~paytuci

paytuci
Onih é minha
Nome: Pyetra Patuci
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 13 de Agosto
Idade: 19
Cadastro:

Só um pouco de psicopatia


Postado


~Lecter *-* mais conhecido como pai de loullory em carnificina, hu3~


Olá eu demorei mas cheguei :)
Mais uma vez, logo em seguida da minha resposta sobre esquizofrenia na ask do DOW , veio outra pedindo explicações sobre os psicopatas e a psicopatia em si. Bom, eu to sempre tentando ajudar, então esse jornal é dedicado a isso.

Primeiramente, de acordo com o significados.com, psicopata significa: um indivíduo clinicamente perverso, que tem personalidade psicopática, com distúrbios mentais graves.

Eu pesquisei meramente pois querendo ou não, como escritora e leitora de Sidney Sheldon e Stephen King, já sei identificar em uma narrativa como um psicopata se comporta, e como devo descrevê-lo para deixá-lo convincente. Eu só precisei ir atrás de provas realmente reais de que estava certa e de que posso afirmar tais atos.

A começar que um psicopata não tem medo do julgamento social, ele não tem a noção do bem e mal, o que é consequência do convívio que teve quando criança, a infância diz muito sobre que tipo de pessoa você vai se tornar no futuro. E para um psicopata, é não ter as explicações necessárias para se integrar em uma sociedade, não aprender sobre o que é bom e o que é ruim, e não se identificar com quem o criou.
Muita turbulência pode afetar a mente em desenvolvimento, mudanças drásticas e acontecimentos realmente marcantes.

A característica mais inconfundível de um psicopata é exatamente a falta de emoção, compaixão e afetividade por pessoas.
Os transtornos infantis podem o levar a perda de sensibilidade pelas causas que causam comoção em toda a nação. O psicopata também desumaniza as pessoas, pensa nelas como objetos, remove de sua mente as qualidades de ser humano e pensa nelas como coisas insignificantes e descartáveis.
É isso o que o leva a matar sem remorso algum.

Uma das coisas da psicopatia é que quem sofre disso é alguém bem diferente no meio social, existem quatro tipos de psicopatas, e um deles é o tipo mentiroso, ele pode te enganar e parecer que faz parte daquilo, mas é apenas para alcançar seus objetivos.
O psicopata também tenta entrar ao máximo na mente da vítima, colocar-se em seu lugar, tentar sentir o que ela sente, pensar como ela pensa, mas ele é incapaz de compreender as emoções de sua vitima totalmente, ele é incapaz de entender os motivos por simplesmente não ter os seus no perfeito lugar.

Esses a seguir são os quatro tipos de psicopatas que já foram identificados:

OS PSICOPATAS PRIMÁRIOS não respondem ao castigo, à apreensão, à tensão e nem à desaprovação. Parecem ser capazes de inibir seus impulsos antissociais quase todo o tempo, não devido à consciência, mas sim porque isso atende ao seu propósito naquele momento. As palavras parecem não ter o mesmo significado para eles que têm para nós. Não têm nenhum projeto de vida e parecem ser incapazes de experimentar qualquer tipo de emoção genuína.

OS PSICOPATAS SECUNDÁRIOS são arriscados, mas são indivíduos mais propensos a reagir frente a situações de estresse, são beligerantes e propensos ao sentimento de culpa. Os psicopatas desse tipo se expõem a situações mais estressantes do que uma pessoa comum, mas são tão vulneráveis ao estresse como a pessoa comum. São pessoas ousadas, aventureiras e pouco convencionais, que começaram a estabelecer suas próprias regras do jogo desde cedo. São fortemente conduzidos por um desejo de escapar ou de evitar a dor, mas também são incapazes de resistir à tentação. Tanto os psicopatas primários como os secundários estão subdivididos em:

PSICOPATAS DESCONTROLADOS: são os que parecem se aborrecer ou enlouquecer mais facilmente e com mais frequência do que outros subtipos. Seu delírio se assemelhará a um ataque de epilepsia. Em geral também são homens com impulsos sexuais incrivelmente fortes, capazes de façanhas assombrosas com sua energia sexual. Também parecem estar caracterizados por desejos muito fortes, como o vício em drogas, a cleptomania, a pedofilia ou qualquer tipo de indulgência ilícita ou ilegal.

PSICOPATAS CARISMÁTICOS: são mentirosos, encantadores e atraentes. Em geral são dotados de um ou outro talento e o utilizam a seu favor para manipular os outros. São geralmente compradores e possuem uma capacidade quase demoníaca de persuadir os outros a abandonarem tudo o que possuem, inclusive suas vidas. Com frequencia, esse subtipo chega a acreditar em suas próprias invenções. São irresistíveis.

Em uma fanfic, o que eu espero que a pessoa que mandou a ask escreva, a combinação de um psicopata descontrolado e carismático seria sim, completamente irresistível.
Uma mistura do descontrole pela obsessão escondido atrás de um sorriso atraente, em alguém que – suponhamos – saiba tocar violão mas ao mesmo tempo tenha aquela áurea seria e jeito de “eu não sou parte de vocês”, fará qualquer protagonista que não seja uma psicóloga forense e não saiba de seus verdadeiros intuitos se apaixonar perdidamente, capaz de tudo por esse homem.

Há também outros meios, depois de uma busca em registros penitenciários e entrevistas feitas com criminosos, de se saber se a pessoa é ou não psicopata, se ela sofre ou não do transtorno da psicopatia que a faz agir como uma pessoa diferente quando quiser, para fazer seus objetivos funcionarem, e isso rendeu uma lista com 20 características:

1 Loquacidade / Encanto superficial.
2 Egocentrismo / Sensação grandiosa de autoestima.
3 Necessidade de estimulação / Tendência ao tédio.
4 Mentira patológica.
5 Direção / Manipulação.
6 Falta de remorso e de sentimento de culpa.
7 Afetos pouco profundos.
8 Insensibilidade / Falta de empatia.
9 Estilo de vida parasita.
10 Falta de controle comportamental.
11 Conduta sexual promiscua.
12 Problemas precoces de comportamento.
13 Falta de metas realistas no longo prazo.
14 Impulsividade.
15 Irresponsabilidade.
16 Incapacidade de aceitar a responsabilidade pelas próprias ações.
17 Várias relações maritais breves.
18 Delinquência juvenil.
19 Revogação da liberdade condicional.
20 Versatilidade criminal.

As que mais me chamam atenção que podem ser muito bem usadas para criar o seu personagem psicopata são a 5, 7, 9, 11,17 e 18.

Pense só comigo.

5: Você conhece um cara, ele é um paraíso encantado de tão bonito, mas ao mesmo tempo ele parece inalcançável, vocês conversam pois ele consegue um meio de se aproximar que você nem viu acontecer, e ele diz coisas tão emocionantes sobre tantas coisas que deveriam ser perigosas, que você logo se vê tentada a fazer também.

7: Ainda sim, ainda que ele seja todo esse paraíso e que agora vocês estejam juntos e você sente que pode fazer tudo por ele, ele nunca te beija profundamente em publico, meramente toca na sua mão quando caminham na rua e dirigi-se a ti só quando necessário.

9: mas mesmo ele sendo esse poço de emoção escassa, logo ele te convence que juntos vocês são melhores, e então passam a morar juntos, e é claro que é ele que se muda pra sua casa. Ele não trabalha, mas tudo bem ele depender de que você cuide dele, por que ele é tão bom que você tem que bancá-lo para ele continuar ali.

11: Você o banca, atura, aceita a falta de carinho e faz o que ele quer, mas tudo isso ainda pode ficar pior. Você achou que ele te pertencia por tudo o que você fez por ele, que em algum ponto ele iria revelar que te ama e que mudaria ao menos um pouco, mas então você descobre: ele já transou com mais mulheres do que você pensa, inclusive quando vocês estavam juntos, inclusive depois que ele passou a morar com você, e inclusive, na sua cama.

17: Ele nunca te contou sobre algum relacionamento que durou um tempo considerável, mas você acredita que vai ser diferente agora.

18: Ele vagamente fala do passado, ele vagamente fala de qualquer coisa sobre ele, mas então por meio de uma crise, ficha criminal ou coisa assim, você acaba descobrindo que durante o período de adolescência, ele foi parar no reformatório mais vezes do que você sentiu vontade de responder a professora no ensino médio.

Compreende?
Ele vai te ludibriar até não poder mais, vai te enganar e vai continuar com seus objetivos, seja quais forem. Ele não te ama, ele nunca vai amar, ele perdeu essa capacidade, e, ao criar o seu psicopata, essa é a coisa que mais deve se lembrar: ele é incapaz de sentir emoções, seja ao matar, seja ao beijar uma mulher.

Ele sentira o desejo na hora do sexo, sentirá o alivio ao gozar, mas ele não vai amar uma mulher por isso, nem por nada que ela faça, pois ele tirou as qualidades dela e a vê como um objeto, uma coisa descartável, um meio de chegar mais perto de finalizar seus planos.

Espero que dê para utilizar isso em alguma coisa, estou aberta a responder qualquer pergunta que esteja ao alcance :)

Links que podem ajudar:
discoverybrasil.com - a psicopatia e transtorno antissocial da personalidade
Stephen King - Misery
Sidney Sheldon - O Estrangulador
Pedrinho Matador

Escutando: Warrant
Lendo: Escolha de Mestre
Bebendo: água

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...