Édipo Rei


Postado

Édipo Rei

Bem... Ola pessoal, nesses ultimos tempos eu sumi para ver se recuperava da depressão. Só andei vadiando como quem não quer nada para checar algumas novidades... Com 0 inspiração para escrever mas sabem como é: quando não dá para escrever o melhor mesmo é ler algo... Buscar inspiração em algo novo, viajar a fundo em palavras alheias... Foi o que eu fiz, li, reli... Voltei a ler e ainda estou lendo...

Sabem o que me calhou bem? Um discurso... um discurso clássico banhado em eloquencia, repleto de emoção e para isso me calhou nada mais nada menos do que a maior obra/historia de incesto e corrupção, o facto marcado das ciências da mente: Édipo Rei ( = O Complexo De Édipo).

Ter lido esse livro foi uma descoberta para mim, normalmente o que assusta num livro é a quantidade de páginas mas folha por folha, tipo quem não quer nada, eu li, gostei e me permiti opinar:

Édipo - para mim - é o maior dilema e/ou complexo de existencia, a corrupção do incesto, isto sim é ser adorado pela loucura, guiado pelo destino ate matar seu pai e desposar sua mãe, Édipo viveu as maldições predizidas pelos oraculos em veneração a Apolo... De resto fico bem animado com os discursos, da pra perceber que se engrandece um texto - bem dizendo - com a lingua de um orador...

Deixo aqui umas justas-palavras da obra literária Édipo Rei:

" Se tu possuis o régio poder, Ó Édipo, eu posso falar-te de igual para igual! Tenho esse direito! Não sou teu subordinado, mas sim de Apolo; tão pouco jamais seria cliente de Creonte. Digo-te, pois, - ja que ofendeste minha cegueira - que tu tens os olhos abertos a luz, mas não enxergas teus males, ignorando quem és, o lugar onde estás, e quem é aquela com quem vives. Sabes tu, por acaso, de quem és filho? Sabes que és o maior inimigo dos teus, não só dos que ja se encontram no Hades, como dos que ainda vivem na terra? Um dia virá, em que seras expulso desta cidade pelas maldições maternas e paternas. Vês agora tudo claramente; mas em breve cairá sobre ti a noite eterna. Que asilo encontraras, que não ouça teus gemidos? Que recanto da terra não vibrara com tuas lamentações quando souberes em que funesto consórcio veio terminar tua antiga carreira? Tu não podes prever as misérias sem conta que te farão igual, na desdita, a teus filhos. E agora... Podes lançar toda infâmia sobre mim, e sobre Creonte, porque nenhum mortal, mais do que tu, sucumbira ao peso de tamanhas desgraças!"

Foi uma aventura e tanto comprovar a historia classica de Édipo e lembrem-se: se for ler não se esqueça de me dizer quem exortou tão brilhantemente - e sem relutância - esse discurso na presença do Édipo...

Nos vemos em futuras histórias minhas, estou afim de começar uma nova época... Viajar acompanhado é uma aventura, quem quiser me acompanhar meu chat está aberto...

Beijos...

Escutando: NGA - Eu Pra Merda Não Volto!
Lendo: Edgar Alan Poe - William Wilson
Assistindo: 1000 Formas De Morrer
Jogando: Nada
Comendo: Nada
Bebendo: Blue, Sabor Laranja

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...