~VenusNoir

VenusNoir
MANDA REQUEST
Nome: Venus Noire
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Fortaleza, Ceará, Brasil
Aniversário: 31 de Março
Idade: 25
Cadastro:

Não saia do pc pra lavar a louça. O pc é seu e a louça tb.


Postado

Eu tinha 14 anos quando mergulhei de cabeça no fandom de Harry Potter. Lembro que tinha esse fórum, o floreios e borrões, acho, e eu passava dias e noites respondendo tópicos e viçando com minha tchruma pottermaníaca pré-teen. O fandom de HP era uma maravilha, porque você encontrava gente de todo tipo, todo lugar do Brasil, toda idade. E também foi na mesma época que eu comecei a publicar fic. Eu praticamente só recebia hate, mas tudo era mágico. E o importante era que eu me divertia pacas escrevendo fanfic trash e zoando com os leitores que me levavam a sério.

E dez anos se passaram. Woah. E eu ainda tô nessa. Como é que pode?

Eu peregrinei por um monte de fandom durante minha adolescência. Saint Seiya, Naruto, escrevia fanfic de banda emo-gótica, da seleção alemã, escrevia fic original... mas, sobretudo, eu lia. Não, cara, eu não só lia. Eu era fangirl das minhas ficwriters preferidas. Eu stalkeava elas do orkut ao last.fm, myspace e formspring. Tinha a Calíope Amphora, que, meu deus, que mulher maravilhosa, até hoje quero beijá-la, a Dana Norram, a Madame Verlaine, e tantas outras. Eu tinha certo na minha cabeça que, se um dia elas publicassem qualquer coisa, eu compraria. Eu lia compulsivamente tudo o que elas postavam e sofria calada sem nunca ser capaz de articular um mísero review. Porque é assim que você se sente quando tem um senpai. Você o admira a ponto de nunca ser capaz de verbalizar seu sentimento.

O que eu quero dizer é que, de todas as formas, ficwriters foram marcantes na minha vida, uma influência enorme. Mais até do que autores publicados. Na minha adolescência, eu lia muito pouco. Eu lia uma tonelada de fic por semana, é verdade, mas, pra muita gente, isso nem literatura é. Ainda assim, eu duvido que tenha existido algum amigo meu ou colega de classe que passasse tantas horas quanto eu em frente ao computador, lendo texto atrás de texto.

E qual não era minha dor quando uma delas anunciava aposentadoria. Elas davam muitos motivos, e tenho certeza de que eles eram sinceros, mas eu ficava bolada quando ouvia uma ficwriter mais velha (mais velha = +20) dizer que “estava muito velha pra isso”.

Isso me desconcertava. Tá velha? Com vinte e poucos anos? Cê jura? A pessoa podia dizer que tava sem tempo, que tinha que estudar, trabalhar, cuidar do gato, da avó doente, e isso tudo justifica um afastamento, mas, gente. Dizer que tá velha demais... não. Nunca me desceu. Era uma conclusão a qual pessoas maduras chegam, eu pensava, tentando entender. Quando você tá numa certa idade, quando você chega à idade adulta, seus interesses mudam, seu foco muda, você quer usar seu tempo livre pra outras coisas. Se for assim, tudo bem. É apenas natural. Ninguém é obrigado a envelhecer no fandom, né? Não mesmo. Se escrever e ler fanfiction já não é mais algo que te agrade, por que continuar?

Esses argumentos que eu criei pra justificar outras pessoas acabaram me convencendo tanto que eu os adotei. Eu dizia pra mim mesma: “Quando eu entrar na faculdade, eu largo essa vida”. “Tô na faculdade, mas ainda tô nos teens, como 90% das fangirls que eu conheço, então who cares”. “Fiz vinte e um, e agora?” “Fiz vinte e dois, foda-se”.

Foi tipo assim. Mas eu tenho vinte e quatro agora, socorro. E ainda tô aqui. E eu fico até temerosa de começar a noiar a ponto de recorrer àquela mesma desculpa “tô velha demais pra escrever fanfic”. Porque, guess what, eu tenho quase ¼ de século, mas... eu ainda curto escrever/ler fanfic. Eu curto o fandom. É divertido, é uma distração (e só deus sabe como eu preciso de distrações na vida), eu adoro o pessoal que eu conheci aqui, eu gosto até das tretas e das polêmicas. Sendo assim, por que razão – e faço essa pergunta um tanto qto exasperada – eu ou qualquer outra pessoa da minha faixa etária que ainda esteja nesse submundo deve deixá-lo????

Dica: ninguém é obrigada. Homens têm seus fandoms, suas torcidas organizadas, e eles envelhecem e morrem nisso, e até hoje eu nunca vi alguém os constrangendo ou os acusando de serem velhos demais pra isso. Tampouco eles mesmos. Eles estão nem aí pra isso. Outro dia eu tava assistindo tv enquanto almoçava e tinha um bocado de gente no aeroporto esperando o time do Ceará chegar de não sei onde. Tinha um senhor já de idade, cabelo branco, dando entrevista e chorando!!!!!!! Ele tava derramando lágrimas reais. Virando beiço. Aos prantos! Porque o time dele tinha ganhado fora de casa e agora tava voltando, e ele estava super emocionado. Esses homens passam horas na calçada falando de futebol, gente. Eles sabem da vida dos jogadores, dos treinadores, de toda a equipe técnica, de cabo a rabo. Vão aos treinos, vão recepcionar o time no aeroporto, marcam presença em todo jogo.

E eles são felizes assim. É o passatempo deles. Eu achei tão inspirador aquele senhor chorando na televisão por causa do Ceará. É meio ridículo, sim, mas eu acho isso porque eu não sou torcedora do Ceará (eu teria me identificado mais com ele se ele estivesse chorando por qmi. Sei lá, é o tipo de coisa que eu costumo fazer de vez em quando). Ainda assim, eu senti empatia, sabe? Vê-lo ali, naquele estado, me ajudou a perceber que, se eu estiver a fim, eu posso chorar pelo oppa até ficar velha caquética. Quem vai me impedir? Eu sou livre pra sofrer. Livre pra empenhar grande parte da minha energia numa longfic com meu OTP.

Também sou livre pra deletar todas as minhas fanfics e deixar o fandom pra sempre. Claro. Se me der na telha. Mas essa mentalidade de que você tem que abandonar um passatempo só porque você não tá na idade considerada adequada pra curtir aquilo... Isso sim é uma crença muito boba.

Enfim, eu acho que eu falei muito e disse pouco. É que me deixa surpresa o fato de que, em pleno século XXI, nos anos 2000 e pouco, ainda existam pessoas que se sentem pressionadas/compelidas a cumprir um cronograma de vida. Ah, 3 aos 10, você brinca de casinha ou de carrinho, dos 15 aos 20, você namora, depois dos 20, você fica séria e trabalha. Naaah. Eu só quero dizer pra vocês que vocês podem se sentir à vontade aqui. Até fazer 25, 30 ou 40. Ou 90. Afinal, a única pessoa que pode te mandar sair do pc e lavar a louça é você mesma.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...