~Skyler-- - Clan Fantasy

Skyler--
[[+;; i'm a {g}irl.
Nome: ⊱✿. { スカイラー } .✿⊰
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 9 de Outubro
Idade: 17
Cadastro:

Between gods and humans - Ficha


Postado



{ℬ𝒆𝓽𝔀𝒆𝒆𝓷 𝓰𝓸𝓭𝓼 𝓪𝓷𝓭 𝓱𝓾𝓶𝓪𝓷𝓼}






❝Qυαηɗσ αѕ fƖσяєѕ ɗσ ιηνєяησ ѕє αвяєм
A cσя ɗσ cє́υ яєƖυz єм ρяατα,
A ατмσѕfєяα αѕcєηɗє є σ νєητσ
ƐѕραƖнα αѕ ρє́ταƖαѕ cσмσ ρƖυмαѕ.

Sσυ ατяαίɗα є ѕєɗυzιɗα ραяα σ Ɩυgαя ɗєƖє.
O Ɛ́ɗєη qυє яєƖυz єм συяσ
Ɛ́ υм ραяαίѕσ συ υм ιηfєяησ qυє єηgσƖє τυɗσ?
Ɛητяє σ τємρσ qυє ρєямαηєcє cσηgєƖαɗσ.

Ɛυ ѕυρσяταηɗσ α ѕσƖιɗα̃σ, ρσя qυєм єυ єѕρєяσ?
Ɗєυѕ, ѕσυ єυ υм ρєcαɗσ?❞




Mostrar Spoiler: ❝Meu sangue pertence a 𝓐𝓻𝒆𝓼, mas meu cσяαçα̃σ pertence a você Rєιנι Sαкαмαкι ❞




ᑎOᙏᙓ ᙅOᙏᑭᒪᙓTO

- 𝐵𝑒𝒶𝓉𝓇𝒾𝓍 𝓋𝑜𝓃 𝒦𝒶𝒾𝓈𝑒 -

Beatrix - Variante alemã do nome original Beatriz. Tem origem no latim beatus, que significa "feliz" ou no latim Beatrice, de beare, que significa “a que traz felicidade” ou "aquela que faz os outros felizes". Significa “a que traz felicidade”, "aquela que faz os outros felizes" ou “viajante”, “peregrina”, também possui outras variantes como: Beatrice, em italiano e Béatrice, em francês.

von - Na língua alemã, von /fɔn/ é uma preposição indicando origem ou filiação. Em português traduz como "a" ou "de".

Kaise - É um sobrenome de origem alemã e holandesa. O seu significado é "imperador". É um étimo proveniente do latim Caesar, que se tornou título político por causa de Júlio César, mas originalmente quer dizer "cabeleira".




ᗩᑭᙓᒪIᗪOᔕ

Beako - Uma forma carinhosa de chama-la. Quem deu foi seus amigos e ela não desgosta nem um pouco, prefere até mesmo que as pessoas a chamem assim ao invés de Beatrix, por isso quase sempre se apresentar por esse apelido ao invés do próprio nome.

Betty - Dado inicialmente por sua mãe, mas que pode ser utilizada por qualquer pessoa, porém acha mais especial quando a mãe chama-a assim. Geralmente usado por amigos quando eles chamam ela para fazer alguma coisa para eles ou para perguntas, como: "—Betty, faz isso pra mim" ou "—Betty, você fez tal coisa?" ou até mesmo para chamar de longe, como: "— Ei, Betty!". Ele é bem mais utilizado que Beako.

Cherry - Utilizado pelo par, graças ao seu cabelo e por ela possuir as bochechas coradas naturalmente. Digamos que esse apelido é pouco utilizado por ele, mas quando utilizado, Beako se sente a pessoa mais feliz do mundo. Por não ser um apelido totalmente "Original", Beako não se importa que outras pessoas a chamem assim, porém acha mais especial quando ele a chama assim.

Sieve - Dado também pelo par, "Sieve" significa "Peneira", com o significado literal de "Mil pedras" ou "aquela que filtra, separa —em seu caso— coisas boas". Diferente do outro apelido, ela não gosta que as outras pessoas a chamem assim, pois acha que o par fez ele exclusivamente para ele usar para ela, por isso não gosta muito quando a chamam assim.

Blood/Bloody - Apelido dado por seu irmão Subaru, também graças ao seus cabelos vermelhos e por ser filha do Deus da guerra, o apelido vem de "sangue/sangrento". Não desgosta totalmente, porém acha desconfortável ser comparada dessa forma, mas não o repreende. Começou a ser utilizado depois que a garota descobriu ser semi-deusa.

Mama - É mais como as meninas a chamam, por muitas vezes agir como uma mãe, além de ser a mais madura e mais velhas delas, Beako também não desgosta desse jeito que as meninas a chamam, pode-se dizer que ela fica muito feliz com a comparação, por isso sempre sorri.




Iᗪᗩᗪᙓ

𝒜 ruiva está com 20 anos recém completos.

Nasceu no dia 22/10, o último dia de Libra ♎. Nasceu exatamente as 23:00, tendo seu ascendente em Leão ♌, sua lua em Virgem♍, seu mercúrio e plutão em Escorpião ♏, seu vênus em Sagitário ♐, seu marte em Câncer ♋, seu júpiter em Libra ♎, seu saturno em Aquário ♒ e seu urano e netuno em Capricórnio ♑.
Beako acredita sim em signos, porém não os levando as cegas, apenas acha interessante acompanhar para ver se é realmente verdade, gosta muito dos astros e tende a estuda-los um pouco.




ᑎᗩᙅIOᑎᗩᒪIᗪᗩᗪᙓ

𝒜lemã, nasceu mais precisamente na cidade de Hamburgo.

Já chegou a morar em outros lugares do mundo quando mais jovem, quando criança por exemplo, passou a morar grande parte de sua vida na França. Apesar de já ter morado em vários lugares do mundo, os únicos idiomas que a ruiva fala fluentemente são Inglês, Francês, Dinamarquês e Japonês, apesar de possuir um certo sotaque.






ᗩᑭᗩᖇᙓᑎᙅIᗩ














ᵀʰᵉᵃʳᵉˢᶤᵃ ᵛᵃᶰ ᴬˢᵗʳᵉᵃ ⁻ ᴿᵉ: ᶻᵉʳᵒ

『𝒟ona de uma beleza pura e angelical, Beako é comparada com um anjo escarlate, graças a sua bondade e graciosidade refletidas em sua aparência. Sua aparência chega a ser considerada infantil, se for comparar com a sua idade, mas isso pouco incomoda a doce Beako』

Beako possui madeixas chamativas, ruivas naturalmente, chegando a ser a parte mais chamativa de sua aparência. "Cabelos de fogo" como são chamados, Beako possui um certo orgulho deles, visto que são extremamente belos e bem cuidados, a moça é capaz de ficar horas e mais horas apenas penteando-os ou apenas alisando-os. Possui fios longos, chegando a mais ou menos acima do seu bumbum, e lisos, com uma certa ondulação em suas pontas que fazem com que muitos tenham a impressão de certos fios ou mechas serem maiores que outros, sendo apenas uma leve impressão. Sua franja sim possui um corte em camadas, mesmo sendo poucas, suas mechas podem ser um pouco menores que as outras, que cobrem toda sua testa, sendo alinhada para a esquerda sempre. As mechas que ficam nas laterais de sua franja são mais curtas se comparado ao tamanho de seu cabelo, chegando até o meio de seus seios, geralmente são curvados para baixo, porém podem haver circunstancias em que eles estejam mais curvados para os lados. Agora vamos falar do motivo da aparência de Beako ser motivo para as pessoas duvidarem de sua idade, suas marias-chiquinhas. Beako prende as poucas mechas laterais mais curtas de seu cabelo em duas marias-chiquinhas, geralmente com uma "xuxa" de flor ou com lacinhos ou com algo do tipo, o que de certa forma a deixa mais fofa e jovem do que realmente é. Nos poucos casos em que a ruiva prende seu cabelo, geralmente é em um rabo de cavalo alto, se livrando das marias-chiquinhas com prendedores floridos e dá lugar a grandes laços que prendem seu rabo de cavalo alto. Beako possui uma certa vaidade com ele, se preocupa com os shampoos e produtos que passa neles, afinal, ela já está na idade de começar a se preocupar realmente com as condições de seu cabelo, que a ruiva julga ser uma das partes mais importantes da mulher, depois dos olhos.

Os olhos... Uma das partes que a ruiva mais adora em alguém, ela confia cegamente quando dizem "que os olhos são o espelho da alma", afinal a ruiva se expressa muito bem através de seu olhar. Olhos azuis límpidos e claros, porém podem muitas vezes adquirir uma tonalidade mais clara, assim como o céu. Beako compara muitos seus olhos com o céu e acredita que sua cor mude conforme seus sentimentos estão fluindo. Se está feliz, seus olhos ficam mais claros como um céu sem nuvens em um dia ensolarado, quando triste, seus olhos ficam mais escuros como um céu cheio de nuvens ou uma noite chuvosa. Seus olhos são redondinhos, eles são tão redondos, que um dos charmes de Beako é quando ela os fecha, formando um perfeito "smile eye". Seus olhos são bonitos, refletindo seu bom senso, sua positividade e harmonia, e muito brilhantes, sendo muito difícil tirar o brilho dos olhos dela. São hipnotizantes, de fato, você consegue se perder em seus olhos, Beako tem uma forte influencia graças a eles, muitas vezes utilizadas quando está falando sério com alguém, sendo impossível desviar o olhar deles. Sobrancelhas finas e curtinhas, o jeito como Beako levanta as sobrancelhas ou até mesmo quando faz um semblante sério com elas é considerado um de seus charmes, muitas vezes chegando a ser fofo, principalmente quando tenta fazer "cara de mau". Seus cílios são grossos, como se a ruiva tivesse passado rímel neles, porém não chegam a ser muito longos, não que isso a incomode, afinal seus olhos continuam sendo bem destacados mesmo assim.

Sobre seu rosto, Beako é dona de um rosto fino, porém um tanto bochechudo. Não que odeie simplesmente suas bochechas, mas digamos que ela pensa que ele é um dos motivos das pessoas a tratarem como criança e nunca a levar a sério, suas bochechas grandes, misturada com sua altura e o jeito como prende o cabelo contribui para sua aparência infantil. Antigamente quando estava na época do colégio ela se incomodava mais com isso, principalmente quando seus amigos apertavam-os, porém hoje ela não se importa e passou a levar na brincadeira, tanto que muitas vezes ela mesma aperta suas bochechas fofas, mesmo que isso deixe-as mais vermelhas. Sim, mais vermelhas, as bochechas de Beako são coradas naturalmente, muitas vezes as pessoas acham que a ruiva está envergonhada com algo ou simplesmente muito feliz, mas mesmo quando séria e triste as bochechas de Beako nunca perdem a cor avermelhada, essa é a parte mais fofa dela, sim ou claro?

Agora vamos falar de seus lábios, finos e pequenos, porém sedutores. Seus lábios são igualmente avermelhados, muito puxado para o tom coral, geralmente cobertos com gloss de cereja, porém não dura muito principalmente por que a ruiva costuma passar a língua neles, quase como uma mania, isso resulta em lábios um poco ressecados, porém ainda sim belos. Sua boca é também um dos destaques de Beako, já que a garota está quase sempre com um sorriso no rosto, como se fosse uma marca registrada da ruiva, ela está sempre sorrindo até quando está sozinha, e são poucas as vezes que ela perde seu sorriso radiante ou fica séria, quando isso acontece pode-se dizer que algo muito sério aconteceu ou está acontecendo. Dona de dentes brancos e ofuscantes, chega a dar nos nervos, principalmente para as pessoas mais sérias ou "irritadinhas" (percebeu a indireta? hehe). Seu sorriso é contagiante e parece que dá uma aura nova ao lugar, misturando com sua personalidade reconfortante, pode-se dizer que o seu sorriso é o que contribui para sua beleza, talvez seja a parte mais importante dela depois dos olhos.

Sua pele, algo que não podemos esquecer de falar. A ruiva possui uma pele extremamente branca e frágil, por isso é marcada facilmente com qualquer aperto ou toque. É uma coisa que ela desgosta um pouco, afinal quem iria gostar de ficar marcada? Beako gosta muito de sua pele, por isso odeia que façam isso com ela. Não economiza com hidratantes e loções, se preocupa em raspar frequentemente seus pelos, pois se sente um tanto incomodada com eles, se preocupa em passar protetor solar, não só quando vai para a praia como até mesmo em um passeio agradável pela manhã, e repelente antes de dormir, já que tem medo que os mosquitos resolvam visita-la pela noite. Beako acha que além do cabelo, a pele é uma das partes mais importantes da mulher e que deve ser cuidada devidamente. Vaidosa ao extremo, apesar de acreditar que "beleza não é tudo", Beako gosta de se arrumar não para agradar alguém, e sim agradar ela mesma.

O corpo da ruiva é extremamente proporcional, sendo apropriados tanto para a altura quando para o peso dela. Beako é a famosa "magra de ruim", come, come, come, come, porém não engorda nem um 1kg, sempre com sua cintura fina e barriga lisa. Muitos acham que é genética, outros acham que Beako não é desse planeta, se uma pessoa normal comesse o que Beako come estaria praticamente um balão em menos de dez minutos. Beako é uma garota extremamente saudável, sem qualquer risco de pegar alguma doença, como anemia ou bulimia, Beako aceitaria o seu corpo mesmo que ela fosse um balãozinho, diferente de outras pessoas, ela não tem qualquer preconceito contra isso. Beako sente orgulho de seu corpo, porém não gosta da forma como olham ele. Não digo isso de forma pervertida, e sim de forma infantil, muitas pessoas vêem o corpo de Beako como algo frágil e delicado assim como sua aparência, Beako é independente, por isso ver que alguém quer cuidar de seu corpo é quase como um afronto para a ruiva, sendo que ela consegue ser mais forte que muito marmanjo por ai! Braços finos porém fortes, pernas com coxas mais fartas, porém ainda sim ágeis, Beako é dona de um corpo absurdamente leve e flexível, fazendo jús a graciosidade que lhe é atribuída. Seus seios são um tanto fartos, porém não chegam a ser seu maior destaque graças as roupas da ruiva, roupas com mangas longas e poucos decotes, além de ter uma certa preferencia por vestidos, sendo floridos ou de cores radiantes e claras. Beako é um tanto baixa, medindo 1,62, sendo muito baixa pra sua idade e pesando aproximadamente 42kg.





ᑭᙓᖇᔕOᑎᗩᒪᗪᗩᗪᙓ

『𝓡adiante, 𝓖entil e ℳadura, esses são os adjetivos que definem Beako por completa』



Para começar, vamos falar de sua parte boa, Beako é uma garota extremamente gentil e bondosa. Seria clichê demais? Talvez, mas a garota tem a sua graciosidade e gentileza altamente notáveis, sendo em expressões faciais ou nos mais simples gestos. Porém, isso não faz Beako ser uma garota totalmente boa e sem personalidade alguma, a famosa trouxa idiota, muito pelo contrario! A ruiva age como se fosse uma mãe muitas vezes, e isso é claramente destacado por suas amigas, assim como como ela age com gentileza e bondade, a ruiva ainda sim age com muita maturidade e sabedoria, sendo também comparada como uma avó. A garota possui um charme natural, Beako é o tipo de pessoa que consegue cativar uma pessoa em poucos segundos e é animada ao falar, sendo considerada um pessoa muito faladeira, pois gosta de conversar com qualquer pessoa, seja em uma fila de mercado, no elevador, em qualquer lugar, principalmente quando percebe que alguém está solitária e precisa conversar, e mesmo que a pessoa negue até a morte que está bem sozinha, Beako apenas da um sorriso bobo e se senta ao lado da pessoa na maior descaração.
Gif
Beako sabe lidar muito bem com pessoas que precisam de ajuda, por ser madura e cabeça aberta, sabe dizer exatamente o que a pessoa está precisando ouvir, muitas vezes dá conselhos misturados com perguntas retoricas ou que fazem a pessoa refletir de alguma forma, com seu sorriso de sempre no rosto. Pronta para receber de braços abertos quem quer que seja em seu coração, Beako age como amiga, irmã mais velha, mãe e avó ao mesmo tempo.

Cabeça oca, Beako é muitas vezes uma cabeça oca de verdade. Age de forma idiota muitas vezes, faz algumas trapalhadas que geram risadas de suas amigas, é o tipo de pessoa distraída e desastrada que você não pode confiar em segurar uma coisa que está sempre derrubando, geralmente aparece com os olhos marejados e pede milhões de desculpas quando faz algum tipo de bobagem ou simplesmente coça a cabeça e da língua, mostrando um certo lado infantil por parte da garota, que fazem muita gente se perguntar qual a real idade de Beako, uma garota madura com mais de 20 naos ou uma garotinha desastrada de 11 anos.
Gif
Do mesmo jeito que ela pode ser mãe, irmã mais velha e avó, Beako ainda consegue ser a irmã mais nova boba e avoada. Beako gosta de mostrar seu lado idiota e infantil para pessoas queridas, afinal elas também tem que saber que a jovem mulher não é sempre perfeita e protetora, que também pode ser uma garota com um amor enorme pela vida e se preocupa em aproveita-la de qualquer forma possível.

Beako tem amor pela vida, se preocupa muito com ela e tem um certo medo da morte, apesar de ser algo natural, se sentiria triste em partir tão cedo do mundo por culpa de outra pessoa. A ruiva tem uma visão muito bela e madura do mundo, assim como o vê como um mundo que precisa de conserto, que no caso seria o amor. Beako acha que a salvação de tudo é o amor e o respeito pelas pessoas, a ruiva particularmente gosta de todas as pessoas ao seu redor, até as mais chatas ou nervosas, elas os vê como um desafio que precisa ser vencido. Desafio, quem não gosta? Beako é extremamente viciada nisso, talvez faça parte da sua personalidade maternal, mas Beako simplesmente não consegue desistir das pessoas pro mais complicadas e difíceis que sejam ela está lá como um carrapato grudado nela até a pessoa aceite ela por perto, principalmente as pessoas que se afastam das outras e se sentem tristes por dentro, Beako tem vontade de mostra-las as maravilhas do mundo e o que ele proporcionar, contagia-las com a feliz vontade de viver!
Gif

Beako é uma pessoa simples, sim, tendo também uma visão simplória do mundo. A ruiva é o tipo de pessoa que vê felicidade em cada detalhe, até mesmo nas pequenas coisas da vida, para ela os melhores presentes estão nos menores pacotes.
Gif
Apesar de crescer tendo tudo, Beako aprendeu ao longo de sua pequena vivencia que nada no mundo tem valor, o dinheiro é apenas um papel sujo, e por mais que seja de grande necessidade na terra, nunca comprará a verdadeira felicidade. Humildade também é o seu ponto forte, é o tipo de pessoa que se exibe por nada e gosta de compartilhar ou até mesmo dar suas coisas para outras pessoas, como roupas, joias e muitas outras coisas que a ruiva não utiliza mais. Empréstimos? Pra que se preocupar com isso? Fique pra você! Se ela tem dinheiro suficiente para comprar dois, pra que fazer escândalos por besteiras? Gosta de dar presentes e mais presentes para suas amigas e pessoas especiais, mesmo que muita gente não pense como ela e vê a felicidade em coisa materiais, Beako não se importa de ver o rosto feliz das outras pessoas quando recebem o que querem.

Positividade toma conta da ruiva, Beako acredita fortemente que sempre há uma "luz no fim do túnel" e que podemos resolver qualquer problema. Para ela problemas são fáceis, pois tenta sempre agir de forma madura e de ver todos os lados para ter certeza de algo, afinal Beako gosta de ser justa, já basta as injustiças no mundo. Odeia julgar algo sem conhecer direito, afinal se ela estiver errada e acusar tal pessoa injustamente vai ser como enfiar uma faca no peito da ruiva, e como consequência também não é nem um pouco rancorosa. Todo mundo erra, afinal errar é humano; Beako sempre procura esquecer das pessoas que lhe fizeram mal e sofre, por que quer evitar confrontos desnecessários e ter que carregar um ódio eterno por qualquer pessoa: ❝Ódio eterno é uma coisa tão dramática❞, é assim que ela pensa.

Beako é uma pessoa com a mente aberta e um senso critico inabalável, capaz de discutir e debater sobre assuntos extremamente sérios ou delicados, Beako assume um semblante mais sério, impossível de não ser levada a sério, visto que a garota realmente se mostra dura na queda, principalmente quando tem certeza de que está 100% certa. Porém em outros casos Beako tende a analisar as crenças das outras pessoas primeiro e procurar uma forma de entender seu ponto de vista, e se ela concordar de certa forma, pode acontecer da ruiva passar a acreditar em tal crença ou visão. Ela é extremamente compreensiva e admite a derrota muitas vezes com um sorriso bobo no rosto, Beako não é nem um pouco orgulhosa em casos que tenha que admitir estar errada, afinal ela mesma tem que admitir seus erros e procurar conserta-los para assim aprender mais e mais coisas que não sabe. Ela trata o mundo como uma caixinha de surpresas e mistérios, a ruiva é uma tremenda rata de livros, adora buscar o conhecimento, e os livros são uma forma de decifrar o mundo, fortalecendo seu senso critico e justo.

Ainda que seja uma mulher forte e dura na queda, Beako é extremamente sensível. Em que sentido? Em todos o sentidos possíveis, emocional, empático, solidário, a garota é dotada de sensibilidades, assim como uma mulher gentil como ela deve ser. Não é do tipo que se ofende com cada coisa que é dita pra ela, afinal ela é teimosa e não liga, mas Beako é o tipo de pessoa que possui uma grande sensibilidade quando o assunto são dramas de outras pessoas ou historias tristes, sendo comovida muito facilmente, ela pode chegar ao ponto de quase chorar em algumas circunstancias. Sensível também de forma artística, no seu caso em poesias. Beako é uma poeta nata, gosta de se expressar através delas, muitas vezes adquirindo muitas de suas metáforas m seu linguajar. A ruiva possui um linguajar poético, o uso de metáforas, como foi dito, perguntas retoricas e reflexivas, como também dito anteriormente, e frases curtas de outros poetas para usar em alguma situação é o que não falta!

Por já ser mais velha e experiente, Beako não tem problema nenhum e falar sobre amor ou relacionamento. Como qualquer garota sensível, Beako é o tipo de pessoa que sonha com contos de fadas e sempre acreditou que seu príncipe encantado de verdade chegaria um dia, mas infelizmente no caminho só encontrou sapos. A ruiva não fica corada quando fala disso, afinal é madura o suficiente para falar de amor facilmente e sem qualquer vergonha, ela costuma ser um tipo de conselheira e confidente, além de ser a pessoa que costuma deixar as mais tímidas e "tsunderes" envergonhadas por falar para elas sobre sentimentos amorosos.
Beako gosta de falar sobre garotos com suas amigas e está sempre dando dicas e falando para elas como se fosse a experiencia em pessoa. Porém tudo que Beako fala é visto em livros e poesias, visto que a garota, apesar de já ter saído e beijado outros rapazes, ainda é virgem. Beako tem vergonha de admitir a qualquer pessoa isso, por isso sempre desconversa quando o assunto chega nesse ponto.

Tem um sorriso fácil, do tipo que rir por qualquer coisa ou piada idiota, basicamente por ser muito idiota, isso faz com que a ruiva fique horas e horas rindo sem ninguém entender nada. Beako também consegue arrancar sorrisos fáceis, por mais durona que a pessoa seja, é impossível não passar um dia ao lado de Beako sem soltar um único risinho, nem que seja de canto, isso faz com que a ruiva se sinta vitoriosa e faça amais coisas idiotas para fazer tal pessoa rir.
Gif
Possui senso de humor, apesar de não ligar muito para piadas "negras", se incomoda quando, por ex., alguém faz piadas de gente negra e tem alguém que é negro no local e se sente incomodado com a piada, mas mesmo assim a pessoa continua, isso é altamente desrespeitoso. Beako não é do tipo que deixa uma dessas passar, e como qualquer mãe, sempre dá um puxão de orelha em seus "filhos". Por isso,sai de perto, quando Beako resolve castigar alguém, é pra valer. Tenha medo.
Gif

Beako é o tipo de pessoa que costuma guardar tudo pra ela e exigir o máximo de si em tudo, sendo assim uma pessoa que não costuma resolver seus problemas ou libertar eles para os outros, afinal ela é a "mãe" delas, ela que tem que dar um jeito em tudo e esconder suas angustias atrás de um sorriso radiante. Porém,quando esta triste e preocupada com algo, mesmo que tente esconder com seu sorriso, as pessoas conseguem ver que ele não está igual aos dos outros dias e Beako é o tipo de pessoa que se expressa muito bem pelo seu rosto (como dito anteriormente). Beako então se rende completamente a elas, afinal elas são de sua confiança, passando então a ser tratada também como "filha".

Extremamente protetora, como qualquer "Mãe"/"Irmã mais velha". Se preocupa profundamente com a segurança de pessoas queridas e é do tipo que se sacrificaria por elas. Beako é alguém que odeia profundamente discussões, brigas e acima de tudo a guerra, porém, para proteger as pessoas que mais amam, Beako não se importaria em carregar uma espada para isso pelo amor de deus ela NÃO é yandere!. Extremamente corajosa, é o tipo de pessoa que enfrenta qualquer situação e ameaças com uma cara séria, mesmo que milhões de espadas estejam apontadas para você ou para seus amigos, Beako continua a olha-las como se fossem de plásticos e não demonstra nem um pingo de medo, visto que a garota é extremamente habilidosa e forte e confia seriamente em suas habilidades, principalmente quando ela quer proteger pessoas queridas para ela. É capaz de tudo para ter a felicidade e ver o sorriso de cada um de seus amigos.

Gif

❝𝓔u gosto de flores, gosto das cores, gosto da paz. Mas, sabe do que eu mais gosto? Poder proteger quem eu mais amo... Segurar uma espada para proteger alguém, eu talvez goste dessa ideia ❞

Sua família sempre foi um pouco religiosa, principalmente seu avô, por isso Beako é muito motivada pela fé em Deus. Sempre que pode, a garota reza, reza por seus amigos e família para que todos fiquem bem, além de sempre andar com uma gargantilha com um terço dado por seu avô, ela diz que aquilo sempre da boa sorte em sua vida. Boa sorte, isso é algo que a ruiva tem de sobra, ela costuma dizer que não é simplesmente boa sorte, afinal não acredita nisso, mas sua forte conexão com Deus é responsável por suas conquistas.
Gif
Tende a ser uma garota muito esperançosa, sim, ela tem muita esperança, principalmente na paz, isso é algo que a garota espera ansiosamente, o dia que todos possam viver vidas pacificas e com um grande sorriso no rosto, porém sabe que isso vai ser muito difícil e quem sabe até impossível, porém a garota não desiste de seus ideias "quebrados", como são chamados.

Determinada, a doce Beako não desiste nunca, por mais difícil que seja aguentar ou esperar, sua esperança leva Beako a ser uma garota excessivamente determinada e paciente. Ah, a paciência, um dos pontos mais fortes da ruiva, sua paciência legendaria é de um destaque tamanho, visto que nas mais difíceis e desesperadoras situações a garota possui um semblante calmo ou "inexpressível", geralmente está pensando em algo rápido para fazer em tal situação. A paciência de Beako é tão grande que a garota é capaz de criar uma fileira enorme de dominós ou cartas, passar vários e vários dias construindo-os para no final alguém "acidentalmente" derrubar tudo. O que você faria nessa situação? Você pode ser capaz de estrangular a pessoa até a morte e gritar com ela por ter feito aquilo, porém com Beako é diferente, ela olha inexpressiva para você e dá um sorriso, voltando a construir tudo de novo e de novo, quantas vezes for preciso.

Criatividade é o que não falta na animada Beako, afinal, existe outros jeito mais divertido de conquistar o mundo? Nessa forma ela também demonstra seu lado mais infantil, quando está entediada gosta de inventar atividades e até mesmo brincadeiras para animar. Odeia ver as pessoas ficarem paradas, principalmente as que vivem praticamente dentro do celular, por isso está sempre arrastando-as para onde quer que seja, principalmente para fora de casa e viver ao ar livre.
Gif
Beako se considera uma pessoa idiota, pode-se notar isso, até por que a ruiva deixa isso bem claro enquanto solta seu riso bobo de sempre. Quando não está andando e arrastando as pessoas pra lá e pra cá, Beako costuma sentar em lugares algos para refletir, geralmente olhando para coisas que ela gosta, como o por-do-sol, a lua, o jardim e outras coisas. Nesse seu tempo reflexivo, Beako tende a pensar em cosias aleatórias, fantasiosas e criativas, geralmente está sempre em busca de inspiração quando para para pensar em tudo isso, porém muitas vezes pensa em sua vida, seus erros, sua família, ela busca revirar todo seu passado e ver tudo que já fez, é quase automático, Beako procura se afastar deles mas ainda sim sempre acaba voltando ao seu passado, o que faz com que a sensível Beako chore sozinha.
Gif

Mentirosa, é assim que ela se vê muitas vezes. "— Por que eu não consigo?" Seria a pergunta que Beako sempre se fazia quando recuava, ela simplesmente não consegue falar sobre seus segredos com ninguém. Isso faz muito mal a ela, visto que Beako se sente muito triste e sempre acha que está cometendo um pecado terrível, Beako é o tipo de pessoa que se culpa frequentemente em sua cabeça, entrando muitas vezes em conflitos internos com ela mesma. Beako sente como se fosse uma das pessoas mais hipócritas do mundo, visto que garota odeia mentiras, mas ainda sim guarda muitas. Mas isso é apenas mais um segredo, a ruiva apenas vai colocar a sua mascara e dizer que está tudo bem como sempre.
Imagem




ᑭᗩI/ᙏᗩᙓ OᒪIᙏᑭIᗩᑎO:

Ares, o tão conhecido "Deus da guerra", o que chega a ser muito irônico, visto que Beako é alguém que odeia profundamente a guerra...

Ares é um deus grego, filho do rei e rainha dos deuses, Zeus e Hera, na antiga religião grega. O culto de Ares não foi muito grande, sendo centrado na região norte da Grécia e em Esparta, uma das mais importantes cidades-estados da Grécia antiga. Embora muitas vezes tratado como o deus olímpico da guerra, ele é mais exatamente o deus da guerra selvagem, sede de sangue, ou matança personificada. Os romanos identificaram-no como Marte, o deus romano da guerra e da agricultura (que eles tinham herdado dos etruscos).






ᕼIᔕTOᖇIᗩ
Era exatamente 15 de Janeiro de 1996.

Elaine Bürkle certamente não imaginava o que ocorreria naquele dia, a jovem ruiva estava apenas passando de bar em bar em busca de consolo para mais um de seus fracassos amorosos e se lamentando profundamente por não conseguir achar nenhum homem que prestasse.
Deprimida e totalmente bêbada, Elaine se jogou na primeira mesa que viu pela frente sem se importar com quem estava sentado lá e começou a chorar. A mulher chorava alto, era um verdadeiro incomodo, pelo menos para o rapaz que teve sua mesa "roubada" por Elaine. Esse foi o "convencional" encontro entre a humana tola e o deus da guerra, e pode-se dizer que a relação primaria deles não foi das melhores, visto que Elaine estava bêbada e sensível, porém se sentiu atraída pelo homem por algum motivo, o mesmo foi para ele.
Resolveu marcar alguns encontros, mesmo que ela tivesse dito a si mesma que não iria mais se envolver com ninguém, porém aos poucos foi caindo na lábia do Deus da guerra, tendo depois de alguns dias um bebê, apesar de ter descoberto apenas um mês depois. Elaine ficou desesperada e alegre ao mesmo tempo, porém Ares não teve a mesma reação. Não poderia ficar com e mãe e o futuro bebê para sempre, afinal ele era um Deus e não poderia ficar se prendendo a isso. Falou então com Elaine, a ruiva estava sem palavras, como ele poderia fazer aquilo com ela? Por que ela foi se tornar submissa a ele? Infelizmente ela já tinha cometido aquele erro, agora era só esperar o bebê nascer e dar todo o amor do mundo para ele, a inocente criança não merecia sofre pelos pecados de sua mãe.

Nove meses depois nascia Beatrix Bürkle, tão pequena e vermelha como um morango, aquele era certamente o melhor presente que Deus pôde ter dado para Elaine, seu nome é a prova da felicidade que Elaine sentiu ao ver a pequena, "Aquela que trás a felicidade". Porém, a mulher teria que lidar com vários problemas agora. O primeiro seria como ela conseguiria criar a filha sendo mãe solteira, a outra seria conseguir a aprovação de sua mãe, Leona. A senhora desaprovava a situação de Elaine, criar a filha sem nenhum auxilio paterno era o cumulo para a senhora, que exigia que a filha falasse quem era o pai para coloca-lo devidamente na justiça, porém a ruiva se negava a revelar quem era o pai de Beatrix, não queria que sua mãe soubesse que a pequena era filha do Deus da guerra.
A mulher reclamou, porém não insistiu
"— Se você acha que isso é o certo, o problema é seu"
Aquela foi a primeira vez que a sua mãe lançava um olhar tão apático e falasse de forma tão fria com a jovem Elaine, ela então deduziu que sua mãe não estaria em seu lado dali em diante.

Difícil, muito difícil. Elaine não conseguia sustentar Beatrix devidamente, visto que a mulher tinha perdido o emprego e por enquanto trabalhava como empregada domestica até arranjar um decente, porém parecia que demorava uma eternidade! Beako passou os primeiros três anos sem ter uma festa de aniversario por conta do pouco dinheiro e da dificuldade, mas mesmo tão pequena, não se importava com aquilo e sempre dava um abraço caloroso no mãe, que desabava em lagrimas quando aquilo acontecia. A menina já tinha adquirido sua personalidade doce e humilde desde a infância, o que aliviou Elaine, já que viu que não teria problema em educar Betty.

Ao longo dos anos, quando a menina tinha seis anos aproximadamente, sua mãe conseguiu um emprego como secretaria de uma empresa rica da Alemanha, apesar de não ser grande coisa Elaine tinha uma oportunidade melhor do que tinha antes. Beako desde cedo tinha o habito de arrumar o pequeno apartamento delas, varria e limpava tudo, porém não mexia na cozinha por que sua mãe não gostava. Quando chegava em casa exausta Elaine sempre tinha uma surpresa, mas apesar de ficar feliz e comovida com a atitude de Beako, desaprovava aquilo, não queria que a criança fizesse o trabalho dos adultos, ela tinha que se preocupar em estudar e brincar como qualquer criança, sem preocupações. Beako ouvia sua mãe, por mais triste que ficasse por não poder ajuda-la, resolveu obedece-la.

O filho mais velho dos von Kaise, Peter von Kaise , que veio a administrar as empresas já que seu pai estava muito velho para isso, se viu interessado em Elaine, que por sua vez já estava farta de homens em sua vida, e decidiu começar a assediar a ruiva. Mesmo sendo visto com maus olhos por Elaine, que achava que ele só queria o seu corpo, Peter de certa forma estava verdadeiramente interessado na secretaria, porém o problema era a família, principalmente sua mãe Magda, uma senhora orgulhosa e arrogante. Peter resolveu encontrar Elaine as escondidas, porém não conseguia controlar seu amor pela ruiva, que estava voltando a ceder. Em um desses encontros nasceu o segundo filho de Elaine. Desesperada, essa era a palavra adequada, Elaine ficou totalmente desesperada e sem chão, ela já tinha problemas com a pequena Betty, mais outro em sua vida seria um grande problema. Peter também não acreditou quando ouviu Elaine falando, ficou em silencio por alguns minutos, fazendo com que a ruiva entendesse aquilo como uma resposta: Ele não iria assumir o filho. Elaine tentou sair daquele lugar, ela já estava com dor de cabeça de tanto chorar, porém Peter segurou sua mão de volta e a prendeu em um abraço

"— Você tem que parar de tirar conclusões precipitadas, sua idiota"

Fazendo com que Elaine chorasse mais ao retribuir o abraço. De agora em diante eles seriam uma família de verdade, não importa se não iriam os aceitar, apenas eles eram o suficiente.

Quando Beako ouviu a noticia pulou de alegria, ela teria um irmão! Mais feliz que ela no momento impossível! Peter disse que se casaria com sua mãe e que colocaria o nome de sua família em Beako, de agora em diante ela seria Beatrix von Kaise, e Peter de agora em diante seria seu novo pai. Felicidade maior? Para ela foi como ter ganhado duas vezes na loteria, ela finalmente teria um pai e outro irmãozinho para cuidar, além de poder ver com mais frequência o sorriso de sua mãe. Era o que ela pensava.

Quando Beako e Elaine foram morar na casa de seu novo pai/marido, foram recebidas pela desprezível Magda.

"— O que essas imundas fazem aqui?" - Foi o que a senhora perguntou a Elaine e Beako que estavam com suas malas na porta. As duas ficaram muito assustadas com a senhora que tinha uma pose totalmente arrogante, de superioridade, Elaine de repente entendeu por que Peter não queria apresente-la para a mãe. Depois que Peter chegou e explicou tudo para Magda, porém a mulher não aceitou nem um pouco aquilo, o que ele estava pensando?

"— Você por acaso quer sujar o nome de nossa família? Acha que está fazendo algum tipo de caridade? Tire elas daqui agora!"
"— Mãe, eu não vou abandonar a Elaine gravida e a filha pequena dela, sei que queria que eu casasse com uma mulher de classe alta e rica, mas eu me apaixonei por ela, e é com ela que eu vou ficar!"


O moreno falou, arrancando olhares surpresos da senhora, que logo olhou com desprezo para as duas e entrou na enorme mansão. Peter apenas abraçou as duas e disse "Sinto muito" antes de leva-las para dentro.
O tempo passou e o bebê nasceu, alegre e saudavel, a pequena Beako se sentiu radiante e disse que ajudaria sua mãe a cuidar do pequeno bebê que se chamaria Klaus von Kaise. Sua avó nunca falou nada, desde a chegada delas, nunca aparecia na frente delas, até mesmo no jantar. Já seu avô era diferente, Albert adorava os dois netos, mesmo Beako não sendo sua neta de verdade, sempre sentia uma luz vindo da pequena. A ensinou tudo, ele era muito religioso, acreditava fortemente em deus e gostava de estudar a cultura religiosa de outros povos. Um dia ele estava no quarto dele com Beako em seu colo, o senhor mostrava muitos livros de história antiga para a pequena que sempre se mostrava curiosa.

"— Os gregos era politeístas, ou seja, acreditavam em vários deuses. Olha, esse com o raio é o deus dos deuses, Zeus, já aqui ao seu lado se encontra "Hera", a deusa do matrimonio e da família."
"— Ei vovô, quem é esse?" - A pequena ruiva aponta para o que usava armadura e capacete
"— Deixe-me ajeitar meus óculos... Ah sim, esse é Ares, o deus da guerra."
"— Guerra...? Eu não gosto disso, ele é mal vovô? Ele existe? "
- A pequena Beako olhava chorosa para Albert que não consegua segurar o riso. Alisando os cabelos ruivos da garota, o velho falou "Claro que não".

A ruiva começou a se interessar por mitologia grega, pesquisava nos livros de seu avó, assim como pedia para seus pais visitarem a Grécia um dia com ela, o casal ria da animação de Beako e diziam que quando seu irmão crescesse mais um poco eles veriam o que fariam futuramente, mas por enquanto a pequena tinha que se contentar em ler apenas os livros e ver fotos. O avô de Beako muitas vezes a levava para o museu para ver e conhecer um pouco mais, porém o estranho era que... Ela entendia as letras em grego? O avô de Beako também estranhou, mas deduziu que a garota era tão apaixonada que resolveu aprender a língua e não se preocupou muito, afinal a garota era inteligente e ele confiava nisso.

--//
A relação de Beako com família era bastante forte, ela adorava aquela pequena felicidade, porém quem não gostava muito era sua avó.
"Quem eles pensam que são? Será que eu devo tomar aquele sorriso idiota deles?"
Ai a história de Beako começou a ter um fim trágico;


Quando a garota fez 15 anos seus pais decidiram fazer uma surpresa para Beako, a vigem que ela tanto queria. Eles estavam voltando de carro da agencia de viagem juntamente com Klaus que estava no banco de trás sentado. Tudo estava perfeito até então, família rindo, contente, imaginando a cara de Beako ao receber seu presente, porém... Eles não ficaram vivos para conseguir dar o presente de Beako. O carro de repente começou a perder o controle, Peter assustado começou a pisar no freio, porém ele não funcionava, de repente o carro dos von Kaisers se viu capotando de um penhasco. Elaine e Klaus morreram na hora, Peter apenas viu toda aquela cena acontecer em câmera lenta, sua mulher e filho mortos na sua frente, porém não teve tempo de esboçar reação alguma.

"Desculpe Betty"

O carro então explodiu



A noticia foi como uma bomba estourando, Beako não soube expressar nenhuma reação, apenas chorou, chorou como nunca tinha chorado antes e como nunca irá chorar na vida. A jovem agora estaria sob os cuidados dos avós, mas se fosse só com o avô.... A menina agora tinha virado bonequinha de Magda, que fazia o que bem entender com a jovem, afinal ela era menor de idade e a guarda dela estava em suas mãos, qual o melhor jeito de usar Beako? A senhora exigia demais da ruiva.

"— Parece que você não entende Beatrix, você não tem aquela cadela aqui agora, somos apenas eu e você minha netinha, por isso se for pra pagar as coisas pra você, por que não exigir que você seja perfeita em tudo?"

A moça tinha várias e várias atividades por semana, cada vez mais acumuladas, o avô não podia fazer muita coisa, afinal já estava quase morrendo no hospital por causa de uma doença grave, talvez não vivesse muito, tanto que um mês depois ele acabou entrando em óbito. A ruiva então começou a querer fazer faculdade de medicina futuramente, afinal o que mais queria era pode ajudar os outros no que pudesse, e assim foi. Magda como sempre exigiu muito de Beako quando a garota tomou essa decisão, a convivência com ela era horrível e cada vez mais fria, e quando completou 17 anos sua avó arranjou um noivo para Beako.

"— É da família Bergenthal, não me decepcione Beatrix, você ainda está em minhas mãos"

Assim obedeceu, Beako só tinha que aguentar mais um ano para conseguir sua liberdade definitiva, terminaria a faculdade e sairia de casa. Ela deixaria todo aquele teatro que a avó fazia, queria deixar de ser sua bonequinha remendada com mentiras só para agradar os outros. Ela era podre, a cada vez que a avó pedia a menina mentia e mentia mais, mas Beako queria acabar com aquilo.

Naquela mesma semana, conheceu seu noivo, e pode-se dizer que ele era, talvez, a pior pessoa que Beako já conheceu na vida



A família Bergenthal se reunia com as duas von Kaise de um lado estava Magda e Beatrix do outro estava Charles Bergenthal, o futuro marido de Beako. O garoto olhava para a doce Beako com maldade no olhar, Beako notou, mas não poderia falar nada, afinal de qualquer forma aquele imundo seria o seu marido.
As duas famílias então formaram o acordo, selados por um aperto de mão.

Beako se casou na semana seguinte, aos 17 anos, o casamento foi lindo, e seria um sonho maior se Beako estivesse ao lado de alguém que amasse. "Eu vos declaro marido e mulher", os dois se beijaram pela primeira vez, o primeiro beijo de Beako, mais desprezível que aquilo impossível! Beako então saiu da sua casa e foi morar em um apartamento juntamente com Charles. Se sentiu nervosa, tinha medo dele, que apesar de ser muito bonito e desejado, era uma pessoa ruim por dentro. Beako não quis desistir dele, queria conserta-lo, mas sabia que era impossível. Charles a via com o corpo e Beako o via com a alma. Conseguiu atrasar a primeira noite deles juntos com desculpas, afinal a garota não estava pronta, e foi assim por vários e vários dias. O azulado já estava cansado, bebeu muito naquela noite decidido a estuprar Beako, quando chegou em casa a viu saindo o banheiro, ele não perdeu tempo e logo foi pra cima dela. Beako era forte o suficiente para tirar Charles de cima dela e desviar dele.

"— Volte aqui sua vadia" O homem falava enquanto tropeçava em seus próprios pés, ele conseguiu fazer alguns hematomas em Beako por pegar em sua pele com força, a ruiva estava assustada, precisava fazer com que Charles se acalmasse. Porém, a ruiva acabou acertando o abaju em sua cabeça, fazendo com que o homem se desequilibrasse e caísse com a cabeça na quina da mesa.

Aquela tinha sido a primeira vez que Beako presenciava uma morte. Charles parecia que a olhava com os olhos arregalados, aquela cena nunca mais saiu da cabeça dela.



Aquela era a terceira vez que a garota havia estado em um enterro. Era horrível. Todos perguntavam como ele morreu, o que tinha acontecido, porém sua avó tinha instruído Beako a contar uma mentira, ninguém poderia saber que
Beako teve um peso de culpa na morte de Charles. Mais uma mentira. Depois de tudo sua avó sussurrou em seu ouvido.

"— Eu não gosto de vim para enterros Beatrix, pense bem na próxima vez que fizer uma besteira, teremos consequências."

A mulher foi embora sem dizer mais nada, deixando Beako em frente a lapide de Charles paralisada

"— Eu também... matei papai, mamãe e Klaus?"

Apenas sentindo o remorso bater, Beako sentiu uma nevoa estranha. Se lembrava daquilo, já tinha visto muitas vezes quando era criança, acha até que estava começando a ficar esquizofrênica, porém naquela vez não aconteceu nada, não tinha nada para ser visto. Beako então saiu do cemitério, decidida a aceitar seus "Pecados", desconhecendo a verdadeira mente atrás da morte de seus pais, Magda, porém isso é algo para outra história, em um futuro talvez não muito próximo.

No ano seguinte decidiu sair de casa, viajar para lugares novos, não sabia se queria morar em Paris novamente, ou no Japão, só sabia que queria sair imediatamente da Alemanha, fugir de todas aquelas mortes que a faziam ter pesadelos, e, principalmente, de Magda.




ᑭᙓᔕᔕOᗩᔕ ᑫᙀᙓ ᖴIᘔᙓᖇᗩᙏ ᑭᗩᖇTᙓ ᗪᗩ ᕼIᔕTOᖇIᗩ

Elaine von Kaise - Mãe - 36 anos quando morreu, teria 41 anos se continuasse viva hoje em dia


𝓔laine e Betty eram como uma só, compartilhavam tudo juntas e nunca escondiam nada uma da outra, era o tipico caso de mãe e filha que eram melhores amigas. Uma mulher batalhadora e gentil, mesmo passando muita dificuldade com Beako inicialmente, nunca desistiu da ruiva, sempre cuidando dela e dando todo o amor que podia. Elaine em si em uma mulher com um temperamento um pouco forte, o que fez com que vários relacionamentos da ruiva acabassem por causa de algumas de suas crises, porém depois do nascimento da filha parece que Elaine virou outra pessoa, mais amorosa e paciente, porém ás vezes com um pouco de sua personalidade presente. Sempre apoiou Beako em suas decisões e sempre a motivava a fazer o que seu coração mandasse. Gentil e paciente, essa era a relação de Beako com a mãe, eram mais do que mãe e filha, melhores amigas.

Peter von Kaise - Pai adotivo - 39 anos quando morreu, teria 44 anos se continuasse vivo hoje em dia


Mesmo sem ser o seu pai de verdade, a elação de Peter e Beako sempre foi uma das melhores. Ele em si era um homem sério muitas vezes, porém quando estava com a família se tornava uma pessoa bem humorada e estava sempre pronto para brincar com seus filhos. A verdade foi que ele se encantou com a gentileza e educação, além de ser uma criança radiante, sempre fez questão de dar tudo que ela precisasse, mesmo quando ela não pedia ou fazia questão. Agia realmente como um pai, ciumento quando a via com outros garotos, chegava até a questiona-los sobre suas intenções com Beako, mesmo que fosse apenas colegas de classe, e isso era muito engraçado de sua parte.

Klaus von Kaise - Irmão mais novo - 9 anos quando morreu, teria 14 anos se continuasse vivo hoje em dia


Klaus era o irmão dela, porém ela a tratava como se ele fosse o filho dela. Talvez isso tenha acendido seu instinto maternal, ter uma criança para cuidar e dar amor, Klaus deu essa oportunidade a Beako, se sentir mãe uma vez na vida, se tornando então o seu sonho para o futuro. Klaus sempre foi uma criança animada e "sapeca", afinal ele estava na idade de aprontar e descobrir o mundo, como toda criança por sinal. Ele muitas vezes chamava Beako de "Mama", talvez como uma brincadeira ou até mesmo de verdade, afinal ele a considera uma segunda mãe. Elaine muitas vezes fingia estar com ciumes com a relação dos dois, porém aquilo gerava boas risadas e brincadeiras.

Magda von Kaise - Avó

O que dizer de Magda? Uma pessoa extremamente fria e sem coração, teve coragem de matar o próprio filho e marido, apenas para ter Beako em suas mãos. Magda tentou sempre tirar o sorriso do rosto da menina, aquilo era uma diversão para ela ver aquele rosto ensolarado se tornar um dia nublado, ela sentia realmente um prazer imenso com isso. Se ela se arrependeu de ter mandado sabotar o carro do filho? De ter dado os remédios errados para o marido? Nem um pouco. Todas as suas ações sempre tiveram o final que desejava, apesar de não esperou que Charles fosse morrer, ainda sim esperava que algo no relacionamento perturbasse ou traumatizasse Beako. Hoje em dia ela continua solitária em sua casa na Alemanha e parece viver bem com isso, afinal ela sempre quis aquela casa toda só pra ela. Se ela esperava que um dia Beako sairia de sua pequena jaula? Sem sombra de duvidas.

Albert von Kaise - Avô


Albert não aceitou tão bem assim no começo a relação do filho com Elaine e duvidava muito de seus interesses, porém depois de ver Beako o coração do homem se encheu de alegria. Uma criança doce e que o encantou logo de vista, Albert sempre tinha gosto de passar seu tempo com Beako, costumava a ensinar várias coisas e seu amor por livros se deu graças ao seu avô. Não posso dizer que ele era a melhor pessoa da face da terra, muitas vezes ele também agia de forma rude e arrogante com os outros, mas com sua família, principalmente com Beako, era uma alegria que só. Depois da morte do filho, do neto e da nora, uma tristeza muito grande tomou o seu coração, fazendo com que ele quase tivesse um infarto. Passou vários dias sobre os cuidados de sua esposa, que recusava qualquer proposta do medico sobre ele ter uma enfermeira em casa cuidando dele. Albert estava ciente de que Magda estava o matando aos poucos, mas naquele momento ele não podia fazer nada, apenas aceitar o seu destino e seu erro, ter se casado com uma cobra. Queria ter visto pela ultima vez o rosto de Beako e se despedido antes de morrer.

Charles Bergenthal - Noivo


Charles sempre foi um garanhão arrogante, sempre tratando mulher como lixo ou um brinquedinho. Era uma péssima pessoa e não ligava para o sentimento das pessoas. Narcisista ao extremo, nas poucas vezes que Beako conversava com ele o mesmo não parava de falar apenas de si mesmo. Irritante! Porém, após sua morte, Beako se sentiu profundamente arrependida e triste, por mais que ele fosse daquele jeito, ela não queria que ele tivesse morto, pelo menos não daquele jeito e não por causa dela. Se culpa pela morte dele e toda vez que está dormindo ela costuma ter pesadelos com aquela cena.




ᘜOᔕTᗩ



Por mais que metade das pessoas odeiem isso, Beako adora abraçar as pessoas ou ficar muito próxima delas, quase como um chiclete, principalmente aquelas que coram fácil ou ficam envergonhadas facilmente, ela gosta quando as pessoas desfazem a cara de durona diante de um abraço.



Da lua, ela simplesmente adora ficar observando a lua, é uma das manias dela



Estrelas cadentes, seria infantil demais fazer um pedido? Por mais que ache que nunca vá se realizar, gosta de ver uma estrela cadente e fazer um pedido pra ela.



Ler, talvez uma das paixões de Beako, senão a maior. Gosta de ler livros, é uma forma dela descobrir o mundo e imagina-lo do jeito que quiser, além de aprender muito com os livros. Está ai um dos motivos pelo qual ela é tão mente aberta e critica.



Café, pode-se considerar o vício de Beako. Como ela gosta de ficar acordada até tarde, costuma tomar muito café, quanto menos açúcar for colocado, melhor.



Seria estranho a pessoa gostar de café sem açúcar e sobremesas doces ao mesmo tempo? A verdade é que Beako não consegue resistir a uma sobremesa, mostrando que seus gostos podem ser bem contraditórios.



Flores, as acham simplesmente magnificas e belas, tendo uma certa preferencia por rosas brancas e flores de Sakura. Beako tende a estudar muito a linguagem das flores e sabe de todas de cór.



Kimonos. Quando chegou ao Japão, a ruiva simplesmente os amou de vista. São belos e bem comportados, além de se achar muito bonita em um.



Ama gatos, se ela ver um gato na rua sai correndo atrás dele. Esse pode ser considerado um dos pontos infantis de Beako, a ruiva adora animais pequenos e fofos, e gatos parece que são sua preferencia.



Vitorianismo. Coisas mais antiquadas a atraem muito, por isso esse estilo a agrada.



Jardinagem, cuidar das flores e da terra a agrada muito, principalmente quando vê o resultado final e viu que valeu a pena. Não se importa com os vestidos e rosto sujos, apenas poder ver que finalmente o que ela se esforçou para ver adquirir um resultado tão belo a deixa muito feliz.


Cozinhar, tem coisa melhor que fazer sua própria comida a seu gosto? Beako afirma que uma boa esposa deve saber fazer uma boa comida caseira, por isso ela sempre esteve treinando desde pequena.



Crianças, existe outra coisa que dê mais alegria a uma casa? Beako sendo como é, ela seria sem duvidas uma das melhores mães do mundo, ela particularmente gosta de todas as crianças, desde as mais quietas até as mais sapecas, ela costuma brincar com as crianças quando vê uma na rua, dá atenção e trata todas com gentileza.



Medicina. A ideia de cuidar de alguém simplesmente a encanta, ter a oportunidade de cuidar de alguém e muito importante para Beako, a ruiva começou a se interessar depois que seu avô foi parar no hospital.




ᗪᙓᔕᘜOᔕTᗩ



Mortes. Ela não gosta de ver quem mais gosta morrer, até mesmo pessoas que só falaram uma vez na vida com ela, Beako é muito sensivel quanto a mortes, visto que muitas pessoas que ela já amou morreram no passado.



Chá. Simplesmente não gosta, afinal, toda vez que a ruiva toma chá ou sente o cheiro do chá, sente uma forte vontade de vomitar.



Fumantes, Beako não suporta quando alguém fuma perto dela. Se quer morrer, morra pra lá por favor.



Acordar cedo, nem preciso dizer o por que, acho que ninguém gosta.



Bonecas, ela as acham assustadores e macabras demais, como se escondessem algo por trás daquela face inanimada.



Celulares e utensílios tecnológicos. Beako é o tipo de pessoa mais obsoleta, ou seja, qualquer modernidade para ela é estranha.




ᗪOᙓᑎçᗩ/ ᐯIᙅÍOᔕ

Beako é uma pessoa saudável, porém tem alergias, entre elas está a alergia a camarão, que a faz fica empolada, e a famosa renite alérgica, que a faz ficar espirrando sem parar.

Beako é viciada em cafeina




ᕼOᙖᙖIᙓᔕ



Tricotar. Ela se sente confortável tricotando, afinal é uma forma tranquila de passar o tempo, além de gostar muito.




TᗩᒪᙓᑎTOᔕ



Poucas pessoas sabem, mas Beako sabe manejar bem uma espada. Quando estava no colegial, a ruiva fez várias atividades ao longo de sua adolescência, várias mesmo, entre elas esgrima. Nunca soube, mas sempre manejou uma espada com precisão e leveza, como se fosse a coisa mais fácil do mundo. Não entendia de onde vinha essa habilidade quando começou a fazer esgrima, talvez ser filha do Deus da guerra a deu esse "Privilegio".




Apesar de aparentar ser frágil, Beako entende muito bem quando o assunto é defesa pessoal, por ter sempre praticado isso na sua adolescência, é uma garota extremamente forte e ágil, talvez até um pouco mais que as outras, sabendo muito bem se defender ou lutar corpo-a-corpo.



Cuidar das flores, esse é um dos maiores talentos de Beako. Ela tem paciência de sobra, além de ser uma pessoa extremamente cuidadosa, deixando as flores lindas e fortes, do jeito que ela gosta.



Cozinhando, claro, com qualquer "Yamato Nadeshiko". Beako é extremamente talentosa nesse ponto, não há uma única pessoa que reclame do tempero da doce Beako.



Medicina. Mesmo ainda perto de terminar a faculdade, Beako já foi chamada para alguns estágios e se saiu super bem, todos acham que ela será uma ótima médica e até mesmo cirurgiã futuramente.




ᙏᙓᗪOᔕ



Os medos de Beako estão ligados um pouco ao sobrenatural e a filmes de terror. Diante de qualquer situação Beako se mostra corajosa e durona, até mesmo para coisas que as pessoas julgam nojentas Beako está encarando de frente, porém quando o assunto é filmes de terror Beako se mostra uma garota um pouco mais medrosa e chorona.



Ver alguém que ama morrer na sua frente ou morrer sem ela poder fazer nada. Beako não suportaria a dor de perder alguém importante de novo e provavelmente teria um ataque de fúria e ódio se isso voltasse a acontecer.



E que um dia alguém se sacrifique por ela, principalmente se esse alguém for especial. Não suportará a dor da culpa de ter sido tão inútil a esse ponto.




ᖴOᙖIᗩᔕ


Eisoptrofobia

Medo de espelhos, ela não gosta de olhar um espelho por muito tempo, principalmente de elevadores ou espelhos muito grandes. Por que? Está ligado um pouco ao sobrenatural, coisas como "ser arrastada para o espelho" ou "aparecer o reflexo de uma figura estranha atrás dela" e coisas do tipo, isso apavora profundamente Beako, que mesmo sendo tão vaidosa tem que lidar com esse medo.



Automatonofobia

Medo de Autômatos e bonecos de cera. Autômatos, como bonecos de ventríloquo, são artefatos que simulam ações humanas, Porém para Beako inocentes bonequinhos de parque de diversões são verdadeiros monstros, causando-a tremedeira e uma certa vontade de chorar, sair correndo do local imediatamente e até mesmo paralisia.




Tᖇᗩᙀᙏᗩᔕ

A cena da morte de Charlie, o olhar apático e sem vida dele a olhando deixou Beako completamente traumatizada, tanto que sonha todas as noites com isso. Além de também a morte de todas as pessoas importantes da vida dela, ela costumar ter pesadelos com eles também.




ᔕᙓᘜᖇᙓᗪOᔕ

Além de suas inseguranças e seu pessimismo, Beako deixa a morte de seu noivo em um baú trancado a sete chaves. Não gosta de comentar, também tem medo delas também acharem que aquilo foi por sua culpa e acabarem se afastando dela, a chamando de assassina.




ᙏᙀᔕIᙅᗩ ᑫᙀᙓ ᗩ ᗪᙓᖴIᑎᙓ

Essas duas músicas definem duas fases da vida de Beatrix

A primeira representa o começo com suas culpas e traumas, destacando o que havia dito na personalidade, Beako se achar uma mentirosa por completa.



Mostrar Spoiler: Letra traduzida


Mentindo sobre as coisas mais triviais
Não tenho mais como voltar atrás
Não há um estatuto de limitações para o meu crime
Nem um perdão para os roubos que cometi

As coisas não parecem ter melhorado
E eu não consigo lidar com essa decepção da forma que eu esperava conseguir
Caio lentamente em depravação
Quase sem perceber o que já se decompôs

Venha aqui, fique

Eu o escondi

Socorro! Mesmo se você perceber que sou eu
Não precisa me abraçar novamente
Socorro! Se você perceber que sou eu
Você poderia sorrir ternamente pra mim mais uma vez?

Eu sei que não sou nada além de um fantasma
Um vazio feito de mentiras, hey

Mesmo tendo certeza que não é o que eu quero dizer
Bizarramente o que escapa é um sim
A pior parte de um arrependimento é quando você começa a perceber
Que se você consegue iludir alguém completamente, isso te torna inocente

Escolher agir de forma covarde, injusta?
Não é um problema, uma oração ou duas dão conta disso
Eu e a minha boca enorme
Cavamos minha própria cova, ateamos fogo a mim mesma

Essa culpa vai me assombrar até quando? Ela torna tudo cinza

E eu continuo agindo como a vítima

Socorro! Pode me rebaixar
Se honestidade é algo tão incrível pra você
Socorro! Desça a pá e sele o meu destino
Eu, que escolhi agir como uma mimada até o meu fim

Eu sou só uma alma penada, morta e acabada
Um nada, um imenso vazio, hey

Desejando tudo o que faltava em mim
Eu me encontrei em conflito com uma versão de mim que não era nada como eu
E mesmo assim eu continuei indo em frente
Embora a escuridão da noite fizesse minha cabeça rodar

Me ame, ame essa pessoa a quem falta tanto
Eu peço, tendo sempre sido egoísta como sou
Você realmente consegue me ver?
Essa palhaça solitária e intoxicada

Socorro! Mesmo se você perceber que sou eu
Não precisa me abraçar novamente
Socorro! Se você perceber que sou eu
Você poderia sorrir ternamente pra mim mais uma vez?

Socorro! Pode me rebaixar
Se honestidade é algo tão incrível pra você
Socorro! Desça a pá e sele o meu destino
Eu, que escolhi agir como uma mimada até o meu fim

Socorro! Me exponha por quem eu realmente sou
Já que o mundo está acabando, mesmo
Socorro! Dance comigo
Você percebeu que, na verdade, eu nunca estive aqui, pra começo de conversa?

Aah!

Eu sei que não sou nada além de um fantasma
Um vazio feito de mentiras, hey

Eu sou só uma alma penada, morta e acabada
Um nada, um imenso vazio, hey

Mentindo sobre as coisas mais triviais, não tenho mais como voltar atrás
Não há um estatuto de limitações para o meu crime, nem um perdão para os roubos que cometi


A segunda representa de alguma forma sua superação, dando adeus as suas culpas e "pecados", dando inicio a uma vida nova e mais florida.



Mostrar Spoiler: Letra traduzida


Estações morrem uma após a outra
Os gritos da morte ecoam no vento
Um homem bêbado, em uma cidade colorida
Não é apetitoso olhar para a lua daqui

Em uma vida preso na lama
A chuva tinha gosto de álcool
Com olhos apáticos, enquanto andam pela cidade
Sou alguém inocente agindo suspeitamente na estação

É como se uma sombra translucida tivesse vindo a vida,
Na qual eu não posso identificar como sendo "eu"

Se eu cantar na chuva, as nuvens se quebrarão?
Uma vida que esgotou-se no ocupado tempo de verão

Meu caro passado maldito, para você ofereço esse poema de adeus
Eu tenho que abandonar os vestígios
Daqueles dias e sonhos terríveis
Mesmo que eu morra aqui

Após eras, flores vão florescer e contarão esse poema de transição
Uma canção cheia de sofrimento
Na qual lamenta-se e geme
Mas nunca morrerá, mesmo se estiver faminta por luz

Os dias de amanhã morrem um após o outro, se nos apressarmos nunca o alcançaremos e se tornarão nosso passado
Viver de forma imprudente, a luz acesa dura apenas um momento
O sentido da vida vai continuar

Mesmo que a sua insegurança te odeie
Querendo saber se você é você

Quando você canta, a escuridão pode desaparecer
Esta é apenas uma vida dada por um sonho podre

Meu caro passado maldito, este é um poema para romper relações
Mesmo que eu respirei por último aqui
Com os restos de dias horríveis
E pesadelos

Após eras, flores vão florescer e descer para você, esse é um poema para a transição
Mesmo se eu sofrer e lamentar
Sem luz descendo
Sobre a canção duradoura

Com um rosto cansado e arrastando os pés
Franzindo a testa meu rosto contra o pôr do sol refletido

Estou incerto se deveria ir ou voltar
Mas logo eu encontrarei as minhas costas desencandeando

Sim, eu deveria ir
Eu devo viver, mesmo que sem um fim

Somos as vidas colhidas, afinal
Iremos deixá-los aqui

Meu caro passado atrasado, esse é um poema de nostalgia
Assim como eu pensei naqueles dias terríveis e pesadelos
Foram o início
Eles já estavam longe

Flores caem e voltam para o ciclo de renascimento
Mesmo se eu sofrer e lamentar
Sem luz descendo
Sobre a canção duradoura

Estações renascem uma após a outra






ᙏᙀᔕIᙅᗩ ᗪᙓᒪᗩ ᙓ ᗪO ᑭᗩᖇ



Mostrar Spoiler: Letra traduzida


Pedalando, pedalando
Minha mão em seu assento
Por todo o caminho
Eu carrego band-aids comigo agora
Para quando suas mãos macias
Baterem no chão irregular

As rodas não estão nem tocando o chão
Estou com medo de tirá-las, mas elas estão quentes agora
Eu prometo não empurrar você direto para a terra
Se você me prometer que irá tirá-las primeiro

Eu amo tudo o que faz
Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço
Eu quero pedalar em minha bicicleta com você
Completamente despida, sem rodinhas de treino para você
Eu vou tirá-las para você

Eu amo tudo o que faz
Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço
Eu quero pedalar em minha bicicleta com você
Completamente despida, sem rodinhas de treino para você
Eu vou tirá-las para você

Deixando ir, deixando ir
Te contando coisas que você já sabe
Eu explodo, eu explodo
Te perguntando aonde você quer que a gente vá

Você tem pedalado sobre duas rodas toda sua vida
Não é como eu estivesse pedindo para ser sua esposa
Eu quero te fazer meu, mas isso é difícil de dizer
Isto está saindo de uma forma extravagante?

Eu amo tudo o que faz
Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço
Eu quero pedalar em minha bicicleta com você
Completamente despida, sem rodinhas de treino para você
Eu vou tirá-las para você

Eu amo tudo o que faz
Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço
Eu quero pedalar em minha bicicleta com você
Completamente despida, sem rodinhas de treino para você
Eu vou tirá-las para você

(Tudo o que você faz)
(Eu quero pedalar em minha bicicleta com você)
(Sem rodinhas de treino para você)

Eu amo tudo o que faz
Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço
Eu quero pedalar em minha bicicleta com você
Completamente despida, sem rodinhas de treino para você
Eu vou tirá-las para você

Eu amo tudo o que faz
Quando você me chama de burra para caralho pelas merdas que eu faço
Eu quero pedalar em minha bicicleta com você
Completamente despida, sem rodinhas de treino para você
Eu vou tirá-las para você




Mostrar Spoiler: Letra traduzida

Andando para casa sozinha
Depois da chuva
A calçada esta molhada
E tem cheiro doce
Como flores

Sobres as nuvens
Me diga através do que você consegue ver
Eu estreito meus olhos
E vejo uma sombra do seu sorriso
Eu vi um monte de oi's e tchaus
Eles me deixaram para trás
Para nunca mais voltarem
Mais você apareceu e
Coloriu meu mundo

Isso e verdade
Como eu sinto por você e eu
Você me faz querer ser
O crente da vida como
Eu costumava ser
Eu fecho o guarda chuva
E eu olhei para o céu azul
Para me encontrar
Eu não me conheço

As gotas de chuva
E os pequenos lírios brancos
Tudo é novo para mim
Como outra rua
Eu tive muitos
Ganhos e perdas

Mas eu acho que eu sei o quanto
Você significa para mim
Nada a temer
Colorir meu mundo
Isso é verdade
Como eu penso de você e eu
Você me faz mais forte do que
Qualquer um poderia ter sido
Como ninguém fez antes





ᑭᗩᖇ



Sakamaki Reiji




ᖇᙓᒪᗩçÕᙓᔕ

𝓒𝔬𝔪 𝔬 𝔭𝔞𝔯

Beako e Reiji se conheceram de uma forma um pouco... diferente.



Beako caminhava pelo parque, era uma tarde agradável para ver as flores de lá e sentar no banquinho que sempre sentava para vê-las, até que viu um estranho sentado lendo um livro em seu banco de sempre. Beako se aproximou devagar para não assustar o moreno e olhou para ele curiosa. A doce Beako decidiu então fazer amizade com o estranho homem do banco, apenas pra passar o tempo enquanto via as flores indo em direção contraria ao vento. A verdade é que Beako viu naquele homem sério um desafio a ser conquistado, e provavelmente não iria desistir até arrancar um sorriso do moreno.

"— Você gosta das flores?"
"— Pare de me fazer perguntas, você é apenas uma estranha"
"— Eh? Esse é o problema? Então vamos nos apresentar, eu me chamo Beatrix, e você?"
"— Você sempre age tão casualmente com estranhos? Garota tola... Bem, que seja, me chamo Reiji"
"— Reiji... Irei me lembrar de você, mas me diga, você gosta de flores?"
"— Novamente a mesma pergunta? Não as acho grande coisa, satisfeita?"
"— Hum... Então farei com que você mude de ideia, tá?"

Disse Beako dando mais um de seus sorrisos doces, enquanto o vento soprava suas madeixas ruivas. Naquele momento nenhum dos dois imaginavam que iam avançar de simples desconhecidos para amantes, porém o destino tinha apenas tinha começado a lançar os dados.

Beako tentou convencer Reiji a se encontrar com ela, mesmo quando o homem dizia que ela era irritante e tentava manter sua postura fria, aquilo não foi o suficiente para derrubar Beako, que insistia em rever o moreno. Eles então marcaram outros dias para se encontrar no parque, Beako tinha ficado muito feliz e ansiosa, afinal o sorriso verdadeiro de Reiji era um desafio a ser vencido. Depois que se conheceram melhor, posso dizer que a relação deles era maravilhosa, pelo menos para Beako. A doce Beako começou a ter uma visão totalmente diferente de Reiji, o que todos enxergavam como alguém frio e arrogante além de extremamente chato, Beako o via como um príncipe em um cavalo branco, ela tinha fé que Reiji tinha algum sentimento bom em seu coração, que não era aquele cara que todos achavam que era, isso na verdade era o que ela queria acreditar. Beako sempre tão doce e Reiji sempre tão amargo, eram completos opostos, Beako estava lutando uma guerra abandonada, era apenas uma tola esperançosa. Reiji começou a "Gostar", afinal a ruiva era muito ingenua e aparentemente fácil de se manipular, o rapaz então começou a tentar fazer com que ela se tornasse submissa a ele, apenas por diversão, mostrando então o seu lado um pouco sádico. Muitas vezes que ele e a ruiva se encontravam Reiji a provocava ou pelo menos tentava, já que a jovem não se sentia nem um pouco envergonhada com tais ações de Reiji, nem se assustava quando ele a colocava contra a parede, quase sempre fazendo pouco caso ou rindo da situação, ou simplesmente o olhando com um olhar confuso, aquilo gerou um certo desconforto em Reiji, que apenas ria de canto enquanto via Beako se despedir dele.

"— Essa garota... Ela é interessante..."



O tempo passava e Beako tinha se limitado apenas a encontros no parque, e Reiji parecia não se importar com aquilo, afinal ele (assim como ela) tinha conseguido um desafio. Reiji muitas vezes apenas sentava no banco do parque e lia um livro, deixando Beako muitas vezes falando sozinha provavelmente uma parede daria mais atenção pra ela do que o rapaz e isso começou a incomodar um pouco a ruiva, que sempre ficava com a cara emburrada assim como na imagem e esperava o rapaz notar que ela ainda estava ao seu lado, muitas vezes murmurado coisas em alemão.

"— Sie sind langweilig, Reiji" (você é chato, Reiji - em alemão)
"— Ich kann Sie verstehen, idiot" (eu posso te entender, idiota - em alemão)
"— Et maintenant, vous savez?" (E agora, você entende? - em francês)
"— Apenas me deixe terminar de ler meu livro..."
"— Reiji, eu quero atenção... É rude deixar uma garota falando sozinha"
"— Seus modos são realmente deprimentes, terei que te punir por isso?"

Para Beako aquilo era uma brincadeira, mas Reiji falava muito sério. Reiji então passou a acompanhar a ruiva até em casa quando entardecia, ele ouvia Beako em silencio, a ruiva não parava de falar sobre viagens, sobre livros, sobre vários assuntos diversos, e por incrível que pareça o moreno não se entediou com a ruiva, afinal ele concordava com grande parte das coisas que ela falava, além de discutir junto com ela. Era estranho, mas Beako conseguia prender a atenção de Reiji, e todas as vezes que ele a deixava em casa, não conseguia deixar de dar um sorriso sádico quando a ruiva entrava. Ela era definitivamente interessante, o moreno não conseguia esconder seu interesse por Beako, tão efêmera e tão irresistível, o moreno a queria, ela seria sua bonequinha. Já Beako via em Reiji uma especie de salvador, uma pessoa que iria mostrar a ela o mundo de uma forma diferente e que marcaria a vida dela, aos poucos começou a pensar muito no rapaz, sempre perceber que seu coração batia apenas de falar o nome do moreno

"— Pare de agir como uma adolescente boba apaixonada Beatrix!"

A ruiva falava para si mesma, mas infelizmente ele já tinha invadido o seu coração sem tirar os sapatos. Beako começou a gostar mais e mais da companhia de Reiji, amando tudo que ele fazia, mesmo quando ele mantinha seu jeito sério e frio ou a repreendia por conta de suas atitudes infantis, Beako simplesmente não conseguia mais pensar coisas ruins dele. Aquilo de certa forma era ruim, pois Reiji não tinha notado ainda seu amor por Beako, ela ainda era um desafio a ser vencido, ou melhor, corrompido. Porém em meio a conversas bobas e risadas da doce ruiva, era impossível dele pensar em seu desejo bobo por muito tempo, em meio a conversas sobre diversos assuntos, o moreno se encantou com o jeito forte de Beako, como ela consegue conversar abertamente sobre diversos assuntos, até sobre o que ele mesmo nunca tinha ouvido falar, até mesmo ver o quão sonhadora a garota era o agradava, ele então deu o apelido de "Sieve" para ela (já explicado). Era incrível que alguém como Beako tivesse mudado Reiji um pouco, mostrando menos seu lado arrogante e maldoso, porém ele ainda mantinha o seu semblante sério e frio muitas vezes.

O tempo dos dois passaram, começaram a sair juntos para encontros fora da praça, ás vezes em uma cafeteria, outras na biblioteca, até mesmo em fliperamas a pedido de Beako. Ela finalmente tinha tirado um sorriso verdadeiro de Reiji, e aquilo foi uma conquista tremenda, afinal aquela era a primeira vez que o morena não dava um sorriso sarcástico ou malicioso, e sim um sorriso verdadeiro, de quem estava se divertindo de verdade, e Beako teve a certeza de que ele não era do jeito que as pessoas falavam. A rotina dos dois eram a mesma, se encontrar, passar a tarde juntos e Reiji levava Beako para casa. Quando Reiji dizia que não poderia ir por conta de assuntos importantes, deixava Beako triste, a garota sempre quis saber quais eram os assuntos de Reiji, mas não se achava no direito de ficar fazendo muitas perguntas ou invadir sua privacidade.



As coisas entre Beako e Reiji andavam devagar, afinal por mais que a ruiva tivesse certa atração pelo moreno, não queria se arriscar e entrar em um relacionamento, afinal ela ainda tinha um certo trauma de Charles, porém ver que nada tinha um avanço irritava Reiji. O rapaz tentava de diversas formas encurralar Beako, afinal ele ainda tinha aquele desejo de deixa-la submissa a ele, se ela tina conseguido o que queria, por que ele não podia também? Beako então convidou Reiji para um jantar em sua casa, afinal eles já se conheciam a um tempo e Beako queria o agradar, até preparou chá, mesmo sabendo que corria o risco de vomitar ou ficar muito enjoada, ela se preocupou em fazer tudo a gosto dele. O moreno então viu a oportunidade perfeita para fazer com que Beako se tornasse dele, e assim foi (deixo isso em aberto, imaginem o que quiserem ksjksjsk).

Mesmo depois de tudo que aconteceu ere eles, Beako ainda se negava a aceitar aquilo. Passou dias sem ir aos encontros e a ignorar todas as ligações do moreno que fazia seu coração bater tão rápido. Ela sabia que estava sendo infantil, mas não queria deixar exposto seus sentimentos, afinal ainda tinha os pesadelos com Charles e tudo mais, ela só queria ficar sozinha, porém não seria tão fácil quanto ela esperava, pois suas atitudes já estavam começando a irritar, de certa forma, Reiji, e quando eles se viram pela primeira vez depois de dias Beako não sabia nem como encara-lo. Ver o semblante de Reiji irritado e sério era um tanto assustador para o que ela estava acostumada, era como uma criança ouvindo sermão dos pais. No final o moreno suspirou e a beijou de um jeito diferente, talvez mais romântico e imprevisível, porém logo mudou para um beijo envolvente, e Beako sabia muito bem onde aquilo iria parar, porém não quis interferir naquele momento, afinal ela finalmente tinha achado em Reiji a sua luz, ele era mesmo o príncipe que ela tanto procurava.

Sobre a relação deles depois de se darem conta não foi tão diferente do que eles já tinham antes, Reiji apesar de continuar sério parecia mais atencioso em ouvir Beako e suas atitudes eram menos frias e mais carinhosas, como se fosse uma outra pessoa. Já Beako continuou amando tudo que ele fazia, continuou sendo gentil e doce, talvez um pouco mais apaixonada e esboçando sorrisos bobos todas vez que o via ou quando ouvia o nome dele, nervosa e constrangida em relação a algumas atitudes de Reiji, porém reagia corano ou colocando uma mecha de cabelo na frente do rosto, mas nunca o repreendia ou o pedia pra parar, afinal ela o amava e confiava nele.

Brigas e discussões sempre tem, afinal toda relação saudável precisa ter esse tipo de coisa, porém com Beako e Reiji era quase sempre o tempo todo, seja por ciumes ou por simples discordância, a ruiva tentava manter uma atitude madura e resolver os conflitos da forma mais pacifica possível, porém era impossível atravessar as barreiras discursivas de Reiji que defendia até o fim suas teses e crenças, sempre achando que está certo e com a maior pose de arrogância, suas discussões muitas vezes não levam a lugar nenhum, afinal no final nenhum dos dois descobre quem está certo ou não, fazendo com que outra discussão se abra no futuro. No caso de ciumes chega a ser um pouco frequente, afinal Beako é uma bela moça e chama atenção por onde passa, principalmente na faculdade ou até mesmo andando na rua, a ruiva sempre tem os olhares de outros homens pra cima dela, e isso incomoda o moreno, muito. No final Reiji sempre segura o pulso de Beako firmemente dizendo que ela o pertence e que irá puni-la, porém Beako sempre consegue se soltar, chega até a dar um tapa na cara do ruivo dizendo para ele não a tratar como um objeto ou uma pessoa sem sentimentos, afinal aquilo era doloroso para Beako.

Mesmo que briguem e discutam, Beako é a metade descontraida e animada de Reiji, e Reiji é a metade mais séria e fria de Beako, e quando juntam formam um casal um pouco... "diferente", mas ainda sim belo.

"— Ei, Você gosta das flores?"
"— Digamos que eu não as odeio mais"



O resto deixo para as autoras, façam o que bem entender :3

𝓒𝔬𝔪 𝔞𝔰 𝔬𝔲𝔱𝔯𝔞𝔰 𝔰𝔢𝔪𝔦𝔡𝔢𝔲𝔰𝔞𝔰



Como abordado na personalidade, Beako age muito como uma mãe perto delas: É o tipo de pessoa que gosta de organizar festas do pijama e convidar as mais próximas, conversar enquanto penteia o cabelo de alguma delas, sempre querendo de sabe de tudo, sobre os namorados, a vida e os sonhos. Para ela qualquer pessoa é bem vinda, não importa se é a mais "nervosinha", "orgulhosa" e "tsundere" do grupo, ela as acolhe de braços abertos e sempre está disposta a cuidar delas e as defenderem quando necessário, afinal Beako serve para várias funções;

𝓒𝔬𝔪 𝔬𝔰 𝔬𝔲𝔱𝔯𝔬𝔰:



Sakamaki Ayato

Ela acha Ayato engraçado por se declarar como "Ore-sama", afinal isso é uma declaração maior do que pode parecer. Beako tenta manter uma relação saudável com Ayato, afinal ela sempre procura se dar bem com todos, mas de todos os meninos ele é o mais distante dela, quase nunca param para conversar, nas poucas vezes que para é por que Ayato perguntou a ela como ela aguenta Reiji (isso resulta em horas e horas dela falando o quanto ele é maravilhoso)



Sakamaki Kanato

"—K-a-n-a-t-o-c-h-i"

Se Kanato ouvir isso atrás dele, pode ter certeza que o garoto cairia da cadeira na hora. Por ter um porte de Shota e carregar um urso de pelúcia, a garota o vê como uma criança, quase um filho pra ela. Se ela se importa com os ataques bipolares de Kanato e o fato dele ser completamente imprevisível? Nada disso! A aparência do garoto anula tudo, até mesmo se ele xingar ou falar qualquer coisa a garota vai estar achando fofo, ela judia tanto o pobrezinho que sempre está preparada para aplicar presilhas e xuxas em seu cabelo. Por mais que odeie as atitudes de Beako, Kanato "releva", afinal, ela sempre prepara alguns doces e leva pra ele quando dá. Apesar de tudo ela consegue manter uma conversa agradável com Kanato, sempre procurando saber o que ele gosta e etc...



Sakamaki Laito

A relação com Laito é talvez a mais engraçada dos garotos, afinal ele é a pessoa que Beako mais puxa a orelha e mostra seu lado "malvado". Ao longo do tempo ele passou a chama-la simplesmente de Onee-chan, quase sempre com piadinhas de duplo sentido pra cima dela que faz com que ela demonstre novamente seu lado "malvado" de puxadora de orelhas. Ele afirma que ela daria uma ótima Milf, mas claro, em seu pensamento (senão iria ganhar mais do que puxões de orelha)



Sakamaki Shuu

A sua relação com Shuu é bem agradável, o mesmo chega se impressionar o quanto a "filha do deus da guerra" é mais harmoniosa do que ele esperava, acho que na verdade todos pensam desse jeito. O problema é que Beako é faladeira e praticamente invade o espaço de Shuu toda vez que vê a oportunidade. A verdade é que Beako se esforça para fazer com que Shuu seja mais sociável e se junte mais aos demais, se ela vai conseguir fazer isso ou não fica por sua conta. A proposito, a sua relação com ele causa ciumes no par, já que eles não se dão muito bem...



Sakamaki Subaru

Barusu, como ela o chamam, é um páreo duro! Antes mesmo de descobrirem que são irmãos Beako tenta trazer Subaru para o lado bom da força, mas parece ser impossível, já que o albino parece odiar completamente a companhia dela, visto que ela está sempre de bom humor e não se abala com nada, se perguntando muitas vezes se ela é realmente "filha do Deus da guerra". Beako então dá vários jeitos de fazer com que o albino se aproxime dela, sim ELE, afinal ela sabe como funciona a mente do nosso pequeno "tsundere". Assim como todas as outras, Beako o aceitou e braços abertos, mesmo ele estando envergonhado por causa de tal comportamento a ruiva apenas riu. Mesmo antes de descobrirem que são irmãos, Beako já agia como uma irmã mais velha, sempre querendo saber tudo e procurando cuidar do albino, ele era o garoto que ela mais tinha afinidade, de certa forma.



Mukami Ruki

Para ela Ruki é uma copia quase fiel de Reiji, tirando a arrogância e as maneiras sofisticadas, por isso ela soube rapidamente como lidar com ele, pode-se dizer que foi até mesmo mais fácil. Em geral, a relação dos dois é boa, mas como eu disse antes o par não gosta da aproximação dela com um dos meninos, por isso ele também vê Ruki como um problema. Geralmente quando eles brigam, Beako costuma buscar a companhia de Ruki.



Mukami Kou

Beako acha Kou divertido, ela também costuma tentar fazer penteados nele e até mesmo a ir para karaokês com o loiro por diversão (mesmo ela sendo um desastre), porém Beako acha a "parte ruim" de Kou muito desagradável, e claro que ela tenta conversar com ele sobre isso, até mesmo tentar mudar indiretamente seu jeito falso e interesseiro. Porém, em geral, a relação dos dois é muito boa, ele também costuma chama-la de "Onee-chan"



Mukami Yuma

Não foi difícil começar uma relação agradável com Yuma, a primeira vez que os dois conversaram foi quando Beako o encontrou cuidando e um jardim, e é claro que como uma boa amante de jardinagem se encantou a primeira vista com tal atitude de Yuma, já que ela não esperava tal atitude de extrema sensibilidade vindo dele. Ela então começou a se aproximar cada vez mais de Yuma, mesmo ele tendo um temperamento forte, toda aquela visão inicial que ela teve do rapaz sumiu quando o viu cuidar de uma coisa tão frágil, sua visão de Yuma agora era de uma pessoa boa e gentil apesar de tudo.



Mukami Azusa

Anzu, como ela o chama, é tratado da mesma forma que Kanato: Como um filho para ela. A diferença é que Azusa é mais gentil, ela gosta do jeito como ele fala manso e tem toda a paciência do mundo para lidar com ele, é uma pessoa adorável na visão dela. Até mesmo quando Azusa se mostra sendo um masoquista, aquilo não importa para Beako, afinal ele é do jeito que é. Ela sempre pede pro Azusa mostrar a coleção de facas dele e aquilo o deixa de certa forma feliz, já que Beako é uma das poucas pessoas que se mostra interessada de verdade. Porém quando ele tenta machucar outra pessoa faz com que Beako mostre um semblante mais sério e dê vários sermões nele, porém no final ela dá um sorrisinho bobo e a relação deles volta ao normal.

𝓡𝔢𝔩𝔞ç𝔞̃𝔬 𝔠𝔬𝔪 𝔬 𝔭𝔞𝔦/𝔪𝔞̃𝔢 𝔒𝔩𝔦𝔪𝔭𝔦𝔞𝔫𝔬

Digamos que Beako tenta não demonstrar o quanto se desorgulha por isso, afinal, além dele ser um deus da guerra, ele abandonou ela e sua mãe. Beako tenta entender tudo, afinal ele é um deus e não podia ficar na terra para sempre, mas... Se ele simplesmente não tivesse se metido no caminho de sua mãe? Elaine teria sido mais feliz? De fato são perguntas que ronda a cabeça de Beako, mas a ruiva simplesmente as ignora. De inicio quando viu seu pai pela primeira vez não esboçou grandes reações e sequer dirigiu uma palavra a ele, apenas o olhou e assentiu a cabeça em um cumprimento, mesmo que Ares tentasse fazer com que ele falasse com ela a ruiva dava respostas curtas e rápidas. Ares também não pareceu ter se orgulhado muito de Beako, afinal ela era gentil demais e muito fofa para ser filha do deus da guerra, porém sabia que aquela pequena garota iria mostrar suas habilidades futuramente, e que ele iria se orgulhar.




ᑭᙓᖇᘜᙀᑎTᗩᔕ: O ᑫᙀᙓ ᖴᗩᖇIᗩ ᔕᙓ...

𝔇𝔢𝔰𝔠𝔬𝔟𝔯𝔦𝔰𝔰𝔢 𝔮𝔲𝔢 𝔢́ 𝔲𝔪𝔞 𝔰𝔢𝔪𝔦𝔡𝔢𝔲𝔰𝔞?
A primeira reação de Beako foi: O que?. Sempre gostou da mitologia grega e sempre a estudou quando era criança, porém nunca poderia imaginar que ELA era filha de um Deus grego! Na verdade, ela era cética em relação a isso, afinal acreditava que os deuses gregos não existiam de verdade, eram apenas coisas criadas pelos homens. Porém não sabia como reagir quanto a isso, se ficava feliz ou triste, afinal ela tinha algo de especial dentro de si, mas ver que esse algo especial contribuiu para a infelicidade de sua mãe a deixou extremamente triste, mesmo que não fosse por culpa dela.

𝔇𝔢𝔰𝔠𝔬𝔟𝔯𝔦𝔰𝔰𝔢 𝔰𝔢𝔲𝔰 𝔭𝔬𝔡𝔢𝔯𝔢𝔰?
Digamos que ficaria inicialmente surpresa, afinal são coisas totalmente inesperadas. Mas, acredito que por ter uma certa experiencia ou "Talento natural", não sentiria dificuldade em manipula-los corretamente.

𝔖𝔢 𝔳𝔦𝔰𝔰𝔢 𝔠𝔬𝔦𝔰𝔞𝔰 𝔢𝔰𝔱𝔯𝔞𝔫𝔥𝔞𝔰 𝔪𝔢𝔰𝔪𝔬 𝔰𝔢𝔪 𝔰𝔞𝔟𝔢𝔯 𝔬 𝔮𝔲𝔢̂? (𝔙𝔲𝔩𝔤𝔬 𝔞𝔱𝔯𝔞𝔳𝔢́𝔰 𝔡𝔞 𝔑𝔢́𝔳𝔬𝔞?)
O primeiro pensamento dela ao ver as coisas estranhas foi: "Ok, eu tenho esquizofrenia". Antes de descobrir ser semideusa nada daquilo tinha sentido, tinha um certo medo, e julgou ser apenas coisas da sua imaginação, mas... Se era coisa da sua imaginação, por que ela fugia sempre que via um deles?

𝔖𝔢 𝔰𝔢𝔫𝔱𝔦𝔰𝔰𝔢 𝔞𝔭𝔞𝔦𝔵𝔬𝔫𝔞𝔡𝔞?
Como eu disse antes, se negou completamente, porém não se pode forçar o coração a esquecer, por isso aceitou completamente seu destino ao lado do par.

𝔖𝔢 𝔞𝔩𝔤𝔲𝔪𝔞 𝔰𝔢𝔪𝔦𝔡𝔢𝔲𝔰𝔞 𝔱𝔦𝔳𝔢𝔰𝔰𝔢 𝔲𝔪𝔞 𝔯𝔦𝔳𝔞𝔩𝔦𝔡𝔞𝔡𝔢 𝔠𝔬𝔪 𝔳𝔬𝔠𝔢̂?
Aquilo faria com que Beako se sentisse triste, afinal ela sempre foi, digamos, um amorzinho e sempre ficou ao lado delas. Procuraria saber o que estaria acontecendo, e só desistiria se por acaso essa tal pessoa fosse rude o suficiente para fazer com que Beako exibisse um semblante sério e desistisse completamente dela. E também se alguma delas tentar ataca-la Beako não mediria esforços para se defender, afinal ela provavelmente é mais forte que as outras em questão de força física.

𝔇𝔢𝔰𝔠𝔬𝔟𝔯𝔦𝔰𝔰𝔢 𝔮𝔲𝔢 𝔭𝔬𝔡𝔢𝔯𝔦𝔞 𝔪𝔬𝔯𝔯𝔢𝔯 𝔫𝔢𝔰𝔰𝔞 𝔤𝔲𝔢𝔯𝔯𝔞?
Beako e a morte nunca foram melhores amigas, Beako teme sim a morte e irá tentar de todas as formas fugir dela, mas se aquele fosse o destino que Deus colocou em sua vida, aceitaria com um sorriso no rosto e lagrimas nos olhos.




ᗩᙅᙓITᗩ ᑫᙀᙓ ᔕᙀᗩᔕ ᑭᙓᖇᔕOᑎᗩᘜᙓᑎᔕ ᙓᔕTᗩO ᙓᙏ ᑎOᔕᔕᗩᔕ ᙏᗩOᔕ?:
Claro, cuide bem dela!




ᔕᗩᙖᙓᙏ ᑫᙀᙓ ᔕᙓ ᑎᗩO ᙅOᙏᙓᑎTᗩᖇ ᙓᙏ Tᖇᙓᔕ ᙅᗩᑭÍTᙀᒪOᔕ ᔕᙓᘜᙀIᗪOᔕ ᗩ ᑭᙓᖇᔕOᑎᗩᘜᙓᙏ ᐯᗩI ᔕᙀᙏIᑎᗪO ᙓ ᑎᗩO TᙓᑎᗪO ᙏᗩIᔕ ᗩTᙓᑎçᗩO ᑎᗩ ᖴIᙅ, ᑭOᗪᙓᑎᗪO ᗩTᙓ ᙏOᖇᖇᙓᖇ?
Entendo perfeitamente, me responsabilizo por isso.




ᙅᙀᖇIOᔕIᗪᗩᗪᙓᔕ ᔕOᙖᖇᙓ ᗩ ᑭᙓᖇᔕOᑎᗩᘜᙓᙏ

Ela faz faculdade de medicina

Ela pode ser considerada uma "Yamato Nadeshiko" ou “Ideal de mulher japonesa” no ponto de vista masculino dos japoneses. Uma Yamato Nadeshiko é aquela mulher prendada, educada, fiel e que saiba cuidar bem do marido e dos filhos e faz tudo pelo bem deles sem reclamar.

O grande sonho de Beako é construir uma família futuramente


Beako não sabe mentir, por isso sempre que está mentindo costuma coçar o nariz com o indicador e desviar o olhar.

Toda vez que está com insonia ela costuma sentar na varanda e escrever poemas.




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...