~Shiya

Shiya
Aeiou
Nome: Shiya
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Indisponivel
Aniversário: 21 de Novembro
Idade: 15
Cadastro:

X Ficha X All X is X going X Mad X


Postado



Vσcê cαявσηızσυ мєυ cσяαçãσ αтé ѵıяαя cıηzαs,
єυ мє тσяηєı ıηsєηsíѵєł α ∂σя,
ѵσcê łєѵσυ ηós ∂σıs à яυíηα,
є ƒυgıυ sєм υм αяяαηнãσ.

[...]

Eυ ηãσ sσυ ∂σ тıρσ qυє gυαя∂α яαηcσя, мαs,
ѵσcê мє αƒєтσυ,
є αgσяα, єυ ηãσ sσυ ηα∂α,
αłéм ∂є ó∂ıσ.

[...]

Dê σ qυє ѵσcê ρєgσυ, ρєgυє σ qυє ѵσcê ∂єυ,
σ qυє ѵσcê ƒєz cσмıgσ,
єυ ηãσ ѵσυ тє ρєя∂σαя.




【Nome Completo:】
Lilith Mezawari.

Lilith tem origem no acadiano lilitu, que quer dizer “da noite”. Na mitologia assíria, Lilith era um demônio citados em alguns mitos. Na tradição judaica foi a primeira mulher de Adão, que por não ter se submetido a ele, foi substituída por Eva e enviada para fora do Éden.

Mezawari significa "monstruosidade" em japonês, sobrenome ̶c̶a̶r̶i̶n̶h̶o̶s̶o̶ que seus pais deram à ela, mas ela nunca se importou, nem com o sobrenome, nem com os pais. Com a junção dos nomes fica "monstruosidade da noite".

【Apelidos:】
Lilith não gosta que a chamem de apelidos, prefere que a chame pelo seu nome. Odeia quando a chamam de "Lili", pois lembra de Edgar, seu melhor amigo que morreu em um incêndio.

【Idade:】
Dezessete anos (aparenta ter), mas sua idade verdadeira nem ela se lembra. Nasceu no dia primeiro de janeiro, sendo do signo de capricórnio.

【Aparência:】







A coloração do cabelo de Lilith é branco acinzentada natural, suas madeixas são lisas, onde caem pela sua cintura, possuí uma franja escorrida acima de seus olhos, cobrindo toda sua testa. Seus orbes são indefinidos, dependendo do seu humor eles mudam de cor, geralmente eles são vermelhos sangue, mas em dias de chuva, eles viram um vermelho mais claro, com uma mistura de rosa, uma característica é a profundidade de seus olhos é que eles dão um "ar" de intimidação ou superioridade.

Sua pele é pálida e fria, assim como de todos os vampiros, também é sensível, um mínimo arranhão já é suficiente para ela ficar avermelhada. Seu andar é esnobe, sempre anda de cabeça erguida, acha que pessoas qua andam olhando para o chão fracas ou medrosos. Seu sorriso pode ser variado de acordo com suas emoções, pode demonstrar frieza ou sadismo. De estatura média, tem 1.65 e 50kg, seu busto é médio, assim como suas coxas.

[Suingitou - Rozen Maiden]

【Personalidade:】
Calma
Lilith fala de um jeito sexy e tranquilo, não porque ela quer, ela é naturalmente, sem precisar fazer muito esforço. Ela é inexpressiva, monótona, sempre com a mesma expressão séria, geralmente fica difícil saber se ela está com raiva, alegre ou triste, pois ela sabe muito bem controlar suas emoções. Seus olhos transmitem frieza e, ao mesmo tempo serenidade, quem o olha, fica hipnotizado. Ela consegue manter a calma em situações de pressão que ninguém conseguiria, raramente perde a paciência, e se perde, parabéns, você conseguiu despertar o monstro de sete cabeças, agora terá que a suportar, quando ela fica com raiva, joga todos os seus erros na sua cara. Em uma briga, ela não defende ninguém ou tenta parar, apenas fica vendo o circo pegar fogo.

Preguiçosa
Lilith age de uma maneira lenta demais -não que o raciocínio dela seja lento, apenas seus movimentos são lentos-, como uma zumbi ambulante, por ela, ficaria o dia todo sem comer ou sem fazer nada, o que falta nela é força de espírito. Odeia qualquer atividade que envolva esforço físico, se alguém lhe pedir um favor que envolva se esforçar, ela fala "Problemático demais, peça para outra pessoa", a não ser que ofereça algo à ela em troca. Passa mais tempo dormindo do que acordada, geralmente fica jogada em algum canto, se fosse escolher ser um animal, seria um gato e não ouse acordá-la, ela não é responsável por qualquer atrocidade que acontecer caso isso aconteça. Odeia pessoas apressadas demais, quando pedem para ela fazer tal coisa mais rápida ela diz "Para que a pressa? Está fugindo de quem?".

Orgulhosa
Lilith é extremamente orgulhosa, não aceita que seus argumentos sejam contrariados, mas nunca vão ser, pois ela sempre atira para ganhar, nunca para perder. Tem dificuldades de dizer "me perdoe", acha que a pessoa que brigou está errada e ela certa, seu orgulho fala mais alto que a mesma, mas no fundo é uma boa pessoa, não a melhor, a suficiente. Apesar que não admita, ela gosta de chamar atenção para si. Não consegue pedir um favor à alguém, se acha dependente e quer fazer tudo sozinha, exemplo: se ela precisar pegar algo no armário, mas for mais alto, ela vai tentar dar um jeito sozinha, nem que pegue uma cadeira e caia. Ela é muito autocrítica consigo mesma, se não for do jeito que ela quer, está errado. Não é um orgulho daquele que a pessoa se acha melhor do que a outra, é um orgulho "bom". Ela sabe fazer praticamente tudo, limpar, cozinhar, aprender, tudo em pouco tempo. Mesmo que ela seja um pouco fria, ela é educada, como uma dama.

Observadora
Lilith sempre está observando ao seu redor, sempre coletando informações para si mesma, presta atenção no que as pessoas falam, sabe detectar uma mentira e consegue identificar as características de uma pessoa, mas nunca conta para ninguém, não gosta de pessoas fofoqueiras. Ela pode jogar os argumentos da pessoa contra a mesma em uma discussão, por exemplo. Lilith é muito inteligente, leu muitos livros, mesmo que sua infância não fosse a mais perfeita; quando ela está lendo, é como se esquecesse dos problemas ao seu redor; age mais pela razão do que pela emoção. Lilith é uma boa manipuladora, e ela usa isso à seu favor. Sabe ser uma boa atriz e consegue mentir muito bem, quase como se a mentira fosse imperceptível.

【História:】
Nascida de uma família extremamente pobre, sua mãe tinha apenas quinze anos quando deu a luz à Lilith, seu pai tinha dezessete e não tinha dinheiro para as sustentar, acabou fugindo, indo morar novamente com seus pais em outra vila do Japão, não queria ter o compromisso de cuidar de uma criança. Os pais da sua mãe acabaram a expulsando de casa por ficar grávida, sentiam nojo e vergonha da filha, pois antigamente, quem tinha gravidez precoce era como se fosse um monstro de sete cabeças e cometesse o maior pecado.

Sua mãe acabou na rua, sem ter onde ir, onde se abrigar ou o que ter para comer. Lilith nasceu prematura de apenas sete meses, foi um milagre a criança ter sobrevivido à condições terríveis, onde nenhuma outra criança seria capaz de sobreviver. Sua mãe acabou virando uma meretriz, sem ter idade o suficiente para trabalhar, o único meio de dinheiro era esse, ela acabava vendendo o corpo para dar comida para a filha. Construiu um pequeno barraco de madeira para ela e sua filha morar, era notável, ela sentia um pouco de nojo da menina por ela ser parecida com o pai, mas não a culpava, pois era apenas uma menina, mas sua beleza era algo incompreensível.

Quando cresceu, com apenas cinco anos, já aprendeu a roubar os mercadores, era uma criança hiperativa, desde pequena já sabia mentir. Acabava sempre roubando algo para comer, como frutas, pães, etc, o que a levava à receber punições, os homens a batiam com varinhas de madeira em suas mãos, e logo a entregavam de volta para sua mãe, que pouco se importava com a filha.

Até que um dia, na escola, algumas crianças estavam a zombando, por ser pobre e não ter o que comer e por causa de suas roupas, que era simples farrapos com costuras, um garoto moreno acabou a defendendo. Seu nome era Edgar, assim como ela, sua vida também era dura, mas ele tinha mais condições, logo acabaram virando melhores amigos. Edgar sempre trazia coisas boas que ela nunca havia provado para comer, ele era bom com Lilith e até a chamava de "Lili". O moreno certa vez acabou a convidando para brincar, então ele acabou apresentando o seu amigo, chamado Ririe (na época o Shu se chamava Ririe, creio eu), que logo acabou virando seu melhor amigo também.

Certa vez, quando os três estavam voltando para a vila, Edgar viu fumaça na vila, então ela e Shu correram atrás dele, que corria na frente, em direção à sua casa. A vila toda estava pegando fogo, inclusive sua casa, as pessoas estavam em pânico, o cheiro de fumaça se espalhava pelo local.

"Edgar, fique!", Lilith dizia, tentando segurar o moreno com a ajuda de Ririe, que via a casa do melhor amigo ser devorada pelo fogo.
"Meus pais estão lá, tenho que salvá-los. Prometo que eu voltarei!", Edgar dizia, seus olhos estavam marejados. Numa tentativa de se soltar, acabou conseguindo, correu rapidamente para dentro da casa em chamas, logo as crianças não viam mais sinal do moreno.
"Ririe-san... O Edgar não volta...", a albina dizia tristemente. Numa tentativa falhada de entrar na casa em chamas, acabou sendo puxada para trás pelo loiro.
"Lili, ele não vai voltar", ele falou. A menina balançou a cabeça negativamente, se soltando do loiro, mas quando ela ia entrar na casa, um pedaço do forro se soltou, caindo por cima da garota, que acabou tendo sua perna esmagada pelo pedaço.
"Ririe!", ela berrou, chorando de dor. O menino correu até ela, tentando tirar a madeira de cima de sua perna, mas era impossível, era pesada demais. "N-Não sinto minha perna.."
"Espera! Eu consigo tirar!", Ririe em tentativas falhas tentava tirar o pedaço de cima da perna da garota, que já havia perdido muito sangue e estava fraca, seus olhos iam lentamente ficando cada vez mais pesados, ela já não sentia seu corpo.
"N-Não adianta... Corra daqui antes que você se machuque também", disse fraca.
"Não vou perder mais uma amiga", Lilith sentiu sua visão ficar turva, sentia também como se uma espécie de agulha estivesse a perfurando, e então tudo ficou escuro.


Ela acabou acordando em um orfanato, não sabia o que havia acontecido, pois não se lembrava de muita coisa, apenas que ela tinha dois amigos, Edgar e Ririe, que por acaso, não sabia onde eles estavam. Ela acabou ficando em um lugar sozinha, não sabia como foi parar ali ou também onde estavam seus amigos. Sua avó materna acabou a adotando, logo a tirando daquele orfanato. Sua avó foi a única que a aceitou, foi como uma mãe e pai, sempre a cuidando e lhe dando todo o amor necessário, daria qualquer coisa para ajudá-la.

Lilith mudou, sua personalidade mudou, acabou se tornando mais fria, mais fechada, sentia saudade de seus amigos.

Quando ela era adolescente, estava andando na noite, uma mulher que estava andando acabou caindo e se machucando, por alguma coincidência, ela sentiu o cheiro do sangue da mulher, era como se algo a hipnotizasse, queria mordê-la, matá-la, sugar seu sangue, e assim ela fez, acabou matando a mulher. Com a culpa na consciência por nunca ter matado alguém, ela acabou fugindo, esbarrou em um homem de cabelos brancos e olhos dourados, como os de uma serpente, que acabou lhe propondo um acordo que se ela aceitasse, daria certa quantia de dinheiro para sua avó. Mas ela não sabia que esse acordo iria revirar sua vida.

【Poderes:】
Assim como uma vampira, ela tem os poderes básicos, sabendo os controlar muito bem. Tem capacidade de se teletransportar, uma força sobre-humana, seus sentidos são aguçados, agilidade e reflexos rápidos -ela só age de maneira lenta quando quer, se for para desviar de uma faca, ela desvia facilmente-.

•Não é bem um poder, mas Lilith sabe perfeitamente como manipular pessoas à seu favor.

【Gostos/Desgostos:】
Gostos:
•Livros;
•Dormir;
•Comer;
•Animais -principalmente gatos-;
•Flores;
•Chuva;
•Frio;
•Estrelas;

Desgosta:
•Que a acorde;
•Espelhos;
•Palhaços;
•Comidas doces demais ou apimentadas demais;
•Tumulto;
•Barulho alto;
•Se meter em confusão;

【Alvo:】
•Shuu e Reiji [x]
•Yuma e Ruki [ ]
•Kou e Azusa [ ]
•Raito/Laito e Ayato [ ]
•Subaru [ ]
•Kanato [ ]

【Relações:】
•Com os Sakamakis:

Ayato Sakamaki:
Lilith o acha insuportável, assim como ela, ele também é orgulhoso, então se deixar os dois perto numa mesma sala, eles vão ficar disputando para ver quem é melhor, por isso ela tenta evitá-lo ao máximo, porque acha a discussão "problemática demais". Talvez ele tenha algo de bom por trás desse narcisismo todo dele. O acha engraçado quando fica perturbando outras pessoas que não seja ela.

Laito Sakamaki:
Também acha Laito engraçado -quando não é nada relacionado à ela, óbvio-. Lilith e Laito são como dois amigos "falsianes", se não fosse por sua perversão, talvez eles fossem melhores amigos, mas se o vampiro tentar algo a mais com ela, vai o agredir -pois ela não é responsável por qualquer atrocidade que acontecer à Laito-. Quando a vampira precisa de alguém para conversar, ela geralmente conversa com ele.

Kanato Sakamaki:
Acha a dupla estranha, tanto Kanato, como Teddy, o vampiro está sempre sussurrando coisas para aquele urso medonho. Prefere não irritá-lo, pois já conhece bem e sabe que se ele ficar irritado ou falar com Teddy ele dá uns chiliques e tentaria a matar, mesmo que seja uma vampira, ainda tem medo.

Reiji Sakamaki:
Outra pessoa a quem Lilith mais odeia, responsável pela morte de Edgar, e pelas suas transformações de humanos para vampiros. Odeia Reiji com todas suas forças, seu nome está riscado em seu caderno de "Top pessoas que eu mais odeio" /risca. Sempre que pode, dá seu melhor sorriso intimidador/sádico, ou lança-lhe olhares como se estivesse querendo matá-lo, mas mesmo assim, o trata educadamente -não porque ela gosta-. Entende que a culpa não foi totalmente dele e sim de sua mãe, pois ela dava mais atenção a Shu do que Reiji.

Shu Sakamaki:
Lilith percebeu que Shu havia mudado muito desde a infância, pois quando ela colocou os pés naquela mansão, ele fingiu que ela não existia, isso a deixou muito magoada, mas ele a contou que havia a transformado em vampira. Quando eles estavam conversando, Lilith acabou se enfurecendo e jogou toda a culpa nele, por causa da vila queimada, da morte de Edgar, da sua paixão -que ela não contou, mas pensou mentalmente-, por sua transformação, pelo o que ele a fez passar e pela maldita proposta de Karlheinz, falou também que se nunca tivesse conhecido o moreno (Yuma), ele não teria morrido, ela não teria virado vampira e eles poderiam viver como humanos e ter uma vida normal. Raramente eles se conversam, apenas o básico, mal se falam direito.

Subaru Sakamaki:
Talvez Subaru seja o Sakamaki que Lilith mais confia. Ela sente uma aura triste e sensível por trás da brutalidade dele, e isso a deixa triste, então ela gosta de deixá-lo bravo -e sair correndo/ se teletransportanto- por um bom motivo, ele se esquece que está triste. Sempre tenta conversar com o vampiro quando pode -ou quando está acordada-.

•Com os Mukamis:
Ela não conhece muito os Mukamis, só algumas vezes, pouco sabe sobre eles. Acha Azuza um pouco estranho por cortar para se sentir "vivo", na sua opinião como vampira, ela acha quem tem outras coisas além de se cortar para se "sentir viva", ela vive dizendo isso para Azuza quando o vê, mas ele parece não ligar, ela gosta de conversar com o vampiro, o acha tipo um Kanato 2.0, só que menos agressivo. Não tem muito a falar sobre Ruki, apenas que gosta de conversar com ele sobre livros, mas que odeia quando a chama de "gado". Sempre recusa os favores de Kou, por ter receio do que irá ser a "troca", mas fora isso ela o acha simpático e tem uma voz bonita, daria um idol de sucesso. E por último e não menos importante, Yuma -ou Edgar-, quando Lilith soube que Edgar estava vivo, ela sentiu-se feliz e aliviada ao mesmo tempo, ele não havia mudado tanto que nem Shu, eles sempre conversam quando podem, como se fossem velhos amigos e depois desses anos todos a relação deles ainda não mudou tanto.

•Com as Noivas:
Geralmente ela não gosta de fazer muitas amizades, uma no máximo do máximo duas, acha desnecessário. Geralmente ela não gosta de falar muito com as noivas que não são suas amigas, no máximo o básico "oi", "tchau" e deu. Ela é aquela garota que fica jogada em um canto dormindo ou observando as outras conversas ou vendo elas se divertirem. Para ser amiga de Lilith tem que ter muita paciência e persistência, pois a vampira não faz nada além de respirar -se é que ela tenha um coração.

•Com as Noivas dos seus alvos:
Ela tenta avisar para as garotas o quão ruim os alvos são, as avisa do perigo e do passado deles -mas provavelmente nenhuma irá a escutar, então já é um motivo para odiá-las, pois Lilith não gosta que não a ouça- e fica "vocês foram avisadas", ela iria querer ficar de plateia -de preferência na área VIP- vendo elas sofrerem com um olhar maléfico de "eu te disse". Lilith sabe exatamente o ponto fraco delas, e vai usar isso a seu favor para fazer o que ela quiser ou desejar. Óbvio que talvez ela fique com uma pequena pontada de ciúmes mas seu orgulho é mais forte.

【Roupas:】
•Baile:



•Caseiras:



•De Sair:


【Algo Mais?】
A música que a representa:
https://www.youtube.com/watch?v=tEQuVUbAJ6g




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...