~BiiahXD

BiiahXD
D-O-L-L-H-O-U-S-E
Nome: Beatriz
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 8 de Fevereiro
Idade: 14
Cadastro:

Pride, Prejudice and Unexpected Love


Postado

Why do you have to sell me to those mean old men?
They cut me up in places I don't even understand
It's normalcy to me, but how will my boyfriend understand?
I'm seventeen with a history of a million men


"Só por você eu renuncio meu orgulho Sakamaki Subaru


❥ Nome completo

Coralline Emmanuele Jones

Coralline é um nome derivado do inglês antigo e/ou do latim, e significa, ao pé da letra, “Donzela dos Mares” “Princesa da Água”, mas há alguns estudiosos que achama que Coralline é apenas uma variante de Carolina, sendo então seu significado “Mulher/menina do povo”. No geral, não é um nome muito usado pelas pessoas em qualquer lugar do mundo, tendo uma mínima utilização na Itália e nos Estados Unidos, graças ao filme “Coraline e o Mundo Secreto”, lançado em 2009.

Emmanuele é a variante francesa de Emanuela, versão feminina de Emanuel, que vem do hebraico Immanuel, que significa “Deus está conosco”, formado pelos elementos immánu “conosco” e El “Deus”. Existem diversas variantes gráficas deste nome, como Emanuele, Emanuelle e Emanueli. Uma das personalidades mais interessantes com este nome é Emmanuelle Arsan, pseudônimo da escritora francesa Marayat Rollet-Andriane, autora do livro The Joys of a Woman. Foi escolhido por sua mãe cristã e francesa, Coralline Emmanuele.

Jones é um sobrenome sem significado, sendo muito comum em Nova York, onde Coralline nasceu. Herdado de seu pai, Nickolas Jones.




❥ Apelidos

[i] Cora/Cory/Liny/Line [color=#000000]– Apelidos constantemente usados por todas as pessoas ao seu redor, para encurtarem seu nome que é um tanto comprido. Coralline adora todos esses apelidos, e prefere mil vezes que a chamem por eles do que por seu nome completo, já que pessoas que usam seu nome todo aparentam estar bravas com ela.

Emma/Emy/Elle/Emmanuele – Apelidos formais, utilizados por pessoas que não a conhecem muito, que preferem não ter intimidade com ela ou que acham que o evento é formal demais para apelidos. Sempre acompanhados do sufixo “San” na frente ou “Senhorita”, em sinal de educação, Coralline é neutra com eles: Não gosta, mas também não reclama.

Pervertida/Perve-chan/ Laita-chan – Apelidos debochados para sua mente poluída, que é extremamente visível após conhecer Cora um pouquinho. Sempre pensando em coisas totalmente desnecessárias e maliciosas, são usados por suas amigas para zombar dela. Quando escuta os apelidos, Coralline dá risada e tenta imitar o Bitch-chan do ruivo, mas sem sucesso.

Bella/ Menininha Odeia esses apelidos. O motivo? História.


Fênix/Fire-chan/Garota Quente/ Hot Girl – Usados por uma referência a suas asas, que são um pouco... Diferentes, vamos dizer assim. Com a cor do fogo e quentes igual, Cora tem belos motivos para ser chamada de Fênix. Usados por amigos, e ela não liga.




❥ Idade/Signo

Cora tem dezoito anos, nascida dia 25/09/1998 (Dia vinte e cinco de setembro de mil novecentos e noventa e oito), sendo do signo de Libra. Seu ascendente é Sagitário, e sua Lua, Áries. Coralline acredita sim nos signos e suas características, tanto que se identifica com o que lê e se pega agindo exatamente como está escrito, mas não chega a ser a louca dos Signos, de acreditar até na previsão do dia de cada signo.




❥ Aparência

Coralline tem uma bela aparência, tendo uma beleza exótica e única. Dona de curtos e repicados cabelos originalmente castanhos claros, mas que pinta todos os meses de uma tonalidade verde limão, simplesmente como uma contradição à sua mãe, que tinha horror a essas tinturas e pinturas de cabelos. Seu penteado mais comum, e também um dos únicos por causa do comprimento de seu cabelo, que bate em seus ombros, é suas madeixas verdes soltas, com duas mechas maiores na frente de seu rosto, adornando e afinando sua face. Com fios rebeldes e armados, na maioria das vezes não penteia seu cabelo, os deixando do jeito que estão, o que faz a menina ter um ar mais desleixado e largado. Sua franja tem um corte indefinido, com algumas mechas caindo sobre seus olhos, o tipo de franja que parece uma no estilo “Franjinha”, mas que está precisando cortar novamente. Sempre com algo em cima de sua cabeça para disfarçar a maldita mecha que não abaixa, normalmente usa um gorro, um fone de ouvido ou um arquinho qualquer, sendo seu preferido um com orelhas de raposa. AMA qualquer tipo de enfeite de cabelo, e não hesita em comprar algum que ache bonito. Sendo macios e sedosos, Cora está sempre cuidando deles com muito carinho, mesmo que sua impaciência a faça desistir de vez em quando, Line adora seu cabelo e faz de tudo para deixá-los cheirosos e macios como gosta, tendo um agradável cheiro de limões frescos misturados com perfume de flores, por causa dos produtos. Como já dito, odeia penteá-los, mas adora que mexam nele, pedindo para qualquer pessoa que conheça para fazer carinho nela.

Seus olhos são em um tom um pouquinho, bem pouco mesmo, em um tom mais claro que seus cabelos, não sendo muito destacados em seu rosto, apesar de serem grandes e brilhantes. Sempre com o brilho de felicidade o um olhar malicioso, Cora pode tanto intimidar como aparentar ser simpática, dependendo de seu humor, já que seus olhos demonstram facilmente suas emoções e sensações. Com um tom de verde claro, Cora normalmente o ressalta com sombras discretas e neutras como o preto, branco, bege e seu querido delineador, quando arrisca algo mais chamativo o máximo que faz é passar um rosa ou verde mesmo, sem exagerar e ainda tirar um pouco da cor, sendo uma pessoa discreta, pelo menos na parte de maquiagem. Seus cílios são longos e negros, bem volumosos e tem a famosa “curvinha”, dando ainda mais “sedução” para seu olhar. A-D-O-R-A cílios longos, de modo que sempre está passando rímel e retocando e retocando, até que esteja totalmente em seu limite e seu olhar esteja pesando, aí ela apela pros cílios postiços *risos*. Com um pequeno grau de miopia nos olhos, Line usa lentes de contato diariamente, mas em casa não resiste a suas várias armações de óculos, de modo que quando cansa de suas lentes usa seus óculos, que incrivelmente dão um ar mais bonito para ela.

Com uma pele alva e macia, Cora tem que se cuidar para que não fique oleosa ou seca, pois adora se maquiar e ficar bonita em sua visão: Bases, pós, blush e BB creams estão sempre em sua vida, não saindo um minuto de sua bolsa. Praticamente livre de imperfeições e manchas graças aos cuidados de Cora, senão, sua pele estaria ressecada e totalmente cheia de espinhas, cravos, etc. Basta ela descuidar um minuto de si e pronto! Todo seu esforço vai por lixo. Com pele sensível, mesmo sabendo que não pode continua jogando quilos e quilos de maquiagens em ocasiões especiais, afinal, o que é uma pele necrosada perto de beleza por seis horas do dia? Em eventos não mede esforços e maquiagens para se sentir linda, tendo que ficar se arrumando por horas até que resolva sair e escolher a roupa... Porém, no dia a dia, o máximo que passa é um batom ali no meio termo, nem claro nem escuro, delineador e um pouco de pó.

Seu rosto tem um formato redondo e possui traços delicados, dando um ar elegante a ela. Nariz pequeno, arrebitado e empinado, com sua ponta levemente arredondada, levemente pontuda, sendo totalmente proporcional ao seu rosto. Costuma não ter cor nenhuma, nem no frio nem no calor, não ficando o famoso “Nariz de rena do Papai Noel”. Seu queixo é harmônico, nem muito redondo nem muito pontudo, ali no meio termo, sendo totalmente escultural e elegante. Dona de bochechas gordinhas e fofas, Cora ODEIA que tentem apertá-las, e se tentar fazer isso levará um tapa. Não costumam ter cor, não costumam ser rosadinhas ou vermelhas, mas apenas diga algo que a surpreenda ou diga o quanto ela está bonita que não apenas as bochechas, mas seu rosto todo fica vermelho de vergonha, dos mais profundos tons que possam imaginar. Seus lábios são bem desenhados e um pouco carnudos, tendo uma cor rosada, mais puxada pro salmão, o que faz com que Coralline viva com batons mega coloridos, sendo seu preferido o vermelho. Bem hidratados e macios, normalmente estão com um leve gosto de chicletes e balas de todos os sabores graças ao seu vício. Sobrancelhas semi-arqueadas e bem desenhadas também no tom de verde de seus cabelos, sempre feitas e sem nenhum pelinho fora do lugar. Suas orelhas são quase sempre escondidas por mechas de seu cabelo, mas são incrivelmente pequeninas, e isso constrange Coralline, que sempre coloca seu cabelo em cima delas. Não usa nenhum tipo de brinco por causa disso, é algo que ela odeia e trocaria sem dúvidas.

Seu corpo, no entanto, possui algumas curvas invejáveis, dignas de sua personalidade sedutora e pervertida. Sempre mostra as partes bonitas de seu corpo, e não tem medo de usar e abusar de sua beleza. Dona de seios medianos durinhos e redondos, ressaltados pelas justas peças de roupa que costuma usar apenas para chamar a atenção. Cintura relativamente fina para seu corpo graças aos apertados vestidos que usava na infância, quadris medianos, barriga lisa, não sarada, mas sem qualquer sinal de gordura. Suas pernas são lisas e bem torneadas, combinando com suas coxas, que são grossas e firmes graças aos esportes praticados quando mais jovem. Coralline adora suas pernas, e sabe usá-las para atrair um homem ou um garoto, já que sempre reparam em suas pernas. São realmente muito bonitas e proporcionais ao seu corpo. Bumbum mediano, levemente duro e redondinho, é empinado e sem nenhuma estria ou celulite, sua alimentação, controlada pela mão de ferro de sua própria mente, é muito rigorosa para evitar que alguma coisa surja ali. Sem sinal de pelos em seu corpo, mede 1,72 e pesa cinquenta e quatro quilos bem distribuídos, algo normal e saudável para sua idade e altura. Cora se gosta muito naturalmente, e não mudaria nada em si além de suas orelhas *risos*






















❥ Aparência das asas

Suas asas são, sem dúvida, de um anjo, porém se assemelham muito às asas de uma Fênix, o Pássaro Imortal que renasce do fogo, tanto pela sua cor como por suas capacidades. Reza a lenda que elas nasceram assim, diferentes das demais, por causa de seu espírito fogoso e árduo, que nunca para de incendiar e de arder com sua personalidade, daí o apelido Fenix pelas pessoas que a conhecem.



Suas penas, nas pontas, são de um dourado forte, que quando estão “queimando”, ficam totalmente camufladas no laranja escuro, cor da brasa. Com um belo degradê, mudam de cor harmoniosamente, do vermelho pro laranja, do laranja pro dourado, do dourado volta pro vermelho, e assim vai. Quentes e acolhedoras como o fogo, passam um ar de gentileza, carinho e aconchego, mesmo estando ardendo em chamas, e não, isso não a machuca. Grandes e com penas pontudas nas pontas, dão um ar intimidador e ao mesmo tempo acolhedor, gentil para Coralline.



Por aparecerem apenas quando ela quer, quando é necessário ou automaticamente quando ela se sente em perigo, raras vezes pequenas ilusões de suas asas aparecem apenas como um desenho de fogo, resultado de seu psicológico. Sim, elas queimam quem estiver a atacando, e podem ser tão intensas como o calor de suas verdadeiras asas.



Por ser descendente/ um anjo, a pena de sua asa tem poderes curativos e de fogo (Avah ><), além de proteger a pessoa que a conseguiu involuntariamente. Ao cair, instantaneamente uma nova nasce no lugar, mais quente e mais forte do que a outra.






❥ História


Senhorita Maggie era muito jovem pra entender
Por que ela foi jogada nas mãos de uma pessoa?
Por que ela acordou com um homem estranho?
Eles a rasgaram em pedaços e ela não conseguia compreender
Por que ela estava trancada em um porão cheio de homens?
Deveria ter ido para a escola, em vez disso ela fez isso


Coralline Emmanuele Jones II nasceu em uma fria tarde de setembro, mais precisamente dia vinte e cinco, onde o outono estava ainda dando lugar para primavera na cidade de Nova York, nos Estados Unidos. Vinda de uma família de classe média baixa (Pessoas consideravelmente pobres, mas não a ponto de viverem em plena miséria, tendo o básico para sobreviver como roupas, comida e saneamento básico), sua vida nunca fora fácil. Nunca. Vivia em uma pequena e compacta casinha em um dos bairros da periferia da cidade que nunca dormia, não conhecendo internet ou celulares, pois nunca vivera ou vira um na sua vida. Seus pais administravam um pequeno mercadinho ali mesmo, sendo daquele local que tiravam sua renda. Seus pais se chamavam Lindy Emmanuele, sua adorável, bela e gentil mãe, com Nickolas Jones, seu pai, um homem de caráter... Duvidoso. Ambos possuíam vinte e nove anos, e apesar da dificuldade financeira que passavam, sempre davam um jeitinho de conseguir alguma coisa. Lindy era um anjo da guarda que abdicara sua imortalidade e poderes para ficar com o belo e encantador homem, que na época era seu garotinho protegido, seu rapaz que deveria cuidar e guardar preciosamente, mas acabou se apaixonando profundamente por ele, e finalmente se revelando, acabou encantando também a Nickolas, que disse que a queria como esposa. Bondosa, jamais faria mal a uma mosquinha ou ser vivo sequer, ajudando a todos que precisavam por sua natureza angelical. Mas Nickolas... Bom, Nick era um homem não muito certo. Mantinha dívidas, traficava inúmeras drogas, tinha amigos duvidosos e maus, do tipo de gente que não podemos chegar perto. Também era galanteador e saía com absolutamente todas que encontrava, inclusive menores de idade. Mas é claro, nada disso acontecia aos olhos de Lindy, que era fiel e amava profundamente seu marido. Para ela, Nickolas era um dos homens mais justos e certos do mundo. Bom, até Coralline nascer.

Com a mesma aparência de Nickolas, desde os cabelos até seus olhos, Cora havia herdado, por algum motivo, o DNA angelical de sua mãe, sendo a mais bela e pura criatura que já havia andado naquele bairro, era simplesmente encantadora. Suas pequenas asas apareciam apenas quando sentia medo, mas mesmo assim, eram visíveis apenas aos olhos de sua mãe, que também era um anjo. Cora era incrivelmente feliz e tinha todo o amor de Lindy, uma maravilhosa mãe, já que o sonho da anja sempre foi ter um filho para chamar de seu, era um desejo que a fez abandonar a Terra. Já Nickolas não queria nem um pouco. Odiava aquela pequena criaturinha tão parecida consigo, que nascera de supetão, sem ao menos ele saber ou se preparar. Odiava seu choro, odiava seu riso, odiava absolutamente tudo em Coralline. Mas aguentava tudo, fingia amá-la e protegê-la na frente de Lindy, mas por trás das cortinas... Algo terrível acontecia com a pequena menina, que só tinha cinco anos. Em um belo dia, ou podemos chamar de terrível dia, Coralline enfrentaria uma das piores coisas já passadas por sua vida.

Não me toque, eu sou frágil
Eu sou amarga em meu coração
Papai me vendeu por um doce
Agora eu estava arruinada desde o começo


“Coralline, agora com cinco anos, acabara de chegar da pequena escola do bairro sozinha, como todas quintas-feiras, já que sua mãe trabalhava como garçonete até mais tarde nesses dias. Ao abrir a porta, se deparou com uma cena inusitada. Seu pai, que deveria estar na empresa onde trabalhava, estava no meio da sala de estar com mais alguns “amigos”, ela não sabia dizer quantos, mas eram muitos. Alguns fumavam e bebiam, outros estavam semi-nus, alguns até mesmo olhavam para Cora de uma maneira que ela não conseguia entender.

-Papai? O que tá acontecendo? Não era pra estar no mercado trabalhando? Mamãe disse que você sempre tá lá na quinta, eu chego tá tudo vazio. O que aconteceu? Tá com alg-

-Não é nada disso, garotinha – Nickolas sorriu para a filha, chegando um pouco mais perto e a pegando no colo – Vim aqui pra te fazer companhia, e trouxe alguns amigos também... Quer um pirulito? Ou quem sabe uma bala? – Nick sorriu com o duplo sentido da frase, o duplo sentido que sua pequena anjinha jamais iria entender naquela hora.

Ela assentiu, sorrindo. Inocente.

-Então vamos. Sabe de uma coisa? Todos estão aqui para brincar com você. Vamos brincar, Coralline”


Por que você tem que me vender para esses velhos malvados?
Eles me cortam em lugares que eu não entendo
É a normalidade para mim, mas como é que meus amigos vão entender?
Tenho cinco anos, dormindo com um milhão de homens


Acho que já deu para imaginar o que aconteceu. Coralline fora machucada. Humilhada. Sim, ela foi estuprada. Por alguns homens que eram os melhores amigos de seu pai, e até ele próprio. Foram dez homens ao todo, mas, para Cora, a menina que sofreu esse assédio, eram um milhão. Um milhão de rapazes a agredindo e a cortando, a tocando em lugares que ela não entendia o porquê. Machucada, ficou calada, sem falar nada pra sua mãe ou qualquer outra pessoa. Qualquer garoto ou adulto que chegava perto dela, como seu professor, Coralline simplesmente gritava e saía correndo aterrorizada, com medo de ser machucada novamente. E essa situação acontecia TODA semana, todas as quintas feiras lá estava os um milhão de homens a esperando. O pior? Na frente de Lindy, tinha que agir como se tudo estivesse normal, como se seu pai fosse o melhor do mundo... Claro, ele tinha a ameaçado. Caso abrisse a boca para sua mãe, Cora sofreria em dobro. Com seus dez anos, já era muito diferente da menina inocente que haviam conhecido. Quieta, escondida e maliciosa, não conversava com nada e com ninguém, sendo muitas vezes levada até o psicólogo para ver o que ela tinha, mas claro, não falava nada. Mas sua vontade era de gritar. De sair correndo. De fugir. Todo aquele um milhão de homens deveria ser dedurado. Mas como ela faria isso sem morrer nas mãos deles antes?

Todos cresceram e seu corpo decaiu
Todos esses jogos promíscuos ela teve que jogar
Oh, ela pulou a fase do trepa-trepa
Ela está tentando olhar para as coisas de uma forma brilhante
Vê uma luz espreitar no fim do corredor
Não, ela está tentando, tentando, tentando escapar

Eu estou correndo com toda força, querido
Mas é difícil quando se está em pedaços
Estou fraca, mas estou voando
Pra fora desse buraco do inferno


“Quinta feira. O dia de seu inferno acontecer. Coralline estava lá, na frente para a pequena porta de madeira de sua casa. A casa que todos achavam ser perfeita por fora, era uma verdadeira tortura por dentro. Lá estava a pequena menina com uma pequena faca nas mãos, respirando fundo. Ela já sabia o estado costumeiro que a sala de estar teria, todos aqueles caras a esperando para “Brincar”, entre eles, seu pai.

Ela tomou coragem e entrou. E realmente, eles estavam ali.

-Atrasou hoje, não, minha garotinha? – Nickolas estava em seu estado costumeiro, sem camisa e acompanhado dos outros. Também tinha um copo de cerveja nas mãos. – Acho que vai ter que compensar o atraso, não acha?

-Não. – A resposta de Coralline foi curta e grossa. Isso surpreendeu a todos no lugar, sempre tão acostumados com Cora submissa – Não preciso obececê-los mais. Não me assustam. Eu vou embora.

-Como se atreve?! – Nickolas se levantou rapidamente, indo em direção à menina, raivoso – Ah, mas de hoje você não passa! Vou te ensinar uma bela lição, menininha maldita!!

Num impulso, ele pulou em cima dela. Mas Cora foi mais rápida. Com sua pequena, porém afiada faca cortou o rosto de seu pai, fazendo um corte da testa, passando pelo olho direito até chegar perto do final de seu nariz, o que mais pra frente deixaria uma marca, uma cicatriz. Confiando em seu plano saiu correndo pela rua em direção ao restaurante que sua mãe trabalhava, sendo seguida por Nickolas, é claro. O que ele não sabia era que isso era o que ela tinha planejado para ele. Sua mãe lá estava, na porta, olhando com horror para toda a situação”


Por que você tem que me vender para esses velhos malvados?
Eles me cortam em lugares que eu não entendo
É a normalidade para mim, mas como é que meus amigos vão entender?
Eu tenho dez anos, correndo de um milhão de homens


Logo Lindy ficou sabendo por Cora todo o abuso que ela tinha quando a mesma estava fora. Decepcionada, traída e amargurada, logo saiu daquela maldita casa com Coralline, sem nem escutar Nickolas, o deixando sozinho naquela casa por conta própria. Isso o deixou desesperado, afinal, ela que o sustentava, praticamente, mas sua filha era mais importante, isso ela tinha certeza. Mudaram-se para um outro bairro mais “chique”, com uma outra casa, com uma outra vida. Por mais que se mudassem, as marcas, as cicatrizes ficariam ali. Para sempre. Coralline, de inocente e delicada, passou a ser uma menina pervertida e maliciosa. Tinha viciado nos abusos de seu pai e dos outros amigos deles, como dizem, o que é costumeiro não deixa de fazer falta quando essa coisa finalmente acaba. Sempre flertando com vários meninos e tentando ser uma garota sexy, era a menina popular da escola que todos queriam, os meninos queriam tê-la e as meninas queriam ser Coralline.

Finalmente a luz está chegando perto
Não olho pra trás, corro com toda força
Anjos descem e me agarram
E agora eu estou segura, longe de um milhão de homens que me construíram


Bom, o resto de sua história é bem... Normal, pro resto de sua vida no comparativo. Após ter vivido uma época de paz e tranqüilidade, Lindy finalmente conseguira pagar sua faculdade, já que, mesmo vivendo precariamente, ela queria que seu anjinho, ou não tão mais “inho”, ter seu futuro iluminado, já que a loira sempre se sentira culpada por nunca perceber nada do passado de sua filha. Após Cora escolher o curso de Direito, logo a mandou para a fraternidade de Celina, uma antiga amiga “do Céu”. E lá foi a esverdeada. Pronta para mudar seu destino. Pronta para finalmente esquecer.

Por que você tem que me vender para esses velhos malvados?
Eles me cortam lugares que eu não entendo
É a normalidade para mim, mas como é que o meu namorado entender?
Tenho dezessete anos com uma história de um milhão de homens





❥ Família[/centro]

Nickolas Jones



Um homem de curtos cabelos verdes e olhos da mesma cor, tendo vinte e nove anos quando Coralline nasceu. De índole má e perversa, foi um dos abusadores da própria filha, a vendendo para seus amigos em troca de dinheiro, bebidas e drogas. Casado com Lindy Emmanuele, possui uma cicatriz que começa em sua testa, passa pelo olho direito e termina próxima ao seu lábio, foi feita pela própria filha. Atualmente não se sabe nada sobre ele, apenas que está vivo.


Lindy Emmanuele



A parte angelical da família de Coralline. Loira e extremamente bonita, era a pessoa mais gentil que havia andado sobre a terra. Jamais conseguiu se perdoar pelo que havia acontecido a sua filha, e por isso trabalhou duro para conseguir mandar Cora até a faculdade. Atualmente está viva, e trabalha como empreendedora.




❥ Personalidade

Maliciosa. Pervertida. Sedutora. São as principais palavras na personalidade de Coralline que serão citadas aqui. Dona de uma mente muito poluída e cheia de pensamentos maliciosos e/ou pervertidos, ela acha malícia até mesmo em uma frase inocente, sem sentido duplo nenhum para qualquer outra pessoa, mas para ela a coisa é diferente... Seu sorriso malicioso não engana a ninguém sobre o que está pensando, de modo que qualquer coisinha já é motivo para rir sozinha e culpar a outra pessoa por ser uma menina/o pervertido e sujo por causa de sua fala. Entende cada fala de duplo sentido solta em uma conversa qualquer, é a primeira a perceber esse tipo de comentário e a “sacar” pra quem essa fala é no grupo (Por exemplo, Fulano mandou uma indireta para Aninha, a indireta era pervertida, ela percebe na hora que foi pra ela e ri sozinha). Também pode soltar várias frases de duplo sentido em qualquer lugar, especialmente para as pessoas com quem ela quer se relacionar ou paquerar, quem sabe até mesmo por diversão apenas para constranger outras pessoas, ela gostando desse ser em específico ou não, o que acaba fazendo com que Cora fique com fama de inconveniente, que fala coisas erradas nos lugares errados, mas sinceramente? Isso é a mais pura verdade! Basta receber um olhar de outra pessoa, mais especificamente um garoto qualquer, que pronto! Ela já pensa em segundas intenções e coisinhas desse tipo. Odeia ficar na sua esperando atitude de outra pessoa, de modo que é sempre a menina que toma a iniciativa de beijar, ficar ou até mesmo ter relações com garotos.

Ela é sedutora, não pensa duas vezes em usar sua beleza para conseguir algo. Consegue muito bem manter o papel de mulher interessada e apaixonada, não deixando qualquer vestígio de sua atuação. Uma boa atriz, resumindo, uma menina que AMA atuar e brincar com os sentimentos das pessoas apenas por diversão. Ela pode ser absolutamente todo tipo de mulher: indefesa, engraçada, sedutora/pervertida, uma menina inocente apaixonada, uma pessoa cruel e sádica. Seu sonho é brilhar nas telas do cinema e no teatro, então Cora diz que tudo que ela faz é “Treinamento”, mas todos sabem que é por diversão mesmo. Postura reta, sorriso persuasivo, olhar misterioso, fala mansa, é assim como Line se conversa e convive com as pessoas, como se soubesse de todos os segredos mais íntimos do ser em questão, e não tivesse medo de usá-los ao seu favor. É chantagista e manipuladora. Sempre quer algo em troca do que faz, na maioria das vezes, se não pagar ou a interessar o que você tem pra oferecer a ela, não há ajuda ou conselhos. Sabe quando alguém descobre algo de ruim sobre você e te chantageia porque sabe que não pode ser revelado? Coralline é expert nisso. Ela descobre tudo o que quer sem esforços ou problemas... Quando precisa de algo de alguém em específico, com suas palavras e sorrisos consegue fazer com que a pessoa se sinta especial, querido por ela, Cora consegue ganhar cada ser humano, e os ter na palma de sua mão.

[b]É vaidosa. Muito. Coralline nunca sairá de casa com o cabelo desarrumado ou com uma roupa que não combina ou que não a deixe bonita. Passa duas, três, cinco horas se arrumando e se maquiando apenas para brilhar no evento que vai, sempre se vestindo extremamente bem. Com um estilo único que não pode ser definido, ela é original e mega estilosa, podendo estar bonita até mesmo em situações informais, como por exemplo ir à escola. Variedade é o que não falta em seu guarda roupa, tendo desde calças jeans e camisetas velhas à vestidos longos e elegantes caros, que são as roupas preferidas dela. Sabe todos os passos de cor e salteado de como hidratar os cabelos, retirar manchas de sol, como fazer novas roupas com as velhas (Customizando). Aliás, a única coisa com que ela tem paciência nessa vida é a customização de roupas e salão de beleza, podendo, como já dito, passar horas apenas cuidando de si.


Um tanto egoísta, acaba usando seu talento da encenação para conseguir se safar de uma situação de risco, nessas horas, os outros que se danem, mas ela precisa fugir e se proteger. Nessas horas, é cada um por si e Deus por todos. Por ela, os outros podem queimar por um lança-chamas, serem esquartejados e suas cinzas jogadas em um vulcão, se ela estiver ganhando algo com isso, Cora não se importa. Pensando apenas nela mesma quando está com medo, tente explicá-la o significado de humildade ou empatia, e verá que essas palavras não existem em seu dicionário. Rebelde. Seu nome do meio. É o tipo de ser humano que ao ver uma placa escrito “Favor não comer aqui”, Line vai até um restaurante, compra um sorvete e volta até a loja ou estabelecimento que tem essa placa, e toma o sorvete do ladinho dela. Fale o que ela não pode fazer, e pode ter a certeza que ela vai realizar tudo o que você disse que daria errado, apenas para ter o gostinho de contrariar alguém. Como desde pequena foi pressionada a ser perfeita, Coralline hoje destrufa de sua liberdade sendo a menina rebelde que sempre quis ser. Regras? É outra palavra que ela desconhece o significado. Tente dizer o que ela deve e não deve fazer e pronto, conquistou e inimizade dela na hora. Cora faz o que ela quer a hora que ela quer e quando ela quiser, ponto. É como costumam dizer: “Entre o certo e o errado, Coralline Emmanuele faz o que ela quer”. É livre e independente. Para viver, para conviver com essa garota precisa deixá-la sozinha e entender que às vezes ela tem seus momentos de ficar sozinha a hora que bem entender. Independente, tente a prender em algum lugar, tente fazer com que ela seja submissa a algo ou tente chantageá-la com algo do passado e pronto! Acabou de fazer uma inimiga mortal. Livre desde o momento que nasceu, jamais a verá sendo obediente ou quem sabe sendo presa a qualquer tipo de pessoa, se isso acontecer, com certeza ela foi seqüestrada e está dando um sinal. Sabe se virar sozinha, bem-resolvida, sempre consegue se livrar de problemas com facilidade.

Impulsiva, se joga de cabeça em muitas situações arriscadas e estúpidas, o que leva a menina a ser diariamente repreendida por seu comportamento teimoso, que aliás, é outro ponto dela. Opinião forte, determinação e teimosia nos céus. Em debates e conversas Eve é sempre a primeira a jogar sua opinião no ar, e está pronta pra defendê-la, se for preciso. Teimosa, ah se é teimosa! Com ela, é oito ou oitenta, ou é sim ou não, eu amo ou eu odeio. Nunca foi Maria vai com as outras, então não é agora que vai ser, seguindo os ideais de outros apenas para ser aceita, Cora fica sozinha e isolada, mas não muda sua opinião de jeito nenhum. Fale que ela não consegue algo, e aí é que ela vai tentar com todas as forças dela até que consiga, para então jogar na sua cara... Coralline é sarcástica, e muito. Não perde uma oportunidade de ironizar alguém ou alguma situação. Quando a pessoa é meio “lerda”, vamos dizer assim, aí que essa pessoa deveria manter distância, pois paciência é o que Cora menos tem para esse tipo de conversa ou qualquer outra coisa, sendo assim, impaciente. Ela odeia ter que explicar duas vezes algo, e quando precisa, sempre vem acompanhado de “Vou ter que desenhar?!” ou “Se não entendeu, lê de novo até entender, ok?”

Apesar de tudo, Coralline é extremamente sociável, não importa se você é menina ou menino, ela vai te tratar bem e conversar com você numa boa, sendo uma ótima companhia. Sempre com um sorriso no rosto e uma fala mansa, qualquer pessoa que se aproximar dela ou até mesmo estar no mesmo ambiente que ela Liny vai conversar, brincar, contar piadas, rir, ser a menina encantadora que sempre foi. Com um forte sotaque Nova yorkino, não é tão fluente em japonês, de modo que ainda troca palavras pelas em inglês. Extrovertida e animada, é normalmente a que anima o grupo e faz todas, até mesmo as mais distantes e quietas, conversarem juntas por mais de quarenta segundos. É o tipo de pessoa que não pode ver uma menina que não conhece que vai até ela conversar e tentar saber mais sobre essa menina, e se ela não quiser falar, aí é que Liny vai tentar ainda mais falar com ela, pra descobrir o motivo dela não querer falar com as outras. Inquieta, como já dito anteriormente, não consegue ficar calada, precisa fazer um comentário qualquer sobre qualquer coisa que esteja acontecendo, senão, ela parece que incha com seus pensamentos. Coralline é uma pessoa que não consegue esconder seus pensamentos ou suas emoções das pessoas, ela até tenta, mas não consegue. Sempre que surge a oportunidade de falar, de opinar sobre os acontecimentos ou pessoas ela fala, não se dando conta que às vezes pode ser inconveniente o que ela falou. Transparente, se ela está com ódio, raiva, constrangimento, qualquer coisa, dá pra se ver nítido em seu olhar, o que é algo que ela tentar disfarçar.

Se é uma pessoa importante pra ela, não espere demonstrações de carinho explícitas, como um cartão ou um abraço, pois Cora nunca foi de demonstrar o quanto pessoas eram importantes desse jeito. O que ela costuma fazer é quase discreto, como preparar um café da manhã surpresa, fazer um buquê de rosas e deixar no quarto da pessoa anonimamente, dizer o quanto a menina/o está linda naquela roupa... Coisas assim. Como notar que ela gosta de você? Simples, veja se ela brinca com você, faz piadas, tenta de deixar pra cima de algum jeito. Se a resposta for sim, apenas considere-se uma pessoa de sorte. Sincera, é o tipo de pessoas que avisa quando a roupa não ficou boa, quando ela está sendo trouxa por algum garoto, quando a amiga pergunta “Engordei?” ela responde a verdade, sendo muitas vezes confundida por grossa. É super protetora e ciumenta, e não aceita de jeito nenhum vê-los desconfortáveis ou em perigo. Se algum infeliz ousar tentar mexer com eles ou elas, vai despertar um demônio dentro deCoralline Emmanuele, e não sairá impune da situação, ela provavelmente vai querer quebrar seus ossos até virarem poeira. Possessiva, se vê alguma garota de fora tentando ser amiga de SUAS amigas ela fica vermelha de raiva, e faz questão de ir até a tal menina e puxar sua amiga pra si em um abraço, como quem diz “É minha melhor amiga, menina. Vai procurar a sua!” Odeia ser trocada, se sente sozinha, traída e abandonada. Uma boa ouvinte e conselheira, jamais deixará que suas amigas façam papel de trouxa, apesar de não saber o que fazer com sua vida.

Orgulhosa e auto confiante, esse é seu sobrenome do meio. Tem orgulho de quem ela é, e se alguém ousar encurralá-la ou bater de frente com alguma decisão sua, certamente vai ser alvo de suas piadinhas e “brincadeiras”. Ela é o tipo de pessoa que jamais pensa que algo vai dar errado nas mãos dela, e pensa sempre o melhor da situação. Com um espírito de liderança fortíssimo, é uma chefe/líder nata, sabe lidar muito bem com pessoas seguindo suas ordens e com a pressão de estar liderando algo. Temperamento forte, Coralline briga por qualquer coisa quando está de mau humor. Se ela acordou com o pé esquerdo não fale, coma, pergunte ou exista perto dela, que com certeza vai ser alvo de sua aura mal humorada. Capaz de fazer até o mais tranqüilo querer puxar seus cabelos de nervoso, Line adora uma boa briga e sempre quer começar uma por uma por algum motivo estúpido... Incrivelmente inteligente e observadora, apesar de não parecer. Adora montar estratégias e jogar jogos que exijam essa habilidade, como por exemplo o xadrez. Adora estudar e saber mais em qualquer momento e em qualquer lugar, de modo que sempre está com um livro e com um fone de ouvido, que a ajuda a se concentrar melhor. Com um alto QI, sabe muito sobre História, Línguas Estrangeiras (Espanhol, Inglês, Alemão e Japonês) e não tem dificuldades em decorar fórmulas e informações complexas, sendo muito boa em Física e Química. Esperta, capta pequenos detalhes em todas as situações, o que é muito importante caso quiser juntar as peças de um quebra cabeça. Problemas de lógica? É fácil como tirar doce de criança! É como uma conta simples de 2+2 para ela... Qualquer detalhe não passa despercebido por ela, mordeu o lábio de forma discreta, olhou para baixo, um sorrisinho minúsculo, qualquer coisinha ela já desconfia. Sabe identificar uma mentira à distância sem esforço algum, ou seja: Nunca minta para ela, ela vai descobrir. Como já dito, é alguém que ninguém gostaria de ter como inimiga, mas sim como aliada.

Mesmo sendo pervertida e talz, no amor e quando está NAMORANDO, veja bem, apaixonada ela fica igualzinho, a mesma menina, porém namorando a coisa é diferente, vira uma menininha acuada e ingênua, não sabendo nem como respirar perto da pessoa amada. Quase sempre foge dessa pessoa, e apesar de ser uma bela conselheira amorosa, não saberá o que fazer com o próprio relacionamento, tudo o que aprendeu, suas experiências, tudo simplesmente some de sua cabeça. Aí sim, verá uma garota extremamente romântica e boa, que gosta de receber flores, chocolates e quem saber sair para um encontro... Bom, se fôssemos resumir Coralline em algumas palavras essas seriam: pervertida, alegre, sedutora, protetora, amiga e, até mesmo, um tanto mentirosa e egoísta.




❥ Gosta

Tocar piano – Um instrumento que aprendeu assim que sua mãe se mudou com ela pra bem longe de seu pai. Pode ser um simples instrumento para as outras pessoas, mas para ela, marca o início de sua nova vida.




Roupas de Marca – Como ela gosta de ir em um shopping e comprar roupas de marca! Mãe sempre lhe deu uma ou duas coisinhas, mas depois que mudaram de vida e a condição ficou melhor, Coralline gastava todo o dinheiro que recebia em roupas. Tem um ótimo gosto para se vestir, e não trocaria nada por uma roupa de marca




Doces – Absolutamente TODOS os tipos, mas tem uma paixão especial por balas e chicletes.




Sorvetes – É gelado? Doce? Então pode ter CERTEZA que Coralline vai adorar! Seus sabores preferidos são os mais “sem graça”, como morango, chocolate, doce de leite...




Primavera – Uma florida e agradável estação, a primavera é a preferida de Cora pelo cheiro que os ambientes ficam sempre com aquele maravilhoso cheiro de flores. Sem falar que o mundo fica mais bonito e colorido.



Cachorrinhos – Sério, tem coisa mais fofa? O sonho de Coralline é ter um, já que nunca pode por falta de renda e oportunidades na vida. Os AMA no fundo de seu coração, e se acha algum, para brincar e fazer carinho, mesmo que estiver atrasada.



Comidas exóticas e/ou desconhecidas – Coralline AMA experimentar coisas novas, seja qualquer tipo de coisa nova, entre elas, comida.




Música – Qualquer tipo de música, sendo uma, tá ótimo. Cora tem um amor enorme por música, e sempre que pode está cantarolando alguma música qualquer. Também adora compor letras, mas não as mostra para ninguém.




Dançar – Assim como música, Cora dança qualquer tipo de dança: desde jazz até balé clássico. É uma relação de amor, quando ela dança, se esquece do mundo e de seus problemas, focando apenas na música e em seus passos.




Se arrumar – Sendo a menina vaidosa que é, jamais sai de casa sem aprovação de suas amigas sobre sua beleza. Sem o básico da maquiagem e pelo menos uma roupa que esteja na moda Coralline não sai.




Flertar – Como sempre. Gosta de conhecer pessoas novas e quem sabe até um relacionamento com essas pessoas. Seu “método” é bem simples: Piscar, se aproximar e sorrir. É assim que normalmente atrai as pessoas para si, especialmente garotos, mas vamos dizer que... Sim, ela é Bi.



(Espero que tenha entendido a referência haushaushu)


Filmes de Terror – Sustos? Cora A-D-O-R-A! O friozinho na barriga, o pulo que damos ao assistir a esses filmes para ela é a melhor sensação. Coralline simplesmente não resiste a uma pipoca, um cobertor, um clima chuvoso e um bom filme de terror.




Literatura – Especialmente livros de suspense e perseguição policial, é isso que faz ela começar a gostar de Direito. Está lendo em todos os dias praticamente (Sempre com seus óculos, se sente mais confortável) e sempre que pode está na biblioteca, tanto pela faculdade quanto por gosto.




Comida italiana – Tá, quem não gosta? Pizza, macarrão, lasanha... São simplesmente maravilhas da comida Italiana que ninguém pode não gostar de pelo menos uma!




Festas/Baladas – Sempre que pode Cora está em uma delas, já que é um lugar descontraído e ao mesmo tempo consegue conhecer pessoas novas.




Apresentações de mágica – Quem não gosta?




Estar junto de quem ela ama – Qualquer pessoa: Familiar, amigos, namorado...




Mistérios –Mistérios são algo que a intriga muito, já que nem sempre ela consegue achar uma explicação, deixando tudo ainda mais envolvente.




Frutas em geral (Especialmente o suco) – AMA qualquer tipo de fruta, desde o limão até as uvas e amoras. Sucos, doces, bolos, nada escapa do amor de Coralline por frutas.




Café (Sem leite e açúcar) – Sua fonte de “energia” para os estudos. Sem um copo de café, Cora não consegue se concentrar.




Passarinhos –São bichinhos agradáveis, bonitos e extremamente delicados. Capazes de voar, sonho da esverdeada, Cora tem o sonho de tatuar um em sua clavícula, direto ao seu coração, sinalizando sua mãe.




Flores – Qualquer tipo, em especial flores de laranjeira e rosas vermelhas.




Jogos (Todos os tipos!)




Observar crianças – Isso a faz pensar o quanto elas tem sorte. Sempre brincando com elas e as defendendo em casos de agressões ou maus tratos, não quer que nenhuma criança, um ser puro, passe pelo que ela passou.




Vestidos – Todos os tipos!




Viajar – Conhecer o mundo. Um sonho dela desde pequena. Até agora nunca saiu do país, apenas mudou-se para o Japão, mas né...




Fazer pessoas ficarem vermelhas – Por diversão, apenas.




Teatro/atuar – Se encanta por teatro desde pequena, acha incrível o modo em que as pessoas fingem ser quem elas não são e enganar a todos.




Pipoca – Comida/ tranqueira favorita. Só vai aos cinemas para comer pipoca.




Bolos – Todos os sabores. Adora esse tipo de doce em especial, porque? Ninguém sabe.




Fotografias – Não há nenhum motivo específico, ela apenas gosta.





Dormir – Até tarde, senão não é dormir. Sempre com sono, fica com MUITO mau humor quando a acordam cedo.




Desafios – Sim, ela adora ser desafiada. Parece que sua força se renova, e outra Coralline nasce mais forte e mais determinada.




Carinho – Quem não gosta? Especialmente em seu cabelo...




Laços – Acha bonito e elegante. Seu enfeite favorito.




Seu cabelo – Apesar de não ter taaaanta paciência com ele, Cora gosta de seu cabelo.




Rir – Uma forma de expressar que está feliz, Coralline está sempre sorrindo/rindo de algo.




Bebidas alcoólicas - desde as mais fraquinhas até a vodca, por exemplo. Sempre que tem a oportunidade está tomando alguma coisa, e em festas é quase a primeira a pedir alguma bebida. Sua preferida é a caipirinha de limão.






❥ Desgosta


Agressões – QUALQUER tipo. Coralline odeia que machuquem alguém sem motivos ou mesmo tendo algum, acredita na conversa e na paciência. Especialmente crianças, não tente machucar uma criança perto dela.




Tédio/ Nada para fazer – Uma menina hiperativa, não consegue simplesmente ficar quieta e prestar atenção, precisa fazer algo: desenhar, conversar... Se por algum motivo vê-la rolando de um lado para o outro pode ter certeza: ela está entediada.




Borboletas – Bichinhos do CAPETA! Ela tem medo, sim, medo de borboletas, não importa o quão bonita elas forem. Sempre sai gritando ao ver uma.




Silêncio – Gosta de barulho, de agitação. Então silêncio não a agrada.




Matemática/ Exatas – Não. Simplesmente não. Cora não nasceu para resolver contas ou achar o valor de X, matemática e Coralline na mesma frase apenas se ela reprovou. Ou seja, o curso de Direito foi uma bela escolha.




Festas paradas – Não preciso nem explicar algo. Quem gosta?




Coelhos – Por alguma estranha razão.




Fast Food no geral – Apesar de adorar doces, hamburguers, batatas fritas e coisas assim não a apetecem.




Ser julgada – Isso acontece muito pelo fato de ser “pervertida” e não ter medo de falar pras pessoas o que sente, muitas vezes as pessoas acabam a julgando sem conhecer, e isso a deixa furiosa.




Professores – Só servem para tirar os celulares e acabar com a diversão.




Pessoas fúteis – Sem conteúdo, vazias. Acho que nenhuma pessoa gosta.




Orgulho/Preconceito – Ninguém gosta.





Rotinas – O normal e costumeiro costuma ser meio chato, não?




Esquecer coisas...

~


Perder, ser encurralada- como disse, ela gosta de ficar sempre um passo a frente de -todos, então isso é meio que um medo dela!




Regras- A palavra regras não existe em seu vocabulário




Reiji – Que cara chato!




Ser subestimada – Ter pessoas duvidando de seu valor não a entristece, a enfurece.




Que mexam nas suas coisas – Quem gosta?
*Não achei gif*


Morcegos – Ironicamente.




De ouvir do seu passado – Sério, não fale de seu passado com ela. Pensa em uma menina brava! Para Cora, o que é passado fica longe dela. Quando ouve algo assim, apenas diz: Desculpe, mas não quero falar sobre isso.






❥ Vícios

Cora é viciada em balas e chicletes, não vivendo sem um deles em sua bolsa. Sempre que quiser um desses doces, apenas fale com Coralline, e ela arranjará um pra você.




Viciada também em bebidas alcoólicas, desde as mais fraquinhas até a vodca, por exemplo. Sempre que tem a oportunidade está tomando alguma coisa, e em festas é quase a primeira a pedir alguma bebida. Sua preferida é a caipirinha de limão.




Internet: Talvez seu maior vício. Não consegue ficar um dia sem.





❥ Doenças

Coralline não tem nenhuma doença.




❥ Hobbies

[b][i]Fotografar

Tocar piano

Compor músicas

Dançar

Ler

Flertar (É um hobbie? Haushaushau)




❥ Talentos

Coralline é incrivelmente persuasiva, podendo usar todos os meios para convencer alguém

Coralline dança qualquer música disponível como ninguém

Ela sabe tocar piano, e modéstia a parte, toca muito.




❥ Manias

[b][i]Sair na chuva sem guarda-chuva

Esconder doces pela irmandade e não encontrar depois

De balançar os pés enquanto espera algo

Mexer no cabelo quando está irritada

De procurar defeitos em si mesma e quando acha começa a chorar.

Brinca com a comida quando não gosta dela.

Tamborila os dedos na mesa ao ficar entediada

Torce o nariz como uma criança ao não ter o que deseja

Morder o canudinho das coisas que está bebendo

Descascar o esmalte das unhas quando não tem nada para fazer

Morder os lábios enquanto pensa


Sorrir quando está prestes a explodir de raiva




❥ Medos

Seu passado vir à tona

Coelhos (Sim, coelhos)

Borboletas

Morrer afogada

Ser abandonada

Medo de ser machucada novamente

Palhaços




❥ Fobias

[b] [i]Falofobia – Medo de relações sexuais, mas precisamente forçadas, ou seja, um estupro. Cora adquiriu isso quando pequena.

Atazagorafobia – Medo de ser abandonada por alguém querido.

Coelhofobia – Medo de coelhos.

Coulrofobia – Medo de palhaços.

Motefobia – Medo de borboletas.




❥ Traumas

Seu único trauma, com certeza, é o estupro que acontecia com ela quando mais jovem. Aquilo a marcou de tal maneira que a fez ser como é hoje.




❥ Segredos

Bom, ela é um mistério em si, nada sobre seu passado é revelado para as pessoas. Logo, seu passado, sua vida antes do que ela conta é um mistério, um segredo.




❥ Sonhos

Ser uma famosa atriz, porém apenas no começo do curso.

Depois seu sonho muda para conseguir o cargo de Juiza criminal ou advogada, para enfim conseguir o anel de rubi.
Há também um motivo maior, prender seu pai.


Ter um cachorrinho para chamar de seu

Viajar o mundo todo, como um mochilão.




❥ Que curso estuda na faculdade?

mg]http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/59.gif[/img] Coralline estuda Direito, mas seu sonho mesmo é fazer Artes Cênicas e ser uma grande atriz. A faculdade de Direito foi escolhida por ela apenas porque dá dinheiro para um plano B caso seu grande sonho falhar, mas não gosta do curso, e está apenas esperando se tornar uma advogada para seguir o curso de atriz. (Bom, eu gostaria que no meio da fic ela começasse a se interessar por direito pela profissão de juiz/advogada, aí ela abandonaria o sonho de ser atriz e passaria a se dedicar totalmente ao curso, já que ama a ideia de decidir a vida de alguém, tudo bem?)




❥ Como conduz os estudos

mg]http://olhar-43.net/conteudo/minigifs/11/59.gif[/img] No começo ela não se importava. Seu sonho era ser atriz, e aquele curso era apenas uma maneira de se sustentar caso seu sonho não fosse possível de ser realizado, então Cora era uma aluna nota seis: Entregava as tarefas e trabalhos, porém esquecia material, colava nas provas por não saber a matéria, deixava tudo para última hora... Esse tipo de aluna. Mas quando viu a profissão de Juíza, Coralline se sentiu interessada por aquele trabalho, afinal, encantava-a o fato de que uma terceira pessoa decidisse o destino de outras duas em um tribunal, ela poderia finalmente fazer justiça como sempre gostaria. Então começou a se dedicar totalmente aos estudos, tornando-se uma aluna nota dez.




❀Relações ❀



❥ Relação com o par

Como posso definir essa relação? Talvez... Diferente das demais.

Coralline Emmanuele. Uma garota que era sim maliciosa e pervertida, famosa pela faculdade pelo jeito incomum de ser e que não ligava de ser taxada como “rodada” pelo fato de já ter pegado muita gente. Uma menina conhecida tanto por homens como por mulheres, não tendo um gênero preferido. Sempre sorrindo e brincando não importa a situação, e na maioria das vezes debochando das pessoas apenas por diversão. Subaru, por outro lado, era tímido, fechado, talvez um pouco descontrolado com sua raiva e que, por mais que não “Ligasse” na frente das pessoas, sempre se importou com rótulos e reputação naquele meio enorme de gente. Desde que a conheceu por acaso, não parou de pensar nela, seja de um modo bom, como sua amiga, ou de um modo ruim.

De verdade? Subaru sentia vergonha de ser visto com ela pelo campus, já que tinha um belo histórico com a maioria dos meninos e meninas da faculdade. Seu pequeno preconceito com o jeito peculiar de Corafazia com que a evitasse em público, e não a mencionava em lugar nenhum, tampouco falava com ela na frente de muitas pessoas. A natureza sedutora da esverdeada, que lembrava muito por sinal de seu irmão mais novo, Laito, deixava o albino desnorteado e sem saber como reagir a cada ação que ela fazia, se ficava bravo ou envergonhado. A esverdeada desde o início já deixava bem claro que o queria e se sentia atraída fisicamente por ele, dando indiretas (Que mais pareciam convites abertos para um momento a sós) inúmeras vezes, em lugares que não pareciam lá muito adequados, como em uma sala de aula ou bibliotecas. Também não parava de tentar encontrá-lo para conversar, mesmo com ele insistindo para que ela se afastasse, pois por algum motivo se sentia bem conversando com ele. Por mais que sentisse medo de quando ele descontrolava sua raiva, o que era bem freqüente já que ela nunca largava de seu pé, esse comportamento dele apenas fazia a menina o irritar cada vez mais apenas por diversão, afinal, não tinha nada melhor do que ver Subaru tentando não acabar com a vida dela, pelo menos para Cora. Seu jeito tímido e fechado atraía Coralline para ele, e ela sempre estava em sua cola, rindo, fazendo piadas, o acompanhando a cada passo por diversão. Ela gostava muito de vê-lo ficar vermelho por alguns comentários seus, ou quem sabe cerrar os punhos por não conseguir estudar com ela dentro da biblioteca falando e dando em cima dele. Ambos se encontravam apenas nos intervalos e depois das aulas, claro, por insistência de Cora, e em lugares escondidos, de pouca circulação de pessoas. Resumindo, nesse primeiro momento era como gato e rato, sempre fugindo do outro, porém ao mesmo tempo gostando de sua companhia.

Até Coralline se apaixonar.

No começo, se sentia apenas como “uma paixão repentina” daquelas que aparece, fica por algum tempo e vai embora, como acontecia com a maioria dos garotos. Talvez gostasse muito de irritá-lo, ou de sua companhia, talvez fosse seu cérebro confundindo amizade com amor (Já aconteceram milhares de casos de friendzone entre ela e garotos, mas não vem ao caso)... Enfim, talvez fosse apenas mais um caso normal como qualquer outro, por que ela era Coralline Emmanuele, a garota que nunca se apaixonava. Mas coisas foram acontecendo com ela: Estava trocando uma balada, festa, rave, qualquer coisa que normalmente ela seria a primeira a chegar e a última a sair por uma noite chata de estudos sobre psicologia com o albino na biblioteca ou no dormitório, não gostaria mais de saber de outros garotos, nem se importava mais com os que a procuravam, se preocuparia mais com o que ele pensava dela. Ficaria imensamente triste quando a máscara finalmente caísse e revelasse que Subaru tinha vergonha de andar com ela e não queria ser visto com Cora por causa de sua personalidade. Poxa, que mal tinha se ela não escondia seus sentimentos? Passaria a ser um pouco mais reservada e a tentar compreender o Sakamaki de algum modo, tendo curiosidade em saber o motivo dele ser daquele jeito... Bipolar. Como já dito, não se sentiria mal ao conversar com Subaru, ou quem sabe pressionada a falar sobre seu passado, e como uma boa “cliente” do psicólogo, se abriria para ele em algum momento. Subaru foi a pessoa que, em dezoito anos de vida, Coralline se sentiu mais acolhida e aconchegada para conversar sobre absolutamente tudo, confiava nele como se fosse seu irmão.

Agora, como eles se apaixonam e talz, isso eu deixo em suas mãos autoras-chan ~reverências~





❥ Relação com os meninos



❥ Shuu Sakamaki

Uma relação bem tranquila com ele, sem muito o que dizer, já que ambos não são tão próximos. Coralline gosta de conversar sobre música ou sobre o quanto odeiam se sentir pressionados por causa da faculdade ou pelos próprios pais, que sempre esperam o melhor, algo desse tipo, já que Cora é tão largada quanto ele nos estudos no começo. Se caso não houver insistência dela para conversarem, se falam apenas quando necessário, seja para pedir licença ou se desculpar, ou às vezes nem isso graças ao desinteresse de Shuu.


❥ Reiji Sakamaki

Ela o odeia. Lógico, ambos tem uma personalidade tão diferente e ao mesmo tempo tão forte, é quase impossível de se darem bem! Reiji odeia o comportamento semelhante ao de seu irmão mais novo Laito e sua bela falta de bom senso, achando a menina maluca por dizer o que pensa, além de ser muito deselegante (Huahsuahsuahu referências). E Coralline o odeia pelo mesmo motivo, dele ser tão certinho e perfeito e exemplar. Pessoas desse tipo a dão náuseas, pois acha que não vivem, são apenas robôs. Seu apelido “carinhoso” para o moreno é “Marido das Regras” ou “Personificação da Chatice”.


❥ Laito Sakamaki

É o Sakamaki que ela mais tem afinidade, logicamente. Ambos pervertidos, maliciosos, sedutores, debochados. Normalmente o provoca de todas as maneiras e praticamente “batalham” na questão de sedução e malícia, lançando piadinhas uma seguida da outra. Seu jeito brincalhão e encantador faz ela sorrir, mas por outro lado ela se lembra do pai, sempre tão carinhoso com ela e fingindo que estavam fazendo algo bom com ela, mas esse sentimento nunca importou para ela, que tenta focar apenas na parte boa do ruivo.


❥ Ayato Sakamaki

Se gostam de certa maneira. Ambos são bem humorados e adoram debochar das pessoas, de modo que quando se juntam e estão de bom humor são como o inferno na Terra: Qualquer pessoa pode ser alvo das brincadeiras e piadas desses dois. Cora também gosta de assistir a jogos de basquete e outros esportes, ou seja, mais um ponto em comum. Mesmo não gostando de seu modo convencido e orgulhoso de ser, Ayato tem a amizade de Cora.


❥ Kanato Sakamaki

O acha fofinho, mesmo com seu jeito psicopata e suas risadas satânicas. Coralline nunca conversa com ele ou tenta se manter perto dele, pois sabe que vai ter o horrível impulso de apertar suas bochechas, e isso não vai ser bom para ela. Mesmo seu instinto diz para que ela corra e fique longe do arroxeado, Cora não liga, e sempre vai tentar, só tentar mesmo, ter algum tipo de conversa com "eles". Gosta do amor dele por doces, e não hesita em oferecer os seus preciosos bebês a Kanato e Teddy.




❥ Relação com as outras meninas

Iria tratá-las bem, mesmo que não gostassem dela ou não quisessem papo com ela. Sendo extremamente sociável e amigável, logo que chegasse se apresentaria a todas e soltaria várias piadas e comentários sobre si mesma, querendo conhecê-las melhor... Coralline seria aquela amiga que mesmo chateada faz de tudo para a melhor amiga sorrir, desde piadas até palhaçadas ou coisas que normalmente causam vergonha alheia. Não esqueceria do aniversário de nenhuma nem de datas importantes, muito menos deixaria que alguém roubasse suas amigas de si, sendo extremamente ciumenta.




❥ Melhor amiga

As melhores amigas de Coralline são as noivas do Sakamaki Reiji, Sakamaki Ayato e do Sakamaki Laito. Ama essas criaturinhas e faria de tudo para protegê-las.




❥ Músicas



❥ Dela

Milion Men – Melanie Martinez.

“Why do you have to sell me to those mean old men?
They cut me up in places I don't even understand
It's normalcy to me, but how will my boyfriend understand?
I'm seventeen with a history of a million men”





Bang Bang – Jessie J, Ariana Grande, Nicki Minaj

Bang bang into the room (I know you want it)
Bang bang all over you (I'll let you have it)
Wait a minute let me take you there (ah)
Wait a minute tell you (ah)






❥ Com o par

Romeo and Cinderella – Hatsune Miku.

Você tenta ver meu coração por dentro?
Não entende que é o único que desejo?
Ainda não é o bastante, veja mais e mais
Até que mesmo o seu lugar seja totalmente preenchido






❥ Frases que a definem

-Não entendeu qual parte? Quer que eu desenhe ou colocar em um outdoor já tá bom?

-Ah, por que não posso tomar atitude e simplesmente ser quem chega no garoto e não ficar esperando? Ué, quando está com fome, você vai até a geladeira ou espera alguma atitude dela?

-A vida é muito curta para ficar ligando para quem te julga pela roupa que usa!

- Como assim por onde eu tenho andado? Pelo chão, é lógico, não aprendi a voar ainda...

-Eu tenho culpa se esses homens de hoje em dia são um pedaço de mau caminho?

-Você é uma santa e Elvis Presley está em casa, escondido no porão, gravando um novo disco...

-Então Deus, eu sei que preciso decidir minhas coisas e resolver meus problemas sozinha, mas o que você acha?

-Nunca se deixe levar pela opinião alheia. Não sabe o quanto aquela pessoa que diz ser sua amiga quer que você fracasse.




❀Reações❀



❥ Reação ao descobrir que é um anjo

“-Sério mesmo? Legal, eu também sou a Katy Perry. Dá um tempo, acha que eu cairia nessa?”

Coralline não acreditaria nem um pouco no começo da história. Achando aquilo pura babaquice, faria drama e debocharia todas as vezes da pessoa que falou aquilo para ela. Sério, Cora, um anjo? Se dissessem que ela era um demônio seria mais plausível! Riria da situação e não ligaria resumindo. Mas ao se deparar com pequenos detalhes ao saber mais de sua história, mais de sua mãe, ficaria com medo. Sim, medo de anjos. Não saberia lidar com o fato de que tem asas ou é um ser puro, afinal, para a esverdeada ela sempre fora imunda. Mas no final de tudo, gostaria da situação e como sempre tiraria proveito dela, como por exemplo voar para conseguir um bom lugar em uma fila.




❥ Reação ao descobrir que os meninos são vampiros

“-Hm, interessante. Conte-me mais sobre isso...”

Deboche, como sempre. Não acreditaria muito no que estavam falando, como quando ela descobre que é um anjo. Tentaria diversas vezes jogá-los no Sol, esfregar alho em seus rostos, apontaria um crucifixo na direção deles, jogaria água benta... Apenas por diversão e para vê-los irritados, especialmente Reiji e Subaru. Ao tomar a primeira mordida, se debateria e choraria bastante pela dor, mas logo sorriria debochada e perguntaria, de raiva, se era apenas aquilo que eles sabiam fazer.




❥ Reação ao se apaixonar por seu inimigo

“-Ah Cupido, sério mesmo? Eu acho que você usa drogas, porque não é possível que só me traga pessoas impossíveis! Se bem que Subaru é um pedaço de mal caminho, aquele peitoral deve ser... AH, TE ORIENTA! ESQUECEU QUE ELE É UM VAMPIRO???”

Se perderia completamente, porque para começo de conversa, se apaixonar não era com ela. Como ela, Coralline Jones, se apaixonara? Ainda mais por Subaru, um garoto que tinha vergonha de andar com ela por conta de seu histórico com bastante garotos na faculdade. Primeiro acharia que era coisa de sua cabeça e não ligaria muito, afinal, ela já “achou” que tinha se apaixonado. Porém, mais tarde, perceberia mudanças em seu próprio comportamento: Trocaria uma balada, festa, rave, qualquer coisa que normalmente ela seria a primeira a ir por uma noite chata de estudos com o albino, não gostaria mais de saber de outros garotos, se preocuparia mais com o que ele pensava dela. Qualquer olhar já a constrangeria, e deixaria indefesa como em seu trágico passado.




❥ Reação se suas irmãs de fraternidade se virassem contra ela

Curiosidade, sim, curiosidade. Cora jamais pensaria que poderia, por algum motivo, ser alvo de rancor, ressentimento ou mágoa de alguma de suas irmãs de fraternidade, já que sempre fora muito sociável e nunca arrumava briga com elas, pelo menos não por questões sérias, como traição de namorados e algo desse tipo. Em um primeiro momento Coralline ficaria chocada, abismada, e tentaria em sua cabeça passar todas as situações que viveram onde talvez alguém poderia ficar magoada. Pensaria, pensaria, pensaria, e talvez ficasse chateada consigo mesma por tamanha inconveniência. Se o caso fosse esse, onde ela realmente estava errada, Coralline iria fazer de tudo para ser perdoada. Odiaria o fato de alguma menina de sua fraternidade, pessoas que considera realmente sua família, estivesse revoltada com ela. Iria até o inferno para conseguir o perdão, e choraria muito escondida enquanto a briga não acabasse.

“Ah, droga. Por que fui tão imbecil? Eu sabia que ela poderia ficar brava! Parabéns Coralline, recebeu o prêmio de melhor idiota do ano!”

Mas, se por outro lado essa menina estivesse brava com ela por algum motivo bobo e tentasse incriminá-la por algo que não fez...Aí Cora ficaria brava. Muito. Mas como dizem, a melhor vingança é o silêncio. Coralline apenas sorriria e ignoraria a bendita que quisesse causar discórdia, dando lhe o tal “Castigo do Silêncio”, que é ignorar, sorrir e fingir que aquele ser não existe. Também mandaria algumas poucas indiretas, inofensivas, mas que atingiriam fácil a pessoa em questão. Simples e prático. Talvez, por algum motivo muito sério ou se abrissem seu passado, sua ferida, ela talvez pegaria o namorado da outra menina ou tiraria fotos íntimas dela, quem sabe vazar esse material, mas é muito raro.

“A culpa não é minha se não preciso ter uma vingança para arrasar meus inimigos”





❥ Você aceita que sua personagem está em nossas mãos?

Claro que sim! Só não a mate, foi difícil de fazê-la... Huahsuahu ela é toda sua :3



❥ Sabe que se não comentar por três capítulos ela some?

Com certeza! Estou completamente ciente :3


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...