~TheRabbit

TheRabbit
TheRabbit
Nome: Frank The Rabbit
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 26 de Julho
Idade: 17
Cadastro:

Ficha - City Of Angels


Postado

https://socialspirit.com.br/fanfics/historia/fanfiction-originais-city-of-angels--interativa-5648139

Ficha

•Nome

Corey Zandler

•Idade

20

•Aparência




Alto e de porte físico atlético, apesar de não exatamente músculo, Corey tem cabelos claros, lisos e sempre ligeiramente desgrenhados. O rosto também é levemente angulado, tem olhos fundos, castanho-claros, quase âmbar, destacados por olheiras.

•Personalidade

Determinado, Corey não desiste de algo que almeja, as vezes podendo ser um pouco trapaceiro...
Sarcástico, gosta de usar ironia em suas frases e inventar apelidos para os colegas, mesmo que não seja íntimo dos mesmos.
Também é um piadista de momentos nada convencionais, sempre soltando alguma frase para tentar quebrar o clima pesado - as vezes falhando miseravelmente.
Bastante enérgico e animado, Corey preza por ação, qualquer coisa que envolva movimento interessa a ele.
Adora competições que envolvam exercícios físicos, corrida, tiro, lutas, qualquer coisa vale, está sempre tentando desafiar os colegas.
Quando se frustra ou perde algum jogo que ele mesmo propôs ou alguém zomba dele, perde a paciência facilmente, partindo para a violência, isso acontece com mais frequência quando está sob os efeitos da droga, a qual é viciado.
Quando cria laços com alguém, tenta ser leal a ele e sempre protegê-lo.
Apesar de tudo, não gosta de ser o centro das atenções nem aparecer demais, digamos que ele é um bom "personagem coadjuvante que sempre protege o protagonista".


•História

Sua mãe morreu quando ainda era muito novo, tinha dois meses, devido a uma pneumonia mal tratada, seu pai ele nunca conheceu, o jovem desapareceu ao descobrir que a namorada estava grávida enquanto ambos eram adolescentes; então Corey foi levado para um orfanato, que não era ruim, as freiras que cuidavam das crianças eram gentis e compreensivas, gostavam de escutar e ajudar os garotos, o clima era harmônico.
Ele gostava dos esportes que eram jogados lá, escalar as árvores, correr com os amigos, era ótimo!
Na escola, tinha vários amigos, porém havia um garoto, seu nome era Mark, ele era o que chamamos de Bully, valentão... Principalmente com Corey, ele o humilhava e tentava rebaixá-lo na frente dos outros, Corey se sentia triste por isso, sempre achou que o motivo do garoto era inveja, portanto tentava ignorar, apesar de Mark passar a usar violência com o passar do tempo.
Quando tinha apenas 10 anos, o pai do seu melhor amigo, Zack, ofereceu a Corey a oportunidade de aprender de graça a arte do Wing Chun, a qual ele era professor, o pai de seu amigo conhecia a situação difícil no orfanato de Corey e sabia da forte amizade com seu filho, então não viu problema nisso. Por cinco anos, Corey e Zack treinavam juntos com o pai do segundo, sempre com a promessa de que não usariam a arte para lutar, a não ser que realmente necessário e sabendo controlar as emoções.
Quando Corey tinha 15 anos, aconteceu o dia que mudou sua vida.
Era o último dia de aula, os alunos saíam da escola apressados, Mark, junto a dois outros colegas que o ajudavam, agarraram Corey por trás e o derrubaram no chão, rasgando sua mochila desgastada e sua camisa e o chamando de "órfão pobre", nesse momento Corey se descontrolou, quebrando a promessa do pai de Zack, se levantou e dominou os três garotos rapidamente, mas não parou por aí, quebrou o braço de um deles é desacordou o outro, para Mark foi pior: teve duas costelas quebradas e sua coluna quase teve o mesmo destino, se não fosse a intervenção de Zack, o mandando parar com uma expressão aterrorizada.
No mesmo dia ele foi expulso do colégio e pela primeira vez foi espancado pelas freiras, também teve que rezar mais do que já rezara em toda sua vida, mesmo sem acreditar realmente que algo as ouvisse.
Uma semana depois ele foi levado para a Cidade dos Anjos.
No começa achou tudo perfeito, podia treinar com outras pessoas, usar armas, tinha ação! Também tinha... A droga, obviamente. Por cinco anos ele se viu feliz com o treinamento militar que tinha, isso pode ter cegado Corey aos feitos ruins da Elite, mas aos poucos ele começa a peceber que nem tudo que a Elite faz é tão bom. Além disso sente falta de Zack...

•Deseja par?

Tanto faz.

•Habilidades
(Por ordem da mais desenvolvida para a menos)

Força acima do comum.
Resistência a dor.
Cinco sentidos aguçados.

•Esquema de Treino

Principalmente com armas de fogo, usa alvos em movimento num circuito fechado, onde precisa completar o circuito em determinado tempo, eliminando os alvos enquanto anda, enfrentando obstáculos como paredes para serem escaladas ou rastejar, etc. Treinamento básico de exército.
Também treina bastante lutas de combate militar; ainda pratica o Wing Chun, ao qual já alcançou o último nível.

•Hobbies

Atirar e lutar, principalmente, mas qualquer exercício físico é um bom passatempo para ele.

•Único parente Biológico que tem conhecimento

Nenhum.

•Musica Tema

Coma White - Marilyn Manson.

"Uma pílula para te entorpecer
Uma pílula para te emburrecer
Uma pílula para te tornar qualquer outra pessoa
Mas todas as drogas nesse mundo não vão salvá-lo de si mesmo."

•Daqui em diante a ficha deverá ser completada como se fosse o seu personagem respondendo.

• Entre os personagens já mencionados: Ruby e Gabriel, com qual mais se identifica e explique o motivo.

A Ruby, ela é alguém de ação, sabe? Tá, as vezes ela é mais inconsequente que eu, mas que é uma garota forte, isso ela é, alguém ótimo para eu desafiar! Não que eu esteja interessado nela, longe disso...

• Como lidou em relação a sua participação no projeto desde sua iniciação, na infância até o atual contexto?

No começo me senti horrível por não ver mais o Zack, porém hoje eu não acho tão ruim, a droga me faz bem, eu gosto dos treinos e tudo, até pouco tempo não via muitos motivos para não gostar daqui.

• Força ou Inteligência?

Força.

• Seria capaz de se aliar ao lado inimigo?

Eu não gosto de trair meus amigos, mas se o lado inimigo tiver boas propostas, talvez... tenho um amigo que preciso reencontrar.

• Iria até onde em busca de sua liberdade?

No momento não me arriscaria muito, eu gosto da Cidade... Mas acho que a Elite está começando a ir longe demais.

• Como se sente em relação a manipulação da elite sobre os dois lados do projeto?

Desde que não me prejudique demais, entendo o que a Elite quer com isso, apesar de que, refletindo, os meios que ela usa sejam meio... Hum... Diferentes?

• Já sofreu alguma overdose em relação a droga de controle, ou possui sintomas de vício quando permanece muito tempo sem ela?

Sim, a droga me deixa mais eufórico, mais alegre. Quando paro de tomá-la me sinto culpado pelo que fiz ao Mark e um pouco agressivo demais.

• Seu maior sonho nesse momento?

Reencontrar o Zack.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...