~Tetsumi-chan

Tetsumi-chan
Akakuro4ever
Nome: Helena
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 8 de Outubro
Idade: 15
Cadastro:

Aqui a minha fichinha!!!!


Postado

"Eu vim dos céus somente para protegê-lo Ayato"

♢ Nome


*Sensaina(Delicada) Aika (canção de amor)


♢ idade

*17 anos - nasceu dia 08/10 - Primavera - Libra -



♢ Aparência

- Descrição -

Cabelos um pouco abaixo do ombro, lisos e em um tom de castanho mel.


https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTNI6NQ4p3BSTTiHcmHZLRLQvpuDSxX-gE75QTw8wLWS1Anqsd9ImzzU2deKQ

https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRi-nTJc5X9Td4l03nDjU0lDWCt49Uh23Jk9dqdEkil1zxqps0PcXMvW7e3

https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQTnRiHpI2H7Gn833p_7h9IGXzi3Nuxshybcxa60Fl0lhP_z7_jWw



♢ Personalidade

Aika é uma garota em geral muito tímida, apesar de também ser extremamente doce e amigável com praticamente todos que conhece. Apesar da aparência frágil e delicada, Aika é tão teimosa quanto uma mula, quando decide algo, investe naquilo até o fim, não desiste fácil e às vezes é até vista como insistente.
É uma garota desastrada e esquecida, mas ainda assim muito esforçada e dedicada, vive tropeçando e derrubando coisas por aí, por isso não é raro a ver com um machucado ou dois, ainda assim,é sempre a primeira a rir de seus pequenos desastres, porém não de maneira escandalosa. É extremamente carinhosa e companheira, sendo muitas vezes também uma ótima conselheira, principalmente para assuntos amorosos. Se preocupa muito com as amigas e com seus familiares e está sempre lá para ajudar. É sensível aos sentimentos alheios,menos aqueles que lhes dizem respeito.
É vista por muitos como uma cabeça de vento, mas surpreende muito ao demonstrar sabedoria e inteligência, mesmo que não o faça com frequência.
As vezes ela pode ser tão curiosa quanto uma criança. Detesta brigas, principalmente se suas amigas estiverem envolvidas, quando um clima está tenso ou um silêncio desconfortável toma conta do local, ela acaba por não pensar muito e por isso, sempre acaba soltando perguntas sem sentido e nem resposta como:
“ Se não há nada mais rápido do que a luz,porque o escuro chegou primeiro?”
“Se o tomate é fruto, então ketchup é suco?”
“Se o taxista deu marcha ré quem me deve é ele?”
“Se o Pato Donald não usa calças, porque ele amarra uma toalha na cintura quando sai do banho?”
“Como se escreve zero em algarismos romanos?”
“Por que os Flintstones comemoravam o Natal se eles viviam numa época antes de Cristo?”
“Como o Tarzan se barbeava?”
“Se toda regra tem exceção, e isso é uma regra, qual é a exceção?”
Tais perguntas , de um jeito ou de outro fazendo todos - ou a maioria - rir com tamanha idiotice.
Aika é inocente e sensível, ainda assim tenta ao máximo esconder e guardar seus problemas e incertezas para si, não querendo atrapalhar ou incomodar as pessoas com “coisas desnecessárias”, também costuma se preocupar mais com os outros do que com si mesma, ela tem certos problemas para definir prioridades, colocando sempre o trabalho, amigos e parentes acima de si e da sua saúde.
Ela é simples e humilde, está longe de ser uma pessoa materialista, apesar de ter sido criada em meio a luxos.
Aika normalmente se mantém calma e alegre, porém a um certo tipo de pessoa que a irrita: O tipo egocêntrico, narcisista mimado, infantil e egoísta, que liga somente para si e acha que todos estão lá para servi-lo e apenas isso. Normalmente, para não criar confusão, Aika prefere ignorar a existência desse tipo de pessoa e, se isso for impossível de se fazer, ela não terá escolha senão agir de maneira sarcástica e debochada com a pessoa, e às vezes sendo um pouco grossa também, ela simplesmente não consegue encontrar paciência para esse tipo de pessoa, e olha que ela tenta.


♢ História

Aika nasceu como a segunda filha de uma rica e renomada família japonesa, seu pai era o presidente de uma das maiores empresas de tecnologia e publicidade, enquanto sua mãe era uma famosa violinista francesa. Seu irmão Hikaru - Três anos mais velho - era o herdeiro de todo aquele império, por isso ela nunca teve que realmente se preocupar com a pressão de um futuro totalmente controlado por terceiro, ainda assim, graças a uma doença herdada da mãe que deixa seu sistema imunológico extremamente frágil a obrigando a tomar antibióticos e outros remédios durante toda sua vida, já que não encontraram um doador de medula óssea compatível. Sua família então era extremamente protetora de forma que Aika nunca saía de casa, tendo aulas particulares com os melhores professores.
Ela não se incomodava muito, afinal, adorava passar as tardes com a mãe e o irmão, sempre ouvindo o delicado som do violino, enquanto as flores de cerejeira do jardim iam embora com o vento. As vezes, quando se sentia curiosa sobre o que os muros da grande mansão ocultavam, lia diversos livros e ouvia histórias de seu irmão. Eles eram inseparáveis, dormiam juntos, brincavam juntos, liam juntos e até tocavam juntos,ela violino, ele piano.
Tal alegria durou pouco, muito pouco. Acabou que Lydia,sua mãe, ficou muito doente, e morreu alguns meses depois, quando Aika já tinha seus dez anos.
Aos poucos, tudo foi mudando, seu pai começou a ficar cada vez mais ausente, e nas poucas vezes que aparecia em casa, era apenas para dormir ou trocar de roupa. Seu irmão foi colocado contra a parede, tendo que estudar cada vez mais para trazer bons frutos aos seus avós sempre exigentes. Ele era capitão do time de basquete, presidente do conselho estudantil e o aluno exemplar, ia sempre em festas de negócios e viajava com os avós ou com o pai, para já ir se acostumando a tudo aquilo. Por consequência, Aika ficava dias, semanas e às vezes até meses sozinha.
Sua avó lhe dava entediantes aulas de etiqueta, que nunca resultaram em nada, já que Aika era extremamente desastrada, o que irritava a velha. Decorava poemas, recitava Shakespeare e aprendeu diversas línguas complicadas. Holandês, Francês, inglês, alemão, português e grego.
Foi nesse meio tempo em que ela adquiriu seus medos, principalmente de relâmpagos e trovões, já que não havia ninguém para lhe confortar. Ainda assim, ela se recusava a reclamar para o irmão ou o pai, temendo sobrecarregá-los.
Com isso, não era algo raro vê-la gripada ou resfriada, seu pai e irmão na maioria das vezes não ficavam sabendo, principalmente porque seus avós proibiam os empregados de dizer qualquer coisa que pudesse distraí-los de seus deveres. Aika estava sempre fraca, doente e algumas vezes até sofria de anemia. Os empregados se preocupam com ela, mas nunca podiam agir diretamente. Seus avós, por mais longe que estivessem, ainda estavam vigiando a todos.
Um dia, em seu aniversário de 17 anos, seu irmão tinha uma importante festa em Kyoto e seu pai, que havia se esquecido da data, havia marcado uma importante reunião em Akita, seus avós tinham resolvido tirar férias em Hokkaido.
Aika se sentia solitária, abandonada, esquecida. Havia se trancado no quarto durante toda a tarde, sem comer e nem beber, seu irmão iria voltar tarde da noite e seu pai, apenas na manhã seguinte.
Em um lapso de saudades da mãe, Aika decidiu caminhar pelo jardim e descansar debaixo da árvore de cerejeira, onde uma vez, Lydia havia estado, contando histórias para ela e seu irmão, ou simplesmente tocando uma doce melodia com seu violino. A noite caiu e Aika se recusou a sair de lá, chorou e lamentou até não poder mais, e no fim, adormeceu.
Uma fraca garoa começou a cair, mas ela estava tão exausta que nem sequer se mexeu durante o sono. Logo a fraca chuva se tornou numa forte tempestade.
Os empregados, desesperados, procuraram por Aika em todos os cantos da casa. E quando a acharam no jardim, levaram-na ao hospital o mais rápido possível. Hipotermia.
Depois desse ocorrido, onde ela quase havia morrido, seu irmão e pai estavam assustados. A saúde de Aika ficou ainda mais estável e com isso, eles perceberam que seria impossível deixá-la sozinha novamente. Eles iriam prendê-la ainda mais na jaula que era a mansão da família e foi aí, que Kalheinz apareceu.
Ele ofereceu sua mansão ao pai de Aika, dizendo que se permitisse que ela fosse morar com seus filhos e sobrinhos, ele compartilharia de contatos e acordos com as empresas da família Sensaina e, no período de estadia dela na mansão Sakamaki, fariam vista grossa a sua saúde e como bônus, dariam a ela uma pequena dose de liberdade, além de claro, procurarem um doador compatível para ela.
Seus avós insistiram para que seu pai concordasse, seu irmão era contra, e ela.... Bem, Aika não queria se afastar, mas sabia que se o fizesse, seu pai e irmão ficariam menos sobrecarregados, sem falar que a curiosidade e sede por liberdade gritavam dentro do seu peito para que ela aceitasse. Além do fato de que algo em sua mente lhe sussurrava que para cumprir seu dever, ela deveria ir junto a Kal.
Por fim, ela uniu o útil ao agradável (ao menos na sua mente) e fez o pai aceitar a oferta “irrecusável”.


♢ Gosta
Adora doces, principalmente chocolate. São para ela as coisas mais gostosas do mundo! Também porque sua avó a proibia de comer “tais porcarias”.


- Livros são um de seus passatempos preferidos. Também a faz lembrar da época em que seu pai lia histórias infantis para ela e seu irmão toda a noite, claro, antes de sua mãe falecer.

- Adora música clássica, não só porque sua mãe era violinista, mas também porque a acalma e acalenta.

- Adora se sentir livre e independente, coisas como sair de casa sozinha e andar pelo centro de compras com as amigas servem para saciar esse desejo, mesmo que momentaneamente.

- Gosta de cozinhar, foi uma das poucas coisas que sua avó paterna lhe ensinou que realmente a agradou e divertiu.

- Passar um tempo com o irmão. Faz isso muito pouco, mas ainda assim,nesses raros momentos, ela está realmente feliz, afinal, ama muito o irmão.

- Adora animais, mas como nunca pode ter um, sempre se contentou com bichos de pelúcia, muitos (muitos mesmo) bichos de pelúcia, de diversas cores, tamanhos e espécies. Os acha extremamente fofos.

- Adora caminhar descalça na grama, admirar as flores e as cerejeiras. Essas as tão simples a fazem se sentir…. Viva.

-Gosta de dias floridos e ensolarados na medida certa, dias assim parecem ser mais alegres e agradáveis, em sua opinião.


♢ Desgosta
Detesta mentira, apesar de ter uma excelente habilidade para mentiras, algo que usa para esconder suas dores (Sim, hipocrisia, ela sabe e se sente mal por isso também). Não gosta de mentir, justamente por pensar que é algo imoral e também por ser algo que sua avó lhe ensinou.

-Detesta chocolate branco, para ela,chocolate branco não pode ser sequer considerado chocolate! - É doce demais, o que a deixa enjoada, e não tem um pingo de cacau.

- Detesta se sentir presa, ou que se preocupam demais com ela. Aika ficou confinada dentro de uma “gaiola” por muito tempo, sempre ansiando a liberdade, por isso detesta se sentir limitada, nunca reclamou por não querer sobrecarregar a família ou ofendê-los.

-Odeia brigas, principalmente quando suas amigas estão envolvidas. Sente que é algo desnecessário e ninguém nunca acaba realmente ganhando algo com uma briga. As pessoas sempre perdem.


- Pessoas arrogantes, metidas, mimadas, narcisistas e egoístas. São para ela o pior tipo de pessoa, a simples existência desse tipo chega a contrariar totalmente seus princípios e conceitos do que é e o que não é certo.



♢ Talentos/Habilidades

* É uma excelente cozinheira, principalmente quando o assunto são doces. Apesar de fazer uma enorme bagunça quando cozinha.

* Toca violino muito bem. Na verdade, parece ser uma das poucas coisas que ela realmente faz bem!

* Fala vários idiomas como francês, inglês, português, alemão, holandês e grego.

- Graças a sua avó, Aika se tornou uma boa atriz, e consequentemente uma boa mentirosa. É uma habilidade útil nos negócios, mas que ela realmente odeia.

♢ Qualidades
Bondosa, gentil e companheira.

- Sabe cozinhar.

- Não é materialista.

- Boa conselheira.

- É inteligente (apesar não parecer)

- Confiável.



♢ Defeitos

Extremamente desastrada

- esquecida.

- curiosa demais.

- Não se preocupa com a própria saúde.

- É extremamente teimosa.

- É uma boa mentirosa (ela realmente vê isso como defeito)


♢ Doenças

Imunodeficiência combinada grave. Afeta todo o sistema imunológico, deixando os linfócitos e anticorpos incapazes de combater os vírus e infecções.


♢ Medos/Traumas/fobias

*Tem medo de aviões

* Tem medo de trovões e relâmpagos.

*Aracnofobia.


♢ Família

Hikaru- Irmão mais velho - herdeiro da corporação da família- 20 anos -
Ela ama o irmão, sempre foram muito próximos e grudados e mesmo isso mudando com o passar dos anos, o carinho nunca diminuiu. Ele é super protetor em relação a si.

https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTkB6WhkKIfV2H0GpJyAQAYWVeNPTxw_5ef7BIf_2B9Oms0jeHsS4dl7G_A

Pai - Sensaina Masaomi - 42 anos - Presidente da corporação Sensaina.

Ela e seu pai se distanciaram muito depois da morte de Lydia, e uma relação já não muito próxima começou a piorar. Ainda assim, Aika o ama de todo o coração, por mais ausente que Masaomi tenha sido, o mesmo também ama e muito a filha.

https://encrypted-tbn3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSb6VcF6XxKym_3CJ8Wpjszxfdy9KOLRBIZ7QJoP2Rag2QaZ3r3PwD_hOTo6g

Avó paterna - Sensaina Mizuki - 65 anos -

Nunca se deu bem com a neta, ela e o marido apenas vêem Aika como uma possível moeda de troca e pretendem casa-la com alguém rico e de posses.
https://lh3.googleusercontent.com/proxy/-Ha8lQUYfezpT87DvKRcuop-qypoH-4q59fbHrMPYIDyrUQH_GQOW1aFuSjK0WBVhNCB1mPkND3a1c30z5sL5OWM6Pdn2BWwXmT7i8RfSQKLvLl3knJdQc_I8n0-fgM=w305-h482-nc

Avô paterno - Sensaina Kuroo - 68 anos
Nunca falou com ele, literalmente! Das poucas vezes que o viu, ele ou ignorava sua existência, ou estava longe ensinando seu irmão. Normalmente estava sempre viajando.

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcS1d-FzrOzhdd_QI0ZKaOF8cu_6V4Yy5UCoMNx0MtuWb0WKJ3ig

Mãe- Sensaina Lydia - falecida aos 32 anos.
Ela e a mãe eram inseparáveis. Aika a amava incondicionalmente, sofreu muito e ainda sofre com a perda da mãe, que muitas vezes ainda lhe faz falta.
https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRS_jpm9VMy8ivPi1eIxdWliegM2tAg2Adzp0Djq0YmN8cc2M-3e7JXQXxq



♢ Qual será sua pedra ?

Tazanita - É chamada de pedra “incolor” já que sua pigmentação é definida pela luz do ambiente, e com isso é muito comum vê-lá variando de cor, as vezes azul, roxo, rosa e etc. Ela basicamente representa a influência e poder da luz, de maneira simples porém óbvia.
Com isso, o poder de Aika é controlar a luz, como os raios do sol. Ela também consegue controlar pequenos e médios que emitem luz, como lâmpadas, holofotes, ou seja a electricidade em si.



♢ Nacionalidade/Origem

Japonesa, porém é descendente de franceses por parte de mãe.

♢ Você vai carregar sua pedra como ?
( ) Colar

( ) Anel

(X) pulseira

() Brinco

( ) tiara

♢ E virgem e Bv ?
(( ͡° ͜ʖ ͡°) falo nada só observo)


(X) Virgem
(X) Bv
() BVL
(Nunca teve contato com homens de fora da família)

♢ Segredos/Intimidades

Seus problemas de saúde. Esconde apenas por não querer preocupar nenhuma das amigas, aparentemente apenas os Sakamaki e sua família estão cientes de sua saúde frágil.

♢ Par

Sakamaki Ayato



♢ Relação Com par

De início, Aika chegou a sentir uma certa atração pelo ruivo, porém Ayato logo de início já revelou a ela sua péssima personalidade, o que de início já criou várias intrigas entre eles, com ela sempre resistindo a qualquer investida do ruivo, o que não gerou bons resultados. Para ela claro. Obviamente ela se forçou a ignorar a estranha atração por ele, o que de início pareceu funcionar.
Com o tempo, Aika começou a se cansar de resistir e, mesmo que aos poucos foi cedendo e se acostumando com a situação - isso não significa que ela gosta de ser um sacrifício - porém nunca desmanchando o clima tenso entre eles.
De pouco em pouco, ela foi deixando de lado todo o seu rancor e raiva, já havia se acostumado com o jeito rude, egoísta e infantil de Ayato e em meio a tantos defeitos, ela, movida pela curiosidade, começou a procurar por qualidades nele. Por mais que no início fossem poucas, uma a uma, foram encantando-a e a conquistando-a de uma maneira simples e ao mesmo tempo inexplicável. Coisas banais como os raros sorrisos sinceros e sem a costumeira arrogância e malícia, a risada, mesmo que provocativa a todo momento de desatenção dela, ou as palavras ácidas que no fim, de maneira bem oculta transmitiam preocupação dele para com ela. Coisas como essas a conquistaram tão rapidamente, que Aika nem mesmo conseguia definir e organizar tais sentimentos, afinal, nunca havia se apaixonado antes. Logo vieram as bochechas coradas de vergonha, as trocas de olhares, seguidas das fortes batidas no peito.
Os pensamentos vergonhosos que o envolviam e que nunca iriam parar de atormentá-la. Apenas um leve encostar de dedos a fazia corar, estar muito próxima a Ayato fazia sua respiração ficar levemente irregular e pesada. O poder que ele exercia sobre ela era assombroso.
Com o ruivo, as coisas foram mais lentas. Ele a provocava toda vez que Aika tropeçava nos próprios pés, ou quando ela derrubava algo, as vezes ele até mesmo deixaria escapar uma leve e temporária gargalhada. O sangue parecia a única coisa decente na garota. Ele a achava estúpida por sempre rir da própria queda e desatenção, mas logo se via hipnotizado pela doce risada da loira, ou quando ela sorria toda a vez que se deliciava com doces, bolos e chocolate, quase como se ela fosse uma criança. Era de certa maneira...adorável. Ele também adorava irritá-la, não só porque era divertido(e acredite,era) mas porque a cara de irritação e o bico que ela fazia era extremamente hilário, além de fofo. Pensamentos nada puros começavam a rodar por sua mente, mas não que aquilo fosse novidade, por isso ignorou no começo, foi aí que as coisas começaram a desandar.
Aika corava mais fácil perto de si, e isso de certa forma inflou seu ego, além de lhe trazer sensações que ele julgou ser aquilo que os humanos chamam de felicidade, ele só não sabia explicar o porque.
Outra coisa que ele não sabia explicar era a raiva que sentia quando Aika se afastava demais dele, e pior, ia dar atenção a seus irmãos e não a ele, o “grande ore-sama”. Ele se sentia mais possessivo que o normal, e seu constrangimento sem fundamento toda a vez que ela lhe dirigia um sorriso não o ajudava a entender melhor. Demorou para ele perceber que o nome daquilo era… amor.



♢ Relação com as outras

Ela nunca conviveu com nenhuma garota da sua idade, por isso de início não sabe bem o que fazer, mas mesmo estando nervosa e confusa, Aika tem um grande desejo de fazer amizade com elas. As vê como companheiras e amigas. De certa forma sempre tenta ajudar a todas com o que for preciso, seja cuidados médicos ou apenas um bom ombro para chorar e afogar as mágoas. É curiosa, mas nunca tentou forçar ou insistir muito com suas perguntas, principalmente quando percebe que o assunto é “proibido”. Está sempre tentando animá-las e mostrá-las o lado bom de tudo aquilo, mesmo que não tenha realmente um lado bom. Sempre estará lá para apoiá-las em suas escolhas, mas se preciso, também dará a elas um certo choque de realidade,apenas desejando o bem de todas. É extremamente carinhosa, companheira e leal as amigas.




♢ Relação e opinião sobre os outros:

🌹Sakamakis

- Shuu Sakamaki -

Ela não sabia como agir perto dele, já que na maioria das vezes, quando olhava na direção do loiro, ele estava sempre dormindo. Literalmente.
Não tem nada contra ele, longe disso, é extremamente curiosa e por isso, vez ou outra decide perturbá-lo com perguntas infantis, apenas para ver a reação do loiro. Isso acabou se tornando um passatempo interessante e, de certa forma os aproximou um pouco, já que Aika costuma o incomodar sempre que pode, e às vezes se torna simplesmente impossível de ignorar a presença dela. Ela se diverte o perturbando e Shuu é preguiçoso demais para expulsá-la (acredite,é algo mais trabalhoso do que parece), mas ainda assim ele desfruta, mesmo que um pouco da companhia da “pirralha”, como ele comumente a chama. Aika parece no entanto, não se importar.


- Reiji Sakamaki -


Alguém que Aika realmente não quer irritar. Diferente de Shuu, ela sente que com Reiji deve ser mais cuidadosa. O moreno mostrou muito severo com ela, já que a mesma constantemente se atrasa ou derruba algo na casa. Por isso, mesmo que seja difícil, Aika tenta se manter na linha, mesmo que apenas na presença de Reiji.

- Laito Sakamaki -

O acha muito divertido, apesar de não gostar dos apelidos que o ruivo de chapéu dá as noivas. De início, ela realmente achou que ele fosse gay, até chegou a perguntar de maneira direta e sincera e ficou de certa forma decepcionada ao receber um irritado “não” como resposta. Afinal, ela sempre quis ter um amigo gay.
Ainda assim, Laito resolveu ignorar tal ocorrido, de certa forma, ele se divertia muito com a inocência de Aika, sempre usando com ela, frases de duplo sentido e fazendo questão de explicá-las para a loira.


- Kanato Sakamaki -


Fofo. Foi esse seu primeiro pensamento sobre Kanato, algo que logo foi substituído por “assustador”. Ainda assim, tentou se aproximar através de algo que ambos tinham em comum. Doces. De certa forma funcionou, mas quando Kanato tem seus “Ataques de esquisitices” como Aika chama, ela sai de cena da maneira mais discreta possível. Kanato de certa forma está satisfeito com esse relacionamento, contanto claro, que receba sua dose diária de doces. Ele também se diverte com as besteiras de Aika e suas constantes quedas.


- Subaru Sakamaki -

Ela o acha muito explosivo, porém sem dúvida também acredita que ele é o mais inofensivo dos irmãos. Tentou se aproximar algumas vezes, mas acabou falhando, sendo sempre repelida pelo albino. Por mais que não sejam próximos, ela de certa forma se importa e gosta dele.


🍎 Os Mukamis 🍎

- Ruki Mukami -

Ele é como… uma segunda mãe. Compartilham uma paixão por livros e por incrível que pareça, gostam do mesmo gênero. Ela sabe da constante preocupação de Ruki com os irmãos e de certa forma admira isso, o moreno a faz lembrar de seu irmão mais velho,o que a deixa um pouco melancólica e com saudade, também sente certa inveja da relação dele com os irmãos. Tem um grande carinho por ele.

- Kou Mukami -


O acha deveras… galanteador, e um pouco falso com as fãs, não que ela fosse diferente. Na maior parte do tempo o acha divertido e, às vezes um pouco atrevido. Aika acha seu jeito infantil engraçado, também acha que Kou é divertido de provocar.
Gosta da música dele e de sua voz também. É algo que ela realmente aprecia e admira.

- Azusa Mukami -

Quase a mesma coisa que com Kanato, o achou fofo de início, mas logo viu o quão assustador ele era, ainda assim,não tanto quanto Kanato. Por incrível que pareça, ela percebeu que a companhia de Azusa era… calmante. Afinal, com ele Aika tem plena certeza de que não vai se machucar, na verdade é justamente o contrário. Apesar de respeitar os gostos dele, ela prefere ignorá-lo quando o mesmo lhe pergunta se “foi bom” toda a vez que ela cai e se machuca.


- Yuma Mukami -

Não é muito próxima dele, o acha um pouco temperamental e rude. Ainda assim, não sente grande perigo vindo dele. Não consegue adivinhar seus pensamentos e vive curiosa sobre ele. Ainda assim, não gosta muito de seu jeito egocêntrico.





♢ Como se dá com Kyara ?

Admira Kyara, por seu jeito forte e decidido, a reconhece como uma garota de atitude e as vezes a inveja por isso. Adoraria tê-la como amiga, mas reconhece que isso talvez não seja possível.

♢ Sabe que suas personagens estão em minhas mão certo?

* Sim :33


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...