~_ErroR404

_ErroR404
(@#%3$&)
Nome: (@%3&#)
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 18 de Novembro
Idade: 19
Cadastro:

Nina Dobrev as Nikolina Konstantinova Dobreva


Postado


But "you" won't ⌂see⌂ me fall apart
Cos I've {got} an elastic heart - [[SIA]]


Nome:
Nikolina Konstantinova Dobreva
Nome de origem búlgaro
Raramente é chamada pelo nome todo, conhecida mais por Nina. Apenas seus pais a chamam assim, e somente na hora de dar bronca.
Idade:
19 anos

Sexo & Sexualidade:
Feminino | Bissexual

Data de aniversário & Signo:
15-11 | Escorpião ♏

Personalidade:
Uma das grandes certezas que tenho sobre Nina, é que ela com certeza sabe se divertir! Uma garota super imperativa e que não gosta de ficar parada em um canto qualquer. Gosta de festas e costuma dar bastante trabalho para os pais em relação a isso, não tem controle e o pouco que tem perde facilmente, podendo fazer loucuras. Se diverte com tudo, até mesmo sozinha, pois como ela diz: "Sou eu quem faço a festa". Muito divertida e engraçada, tirando risadas por onde passa, mas, isso pode mudar de uma hora pra outra também. As pessoas geralmente gostam de ter a companhia de Nina, ainda mais se forem loucas como ela. Não é o tipo de pessoa exemplar, pelo contrário! Sua carinha de bonequinha angelical pode enganar muitas pessoas, Nina gosta de pessoas que se divertem sem limites, sem pensar nas consequências, assim como ela. Podendo ser mal exemplo na visão de muitas pessoas, mas a mesma não liga para o que pensam dela, até gosta de ter essa fama de menina errada.
Adrenalina e diversão são seus dois melhores amigos. Tão acostumada a frequentar festas que isso já virou rotina na vida Nina, seus pais não concordam com isso, mas ela não os escuta. Bebe sem controle algum, acabando em lugares desconhecidos, com pessoas desconhecidas, mas isso nunca foi problema para Nina. Tem um dom incrível de atrair problemas, mas, em compensação, também tem dom de resolve-los com facilidade. Uma ótima atriz, sabe bem fingir suas emoções. Não é duas caras, prefere falar a verdade na cara da pessoa e resolver tudo na hora, mas, quando finge algo é por uma boa causa, ou para seu próprio bem. Se vê em primeiro lugar, pensa que primeiro temos que pensar em nós mesmos, pois ninguém mais ira pensar. Tenta até ajudar as pessoas, mas, não se isso for prejudica-la. "Ah, vamos lá. Não sou uma completa vadia!"
Uma menina com espírito livre, faz o que quer, quando quer. Não é muito de seguir regras, claro que Nina sabe conversar e ver os dois lados, mas, prefere o seu. Sexo, bebidas, festas, isso é o resumo da adolescência de Nina. A garota quer viver absolutamente tudo em sua adolescência, pois, seu medo é se tornar uma fascinada por trabalho como seu pai, a mesma não se vê dentro de um escritório, e sim, se acabando em festas! Por isso faz de tudo enquanto ainda dá. Nina sabe de seu poder sob os homens e muitas vezes usa isso a seu favor, sendo que consegue ser sensual de um jeito super inocente, o que Nina não tem nada! Maliciosa até demais, mesmo que na maioria das vezes deixe os comentários para si mesma, solta uns ou outros de vez enquanto, deixando as pessoas até mesmo constrangidas. Costuma ver sempre o lado bom das coisas, mas, também pode emburrar de uma hora pra outra, semicerrando seus olhos e fazendo biquinho, a mentalidade de uma criança. Acho que Nina poderia ser diagnosticada com um caso leve de bipolaridade, mas, enfim, isso não afeta em suas amizades ou personalidade, continua sendo bem animada e alegre. Nina vive cada dia como se o mesmo fosse acabar, para ela, o certo não é se preocupar com o amanhã, e sim, com o momento e preencher cada segundo dele.

Aparência:
[Nina Dobrev]
Nina é dona de uma pele branquinha, não chega a ser pálida, mas sim coradinha. Cabelos castanhos que batem na medida de seus seios, os mesmo de um tamanho mediano, nada exagerado. O rosto delicado e angelical, como o de uma bonequinha de porcelana, o que não condiz muito com sua personalidade, mas, engana com a primeira vista. Olhos castanhos e pequenos, sendo que quando Nina sorri eles se fecham um pouco. Lábios finos e corados, além de sue nariz pequeno. Nina possui uma aparência até mesmo fofinha, e gosta de usar isso ao seu favor na hora de fazer chantagens. Não é alta, tem ao certo 1,68. Seu corpo é muito bonito, com curvas lindas, não é exagerado mais também não é magrinha, tem tudo na medida.

História:
A mãe de Nina ficou grávida relativamente cedo, com apenas 19 anos ela já estava com 3 meses de gravidez. O pai de Nina nunca assumiu a filha, assim que descobriu ter engravidado Michaela, mãe da menina, foi embora e nunca mais procurou as mesmas. O pai de Michaela, avô de Nina, indignado com a situação, expulsou Michaela de casa. Não que ele não amasse a filha, pois ele amava, mas, na época era uma indignação ter uma filha tão nova grávida, ainda mais sem um pai para criança. Jovem e com um bebê na barriga, Michaela saiu da Bulgária em busca de algum lugar para viver. A mãe de Michaela não concordava em expulsar a filha de casa, mas, não podia fazer nada para contrariar o marido, por isso, apenas lhe ajudou dando uma quantia boa em dinheiro. Michaela passou muitas noites em hotéis e motéis que encontrava por seu caminho, saindo no dia seguinte e seguindo sua viagem, rumo ao Kansas, para ser mais exata. Depois de um tempo sem lugar fixo para morar, Michaela já estava cansada disso. Foi então que a mulher começou a trabalhar como empregada doméstica na casa de uma senhora, a mesma, bondosa, ofereceu para Michaela uma proposta, que deixaria ela e a criança morarem em sua casa como hospedes, em troca de seu trabalho na casa, recebendo uma pequena quantia, pouco, mas já ajudava! Meses haviam se passado e a mulher ainda não sabia qual nome dar a menina. Foi em uma noite, que Michaela comecou a se lembrar de sua casa e raízes, de sua família, principalmente sua mãe. Então o nome Nikolina surgiu em sua mente. Nome escolhido especialmente para nunca esquecer de sua casa, de suas origens búlgaras e principalmente de sua mãe, avó de Nina, que a ajudou mesmo indo contra o marido. Michaela ficou na casa da senhora por muito tempo, anos para ser exata. Com o passar dos mesmos, ela e a senhora acabaram criando uma relação de amigas, uma ajudando a outra. A garotinha já havia nascido, muito linda e saudável. A senhora ajudava na medida do possível Michaela a sustentar a criança, a mesma via Michaela como uma filha e Nina como uma netinha. Conforme Nina crescia a mesma mostrava ser uma criança muito inteligente e bagunceira, não parava quieta um só segundo, dando trabalho para as duas mulheres da casa. Muito inteligente, já falava muito bem e se comunicava com todos. Sempre foi aquela menina que não tinha papas na língua, ainda mais sendo criança! Falava o que pensava e cumprimentava a todos. Mesmo dando bastante trabalho, Nina era a felicidade da casa. Aos 4 anos e meio de Nina, a mesma entrou em uma escolinha, diferente das outras crianças, que choravam sempre para ir, Nikolina adorava fazer amigos lá. O tempo se passou e a crise de dinheiro foi indo embora, com a amizade entre Michaela e a senhora da casa, que cresceu relativamente, Michaela pode arrumar um emprego fora da casa e começou a ganhar mais. Infelizmente, coisas ruins acontecem na vida de todos, e para Nina e sua mãe não foi diferente. Aos 7 anos da menina, a senhora da casa veio a falecer, a mesma possuía um câncer bem sério. Até havia tratamento, se ela tivesse começado antes, mas, como ela deixou chegar ao último estágio, não teve jeito, ela veio a falecer. Foi muito triste, tanto para Nina quanto para sua mãe, que a viam como da família. Michaela via na senhora sua verdadeira mãe, e isso, a fez sentir um extremo vazio. Como a senhora não havia filhos e ninguém para assumir suas posses, deixou as mesmas para Michaela e Nina. Como diz o ditado "Depois da chuva sempre há a calmaria", e foi exatamente isso que aconteceu! Depois da tristeza que havia sido a perda da senhora, elas conseguiram se estabilizar e voltar com a vida, claro que sentiam falta, e agradeciam a cada dia por terem encontrado uma pessoa tão bondosa quanto aquela senhora. Foram sempre as duas na casa, somente elas, sozinha. Até que Michaela conheceu um homem. De começo, Nina não se deu muito bem com o mesmo, sempre fazia birras quando ele ia na casa delas, aquelas birras que todos os pré-adolescentes fazem! Mas, com o tempo se passando, eles começaram a ser dar bem. Depois de alguns meses, eles se mudaram para a casa do namorado de Michaela e venderam a casa da senhora, guardando o dinheiro para investir nos estudos de Nina. O homem não era rico mas tinha uma condição de vida muito boa, dono de uma linda casa, podendo bancar as duas. Claro que Michaela não estava fazendo isso por interesse, ela não fazia essas coisas. Ela realmente amava o homem. Com um ano de namoro, o homem assumiu Nina como sua filha, a mesma que agora já possuía seus 12 anos de idade. O crescimento de uma garota sempre há complicações, e com Nina não foi diferente. Houve namoradinhos, houve crises adolescentes, risadas, muita bagunça, conversas sobre seu corpo e todas essas coisas que todos já estão cansados de saber. A vida de Nina era boa, não era rica mas tinha boa condição e não tinha do que reclamar, na verdade, ela nunca foi de reclamar, costuma ver sempre o lado bom das coisas. Com o tempo passando, Nina se encontrava agora com seus 16 anos. Michaela queria ter mais um filho, mas, seu namorado, que agora já era marido da mesma, tinha alguns problemas em relação a isso e não conseguia produzir um filho. Foi então, que, os dois decidiram adotar um menino, o qual Nina se deu muito bem. A garota começou a cursar em uma escola muito indicada por todos, exatamente aos seus 19 anos. Idade a qual Nina faz de absolutamente tudo e não obedece regras. Da muito trabalho aos pais, mas, tudo que ela quer é viver o agora, depois de tantas decepções, não quer se tonar mais uma para si mesma. Não quer ficar em um escritório, ela quer viver!

Família:

[Mãe | Michaela Leveski Dobreva | 37 anos | Secretária] {Courteney Cox}

[Pai adotivo | Nikolai Hunter Dobrev | 41 anos | Empresário] {Ben Stiller}

Irmão adotivo | Jeremy Leveski Konstantinova | 16 anos | Estudante] {Steven R. McQueen}

Gostos & Desgostos:
Diversão | Bebidas alcoólicas | Sexo | Festas | Adrenalina | Andar de moto, ainda mais em alta velocidade e na madrugada | Frio | Mascar chicletes | Café | Gostos fortes, como menta, hortelã, pimenta, etc. | Coisas consideradas perigosas | Assustar os outros | Fazer pegadinhas com os amigos | Pessoas que saibam se divertir e que não ficam ofendidas com suas brincadeiras, mas, para aqueles que ficam, ela apenas faz mais, pois, também gosta disso | Desafios, nunca fala um "Eu duvido" para ela | Animais | Fumar, ainda mais quando esta preocupada ou estressada | Ver o lado bom das coisas.
Calor | Pessoas muito certinhas | Seguir regras, as quais proíbam suas diversões | Gostos doces e enjoativos demais | Meninas enjoadas e mimadinhas | Que duvidem dela, apesar dessa maneira ser a maior fonte de energia para Nina fazer as coisas, é só duvidar que ela faz pra esfregar na sua cara | Lagartixas | Tem um pequeno medo do escuro, mas, não gosta que as pessoas saibam | Filmes românticos e melosos | Quem só reclama e não sabe se divertir | Estudar | Tem pavor de se tonar alguém certinha e que só vive em um escritório, assim como seus pais, principalmente seu pai! | Chá | Tem alergia a camarões.

Medos/Fobias & Manias:
Medo do escuro. Nada exagerado, não é como se ela passasse mal e tivesse uma crise ao ficar no escuro, mas, prefere as luzes acessas! Uma pequena fobia com lagartixas, não aceita a ideia daquele rabinho ficar mexendo de um lado para o outro, não gosta dessa ideia. Mania de mascar chicletes e fazer bolinhas com o mesmo, estourando as mesmas em momentos inusitados, onde o alto estalo pode deixar pessoas irritadas. Mas quem liga, não é?! Mania de fumar quando estressada ou pensativa.

Clubes que participa:
{X} Vôlei {X} Teatro {X} Lacrosse {X} Música

Relação com Robbie Maddox:
Nina não a conhece realmente, se trombaram algumas vezes pelos clubes frequentados e já trocaram olhares, apenas isso. Nina nunca puxou assunto com Robbie, apesar da mesma ser muito bonita e Nina ter a certeza de que adoraria passar uma noite com ela, de forma bem maliciosa {espero que não se importe}, Nina vê em Robbie, uma menina mimada e daquelas bem patricinhas, coisas que Nina odeia, de certa forma. E ficara pensando isso até que provem ao contrário.

Algo a mais:
Não!



Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...