~Stars_-

Stars_-
O motivo do meu sorriso
Nome: We'll Be The Stars
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São Paulo, São Paulo, Brasil
Aniversário: 23 de Outubro
Idade: 18
Cadastro:

{ W.H.A.T } 《happened》with the [/world]?


Postado

╔════◄░❀░►════╗• 
❉░ FICHA ░❉ 
╚════◄░❀░►════╝• 


.¸¸.*♡*.¸ ¸.*☆*¸.*Aguardando a resposta*.¸ ¸.*☆*.¸ ¸.*♡*.¸¸. 



I’m a { s.u.r.v.i.v.o.r }, I’m《 not 》gon’ give up!.


.¸¸..•°*° || ɳѳɱɛ Cѳɱpʆɛtѳ || °*°•..¸¸

⊱ Alaska Carter D'Ângelo

.¸¸..•°*° || αρєlidσ || °*°•..¸¸

⊱ Ally

.¸¸..•°*° || Idαdє || °*°•..¸¸


⊱ Dezessete anos


.¸¸..•°*° || ɗɑtɑ ɗɛ ɳɑรciɱɛɳtѳ || °*°•..¸¸


⊱ Vinte e três de outubro { 23.10 }



.¸¸..•°*° || รɛxuɑʆiɗɑɗɛ || °*°•..¸¸


⊱ Heterossexual



.¸¸..•°*° || ɑpɑʀêɳciɑ || °*°•..¸¸






















Anna Christine Speckhart


-- Alaska tem uma aparência que completa perfeitamente a sua personalidade: sombria e misteriosa. Seus cabelos escuros, quase negros como o céu de noite, contrastam com seus olhos cinza azulados, que lembram as estrelas no céu. Com toda certeza, seu olhar é uma das coisas que mais chama atenção em seu rosto. 
-- Tem traços delicados, quase angelicais. Nariz fino e arrebitado, maçãs do rosto delicadas e rosadas, e sobrancelhas que são harmoniosas com o resto do rosto. Grossas e escuras, porém em um formato menos grosseiro. 
-- Os lábios são carnudos e de um tom vermelho devido a menina mordê-los constantemente. São macios e a sua voz é aveludada, mas exala um tom muito autoritário. Ouvir sua risada ou ver seus dentes formarem um belo sorriso é uma dádiva de poucos, porque ela não se sente confortável fazendo esses gestos. Seus dentes são perfeitamente alinhados e brancos, mas, quando ela ainda estava sob o comando da base, não podia sorrir que eles a castigavam. Ela ficou com um certo receio de fazer tal gesto agora. 
-- Seu corpo é estruturado e curvilíneo, apesar da pouca idade. Tem a estatura média, com 1,70 de altura e 48 kg devido a escassez de comida. Suas coxas são grossas e estonteantes e seus seios e bunda são fartos, chamando a atenção de todos por onde ela passa. Isso a deixa envergonhada, mas ela dá uma bica no meio das pernas de quem a olhar por muito tempo. 
-- Suas sardas são algo que completam a sua aparência. Elas existem na extensão de seu nariz e bochechas. É um charme dela, que a mesma não gosta de esconder.




.¸¸..•°*° || Pɛʀรѳɳɑʆiɗɑɗɛ || °*°•..¸¸


Alaska definitivamente é um mistério, que haja paciência para desvendá-lo. Ela não faz questão de ser amada ou idolatrada porque sabe que é apenas mais uma pilha de ossos para enfeitar o mundo. A garota é muito peculiar: às vezes afunda em um mar profundo e desconhecido, para logo submergir sorrindo e brincando. 
Uma frase que define a sua vida amorosa seria: '' O amor pode ser perigoso, se ingerido em doses altas. E, quando acaba o estoque, pode ser fatal ''. Ela tem medo de se apaixonar de uma forma que prejudique a outra pessoa. Tem medo de ter fortes sentimentos por alguém e não ser correspondida. 

Não posso ser uma dessas pessoas que ficam sentadas falando que pretendem fazer isso e aquilo. Eu vou fazer e pronto. Imaginar o futuro é uma espécie de nostalgia.” — Alaska D'Ângelo

Pronto, Alaska Carter D'Ângelo foi caracterizada com essa frase. Ela realmente está sempre pronta para se aventurar, muito cheia de energia, possui uma personalidade ativa e decidida. Não vê graça numa vida sem desafios. E por ser uma líder por natureza, atrai as outras pessoas com seu entusiasmo. 
Sabe aproveitar as oportunidades da vida, sem perder a noção de realidade, ao mesmo tempo em que sabe ter como meta o infinito. Aponta para as possibilidades de sucesso, a versatilidade, o esforço incansável e a capacidade de influenciar pessoas. Força de vontade é o que não lhe falta para conquistar seus objetivos, sempre com caminhos novos pela frente. Para saber que rumo seguir, utilize a intuição e auto confiança. 
Ela carrega uma áurea triste consigo, não tendo a mesma animação do que as outras garotas. Na verdade, acredito que ela só precise de alguém, que a faça se sentir bem. 
Por mais que esteja triste, ela nunca vai deixar isso transparecer. Vai animar o próximo com um sorriso estampado em seu rosto, capaz de iluminar a vida de todos à sua volta. 
Aileen é uma garota extrovertida e brincalhona, uma garota sociável que não se importa em puxar assunto com uma pessoa que ela acabou de conhecer. 
Timidez não é algo típico dela. Se você conseguir deixá-la sem graça, pode ter certeza de que existe um outro sentimento por trás disso. Não tem vergonha de expor suas opiniões e o que sente. 
Ela é sincera, sempre tenta ser o mais franca possível com as pessoas, mas as vezes ela acha que a verdade vai ferir mais do que a mentira, só não vai falar nada a respeito. 
É uma pessoa muito esforçada e determinada, odeia receber as coisas de mão beijada. Se ela quer algo, vai se esforçar ao máximo para conseguir. 
Aileen é muito detalhista. Consegue ver detalhes que nem um especialista conseguiria nos mínimos detalhes. 
Ela é uma pessoa forte e determinada. Inteligente, intuitiva, otimista ( dependendo do caso ). Odeia confusões e brigas. Acredita em direitos iguais e protege qualquer um que não consiga se defender sozinho. Pode ser um pouco vaidosa, de vez em quando, mas prefere se mostrar o mais natural possível. Ela é irônica e estuda cada passo antes de tomar uma decisão. 
Independente, decidida e com um magnetismo invejável, é uma pessoa de muito poder intelectual. Mas não é por isso se sente necessidade de viver anunciando suas qualidades. Preocupa-se muito pouco com a opinião alheia. Tem uma grande sensualidade e sabe como explorá-la MUITO bem. 
Persuasão é uma forte característica e tem sempre a coisa certa a dizer, sua diplomacia faz com que consiga um bom entendimento entre os diversos grupos em que se relaciona. 
Mostra a pessoa como é interiormente. Revela como pensa, sente e age. Seu desejo íntimo da alma, o seu " eu interior", suas esperanças, sonhos, ideais, motivações, mas apenas com quem é íntima. 
Luta contra os próprios limites e restrições com vontade, determinação e imaginação, ultrapassando obstáculos para atingir o sucesso. 
Ela assume as dificuldades, reconhece os problemas e sai da sua zona de conforto com frequência, testando os seus limites. 
Sério, nunca a desafie. Ela vai fazer de tudo para vencer porque odeia piadinhas sem graça e que a subestimem. Ela é muito mais eficiente e forte do que parece. 
Ela sempre mantém a calma e consegue acalmar qualquer pessoa. Sempre tem a coisa certa para falar na ponta da língua e sempre está ali para te ajudar. 
É hábil em lidar com pessoas e perseverante para trazer luz às situações confusas. Sua paciência ajuda na capacidade de descobrir um novo caminho para a sua vida. Jamais para no meio do caminho. Quando para, pode ter certeza de que conseguiu o que queria 
Incorpora os dons do carisma e da confiança, e projetam autoridade de um jeito que atraí multidões em busca de um objetivo em comum. É caracterizada por um nível cruel de racionalidade, usando sua motivação, determinação e mente astuta para atingir o que ela deseja. 
Concentra a sua energia no mundo real. 
Intuitiva : têm um perfil mais imaginativo. Em vez de obter a informação através de fatos concretos, prefere observar e tirar as conclusões finais a partir dos seus próprios pensamentos e crenças. É mais criativa e complexa. 
Compreensiva: aceita a opinião do outro, embora discorde por um motivo ou outro, entende o lado da outra pessoa, a visão dela. Se discorda, prefere mostrar para ela o por quê. 
Extrovertida: é extremamente sociável e gosta de conversar e interagir com outras pessoas. Não tem medo de expor suas opiniões e é muito comunicativa. 
Sensorial: mais materialista, obtém a informação através da observação de fatos e detalhes concretos. É o tipo de pessoa realista e prática. 
Perceptiva: Fica mais satisfeita em tomar decisões bem pensadas e mais acertadas, demora para agir. Fica angustiada se precisar tomar uma decisão rapidamente. Em geral pensa bastante antes de agir, pois têm medo de se arrepender. 
Consegue enxergar o que precisa ser feito antes das outras pessoas e faz tudo que for possível para que estas tarefas sejam cumpridas. 
Gosta muito de examinar os fatos, sempre quer saber o motivo pelo qual as coisas acontecem, gosta de examinar as pessoas e as situações. 
A garota é sempre muito desobediente e definitivamente odeia seguir regras e ter uma autoridade maior que ponha um limite em seus atos. 
Uma palavra que defina-a, sem dúvida é ousada. Ela não se importa com que os outros dizem e mesmo que se importe, sabe retrucar tudo o que eles disserem, além de que sua ousadia é extremamente atraente e sexy para alguns garotos. É super corajosa, parece não ter medo de nada, sua coragem pode parecer até ser mesmo uma teimosia lendária, já que ela não aceita que a bloqueiem e dizer simplesmente que é perigoso, ela não liga, não tem medo de morrer. 
Ela é incontrolável, ninguém consegue colocar ordens nela a não ser que seja para o bem de todos. Ela é perigosa e sabe muito bem brigar, tanto de palavras quanto de toque e não tem medo de machucar seu “oponente”, mexer com ela sem conhece-la a tira do sério, sendo que ela pode ser calma, mas não leva desaforo para casa e é difícil deixa-la irritada, seu lado explosivo realmente consegue deixar alguém sem graça ou machucado tanto por suas palavras sarcásticas ou por seus tapas, socos e chutes doloridos. 
Onde ela vai, sem dúvida, arranca todos os olhares, independente da garota mais bela que estiver ao eu lado, seu jeito sedutor e extrovertido é o que arranca os olhares e que os deixem só para ela, ou seja, seu charme.
É bem curiosa e ás vezes, usa seu jeito ousado e sexy para conseguir descobrir as coisas, a menos que tenha que tocar em alguém com intenções que não sejam esmurrar ou matar. Quando coloca algo na cabeça, ela não desiste até conseguir, em junção a isso, é bem vingativa, EXTREMAMENTE vingativa, sendo assim, nunca deixa algo barato. 
Odeia ter que "escorar" nas pessoas para fazer o que quer, e odeia mais ainda indivíduos que fazem esse tipo de coisa. Aliás, tente passar-lhe a perna para ver o que acontece. Provavelmente vai acordar durante a noite grudado no teto por vários facões de cozinha.

❝ Você nunca sabe a força que tem, até que precise ser forte o suficiente ❞

Um traço muito perceptível de sua personalidade é a sinceridade. Ela não vai dizer que você está bonita se não estiver, e falará isso na sua cara, sem se importar se machucará ou não. Apesar de, claro, mentir de vez em quando para encobrir vacilos e deslizes, tanto dela quanto dos amigos. 
Curiosa: ansiedade e inquietação também poderiam servir muito bem, afinal, é graças a elas que ela consegue essa curiosidade fantástica. Ela adora investigar, descobrir a razão de tudo, e claro, conhecer pessoas e saber mais sobre elas. Quando ela colocar os olhos em ti pode ser que você se sinta meio invadido, analisado como se fosse uma espécie rara. E será meio difícil saber se ela está atraída pela tua beleza ou intrigada. Provavelmente nesses primeiros olhares, ela terá uma definição completa e uma opinião formada sobre você. 
Ela sempre anda com um sorriso no rosto, o que dá a aparência de uma pessoa super de bem com a vida. Porém, seus pais brigam todos os dias, fazendo com que a menina carregue uma dor que ninguém percebe por trás de um sorriso radiante. Ela não gosta de fazer as pessoas se preocuparem com ela, porém, toma as dores de todos. 
Alaska é sempre uma das primeiras a perceber quando algo está ou vai dar errado. A sua percepção para as coisas é muito grande e ela geralmente tem as respostas para as suas perguntas na ponta da língua. 
Ela consegue provocar as pessoas sempre as levando a algum duelo como " você está com medo? ", mas a frase nunca vem acompanhada de humor e sim de mistério, como sempre, esse mistério pode ser atraente e irresistível. 
Qualquer garoto que não a conhece e chega próximo com segundas intenções, certeza que ela vai dar uma bica no meio das pernas dele, ela não suporta o tipo de garoto safado, mesmo que ela entenda ser extremamente sexy, não é motivo para que se aproximem dela, por isso, ela luta boxe e não tem medo de aplicar seus golpes, sendo ela muito forte também. 



.¸¸..•°*° || Gѳรtѳร || °*°•..¸¸


Alaska tem um sério problema em gostar das coisas simples que a vida pode lhe oferecer. Um abraço e uma troca de olhares bem intencionadas. Quem sabe escalar uma árvore ou viver em um lugar cercado por uma biodiversidade enorme. Uma das coisas que mais gosta é cantar para alguém. Os olhos das pessoas ficam tão vidrados nela, que é como se isso fosse uma forma de eles tentarem entender o verdadeiro significado da canção. 
A morena tem uma certa paixão por livros. De qualquer tipo. Desde que tragam algum ensinamento a ela. Livros do tipo, que mostram que os seres humanos são muito mais do que uma pilha de ossos. 
A garota definitivamente tem um amor imenso por animais. Cachorros, cavalos e gatos são os seus preferidos. 
Se tem uma coisa que ela ama é ficar em varandas ou telhados. Ela tem um sério problema com lugares altos, ama ficar neles. Sentir a brisa balançando seus longos cabelos escuros como a noite. Sentir-se livre.
Ela é um espírito-livre. Assim como toda adolescente de sua idade, quer se divertir. Gosta de parques de diversões, brinquedos radicais. Ela quer viver a vida perigosamente. 
A garota gosta muito de lutas, principalmente esgrima. É hábil em lidar com a espada. Além disso, ama esportes, tendo como o seu preferido o futebol. 


- Animais 
- Cantar ( Alaska canta muito bem. Ela fazia algumas participações com a sua '' banda '', onde era a vocalista ) 
- Lugares altos 
- Sorrisos 
- Olhares 
- O céu noturno estrelado 
- Dançar 
- Escalar árvores 
- Jogar futebol 
- Ler 
- Frases 
- Músicas 
- Se divertir 
- Parque de diversões 
- a cor azul 
- Flores 


.¸¸..•°*° || ɗɛรgѳรtѳร || °*°•..¸¸


Qualquer tipo de pessoa desrespeitosa. Seja lá qual for o tipo de desrespeito. Assédio, preconceito, superioridade, etc. Ela odeia. Pessoas assim nem precisam respirar perto dela. 
Odeia ser controlada ou permanecer em um lugar cheio de regras.
Como uma boa veterinária, odeia pessoas que machucam ao xingam animais. Se ela te ver fazendo isso, se prepare para correr. 
Ficar por muito tempo sem música. Ela não consegue. Definitivamente iria pirar caso isso acontecesse. 

- Falsidade 
- Mentiras 
- Pessoas que se acham superiores 
- Inveja 
- Quando fazem de tudo para desanimar uma pessoa 
- Assédio 
- Invasão de privacidade 
- Que mexam nas coisas dela 
- Maltrato aos animais 
- Quando algum garoto pensa que ela é uma das suas fãs completamente apaixonada por ele. 
- Ser privada de fazer as coisas que gosta 
- Ser utilizada como uma marionete 
- Regras e ser controlada 
- Pessoas que não se importam com o sentimento dos outros
- Odeia ser segunda opção
- Não gosta de dormir sozinha. Ela sempre tem que dormir abraçada com alguém ( de preferência, com o par )




.¸¸..•°*° || ɦiรtóʀiɑ || °*°•..¸¸


⊱ Definitivamente, Alaska não nasceu em uma das melhores famílias, exceto pelo amor entre seus pais.
Rick conheceu a mulher de sua vida, em uma noite normal com seus amigos. Eles estavam em uma festa e assim que trocaram os primeiros olhares, foi amor á primeira vista.
Eles começaram a conversar e ela contou sobre os problemas da vida dela. O ex-namorado que a perseguia e ainda queria casar-se com Amelié. Ele se tornou possessivo, de todas as formas. Eles sabiam que aquele romance seria muito perigoso, caso Henri ( ex-namorado ) soubesse. Mas, o amor entre eles foi muito mais forte e, então, decidiram que iriam se arriscar mesmo assim. 
Os pais de Amelié eram muito religiosos e, assim que souberam que a filha tinha engravidado, não suportavam aquela situação. Se perguntavam o que tinham feito de errado, para a filha ser tão desrespeitosa com a sua religião e pediram para ela abortar.
Mesmo assim, Amelié teve a filha, que nasceu saudável e feliz. Eles a tratavam tão bem, que poderia ser dito que ela nasceu em berço de ouro mesmo com uma família nem tão rica assim.
Rick terminou a faculdade e se formou em Medicina, trabalhando praticamente todos os dias para sustentar a família, enquanto Amelié era cineasta. Com o tempo, a fama da família começou a crescer e o renomado médico neurologista ganhou fama mundial pelas suas pesquisas e cirurgias feitas.
Quando Faye tinha apenas seis anos, Amelié e Rick tiveram que viajar ao Alasca, para fazer as gravações de um filme que ela estava produzindo. Mas, na viagem de jatinho que eles fizeram, ocorreu um acidente provocado por Henri. Ele era um piloto que conhecia tudo sobre aviões, sabotando o jatinho. Sendo assim, ele caiu. 
Amelié acabou ficando muito mais machucada. Sua perna ficou presa entre as engrenagens, enquanto Rick gritava pelo seu nome. 

— Rick, enquanto eu vivi, você me amou? — Amelié perguntou, entre um gemido e outro, de dor. 



— Isso é bom, é muito bom. Eu sempre te amei. Agora que sei que esse sentimento é recíproco, posso ir em paz.Por favor, cuide das nossas filhas. Por mim. — ela responde, vomitando um pouco de sangue em sua roupa. Amelié estava partindo, isso era claro. 


Amelié deixou uma lágrima escapar pelo canto de seus olhos e, assim, fechou os olhos. Dessa vez, para nunca mais acordar. 

Rick não sabia o que fazer. Nunca mais veria o sorriso de sua mulher assim que acordasse. Nunca mais sentiria seu cheiro adocicado em sua roupa de cama. Amelié era agora um corpo. Apenas um corpo, que existia na memória do marido. Suas mãos que viviam constantemente quentes, estavam pálidas e seus lábios tingidos de um tom rubro de vermelho, adquiriram um tom azulado. Sua respiração não existia mais e o sangue já havia ressecado. Aquela não era mais a mulher que ele amara, era apenas mais uma pilha de ossos para enfeitar o mundo. 
A jovem mulher estava grávida novamente. Dessa vez, veio outra menina.
Os médicos tiveram muita dificuldade para realizar uma cirurgia no caso em que Amelié se encontrava, porém deu tudo certo.
Faye, que na época tinha seis anos, amou a garotinha desde o primeiro instante que a viu e ajudava a governanta a cuidar de sua irmãzinha. A bebê recebeu o nome de Alaska, em homenagem ao lugar em que a Amelié tanto amava e ao lugar em que ela morreu.

Com o passar do tempo, Rick se apaixonou por outra mulher, e com ela teve outra filha. Não a amava tão intensamente quanto por Amelié, mas conseguia superar a perda do verdadeiro amor. Sua irmã, Faye, estava sentindo muita falta da mãe e acabou se excluindo socialmente.
Ela ia para a escola e se trancava em seu quarto, esperando o dia em que as coisas melhorasse e ela visse a sua mãe novamente. Quando tinha 16 anos e Alaska tinha 10 anos, Faye fora diagnosticada com depressão.

-- Faye, por favor, prometa para mim que você nunca mais vai fazer isso -- dizia a caçula, levantando a manga do casaco da irmã e olhando as cicatrizes. Ela tinha se cortado recentemente. Alaska olha para a irmã e a abraça, confortando-a.

Faye sempre dizia que iria parar, mas as coisas só pioraram ainda mais quando ela começou a se drogar. Em um de seus ataques de pânico, aos vinte anos, a garota escreveu uma carta para Alaska, se despedindo. Tomou altas doses de Paracetamol, que, na quantidade em que ela tomou, se tornou mortal. Antes de ingerir os comprimidos, a garota ligou para a irmã, que, na época tinha 14 anos.
Alaska entrou correndo no quarto de Faye, mas encontrou a irmã caída no chão. A carregou em seu colo e afagou seus cabelos, deixando lágrimas caírem no corpo morto da irmã.

-- Por quê? POR QUÊ!? Eu já perdi a mamãe. Não podia perder você também, Fay. Por favor, fica comigo. -- Ela murmurava para a irmã, enquanto gritava para que o pai viesse no quarto.

Quando o corpo havia sido levado, Alaska entrou no quarto da irmã mais velha. Ela olhava tudo com muita atenção e lágrimas vieram aos seus olhos. Ela se apoiou na parede e desabou, apoiando as mãos na cabeça.
Gritou por ninguém ter percebido isso, jogou taças de vidro na parede. Ela teve um ataque de pânico e se trancou no quarto que tinha em casa. Assim que viu algo brilhar em cima do armário. Sem hesitar, ela pegou uma das escadas e subiu para pegar. Era uma caixa. Uma caixa com fotos delas duas dentro e de Faye e a mãe das garotas. Ela abriu tudo e chorou com o que viu. Fotos de seus pais abraçados, sorrindo tão alegres, ela percebeu o quanto eles se amavam. E, no final da caixa, havia a carta suicida.

'' A madrugada estava fria. Parecia que tudo que eu acreditava estava se desmoronando, se quebrando, se desfazendo como um pedaço de vidro jogado ao chão, lá estava eu, lá estava o meu coração, lá estavam os sentimentos mais sinceros e verdadeiros que eu guardava dentro de mim. Eu digo sinceramente que sofro, sofro por ter perdido quem eu amava por intrigas dos outros, sofro por não ter feito algo para mudar o ocorrido, sofro por não poder te abraçar novamente. O abraço que eu adorava receber foi embora, sim, foi embora para bem longe…Para longe do meu coração, para longe de mim. Não importa o que eu faça, não vou poder te tocar… Eu sei que você está me vendo, eu sei que você está do meu lado me protegendo todo o dia. Sabe, eu sofri muito quando nos separamos, porém sempre tinha a esperança de ter você de volta, entretanto, isso não é mas possível. Você se foi eternamente, e pra mim apenas sobrou as lembranças dos momentos felizes que você deixou na minha vida. Obrigado por ter feito parte dos momentos em que eu jamais irei esquecer. Eu te amei, eu te amo e sempre vou te amar, mãe. You turned my Angel. '' — Alaska pensava enquanto se afogava em lágrimas no chão do quarto, enquanto terminou de ler a carta de despedida de Faye.


.¸¸..•°*° || ραíร/ cidαdє || °*°•..¸¸


⊱ Los Angeles, Califórnia.


.¸¸..•°*° || Quando, onde e como ouviu a mensagem que Joe transmitiu no rádio? Como foi a viagem até encontrá-lo? || °*°•..¸¸

Ela estava roubando comida de um supermercado, quando ouviu algo fazendo um ruído estranho. Queria por tudo naquela vida que o barulho parasse, então ela começou a vasculhar todo o estabelecimento. O barulho atraiu muitos zumbis, que por pouco, conseguiram ter seu jantar garantido. Mas Alaska foi mais rápida e conseguiu derrubar uma estante com diversos suprimentos em cima deles e sair correndo com o rádio mas mãos.
A viagem não foi tão tranquila. O caminho que ela percorreu tinha muitos zumbis e ela passou noites em claro ou dormindo em árvores para não ser decorada durante a noite.


.¸¸..•°*° || Familiar, amigo(a), namorado(a) que vai perder durante o Apocalipse: || °*°•..¸¸


Faye Christine Carter D'Ângelo 》Teria vinte e quatro anos { 24 anos } 》Se suicidou pela ingestão de Paracetamol em altas doses.




Kaya Scodelario

Alaska definitivamente amava a irmã. Elas eram como carne e unha. Inseparáveis. Elas se davam muito bem e Alaska era a única que conseguia perceber a situação em que a sua irmã se encontrava. Até agora ela se culpa por não ter impedido o suicídio da irmã e não tira, por nada, a pulseira dada por ela, de seu pulso. Com toda certeza, mesmo no meio das dogras e do álcool, Alaska só queria o bem de Faye.


❝ Eu não quero que a morte viva dentro de mim  ❞



Amelié Antoinette D'Ângelo 》Teria trinta e nove anos atualmente 》Assassinada pelo ex-namorado em uma viagem de avião ao Alasca.





Uma mulher doce e sempre muito simpática. Alaska não chegou a conhecê-la, pois a mesma morreu alguns dias depois após seu nascimento. Mesmo sem saber como ela era ou ter falado com ela, a garota a ama muito, só pelo fato de saber o quanto ela amou intensamente seu pai até dar o último suspiro. 
Faria de tudo para conhecê-la, mas infelizmente não poderá voltar no tempo. 



Rick Edgard Carter 》Quarenta e dois anos 》Está vivo, mas vai morrer no apocalipse.





Rick é um pai bom, porém muito exigente. Após a morte de sua mulher, ele ficou muito solitário. Ao fazer os partos no hospital, se lembra do dia em que estava sentado na cadeira, esperando notícias de Amelié e suas filhas. 
Ele não consegue olhar nos olhos de Alaska pois a garota se parece muito com a mãe. É muito protetor e não quer que a filha se apaixone ou se envolva amorosamente com alguém por conta do que o ex-namorado de Amelié fez com ela.

'' Meu pai é o tipo de homem que não consegue dar um de seus sermões sem rir. Após a morte da minha mãe, é muito difícil vê-lo mostrar qualquer sinal de alegria em seu rosto. Por isso, quando consigo fazê-lo dar um sorriso, me sinto a pessoa mais feliz do mundo. Sempre quis ele superasse a dor por perder a mamãe e encontrasse outro amor, que seja capaz de amá-lo tão intensamente quanto a minha mãe fez enquanto vivia '' — a sobre o pai.



Charlotte Mitchell Carter 》Sete anos 》Viva, mas vai morrer durante o Apocalipse.




Dakota Fanning


Elas nunca foram tão próximas quanto Faye e Alaska eram. Porém, ela tem um grande afeto pela garotinha. Elas se divertiam juntas e Alaska sempre fez de tudo para ver um sorriso no rosto dela.
Quando o apocalipse começou e ela se transformou, Alaska que deu um tiro na cabeça dela.



.¸¸..•°*° || Quer ter par? || °*°•..¸¸

⊱ Sim


.¸¸..•°*° || Como é sua relação com seu par? || °*°•..¸¸


Ela é sempre muito carinhosa. Gosta quando ele pede para ela cantar para ele ( mas ela não é um " chiclete " ). É muito observadora, então sabe quando ele está triste e faz de tudo animá-lo. 
Sempre que ele disser ou fizer alguma coisa que Alaska não gosta, ela lhe dá uma leve e rápida beliscada em sua barriga. Óbvio que ele não gosta disso, mas meio que virou mania de Alaska com o tempo. Quando ela se irrita com ele, a troca de farpas rola solta. Ela terminará por ficar emburrada e cruzar os braços, para depois escapar um sorrisinho de canto, quando ela perceber que eles brigaram por uma coisa estupida. 



.¸¸..•°*° || O que fazia antes do Apocalipse Zumbi? || °*°•..¸¸


Pelo seu amor por animais, Alaska estava cursando a faculdade de Medicina veterinária.



.¸¸..•°*° || Arma: || °*°•..¸¸


Pistola Beretta 9mm



Ela roubou de uma loja, onde tinha um policial zumbi que ela matou e depois o desarmou


Facão de sobrevivência



Ela achou na casa dela esse facão



.¸¸..•°*° || Objeto pessoal precioso: || °*°•..¸¸

Seria a carta de despedida de sua irmã suicida.


" Eu amo vocês profundamente, mas parece que o meu destino era esse.
Quanto aos meus restos mortais, suplico encarecidamente; não o torturem com choros, rezas ou velas. É apenas a minha matéria e imploro que a deixem degradando-se em paz. A putrefação não é degradante. Se a humanidade permitisse que a natureza tomasse o seu curso, seria o renascimento da matéria. 
Eu renasceria no vento que passa a murmurar, nas folhas que farfalham, no solo que abriga e alimenta milhares de seres vivos, na água que corre para o mar nas chuvas que regam os campos, no orvalho que cintila ao luar, nas grandes árvores que abrigam ninhos de passarinhos e que vergam a passagem dos ventos fortes, nos pequenos arbustos que escondem a caça do caçador... 
Céus! Eu me vingaria se apenas uma de minhas partículas participasse do desabrochar de uma flor ou do canto de um pássaro. Romântico? Não! Foi o mundo, minha família, meu educador mas principalmente... foi o seio que aconchegou a criança que vinha lhe contar as suas tristezas, máguas, alegrias, pensamentos, e seus desejos íntimos... suas esperanças. A criança crescida quer voltar para lhe contar seus sofrimentos, desilusões, a morte de suas esperanças... para encontrar novamente o aconchego onde poderá descansar sua cabeça cansada e abatida e onde poderá, enfim, chorar as suas lágrimas que não encontram onde chorar. 
Volto derrotada porque não fui capaz de viver, trabalhar e estudar não foram suficientes para mim. E foi tudo o que me restou. Prefiro morrer do que viver com a morte dentro de mim. 
Perdoem-me, mas infelizmente, não é um pedido de desculpa.
A minha história não vai ser contada porque eu simplesmente não a escrevi. Eu tranquei-me no quarto e ali fiquei até o fim.

Com amor,

Faye "


Junto com a carta, também tem uma pulseira que elas tinham em comum, e significava o seu laço de amizade. Se Alaska perder esse objeto, vai ficar completamente desesperada, sem saber o que fazer. Toda vez que ela se sente insegura ou está nervosa, ela esfrega a pulseira com seus dedos. Para quem a observa atentamente, consegue perceber esse ato curioso dela, que a mesma tenta fazer escondido.



❝ Dois corações conectados que jamais poderão ser separados ❞


.¸¸..•°*° || É uma pessoa racional, ou age por impulso? || °*°•..¸¸


Alaska é muito racional. Odeia fazer as coisas por impulso, se sente completamente frustrada.



.¸¸..•°*° || Sabe que, a partir do momento em que enviar esta ficha, seu personagem me pertence e eu posso fazer o que quiser com ele? || °*°•..¸¸

Sim

.¸¸..•°*° || Sabe que seu personagem pode morrer? || °*°•..¸¸

Sim


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...