As 23 perguntas mais interessantes para se fazer a si mesmo


Postado

As 23 perguntas mais interessantes para se fazer a si mesmo

Lá estava eu, deitada em minha cama pensando (para variar), me questionando o porquê de eu não ter nenhuma pergunta interessante para fazer a mim mesma. Também não achei nada curioso o suficiente na Internet (será possível?). Estou decepcionada. Por que não consigo fazer e nem achar perguntas realmente interessantes? Poxa, nada muito profundo ou reflexivo, apenas digno de nota. Detalhes e manias. Deixe-me ver. Em mim... todas as respostas estão em mim. Tudo o que preciso está na minha mente.

Adoro responder perguntas.

Vai ver, é porque sou curiosa e sei o quão importante algo ou alguém deve ser para despertar minha curiosidade para si. Curiosidade é amor. É interesse no ser. Na essência. Gosto de poder observar de perto os mundinhos alheios. Porque, ah, cada um de nós é um pequeno mundo no mundo, entre mundos da via lactea, mais uma galáxia no Universo. Eu amo o Universo. Uma maneira para compreender um todo é estudando suas pequenas partes. Nós somos as pequenas partes do Universo e, para compreendê-lo, é preciso que nos compreendamos primeiro. Bom, as perguntas... deixe-me pensar nas pessoas que amo. Nos detalhes que tenho quase absoluta certeza de que apenas eu noto...

1. Qual a sua melhor lembrança?
R: Eu tenho muitas lembraças. Na verdade, ter lembranças é como um costume meu, que não consigo evitar. Guardo lembranças avulsas, lembranças dos outros, alheias a minha pessoa. Não sei se existe uma que possa ser considerada a mais importante... todas são importantes. São marcas de uma vida. De vidas que passaram ao redor de uma vida marcante. No entanto, no momento, as melhores lembranças são as dela. São essas que me fazem sorrir. Ao menos faziam, até semana passada. Agora, não sei mais.

2. Qual a sua melhor nostalgia?
R: Há uma série de fatores que me fazem lembrar, quiçá sentir falta, de momentos e experiências que nunca tive/vivi. Em contraposição com a minha realidade atual, creio que em vidas passadas, fui muito feliz. Uma música. Um filme. Um clima. Um sentimento. Nenhum deles me pertence.

3. Qual o seu objeto favorito dentro de casa?
R: Eu tenho um montante considerável de objetos valiosos para mim, eu acho. E, sim, eu amo coisas. Eu cultivo um amor especial pelo livro que ganhei de minha professora de História, O mundo de Sofia, e acho que este, eu levaria comigo para qualquer lugar. Eu guardaria comigo as velas. Ah, sim. As velas! O aquário do finado LuHan, talvez.

4. O que pensa sobre a cor de seus olhos?
R: Meus olhos são castanhos. Eu gosto de olhos castanhos, mas os meus são sem graça. São castanhos sem-graça. Não tem graça nenhuma em olhá-los. Alguns os acham bonitos, pois são grandes. Eu só os considero dignos de nota quando brilham.

5. Uma palavra.
R: Lânguido.

6. Por favor, descreva a imagem mais linda que já viu.
R: Uma folha de aparência antiga, com conchas variadas. Muito belo.

7. Atos involuntários.
R: Olhar as solas dos sapatos. Amarrar os sapatos, mesmo que estes já estejam amarrados.
Eu sinto que não estão. Sinto os cadarços como leves pêndulos sobre a fina cobertura do sapato. É perturbador, preciso amarrá-los. Mas já estão. Então eu apenas aperto o laço.

8. De que tipo de pessoa você precisa?
R: De quem cuide de mim. Com quem eu possa me mostrar fraca e covarde. Alguém que me proteja e esteja por mim.

9. A melhor pessoa em todo mundo?
R: Estou em dúvida entre a minha professora de História e de Ciências. Eu não sei, ambas são muito boas. Contudo, a professora de Ciências se dispôs a ajudar-nos de uma forma inesperada e, por isso, estou a admirando muito neste momento.

10. Quando você se sente bem?
R: Me sentia bem quando estava conversando com a pessoa que amo. Quando fazia algo por fazer, e terminava com zelo. Ao comer chocolate resfriado com refrigerante, Coca-cola. E pizza. Quando estou de vestido.

11. O lugar perfeito, com as pessoas ideias.
R: Eu não sei. Muitas vezes me vejo idealizando um lugar assim. Sempre é em um salão de dança, com muitos espelhos. Amigos. Fotos.

12. Melhor conversa que já teve.
R: A maioria das conversas com a pessoa que amo.
Suspeito de que elas estejam definitivamente extintas.

13. Um sonho.
R: Poder sair daqui e ir viver uma vida livre e diferente. Escrever algo e ser reconhecida por isso. Ser importante para quem for importante para mim. É isso.

14. Um desejo.
R: Gostaria de poder escrever algo que pudesse encantar as pessoas.

15. Um segredo.
R: Eu sou sozinha. Faço coisas esquisitas o tempo todo, e só assim sou plena.

16. O que te atrai numa pessoa?
R: O que ela transmite.

17. Anseio.
R: O amanhã.

18. Sentimento.
R: Arriscaria dizer que paz. Mas também há angústia e incerteza, ansiedade e medo, e isso é devastador. Oscila.

19. Amigos.
R: Tenho muitos amigos.
Não tenho nenhum amigo.
Não sei o que quero.
Talvez eu tenha, talvez não tenha. Talvez seja isso, talvez não seja.
Nunca hei de saber.

20. O que você queria?
R: Na verdade, nunca sei.

21. Religião.
R: Sou A Universal.

22. O que te irrita?
R: Tudo me irrita. Tudo me agrada. Sou esquisita.

23. A sua paciência.
R: Mediana. Talvez mais que isso. Talvez menos, bem menos. Sou contida.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...