins e que machucam as pessoas, além de ser mal, egocêntrico e muito chato – palavras dela, não minhas. Ele lembra muito os meninos que faziam bulliyng com ela, então ela o odeia mesmo.
♡ Laito Sakamaki: Arae não é muito fã, até suporta, mas não. Evita-o bastante e mal olha na sua cara. Nunca entende as coisas que ele diz, e quando entende, preferia não ter. Não gosta do jeito dele de tratar pessoas como pedaços de carne e vai frequentemente a defesa da menina que for “presente” dele.
♡ Subaru Sakamaki: Ela gosta muito e os dois passam um tempo legal juntos, mas ela começa a chorar quando ele quebra a parede. Ele fica irritado quando ela chora e ela fica magoada quando ele grita. Nenhum dos dois sai muito feliz quando ficam juntos, mas poderia funcionar pior...
♡ Kou Mukami: Melhores amigos pra vida toda! Eles ficam pegando no pé das pessoas juntos e se entendem facilmente, ambos fúteis e animados. Ela gosta de brincar com o cabelo dele e de ouvir suas histórias de turnês, embora a amizade não vá muito profundo a ponto de contarem segredos (até porque Arae não os tem). Kou foi o primeiro a saber quando Arae finalmente se deu conta de estar apaixonada por Kanato.
♡ Azusa Mukami: Ela estranha e tals, mas é gentil e tem certa preocupação com ele. Faz comida e sempre pergunta se ele está comendo direito, se algo aconteceu, se ele está triste ou se precisa de qualquer coisa. Óbvio que Kanato não aprova, mas ela continua mesmo quando ele a castiga fisicamente por isso.
♡ Ruki Mukami: Eles mal se falam, e quando falam não passa de conversa de elevador.
♡ Yuma Mukami: Ela é sempre voluntária para cuidar da horta e os dois se dão bem, mesmo que Yuma seja grosso com frequência. Ele dá medo por ser tão grande, mas ela tem esperanças de achar algo fofinho dentro dele.

♡ As outras noivas: São boas colegas. Não amigas de verdade, mas colegas. Ela as aprecia e toma conta delas, principalmente quando os meninos são maus com elas. Ela tenta animar o grupo e mostrar o lado positivo, montar programas como “noite das meninas” ou uma tarde para fazerem bolinhos juntas, fazer com que fiquem juntas, já que tudo o que elas têm na mansão são umas as outras.

♡ Tem alguma melhor amiga? Uma menina mais frágil e mais sarcástica que ela seria a imagem perfeita de amiga pra ela.
♡ Uma frase que a define: “Quando fechou a porta, parecia que ele havia levado todo o ar embora” e “Por você faço o caralho a quatro, apesar de não saber o que é caralho vezes quatro.” (relação dela com o Kanato, que eu sei que não pediu mas eu tô pondo). “A gente tem que ser que nem um girassol, perseguindo o sol e se fechando pro escuro” (da Arae).

♡ Músicas-

♡ Dela: Café com Pão, do Maglore.

♡ Par: “Ultraviolence” da Lana Del Rey.

♡ Roupas ♡
♡ Casual: Pra tudo ela se inspira na moda Mori Girl, gosta de usar roupas claras e bem cobertas. Ama qualquer coisa com flores. Raramente usa qualquer coisa curta, e quando usa há sempre uma meia-calça para disfarçar.






♡ Encontros:





♡ Formal: Ama usar camadas de véu e de rendas, sempre natural e em tons sóbrios, claros. Se inspira na Renascença.





♡ Dormir: Roupas confortáveis e não muito longas de algodão são a melhor opção, fofas e leves.







♡ Banho: Peças mais cobertas o possível e clarinhas, preferivelmente com lacinhos e babados. Como ela tem pouco peito, uma blusinha com a calcinha do biquíni serve também.





♡ Agora, sua personagem estará em nossas mãos, você aceita isto? Sim.

♡ Irá acompanhar a fanfic? Saiba que se não comentar por três capítulos seguidos (sem avisos) sua personagem morrerá, tem consciência disto? Sim.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...