~Otoni

Otoni
Edu
Nome: Edu
Status: Usuário
Sexo: Indisponivel
Localização: Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil
Aniversário: 7 de Janeiro
Idade: 17
Cadastro:

Nietzsche


Postado

Nietzsche

A percepção, muitas vezes, batia com força na minha mente. Respingava pingos de tinta preta na vida perfeita que eu havia acabado de pintar. E era sofrimento. E dor. E amargura. E insuficiência. E desejo. E impotência. E, principalmente, descontentamento. Deus estava morto. E, mesmo vivo, toda a humanidade se encontrava na beirada da sanidade, quase atingindo o poço. Hipocrisia. Individualismo. Falsidade. Hipocrisia novamente. Parecia ser a mãe dos males. Ninguém escapava. Muito menos eu. A mim, não era reservado um espaço especial. Eu era apenas mais uma mente fodida contribuindo para um coletivo fodido. Apenas uma parte do tecido social. Preconceito. Discriminação. Corrupção. Roubo. Morte. Dor. A brutalidade da segmentação estava por todo canto. Negros. Brancos. Religiosos. Homossexuais. Velhos. Jovens. Gordos. Magros. Mulheres. Homens. Havia perdido o raciocínio. A sociedade era um caos. As leis não bastavam para solucionar o relativismo. O que bastaria? A resposta era a incerteza. Mas eu via. Deus estava morto. E, mesmo vivo, a sociedade era um lixo. Deus está morto. E ninguém liga. Quem o matou fomos nós.
-Tay
Obs: Quem já estudou um pouco sobre Nietzsche, irá entender! Boa noite!


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...