~StarblueG

StarblueG
/;star.
Nome: 》 You can call me S.T.A.R. 《
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 20 de Setembro
Idade: 16
Cadastro:

*・☼˙ ˖✶archer✶˖˙☼・*


Postado


I live my day as if it was the last
Live my day as if there was no past
Doing it all night, all summer
Do it the way I w.a.n.n.a
— Lush Life by Zara Larson

✗ Nome ✗
Camille Hopper Wolfhard

✗ Apelido ✗
Mille — Colegas de classe, pessoas desconhecidas no geral a chma assim quando querem chamá-la por algum apelido.
Millie — Os amigos mais íntimos a chamam assim. Não permite que desconhecidos a chamem assim.
Legolas — O apelido foi dado devido a suas habilidades com o arco. A maioria das vezes, a chamam assim para sacaneá-la.


✗ Codinome de herói ✗
Archer

✗ Idade ✗
17 anos. Nasceu dia 5 de Fevereiro.

✗ Aparência ✗
[Crystal Reed]

A jovem, de fato, é possuinte de tamanha beleza. Uma verdadeira obra prima. Não se acha bonita, porém, também não acha que é a menina mais feia do mundo. Camille não possui os atributos marcados pela sociedade que realmente fazem a beleza. É uma simples garota de olhos e cabelos castanhos, porém, é sua simplicidade que faz sua beleza. Seus olhos são escuros, e apenas nos dias mais claros é possível vê-los em sua cor verdadeira. É a coisa em seu rosto que mais a lembra de sua mãe, por seu pequeno e alongado formato. Já o cabelo, é um pouco mais claro que os olhos, porém, ainda assim, castanhos. As madeixas batem na altura de seus bustos, mas, uma vez ou outra, ela as corta, deixando-as na altura dos ombros. Os fios são lisos e sedosos, não possuindo tanto volume, por isso, algumas vezes, tenta os deixar ondulados. Cabelo claramente rebelde, porém, sempre em um corte repicado.


O rosto possui um formato quadrado, mas nada que a masculinize. Seus lábios são finos e carnudos, levemente rosados pela brancura de sua pele. Por baixo dos mesmos estão duas fileiras de enfileirados e brancos dentes, constituindo um lindo e encantador sorriso. Acompanhando o mesmo, Camille tem duas covinhas em sua bochecha. Seu nariz é fino e bem desenhado. As sobrancelhas são finas e perfeitamente delineadas, sempre feitas e com nenhum fio fora de seu devido lugar. Camille não tem o corpo dos sonhos de qualquer garota, porém, é atrativo aos olhos. Magra, certamente, mas possui curvas. Possui uma altura mediana, seus um metro e sessenta e cinco de altura. Braços e pernas finas, porém, definidas devido as diversas atividades que ama fazer. O quadril não é tão largo, não deixando sua cintura tão marcada como deveria. Os seios são de tamanho medianos, assim como os seus glúteos. As pernas longas a fazem parecer um pouco maior do que realmente é. A harmonia acompanha cada centímetro de seu pequeno corpo.



✗ Se pudesse fazer faculdade, seria de que? ✗
Seguiria o legado de sua mãe e tentaria ser uma policial.

✗ Personalidade ✗

Jovem é a palavra perfeita para defini-la. Camille não vive no passado, ela vive do agora, e isso é uma das maiores influências em seu gênio imprevisível. Por ser bastante impulsiva e intuitiva, é bem difícil saber qual será a próxima ação da garota. Não costuma repetir os mesmos padrões, sempre está em constante mudança. Não consegue permanecer em um mesmo cotidiano repetitivo. Sua determinação é capaz de assustar alguns. A menina pode animar todos ao seu redor a fazer coisas que antes não queriam por falta de confiança. Ser focada apenas lhe ajuda neste ponto. Quando a menina põe algo na cabeça, ela o cumpre com muito êxito devido aos dois atributos. Tamanha teimosia, onde só poderia ser igualada a sua inteligência. A garota é um poço de inteligência, bancando a nerd na maioria das ocasiões. Sempre está dando respostas inteligentes de um lado ao outro. Ao contrário do que muitos pensam, Camille não se acha a única certa na face da terra, porém, sua confiança em si mesma a faz duvidar da maioria das coisas que ouve. Apenas é capaz de acreditar em algo que acha que esteja errado se lhe mostrarem com provas que está errada.
Boa parte de sua inteligência provém de livros que a mesma lê. Garota estudiosa e esforçada. Sempre foi muito inteligente sem muito esforço, porém, apenas queria possuir mais conhecimentos e certeza sobre aquilo que falava, esforçando-se muito para aprender tudo o que sabe hoje em dia. Mille é uma pessoa corajosa, sem sombra de dúvidas. Não possui muitos medos, já que seu pai sempre foi muito realista com o quanto a sociedade era cruel, então, não vê o porquê de não se aventurar um pouco. Bastante destemida com tudo o que faz, sempre procurando alguma maneira de se aventurar por lugares novos. Esse seu lado aventureiro pode ter vindo de sua curiosidade. É uma sabe tudo de nascença, então sempre que está com uma pulga atrás da orelha, corre para conseguir sanar a mesma. A menina ama desafios de todos os tipos, tanto mentais como físicos. Os mesmos a motivam de um jeito inacreditável, pois a mesma é competitiva e sempre arruma um jeito de ficar entre os melhores.
Por mais que tenha este seu lado louco, Camille não é sempre assim. Na maioria das vezes, a menina é tímida e muito reclusa. É raro de vê-la em um dos principais e mais aglomerados grupinhos da escola, pois prefere muito mais passar o dia lendo do que em festinhas desnecessárias. Por mais que tenha esse seu jeito, é extremamente simpática e carismática com todos ao seu redor. É o tipo de amiga que sempre está presente em todos os momentos com seu enorme senso de compreensão e concelhos inabaláveis. É muito carinhosa com aqueles que considera seus amigos, sempre tentando demonstrar o quão são importantes. Sua gentileza não a impede de ser uma pessoa irônica. Quando irritada, o que é raro, já que a menina é um poço de paciência, pode dar respostas indelicadas e sarcásticas. A educação sempre esteve muito presente em sua vida, porém, quando nervosa, não há coisa que a acalme. Sua educação nunca lhe impediu de ter uma boca suja, já que seu pai nunca teve um dos melhores palavreados.
Timidez pode até mesmo ser uma de suas principais características, mas nunca a impediu de ser completamente tagarela com amigos. Ama compartilhar experiências. Um incrível otimismo pertence a seu ser. A menina sabe diferenciar o fantasioso da realidade, porém, sempre teve uma visão boa do munto. Todos possuem uma característica boa em si. Amiga leal, protetora e divertida. Sempre tenta animar os tristes ao seu redor, sendo com palavras amigáveis ou lembranças engraçadas. Possui uma mente muito aberta ao novo, porém, isso não a impede de ser pé no chão com tudo.
Nascer sem uma mãe lhe ensinou a ser durona em momentos difíceis. Várias das crianças maldosas a zoavam por não ter uma presença feminina dentro de casa, e ela se esforçava para não desmoronar por tais comentários. Isso a tornou bastante independente. Teve que aprender como se virar sozinha, coisas básicas de menina que seu pai não sabia como lidar. Todos os comentários maldosos a fizeram ser bastante desconfiada com todos ao seu redor. Não confia nas pessoas a primeiro contato. É difícil conquistar sua confiança. Observadora. Pode parecer desatenta, porém, sempre se mantém atenta com todos os detalhes ao seu redor. Ser ansiosa é uma das coisas que mais odeia em si mesma. Sempre gosta de saber tudo com antecedência e de ter coisas planejadas. Odeia surpresas e coisas de última hora. Falando no que mais odeia, o que ela mais ama em si mesma é sua criatividade. É sua fiel escudeira nos desenhos que faz ou até mesmo nos planos mirabolantes que bola. Apesar de tudo, Camille é bastante menininha. Gosta muito de coisas românticas e é bastante sentimental. Por mais que não goste de demonstrar isso a qualquer um, sentimentos sempre foram coisas muito fortes para a mesma.



✗ Poder ✗
Umbracinese

❝A Umbracinese é a capacidade mental na qual permite ao usuário o total controle sobre as sombras, podendo solidificá-las ou liquefazê-las, além de poder atacar adversários com sombras astrais ou físicas, usá-las para desaparecer nelas e até mesmo transportar-se por meio delas❞
❖ Em muitos casos é necessário haver sombra para o usuário poder utilizar se poder
❖ A sombra pode ser tornar sólida e assim pode atacar o oponente e se defender de certos poderes e objetos
❖ Também é necessário o usuário saber controlar suas emoções, ou então ele poderá não conseguir usar seu poder, e até mesmo poderá fazer uma grande catástrofe


Aptidão De Armas

❝Habilidade de saber manusear qualquer tipo de arma, seja de fogo ou qualquer outra❞
❖ Sua preferida é o arco. Consegue fazer armas com sua Umbracinese.


Mira quase perfeita


Super inteligência

❝Capacidade de possuir um QI muito acima do normal, adquirindo a habilidade de "memória expandida" e "Aptidão Intuitiva", podendo tanto memorizar qualquer coisa como relacionar tudo o que ele se lembra criando novas teorias. Com este poder é possível entender rapidamente situações, criar e consertar qualquer coisa. Variações incluem superinteligências temáticas, como ser superinteligente em assuntos ligados a física ou química, e ter uma inteligência normal para as outras áreas do conhecimento.❞

Sentidos aguçados

❝Capacidade de ter um ou mais sentidos mais aguçados do que os de um humano normal.❞
❖ Assim como seu pai, puxou seus sentidos aguçados, porém, não são como os de um felino, apenas são mais aguçados do que os de um humano normal.


✗ Família ✗

{Michael Wolfhard | 36 anos | Pai | Ryan Jay | É impossível dizer que os dois não se amam. Toda vez que Camille sente que vai pirar totalmente e deixar seus poderes esvaírem, pensa em seu pai. Michael é como sua âncora para momentos difíceis. Perder o homem é o pior de seus pesadelos, ela perderia o resto de sua sanidade se isso acontecesse.}



{Clarisse Wolfhard | Faleceu com seus 20 anos | Mãe | Kristin Kreuk}

✗ História ✗

Injustiça. A palavra perfeita para definir o nascimento de Camille. Sua mãe, Clarisse, morreu em seu parto. Ainda era jovem e tinha muito a viver, porém, o destino foi cruel com a mesma, lhe tirando a vida. O que mais sofreu com a perda foi Michael, seu pai. Camille acabara de nascer, não sabia nada sobre o mundo cruel que a esperava, porém, já nasceu em meados de lutos e dores. Michael não pensou nem um segundo em abandona-la. Sabia que seria difícil cuidar da pequena sozinho, já que tinha apenas seus dezenove anos e passava horas na faculdade, porém, tinha que superar esta dificuldade pela pequena. Torcia que a mesma não fosse como ele ou sua mãe, não possuísse o gene x, mas seria difícil de tal fardo não acontecer, já que seus dois pais eram mutantes.
O pequeno bebê passava boas horas de seu dia olhando para o rosto de sua tia. Nathalie estava desempregada na época em que Camille nasceu, então decidiu assumir esta responsabilidade e cuidar da mesma. Tirando a trágica morte em seu nascimento, Camille foi adorada por todos a sua volta. Era um bebe sorridente e carismático, que raramente chorava em busca de algo.
A menina foi crescendo com certa tranquilidade, até chegar aos seus seis anos. Seu pai, com medo que ela também se tornasse uma mutante, contou para a mesma suas origens. Diferente do esperando, Camille não achou que seu pai era um monstro ou algo do tipo, até mesmo achou legal o fato do mesmo conseguir se transformar em um lobo. Por um bom tempo, a menina se olhava no espelho, tentando ver se suas presas ficavam grandes, como as de seu pai, mas isso nunca aconteceu. Michael nunca deixou com que Camille se iludisse e achasse que tudo em sua vida era um conto de fadas, ainda mais pelo mesmo não ser muito normal. Sempre lhe disse que se um dia a menina ganhasse poderes como os dele, seria terrivelmente julgada por todos ao seu redor, mas tinha que se lembrar que Michael sempre estava ali para ela.


Conforme fora crescendo, percebera que seu pai não era o único diferente no mundo. Havia uma escola, que ela ansiava muito em um dia participar, onde pessoas como seu pai estudavam e davam aulas. Camille considerava pessoas com poderes magníficas. Sempre teve tremenda admiração pelo diferente, e, como os mutantes não se passavam de pessoas com dons, ou pessoas diferentes, tinha enorme respeito pelos mesmos.
A criança não gostava de sua escola normal. Considerava seus coleguinhas chatos e imbecis, ainda mais porque eles a zoavam por não ter uma mãe e sempre ir desajeitada para a escola. Camille sempre fora educada, então apenas ficava de cabeça baixa, ouvindo do comentários maldosos e se segurando para não chorar. Toda essa sua onda de criança normal passou aos oito anos, quando seus poderes se libertaram.
Era raro de uma criança ter poderes, porém, não impossível. Normalmente o poderes só eram desenvolvidos na adolescência e esse seria o ponto de Camille, porém, mais um ponto trágico acontecera em sua vida. A morte de sua tia.
Era um dia comum, as duas caminhavam calmamente pelas ruas nada movimentadas em direção a sua casa. Conversavam alegremente sobre as tarefas que Camille havia feito em sua classe, porém, foram interceptadas por um bandido. O homem não era tão velho, deveria ter seus vinte e três anos, mas estava armado. Nathalie não costumava levar muito dinheiro ou seu telefone, então tinha no máximo trinta dólares para dar ao bandido. Indignado, falou que atiraria na mesma se não passasse todos os pertences, mas novamente a mulher apenas lhe ofereceu o dinheiro que havia em sua carteira. Em um ato de desespero, o homem a ameaçou novamente, mas sua arma estava destravada e então foi ouvido um disparo, igualmente a um grito agudo e desesperado.
Camille se debruçou sobre a tia caída no chão, em prantos, enquanto a raiva e a angústia tomavam conta de si. Atrás da mesma, a sua sombra se solidificava e se tornava em algo maior e tenebroso. Quando pode perceber, a sombra estava na frente do bandido, estrangulando-o até a morte.


As pessoas ao redor chamaram a polícia e logo o telefonema que sua filha estava na delegacia chegou a Michael. Foram tempos difíceis para Camille, não há como negar. Nathalie era como uma mãe para a criança, a mulher que realmente importava em sua vida, como um ponto de referência, e agora estava morta. Foi duro para que a mesma voltasse a ser a menina alegre e feliz de antes, mas, com a ajuda de seu pai e adultos da comunidade mutante, o sorriso resplandescente voltou a reinar em seu rosto.
Quando estava totalmente recuperada de sua perda, seu pai fez questão de inscrevê-la na New Generation, já que a menina tinha poderes e se encaixava perfeitamente no padrão do colégio. Michael ainda se preocupava da intensidade com que seus poderes se liberavam, ainda mais por quase sempre estar sozinha. Não hesitou um segundo se quer em tirá-la da sua escola humana e coloca-la onde realmente pertencia, a escola de mutantes.



✗ Gosta ✗
Frio ✣ Música, principalmente pop e eletrônica. Quando precisa de concentração, prefere músicas clássicas ✣ Ler ✣ Escrever ✣ Desenhar ✣ Cheiro de café ✣ Cavalos, cachorros, gatos ✣ Tecnologia ✣ Praticar suas habilidades com o arco e flecha ✣ Receber elogios pelo que faz bem ✣ Fotografia ✣ Sucos ✣ Cor azul. Sempre terá algo azul em si, tanto uma pulseira, suas unhas, um brinco, meias, qualquer coisa. Considera sua cor de sorte ✣ Doces


✗ Não gosta ✗
Calor ✣ Ambientes muito silenciosos ✣ Drama ✣ Café ✣ Chá ✣ Kiwi ✣ Sentir-se ameaçada ✣ Sentir medo ✣ Ignorância ✣ Galinhas ✣ Ser desmerecida ✣ Hip Hop ✣ Rap ✣ Surpresas ✣ Mentiras ✣ Falsidade ✣ Que falem de sua família ✣ Que a subestimem ✣ Comidas apimentadas ✣ Desorganização ✣ Injustiças ✣ Ser encarada por muito tempo


✗ Par ✗
Sim. Pode escolher


✗ Melhores amigos ✗
Cassandra Morgan Blanchard — @aquarian


✗ Medos/traumas ✗
Não possui traumas
Insetos pequenos ✣ Galinhas ✣ A morte de seu pai ✣ Falhar com alguém ✣ Palhaços ✣ Perder sua memória ✣ Afogamento ✣ Ser humilhada na frente de um multidão

Claustrofobia — Fobia de lugares apertados
Apifobia — Fobia de abelhas

✗ Traje de herói ✗
Traje rápido
De certo, sempre usará sua comum jaqueta de couro, já que é uma de suas peças de roupa mais usada e sua luva feita para arco e flecha. O resto de seu visual pode ser alterado, porém, essas são peças definitivas. Uma vez ou outra é possível vê-la sem sua comum jaqueta, mas sempre algo que cubra seus braços.


Traje oficial


Sem o cachecol e os óculos


✗ Se houver uma guerra, você vai ser do tipo ✗
❝Que quer que os mutantes e humanos se entendam e que conviviam pacificamente.❞

✗ Relação com os demais professores ✗
A maioria dos professores sentem orgulho e admiração por Camille. Sabem o quão inteligente a menina é e admiram a facilidade que a menina tem de aprender as coisas. A menina pode até mesmo ser mais amiga e confiar mais em seus professores do que os colegas de sua sala. Uma vez ou outra se percebe presa em uma longa conversa com professores, não só sobre matérias como sobre conversas do dia a dia. Toda essa sua boa relação com os mesmos pode acabar sendo por seu pai, já que o homem não podia deixar a pequena menina sozinha e a levava para reuniões e afins, onde demonstrava o tamanho carisma e simpatia com os adultos concentrados.


✗ Relação com os alunos ✗
Camille é uma pessoa reclusa, e isso não seria diferente com os demais alunos. Sua timidez atrapalha um pouco quando o assunto é encontrar novos amigos, porém, prefere ter poucos amigos e saber em quem confiar do que ter milhares de falsos ao seu redor. Não tenta se manter afastada de todos, muito pelo contrário, mas se afasta totalmente daqueles cujo acha ignorantes ou maldosos. Em sua classe, acaba bancando a nerd em algumas ocasiões, e isso pode perturbar alguns parecendo que Mille apenas quer chamar atenção, mas dar respostas inteligentes é algo mais forte que a mesma. Esses mesmos podem achar que a menina tira certa vantagem por ter um pai professor.


✗ Relação com os humanos ✗
Não os teme, mas também, não confia em todos. Sabe que a comunidade mutante é odiada pela maioria dos humanos, porém, também acredita que nem todos são maus como todos dizem. Obviamente existem aqueles que lhe fariam mal a todo o custo, mas tem certeza que também existem aqueles que não teriam problemas com sua existência. Por mais que se ache igual a todos, acha que todo esse ódio provindo dos humanos vem de certo medo ou até mesmo inveja por mutantes serem diferentes. Sente certa pena daqueles que possuem tanto ódio dentro de si, pois sabe que a comunidade mutante acabaria com os mutantes em um piscar de olhos, mas também porque pessoas com pensamento tão fechado deveriam sentir vergonha de si mesma.


✗ Símbolo ✗

Você ignora o friendship ali em baixo aksdjhkj

✗ Algo mais?✗
Palavra passe: Virgem


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...