~ThaliaStocker

ThaliaStocker
Nome: Thalia Stocker
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

Ficha -- Love of Hybrids


Postado



Seu jeitinho tímido me conquistou, um pequeno sorriso seu me derrubou.






DO NOT EXPECT A LOT OF PEOPLE
THEY TEND TO
DISAPPOINT
———Pay attention , because usually , general mind———


× NOME DA PERSONAGEM ×

Mary Jane Lewis.
O nome Mary Jane é composto por dois nomes comuns: Mary (Inglês de gênero feminino) e Jane (Hebraico de gênero feminino) . A origem do nome Mary Jane é Inglês.Variante de Maria.Já o seu último nome é apenas um sobrenome da família,e não possui nenhum significado importante.A garota não possui muitos apelidos,porém seus amigos próximos costumam chamá-la apenas por Mary ou Jane,e aqueles com quem ela não possui muita afinidade a chamam de Lewis.Ambos os chamamentos são para evitar a extensão de seu nome -que de qualquer forma é um pouco longo e isso a incomoda.


× IDADE ×

A "teoria" mais aceitável que seus amigos tem sobre ela é que a mesma se recusa a crescer e permanece neste estado infantil, mas até mesmo psicólogos alegam que é algo comum e esta é apenas sua personalidade. Voltando a sua idade, Mary possui seus 19 (dezenove) anos completos no dia O7.O9 (Signo Virgem/Boi).

× HÍBRIDA ×

Híbrida de Vampiros/Lobisomens.
Os híbridos são o conjunto entre duas espécies sobrenaturais diferentes. Até agora, os únicos híbridos são de natureza lobisomem e vampiro . Eles são um dos mortos-vivos mais poderosos, com ambas as potências vampiro e lobisomem e suas características como poder andar na luz do sol sem nenhum problema ou auxílio de um objeto encantado como é o caso dos lobisomens e da não transformação obrigatória em lobo durante todas as luas cheias.


× APARÊNCIA ×


Galeria

Haeryung--BESTie.
Mary Jane carrega traços marcados por amabilidade, e acaba por divertir-se com a ideia de que poderia facilmente passar-se por uma humana se quisesse, tendo um e sessenta e sete de altura e pesando pouco mais de quarenta e cinco quilos, sendo o corpo esguio e com curvas chamativas, a levando a considerar as coxas firmes e bem delineadas uma das coisas que acha realmente atrativas em seu corpo, ainda que considere-se uma garota bonita, apenas não julga-se no estereótipo dito como padrão da maioria das vampiras, o que de todo modo, não lhe incomoda de modo algum. A tez alva é marcada por diversas cicatrizes causadas tanto em treinamentos, quanto em suas pequenas aventuras e brincadeiras meio a floresta. Dona de olhos medianos com íris num castanho perturbador e de lábios róseos quase sempre curvados num sorriso meigo, ainda que dotado de pequena insanidade, as melenas castanho claro e de um liso meio ondulado, são frequentemente penteadas e cuidadas com esmero, sendo que os cabelos são definitivamente a sua parte preferida de seu corpo, considerando-os bonitos o suficiente para que sejam o único traço de feminilidade bem cuidado que possui, e como todo o resto de seu corpo, carrega o cheiro característico de camomila e hortelã, este, que pode ter acabado por impregnar-se na menina tanto pelos chás, quanto pela preferência de shampoos com a essência de hortelã.


× ESTILO ×
Digamos que Mary Jane não possua um “estilo fixo”,na verdade ela adora mostrar seu charme, seja com roupas fofas á roupas provocantes. Ela pouco se importa se sair na rua com um shorts em seu útero que mostre a polpa da bunda. Foi da época em que ela julgava as meninas que usam roupas curtas.

MARY’s STYLE












× PERSONALIDADE ×


Romântica pode ser a primeira palavra utilizada para descrever a menina, uma vez que o temperamento pacífico e a personalidade açucarada acabam levando essa impressão para maioria, ainda que não seja uma verdade completa. Dona de uma natureza meiga aonde aos seus olhos não existem defeitos, e sim qualidades com algumas falhas que precisam ser concertadas, Mary Jane se mostra além de meiga, alguém amorosa e atenciosa, não medindo esforços para levar carinho para aqueles que considera e nutre afeto, tendo os seus próprios meios de buscar agradar estes, e ainda que seja encarada como tola ou adjetivos afins, acaba por não dar a devida importância para opinião de outrem, já que em grande parte das vezes, a calmaria que rodeia cada pedacinho da mente da menina, sequer permite que ela se pergunte o que dizem ao seu respeito, levando-a a manter-se em sua bolha onde problemas como estes não conseguem uma brecha para adentrarem e acabarem por incomoda-la.

Exibe por essência própria, caráter maleável e dócil, levando-a sempre a pensar não só em seus desejos e vontades, vendo também os anseios alheios e muitas vezes, colocando-os frente aos seus, não que isso seja um problema para ela, apesar de que vez ou outra acaba por cruzar o caminho de algum infeliz que tende por aproveitar-se de jeito tão inocente e flexível. Seria mentira dizer que a Lewis não se adapta ao meio que se encontra com facilidade, uma vez que a índole compreensiva a leva a buscar por melhores meios de integração social, ainda que desconsidere grande parte dos padrões impostos pela comunidade. Alguns confundem o gênio dócil com burrice, e isto, certamente acaba por ofender a vampira, e uma vez que sentir-se abusada ou usada, acabará por afastar-se permanentemente do indivíduo que agiu de má fé, e tornado a ter alguma consideração por este apenas se a busca por perdão for realmente suada e que a faça acreditar que as intenções são sinceras, e se é difícil conseguir uma segunda chance, uma terceira é impossível.

Extremamente afetuosa e carinhosa, leva consigo o ideal de que não existem meios melhores de cuidar tanto do corpo quanto da alma, se não for com afagos e mimos, gostando de presentear e levar palavras de amabilidade para sua família e amigos que acaba por considerar mais íntimos. Ostentando a beleza da inocência de uma criança, ainda que esteja na fase da adolescência, aonde grande maioria acabar por se perder, a menina simplesmente se afunda no seu pequeno poço de amor e carinho infinito que acaba por dissipar-se em raríssimos momentos, e quando isso acontece, é uma tarefa tortuosa e complicada leva-la de volta a seu real espírito meigo, porém, como as flores depois do inverno, ela tornará a desabrochar em busca de luz do sol.

Não é preciso ser muito esperto para perceber que a Lewis carrega uma visão bastante romântica e que isso a leva apaixonar-se perdidamente de vez em sempre e de modos diferentes, considerando-se alguém que nasceu para amar e não importa a quem, podemos dizer que Mary Jane tem o seu próprio meio de enxergar os contos de fadas, ainda que de um modo pouquíssimo saudável, já que acaba por criar expectativas encima de expectativas, que em algumas vezes podem simplesmente não serem correspondidas, a menina acaba por ver-se em uma situação onde suas lágrimas são enxugadas por ela mesma e sua mente lhe garante que ela ficará algum tempo sem apaixonar-se novamente, contudo, não é preciso mais que algumas palavras e sorrisos abertos para encanta-la, e ainda que tenha facilidade em gostar de tal modo de outrem, sabe muito bem a diferença entre Paixão e Amor, julgando nunca ter nutrido o segundo sentimento por alguém, e esperando que quando aconteça, seja arrebatador o suficiente para que ela perceba o mais rápido possível.

Podendo ser vista como a dona de uma esperança inabalável, a morena move-se pelo mundo com uma mentalidade de que nada é realmente impossível, que tudo é uma questão de querer e até mesmo as coisas mais impossíveis acabam por parecer banais em sua visão pouco complexa dos problemas diários, tendo-os como pequenos desafios que podem ser desfeitos com rapidez, e sempre que se encontra com um muro maior que o anterior, não tem problema em buscar impulso para passar por cima deste o mais rápido possível, não tendo medo de ralar os joelhos e ralar as mãos no processo, Esperança pode ser considerada a sua palavra favorita pelo significado que carrega e pelo modo que quando pronunciada afeta qualquer um que a escute, julgando um dos sentimentos mais puros e belos que alguém pode carregar e querer passar para outrem, ela acaba por desejar isso para si, e no fim das contas, deseja com tanto afinco que acaba por não perceber que ela é como uma pequena fagulha da própria esperança que vaga pela Terra.

A persistência é certamente o nome do meio da vampira, uma vez que por mais que ela saiba ouvir nãos e aceitar a opinião de terceiros, não deixará a sua própria de lado; juntando-as e acabando por fazer uma bagunça que lhe trará certo trabalho para ser revertida mais tarde, o que de fato não significa que não valeu a pena, já que isso é apenas uma consequência para se conseguir o que quer quando não se pode tê-lo da maneira desejada, levando-a ao temperamento aplicado, ainda que bastante desleixado, tendo os seus próprios meios e métodos de mostrar competência tanto fora quanto dentro de sala de aula, sendo que buscará o necessário para conseguir o que quer, e tentará ao máximo, evitar confrontos diretos, tantos verbais quantos físicos, já que considera desnecessário qualquer tipo de agressão ou simplesmente machucar alguém com interesses egoístas.

Com isso, levamos a um traço importante de sua personalidade, a paciência. A menina não tem dificuldade em esperar para colher os frutos que plantou, sabendo muito bem que todas as consequências que lhe cercam foram conseguidas com os seus próprios atos e gestos, não se permitindo então, que acabe por culpar qualquer um por qualquer coisa, seja ela a dona da culpa ou não. A realidade é que culpa é uma palavra vista como pesada demais para a Lewis, fazendo com que ela prefira simplesmente ignorar a existência da tal e não a considere tão importante assim em seu dicionário. Dona da confiança que muitos não possuem, Mary Jane acaba por não demonstrar relutância quando decide erguer a voz ou simplesmente seguir seus instintos, acreditando mais nestes que na própria lógica, e não vendo motivos para arrepender-se de algo que fez ou falou, já que antes de tê-lo feito, ela certamente passou pelos seus preciosos momentos de reflexão. Ainda que curtos, eficientes o bastante para que ela não se arrependa de tudo que faz ou deixa de fazer.

Geralmente movida pela mais simples e crua curiosidade, seu gênio não permite que deixe muitas coisas passarem despercebidas por seus olhos, ainda que ela não as compreenda por completo, ou vá lembrar-se delas mais tarde. Ainda que curiosa, tenta não ser indiscreta ou acabar por passar de bisbilhoteira, considerando-se cautelosa quando interessada verdadeiramente em algo, e encontrando seus meios cuidadosos para atingir o conhecimento mais aprofundado daquilo que lhe despertou atenção. Muitas vezes, acaba por ficar fascinada por coisas sem o menor valor, porém, que ao caírem em suas mãos, são tratadas com extremo zelo e importância, mostrando certa graciosidade ao cuidar daquilo que ninguém julga valioso, podendo assim afirmar que tem o seu gosto por itens e coisas velhas, muitas vezes preferindo o antigo ao novo simplesmente por acreditar que bens materiais carregam energias e histórias que podem ser descobertas com o tempo.

Isso nos leva a mente imaginativa e criativa da vampira, mente essa que lhe permite ter uma visão própria de mundo e que pouquíssimas vezes ela se da ao trabalho de compartilhar com um ou outro, achando-se egoísta com seus ideais e tendo eles como próprios e singulares o bastante para não serem compreendidos com tanta facilidade, e a falta de tato em apontar os caminhos para a compreensão em seus pensamentos confusos e bagunçados, acaba levando-a a preferir apenas passar-se por uma pequena esquisita em meio aos outros. Apesar de que vez ou outra, leva as suas neuroses e ideais próprios para uns e outros, ainda que poucos, eles ainda existem. Toda a criatividade e imaginação desenfreada, levam-na a uma espontaneidade quase cômica, e sendo este o único traço realmente agitado de sua personalidade, uma vez que quando seu raciocínio encontra algo para focar-se, torna-se impossível que ela realmente abandone isso por algum tempo.

No restante dos momentos, manifesta-se avoada e desligada da maior parte das coisas que acontecem a sua volta, sendo o melhor sentido a visão, deixa passar grande parte das coisas que lhe falam e por esquecer o que muitos julgam importante. É comum encontra-la sorrindo para as paredes e perdida nos próprios pensamentos, vagando num mundo próprio onde apenas ela tem acesso e raramente alguém é convidado para entrar, a Lewis muitas vezes é declarada como maluca —ainda que no bom sentido; em tais momentos, e ainda que pareça estranho, tal adjetivo soa como uma qualidade em sua perspectiva, já que para ela, devemos ficar preocupados com os ditos normais.

Em resumo, podemos considera-la uma garota educada, simpática e ainda que difícil de acreditar, sociável, de temperamento meigo e bastante tranquilo, despreocupada com a opinião alheia e tranquila o suficiente com os seus atos para ter absoluta certeza que o seu lugar ao sol está reservado.


× GOSTOS&DESGOSTOS ×
-Animais
-Flores
-Fogo
-”Erva”
-Coisas que muitas pessoas na maioria das vezes não dão valor
-Cafuné
-Amigos
-Cantar
-Ler
-Ficar em seu próprio mundo,onde só existem arco-íris,unicórnios purpurinosos e corações voadores.(-bem gay :v)

----

-Que fiquem abusando de sí,apesar de ser uma menina meiga e inocente não significa que ela seja “burra”,e tem conciência o suficiente para saber que isso é algo errado
-Ter rivalidade com as pessoas
-Bebidas alcoólicas
-Preconceito
-Xingamentos
-Brigas
-Pessoas tristes
-Falsidade
-Lugares escuros
-Pratiquem maldade


× MANIAS ×

-- Quando está sozinha,Mary Jane muitas vezes fica cantando e dançando de forma engraçada.
--Tem a mania de ficar inflando as bochechas quando está distraída.
-- Quando está surpresa tende a ficar piscar os olhos inúmeras vezes antes de parar.
-- Não importa em que lugar seja,a menina sempre estará com um lindo sorriso nos lábios.
-- Fazer beicinho quando está brava.


× HABILIDADES&INABILIDADES ×

-- Apesar de não parecer,Mary Jane possui uma ótima memória,sendo que a mesma é usada para decorar eventos importantes.
-- Mary sabe tocar piano realmente bem e isso acabou por tornar-se um hobby também.
-- A morena realmente é alvo da teoria de que “as aparências enganam”. E apesar de sua personalidade e feição delicada,esta sabe muito bem defender-se sozinha.Além de ser demasiada ágil e forte.

----

-- Colocar Mary em uma cozinha pode acabar sendo escolha mortal,já que de uma forma ou de outra ela provavelmente irá provocar um incêndio.
-- A pequena vampira possui um certo medo de água e fazê-la dar um mergulho é uma atividade completamente impossível.
-- Mary possui um certo grau de ingenuidade,portanto,muitas vezes não consegue entender as “segundas intenções” ou ver maldade nas pessoas.


× PODERES ×

-- Diferente do esperado de uma criança que sempre viu no fogo um amigo e um brinquedo, Mary Jane é usuária do elemento terra, tendo extrema proximidade deste e gostando dele o suficiente para gabar-se de boca cheia sobre o quão bem o domina, o que é uma verdade dolorida para muitos que duvidam da capacidade da morena.
-- A velocidade intensificada dos híbridos como agilidade e reflexos tornam-os mais rápido do que qualquer lobisomem ou vampiro. Híbridos podem usar essa habilidade em forma humana ou lobo.
-- Como vampiros , um híbrido para de envelhecimento no momento em que entra na transição.
-- Híbridos têm a capacidade de cura combinados de ambos vampiros e lobisomens.
-- Devido à sua herança Lobisomem, um híbrido tem uma mordida que é fatal para os vampiros, mas a mordida híbrido tem efeito mais rápido do que de uma mordida de lobisomem normal.


× HOBBYS ×

● Ler, não faz isso apenas quando precisa, ler acaba se tornando uma diversão para si e mesmo não tendo livros novos para ler, acaba relendo os seus preferidos. Mas ler não se limita apenas a livros, Lewis lê simplesmente tudo o que ver pela frente, desde um cartaz colado em um muro até uma fanfic vulgar e mal escrita na internet, apenas para dar boas risadas.
● Compôr - Gosta de expressar o que sente pela música.
● Cantar&Dançar - Esses com certeza são uns de seus hobbys indispensáveis,sendo que sempre pratica a leitura em voz alta para melhorar a dicção. Gosta muito de criar passos de dança e costuma praticar muitas vezes para melhor flexibilidade.
● Tocar piano - Como já citado anteriormente,Mary sabe tocar piano muito bem e consequentemente isso acaba por tornar-se um hobby também. Digamos que sem ele,a mesma se sente incompleta.


× PAR ×

Jeon JungKook.

Por ser uma garota realmente romântica e acabar se apaixonando facilmente,com JungKook não foi diferente. Mas algo nele a encantava de alguma forma desde a primeira vez que o viu,algo que Lewis não sabia explicar.Muito diferente de suas “paixões” que ela teria tido antes. Seu sorriso que deixavam os dente bem a mostra,seus olhos escuros penetrantes e seu jeito fofo e gentil só a deixavam mais boba e encantada. A mesma sempre sentia aquele friozinho na barriga quando estava perto do rapaz. A pequena vampira não tem nenhuma dúvida de que esse tal sentimento seja o verdadeiro “amor”. Apesar disso trata-o de forma simpática e fofa,mantendo aquele belo sorriso no rosto como uma forma de agradar o rapaz e poder arrancar-lhe um lindo eye-smile.

Quando trata-se de seus amigos (outros rapazes),a garota é extremamente meiga e acaba por tornar-se mais sensível e carinhosa.Se apega com mais facilidade e consequentemente se dedica mais às pessoas e preza corresponder às amizades... e ela diz que não se deve desperdiçar uma amizade dedicada.A mesma fala por experiência própria,já sofreu muito por causa disso, de pessoas que não dão o mínimo valor nem tem consideração com a sua amizade.Não é aquele tipo de garota que vai fazendo inimizades por aí, muito pelo contrário,adora conhecer novas pessoas e trata todos amigavelmente.Porém como ninguém é de ferro, Mary Jane também possui algumas pequenas rivalidades com certos “alguéns” -sem citar nomes,okay ^^-,apesar disso ela os trata normalmente,guardando todo o rancor que sente para dentro de sí,afinal,não são muitos que querem saber o que a mesma está sentindo.


× CURIOSIDADES ×


✧ Fora criada por uma tia, e não pela mãe, já que essa não possuía o juízo o suficiente para cuidar de uma criança e acabou por preferir sair mundo a fora, a vampira então foi criada e amada como filha pela tia materna, sendo que a infância fora uma das melhores fases de sua vida e graças a irresponsabilidade aparente da guardiã legal, cresceu como um passarinho livre da gaiola e tendo completa liberdade para voar por aí, desde que voltasse para casa.

✧ Não é uma pessoa organizada com seu arredor, deixando-o revirado e não incomodando-se em arrumar seus bens, sendo que as única coisa realmente arrumada da menina são os seus sapatos, já que esses são guardados e quase nunca retirados do devido, uma vez que carrega consigo a anos, o hábito de manter-se descalça na maior parte do tempo. Sendo um verdadeiro desafio que ela permaneça com os sapatos, levando-a a esperar ansiosamente qualquer brecha aonde possa retira-los e deixar que as solas de seus pés toquem a grama ou chão frio. Tornando-se então, comum encontra-la sem as sandálias e carregando-as nas mãos com tamanha simplicidade que acaba por tornar-se algo engraçadinho

✧ Não considera uma brincadeira estranha, e ignora qualquer um que diga o contrário, já que é extremamente atraída pelo fogo e adora riscar fósforos e ascender isqueiros sem motivos aparentes, achando algo divertido e gostando do calor do elemento, a levando a fazer brincadeiras sobre o fato de que seu pai deveria ser usuário do fogo para que ela tenha tamanha atração pelo calor proporcionado por este, no fim das contas, não pode contar nos dedos quantas vezes acabou colocando fogo em cortinas e roupas de cama sem a real intenção de provocar um incêndio, e por isso, hoje, acaba por preferir queimar apenas papeis que julga serem dispensáveis.

✧ Fumante assídua dos ditos cigarros carretas e da ‘erva’, acaba por brincar com o próprio nome ao cantarolar que precisa de uma “Mary Jane” para animar o seu dia, sendo este, uma designação para a maconha, e uma coincidência infeliz que sua mãe tenha lhe dado tal nome, para que mais tarde, ela acabasse encontrando completa alegria em um pequeno enrolado. Ainda que portadora de tais vícios, não encontra nenhuma graça em bebidas alcoólicas, sendo que já experimentou boa parte delas e nenhuma foi realmente de seu agrado, levando-a a simplesmente negar quando são oferecidas a ela.

✧ Possui uma estranha paixão por chás, sendo estes as suas bebidas favoritas e podemos considerar que na mente criativa e imaginativa da menina, tudo aquilo que for considerado erva, pode acabar por tornar-se chá, sendo assim, até mesmo maconha é fervida e adoçada e logo depois consumida quentinha.

✧ A única noite que realmente consumiu bebidas alcoólicas o suficiente para perder a sobriedade, foi também, a noite que rendeu-lhe uma tatuagem, essa, para a sua felicidade, é querida e por mais que não carregue nenhum significado fixo, já que a menina tem o hábito de muda-lo sempre que questionada sobre ele, ainda é exibida sem problema algum.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...