~StarblueG

StarblueG
/;star.
Nome: 》 You can call me S.T.A.R. 《
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: 20 de Setembro
Idade: 16
Cadastro:

—Clifford the big red dog;


Postado

Eu quero ser um rockstar


Damn he's [/everything]
G.i.r.l.s they want him
G u y s they want to be
— Who's That Boy by Demi Lovato

✗ Nome Completo ✗
Thomas Harold Clifford

✗ Apelido ✗
Thomas → Pode ser apenas seu nome, porém, por seu sobrenome, muitos também associam com Thomas o Trem. Normalmente, depois que falam seu nome, fazem um barulho de trem. No início, isto era uma zoação, porém, depois que Tom começou a se chamar assim, apenas virou mais um apelido comum.

Cão Vermelho → Um desenho que muitos conhecem é Clifford, o Gigante Cão Vermelho. Muitos o chamam de Cachorrinho, latem para ele, e por aí vai, porém, como o próprio Thomas, ele apenas aderiu como uma brincadeira.

Tom → Apelido comum, todos que apenas não querem soar muito sério o chamam assim.

Tommy → Basicamente, apenas sua família lhe chama assim. Alguns associam como nome de cachorro.


✗ Idade ✗
22 anos. Nasceu dia 20 de setembro. É do signo de virgem.

✗ Aparência ✗
[Brendon Urie]

O garoto em si é uma verdadeira beldade. Considerado uma obra prima. Possui uma aparência única, e, apenas de lhe olhar, percebe-se que ele é um garoto zombeteiro. O cabelo é castanho escuro, em sua maioria está em em um topete desgrenhado. O garoto não esquenta de muitas das vezes o cabelo estar bagunçado, para ele, é estilo. As madeixas são lisas e macias. Uma das manias de Thomas é passar a mão no cabelo, e e isso apenas o deixa mais bagunçado. Os olhos do rapaz são castanhos, uma coloração média. É o ponto que mais o faz ser engraçado. Sempre os arregala, dando uma expressão engraçada a si. Realmente exagerada. Sobrancelhas grossas e claramente falhadas. Possui uma pequena falha na sobrancelha esquerda, mas não é de grande incômodo para o mesmo. Lábios finos, porém, carnudos. São rosados devido a pele pálida.


Algumas vezes, Thomas deixa uma barba rala crescer em seu rosto. Não é por achar bonito ou descolado, ele apenas é desleixado e esquece de tirá-la. Acompanhando aos OBS de sua aparência, é um óculos de grau. Quase sempre é visto usando-os, por sua miopia. Em casos de lugares onde ele tem certeza de que vai perdê-los, nem se dá o trabalho de colocá-los. Já o seu corpo, não é aqueles de se dar inveja, porém, não é algo feio. Definitivamente não é um atleta, porém, tem seus músculos. Não são muitos, mas estão presentes. Quando sem camisa, é possível ver uma certa saliência em seus abdômen. As pernas são longas e proporcionalmente finas para seu corpo. Ao todo, o garoto tem um metro e setenta e cinco.



✗ Sexualidade ✗
Heterossexual
não parece mas é

✗ Personalidade ✗

A primeira impressão que todos terão de Thomas é que o menino é um completo palhaço. Não leva nada a sério. O presidente da Rússia pode estar na sua frente que, mesmo assim, ele continuará fazendo piadas para todos os cantos. Ser engraçado de fato é uma de suas maiores qualidades. O menino consegue animar um ambiente inteiro com o seu jeito piadista e bobo de ser. Prefere muito mais rir da vida o tempo todo do que bancar uma de melancólico e reclamar de problemas que nem sequer existem. É bastante otimista por isso. Algumas vezes é taxado como retardado ou panaca por ser um tanto quanto lerdo e desleixado, mas isso se deve ao seu distúrbio. Thomas tem DDA, ou Distúrbio de Deficit de Atenção. Isso o dificulta muito em focar em algo, já que se distrai com uma mosca passando a sua frente.
Educação não é o seu forte. O garoto é um baita de um mal educado, que tem uma boca mais suja do que esgoto. Não se importa do seu palavreado ser um dos piores que ele mesmo conhece, pois acha que esse é o seu jeito único de ser. Seus pais, diferentes de si, são extremamente educados, porém, Thomas está pouco se fodendo para a educação que sua mãe lhe deu. Diferente do imaginado, o garoto a ama e demonstra sempre que pode, porém, em forma psicológica, Thomas é o mais diferente da família.
Ao lado bom, o garoto é de extremo carisma. Consegue encantar muitos com sua sutil gentileza e simpatia, por mais que não fosse lá essas coisas. É capaz de fazer amizade com qualquer um que apareça a sua frente. É extrovertido a esse ponto. O sorriso sempre em seu rosto e a honestidade omitida por seus lábios atraem muitos olhares curiosos para si. Algumas das pessoas ao seu redor podem achar que Clifford está bêbado ou drogado boa parte de seu tempo, o que não é muito difícil de acontecer, já que, sempre que pode, está com uma bebida em sua mão. Seu senso de ironia é enorme quando se vem a tratar de pessoas que não gosta, mas, combinado com seu sarcasmo, pode virar mais uma arma de suas brincadeiras.
Todos tem o seu lado pervertido, e o de Thomas se sobressai mais do que todos gostariam. O rapaz sem sombra de dúvidas é um completo sem vergonha. Confia muito em si mesmo, e não liga de simplesmente aparecer na frente de um grande público apenas de cueca. Seu jeito imprevisível faz os seus amigos de banda terem certo medo de qual será o seu próximo movimento, já que, se ele tiver suando, simplesmente tirará sua camisa e continuará cantando/tocando como se nada tivesse acontecido.
A criatividade sempre trabalha a seu favor. O cérebro do menino sempre está a mil, inventando novas ideias. Boa parte de fazer jinggles o tempo inteiro é por isso. Ver uma lâmpada acesa lhe dá a inspiração necessária para compor uma música inteira. Sua determinação ajuda muito em seu processo criativo. O garoto é persistente o bastante para apenas tirar a caneta de sua mão quando metade da música esteja composta. Sabe que seu DDA é um grande obstáculo nisso tudo, e por isso se tornou tão persistente. Mesmo que se distraia no meio do caminho, tenta chegar ao final a todo custo.
Nunca pense em dividir o quarto com Thomas. Ele é o tipo de companheiro irresponsável que esquecerá a toalha molhada em cima da sua cama, ou deixará roupas jogadas no meio do caminho. Quando questionado, sua teimosia pode ir além, dando argumentos como: depois eu tiraria, ou, isso não fará diferença nenhuma na sua vida. Seu jeito equivocado pode acabar por criar problemas que nem ao menos tinham que existir. Por parte de sua mãe, sempre estava em palcos de teatro, e aprendeu muito com isso. Usa toda sua equivocação para deixar as coisas esvaírem mais seriamente. Em criação de dramas, é possível que o mesmo forme forçadamente apenas para ganhar uma discussão.
Modéstia não é com ele. É o tipo de pessoa narcisista que se acha muito perfeito, ainda mais com seus defeitos. Aprendeu a adorar toda a sua pancinha a mais ou braços molengas e não liga para comentários maldosos, ele apenas responde com um simples: "eu sou fabuloso". Extremamente atrevido com assuntos alheios. Não liga de entrar em conversas de duas pessoas que não é tão próximo assim. Isso pode acabar se tornando mais íntimo de outras pessoas por ser assim, pois sempre quer estar presente, não importando a situação.
Mais tagarela do que sua língua permite. Normalmente as palavras reproduzidas não são muito bem pensadas, já que é impulsivo. Pode acabar saindo como ofensa, algumas vezes, mas, a maioria das vezes, são apenas palavras imaturas que de jeito nenhum devem ser levadas a sério. Zombeteiro deveria ser seu nome do meio, já que vive fazendo pegadinhas e brincadeiras tolas. Por mais que pareça um tanto quanto ousado, Tom é um verdadeiro covarde. É assustado com tudo e odeia violência. Foge de qualquer briga que lhe apareça pela frente. Além disso, é o tipo de pessoa que tem medo de uma aranha do outro lado da sala e fará que alguém a mate por medo imaginário de ela virar uma aranha gigante e lhe destruir.
.


✗ História ✗

Thomas nasceu em uma fria noite de setembro. Faziam anos que Joyce e Martin tentavam ter filhos, e, quando souberam da notícia, ficaram mais alegres do que nunca. A gravidez foi tranquila e sem preocupações, assim como o parto. A criança era saudável e bela. Ainda tinha a típica cara de joelho, porém, para seus pais, era único. Foi um bebê muito chorão. Acordava os pais no meio da noite em busca de comida ou simplesmente porque queria colo. Deu um certo trabalho para Joyce, já que a mulher deslocou um dos ombros, pois Thomas apenas aquietava em seus braços.
Depois que crescera um pouco, todo esse trabalho parou. Não era o tipo de criança que ficava grudada com os pais a todos os instantes. Gostava de brincar com os mesmos, porém, nunca sentiu a necessidade brincar o tempo inteiro. Tinha uma certa quantidade de brinquedos, e brincava mais com eles, em vez de atazanar seus pais.
A vida de Joyce era baseada em palcos de teatro, e, por sua vez, Tom lhe acompanhava para a maioria das aventuras. Mesmo como uma criança pequena, ele observava e entendia algumas coisas que faziam. Todos acreditam que o menino é tagarela desse jeito pelas várias idas ao teatro.
Perceber que Thomas era diferente não era difícil. O garoto não parava quieto, e demorava muito para fazer tarefas de fácil execução. Martin jurava que o garoto tinha hiperatividade, porém, nada era confirmado. Foi com seis anos, o mesmo ano em que Cara, sua irmã, nasceu, que resolveram levá-lo ao médico. Estava um tanto quanto impossível ver o garoto não parando quieto um segundo e um novo bebê em cada. O diagnóstico foi certo, o menino tinha DDA. Diferente do esperado, Joyce e Martin ficaram aliviados ao saber de seu distúrbio, pois temiam que podia ser algo mais sério.
O DDA não foi de grande problema em sua vida. Era certamente distraído com tudo, porém, seus pais tentavam lhe ajudar de todas as formas possíveis. O menino participou de vários clubes na escola, além de arrumar um lugar na academia de teatro de sua mãe, mas nada lhe enchia os olhos como deveria. O que mais o empolgou foi o time de futebol na escola, porém, o garoto era um total desastre. Sempre voltava para casa totalmente sujo e, de noite, quando chovia, Thomas insistia em ir ao quintal tentar jogar voltava sujo de lama para dentro de casa. Eram raras as vezes que o treinador deixava o garoto participar do jogo, mas, quando deixava, os pais eram mais animados que o próprio garoto.


Thomas tinha seus doze anos quando decidiu largar o time de futebol. Seus pais não entenderam o porquê da decisão aleatória, mas ele sofria frequentes empurrões dos mais experientes, por jogar muito mal. Foi um longo ano de angustia, até o garoto encontrar o clube de música na escola. Era um clube abandonado com, no máximo, seis participantes. Com grande vergonha, Thomas pediu para participar, e essa foi uma das únicas escolhas de sua vida da qual nunca se arrependera. O menino, de cara, ganhou uma grande paixão por instrumentos. Tinha uma facilidade enorme em aprender a tocá-los, e isso deixava seu professor muito orgulhoso. Basicamente, todos os instrumentos que sabe tocar provém da sua estadia no clube.
A música foi como uma magia em sua vida. Era uma das únicas coisas em que Thomas conseguia se entregar totalmente. A coisa em que ele prestava atenção e ficava imerso ao som de qualquer instrumento que fosse. Por mais que os pais não gostassem da ideia do mesmo se tornar um músico, apenas queriam o melhor para o filho.
Thomas inventava músicas aleatórias, com diversos ritmos e letras. Engraçadas ou tristes. Tudo fluía muito bem quando o garoto tinha teclas ou cordas em suas mãos. A música realmente virou sua única paixão e religião. Hoje em dia não há algo mais precioso para o garoto do que a música, pois foi nela que ele realmente se encontrou.



✗ Família ✗
[Joyce Clifford | 38 anos | Mãe | Atriz | Idina Menzel]

Possuem um relacionamento normal. Joyce foi a mais preocupada com o futuro do garoto com a música, pois tinha toda a certeza do mundo que não daria certo, porém, se era seu desejo, quem era ela para contestar? Sem sombra de dúvida se amam incondicionalmente. Joyce sempre estará lá para qualquer ajuda que Thomas precisar. Sempre tentou passar a maior educação possível ao garoto, porém, isso não funcionou tanto. Thomas tenta conter um pouco seu palavreado sujo em frente da mãe.


[Martin Clifford | 40 anos | Pai | Empresário | Bradley Cooper]

São mais amigos do que parentes propriamente ditos. Martin sempre foi mais liberal que Joyce. A primeira bebida que Thomas tomou na vida foi ao lado de seu pai. O garoto sabe que pode confiar a Martin todas as merdas que um dia fará. Sem dúvidas seria a pessoa a ligar caso matasse uma pessoa. O pai consegue o acalmar como ninguém consegue. Não se sabe como, porém, apenas apertando seus ombros, olhando em seus olhos e falando que tudo ficará bem, todo o pânico em Thomas acaba como se nada tivesse acontecido.


[Cara Clifford | 16 anos | Irmã | Estudante | Natalia Dyer]

A irmã sente um pouco inveja do mesmo. Thomas sempre foi muito "foda-se, eu vou fazer o que eu quiser" e seus pais nunca contestaram. Tem um pouco de ciúme nesta parte. Deseja do fundo de seu coração ser como o mesmo, porém, sabe que seus ideais são diferenciados e nem em um milhão de anos se parecerão psicologicamente. A menina gosta de música clássica, enquanto o menino gosta de rock. Ela ama rosa, e a cor preferida de Thomas é roxo. São diversas diferenças que Cara acredita que faça Thomas ser sempre o mais querido. Raramente se falam dentro de casa, e, normalmente, quando isso acontece, é para pedir alguma coisa.


✗ Gostos/Desgostos ✗
>Gostos<
Fazer pegadinhas | Fazer piadas | Compor músicas/jinggles aleatórios sobre seu cotidiano | Cantar | Tocar instrumentos | Frio | Sorvete com batata frita | Qualquer coisa com morango | Jogos | Quadrinhos | Café | Saladas | Parques ou qualquer coisa ao ar livre


>Desgostos<
Chá | Abacate | Calor | Seriedade | Coisas frufrus | Pessoas frescas | Pimenta | Roupas normais demais | Ficar sem fazer nada por muito tempo | Dormir até tarde | Pessoas que maltratam animais | Galinhas | Estouro de balão de aniversário


✗ Manias/fobias/traumas/vícios ✗
>Manias<
Morder a tampa da caneta quando está compondo | Fazer jinggles sobre o seu cotidiano | Morder o lábio inferior quando pensativo | Mexer em seu cabelo

>Fobias<
Aranhas e locais apertados

>Medos<
Galinhas, aranhas e estouro de balão de aniversário (aquelas bexigas)

>Vício<
Sempre tem que tomar um copão de café e comer um donout toda manhã. O donout nem sempre é tão necessário, mas sem o seu café, ele ficará mau humorado o dia inteiro

✗ Talentos ✗
Thomas é um menino muito prendado. Ao todo, ele sabe tocar oito instrumentos. Entre eles: Piano, teclado, acordeão, baixo, violão, guitarra, bateria e violoncelo. Além de saber tocar instrumentos, sua voz é bela, e consegue atingir notas muito altas. Consegue falar fluentemente inglês e francês. Sabe uma pontinha de alemão e italiano. Compor também é um de seus talentos. Já compôs diversas músicas, sendo a letra e também os instrumentos. Quando o assunto são piruetas, o menino pode ser considerado meste. Como já citado, entrou em quase todos os clubes existentes na escola, e isso incluiu o de ginástica. Aprendeu muitas coisas lá, e consegue reproduzi-las até hoje.



✗ Coisas em que se considera um fiasco ✗
Quando o assunto é cozinha, mantenha o homem longe de fogões ou microondas. O máximo que ele consegue fazer é miojo e olhe lá. Dança também não é com ele. Consegue fazer alguns movimentos, mas de longe pode ser considerado um dançarino. Desenhar é outro ponto ruim em si. Se sua letra já parece um garrancho, imagine os desenhos.



✗ Vai querer par ou apenas romances casuais? ✗
Par, mas você pode colocar romance casual. Ele pode ser um tanto quanto mulherengo, mas sempre será do tipo que come muito e come quieto.

✗ Vai querer cenas hot? ✗
( ͡° ͜ʖ ͡°) Sim ( ͡° ͜ʖ ͡°)

✗ Sua personagem é virgem? ✗
( ͡° ͜ʖ ͡°) Nope ( ͡° ͜ʖ ͡°)

✗ Qual o "nível" de hot que você quer pra sua personagem? ✗
Fica a sua escolha, ele pode ser Christian Grey ou não kashdkashdh

✗ Relações ✗

• Com a família •
É o diferentão. Sempre chega atrasado em festas familiares, mas é inevitável falar que eles não gostam de Thomas. Cara tem suas implicâncias, porém, sabe que o irmão não é uma má pessoa e merece tudo o que conquistou ao longo dos anos. Joyce e Martin não são os pais mais orgulhosos do mundo, mas não pode se dizer que não tem orgulho de seu garoto prodígio. Admiram o tanto de instrumentos que o garoto consegue tocar e apenas estão felizes com o mesmo nunca ter se envolvido com drogas ou parado na prisão por consumo de álcool ou algo de errado.


• Com o par •
O garoto é meio avoado, então com certeza esquecerá de datas comemorativas, como comemoração de um mês de namoro, mas isso não quer dizer que ele não se importa, muito pelo contrário, ele se importa e não é pouco. Não é o tipo de pessoa que ficará grudada e tentando saber de cada passo que a pessoa der, mas ninguém pode dizer que ele não é romântico. Sempre trará mimos quando puder, como chocolates. Não sente a necessidade de ficar abraçado o tempo inteiro ou dar beijinhos toda hora, porém, se o par for do estilo grudento, ele não se incomodará. Fará o possível para atender as necessidades da menina, mesmo que isso envolva sair para buscar pizza no supermercado em uma noite chuvosa apenas para a noite ficar mais legal.


• Com amigos •
Retardado é a palavra perfeita. Sabe que, com amigos, pode se libertar e ser quem bem entender. Sua boa é imunda neste caso. Não se segura quando o aspecto é má educação. Sempre estará fazendo brincadeiras sem graça e animando o ambiente com coisas engraçadas. Quando o clima está tenso, quase sempre será o responsável por amenizar tudo. Em situações difíceis, Thomas tentará conter toda sua onde brincalhona para ajudar emocionalmente a pessoa. Não gosta de ver ninguém mal, e faz o possível para que isso não aconteça.


• Com a mídia •
Sabe como a mídia distorce as coisas que falam, então, se for para distorcer algo, que distorça ele mesmo. Não hesita em fazer brincadeiras com quem está lhe entrevistando. Da banda, será conhecido pelo que leva todas as entrevistas na maior brincadeira possível, sempre fazendo piadinhas e arrancando gargalhadas. Quando questionado sobre assuntos de seu cotidiano ou relacionamento dentro da banda, ele dirá a mais pura verdade. Se não gostar de alguém, é provável que apenas fale um: "podemos ir a próxima pergunta?" ou "Odeio ele. Mentira, eu não odeio ninguém, mas não somos tão próximos".


• Com os fãs •
Tenta demonstrar aos fãs que ele não se passa de uma pessoa normal, assim como todo mundo. Sempre falará para que as pessoas não o idolatrem ou coloquem em um pódio, porque ele não é um deus. Quando parado na rua para tirar uma foto, ele pegará o telefone da pessoa, tirará milhares de fotos e ainda é capaz de, se a pessoa deixar, postar um pequeno vídeo falando que acabou de encontrar o seu ídolo e apontando para a pessoa. Não se importa em se atrasar em compromissos apenas para falar com um fã. Será muito amigos de todos os fãs, ele é literalmente o amigão da vizinhança. Quanto a fans histéricas, quando ouvir uma menina gritando pelo mesmo, como um simples "ai meu deus", ele fará o mesmo, porém, de um jeito mais exagerado. Gritará um ai meu deus, sairá correndo e abraçará a fã, falando: "eu nunca mais vou te largar, eu sou muito seu fã!"



✗ Username nas redes sociais ✗
Twitter: @thomas_the_train
Instagram: @thomasclifford
Snapchat: @bigreddog
Facebook: Thomas Clifford
Youtube: Thomas Clifford
Vine: @wolflikeadog
Em suas redes sociais, ele normalmente posta coisas desse tipo:


✗ Roupas ✗
Casual







Festa





Formal




Show





Thomas é louco o bastante para ir apenas de cueca para o palco. Seu senso é tão alto para que ele perceba que isso é um tanto quanto indecente. O mesmo vale para fantasias. É normal que o mesmo vista uma ou outra quando é comemoração de algo, como um aniversário ou um feriado.

Roupa da banho




Pijama



Fantasia/Halloween

Um demoniozinho qualquer



Um mágico meio fodido


✗ Uma banda/cantor que a personagem é muito fã/se inspira ✗
Blink-182, The All-American Rejects, Arctic Monkeys, Frank Sinatra, Every Time I Die

✗ Quem é o/a crush famoso/a da sua personagem? ✗
Mundo da música: Halsey & Demi Lovato
Mundo das atrizes: Scarlett Johansson & Elizabeth Olsen

✗ Música que define a personagem/que ele mais gosta ✗
Robocop Gay - Mamonas Assassinas
Troublemaker — Green Day
Crazy=Genius — Panic! At The Disco
New Americana — Halsey

✗ Sabe que a personagem agora é de minha propriedade e eu posso fazer o que quiser com ele? ✗
Sim senhora kajsdhkajsdh

✗ Irá comentar em todos os capítulos? ✗
Não, eu vou fazer um jogo com você e comentar tudo na TL
Mentira, vou sim

✗ Algo mais? ✗
Tatuegens
1. Teclas de Piano



2. Plumeria Flowers



3. Frank Sinatra



4. Capa do album New Junk Aesthetic por Every Time I Die



5. Um olho em uma flor (Não tem significado, ele só achou bonito e quis tatuar



foto extra porque achei hilária aksjdh


Instrumentos
1. Piano


Seu verdadeiro bebê. Começou o seu ramo da música pelo piano por isso a tatuagem das teclas. Seus pais, assim que puderam, lhe deram este presente.

2. Violão


O violão tem suas iniciais (TC) gravadas na madeira entre as cordas, como na foto a baixo. Apelidou o violão carinhosamente de Lucy.


3. Guitarra



Animais

Possui dois cachorros. Um macho e uma fêmea. A fêmea é uma Boston Terrier chamada Penny. O macho é um Jack Russell Terrier chamado Bogart. Ele os ama como se fosse literalmente seus filhos caçulas.



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...