Macumba.


Postado

Quando pequeno, eu era frágil e covarde, e por mais que eu praticasse magia, eu nunca fazia nada direito, então eu desisti, embora a minha "amiga" Kelly sempre me incentiva-se a treinar. Minha "família" deduziu que eu era inútil e sem valor, então me colocaram junto dos escravos, na masmorra, onde todo o dia eu era torturado tanto psicologicamente quanto fisicamente,eles me batiam,me chicotavam,e abusavam de mim de todas as formas possíveis,e isso durou 13 anos...Aquelas mãos sujas com o meu próprio sangue me torturam até hoje, por isso odeio que me toquem. Nós só comíamos pão seco uma vez por dia, e ainda brigávamos para ver quem iria comer o pão. Kelly ia me visitar escondido do nosso clã todo o dia e jurava que iria me tirar dali.

Com 13 anos,meus pais decidiram me usar como um sacrifício para a deusa da natureza em troca de boas colheitas. Por sorte, eu consegui correr e me esconder deles, e de repente,Kelly aparece correndo e me encontra, chamando-me para fugir junto dela, e claro, eu aceitei. Eu estava tão esperançoso...De que aquele pesadelo iria acabar, que aquelas torturas iriam acabar.

Kelly me levou para uma floresta e me deparei com uma altar de sacrifício, era uma cilada. Kelly me empurrou para o altar e tirou uma faca de seu vestido, eu me debatia tanto que ela não conseguia cravar a faca em meu coração, então decidiu cravar em meu olho esquerdo e o arrancou. Eu lembro como se fosse hoje,o sangue jorrava de meu olho e eu morria de medo...Então pensei: por quê? Por que ninguém pode me amar? Por que eu tenho que sofrer?

Naquele momento, eu aceitei a morte e fiz meu próprio medo ter medo de mim, não importava se eu ia morrer, eu iria levar todos comigo. Fiz minha primeira magia, a que eu havia tentado quando pequeno mas nunca conseguia, finalmente eu consegui e fiz Kelly se contorcer de dor, uma dor profunda que a fez ajoelhar-se, peguei a faca que ela havia arrancado meu olho e cortei sua cabeça fora.

Saí da floresta e fui atrás de minha família, minha roupa estava ensaguentada, meu olho esquerdo saía sangue e estava oco. Torturei e assassinei minha família juntamente do meu clã. Daquele dia em diante aprendi a confiar em apenas em mim mesmo e não criar esperanças. Jurei a mim mesmo que eu nunca mais desistiria de algo, eu faria de tudo para ganhar, até mesmo matar todos ao meu redor, e que eu nunca mais iria me relacionar com nenhum humano sujo.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...