~Unicorniouw - Clan Akatsuki

Unicorniouw
Fujoshi
Nome: Giovanna
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 21 de Março
Idade: 16
Cadastro:

Ficha • Vampires


Postado

You're a Vampire so foolish, Reiji



Nome completo:

Megumi Shimizu✩

✩Megumi significa "Beleza abençoada" e Shimizu significa "Água pura", então seu nome seria algo como: água pura de beleza abençoada.✩

✩Seu nome foi escolhido pelo seu pai assim que nasceu, pois este ficou encantado com a linda filha que tinha e decidiu dar um nome à altura.



Apelido(s):

Sua mãe a chama de Meg desde que se entende por gente e odeia com todas as forças esse apelido "carinhoso", sim, entre aspas, pois para Megumi, sua mãe faz isso para tortura-la.✩

✩Seu pai a chama de Gumi, e é um apelido que, no fundo, ela gosta, mesmo que não demonstre. Seu pai passou a chamá-la assim porque era, principalmente, fofo, assim como, julgava ele, a filha. Algo que Megumi não admite é que outra pessoa, senão o pai a chame de Gumi, isto é, quando ele não a chama de princesa - costumava dizer a filha que ela era uma princesa, porque ele era um rei e a mãe uma rainha e que, um dia, ela iria virar uma rainha-.✩

✩Fora as formas como ela é chamada pelos pais, é chamada pelos amigos de Mia. Não é particularmente chegada a apelidos, mas como parece que as pessoas insistem em chamá-la de algo que não seja o nome, resolveu permitir que a chamem de Mia, e, com o passar do tempo, passou a apreciar o apelido.



Idade:

{Eu não sabia se no Mundo dos Sonhos elas ainda cresciam, então eu deduzi que sim, então a Megumi morreu com 14 anos e passou dois anos no mundo dos sonhos, então agora tem 16 anos. Se não estiver certo, me avisa para eu mudar}

16 anos • 28/03 • pertence ao signo de Áries


Aparência:

Megumi tem cabelos longos e lisos que atingem seus joelhos, sempre sedosos e brilhando até mesmo na penumbra, tem um tom de ruivo que lembra muito a rosa vermelha, ou o sangue, como a própria Megumi gosta de lembrar. No vento seus cabelos parecem dançar, visto que esvoaçam com graciosidade. Tem duas mechas que, mesmo que sejam menores que o resto de seu cabelo, tem a altura dos seus seios, além disso possui uma franja que cobre suas sobrancelhas finas a maior parte do tempo. Ironicamente, seu cabelo tem um cheiro agradável de rosas. ✩

✩Possui a pele branca lisa e macia, sem nenhuma mancha ou cicatriz, fazendo um contraste com os cabelos tão vivos. Seus olhos possuem um tom verde-esmeralda hipnotizador, estes são realçados pelos cílios longos da garota. Tem o nariz fino e levemente empinado, dando-lhe um ar de superioridade. Por fim, tem lábios rosados naturalmente e macios que escondem dentes brancos como marfim perfeitamente alinhados, o combo destes dois lhe dá um sorriso que, quando verdadeiro, é enternecedor, mas que, na maior parte das vezes, é substituído por um sorriso de escárnio e sarcasmo.✩

✩Por fim, tem o corpo bem "feito" para uma garota de 16 anos, este mesmo corpo, a fez virar um ícone sexual na sua antiga escola. Megumi possui seios fartos, de modo que o único modo de esconde-los seria arranca-los, cintura fina e quadris largos que acompanham coxas grossas e pernas bem delineadas. Megumi mede 1,67 cm e pesa 43 kg, e, por vezes quando se olha no espelho pergunta a ela mesma se não está gorda por conta dos seus seios. Algo que a governanta da sua casa falava era que os 43 kg que pesava era apenas seio e bunda, pois de resto não tinha nada, o que, se for analisar, tem um fundo de verdade, já que é possível ver as costelas de Megumi quando ela está de biquíni e, se virarmos ela de costas será possível ver o seu osso da coluna vertebral.













Personalidade:

Apesar de sua aparência quase angelical, Megumi não é nada angelical, na verdade, ela está mais para um demônio do que para um anjo. Mesmo que, desde que chegou no mundo dos sonhos, ela tenha melhorado um pouquinho, ou como ela mesma diria: "Agora tenho um coração de pedra, mas quando estava viva talvez eu nem tivesse um coração."✩

✩Vamos começar a descreve-la como mimada. Megumi nasceu em berços de ouro em uma das famílias mais ricas e privilegiadas do Japão. A melhor educação, os maiores privilégios, ela teve tudo. Além disso, foi muito mimada pelo pai. Megumi quer o que ela quer na hora em que ela quer. Outra coisa não adianta. Outro momento não é suficiente. Isso a torna alguém dificílima de lidar. Ela é como aquelas crianças que, no supermercado faz um escândalo quando a mãe não compra chocolate, mas em proporções maiores. Bem maiores.✩

✩É também uma pessoa extremamente inteligente e esperta. Nunca teve dificuldade em acompanhar as matérias escolares, o que lhe rendeu certa arrogância por estar "cercada de amebas", sendo um ser de inteligência superior. E, embora não tenha dificuldade em acompanhar, prefere matérias exatas, como física, química e matemática, sendo física a sua preferida, e detesta história e filosofia, principalmente filosofia. Sempre teve certa satisfação em ir bem nas provas para apenas esnobar suas notas depois. Ah, isso realmente tornava seu dia melhor. Megumi tem a esperteza de uma raposa, se você acha que pode pega-la desprevenida nas situações do dia a dia está terrivelmente enganada. Megumi nunca anda com a guarda baixa. Afinal, para alguém que coleciona inimigos, nunca é saudável abaixar a guarda. Ela é uma chantagista nata e consegue achar os "pontos fracos" de alguém com apenas uma conversa, isso graças aos diversos livros de psicologia na biblioteca da sua "humilde casa" que lhe permitiram obter conhecimentos dos cantos mais sombrios da mente humana. E, caso você a encontre em um momento mais "vergonhoso", Megumi não tem dificuldade em dar a volta por cima, graças ao seu cérebro sempre a velocidade máxima.✩

✩Como uma pessoa mimada, não é surpresa de ninguém que ela seja teimosa e rebelde do sue jeito próprio. Megumi é teimosa e orgulhosa, não tem quem a faça mudar de opinião quando coloca algo na cabeça, não importando se está certa ou errada, além disso, é irritantemente orgulhosa, não pediria desculpas a alguém nem se sua vida dependesse disso e não aceita ajuda de ninguém para fazer o que quer que seja. É rebelde pois só segue as regras quando estas a favorecem, se as leis prendem-na, pode ter certeza que ela vai quebra-las. ✩

✩Megumi tem motivos para ser alguém tão difícil de suportar. Ela é claramente bonita e é muito inteligente e talentosa em tudo que tenta, juntando isso com o fato de que nunca foi corrigida durante a infância, seus pais criaram um monstro sem saber. Megumi é bem auto confiante nela mesma e em tudo que faz, quando recebe um elogio costuma responder algo como: "obviamente" ou "eu sei, idiota", pois para ela é realmente óbvio esses elogios, ela é perfeita! Ou pelo menos é isso que ela sempre acreditou e que seu pai sempre disse. Ela é a personificação da personalidade tsundere. Agressiva, ácida e venenosa nas palavras e nas atitudes, mas nem por isso tem o coração de uma manteiga derretida por dentro. Ela não é uma rosa, mesmo que esta seja uma flor tsundere. Megumi está mais para um cacto. A mais tsundere das plantas. Esta, ao contrário da rosa, tem muito mais espinhos e não dá para segurar nem mesmo com cuidado sem se machucar, não parece ter nada de bom e, apenas os que realmente conhecem são capazes de corta-lá para chegar na água armazenada. ✩

✩É uma pessoa bem realista e um de seus passatempos preferidos é jogar um balde de realidade nas pessoas otimistas e sonhadoras demais. Assustadoramente observadora, ela tem olhos de falcão e nada escapa daqueles olhos verdes tão selvagens. Os detalhes que ninguém parece notar, ela percebe. Megumi também tem uma língua bem afiada, principalmente quando alguém resolve tentar destrona-la como a dona da razão ou pior, tentar dar ordens a ela. Já deve ser óbvio, mas Megumi odeia do fundo do seu ser quando alguém tenta mandar nela. Ela não é nenhum cachorro para alguém manda-la sentar ou buscar o ossinho. Ela é livre e faz o que ela quiser. Impossível de lidar? Nah, ela só é um bocadinho difícil.✩

✩Megumi tem um senso de humor extremamente negro. Sarcasmo e cinismo são suas marcas registradas. Sente satisfação em ferir os outros. Ela parece uma sádica perfeita, certo? E se eu lhe dissesse que, na verdade, ela também é masoquista. Por ser ambos, Megumi é uma sadomasoquista, porém, não é por isso que ela gosta que qualquer um bata ou a torture, isso só será permitido por alguém que ela considere mais sádico que ela. ✩

✩Vaidosa. Megumi é muito vaidosa consigo mesma e tenta esconder isso o máximo possível, afinal, o que diriam seus inimigos se soubesse que seu maior ponto fraco é ela mesma? Megumi passa os melhores produtos para o cabelo (o mesmo responsável pelo cheiro de rosas no cabelo), os melhores cremes hidratantes, tudo porque ela acha que não adianta nada ser bonita e desleixada com a aparência. ✩

✩Impaciente. Se tem uma coisa que Megumi não tem é paciência. Isto porque ela nunca aprendeu a esperar, tudo que ela queria ela tinha rapidamente em mãos. Esperar não fez parte do seu vocabulário, não faz e nunca vai fazer. Desde ter que esperar em uma fila a ganhar um presente novo. Megumi também é bem estressada, não que ela esteja sempre irritada, mas ela se irrita com uma facilidade imensa. Qualquer coisa pode fazer com que ela se estresse, desde algo como: "acabou o café" a alguém que a desafiou. ✩

✩Corajosa. Mas não imprudente. Megumi não é um personagem bobo de um filme de ação de 2º categoria que tenta salvar todo mundo e desafia os vilões e, no final, magicamente vence. Ela tem plena consciência de que a vida não é como um filme. A coragem dela é aquele tipo que, se for para peitar alguém, ela peita e discuti, não importa quem seja, não aquele tipo de coragem imprudente que causa vários problemas e, no final, dá uma de herói e se sacrifica por todo mundo. Até porque ela não é do tipo que se sacrifica, mas sim aquele tipo por quem se sacrificam.✩

✩Uma ótima mentirosa, não é daquelas que se entrega desviando o olhar, gaguejando ou mexendo as mãos, Megumi tem a capacidade de mentir como se dissesse a verdade e é uma excelente atriz, pode fazer com que as situações virem ao seu favor com esse seu talento invulgar para atuar. Algo que Megumi considera a maior ironia da sua vida é o fato de que seus sorrisos mais verdadeiros foram durante alguma apresentação de teatro em que participava. Seus melhores sorrisos foram durante uma mentira. ✩

✩Megumi é bonita e sabe muito bem disso. Ela é absurdamente determinada e quando coloca alguma coisa na cabeça não tem quem tire. Para atingir seus objetivos ela é capaz de usar todos os seus métodos possíveis, até mesmo a sedução. Jogos de palavras e pequenos gestos e atitudes para ganhar o outro mal podem ser chamados de obstáculos para ela.✩

✩Mas, como todo ser tem um lado bom, com Megumi não seria diferente, embora o seu lado "bom" seja menos evidente e distorcido que em comparação com as outras pessoas. Por exemplo: é difícil algum elogio a pegar "desprevenida", mas não impossível. Se a elogiassem algo que não seja de aparência, mas sim uma mania ou um costume, algo que passa despercebido pelos outros, as prováveis reações dela são: corar e virar o rosto a direção contrária à pessoa que disse isso, e a segunda reação provável seria dizer algo como: " C-cala a boca, idiota". Megumi é uma amante do teatro e seu maior sonho era fazer artes cênicas e, mesmo que não tivesse apoio da mãe, seu pai a apoiava em imenso, assim como em tudo que ela fazia. ✩

✩É extremamente difícil conseguir a confiança dela, visto que é uma pessoa muito desconfiada, ou seja, para alguém ser seu amigo, além de conseguir aturar e gostar dela e da sua personalidade, tem que ter calma e paciência para conseguir derrubar o muro que desconfiança que a cerca. Porém, assim que conquistar sua confiança, você verá uma Megumi nunca vista, não que ela mude drasticamente e vire alguém sensível e gentil, mas com certeza ela não vai ser cínica ou sarcástica sempre que você perguntar algo mais pessoal a ela, algo que ela odeia.✩

✩Ganhando sua amizade, você com toda a certeza do mundo vai ganhar uma amiga vingativa que vai lhe vingar caso alguém a machuque. Para isso ela não mede esforços. Megumi já é vingativa naturalmente, sendo também muito rancorosa e suas vingancas variam de "nível" de acordo com o tamanho da "mancada" e, quando está vingando uma amiga, a vingança é duas vezes pior, pois ela vê a amiga triste e sente empatia por ela, logo, ela vinga duas pessoas, não apenas uma. ✩

✩Por fim, Megumi é assustadoramente possessiva com tudo o que gosta, desde coisas matérias à pessoas importantes para ela. Se acha que ela é assustadora quando estressada é porque não a viu com ciúmes de algo que considera seu. Em casos como esse, apenas saia do seu caminho para não se tornar uma vítima ou, se é você que a está fazendo sentir ciúmes, corra como se sua vida dependesse disso ou, pelo menos, proteja a cabeça e o pescoço. Tudo pode virar uma arma.



História:

{Antes de ir para o mundo dos sonhos, Megumi tinha a personalidade um pouco diferente, ela não desconfiava nas pessoas, pois acreditava que estas não iriam machuca-la, porque ela é perfeita. Costumava ser bem egocentrica, depois de ir para o mundo dos sonhos, ela começou a desconfiar das pessoas e ser mais realista}

Megumi nasceu juntamente com os primeiros raios de sol do dia vinte e oito de março no melhor hospital de Osaka -cidade na região de Kansai, no Japão-, que, por sinal, é o mesmo onde sua mãe estava fazendo residência na época. Quando o trabalho de parto terminou, ao contrário dos outros recém nascidos, Megumi abriu os olhos e foi quando o pai, que já estava apaixonado pela filha, viu que ela tinha os mesmo olhos que ele. Neste momento, ele decidiu que que seu nome deveria ser Megumi, pois tinha os mesmos cabelos e traços faciais da mãe e os olhos do pai, era realmente uma beleza abençoada. ✩

✩Megumi mostrou sinais de inteligência desde pequena, começou a andar com 10 meses de idade e a falar com 1 ano e 1 mês. E, foi quando ainda era bebê que sua personalidade atual começou a ser moldada. Seu pai a enchia de presentes toda semana, nunca a corrigia e, as babás com quem ficava a maior parte do dia também não o faziam. Começou a ficar, como as empregadas da mansão diriam: "mais venenosa" a partir dos seus 5 anos, quando seu gênio começou a piorar e sua mente começou a se desenvolver mais. Foi também, com essa idade que começou a ler e escrever, com a ajuda de professores particular que ia na mansão especialmente para ensinar a herdeira dos Shimizu as matérias escolares mais básicas, como japonês, matemática, história e geografia, outro professor ia para ensina-la a tocar violino e mais um outro para ensinar a ela francês e alemão. Afinal, ela era filha única da poderosíssima família Shimizu, a perfeição não era uma opção e, desde esta pouca idade aprendeu isso. Mas é claro que Megumi ia a todas as aulas e fazia todas as atividades pedidas pelos professores apenas para ganhar mais mimos do pai que o habitual. ✩

✩Na opinião de Megumi, as coisas começaram a desandar no seu aniversário de 8 anos:

"A pequena ruiva estava dormindo no seu enorme quarto, tão parecido com o de uma princesa, quando foi acordada quando seus pais e a cozinheira responsável pelas sobremesas da mansão adentraram seu quarto cantando parabéns com um bolo de 3 andares com chantilly e morangos em mãos.

— Parabéns, minha Princesa. — seu pai foi o primeiro a parabeniza-la pelo seu aniversário, sendo seguido pela sua mãe e a cozinheira com um "Meus parabéns, Ojou-sama". Megumi não os respondeu e apenas encarou o bolo perguntando:

— Do que é o bolo?

— De morango, Meg. Como havia pedido na semana passada — a mãe respondeu com um sorriso no rosto e ia abraçar a filha, quando esta rapidamente ficou de pé em cima da cama e começou a gritar.

— EU NÃO QUERO BOLO DE MORANGO HOJE, EU QUERIA SEMANA PASSADA! — ao mesmo tempo em que pegava o bolo com as mãos e o desmoronava.

A mãe já ia repreender a filha, porém o pai foi mais rápido e apenas olhou para a filha e, sem ser afetado pela birra da filha disse:

— E você quer bolo de que hoje, Gumi?

— Eu quero bolo de chocolate, papai — disse enquanto cruzava os bracinhos e fazia um bico que sabia que seu pai achava muito fofo.

— Não se preocupe, a cozinheira já vai fazê-lo.

—Mas, enquanto isso — a mãe interrompeu — eu e o papai temos um presente extra para você este ano – ela disse enquanto sentava na beirada da cama.

— O que é, mamãe? — Megumi disse enquanto sentava no colo da mãe e a abraçava.

— Meg, você sabe qual era o desejo que a mamãe sempre teve?

Depois que viu a garota negar com a cabeça, continuou a falar.

— A mamãe sempre quis ter uma filha linda como você e, depois de alguns anos, adotar outra criança.

Assim que terminou, viu uma garota da idade dela, aparentemente, entrar no quarto e, com uma ousadia sem tamanho, na opinião de Megumi, abraçou o SEU pai. Palavras não descreviam a raiva que estava sentindo.

— O QUE?! POR QUE VOCÊS PRECISAM DE OUTRA FILHA? EU JÁ SOU O BASTANTE, NÓS NÃO PRECISAMOS DELA! NEM A PRÓPRIA MÃE QUIS ELA, POR QUE A GENTE IA TER QUE QUERER?!

— MEGUM-

A mãe tinha começado a falar -gritar-, mas foi interrompida pelo pai, que se soltou do abraço da nova filha e se aproximou da ruivinha.

— Gumi, o papai ia ficar muito feliz se você aceitasse sua nova irmã. Vocês têm a mesma idade, vão se dar muito bem, tenho certeza. Ter uma irmã é muito divertido."


Mas não foi divertido. Se passaram 6 anos desde esse dia. E nenhum momento ao lado da irmã foi divertido. A intrusa estava roubando tudo dela, seu quarto -que agora estava sendo obrigada a dividir-, as aulas particulares -que agora eram feitas junto com a irmã- e até mesmo a atenção dos pais estava sendo roubada. Qual era a desse garota? Sempre toda gentil e tímida. FALA SEM GAGUEJAR, IMBECIL. Absolutamente tudo em Haruki a irritava. Até mesmo o fato de preferir ser chamada de Haru. Odiava o fato dos pais a chamarem de Haru apenas porque a "Madame" prefere. Haruki não é mais bonita que ela. Haruki não tem mais "corpo" que ela. Haruki não é mais inteligente que ela. Haruki não era mais nada que ela. Então, POR QUE RAIOS TODO MUNDO SE ENCANTA COM AQUELA DESTRUIDORA DE LARES? E pensar que Megumi até mesmo começou a fazer balé apenas para chamar a atenção dos pais. Tsc, antigamente ela não precisaria fazer tudo isso para ter a atenção necessária. ✩

✩Uma nova notícia. Amanhã ela e a Maldita iriam começar a frequentar uma escola. De acordo com a mãe, elas precisam interagir mais com jovens da idade delas. Tudo bem, a escola seria um bom lugar para ficar o menor tempo possível na companhia de Haruki. ✩

✩Não preciso dizer que Megumi chegou na escola e já começou a mandar nela, certo? Os garotos faziam o que ela pedia e as garotas era divididas em dois grupos: as que queriam ser como elas e as que odiavam ela, mas que no fundo queriam ser como ela. Megumi com facilidade virou a aluna com as melhores notas e, melhor que isso, ela e sua "irmã" eram de salas diferentes e, como no refeitório elas ficavam em mesas distantes, Megumi não via a irmã durante a escola. Para ela, um sonho. Para a irmã, um pesadelo, pois Megumi quis ter certeza de que a vida escolar de Haruki não fosse agradável. Megumi mandava os garotos importunar Haruki e as garotas mais fiéis a ela eram responsáveis por humilha-la sempre que possível. Estava tudo bem. Tudo estava perfeito... Até aquele dia chegar.✩

✩Megumi assume a culpa foi parcialmente dela por abaixar a guarda. Ela só não esperava que esse pequeno momento de guarda baixa fosse custar sua vida. ✩

✩Estava sendo um dia normal na escola. Megumi cercada pelos seus falsos amigos, carinhosamente apelidados de escravos por Megumi, ela estava andando pelos corredores da escola e, ao seu lado, estavam as únicas duas pessoa que realmente poderiam ser chamadas de verdadeiros amigos, eram eles: Natsumi e Ryouta. Um pouco mais atrás deles estavam os outros que se diziam amigos, mas não passavam de interesseiros. O sinal ia tocar daqui a poucos minutos e, como de costume, estavam indo para a sala de aula, quando Megumi se lembra de um bilhete que havia recebido naquela mesma manhã e, com a desculpa de que precisava fazer algo urgente, foi em direção ao último andar da escola, onde havia um terraço. Ela foi ali com a intenção de encontrar mais um rapaz que iria se declarar, mas acabou encontrando sua irmã com as únicas três pessoas que eram amigas de Haruki naquela escola. Megumi ficou surpresa por meio segundo, antes de assumir sua postura normal e com um sorriso de escárnio nos lábios, perguntou se foi chamada ali para dar autógrafos. Nana, a mais próxima da sua irmã e que sempre tentava a defender dos garotos e garotas que eram mandadas para importuna-la, tirou dos bolsos da jaqueta uma faca e foi em direção a Megumi rapidamente, um pouco surpresa com a atitude, ela conseguiu desviar da faca, mas acabou perdendo o equilíbrio do corpo enquanto o fazia e em uma tentativa de voltar a se equilibrar, deu alguns passos para trás, apenas para encontrar a pequena grade que deveria impedir as pessoas de cairem... No caso de Megumi não impediu. Ela acabou caindo do terraço da escola e, quando finalmente se encontrou com o chão, sentiu uma dor enorme no seu corpo, tudo estava ficando embaçado e escuro e a última coisa que viu foi a irmã e os amigos se aproximando dela dizendo que "Não era para isso acontecer". Depois disso, inconsciência.✩

✩Megumi tinha quase certeza que estava em alguma espécie de sonho bizarro. Afinal, ela estava no seu quarto -o de quando era menor, antes de ter que dividi-lo com a maldita- e vestindo roupas infantis que ela usaria se tivesse 6 anos. Ela não ficou sozinha por muito tempo, pois logo seu pai entrou no quarto. Bom, pelo menos parecia o seu pai. Megumi foi em direção a ele e, pensando que ouviria palavras doces a mimando ou que receberia um abraço, foi surpreendida com mãos em seu pescoço. Estava sendo estrangulada pelo seu próprio pai? Ela custava em acreditar que o que estava acontecendo era real, mas cada vez que sentia seus pulmões queimando, buscando desesperadamente de ar e a sua cabeça começando a rodar, tudo parecia mais real. E de repente, quando a dor do estrangulamento estava insuportável, a escuridão voltou. Estava morta. ✩

✩Mas porque então Megumi estava se levantando? Por que estava caminhando em direção a luz? Eram inúmeras, perguntas e, até agora, nenhuma resposta. Porém, depois de uma caminhada relativamente curta, chegou ao mundo dos sonhos. Um sonho eterno. Onde foi recebida como uma rainha. Bom, seu pai sempre disse que ela era uma princesa, mas que um dia seria uma rainha. Não era exatamente esse reino que ela tinha em mente, mas aquele mundo se mostrou um lugar agradável. Mas até mesmo rainhas tem que trabalhar, e com Megumi não foi diferente. Embora o dela seja um bocado diferente, quando um homem estava passando por dificuldades, ela aparecia em seus sonhos, os fazia companhia até eles melhorarem e depois ia embora. Eles nunca a esqueciam e Megumi descobriu a diversão em ver estes homens procurarem alguma mulher procurarem alguém parecida com ela no mundo real. Bom, ela não podia mais infernizar a sua irmã, mas parece que descobriu outra diversão. ✩

✩Primeiro, ela apareceu nos sonhos do seu pai. Ah, ele estava desolado com a morte da sua princesinha. Entrou em depressão e estava pensando em vender tudo e se matar. Megumi chegou em boa hora. Ficou com o pai nos sonhos durante um mês inteiro. Conversou com ele e disse que agora era uma rainha, o aconselhou a seguir em frente de cabeça erguida e, até mesmo disse o famoso clichê: eu sempre vou estar viva no seu coração... Óbvio que ela nunca admitiria isso para ninguém, mas seu pai merecia ouvir isso dela. Depois ela foi para os sonhos de Ryouta. Seu melhor amigo. Ele estava quase tão desolado quanto seu pai, e Megumi conseguia entende o porque. Mesmo para pessoas fáceis de lidar, era difícil encontrar amigos verdadeiros. E Ryo -apelido carinhoso - acabou de perder uma amiga verdadeira. Não foi preciso ficar um mês inteiro com Ryouta, duas semanas e meia foram o suficiente. Megumi sabia que o amigo era uma pessoa de espírito forte, aquele foi apenas um momento de fraqueza. Durante esse tempo, ele contou que agora ele e Natsumi estavam "governando" a escola, descobriu os sentimentos do amigo pela sua melhor amiga e o aconselhou a falar logo para ela, pois ela não iria ficar solteira para sempre.✩

✩No início Megumi ficava surpresa em ver que absolutamente todos se lembravam dela, mesmo que seja normal se esquecer do que sonhou. Mas houve alguém que a esqueceu. Após aparecer nos sonhos dele por um mês inteiro, com o passar do tempo ele a esqueceu. Megumi se sentiu ofendida com isso e, depois, traída. Pois mesmo que ele a tenha esquecido. Ela nunca o esqueceu. Ela nunca se lembrava dos homens a quem aparecia, alguns a marcaram mais, como seu pai e Ryouta, mas ela nunca se lembrava de todos, mas não importa o tempo que tenha passado, Megumi ainda lembra de todos os detalhes dos sonhos que apareceu para Reiji Sakamaki.



Personagens que apareceram na história:

Pai • Sadao Shimizu • 39 anos -última vez que o viu- • dono de uma companhia de Petróleo multinacional✩


✩Mãe • Aya Shimizu • 38 anos -última vez que a viu- • médica cirurgiã✩


✩Irmã adotiva • Haruki Shimizu • 14 anos -última vez que viu- • estudante✩


✩Melhor amiga • Natsumi Nara • 14 anos -última vez que viu- • estudante ✩


✩Melhor amigo • Ryouta Nagato • 14 anos -última vez que viu- • estudante✩


✩Melhor amiga da irmã adotiva • Nana Sasaki • 14 anos- última vez que viu- • estudante




Gostos:

• Ter a razão

• Que a obedeçam

• Que as coisas sejam feitas de acordo com ela

• Ser mimada

• Comida apimentada

• Doces

• Cheiro de grama recém cortada

• Inverno e outono

• Ler livros

• Café

• Cuidar do seu cabelo

• Observar a lua e as estrelas

• Jogar xadrez - é muito boa nesse jogo -

• Vencer -todo mundo gosta de vencer, mas para Megumi a vitória é uma obrigação. É bastante competitiva-

• Tocar violino

• Dançar balé



Desgostos:

• Pessoas burras

• Pessoas lerdas

• Multidões

• Pessoas desleixadas

• Que falem que ela está errada

• Que tentem dar ordens a ela

• Verão

• Dias muito quentes

• Perder

• Que duvidem dela

• Quando a desobedecem



Manias/Hobbies:

•Manias•
• ✩Antes de dormir ela levanta o travesseiro e olha debaixo dele. Não sabe ao certo porque faz isso, mas quando era menor, seu pai sempre fazia isso quando o botava na cama, então acabou virando uma mania.✩

• ✩Quando está no meio de um raciocínio ela costuma morder o lábio inferior.✩

• ✩Quando seu nível de irritação chega ao limite, ela estala o seu dedo indicador antes de partir para a agressão física.


•Hobbies•
• ✩Ler, principalmente livros de investigação.✩

• ✩Jogar xadrez ✩

• ✩Tocar violino ✩

• ✩Irritar alguém ✩



Medos/traumas/fobias:

•Medos•
• ✩Tem medo de ser traída✩

• ✩Tem medo de insetos grandes✩


•Traumas•
• ✩Seu único trauma foi no dia em que caiu do terraço da escola, desde então tem um medo enorme de cair de lugares altos.✩

•Fobias•
• ✩Aeroacrofobia - medo de lugar aberto e alto ✩

• ✩Abissofobia - medo de abismos, precipícios✩

• ✩Falacrofobia - medo de ficar careca ✩



Par:

Reiji Sakamaki


Relação com o par:

Estou com medo de fazer uma relação ruim e tipo, fazer eles se darem bem rápido demais e ficar uma coisa chata e monótona, então vou deixar com você, okay?


Relação com as garotas:

A relação delas não é flores e arco íris. Pelo menos não por parte de Megumi. Assim como é natural, tem algumas que ela gosta e outras que não gosta. Aquelas que são boazinhas demais, todas gentis e fofas ganham automaticamente seu desgosto. Já aquelas que não parecem uma heroína de um filme de 2º categoria, ou seja, não são todas gentis e heroicas, mas que tem qualidades e defeitos, apenas estas são com quem Megumi "vai com a cara". Ela não gosta quando alguma das garotas diz que: sente empatia por ela porque passaram por coisas parecidas. Sim, elas morreram e são como rainhas no mundo dos sonhos, mas definitivamente não são parecidas. Na opinião de Megumi, se a garota não sabe sobre o seu passado e sobre o que aconteceu com ela, a garota não tem o direito de dizer que são parecidas. Esse é um dos motivos, o segundo é apenas porque ela não gosta de ser parecida com ninguém.✩

✩Megumi é alguém difícil de lidar, não espere que ela goste de você apenas por um motivo fútil como: "fomos esquecidas por caras que são irmãos, temos que nos vingar". Megumi vai, na maior parte do tempo, ficar mais distante dessa "panelinha", não fisicamente, mas mentalmente. Enquanto elas estiverem conversando e fazendo algum drama por causa de um problema, Megumi vai ser bem direta em falar a solução do problema em que elas estão fazendo tanto drama. Há quem diga que Megumi só faz isso porque é sua forma distorcida de se preocupar com as garotas, mas se isso é verdade nem ela sabe.



Relação com os vampiros:

•Shuu Sakamaki•
{ Não é difícil explicar a relação dos dois. Shuu está com os fones e Megumi está do lado dele. Como uma apreciadora do silêncio, a companhia de Shuu é a ideal para manter um ambiente silencioso. Não costumam conversar muito, ficam, na maior parte das vezes, apreciando em silêncio a companhia do outro }

•Ayato Sakamaki•
{ Megumi chama de empatia dos ruivos, porque não tem outra explicação. Ayato e Megumi fazem um combo ruivo muito perigoso e provocam o caos sempre que estão juntos. É difícil Megumi ter simpatia com alguém "de cara" e mais difícil ainda isto ser recíproco, então, além de destino, a empatia dos ruivos é realmente a única explicação. Muitas vezes fazem pegadinhas com as garotas e os vampiros e, dentre esses últimos, Kanato tem uma atenção especial. Ayato e Megumi chegam e persegui-lo o dia inteiro apenas para ter uma oportunidade de "sequestrar" o Teddy e escondê-lo. Eles são basicamente como melhores amigos, que conseguem se comunicar apenas com um olhar e tem o "toquinho" especial. }

•Laito Sakamaki•
{ Ao contrário das outras meninas que não gostam muito dele por ser pervertido, Megumi gosta dele. Na sua antiga escola, ela teve que aguentar muitos pervertidos e, além disso, pervertidos vão te elogiar e Megumi ama ser elogiada. Não é como se fossem amigos, mas também não é como se odiasse, basicamente, tem uma relação saudável. }

•Kanato Sakamaki•
{ Ele a odeia. Fim de história. Kanato detesta Megumi com todas as forças possíveis e, nessa situação, Megumi apenas gargalha, afinal, para alguém que ama colecionar inimigos, um vampiro a odiar é uma carta trunfo. Quando Kanato está no modo psicopata, a principal vítima dele é Megumi, esta, sempre que está nessa situação fica perto de Reiji, porque sabe que, mesmo este sendo sádico, é bastante ciumento e não deixaria outra pessoa senão ele machucar Megumi. Por fim, quando Kanato está dando os seus "pitis", pode ter certeza que Megumi vai estar em algum lugar lá perto gargalhando maldosamente junto de Ayato. }

•Subaru Sakamaki•
{ Megumi sabe que Subaru é bastante estressado, mas isso só torna as coisas mais divertidas. Ela ama alfineta-lo e irrita-lo, e é um de seus passatempos preferidos. Não preciso dizer que eles não são como bff's, né? Porém, no fundo, ambos têm o sentimento de que essas brigas deles é apenas o modo tsundere deles de mostrarem que se importam um com o outro. Uma amizade distorcida para uma garota distorcida }

•Ruki Mukami•
{ Ela o odeia e ele a odeia. Quando eles se encaram, parece que o ar fica mais pesado e que vai começar a nevar. Talvez eles até poderiam se dar bem, já que ambos são leitores ávidos, mas Megumi não é como as garotas mais "boazinhas" que tentam se dar bem com todo mundo. Nos primeiros dias, Ruki a trancou no quarto para fazê-la aprender a se comportar... Não deu certo, já que Megumi ficou gritando e batendo na porta a noite -vulgo dia- inteiro sem deixar ninguém dormir. Eles brigam e discutem sempre que estão juntos. }

•Azusa Mukami•
{ A relação entre eles é algo bem simples de entender. Na primeira vez em que Azusa pediu para Megumi corta-lo, ficou surpreso em ver que, ao contrário das outras garotas que negaram e tentaram falar que ele não podia fazer isso consigo mesmo, ela o cortou sem hesitar. Então, basicamente, Azusa pede para Megumi corta-lo, alimentando seu lado masoquista e Megumi o corta, alimentando o seu lado sádico. }

•Kou Mukami•
{ Uma das poucas pessoas com quem ela se dá bem. Como Megumi diria: Kou é como uma diva, assim como eu. Duas divas se entendem e, mesmo que não seja tão próximo dele como é de Ayato, podem se considerar bons e, porque não, grandes amigos. }

•Yuma Mukami•
{ Ele a odeia tanto quanto Kanato a odeia. Megumi tem Yuma na mira e sempre busca novas maneiras de irrita-lo, o seu auge foi quando quase colocou fogo na sua plantação de tomates e, sinceramente, se Reiji não estivesse por perto naquele momento, Megumi realmente estaria morta. }


Roupas:

•Casuais•






•Formais•


[img]https://lh5.googleusercontent.com/proxy/wMSO5Cu5_sfqYlyQ_kRAOyiUk-8fyilAK9qNu71hTPJxcIBAVtCErhEkC6xDXRYcnAIvPqPIX2UTdadIfvkDEyl-cfhwBwEFqYq84legYa_7VeSs0q6WlQeP0y-NDfkGaB8rWT_OT6eS-1ZnMFIM=w384-h384-nc_/img]





•Festas•






•Pijama•




•Noiva•






Como foi o sonho que o Par sonhou com você?

" Estava caminhando por uma estrada e, olhando em volta, tudo o que via era árvores. Árvores grandes e escuras e, tive a impressão que não eram escuras apenas porque estava de noite. Comecei a caminhar pela estrada, que se mostrava o único caminho que poderia ser seguido e, nas profundezas do bosque sombrio, vi um circo.

Aquele, definitivamente, não era um circo comum. O diretor tinha dez metros de altura, olhos grandes e uma forma bizarra. Não havia uma bilheteria e todos estavam entrando sem pagar ingressos. Quando finalmente entro no circo lotado, vi, entre tantas pessoas comuns sentadas, uma cabeleira que se destacou entre todos os loiros e castanhos da plateia. Tinha cabelos tão vermelhos quanto a rosa vermelha ou o sangue e, este pensamento me deu sede, mas estava me sentindo tão humano, que duvidei que ainda tivesse minhas presas. Mesmo sem conhecê-la me aproximei e me sentei ao seu lado. Não sabia e nem perguntaria, mas tive a sensação de que a cadeira ao lado dela estava reservada para mim. Ia falar alguma coisa, mas minha voz sumiu no ar e o diretor começou a gritar no megafone avisando que o espetáculo começaria.

Minhas duvidas quanto ao circo terminaram. A aberração de duas cabeças e a grotesca besta azul, devorando tudo o que via pela frente sem piedade foram as primeiras apresentações e me deram a resposta que já estava na ponta da língua: um circo de horrores. Ouvi a plateia em nossa volta rindo e olhei em volta, as faces de todos estavam em decomposição. Rostos decadentes e pele apodrecida, mas ainda assim estavam rindo. Não os julgava, o circo era divertido. Olhei para a garota ao meu lado, ela estava gargalhando ao meu lado e apontava para as aberrações como uma criança curiosa faria. Essa visão fez brotar um sorriso mínimo em meus lábios. De repente, ela parou de gargalhar olhou para mim com um sorriso verdadeiramente alegre.

Talvez para qualquer ser normal aquele sonho deveria ser chamado de pesadelo por conta do circo bizarro e das pessoas em decomposição, mas a presença daquela garota transformou tudo em um sonho maravilhoso que tinha tudo para se tornar uma de minhas melhores lembranças e, tinha certeza que não me esquecia do seu rosto sorrindo e gargalhando tão cedo. Principalmente nos encostar dos nossos lábios no final da última apresentação. "



Algo a mais?

Megumi tem o costume de pular algumas refeições desde a puberdade, onde ganhou seios grandes e começou a questionar se estava gorda, o que gerou um quadro de anemia ferropriva, cujo tratamento consiste em comer alimentos rico em ferro e tomar ferro diariamente, porém, depois que foi para o Mundo dos Sonhos, voltou a pular refeições, então pode ser que volte a ter anemia.✩


Como seria sua reação ao...

...Rever o par?


No primeiro momento em que eles se reencontrarem ela vai ficar na frente dele parada e de braços cruzados, apenas o encarando e buscar algum reconhecimento nos olhos dele. Quando ela não conseguir isso vai ficar com o orgulho bem ferido e, consequentemente, com mais sede de vingança. Certo, não que ela esperasse que ele a reconhecesse assim que a visse, mas pelo menos um deja-vú.


...Se apaixonar pelo par?

Por nunca ter se sentindo apaixonada antes, não saberia o que está acontecendo exatamente com ela. Primeiro cogitou estar doente, afinal, não é normal corar sempre que ele se aproxima mais que o considerado "aceitável" e nada explicava o calor repentino que sentia quando ele a encarava. Depois ela começou a estranhar por reparar em cada movimento feito por ele. Bom, ela sempre foi observadora, mas nunca fez questão de observar o movimento dos lábios dele se mexendo enquanto ele falava, ou o jeito dele de segurar a xícara de chá, o modo de andar ou o jeito que seus olhos brilhavam de maldade quando ele a machucava em um de seus castigos... Pelo menos até aquele momento. Uma doença não poderia ter todos esses sintomas e perguntar a alguma das meninas estava fora de cogitação, afinal, elas pareciam tão perdidas quanto ela. Custou a acreditar que estava apaixonada e sentiu raiva de si mesma, era para se vingar, não se apaixonar!


... Descobrir que são vampiros?

Bom, existe um mundo dos sonhos, então por que não poderiam existir vampiros? Assim que descobrisse iria ver se isto afetaria na vingança ou se tudo poderia continuar como o planejado, mas a confusão é inevitável, mas nem por isso iria agir como uma garotinha. Ela era Megumi afinal de contas, iria tomar as rédeas da situação e evitar que as outras garotas resolvam fazer "algo errado" e acabem por "condenar todas elas".






Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...