~Save-

Save-
Arrepsia- ; .determinação
Nome: ⦁ ❝мลя⍣иล & ¢ลмэив⍣я†❞
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 27 de Novembro
Idade: 12
Cadastro:

{ F I C H A --- STRONGER THAN YOU }


Postado



Hikari no Akemi

▬▬▬ ♥ ▬ Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ▬ இ ▬ Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ▬▬ ♥ ▬▬ Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ▬ இ ▬ Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ▬ ♥ ▬▬▬

❝Se a dor não pode lhe dominar,
Dominea com seus conhecimentos.
E faça dela a sua força,
Para dominar a quem lhe prejudicar.❞


[b]▬▬▬ ♥ ▬ Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ▬ இ ▬ Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ▬▬ ♥ ▬▬ Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ▬ இ ▬ Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ ▬ ♥ ▬▬▬




இ۞ ♫ S E G U R A ♫ A ♫ M A R I M B A ♫ M O N A M O R ♫ ۞இ

βiτפs. !.



⊱ Nome • Sobrenome ⊰


『Hikari no Akemi.
— Akemi, seu nome, significa aquela que brilha lindamente/intensamente. Foi sua mãe na qual a deu no dia de seu nascimento: numa manhã fria de Dezembro no ano de 1999. For a nomeada por este nome devido a uma tradição a cada família dos Hikari, pois há uma antecessora fundadora da família/clã que dançava a dança do ventre perfeitamente quanto as mulheres da india. Isso pelo fato de ser descendente de uma Indiana e um japonês. Ela era Akemi Súria Nishijima (substituiu o nome 'Nishijima' por No Hikari, fundando assim a família apartir de se casar com Toya Kuroko), uma estrela antepassada da dança do ventre do século 18.』



⊱ Idade & Signo ⊰


『17 anos, nasceu no dia 27 de novembro. Sendo assim ela do signo sagitário.』


⊱ Sexo ⊰


『Feminino.』


⊱ Sexualidade ⊰


『Hetera.』


⊱ Aparência & Descrição ⊰




https://proxy.socialspirit.com.br/proxy.gif?t=aHR0cDovLzQ1Lm1lZGlhLnR1bWJsci5jb20vN2ZmYmU3ZGU4OTg3YjdjNzcxNzUyOTRhYzU0M2JhNzAvdHVtYmxyX24yYjdmNW1oamMxdG5kbTV6bzRfNTAwLmdpZg==&s=e4efad47bfceec4e183a13b678cf408d

『Akemi tem longos e macios cabelos negros, sendo eles lisos e sedoso além de brilhantes. Akemi realmente gosta mesmo é de pentear os seus cabelos, por isso sempre leva uma escova e um pente em suas bolsas. Não sabe ao certo como descobriu que era tão relaxante escovar os cabelos, pois ela odiava, quando menor, pentear-los. Isso porque quando pequena eles eram uma bucha, parecia um espetinho enrolado por causo de sua descendência Indiana. Mas hoje… hum… Não está tão ruim assim, tanto que usa produtos fortes para os deixar lisos – ainda bem que sua saúde é boa, pelo menos até chegar-mos á sua syndrome de Rilley-Day. A sua sindrome tem sérias consequências como: Manchas vermelhas na pele quando alguém a aperta com uma força considerável, olhereiras, pele um pouco ressecada devido ao sol, olhos quase secos devido ás lágrimas que não se produzem em seu corpo. E entre outras.
Akemi assim como as demais jovens com esses tipos de doença que não têm cura e que fazem a pessoa viver menos tempo de 10 a 26 anos, sofrem suas ouuutras consequências como também a desigualdade entre o 'normal' e o anormal', devido á sua doença, ainda teve uma mutação genética em seus olhos, que são uma mistura de cinza escuro, claro e mediano com um castanho quase apagado. Tem cilios grossos mas nem tão longos, apenas quando passa rímel^(obvio neeee~~~~), e suas sobrancelhas são finas e bem arrumadas.
Não possui um rosto e muito menos um corpo chamativo, ao contrário, seu corpo é esguia e magro, mas não é nem tão seco ao ponto de se mostrar ossos.』



⊱ Personalidade ⊰


『Akemi é dona de uma personalidade forte, que não leva desafora para casa, mas muito menos é barraqueira. As suas palavras-passes são: Curiosa, orgulho, perservativa, educada, inteligênte mas impulsiva e ignorante — egocêntrica. A morena é um tanto perspicaz e enjenhosa com certos materiais químicos, além de ter a curiosidade e a boa vontade de descobrir sobre a ciência para futuros avanços na época Vitoriana.
Akemi é seca, não expressa quaisqueres emoções a alguém, apesar de ser uma pessoa reservada ela mesma sabe controlar suas emoções levando-as a serem vísiveis a quem e quando ela achar que deve. Pois sabe que, se for assim o tempo todo, pode ficar pior do que era seu pai e Akemi certamente não quer ouvir um ''Tal pai tal filho''. No entanto ela é denominada como antissocial por não se comunicar, mas no caso é diferente. Pessoas antissociais são aquelas que não gostam de pessoas, e ela gosta sim, mas de uma maneira diferente — á parte.
A empata é super confiante de si mesma, não insegura e sabe ser ela mesma quando bem entender e poder. É calculista em alguns quesitos de analisar seu alvo, e dai para um vingança vem a sua grande autoestima sendo que não tem medo de subestimar, encarar e até mesmo desafira. Seus pais são Duques e Condes, sua mãe Duquesa e seu padrasto Conde, ela puxou o género forte do pai Christopher Lupian — um grande conde que comanda diversas colheitas e vendas de cacau/chocolate — formando assim a sua impresa Lupian No Hikari, a loja de chocolates mais tradicionais e personalitivos daquela época no Japão. Christopher era altêntico, orgulhoso e cheio de si, assim como Akemi, ela é altêntica e gosta de todas as suas ideias a formando e denomindo-as de superiores e mais qualificadas.
Morena com pele branquíssima, cabelos negros e olhos cinzas, uma beleza exótica mas estranha e sue corpo não ajuda em nada em ser esguio. Devido a ser esguio naturalmente ela começou a usar de maiso de suas roupas um negócio bem louco que deixa a postura reta como a de uma dama. Não que ela não se comportasse como uma, porque ela era mais que uma dama, era uma Rainha quando as coisas se iludiam e caiam. Desde pequena, Akemi, tem tido toda a atênção puxada para si sendo assim mimada pelos pais, mas nunca fugia de seus deveres como condessa de ser uma dama e tanto! E por isso, Akemi é super educada e sofisticada, conhece vários tipos de chá — sendo eles o seu vício internacional hehe —, culturas, tradições e várias outras curiosidade históricas, as ciências da vida.
No entanto, a única coisa que ela se intressou mesmo durante seus estudos, que por sinal era muito puxados, foi a ciência, física, química e astrologia sendo ela uma das adolescentes mais prodígias no Japão naquela época. E por isso ela é enjenhosa com as pessoas, pois já conheceu vários, que além de se tornarem amigos eram agora seus fãs. Então, fica até um pouco fácil saber o que fazer quando não se conversa muito e depois volta com tudo para gritar e tais coisas. Ela mantém se exercitando com suas damas de companhias, que ficam perambulando por ai com ela.
Akemi é super ignorante e impusiva, querendo tudo á suas opiniões e acções uma tremenda egocêntrica também, além de arrogante e primitiva. Mas o que se destaca em todos os seus defeitos são seu orgulho, porque:mesmo ela sendo intimidada a mesma dá o troco; Akemi não consegue ser submissa e quando é se xinga mentalmente com todas as forças; mesmo que esteja de joelhos ela manterá seu olhar erguido apesar da cabeça baixa; MEsmo perdendo ela sempre terá uma carta na manga. Akemi é Akemi, o que seria dela sem manipular ou então jogar sujo?
Ela têm seus preconceitos mesmo que as pessoas falem algo maldosamente dela, no entanto a mesma é mais discreta e dolorosa.
Arrogante é o seu sinônimo, e perfeccionista também! Akemi realmente odeias as coisa inferiores e fora de linha, pode até ela comentar maldosamente de tal garoto ou garota, atingindo sempre alguma parte. Pois ela é curiosa, é perspicaz, cínica e acima de tudo mentirosa, é famosa por sua carisma — a sua máscara facial para espinhos e arranhões de sua pele — e a usa tendo resultados gratificantes. ''Mas que burros'' pensa ela sempre que alguém cai em suas mentiras.
A empata, como eu costumo dizer devido á sua síndrome de Rilley-Day, conhece bem o psicológico por perguntas que ela mesm faz sem o indíviduo até perceber. Viu como é curiosa?
Akemi é extremamente ciúmenta, sendo que se alguma pessoa dar em cima de algum ''Senpai'' dela, que no caso seria o Kanato, a mesma pode ficar explosiva e agressiva — mas apenas quando tal pessoa vier a provocar, caso contrário ela começará a remoer-se de ciúmes em seu canto, calada e apenas emergindo altos grunhidos e gemidos de nojo da pessoa. Simplesmente não consegue esconder tão bem assim o seu ciúmes, tanto que Kanato a zoa por isso com a ajuda do LAito-kun que é um pervertido na certa, que fala cada baboseira perversa.
Ela é perspicaz, incentivadora, uma ótima mentirosa e não tem vergonha de mentir uma completa perfeita cínica, e quando mente ela trato na frieza — não naquele sentido sem emoção, mas relaxado, não gaguejará e nem tremerá muito menos temerá o que há de por vir. Porque ssabe muito bem que ela terá um troco e quebrará a cara alguma hora ou outra. Akemi sempre soube que tuda acaba alguma hora na vida, assim como a sua inútil vida.
Akemi simplesmente não gosta de ser dócil com ninguém, é chamada de Cacau-chan por todos os vampiros pois o cacau é amargo como café, e o roxeado odeia isso: ela ser amarga, pois quando era mais nova, ela era um doce de ternura de pessoa... Bom, só retirar a ladainhas e as manhas, claro. No entanto, nem sempre ela é seca ou ríspica com na maioria das vezes, como o seu sorriso cheio de escárnio e sarcástico, os seus gestos mais ''pattys''... Ela continua a mesma garotinha mimada e doce, mesmo não aparentando. Sorri entre algumas das maiorias das vezes apesar do rosto estar fechado.
Akemi é sarcástica com pessoas bobas, não gosta de garotinhas fofas e nem ingénuas e inocêntes, pois sabe que já estudaram o corpo e a ''procriação'' humana, então elas não tem nada de inocênte e a maioria dos poetas da época vitoriana faziam suas poesias através do momento de prazer com as prostitutas. O que se nota muito bem quando a professora explica. Então, em sua opinião, elas apenas se fazem de inocêntes e ingénuas para manter sua essência.
Realmente? Akemi não é a garota mais confiável a se contar um segredo, já que ela nunca mais teve um amigo de verdade depois do Kanato, e nisto perdeu a razão para confiar em alguém ou até mesmo guardar os segredos dos outros pois como é curiosa e fala muito nas horas ''climax curiouse'' acaba escapando.
Akemi odeia coisas amargas sim, mas também não curte doces, entã ela fica mais no agridoce, o que combina perfeitamente com sua pessoa.
Duquesa de Pombal.』



⊱ Historia ⊰


『Lembrete: Akemi* é o nome da mãe, apenas para diferenciar as duas Akemi.
——— Akemi veio de uma família bem conceituada do Japão, mas seu pai, Conde Lupian, era Britânico sendo assim que seus pais lutaram muito pelo preconceito da família No Hikari de sua mãe: Akemi* Mori No Hikari. A bela ''duquesa de pombal'' —(este é o titulo dela, okay? Não tem nada haver com o lugar ou o nome mesmo ^^)—, que teve sua filha muito jovem: aos 20 anos. Akemi nasceu numa tarde de inverno, onde nevava muito, porém chovia.
Quando ela nasceu, seus avós não gostaram nem um pouquinho da mistura de raça dela aguardava: Indiana, Britânica e Japonesa, mas que desonra! Além do mais a Akemi* tinha parado de dançar por causo da gestação, o que era inaceitável aos 20! Era para ela parar aos 25 e engravidado aos 25 anos! Mas ao verem a netinha, não puderam resistir, que tentação de menininha tão fofa...
Se ela não tivesse os olhos mais horrosos que eles já viram.

Ela sempre viveu no mais puro luxo, com todos o brinquedos, chocolates, plantas, animais e coleções de bules de chá e as próprias ervas do chá. Desde pequena adora rosa e verde, usando frequentemente quando mais nova longos vestidos cheios de babados á moda Britânica rosas, castanhos e verdes. Parecendo assim um cupcake todo enfeitado com vários brincos, colares, aneis, ouro prata e muitas outras especiarias digna de uma nobre.
Seu pai era um grande conde, cheio de atitude — autêntico — e com muitas ideias inovadoras, enquanto a mulher era submissa, porém, ciumenta ao extremo e insegura o que não ajudava nem um pouco na relação deles. Então eles sempre falavam sobre o que não gostavam e o que gostavam na relação para a manter equilibrada, sem falsidade e mentiras, e por sinal está dando certo. Mas dizer que tudo foi umas mil maravilhas não posso dizer, certo, até porque nenhum casal é perfeito muito menos um nobre que foi além do contrato de família.
Akemi sempre era mimada pela mãe e defendida quando fazia alguma coisa errada, mas ela continha seus juros e o castigo. A melhor parte é que ela nunca apanhou ou foi castigada mais de 3 vezes. Só foi castigada com pequenos serviços comunitários, como: doar suas mais caras e favoritas roupas e brinquedos para os órfão e vira-latas; aprender a cozinhar e fazer comida para os mesmos e ainda por cima cuidar 1 dia inteiro de sua prima bebe que sempre ganhava a atenção que era dela! Dela! Akemi sempre necessitou de atenção, el era obssecada em ser o centro das atenções devido áos mimos e os elogios dos pais por ser uma garota inteligente. O ciúmes cresceu ainda mais quando a sua tia Magareth, paternal, começou a viver em sua mansão com seus pais e ela. Sua prima Charllote estava no auge das atenções, aprendera a andar aos 5 meses.
Mas tem vezes que o ciúmes é tão grande que se torna uma doença.

[...]Predestinada a chamar atenção, que um dia foi roubada por quem ela mais temia, Akemi decide desaparecer por um dia inteiro saindo da amnsão e da cidade indo procurar alguma adrenalina ou algo que chamasse a atenção e que pudesse comentar o quão corajosa foi. Mas a única coisa que lhe veio á mente foi: ''Mansão Sakamaki — a casa do grande Karl.'' e foi para lá que ela foi, mas o que não imaginava é que ele tinha filhos.[...]

Sair de casa por despercebidas, etapa 1, concluida.
Enquanto corria sobre a cidade, que não ficava longe da parte mais afastada, Akemi já encontrava enormes árvores onde indicavam que uma floresta estava para se aproximar e com o bônus da mansão Sakamaki. O seu próximo destino. Ao correr em média de 10 minutos ela chegou á parte mais afastada sem perceber e ao se tocar ela tropeçou numa raiz de árvore batendo o queixo no chão de terra sujando por completo de areia o seu vestido branco que usava. ''Ai! Porcaria.'' grunhiu.
Levantando-se ela viu que seu sapato ficou preso na raiz e ele estava ficando apertado — por conta da teimosia de querer calçar ele, que já pequeno estava — ela grunhiu mais uma vez e bufou como qualquer criancinha mimada faria. Ao longo dos minutos ela viu que tinha entrado num bosque ali perto sem perceber, e já estava escurecendo. Estremeceu.
20 minutos se passaram, ela já começou a chorar, estava frio, e ventava enquanto seu vestido fino de pano de seda branco não ajudava em nada além de cobrir seu corpo. Ouviu uma voz: De um garoto, que conversava com alguém chamado Teddy. Depois de ouvir arregalou os olhos e pediu ajuda de quem estivesse ali, ajuda para a tirar dali.
Era Kanato Sakamaki que apareceu para alegrar o dia dela, mas a mesma não sabia quem ele era, o roxeado ouviu ela e seguiu a voz até encontrar uma morena de cabelos negros e olhos cinzas sentada no chão toda suja de terra. E todo tímido, apenas falou 'oi'. Daquele oi para ela, Akemi se assustou, mas retribuiu o oi com mais algumas falas anciosas e curiosas sobre o menino de olheiras com um ursinho.Ela se interessou por ele pelo ursinho, mas também pela timidez e fofura dele.
Dali Kanato a ajudou e disse seu nome e depois Akemi disse o seu. Depois daquele dia, eles viraram unha e carne, não se desgrudavam por nada.

Quando chegou em casa, toda suja ninguém reparou nela, agradeceu feliz por um segundo e começou a gostar de ser ignorada. Assim não teria de contar quem conheceu, um Sakamaki, no qual seus pais tinham uma certa raiva pelo pai do menino os ter vencido e humilhado no verão passado devido a colheitas frustantes de cacau em Londres.
Um ano se passou e ela e KAnato começaram a se encontrar cada vez mais, e ela o acompanhava em tudo. E um sentimento amoroso por ele cresceu, mas no começo do próximo ano, Kanato já não falava com ela e nem se encontravam no bosque onde se conheceram. E depois de duas semanas eles se encontraram e com raiva descutiram sobre o que aconteceu, naquele dia, Kanato já não era o mesmo ele estava agitado estranho e nisso ele pediu para não conversar mais com ela ou o procurar. Akemi nem sabia o motivo mas também não protestaria, estava zangada e com raiva dele por não a ter encontrado nas ultimas semanas.
DEvido a perda do amigo ela começou a ficar um pouco agitada também, KAnato era um dos poucos mais sinceros que ela tinha, mas ainda assim era um amigo e tanto que ela começou a gostar e muito. E por isso seus pais fartos de suas ladainhas começaram a cobrar mais da futura duquesa de Pombal pois o seu irmãozinho estava por vir. E isso deixou ela aterrorizada! Um IRMÃO?! SÉRIO?!

A sua estratégia foi: ser o orguho e a garota afável da mãe para não perder a atenção.
NAquele tempo, sua tia tinha já ido embora com Charllote, isso porque ela queria conhecer a Arábia Saudita.
Durante anos até seus 17 anos, ela começou a dar duro na escola, estudando também em casa com professores particulares. Começou a ler muitos livros, inciclopédias, wikipédias, dicionarios, filosofias e várias coisas como pregraminhos e regras/leis de seu pais até. E ganhou uma grande, certa, curiosidade sobre o livros além da ciência e da química.
Mudou drasticamente seu comportamento depois do nascimento de seu irmão, mas depois de descobrir esse mundo já não fez questão da atênção humana. Ela tinha os livros, a ciência. Não precisava de amigos, muito menos família, ela estava bem. Sempre esteve bem, só não queria enchergar.』



⊱ Relação com o Par ⊰


『 Kanato Sakamaki.
—— Olha, eu realmente adoraria colocar, assim como a relação dela com as meninas, os outros irmãos e blá, blá, blá. No entanto, eu me empolgo demais ao escrever aqui, e depois quando vejo parece que contei a história de tantos fatos que supostamente ''aconteceriam'' aqui na relação deles! E eu não sou a autora, e é ela quem faz a história. No entanto eu deixei bem detalhada e complexa a personalidade, pra que quê a personalidade serve mesmo? Para o jeito dela, e como conversa, como se expressa e essas coisas incluindo o relacionamente com os demais personagens. E por isso eu não vou colocar aqui a relação deles, a ficha está aqui e tem tudo o que precisa para escrever sobre a Akemi-chan ^^.』



⊱ Relação com as meninas ⊰


『O mesmo acima.』


⊱ Relação com os meninos ⊰


『O mesmo acima.』


⊱ Primeira impressão quando soube que eles eram vampiros ⊰


『 Não acreditou como toda pessoa normal faria, mas como ela não é sem por cento normal, a mesma foi verificar mesmo fazendo muitas perguntas. Pois é muito curiosa, e quando eles afirmavam algo anormal ela pedia demonstração e a mais realista possível e no fim... Se ferrou sahuhsuahsus.』


⊱ Objeto de valor ⊰


『Não tem.』


⊱ Sabe que seu personagem esta em minhas mãos ? ⊰


『Sim!』


⊱ Já favoritou a fic ? ⊰


『Há muito tempo...!』


⊱ Vai comentar ? ⊰


『Obvio, e se prepare para comentários GIGANTES! MUHAHAHAHA!!!』


⊱ Vai querer alguma relação sexual ? ⊰


『Ha, pode ser.』




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...