~Milky_

Milky_
~ OHAYOOO ~
Nome: Misa ❀
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Barueri, São Paulo, Brasil
Aniversário: 12 de Fevereiro
Idade: 15
Cadastro:

Ficha - Cherry Brightness


Postado

Ficha - Cherry Brightness

Minha música favorita atualmente é "EOEO" do Uniq.


❀Ficha❀


❀Nome❀
Sung Yun-Ah


❀Nome em Hangul❀
성윤아


❀Idade ocidental❀
18 anos


❀Idade oriental❀
19 anos


❀Signo Astrológico❀
Aquário


❀Signo Chinês❀
Tigre


❀Data de nascimento❀
14/02/1998


❀Apelido(s)❀


Uni: A origem desse apelido vem de seu próprio nome, que se pronuncia "Yuna", então seus amigos mais próximos tiveram a ideia de chamá-la por "Uni", pois acharam agradável e engraçado, o que combinava com a personalidade incomum de Yun-Ah. No começo, ela se sentia incomodada com o apelido, pois achava-o muito diferente e esquisito, mas com o tempo acabou se acostumando de tanto ouvir os amigos a chamarem assim.


Babo: Esse apelido, que na verdade é um adjetivo coreano de significado "boba" ou "tonta", foi dado por sua irmã mais velha, Yun-Tae, com a intensão de aborrecer Yun-Ah que é muito distraída e esquecida das coisas. Yun-Ah não gosta nada de ser apelidada dessa maneira, tanto que quando sua irmã lhe chamava assim em público, suas bochechas ruborizam-se e ela acaba repreendendo Yun-Tae na frente de todos, passando muito vergonha por sua voz ficar extremamente fina e esquisita quando ela grita ou fica muito irritada.


❀Aparência❀







*Nesse spoiler tem muitas fotos e gifs, sério, me empolguei ahsuahus. Se não quiser ver, só pular ♥ (Mas eu aconselho você a ver)



Os cabelos de Yun-Ah são lisos e medianos, parando acima de seu quadril. A tonalidade dos fios é um castanho natural não muito escuro, porém muitas vezes ela está pintando de preto, sem tons muito chamativos. Embora não seja muito volumoso, seus fios são facilmente embaraçados, e isso acaba deixando Yun-Ah frustrada e as vezes muito paranoica, chegando ao ponto de não se mexer muito em eventos importantes para não bagunçar. Apesar do trabalho e o cuidado excessivo dado por Yun-Ah ao cabelo, ela nunca trocaria por outro.
Sua expressão facial segue bem o padrão de beleza coreano, mas nem por isso deixa de ser única e imperfeita como todas as pessoas. Sua pele é totalmente pálida, o que Yun-Ah faz questão de manter, e seu rosto não é muito redondo, tendo um contorno em um "V" diferenciado, proporcionando o sorriso de Yun-Ah. Seus olhos são pequenos e esticados, formando bolsas suaves em suas pupilas inferiores quando um sorriso é esboçado. Além dos cílios serem curtos e ralos, os fios possuem uma coloração clara que os deixam quase invisíveis, o que faz Yun-Ah desejar usar muito rímel e cílios postiços o tempo inteiro e todos os dias. Seus dentes são perfeitamente alinhados e brancos, e possuem um formato pouco arredondado, cujo Yun-Ah não ache que deixe um aspecto muito admirável. A boca pequena e os lábios moderadamente polpudos fazem uma boa combinação, deixando o sorriso de Yun-Ah diferente e delicado. As linhas de expressão que se formam sob as bochechas são bem vagas, quase invisíveis com a boca fechada. As maçãs do rosto dela apresentam-se um tanto quanto cheias, algo agradável que não permite que seu rosto tenha esse total formato em "V". Ela também possui sobrancelhas bem feitas e mais claras que os seus fios capilares, mas como está sempre de maquiagem, também faz questão de deixar a cor um pouco mais escura. O nariz de Yun-Ah é fino porém bem marcado e arredondado na ponta, algo que a garota não aprecia muito em seu rosto, mas não deixa de ser bonito e bem delineado.
Medindo exatamente um metro e setenta de altura e pesando quarenta e nove quilos, Yun-Ah apresenta um corpo totalmente escasso. Suas pernas são franzinas e longas, os seios relativamente pequenos e nádegas não muito avantajadas. O quadril é o que se destaca no corpo de Yun-Ah, sendo largo e deixando-a com um ar de garota sexy, embora Yun-Ah fosse totalmente atrapalhada. A menina apreciava muito a magreza que conservava, pois em sua própria opinião combinava perfeitamente com ela, era isso o que importava.


❀História❀

Muitas crianças ficam a vida inteira em um orfanato por um motivo: singularidade. Por serem diferentes das outras crianças ou por fazer coisas que outras crianças não fazem, acabam sendo excluídas e deixadas de lado por inúmeros casais, e quando esses jovens crescem, ninguém deseja mais adotá-los. Foi idêntico com Yun-Ah durante seis anos. A menina passava de família para família, crescendo olhando para rostos desconhecidos a praticamente cada semana e voltando ao orfanato. Os casais que a adotavam nunca eram capazes de permanecer com Yun-Ah e sua personalidade peculiar e incomum, isso levava a garota a sempre pensar que se ela não fora aceita nem por sua verdadeira mãe, por que alguém gostaria de tê-la como filha? Mas apesar da delonga, alguém apareceu e queria tê-la como filha.
Um dos motivos pelo qual Ji-Hye e Min-Jae, duas mulheres com boas condições de vida e ótimas profissões, estavam dispostas a adotar mais uma criança juntas, já tendo Yun-Tae, que seria irmã de Yun-Ah mais tarde, com a intensão de preencher o espaço que sentiam faltar para elas. As moças levaram Yun-Ah para casa e cuidaram dela até decidirem assinar os papéis de adoção, o que foi uma surpresa e tanto para a criança, que embora a família fosse diferente das outras pelo fato de ser composta apenas por mulheres, ela nunca achou que realmente seria adotada, especialmente por pessoas boas e gentis.
Suas mães explicaram e ensinaram à Yun-Ah que ela não era estranha, somente diferente das outras pessoas, assim como sua família também não era estranha, apenas diferente das outras. A garota, com o passar do tempo, pode compreender isso perfeitamente, contudo, existia algo que ela não assimilava de modo algum: Por que alguém a deixaria em um orfanato? Questões como essa eram constantes na mente de Yun-Ah, e por mais que tentasse, a garota não conseguia deixar esse tópico de lado. Não que estivesse desiludida ou cansada de sua família, de maneira alguma. Agora Yun-Ah as amava mais que pensou que poderia amar alguém na vida, porém ela queria obter respostas, soluções que qualquer órfão gostaria de encontrar. Suas mães a apoiavam muito, supondo justificações para o abandono, entretanto, no fundo não gostavam nada desses pensamentos, receosas que pudessem ser substituídas. Por outro lado, Yun-Tae, sua irmã, cujo fosse muito irônica e piadista, auxiliava abranger a complexidade da situação, e apoiaria Yun-Ah em qualquer circunstância, fosse qual fosse.
A dança apareceu na vida de Yun-Ah logo que completou onze anos. Ela via sua mãe, Min-Jae, dançar quase todos os finais de semana e notava como aquilo fazia a mulher feliz. Yun-Ah se interessou e quando começou a decorar coreografias, sentiu uma conexão intensa e diferente de tudo, como se fosse destinada a fazer aquilo. A dança ajudou-a com seus litígios e preocupações, daí em diante, nunca mais parou. No seu aniversário de treze anos, Yun-Ah ganharia algo que mudaria sua vida até então rotineira completamente: um piano.
Como sua mãe, Ji-Hye, conservava um amor muito grande por música clássica, inicialmente ensinou a filha tocar Sonatas e Concertos, contudo, a garota foi se apaixonando cada vez mais pelo instrumento e teve a concepção de começar a escrever letras de músicas das quais expressavam e libertavam pensamentos apreensivos para cantar enquanto tocava. A primeira pessoa a perceber seu talento foi Yun-Tae, pois até então Yun-Ah fazia questão de cantar e tocar sozinha. Sua irmã, relutante, apreciou e elogiou o dom de Yun-Ah com a música. Portanto, sua família teve o intuito de tentar fazê-la se tornar trainee, pensando que não poderiam deixar seu talento tanto da dança quanto do canto ser prodigado. Yun-Ah ficou insegura quanto a ideia no início, pois sabia sobre o que teria de sacrificar para alcançar esse sonho, mas viu que isso deixaria todos felizes, incluindo ela mesma, então começou a correr atrás de se tornar uma grande cantora e dançarina.


❀Personalidade❀

Sobretudo, Yun-Ah é uma garota extremamente desastrada e atrapalhada, tanto com palavras quanto com ações. Isso pode ser consequência da sua enorme falta de confiança, o que ela tenta repreender, pois sabe que ser confiante é essencial em qualquer tarefa solicitada, contudo, sua periculosidade parece não querer desaparecer de forma alguma. Apesar desse defeito, Yun-Ah carrega muita esperança e solidariedade em seu coração. Sendo uma garota que viveu metade de sua infância em um orfanato, faz o possível para ajudar crianças desamparadas, no entanto também acolita instituições no geral, seja doando dinheiro, roupas ou alimentos. Yun-Ah consegue ser uma boa pessoa mesmo sendo agressiva e rebelde, a menina detesta ser denegada, porém adora contrariar seus amigos e pessoas próximas.
Por ser uma garota muito criativa e agitada, tem ideias em excesso e sente a necessidade de dividir essas imaginações com as pessoas à sua volta, o que acaba cansando os amigos e fazendo com que Yun-Ah pareça tagarela e sem controle. Seus superiores costumam chamar muito sua atenção por essa falação em momentos inoportunos, e como ela tende a ser obediente apenas com eles, se submete ao silêncio.
A originalidade de Yun-Ah deve ser citada, embora ela aprecie muitas qualidades alheias, sempre tenta ser diferente e fazer diferente, eu digo, não sua excentricidade natural, mas de uma maneira eficiente, que possam admirá-la pelo feito. A menina costuma ficar muito frustrada quando erra algo por muitas vezes seguidas, chegando a chorar em alguns casos. Yun-Ah é bastante dramática quando se sente injustiçada ou substituída. Não é como se tivesse ciúmes, pois em sua opinião, se é trocada, significa que ela fez ou falou algo errado, e isso acontece frequentemente com Yun-Ah. As pessoas não entendem bem como funciona a mente de Yun-Ah, pois os desastres e infantilidades da mesma são extremamente insólitos.
Embora Yun-Ah seja cheia de peculiaridades, todos tendem a achar divertido e aprazível o modo incomum da garota de encarar a vida, ela também gosta de fazer as pessoas rirem, mas só é capaz disso agindo naturalmente, caso contrário, acaba ficando insossa e constrangida.
Ela não é nada tímida. Chega nos lugares com a clara intensão de fazer amizades, conversando e trocando ideias sobre diversos assuntos animadamente. Para alguns, isso pode ser uma qualidade, cujo para outros não, que a consideram audaciosa e falsa. Todavia, Yun-Ah é um tanto ingênua, e isso a leva acreditar em mentiras e pessoas desonestas que sempre acabam magoando a garota, porém ao mesmo tempo que sua ingenuidade é ruim, pode se tornar boa. Ela costuma julgar muito as pessoas em pensamento, até se afastando de algumas por esses pensamentos, porém agora tenta controlar isso e fazer o mínimo possível. Ama as pessoas próximas a si, que a apoiam e a fazem sorrir, e tende a ser muito recíproca quanto a esse amor.
Yun-Ah pode parecer uma garota fútil até a segunda ou a terceira conversa, mas quando entram em um assunto sério, ela sabe ser inteligente e dar concelhos e sugestões para resolver os problemas em questão, tanto que seus amigos a procuram bastante para esse tipo de assunto.


❀Gostos❀

✩Arco-íris;
✩Pôr-do-sol;
✩Animais;
✩Verão;
✩Flores;
✩Animes;
✩Twittar;
✩Tirar selcas;
✩Interagir com os fãs;
✩Vestidos;
✩Saias;
✩Solidariedade;
✩Sorrir;
✩Fazer caretas;
✩Meditar;
✩Música;
✩Tocar piano;
✩Compor;
✩Cantar;
✩Dançar;
✩Kimchi;
✩Biscoitos com gotas de chocolate;
✩Achocolatado;


❀Desgostos❀

★Inverno;
★Neve;
★Poluição;
★Preconceito;
★Desrespeito;
★Ironia;
★Deboche;
★Rigidez;
★Ordens;
★Unhas compridas;
★Roupas de frio;
★Calça;
★Meias;
★Ser enganada;
★Chorar;
★Números ímpares;
★Esportes;
★Pudim;
★Batata frita;
★Caramelo;
★Antis (Haters);


❀Manias❀

Yun-Ah tem mania de arrumar tudo o que esteja fora do lugar, seja aonde for ou o que for. Ela também sente vontade de abraçar animais, pessoas e objetos — sim, objetos, tipo livros, bolsas, sapatos, toucas, roupas, qualquer coisa que esteja em sua frente — quando se sente nervosa, mas tenta controlar-se quando é preciso.
Apesar de Yun-Ah não se dar conta, ela tem mania de dançar o tempo inteiro, sendo apenas balançando a cabeça, batendo o pé no chão ou até mesmo ensaiando passos de coreografias subitamente.
Outra mania de Yun-Ah é ela levantar e sair andando, sem destino, as vezes perdida em pensamentos, as vezes não pensando em nada.


❀Hábitos❀

Yun-Ah tem o hábito de dar pulinhos antes de fazer uma apresentação em publico. Faz isso para tentar ficar mais confortável no palco e por causa da pressão posta por si mesma.
Batucar os dedos nas pessoas, seja em qual parte do corpo for. Isso a lembra do piano, então em sua mente, começa a tocar as teclas de acordo com as cordas pensadas. Portanto, quando estiver entediada e se tiver alguém ao seu lado, ela começará a bater os dedos no ombro ou na perna da pessoa.
Costuma coçar o rosto quando envergonhada. Suas mãos não conseguem ficar paradas ao passar por algum constrangimento, e para não se sentir mais exposta ainda, começa a alisar sua pele do rosto com os dedos.


❀Nacionalidade❀
Daegu, Coréia do Sul


❀Família❀

Mãe, Sung Ji-Hye, 42 anos



Yun-Ah é muito próxima de Ji-Hye, que ensinou a filha o que ela tem de melhor hoje. Se tratam mais como amigas do que como mãe e filha. A mulher sempre está dando concelhos quando pode, apoiando a filha e dizendo o quanto a ama. É uma mãe muito protetora, que sempre pões as filhas em primeiro lugar e tenta educá-las da forma mais amável possível.


Mãe, Sung Min-Jae, 40 anos



Min-Jae é um tanto diferente de Ji-Hye. Ela está sempre ocupada, trabalhando muito, sem descanso. Isso acaba afetando no relacionamento da mulher com Yun-Ah e Yun-Tae, pois costuma estar de mau-humor constantemente e as vezes pode ser até um pouco rude com as garotas.
Yun-Ah tem um pouco de receio quanto a contar coisas à ela ou fazer brincadeiras, pois Min-Jae sabe ser grosseira e rígida quando quer.


Irmã, Sung Yun-Tae, 21 anos



A relação das duas sempre fora de discussões e brincadeiras infantis. Como Yun-Tae adorava fazer deboche e piadas com tudo o que achava estranho, e não deixava Yun-Ah em paz, que sempre acabava parecendo boba na frente da irmã com seus argumentos infundados. Embora houvesse muitos conflitos e essas brincadeiras maldosas, elas se amavam muito, além de Yun-Tae sempre apoiar Yun-Ah em qualquer coisa, nunca deixando o humor de lado.


❀Tipo sanguíneo❀
O-


❀Medos❀

✭Ficar sozinha;
✭Ser ignorada;
✭Ser substituída;
✭Passar constrangimento;
✭Engordar;
✭Espantalhos;
✭Fazendas;
✭Vaga-lumes;
✭Filmes de terror;
✭Abismos;
✭Vomitar;
✭Bonecos de ventríloquo;
✭Estátuas de cera;
✭Perder alguém que ama;


❀Relação com os garotos❀


Rap Monster (Kim Namjoon): No começo, Yun-Ah ficou insegura quanto a Namjoon, pois em sua visão, ele parecia presunçoso e rígido por sua aparência e altura, no entanto, ao conhecê-lo, conseguiu ver que por trás da voz grave havia uma pessoa engraçada e educada. Yun-Ah pôde até mesmo se identificar com ele, que também era desastrado. Eles gostavam muito de escutar músicas juntos, tanto que o garoto adorava mostrar seus raps antes para Yun-Ah, na intensão de saber sua opinião, para depois mostrar ao público.

Jin (Kim Seokjin): Já na primeira vista, Yun-Ah o achou extremamente meigo e delicado. Foi o primeiro que conheceu de os garotos e achou a conversa mais interessante que já teve com um homem. Jin conseguia entender o jeito estranho de Yun-Ah e tentava a ajudar de todas as maneiras, seja dando concelhos ou repreendendo-a. Ele até mesmo insistia em ensiná-la a cozinhar, mas a menina nunca gostara muito desse tipo de coisa e se aceitasse o convite, sabia que faria a maior bagunça do mundo dentro da cozinha.


Suga (Min Yoongi):Sinceramente, Yun-Ah teve a intensão de se aproximar de Yoongi apenas por tê-lo achado bonito e estiloso, e quando a garota teve coragem para falar com ele, os primeiros minutos da conversa foram tediosos, com Suga apenas assentindo tudo o que Yun-Ah dizia, sem prestar o mínimo de atenção. Portanto, a garota, depois de um tempo, pensou em falar coisas que achava que o interessaria: rap, músicas e fotografias. Algo que o fez se abrir com Yun-Ah, e a partir daí ser um bom amigo e fazer brincadeiras com suas excentricidades.


J-Hope (Jung Hoseok): Para Yun-Ah, quase todos os momentos com Hoseok eram divertidos e animados. Se alguém a fazia dar risada era essa pessoa. Eles se divertiam muito, seja dançando ou organizando lugares bagunçados. Ele era o único que conseguia arrancar um sorriso de seu rosto nos dias mais difíceis e fazer Yun-Ah se animar, no entanto a perturbava sempre que podia e quando a ajudava com a dança, — especialmente popping, que não era o forte de Yun-Ah — dava algumas broncas caso ela não seguisse corretamente os passos exibidos, o que Yun-Ah não gostava nada, mas por ele ser mais velho, tinha de apenas assentir.


Jimin (Park Jimin): A relação de Yun-Ah e Jimin era baseada em flertes e brincadeiras no começo. Aos olhos de Yun-Ah, o garoto era atraente e dócil ao mesmo tempo. Jimin costumava perturbar Yun-Ah e zombar de sua personalidade, mas a garota nunca era capaz de fazer nada à ele, quando Jimin dava seu eye smile. Cujo o garoto fizesse todas essas maldades à Yun-Ah, a achava muito interessante e bonita. Eles acabaram se tornando muito íntimos logo, e com o tempo, cada um ganhar confiança no outro, chegando até trocarem segredos. Por causa dessa intimidade toda, às vezes, Yun-Ah pensava que poderia gostar de Jimin de uma forma diferente, mas ela acabou descobrindo que isso não passava de uma completa ilusão de sua mente.


V (Kim Taehyung): Yun-Ah sempre se sentia esquisita e ruborizada perto de Taehyung. Ela não entendia muito bem o que era aqueles sentimentos que V deixava em seu estômago, só sabia que ao mesmo tempo eram bons e ruins, e tentava ficar longe do garoto, no intuito de cessar aquelas sensações estranhas. No entanto, quando Yun-Ah parava para observá-lo, as sensações voltavam, e quando o garoto ia conversar com Yun-Ah, elas intesificavam-se de um modo que a menina embaralhasse as palavras e ficasse mais atrapalhada do que já era por natureza. Yun-Ah sentia muito constrangimento por esses momentos com Taehyung, e apesar de não gostar de dividir suas preocupações com ninguém, começou a pensar à quem pedir concelhos. Yun-Ah não pediria ajuda ao Jimin por ele e Taehyung serem muito próximos, então escolheu Jin, que era ótimo em conselhos e compreensão, segundo Yun-Ah.


Jungkook (Jeon Jungkook): Yun-Ah não conversava tanto com Jungkook quanto conversava com o restante do grupo, simplesmente por não terem muitas coisas em comum. Ela o achava realmente dócil por sua timidez, porém isso atrapalhava em suas conversas, que por Jungkook não falar tanto, eram curtas e desconfortáveis. Yun-Ah não conseguia se aproximar muito do garoto, mas ela sempre estava sendo gentil e amigável, tentando diminuir o desalento do maknae.


❀Relação com as garotas❀

Antes de conhecê-las bem, Yun-Ah sentia-se preocupada e receosa, pois não sabia quem ficaria ao seu lado ou quem não ficaria, ou pior: quem fingiria ficar ao seu lado.
Yun-Ah logo notou que pelo menos a maioria delas pareciam boas pessoas, e com o passar do tempo, fundamentou o que antes era chamado de achismo. As meninas conseguiam fazer com que Yun-Ah se sentisse bem como era, pois cada uma delas tinha uma maneira única de agir, e ao perceber o quanto eram diferentes, se sentiu igual e comum pela primeira vez. Elas se divertiam juntas, contavam segredos umas as outras, conversavam sobre os mais loucos e divertidos assuntos, brigavam e faziam as pazes, porque seria assim, porque todas se amavam, porque eram uma família, ou ao menos era isso o que Yun-Ah acreditava. Mesmo que todas desistissem de tudo, Yun-Ah nunca desistiria delas, pois agora faziam parte de sua família e estavam dentro de seu coração.


❀Par❀
V (Taehyung)



❀Relação com o par❀

No começo, eles decidiriam esconder o relacionamento da mídia e dos fãs, até terem totalmente certeza de que queriam aquilo e estivessem prontos para assumir o romance.
Como os dois possuíam diversas coisas em comum que naturalmente eram bastante anormais, a relação seria cheia de risadas e diversão, pois tanto Yun-Ah quanto Taehyung se sentiam confortáveis um perto do outro. O garoto adorava a maneira como Yun-Ah fazia as coisas, fosse o que fosse, por seu jeito desajeitado e amável. Ele a provocava e tentava fazer ciúmes à ela a qualquer custo, sem deixar de ser dócil e carinhoso, do seu próprio jeito. Yun-Ah, totalmente apaixonada, não conseguia pensar em mais nada além de Taehyung, e isso ela tentava esconder de seus amigos, cujo todos soubessem o quanto Yun-Ah gostava dele. E por ser muito insegura, ela sempre estava cuidando e sendo muito protetora com o garoto, apesar de alguns desastres pequenos por ser totalmente nova quanto ao amor. Taehyung a fazia feliz como nada já havia feito, e o que mais Yun-Ah amava nele eram suas manias, que alguns consideravam estranhas, mas para ela, só a faziam se apaixonar mais e mais. Esses sentimentos faziam uma tremenda bagunça na mente de Yun-Ah, ela começava a imaginar coisas, sentir coisas que não devia, e se sentia muito constrangida consigo mesmo por causa de seus pensamentos pervertidos. No entanto, embora se gostassem muito, sempre haveriam brigas e intrigas, separações, erros cometidos pelos dois, muitas lágrimas de Yun-Ah, já que ela era muito dramática e sensível, hostilidades como todos os casais passam, mas como eles eram diferentes das outras pessoas, suas discussões e conflitos certamente também seriam.

♫♪ ----------------------------------------------------------------------- ♫♪

❀Estilo❀


❀Casual❀








❀Festa❀









❀Para dançar e/ou ensaiar❀






❀Ocasiões formais❀






❀Inverno❀








❀Pijama❀




♫♪ ----------------------------------------------------------------------- ♫♪


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...