~StarAmazing

StarAmazing
I'm The Queen Bitchess
Nome: ❦ A.g.a.t.h.a ❦
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 11 de Junho
Idade: 17
Cadastro:

『 Ficha - The Heirs 』


Postado

『 Ficha - The Heirs 』

“Alice, lend me the wonders of your country?”

Jonnhy Depp, pelos incríveis filmes que ele estrelou.

✗ Nome completo✗

Eleanor “Lea” Philips Marie

Eleanor é variante a francês. Significa “aquela que reluz” ou “resplandecente”

✗ Apelido ✗

Lea – Pela família e/ou amigos íntimos. Principalmente Scott, o garoto sempre chamava Eleanor assim.

Nita – Por seu padrasto, James decidiu chamá-la assim pela teimosia e compaixão da avó Juanitta da garota. A semelhança é notável. Tanto as feições, quanto um tanto na personalidade. Lea não se importa, acha até uma forma de carinho.

✗ Idade ✗

19 – Nascida 11 de Junho – Pertence ao signo Gémeos

“Eleanor não sabe exatamente muito sobre os signos, apenas o necessário. Tyler sempre fora brincalhão com a garota por ela ter nascido minutos antes do dia dos namorados. O ascendente de Lea é Escorpião.”

✗ Aparência ✗

→ Lea possui os olhos levemente puxados, primeira coisa a se notar na beleza da moça são suas órbitas chocolates e, seu olhar penetrante. Boca rosada e carnuda, sardas imperceptíveis ao redor da ponta do nariz. Sua pele é naturalmente bronzeada. Em seu rosto, o nariz é fino. As sobrancelhas estão sempre perfeitamente bem-feitas. Corpo de estrutura média, coxas fartas. Eleanor não possui muitas curvas, mas as que têm possui bastante destaque em seu corpo. A garota mede 1,70

→ Shay Mitchell














✗ Personalidade ✗

→ Eleanor é uma garota muito extrovertida, e gosta bastante de se divertir, mas é muito reservada quanto a seus sentimentos. Tem uma personalidade forte e não se deixa abalar por qualquer coisa, apesar de ser bastante sentimental muitas vezes, como quando discute com alguém que gosta. Mesmo que faça o que quer na hora que quer, sem se importar com o que os outros acham ou deixam de achar dela, Eleanor pensa muito antes de agir ou tomar qualquer atitude.
Tem um alto ideal por justiça – o que a torna até mesmo vingativa, de certa forma – sempre defende/defenderá seus amigos com unhas e dentes, talvez até mesmo entrar numa briga (isso acontece somente se a outra pessoa tomar essa “iniciativa”) caso alguma amiga esteja sendo humilhada ou algo parecido. Determinada, enfrenta os mais diversos ‘perigos’ pelo o que deseja. Algo que ela não realmente não suporta é gente falsa. Para ela sinceridade e lealdade vêm acima de tudo. Conhece quando alguém está mentindo ou lhe escondendo algo bastando apenas olhar no olho dessa pessoa. Além de James, Megan e Benard, ninguém NUNCA mandou em Eleanor. Ela faz sempre o que lhe der na telha, sem pedir qualquer tipo de permissão. E para ela será uma luta ter que seguir todas as regras do castelo. Lea é amante de coisas clássicas, sua primeira reação ao chegar no palácio seria beijar os artefatos e objetos antigos do local, mas aquela não era uma das melhores atitudes a se fazer.
Mesmo que ela na maioria das vezes seja vista sorrindo tem dias que não quer papo com ninguém, quer apenas ficar em seu canto lendo livro ou assistindo séries/filmes e se alguém acabar insistindo demais para saber o que ela tem vai acabar ouvindo o que não quer ouvir. O problema é que ela mesma não consegue entender quem dirá explicar para alguém, o que a deixa estressada, descontando assim, a raiva numa pessoa que não tem absolutamente nada a ver com o que ela está sentindo, o que faz a morena ficar extremamente mal por não querer que isso tivesse acontecido.
Lea também é muito teimosa, quando põe algo na cabeça ninguém tira, se ela achar que algo em algum lugar está errado faz de tudo para descobrir o que houve e tudo tem que ser do seu jeito, às vezes se dá por vencida, porém é difícil acontecer. É uma máquina da criatividade, ela trabalha em sua mente as ideias mais loucas e divertidas, embora algumas sejam quase impossíveis de existir, a imaginação é a principal ferramenta para a ampla criatividade de Eleanor. Lea é bastante simpática e humilde, sabe o que os outros de casta inferiores sofrem para botar um alimento a mesa.
Lea é o tipo de pessoa que nunca passa despercebida, mas não porque é conhecida por todos, mas sim porque é uma completa desastrada e, quando tenta fazer as coisas em silêncio esbarra e derruba objetos, atraindo toda atenção para ela. Também é um pouco desajeita, por isso é muito fácil de encontrá-la no chão, tendo tropeçado ou simplesmente caído no chão; esses traços dificultam um pouco o seu trabalho e o processo da sua curiosidade, já que ela é extremamente curiosa e as pessoas quase nunca conseguem esconder-lhe segredos. Porém, ser desajeitada e curiosa não é a melhor combinação do mundo. Apesar de tudo, Eleanor têm seu lado ingénuo. Acha que talvez a Seleção possa finalmente resolver sua vida, ou até mesmo encontrar um amor. Pode até ser impossível encontrar o príncipe que irá resgatá-la com cavalo branco de uma torre altíssima. Às vezes, a garota pode imaginar um arco-íris após uma tempestade, mas em outros casos não.

Embora seja curiosa, ela é uma das pessoas mais confiáveis que você pode conhecer, sendo uma boa amiga e uma Boa conselheira, uma pessoa em que realmente se pode confiar. Por mais inocente que pareça, a garota pode ser provocativa quando quer, usando de seu sarcasmo e bom humor para esconder qualquer sentimento, a garota pode deixar qualquer um beirando a insanidade, surpreendendo a muitos. Explosiva e a garota não possui papas na língua, fala o que pensa e muitas vezes entra em brigas sem nem mesmo saber o motivo. Eleanor não têm medo do perigo ou se arriscar, mesmo que venha um arrependimento logo em seguida, o que é raro. Um verdadeiro imã para confusões, Lea sempre enfrenta os mais diversos problemas e em certas ocasiões torna-se difícil, acreditar que uma ser tão pequeno tenha passado por tudo que a garota já passou, isso na maioria das vezes deve-se por ela está no lugar errado na hora errada, o que a torna sem sorte.

✗ Casta ✗

→ Casta Três

→ Lea adquiriu o gosto pela escrita após ganhar seu semi-diário, e escrever histórias bobas em folhas soltas.



✗ Nacionalidade ✗

→ Canadá, Toronto



✗ História ✗

– Canadá, Toronto

Elizabeth Teeseran Marie, uma mulher jovem, mas certamente bastante madura para sua idade de apenas 16 anos. Seu primeiro emprego foi como secretária, de começo bom, até mudar de chefe. Escrúpulo e arrogante, Benard Philips Whurting um homem autoritário e visivelmente ‘Sem coração’. A empresa onde Benard possuía como herança de seu pai, estava prestes à falir. Durante uma comemoração benéfica por uma negociação de sucesso, a bebida corria solta pelo local. Sussurros ao pé do ouvido, Beijos quentes e um clima de comemoração pairava no local. Se é que pudéssemos chamar aquilo de uma simples comemoração. Lisa atreveu-se a tomar um gole da bebida, a família Teeseran era bastante reservada e imponham regras ríspidas que deveriam ser respeitadas. Mas Lisa de um copo, passou para oito. Não bastou curto olhares entre as duas forças totalmente diferentes se atraíssem e parassem em uma cama de um motel. Lisa pôs a pedir demissão do emprego. Agora o que menos importava no momento era emprego. Com o tempo descobriu sua voz e o dom pelo violão, mas ao mesmo tempo sintomas começaram a aparecer. Lisa naquele momento em que passou mal durante uma apresentação, ela temeu o pior.



Temeu contar a Benard, mas com o coração ingénuo, Lisa decidiu após vários prós e contras no debate com o espelho. A reação não foi uma das melhores, repulsivo, ele agrediu-a no rosto avisando que Lisa queria aplicar o ‘Golpe da Barriga’. Ela decidiu ir embora, mas foi puxada pelo braço e Benard afirmou um acordo : Eles casariam para a moça não ficar mal falada, teriam o filho e se separariam. Aquele casamento não era de verdade, era falso. “ A palavra amor é a palavra mais usada na língua das pessoas, a vida é uma reunião de negócios prestes a fazer um contrato”. Lisa repetia-se esta frase enquanto via os olhos marejados da mãe ao ela pairar o olhar sobre o espelho e ver a filha vestida da noiva. Lisa não aguentou, mas não podia borrar a maquiagem. Apesar do casamento planejado enormemente perfeito, a mulher sentia-se minúscula. Seu sonho desde criança sempre fora casar com o homem que amasse, não por engravidar à toa por conta de umas bebidas, passou bastante longe. O acordo foi firmado até mais do combinado, após Lisa ter Natália Philips Marie, a pequena Nat. Apesar dela ser um erro, foi recebida com muito amor. Até amoleceu o coração impuro de Benard. O casal começou a brigar frequentemente, dormir em camas separadas, e jogarem os erros do passado na cara do outro. Após resolverem se divorciar, Lisa colocou a prova sua vida. Tornou-se Aquiteta e conheceu James, um homem brincalhão e honesto, que aos poucos conquistou a mulher. Ao longo de tempo, Lisa descobriu estar grávida, não de James, mas sim de Benard. Ele ignorou e assumiu Eleanor Philips Marie, uma garota lindamente pequena. O médico avisou uma gravidez de risco. Lisa entrou em trabalho de parto cedo, faltavam apenas três meses para a garota nascer, mas ela veio com sete. Elizabeth teria de escolher ela ou a filha.



“A mulher contorcia-se na cama, enquanto os médicos a viam perder uma grande percentagem de seu sangue. A cada grito agudo que Lisa dava, sentia um mísero conforto com as mãos quentes e suadas de James. Com os lábios pálidos, ela pronunciou a seguinte frase com lágrimas nos olhos.

- James, não a verei crescer nem completar grandes feitos. Não a verei sorrir quando nascer, dar seus primeiros passos. Seu primeiro aniversário, e as festas cansativas, que no fim, valerá a pena. Vê-la se apaixonar pela primeira vez e se alguém quebrar-lhe o coração, não irei dizer ‘Que garoto babaca!’. Mas prometa-me James, que fará isso. PROMETA-ME – Lisa pronunciou com dificuldades – Eu.. Te amo James

- Eu te amo Lisa. Eu prometo – disse rouco enquanto segura a mão gélida da mulher.”



James cumprira a promessa, Lea cresceu com a literatura e o dom da mãe, e a poética e filosofia de James. Nunca soubera de seu pai biológico, aquele segredo estava guardado a sete chaves no túmulo. Eleanor não teve uma infância trágica ou difícil, nasceu em uma casta consideravelmente alta, mas sempre soube o que os outros fazem para pôr um alimento a mesa. Durante uma das suas estadias em um lago congelado e a garota, cair várias vezes de bunda no chão, aquele fora o melhor dia para ela. Recebera um baú dado por James com uma chave com objetos e joias de sua mãe, coisa que só ela procurava durante que descobria uma emoção nova. James dê-lhe folhas soltas, A garota descobriu sua paixão pela escrita escrevendo histórias bobas, mas contiam um enredo bem elaborado. James observava a garota ir no seu escritório e pegar umas vinte folhas novas em branco.



Lea gostava de aventura, durante o recreio ela amava correr e experimentar coisas novas. Explorava as florestas e a cada aventura nova, esperava-a. Anotava histórias e desenhos sobre borboletas entre outros animais silvestres. Ainda possui essas histórias em uma pasta empoeirada que levou para a Seleção, pode parecer bobo, mas para ela não é, é como se pudesse reviver aquele momento novamente. Mas Benard soube da existência do pequeno ser, e resolveu comprovar se ela era sua filha. O resultado deu positivo. As palavras mais cruéis foram ouvidas pela garota com apenas 12 anos, para ela, sua vida toda foi mentira. Decepcionou-se com todos e tornou-se reservada com seus sentimentos. James vendo o sofrimento da garota, resolveu bancar de detetive e armou uma brincadeira no natal. Lea conheceu Natália, Tyler e Megan, a esposa de Benard que estava grávida à espera de gémeos. Mas algo aconteceu novamente. Megan teve gémeos, Scott e Teodora, as duas pessoinhas mais lindas do mundo, dengava Lea. Scott tornou-se o porto seguro do Eleanor, a afinidade dos dois eram enormes, como se conhecessem pela vida inteira. Durante uma viagem de carro, na madruga, um motorista dormindo no volante do caminhão bateu no carro deles.



“Os olhos de Lea estavam fechados e ela dormia acariciando os cabelos de Scott, Megan ouvia sua música enquanto Benard dirigia. Natália, James e Tyler vinham em outro carro, que já chegara. Mas um baque fortíssimo tirou a concentração de todos. Eleanor olhou pata frente com a visão embaçada, sentia o sangue escorrer pela sua cabeça e os gritos de Benard com os choros de Megan. Ela olhou para baixo, e viu em seu colo Scott ensanguentado, frio e sem vida. Ele mal teve tempo de se apaixonar, conhecer a mulher certa, ter filhos e ao menos, crescer.”



Aos 15 anos, Lea sentiu seu mundo desmoronar. A garota ficou em coma durante seis meses, tevê fraturas múltiplas. Scott não existia mais, aquele sorriso sumiu da rotina de Eleanor e as lembranças fariam-lhe desabar sobre a cama. Teodora possuía enormes cicatrizes na alma, tanto no corpo, ela tem uma cicatriz nas costas. Aquele acidente separou todos e as comemorações, não eram mais as mesmas sem o garoto. Com dezoito anos, Natália empurrava a irmã da panela de brigadeiro para casar, já que esperava um filho. Eleanor batia o pé mil vezes, não iria casar por enquanto. Preferia a companhia de seu brigadeiro e chocolates. Até que o anúncio da Seleção foi feito, Eleanor pensou em ser atingida por um raio invés de assinar aquele formulário. Mas lembrou-se de Scott, e preencheu aquele formulário, por ele.



✗ Família ✗

Elizabeth “Lisa” Blue Marie | Mãe | 36 anos | Arquiteta | Casta 5 originalmente



- Dakota Johnson -

Uma mulher simpática e sorridente. Não é séria e carrancuda como a maioria das mulheres que possuem seu cargo ou algum parecido, está sempre aberta a brincadeiras em seu ambiente de trabalho, o que a ajuda a aliviar a tensão. Apaixonada por música graças aos pais, que eram musicistas.

Benard Philips Morgan | Pai | 44 anos | Advogado | Casta Três



- Robert Downey Jr -

Quem o via de primeiro, só conseguia notar sua expressão fria e a dureza em pessoa. Carrancudo, sua empresa está prestes à falir e os últimos dias foram meramente estressantes para o homem. Benard nunca fora uma figura de pai presente, distante em seus pensamentos e em seu trabalho. Lea jamais entendera esse jeito fechado do pai, como se carregasse uma cruz nas costas

Tyler Philips Morgan | Meio-irmão | 23 anos | Dentista | Casta Três



- Jack Falahee -

Um rapaz sorridente e atencioso. Sempre foi cuidadoso com sua irmã, tanto por seu pai, quanto pela ausência de sua mãe na vida da menina. Procura ser o mais unido a ela quanto possível, suas brigas, na maioria, são totalmente fúteis e, por conhecer o jeito orgulhoso dela, ele é o primeiro a pedir desculpas. Não consegue ficar muito tempo sem falar com a irmã.

Natália Philips Marie |Irmã | 21 anos | Advogada | Casta Três



- Ashley Greene -

Uma moça ajuizada, séria e até um pouco sem graça. Natália nem sempre foi assim. Antes de ter que estudar pesado para conseguir seu emprego dos sonhos e o respeito que o mesmo exigia, Natália era festeira e tão tagarela quanto a irmã, mas, atualmente, ela só se permite ser assim com a família. Casou-se à dois anos atrás, Nat está a espera de um filho, possui 5 meses.

Scott Philips Morgan | Meio-irmão | 08 anos | Não exercia nenhum cargo, mas repetia em como queria ser escritor e se tornar famoso | Casta Três



- Cj Adams -

Foi através dele, por quem Lea se tornou escritora e descobriu sua verdadeira paixão. Ela amava-o muito e Scott era aventureiro e explorador. Para ele, existia um arco-íris em cada canto. Otimista e, apesar da pouca idade, tramava suas façanhas. O garoto conquistava qualquer um por um simples sorriso. “Ele foi o verdadeiro motivo por eu ter preenchido aquele Formulário bobo.”

James Dawson Marie | Padrasto – Pai, em modéstia parte | 40 anos | Psicólogo | Casta Três



- James Franco -

Um homem carismático e brincalhão, está sempre de palhaçada, com sua família ou com seus clientes. Lea realmente ama James. São muito chegados ao ponto de fortes abraços apenas por passarem um dia separados. Realmente James foi a figura paterna ausente.

Teodora Phillips Morgan | Meia-irmã | 08 anos | Ainda não exerce nenhum cargo, mas planeja ser designer igual a mãe



- Kennedi Clemments –

Teodora possui enormes cicatrizes na alma, sendo algumas até incuráveis devido ao acidente. Uma menina sorridente e alegre, que esbanja felicidade, simplesmente evaporou. Teodora tornou-se fechada, mas abre-se com Lea e sua mãe, o que é bastante raro. Mas a ideia de Lea fazer parte da Seleção pregou um sorriso no rosto da garota. Eleanor vê traços de seu irmão na garota, não por serem irmãos gémeos, mas aquele sorriso de Scott era inconfundível.

Megan Joseph Morgan | Madrasta | 41 anos | Designer | Casta Quatro originalmente



- Olivia Wilde –

Apesar de Megan receber o título de ‘Madrasta’, é uma mulher que aparenta ser séria e fria, mas todos sabem que não é assim. Pelo contrário. Megan era parceira de Lisa nas construções belas da cidade, uma mulher incrivelmente brincalhona. Bem humorada e, ela transpira vigor por onde passa. Megan vive com um sorriso no rosto, apesar do marido.

✗ Qualidades e Defeitos ✗

→ Qualidades : Brincalhona

Divertida

Engraçada

Dedicada

Determinada

Ela é muito justa

Bondosa e Humilde – Apesar da casta consideravelmente alta. –

→ Defeitos : Teimosa

Explosiva

Ser um imã para confusões

temperamental

Impulsiva

✗ Gostos e Desgostos ✗

→ Gostos : Dormir

Ler Livros

Frio

Escrever

Músicas

Coisas antigas (Músicas, objetos, artefatos)

Fofografia

Cozinhar (Principalmente doces)

Comidas, é fã de chocolate


→ Desgostos : Acordar cedo

Ficar parada por muito tempo

Ficar em silêncio diante de injustiças

Mentiras e/ou falsidades

Traições

Detesta que lhe deem ordens ou julguem seus atos

✗ Manias/Medos/Traumas/Fobias ✗

→ Manias : - Enrolar a mecha do cabelo com o dedo quando distraída ou pensativa

- Morder o lábio inferior quando nervosa ou aflita

- Derrubar sempre um objeto enquanto voa no mundo da lua

- morder a tampa da caneta enquanto pensa no quê escrever

- Gesticular com as mãos quando nervosa ou frustada

- Mexer a cabeça enquanto fala quando não está visivelmente interessada no assunto ou não gosta da pessoa

- Rolar os olhos quando alguém diz algo idiota ou óbvio

- Franzir o nariz quando está prestes à sorrir ou falar algo falso

→ Medos : Perder quem ama novamente

→ Traumas

Eleanor não quer ouvir a palavra acidente novamente (...)

→ Fobias

Pediofobia - Fobia de bonecos gigantes e porcelana; Lea sabe que são só simples bonecos com rostos angelicais, mas não ousa a se aproximar.

Claustrofobia - Fobia de lugares pequenos e apertados; Devido ao acidente na adolescência, Eleanor possui essa fobia.

✗ Hobbies ✗

“Leitura, pela profissão de seu pai, acabou desenvolvendo sua paixão por leitura e idiomas”



“Piano, desenvolveu amor pelo instrumento graças à mãe”



“Desenhar, sua paixão escondida, já que morre de vergonha dos mesmo”



“Violão, um jeito mais “tranquilo” de expressar o seu amor pela música”



“Culinária, a cozinha é seu pequeno paraíso quando a moça está em casa, adora fazer iguarias para seu pai e irmão, principalmente doces”



“Patinar, sua paixão escondida, já que caiu várias vezes de bunda no gelo.”



✗ Príncipe/Princesa ou Coroa? ✗

Eleanor sinceramente nunca havia parado e pensado nesse assunto seriamente, Mas certamente não preencheu aquele formulário para brincar com os sentimentos do príncipe.

✗ Príncipe Noah ou Princesa Emma? ✗

Príncipe Noah

✗ Relação com ✗


♠️ Rei George ♠️

Lea admira os empreendimentos e feitos no Rei George, um homem que reina com pulso firme sem perder o bom humor. Apesar de às vezes ter a aparência séria, Lea aprecia a calma do Rei diante de situações ruins. Conversa com George sobre política e, apesar de não ter bastante conhecimento sobre esse assunto, contém sucesso na maioria das vezes ao lembrar-se do que James lhe dizia, outras vezes a garota não têm bastante sucesso.

♠️ Rainha Sophie ♠️

O jeito elegante da Rainha Sophie encanta Lea, além de seu jeito incrivelmente doce. A questão que a Rainha consegue manter a calma, ela carrega um semblante de uma pessoa que compreende o quê Eleanor e todas as garotas ali estão passando, as mesmas emoções. Sempre com um sorriso no rosto, Rainha Sophie se tornou visivelmente uma ‘Segunda mãe’ para a garota.

♠️ Príncipe Noah ♠️

A garota não se deixa intimidar pelo título de príncipe, nobre ou “Vossa Alteza”. Mesmo diante de alguém importante como o príncipe, ela não deixaria de ser ela mesma. Seu jeito extrovertido e que quando começa a falar de algo que gosta não para mais talvez assuste o príncipe de princípio. Mas ela sempre irá repetir que ele não é o motivo por ela ter entrado nessa competição. Mas por ser carinhosa e atenciosa e sempre prestativa quando necessário, talvez consiga um espacinho no coração do príncipe, mesmo que seja apenas amor de irmão.

♠️ Princesa Emma ♠️

Ela não obteve uma opinião formada sobre a Princesa Emma, sua opinião muda a cada instante sobre aquela garota. Conversaria com a Princesa, poderia ser uma conversa de apenas ‘oi’, ou várias trocas da trocadilhos e piadas, conversando sobre suas relações com os garotos.

♠️ Guardas ♠️

Ela com certeza teria que conter o impulso de perguntar como eles conseguem ficar parados como estátuas com aquelas roupas que parecem pesadas, ou se não têm medo de morrer em batalha. Bom, ela seria educada, lhes diria bom-dia, boa-tarde, essas coisas. Assim como acabaria se perdendo no palácio e pediria ajuda deles para chegar ao seu quarto.

♠️ Outras Candidatas ♠️

Lea acredita que todas as selecionadas estão ali por um motivo, e que cada uma têm seu potencial para se tornar ‘A futura Rainha’. Tentaria fazer o máximo que amizades, contanto que algumas queiram ou não. É raro, mas a garota poderia fazer inimizades. Não usaria uma máscara, sem se importar o que as outras candidatas irão pensar ou não ao seu respeito.

♠️ Jornalistas ♠️

Seria educada e tentaria ao máximo responder suas perguntas, até usaria um pouco de seu bom humor, contanto que não invadam seu espaço e sua privacidade.

✗ Criadas/Mordomos ✗

“Megan Lognmire | 32 anos |Cabeleireira e estilista”



Simpática, tranquila e atenciosa
As duas têm uma relação consideravelmente ótima. Não é sempre precisa dos cuidados de Megan, mas, quando precisa, sempre deixam a outra a par do que está acontecendo em suas vidas, seja sobre algo importante, ou um cachorro que viram na rua. Megan sempre tem ótimos conselhos para a moça.

“Kensi Phelps | 28 anos | Cuida de seus horários”



Comunicativa, extrovertida e engraçada
Seus dias começam muito bem após uma conversa com Kensi. Uma grande companheira dentro do castelo. A mulher é sempre pontual, logo, Lea também é. As duas se dão muito bem, o que facilita muito suas vidas, já que precisam se falar todos os dias.

Gracie Lewis | 22 anos | Costureira e prepara os vestidos de Eleanor



Gracie é dócil e faz seu muito bem seu trabalho, para não receber qualquer tipo de reclamação. Perfeccionista, não gosta de ver nada fora de ordem. A garota é sentimental e Bastante romântica, observa e conversa assuntos constrangedores com Mackenzie a respeito do Príncipe, o que faz a garota jogar um travesseiro no rosto de Gracie.

✗ O que pensa da Seleção? ✗

Eleanor acredita que não faz sentido entrarem na Seleção apenas pela coroa, a final, estariam brincando com os sentimentos do príncipe, então certamente não seria por isso. Porém, não tem certeza que quer mesmo estar lá. Apesar de tudo, como Lea garante “É melhor eu perder sendo quem eu sou verdadeiramente, do que ganhar fingindo ser quem eu não sou.”

✗ Duas ou mais músicas que definam a relação com o par ✗

Heart By Heart – Demi Lovato

“No, there’s no one else’s eyes
That could see into me
No one else’s arms can lift,
Lift me up so high
Your love lifts me out of time
And you know my heart by heart
So now we've found our way
To find each other
So now I found my way
To you”

Everlasting Love - Fifth Harmony

“I can't wait to see your face
I don't even know you
But I know that I can't wait to kiss you
Somehow I know when we finally lock eyes
That you'll fell the same way.”

Stockholm Syndrome - One Direction

“Baby, look what you've done to me
Baby, look what you've done now
Baby, I'll never leave you if you keep holding me this way.”

✗ Duas músicas que definam a0 personagem ✗

Katy Perry — Wide Awake

“E agora está claro pra mim, que tudo o que se vê, nem tudo é o que parece”

Lucy Hale – Road Between

“Dos lugares que já estive, até o rio onde chegarei, desde o início até ao fim
Eu ainda estou no meio do caminho”

✗ Objeto(s) Especial(is)? ✗



A tornozeleira era de sua mãe. Durante o parto, a mulher pediu que retirassem a tornozeleira dela e entregassem a Callie. Desde o nascimento, a morena nunca mais o tirou, nem mesmo quando iria tomar banho. É algo tão especial para ela que a garota preferiria morrer do que tirá-lo.

Uma corrente onde carrega a chave de um pequeno antigo baú, este baú contem algumas fotos de sua mãe, duas partituras de musicas feitas por sua mãe e algumas poucas joias que foram da mesma, Lea guarda com todo carinho e mantendo a chave sempre consigo é como se tivesse um pedacinho de sua mãe sempre com ela.

Corrente com a chave



Pequeno baú



✗ Roupas ✗

✗ Primeiro dia no castelo ✗



✗ Dia a dia no castelo ✗

















✗ Bailes ✗









✗ Jornal ✗









✗ Encontros com o príncipe/princesa ✗













✗ Pijama ✗





✗ Banho ✗







✗ Festa a Fantasia ✗







✗ Algo a mais? ✗

→ Eleanor possui uma tatuagem que fez ao seu aniversario de dezoito anos



✗ Frases e citações de Lea ✗

“Nunca crio teorias antes de ter fatos. Sem perceber nós acabamos torcendo os fatos para atender às teorias, em vez de teorias para atender fatos, foi uma das poucas coisas que meu pai ensinou e que posso levar para qualquer área da minha vida.”

“As limitações só existem dentro da nossa cabeça, você precisa ter alto controle e então terá tudo.”
“mas vejo meus irmãos entregando os respectivos corações e penso “não sabem que não deveriam fazer isso?” Corações são frágeis. E acho que mesmo quando a pessoa se cura, ela nunca mais volta a ser como era antes.”

✗ Poemas favoritos de Eleanor ✗

“Assinei com minhas lágrimas
cada verso que lhe dei,
como se fossem confetes
de um carnaval que não brinquei.
— A Marca de Uma Lágrima (Pedro Bandeira).”

“Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio. Porque metade de mim é partida, mas a outra metade é saudade. Porque metade de mim é o que eu ouço, mas outra metade é o que calo. Porque metade de mim é o que eu penso, mas a outra metade é um vulcão. Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo se torne ao menos suportável. Porque metade de mim é lembrança do que fui e a outra metade eu não sei. Porque metade de mim é abrigo, mas a outra é cansaço. Porque metade de mim é amor, e a outra também.”



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...