~Huna_Aishi

Huna_Aishi
Yandere?
Nome: Fool of Hearts
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Brasilia, Distrito Federal, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

A Seleção


Postado


FICHA:

++Nome: Hünä Alam Ankh
- significa: Aqui há Vida
++Idade: 18 anos
++Casta: Casta 3
++Profissão: Escritora
++Já conhecia alguém da realeza: Apenas alguns membros do clero, já que ocasionalmente os consultava para melhor desenvolver suas histórias e escritos à respeito do reino de Costlew e o próprio clero e alguns membros da corte.
++Príncipe, status ou coroa: Príncipe

++Personalidade: Hünä tem uma personalidade muito mutável.
A primeira impressão que teriam dela seria de uma garota calada e mais preocupada com seus livros. Mas assim que uma comunicação é estabelecida, ela é muito fácil de se lidar.
Aprendeu com os romances que lê e que escreve como incorporar personagens e como convenver as pessoas do que ela quer. Seus anos entre livros e manuscritos lhe deram uma grande capacidade persuasiva, resultado dos vários vilões que aprendeu a amar. Pode ser descrita como manipuladora.
Ela tem dificuldade em se aproximar espontaneamente das pessoas, por isso pode ser considerada distante e até mesmo fria, em contraponto, a partir do momento em que se afeiçoa à alguém é para sempre. Seus amigos se tornam bens fragéis e preciosos que ninguém mais pode ter, por isso raramente tem amigos.
Enquanto não encontra ninguém a quem se afeiçoar e nem acha "Aquele que liberta sua alma" age na base da razão e instinto, o que sempre dá certo.
Tem medo de ser abandonada novamente, o que explica sua personalidade possessiva, por isso, ao encontrar alguém fara de tudo para mantê-lo para si. Apesar de tudo isso, não se importaria se o príncipe se divertisse ocasionalmente com algumas servas ou até mesmo outras selecionadas, contanto que ela seja a principal, que seja a mais importante, que ela seja aquela pela qual ele daria qualquer coisa. (e é claro que ela desejaria ter o direito de ter mais de um par, mais justo impossível).
Resumindo: yandere poligâmica

++Aparência e quem interpreta: Sammy Hanratty



++História:
Hünä nasceu em uma família muito divergente em relação ao que ela seria.
A mãe, uma educadora da classe três, queria que Hünä seguisse seus passos, mas seu pai, um joalheiro que queria que ela se tornasse inventora. Mas ela decidiu seguir seu coração. Aos treze anos viu nos livros uma liberdade completa e explorando vários mundos acabou por se dar conta de que seu próprio mundo poderia ser uma grandiosa história algum dia e se apaixonou pela escrita... Mas também se apaixonou por quem a levou até ela, um jovem garoto apenas alguns anos mais velho. O garoto visitava frequentemente sua casa, e ele próprio como arquiteto havia projetado a biblioteca que ela tanto adorava desde criança.
A cada momento que passava perto dele parecia se apaixonar mais, mesmo sendo tão nova.
Quando se deu em seus quinze anos tinha seu primeiro livro sobre um romance entre duas castas diferentes e sua primeira carta de amor.
Mas seu mundo pareceu despencar de uma vez.
Livro recusado: "Isso é completamente rídiculo! O que está querendo reforçar com isso?"
E o seu amor... Em uma árvore, junto de uma garota, Sophie, com sua carta jogada ao chão enquanto ambos riam de suas palavras tão sinceras.
Aquele foi o primeiro momento em que sentiu raiva. Tanta raiva.
Ela sabia o que teria que fazer... Só teve de esperar a noite cair.
Pouco antes do toque de recolher, descobriu onde a garota morava e na janela da mesma deixou uma carta de amor. É claro que Sophie acreditou. Quem não o faria com uma forma de falar tão semelhante?
A carta lhe dava um local silencioso e isolado, ninguém passaria por lá, e um horário: uma hora depois do toque de recolher. E uma especificação: devia esperar nua. Não haveria problema... Ninguém passaria por lá. A não ser um grupo de guardas seguindo uma informação anônima.
"Uma garota que viola o toque de recolher para se relacionar com os animais que passam por lá." dizia a informação "Ela uma vez quis que eu fosse com ela, mas eu não queria me deitar com animais" era a explicação de como saberia sobre aquilo.
No dia seguinte, haviam os múrmurios e a noticia: Uma garota presa por violar o toque de recolher _ A garota estava nua e segundo informações era praticante de zoofilia.
Hünä riu triunfante, mas aquilo não era suficiente. Seu primeiro amor a tinha abandonado, ela teria que fazê-lo pagar.
Foi tão terrivelmente fácil... Uma voz um pouco mais sedutora... Um vestido ligeiramente mais decotado... Um momento entre vários arbustos em um local distante... Logo teve sua nova acusação: o arquiteto da família tentara estrupá-la.
Seus pais tentaram contestar, mas as provas eram notáveis: Alguém ouvira Hünä gritando mas logo teve seus gritos abafados; o arquiteto a puxara pelo braço para alguns arbustos enquanto ela pedia socorro com o olhar, seu vestido estava rasgado. A única salvação da pobre garota havia sido uma garrafa quebrada que encontrara e conseguira usar para cortar a boca do agressor e poder escapar (e o deixando incapaz de falar)
E então o arquiteto, seu primeiro amor, foi punido, rebaixado à casta 8 e preso.
Assim Hünä destruiu duas vidas. Sem sequer ferir alguém. Ali ela aprendeu que as vezes é necessário ser má.

++Segredos: Apesar de descobrir apenas anos depois, o tal arquiteto que foi seu primeiro amor, não era ninguém menos que seu irmão. Isso lhe deu tanta raiva de si mesma e dele que ela o encontrou (depois de ter sido solto, embora com a vida arruinada e a casta completamente rebaixada) apenas para esfaqueá-lo 17 vezes até a morte. E quem se importaria com um criminoso morto?
Sua história tambem é seu próprio segredo.

++Gostos e Desgostos
- Gosta:
Doces em geral
Livros
Cheiro de livros
Ter atenção de quem ama
Escrever
Dançar
Cavalgar
Cobras (ela as acha criaturas completamente magnificas)
Vinganças
Estudar com o clero
- Desgosta
Estupradores
Cebola (?)
Maria-mole (aquele doce nojento p/ ca*****)
Quando a questionam
Quando é traída/abandonada

++É capaz de trapacear: Sem hesitar

++Relação com os guardas e criadas:
Tem uma ótima relação com as criadas, já que as trata bem e sabe que sem elas não poderia fazer quase nada. Vai provavelmente dar um apelido para suas criadas e criar alguma história sobre elas.
Com os guardas tem uma relação de pleno respeito e gratidão (afinal eles a salvaram de um estuprador hiihihi), além disso pode passar horas lhes perguntando sobre como é a vida no palácio, sobre como é defender a família real para que possa por mais realismo em suas histórias.

++Deseja ter aliadas?
Sim, mas apenas uma. Serão elas contra todas.

++Já teve algum relacionamento? Sim, apesar de não ter sido o conto de fadas com o qual sonhava, Hünä e o arquiteto (cujo nome era Nicholas) tiveram um relacionamento secreto de três anos. Pena que ele morreu... hehe
++Como age com as outras selecionadas:
Salvo sua aliada, todas elas são inimigas. E mesmo que se tornem amigas, aquilo no fundo é uma competição. Ela não vai hesitar em destruí-las da mesma forma que fez com Sophie e com Nicholas.

++O que gostaria de fazer nos encontros:
Discutir livros, se o príncipe for desse tipo.
Cavalgar.
Explorar o castelo.
Ou qualquer coisa que o príncipe quiser.
++Entrou na seleção por vontade própria? Sim? Não? E o porquê:
Sim.
Tudo começou após a morte de Nicholas. Ela estava completamente arrasada por ter sua primeira obra recusada.
Então decidiu estudar a nobreza e escrever sobre a mesma.
O primeiro alvo foi o príncipe. Todos conheciam sua reputação, mas ela sabia que deveria haver algo além daquilo. Sua história, personalidade e motivos. Quanto mais descobria mais queria saber.
A cada descoberta ela passava a se interessar mais pelo príncipe que parecia mais um personagem de seus livros.
Mas quando foi anunciada A Seleção, foi como se suas preces fossem atendidas, como se um personagem saltasse das páginas e passasse a convidá-la para seu mundo. Foi tudo que ela sempre quis depois de sua decepção.

++Caso não consiga o príncipe, deseja se relacionar com outro alguém?
Por favor, ela já sofreu demais sozinha nessa vida.

++Estilo de roupas que usa:





Ela diz que usa preto pois está em luto eterno por seu irmão que morreu aos sete anos. Mas como sabemos que é mentira... Ela só usa o preto porque acha mais elegante.

Cavalgar com um desses vestidos não é uma boa idéia.

++Tem algum talento? (rindo muito com o strip tease)
Como disse no que gosta de fazer: Ela canta, dança, cavalga, escreve...
Mas a habilidade especial dela (hehe) é enquantar cobras.

++Algo mais: YANDERE MODO TURBO



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...