~teagukkie

teagukkie
››peachbutt.jpg‹‹
Nome: 𝓋𝒾𝒸𝓀𝓎 * , ☽ ̵c̵̵u̵̵t̵̵i̵̵e̵̵ ̵̵b̵̵u̵̵t̵̵ ̵̵c̵̵r̵̵e̵̵e̵̵p̵y̵ ❣ .
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: São Paulo, São Paulo, Brasil
Aniversário: 12 de Fevereiro
Idade: 5
Cadastro:

Ficha - Pride, Prejudice and Unexpected Love.


Postado





Eu olho para você e ̶e̶̶n̶̶x̶̶e̶̶r̶̶g̶̶o̶̶ ̶̶a̶̶ ̶̶m̶̶i̶̶m̶̶ ̶̶m̶̶e̶̶s̶̶m̶a̶
Eu te conheço melhor do que qualquer um.
Eu tenho a mesma 𝓉𝑜𝓇𝓃𝑒𝒾𝓇𝒶 em meus olhos.
Então, suas lágrimas são minhas.



̶S̶̶o̶̶m̶̶e̶̶n̶̶t̶̶e̶̶ ̶̶p̶̶o̶̶r̶̶ ̶̶v̶̶o̶̶c̶̶ê̶̶ ̶̶r̶̶e̶̶n̶̶u̶̶n̶̶c̶̶i̶̶o̶̶ ̶̶a̶̶o̶̶ ̶̶m̶̶e̶̶u̶̶ ̶̶o̶̶r̶̶g̶̶u̶̶l̶̶h̶̶o̶̶,̶̶ ̶̶S̶̶h̶̶u̶u̶




ᑎOᙏᙓ ᙅOᙏᑭᒪᙓTO

oah ictorie oucher.

Ɲσαн Noah é um nome unissex, de origem bíblia e hebraica, que significa "descanso", "repouso", "de longa vida". A garota de cabelos azulados recebeu este nome por causa de um avô paterno, que havia morrido um dia antes de seu nascimento.

Vɪᴄᴛᴏʀɪᴇ É uma outra versão do nome "Victoria", e significa "vitória","vencedora". É derivado do latim, que realmente significa "aquela que é vitoriosa". A garota recebeu este segundo nome em origem a sua tia materna, que logo mais tornaria-se sua madrinha.

Ɓσυcнєя Boucher é um sobrenome vindo da França, e raramente usado, ele significa "bloquear e "obstruir". Noah não é muito fã de seu sobrenome, acha que por alguma razão ele lembra "bolacha", e ao falar isto para um colega de classe, o mesmo começou a dá-la de presente, em toda simples ocasião, bolachas francesas.





ᗩᑭᙓᒪIᗪOᔕ

icky, Cry baby e Nie.

Vɪᴄᴋʏ Este apelido quem lhe deu foi dado por uma antiga amiga em Paris. Esta amiga misteriosamente possuía uma queda por Vicky, mas a azulada foi embora antes mesmo da pobre garota se declarar. Apesar de não saber que a garota possuía uma queda por si, Noah guarda este apelido com carinho, pois o acha muito fofo.

Cʀʏ ʙᴀʙʏ Este apelido lhe foi dado pelo seu par, Sakamaki Shuu, que insiste em chamá-la assim, por uma razão. Quando Shuu e Noah se conheceram primeiramente, Shuu havia passado para o lado da faculdade Les Angels, para se encontrar com Noah. Ele a espiava, a via chorar e tudo mais. Ela havia acabado de fazer algo na estufa. Shuu a agarrou, e quando a menina não ouviu pulsação alguma ou o batimento cardíaco dele, assustou-se, começando a chorar, e por isto o apelido. Noah não gosta muito, mas entende a intenção e a tentativa de carinho de Shuu.

Ɲιє Este apelido lhe foi dado pela irmã parcialmente gêmea, Clair. Ela a chama assim desde que elas eram bem pequenas, e é uma mistura de Noah e Victorie. A menina de cabelos azulados adora o apelido, mas deixa apenas a irmã usá-lo. Nem seu par será digno do apelido, é algo muito pessoal para Noah.





Iᗪᗪᙓ

oah nasceu dia 16 do mês de Junho, tendo Dezoito anos e sendo assim do signo de Gêmeos. Ela possuí ascendência em peixes e lua em câncer.





ᔕIGᑎO

la é do signo de Gêmeos, e possuí ascendência em peixes e lua em câncer. Noah acredita com todas suas forças em astrologia, é uma assunto que realmente a interessa. Ela todos os dias checa seu signo, para ver ser tem agido de acordo com o que diz.





ᑎᗩᙅIOᑎᗩᒪIᗪᗩᗪᙓ



la e sua irmã, Clair, são nascidas em Paris, na França, sendo assim, francesas. Noah ainda fala o japonês com sotaque. Na verdade, ela bem que gosta de seu sotaque, acha que é um charme em si. Sente muitas saudades da cidade natal, das luzes, das massas, de tudo. Seu coração se aperta quando ela lembra da cidade.





ᗩᑭᗩᖇᙓᑎᙅIᗩ

Rem - (Re:Zero).























oah é realmente uma garota muito bela, além de ter uma aparência angelical.

Primeiramente, temos os cabelos de Noah. Ela é simplesmente viciada neles, sua autoestima depende muito de como estão seus cabelos. Eles são tipo os xodós de Nie, e ela não poupa dinheiro em produtos de hidratação para cabelos. Eles são em um corte doce e exótico, que vai até um pouco abaixo de seu queixo. São lisos, mas alguns fios no final são ondulados em curvas charmosas. A cor de seu cabelo é azul pastel, mais conhecido como azul bebê, e sua coloração vai clareando nas pontas. Noah possuí uma franja reta, que está parcialmente divida. O seu lado esquerdo está sendo preso por uma presilha fina e cor-de-rosa, enquanto do lado direito, a franja está solta, cobrindo seu olho. Quando está tímida, Noah costuma colocar sua franja solta para trás de sua orelha, que fica totalmente vermelha. Perto de sua onde está presa sua presilha, há uma fita cor-de-rosa que fica entre os fios azulados da garota, deixando-a ainda mais bela. Por cima de sua cabeça, podemos notar também uma tiara delicada, feita de flores verdadeiras, que nunca murcham, o que foi um presente mágico dado por sua mãe.

Seus olhos são uma das partes mais manipuladoras de Noah, e isto é sério. Nie já possuí uma aparência totalmente sensível e dócil, e seus olhos, medianos e dóceis, além de serem brilhantes, encantam qualquer um. Eles brilham como nunca, talvez seja porque na maioria do tempo Noah está lacrimejando, por ser realmente muito sensível em chorona. Mas seus olhos são realmente encantadores, lembrando a cor de seus cabelos, só que mais escuros. Quando sorri, Noah fecha seus pequenos olhos, e isto é mais conhecido como "eye smile". Seus olhos não possuem nenhuma olheira, apesar de Noah normalmente não ter muito sono e passar as noites em claro, estudando, lendo um livro ou observando as estrelas. E seus olhos podem ser uma arma fatal, pelo simples fato de Noah poder usá-los para ter algo de alguém. Ela usa todo seu charme, piscando os doces olinhos e fazendo um biquinho com seus lábios rosados. Ela não costuma usar muito isto, mas quando é realmente necessário, o charme é o que não falta. Seus cílios parecem se encaixar junto aos seus olhos, sendo grande e curvados sem nem precisar de rímel, mas é claro que ela o passa. Sempre quer estar bela. Suas sobrancelhas são finas e sempre muito bem penteadas, e tornam-se mais adoráveis ainda com as expressões engraçadas e inocentes que Noah costuma fazer.

Seus lábios são realmente uma parte também muito viciante de seu corpo. Você fica praticamente hipnotizado pelos lábios pequenos e sensíveis, além de serem virgens. Eles são pequenos e finos, e quando Noah faz um biquinho, é simplesmente adorável. Eles são em um tom rosado, mais para o salmão, e normalmente sempre estão preenchidos por um simples gloss. Noah tem uma mania muito forte de sempre mordê-los quando ela está nervosa com algo, então por um longo tempo eles ficaram descascados e horríveis, em carne viva. Agora, a garota controla mais esse impulso, e tenta manter seus lábios sempre belos. Noah é boca virgem, ou seja, nunca beijou ninguém. Na verdade, ela até que não tinha interesse em beijar alguém. Não é essa vontade monstruosa, mas agora que completou 18 anos, seus lábios coçam só de olhar para os lábios de outras pessoas, enseiando pelo seu primeiro beijo.

As bochechas de Noah. Uma parte do corpo que ela gostaria de arrancar, queimar e nunca mais ver. Pela sua aparência fofa, infantil e angelical, muitas pessoas tem o costume de apertar loucamente, e entre a primeira delas, há sua irmã, Clair, que simplesmente ama apertar as suas maças do rosto. O problema é que Noah possuí uma consistência de pele muito forte, ou seja, sua pele é durinha. Pode até tentar apertar suas grandes e coradas bochechas, mas isto machucaria um pouco mais do que o normal. Clair é uma boa irmã e nunca machucaria Noah, mas ama muito apertar suas bochechas, então ignora os gemidos da irmã de cabelos azulados, que tenta sempre afastá-la de si nessas ocasiões.

Seu nariz é simplesmente, muito fofo. Ele encaixa perfeitamente em seu rosto, sendo fino e arrebitado. Normalmente, seu nariz possuí um tom avermelhado, como se ela estivesse com coriza, o que até que é algo bem normal, pois Noah vive espirrando por ai. Quando ela se sente confusa, seu nariz treme como se fosse o de um coelho, e Noah inclina levemente sua cabeça para o lado. Noah nunca obteve nenhum cravo em seu nariz. Deve ser porque ela realmente nunca usou muitos produtos químicos, e esperou o momento certo para usar maquiagem. Ela adora se arrumar e ficar bela, e os momentos que teve de esperar para poder usar os produtos, foram de realmente muito sofrimento.

Chegamos em seus dentes. Eles são brancos como pérolas, talvez seja pelo fato de Noah ser simplesmente louca por higiene, e isso inclui sua higiene bocal, o que faz com que ela escove os dentes umas oito vezes ao dia. Sim, parece até que para cada coisa que ela come, até mesmo uma bala, ela já vai imediatamente escovar sua boca. Odeia mal hálito e é bem fanática por limpeza, sempre querendo deixar tudo limpo e arrumado. Seus dentes são bem alinhados, por ela ter usado aparelho dentário móvel apenas por dois rápidos anos.

A pele de Noah é simplesmente, linda. Ela é alva, sendo fácil de se marcar. Apenas com um pequeno aperto, já há uma enorme mancha vermelha em si. Sua pele é muito sensível, mas não é de menos, pois Noah vive se aventurando, e causando hematomas pelo seu corpo em todas essas brincadeiras. Em alguns ela costuma lacrimejar, não pela dor, mas se sente vulnerável e incapaz de proteger a si mesma, e tem medo de que sua irmã sofra algo de novo, apenas por Nie cair de bunda no chão. Ela é realmente muito sensível, tanto emocionalmente quanto fisicamente. Qualquer forte movimento contra sua pele, Noah já dá um gemido baixo. Talvez seja também por ela nunca ter praticado qualquer ato sexual. Ela é virgem de tudo, além de ser pura e possuir um ar inocente. Algumas dóceis pintas estão espalhadas pelo corpo todo de Nie, menos em seu rosto. Ela tem pintas até mesmo em seu coro cabeludo! Em sua costa, contou até agora 25 pintas, mas podem nascer mais. Por causa do sabonete que Noah usa, sua pele costuma normalmente cheirar à bolo de chocolate. Não que ela aprecie muito o doce, mas o cheiro é realmente fascinante.

Nie não é muito satisfeita com seu corpo. Ela já fora rechonchudinha, e apesar de mudar, ainda acha seu corpo muito estranho. Ela é bem baixa, tento de altura apenas 1,50, o que a faz ser facilmente zoada e confundida com uma criança. Ela fica muito nervosa com isto, já esta na Faculdade, e possui um ódio mortal pela sua altura traiçoeira. Ela pesa 39kg, sendo realmente muito magra, apesar de ainda se achar rechonchuda. Suas coxas são parcialmente grossas, e suas pernas são finas. Apesar de ter um ar infantil, Noah tem um corpo invejado por muitas garotas de sua idade. Seus seios são fartos assim como seus glúteos, que são também durinhos. A forma de seu corpo atraí muita atenção dos garotos, o que dá à Clair certa vontade de rasgar a pele deles com unhas e dentes. Noah tenta evitar usar roupas decotadas, mas seu vestido preferido, que costuma suar sempre, possuí este certo estilo decotado, mas mesmo assim, Nie não desgruda dele, o acha muito belo.

Seu estilo é certamente mais puxado para o vitoriano. Ela tem toda estas roupas com babados, meias calças e laços. O que não foi uma escolha tão boa para Noah, que já parecia uma criança angelical, isto só a deixou mais fofa ainda. Apesar dos comentários das pessoas, Vicky morre de paixões pelo seu estilo, e é certo que nunca o mudaria. Mas não usa apenas roupas vitorianas: vários outros estilos satisfazem a azulada, e que ela acha que ficam bonitos e belos em seu corpo.





ᗩᑭᗩᖇᙓᑎᙅIᗩ ᗪᗩᔕ ᗩᔕᗩᔕ



s asas de Noah realmente são muito belas e majestosas.

Suas asas são em um estilo totalmente diferente e inovador, e é por esta razão que Noah morre de amores por elas! O começo de suas asas é negro, com alguns detalhes em branco na parte de cima, com uma consistência de penas diferentes, enquanto embaixo as penas são maiores e mais lisas. A pelugem da parte preta com o branco continua, até tornar-se em um azul claro totalmente hipnotizador e belo. Aquela cor define muito bem a garota, e ela vive dizendo que suas asas são espelhos para sua alma. As penas são azuis Royal, mas uma pequena parte delas, já mais para a frente, é azul pastel, realmente bem claro, quase chegando ao branco. Suas asas foram derivadas de uma certa espécie rara de pássaro, e as asas são grandes e fortes, tanto que quando batem, conforme a posição de Noah, são capazes de derrubar até mesmo uma pessoa. Não que sejam tão fortes assim, mas Noah tem realmente treinado muito.

Suas asas, apesar de serem belas e aparentarem também ser fortes, no início eram bem frágeis, assim como Noah. Na primeira aparição das asas, a garota ficou tão assustado que acabou cortando-as, pois sua mãe ainda não havia lhe contado absolutamente nada sobre aquilo. O corte provocado meio que afetou em seu desempenho em voar, e até hoje a azulada tem dificuldades em controlar as belas e amplas asas. Só, que, por ser sensíveis, ao serem tocadas, as asas de Noah não provocam algo como dor, mas sim de... prazer? Ao descobrir isto, Noah resolveu protegê-las suas asas como sua vida, pois aquela sensação fora bem estranha para si mesma, e tinha medo de senti-la novamente.

OBS: A explicação das asas é após ela descobrir que é uma anja, na história.





ᕼIᔕTOᖇIᗩ

ua história é uma mistura de dramas, felicidades e mágoas.

Noah, como já dito um pouco acima, nasceu na cidade mais populosa da França: Paris, a tão chamada de cidade do amor. Na hora do parto, Noah foi praticamente um anjo ( hahah, piadista ), que praticamente nem chorou, o que causou muito desconforto nos médicos, pois eles pensaram que ela estava morta. Quanto a sua irmã, Clair, já nasceu toda nervosa, com seu rosto todo arranhado, e gritando feito uma condenada. Mas, digamos, que Noah não chorava tanto e Clair não gritava tanto se colocassem-as juntas, elas ficavam calmas e dormiam no mesmo berço.

Logo de cara, obviamente, Stephanie, a mãe das garotas, notou que suas filhas haviam puxado uma de suas características um pouco... diferentes. Stephanie era uma anja, que caminhava entre a Terra normalmente, e entre uma de suas viagens, havia se apaixonado por um homem gentil que era totalmente religioso, chamado Gustav. Logo na primeira noite ela se explicou para ele, contando de suas habilidades e de suas asas. O casal já esperava que as meninas nascessem com asas, mas acabou que o processo delas iria demorar. As asas iriam nascer quando elas atingissem exatamente Dezoito anos e onze meses. E até lá, nenhum dos dois tinham coragem para contar a suas filhas.

Stephanie e Gustav eram ótimos pais, sempre cuidando muito bem das meninas. Eles eram gentis e ensinavam suas filhas a aceitarem todos, e a serem gentis. Sempre disciplinaram muito bem Noah e Clair, que cada vez mais seguiam o exemplo de seus pais. Noah era alguém sensível e tímida, e por esta razão, ao passar dos anos, passou a ser a sombra de sua irmã uma hora mais velha, Clair, que era impulsiva, protetora e um tanto grossa.

Noah era uma garota frágil, que tinha um louco interesse pela arte. Suas notas eram exemplares, assim como as de Clair, apesar de ela não prestar muita atenção em algumas explicações que declarava "inútil". Elas eram realmente o orgulho dos seus pais, sempre estudando para valer e se dedicando. Eram boas meninas, boas alunas e boas filhas.

Durante o crescimento, Noah e Clair pareciam irmãs siamesas, pois realmente não se desgrudavam. Noah era bem dependente da irmã, sempre precisando que ela protegesse a azulada. Clair, é claro, não negava proteger a irmã com unhas e dentes, coisa da qual ela fazia muito bem, na opinião de Noah. Clair não deixava sequer um garoto chegar perto da irmã, que ela já gritava o mais alto que podia. Era bem protetora, e isto talvez tenha sido a causa de uma das suas brigas mais feias.










Noah, por ser uma garota muito bela e gentil com seus nove anos, atraía a atenção de muitos garotos sobre si. Não que ela notasse, aliás, Noah era bem distraída, e nunca notou os garotos falando de forma diferente consigo. Mas sua irmã notava muito bem tudo aquilo, e tentava realmente fazer de tudo para proteger sua irmã. Temia que ela tivesse o seu coração despedaçado, e Clair realmente já sabia dos perigos do mundo, mas tinha medo que, se Noah realmente soubesse todas as maldades que aconteciam, ela teria sérios problemas. Mas os planos de proteção de Clair foram totalmente estragados, quando Luke, um garoto da sala delas, estava prestes a se declarar para sua irmã mais nova.

E o grande problema era que Noah também tinha uma certa queda pelo garoto. E eles certamente começariam a trocar poemas, risos e felicidades por alguns meses, mas eram só crianças, e Clair sabia disto. Noah tinha um coração muito mole, que seria pisado como gelatina quando aquele relacionamento acabasse. E então, sem Noah deixar Clair fazer qualquer coisa, a sua irmã rosada teve um plano de escrever uma carta para o garoto, ela mesma, e envia-lá, fingindo ser Noah.

Só que seu plano não iria dar tão certo assim quanto ela achava. No mesmo dia, Noah decidira entregar um poema para ele, e a azulada estava toda insegura e vermelha, certa de que ele recusaria qualquer coisa que fosse dela. Mas, ao adentrar a sala que pensava ter apenas o Luke, Noah avistou Luke chorando, e Clair olhando-o com um rosto culpado.




– C-clair? – chamara Noah, com seus olhos já marejados. Mas ela já entendera tudo que se passara ali: Havia ouvido um pouco da conversa.

Sua irmã virou-se bruscamente, mudando sua expressão para assustada. Luke virou-se, olhando para Noah, de olhos esbugalhados.

– Noah? – perguntou Clair, sem graça, passando a mão pela nuca. – O que você faz aqui?

Noah olhou mais uma vez para sua irmã: teve desgosto. Balançou a cabeça em desaprovação, derrubando quentes lágrimas sobre seu rosto, que suas mãos cobriam. Luke correu ali, ainda chorando.

– Nie, eu só fiz isto para o seu bem... – começou a rosada, limpando suas lágrimas, mas Noah afastou a mão dela.

– Eu confiei em você! – gritou Vicky, estressada e chateada. – Como você pode?

– Eu só queria proteger você! – defendeu-se Clair, já marejando também.

Noah correu para a porta, mas olhou mais uma vez para trás:

– Me proteger? – começou, rindo. – Você não consegue proteger nem a si mesma!






E foi nisto que deu aquela história. Mas, Noah pode ser alguém rancorosa, mas entendeu os motivos de Clair, e perdoou facilmente sua irmã. Afinal, ela só estava preocupada, e Noah faria a mesma coisa no lugar dela. Aquilo havia sido passado, mas então a vida de Noah e Clair surgiu com algo extremamente horrível.

Assim que elas completaram seus doze anos, seus pais estavam tendo um azar enorme. Estavam ganhando pouco com o que faziam, não tinham tanto dinheiro para sustentá-las, estavam ficando falidos. Não conseguiriam manter as garotas por muito tempo, sem que conseguissem dinheiro. Isto estavam os desesperando, então Gusatav, o pai das meninas, decidiu pedir muito dinheiro emprestado, afirmando que pagaria depois, e com isto nasceram suas enormes dívidas, que ele já não conseguia pagar.

Mas aquilo não iria estragar a família Boucher. Os pais decidiram recorrer para algo um pouco arriscado: algo que certamente faria eles se arrependerem depois de ter o feito. Gustav tinha um amigo que possuía um bar. Estava mais para inimigo. Ele era um mago, que conhecia Stephanie antes de ela chegar a terra, e era perdidamente apaixonado plea mulher de Gustav. Já havia tentado matar o homem inúmeras vezes, mas Stephanie protegia seu marido. Agora, Gustav teria que mandar suas filhas para o bar daquele homem, e temia isto.




– Filhas, nós estamos ficando sem condições de cuidar de vocês... Estamos pobres, meus doces. – falou a mãe delas, com uma expressão séria no rosto. Seu coração apertava por falar aquilo para suas tão amadas filhas.

– Você... vai nos abandonar, mamãe? – perguntou Noah, receosa. Clair confortou a irmã, a dando tapinhas na costas.

– Claro que não, minhas filhas! – Gustav intrometeu-se na conversa. – Vocês só terão que trabalhar no bar de um dos... "amigos" do papai para nós conseguirmos sair disto. Não será por tanto tempo, lhes prometo.

As meninas se entreolharam, afirmando com suas cabeças. Fariam aquilo pelos seus pais, e fariam com honra. Gustav beijou a testa das meninas, agradecido, e Stephanie lhes deu um de seus sorrisos mais belos.





Noah e Clair foram arrumadas com vestidos que usam até hoje, os cabelos penteados e usaram maquiagem pela primeira vez, Estavam belíssimas, e Noah sentia-se confiante, finalmente não parecia assim tão infantil e nova! Foram com determinação, mas ao verem onde encontravam-se, sentiram-se amedrontadas e cabisbaixas. Homens nojentos com enormes barbas abusavam das garçonetes, enquanto enxiam mais ainda a cara com cervejas baratas. O homem que servia o bar era alguém de aparência nojenta, que Noah preferiria que nunca tivesse visto o rosto, pois agora, teria pesadelos. A higiene do local era péssimo, e isto só piorou a Misofobia da menina, que sentiu um arrepio percorrer sua espinha, nem existente.




– Nós conseguimos fazer isto, Nie. – sussurrou a irmã mais velha, encorajando a Noah, que lhe sorriu de volta.

– Sim, nós conseguimos, Cotton Candy. – e então começaram a servir aqueles homens nojentos.





Mas aquilo não estava sendo nada agradável. Os homens chegavam perto de bater nas garotas, mas por sorte elas conseguiam escapar. Era uma tortura: chegavam em suas casas acabadas, e ainda tinham a sua escola. Tinham apenas doze anos, e muito peso era colocado sobre suas costas. Noah sabia que aquilo não estava certo! Se Deus as amava, porque simplesmente não podia pagar as dívidas de seus pais? Nie não aguentava mais aquilo.

Mas as coisas só iriam piorar. Em um dia normal, Noah e Clair iam para a rotina normal de seu trabalho. Ganhavam apenas vinte euros, mas talvez fosse suficiente. Elas trabalhavam normalmente, enchendo os copos daqueles caras podres. E para piorar, não eram humanos normais: eram demônios, feiticeiros e os párias, que simplesmente estavam jogados ali. Todos olhavam as pequenas e sensíveis garotas, que iriam virar anjas, com curiosidade, mas um certo inccubus, com fome de apetite sexual, olhara Clair com outros olhos. Ele arrastara Clair para o quarto, e Noah consegue lembrar-se disto até hoje. Dos gritos, das pessoas rindo e ninguém ajudando, do sofrimento de sua irmã. Seu coração se apertava, e ela batia com todas as suas forças na porta, até que o homem saiu do quarto, e sua irmã estava jogada nua, no chão.

Noah levou sua irmã correndo para casa, com lágrimas que voavam entre a água da chuva que molhava completamente seus cabelos, roupas e pele macia. Noah escorregara tantas vezes que sua irmã deveria ter batido a cabeça. Finalmente, chegando em casa, Stephanie atendeu a campainha receosa com a demora, ainda mais a chuva, e sentiu seu coração quebrar ao ver o estado de suas duas filhas. Puxou-as para dentro, imediatamente, perguntando o que havia acontecido, e entre soluços, Noah explicou tudo para sua mãe.

Alguns anos haviam se passado desde a tragédia. As meninas ainda não tinham nem resquícios de asas. O plano de Stephanie estava indo perfeitamente bem. Tudo estava indo perfeitamente bem. Mas as garotas haviam acabado de terminar o Ensino Médio, e certamente precisavam escolher a Faculdade.

Notando a inquietação de suas filhas sobre uma Faculdade, e como Stephanie ainda não tinha recuperado seu dinheiro e pagado as dívidas muito bem, decidiu colocá-las em uma Faculdade diferente e de confiança, de uma antiga amiga sua do ensino médio. Celine. Noah aceitou na hora, apenas estranhando o nome da faculdade: Les Angels. Sua mãe ficou nervosa, sem poder contar qualquer coisa para a garota, então apenas engoliu em seco, falando que Celine realmente achava que todas as garotas eram anjinhas enviadas do céu. Isto pode ter sido a razão de Noah ser tão infantil. De qualquer forma, na faculdade, ela escolheu "Artes plásticas", enquanto sua irmã ficou com "Medicina".





ᖴᗩᙏIᒪIᗩ

Clair Boucher.

Irmã uma hora mais velha.

Viva.

Estudante.


Noah e Clair são realmente muito próximas. Noah passou sua vida inteira dependendo da irmã mais velha, que sempre a protegeu com unhas e dentes. Elas sempre foram muito grudadas, e isto apenas se intensificou após o horroroso acontecimento com Clair. Elas vivem se apoiando, mas às vezes brigam por coisas bobas, como o estilo musical entre essas coisas. Mas sempre estão juntas novamente. Elas se protegem, e se uma morresse, provavelmente a outra se suicidaria no dia seguinte. São quase a mesma pessoa até, de tão chegadas que são. conseguem detectar o que a outra quer dizer só em um olhar de olhos, e vivem completando suas frases. Clair é a melhor pessoa que Noah poderia ter em sua vida.


Stephanie Boucher.

Mãe.

Viva.

Desempregada.



Noah e sua mãe sempre mantiveram um relacionamento muito bom. Sempre respeitosas umas com as outras, e demonstrando amor. Noah puxou muito sua mãe, sendo uma menina gentil e dócil, que sempre procura transmitir o bem à outra pessoa. Stephanie sempre fora uma mulher sarcástica apesar de dócil, e também, uma piadista de primeira. Noah e ela sempre se deram bem: elas sempre se protegeram. Por isso que Noah ficou receosa ao sair de casa: tinha medo de que algo acontecesse com sua querida mãe.


Gustav Boucher.

Pai.

Biólogo.

Vivo.



Gustav sempre foi um bom homem e pai, sendo muito religioso e levando as filhas para a igreja todo santo dia. Ele realmente queria que elas aprendessem a palavra de Deus. Ele era um ótimo pai, sempre estando ao lado delas, ficando com elas. Ele brincava bastante, mas sabia quando era um momento sério. Era um homem sempre sorridente apesar de estar cansado, e sempre fora muito bom para sua família. Ele era um pouco grosso e pé duro também, como Clair, mas Noah sempre achou isto uma qualidade neles, e não defeito.





ᑭᙓᖇᔕOᑎᗩᒪIᗪᗩᗪᙓ

azulada é, e sempre foi uma garota fácil de se enturmar, digamos assim.

A menina sempre foi uma garota muito dócil, e gentil. Ela tentava ajudar todos com os seus problemas, apesar de nunca conseguir, é claro. Ela era realmente uma garota muito boa, além de ser boa ouvinte e conselheira. Mas, muitas vezes Noah dava conselhos amorosos para as pessoas que nem ela mesma seguia. Noah, por ser bem tímida, não tinha muitos amigos desde sua infância. Sua irmã meio que afastava todas as pessoas da mais nova, com medo de que a machucassem.

Ela é alguém muito verdadeira e sincera. Quando quer, fala até demais. Não deixa de falar o que pensa, o que deixa muitas pessoas desconfortáveis com o jeito de sua fala, totalmente aberta. Ela simplesmente odeia pessoas que escondem seus sentimentos, por bobeira, como por exemplo, ter medo de ser fraco. Noah acredita que chorar não é ser fraco, é expressar seus sentimentos de uma maneira na qual todos possam ver. Mas isto nunca ajuda muito, pois sempre que Noah chora, pessoas rodeiam a garota, perguntando o que houve, e isto só causa mais estresse.

Noah tem sorrisos belos e contagiantes. Ela pode até mesmo estar triste, mas acha que espalhar seus próprios problemas para as outras pessoas é meio que irritante, o que faz dela um pouco hipócrita: uma pessoa que dá conselhos e não os segue. É que Noah, por assim dizer, acha sua vida entediante. Não gosta de ficar espalhando seus problemas dramáticos e estúpidos para as outras pessoas. Em questão de problemas e sentimentos, ela é alguém reservada.



Na real, Noah não respeita e parecesse que nunca respeitará espaço pessoal. Ela gosta do calor humano, gosta de ficar perto de pessoas, sejam elas desconhecidas ou amigos íntimos. Quando ela fala com alguém na qual ela já tenha superado a timidez, ela realmente chega muito perto do rosto da pessoa, quase colando seus narizes. Ela está sempre tocando a pessoa, mexendo em seus cabelos, beijando-lhe o rosto. Realmente, gosta muito de atos carinhosos, e vive os praticando. Sua timidez pelo menos supera isto, mas Noah pode até dar calor humano, mas o que ela odeia é que pessoas a cutuquem ou mexam em seus cabelos. Sério: seus cabelos são partes restritas! São os xodós dela, e ela odiaria que bagunçassem seus cabelos que demoram horas para serem arrumados, mas mesmo assim, continuam rebeldes.

Ela é alguém que se emociona muito facilmente. Talvez seja por ser uma mistura de geminiana, canceriana e peixiana. Ela sempre chora em filmes de romance, ou até mesmo em desenhos animados como Leroy & Stich, do qual até hoje ela chora. É realmente muito sensível a tudo, toques, palavras e estas coisas. Palavras rudes para ela, são como navalhas perfurando seu corpo inteiro. Noah prefere palavras dóceis e gentis, mas é claro que nem todo mundo é deste jeito como ela.



Por ter esta aparência toda infantil e fofa, Noah normalmente é confundida com uma criança, ou até mesmo com uma tonta que não sabe nem sequer falar sozinha. Mas, na verdade, Noah é alguém muito inteligente, que gosta de debater com as pessoas sobre assuntos adultos, como política e estas coisas. Ela é alguém que sempre quer ser melhor do que as outras pessoas, infelizmente, não que ela se orgulhe disto. Ela apenas quer dar o melhor de si, ficar em primeiro lugar, pois quando pequena, sempre viveu à sombra de sua irmã, e ainda nem superou isto muito bem, ainda é muito dependente dela.

A garota pode ser alguém até divertida em algumas ocasiões, mas ela realmente não entende piadas. Por mais óbvia que seja, ela nunca vai entender e isto lhe causa um esforço tremendo, por causa de seu grande nível de ansiedade, que faz com que ela esteja sempre pensando. A pior coisa que você pode dizer para Noah fazer á parar de pensar, pois isto só a fará se questionar mais ainda, e ela apenas pensará mais e mais. Seus inimigos são o sarcasmo e a ironia, pois Noah nunca vai entender, pensando que a pessoa está falando sério e começando a chorar. Ela é realmente muito sensível, quase como se fosse feita de vidro.



Mas, obviamente, Noah não é apenas uma garota cheia de coisas boas. Ela também tem vários defeitos, entre estes, o seus piores: Insegurança e ser desajeitada. Ela tem uma péssima baixa autoestima, sempre acha que está feia, são raros os dias em que ela se acha bonita. Acha seu rosto muito redondo, suas pintas muito estranhas e seus olhos muito brilhantes e estranhos. Acha que as outras garotas estão sempre mais bonitas que ela, e isto lhe aperta o coração. Ela tenta fazer de tudo para ser madura, estuda bastante, responde coisas que garotas da sua idade nunca pensariam em dizer, mas ela ainda é muito rebaixada pela sua aparência. A insegurança é algo que lhe persegue.

Ela é alguém extremamente desajeitada e distraída. Vive tropeçando em tudo, muitas vezes, quando você está falando com ela, a garota pode estar pensando na morte da bezerra, e essas coisas. Nunca peça para Noah cozinhar: ela realmente não é boa nisto. Ou ela cozinha ou ela queima a casa inteira. Por isto que ela tem uma grande preferência por junk food e fast food: acha mais simples de fazer. Por ser desastrada, ela pode muitas vezes acabar machucando alguém sem querer, o que a causa desespero, e ela começa a chorar e seguir a pessoa enquanto grita: "Desculpe! Desculpe!". É realmente um pouco engraçado, por assim dizer.

Noah é simplesmente muito perfeccionista. Quer sempre arrumar tudo em sua volta, se ela vir um quadro torto, imediatamente pula para arrumá-lo. É louca por limpeza, talvez seja por possuir Misofobia, e ter um certo ataque ao ver sujeira ou poeira. A garota também é levemente impaciente. Não que ela perca a cabeça: ela só não gosta de pessoas que enrolam para falar algo, como por exemplo: falam que uma pessoa gosta de Noah, mas depois não terminam, apesar de ter citado que alguém gostava dela. Isto lhe queima os nervos, mas ela não admite, continuando a sorrir e calma. Quando a situação é crítica, e Noah realmente é muito irritada, ela costuma limpar tudo em sua volta para liberar a raiva. Sugiro que irrite a garota para ela limpar sua casa, quem sabe.

Tem uma péssima memória. Está sempre esquecendo as coisas, chamavam-na até de Dori quando pequena, pelos os cabelos azuis e a memória fraca. Ela não ligava, mas mesmo assim, é meio preocupante esquecer de tudo. Tem medo de que, algum dia, ela se apaixone e esqueça o rosto da pessoa. Mas Noah é simplesmente muito preocupada: sua memória não é tão ruim assim. O problema é que ela não se lembra de coisas pequenas, como, não se lembra onde colocou suas fitas, mas lembra de grandes coisas, como o dia traumatizante que tivera com doze anos.

Tem muito medo de ficar sozinha. Noah foi diagnosticada com "Autofobia", o medo patológico da solidão, e tem medo de perder as pessoas que ama. Com a quase perda de sua irmã, nunca desgruda dela. Costumam até dormir juntas quando o medo de Noah aumenta, e de manhã, Noah não deixa Clair sair da cama. As coisas passam tão rapidamente na visão de Nie, que ela tem medo de um dia acordar, e não achar as pessoas amadas junto com si. Tem muito medo de se perder de quem ama, muito.



Noah é alguém que acredita em amor a primeira vista e em pessoas boas. Mesmo que seja a pessoa mais louca, sádica e ruim, Noah sempre tentara achar o melhor em alguém. Ela acredita que todos tem o potencial para fazer o bem, acredita na bondade de cada um, e se recusa a acreditar em pessoas ruins. Mas ela já entendeu que tem de tomar cuidado, pois nem tudo e todos no mundo são um mar de rosas.

A azulada deve ser o próprio pecado da preguiça. Por não dormir muito a noite, gosta da calmaria de manhã, e aproveita para passar o dia dormindo. A sua insônia a vive perseguindo, e ela se sente mais segura para dormir de manhã, com a luz do Sol e pessoas a sua volta. Por esta razão ela sempre parece muito sonolenta, com preguiça de fazer qualquer coisa. Em casos críticos, costuma dormir até mesmo em aula! Mas, quando consegue se segurar, deixa para dormir nos intervalos, de baixo de árvores, e ouvindo alguma música clássica. Musicas clássicas são sua paixão! Elas acalmam seus pensamentos de medo e a deixam feliz.

Desde pequena, Noah sempre foi louca pela cultura coreana. Ela simplesmente ama tudo da Coréia! Suas músicas favoritos são clássicas, mas ela também morre de amores pelo pop coreano. Nunca foi a um show, quem dera, mas sempre sonhou em ver seus cantores e cantoras favoritos(as) ao vivo. Noah costuma sempre está brincando de jogos coreanos. Ela adora jogos, principalmente se forem os da Coréia. E um de seus favoritos é Baskin Robbins 31, conhecido como um ritual de bebida do país. É uma brincadeira criada através de um comercial de tevê de uma marca de sorvetes, no qual jovens fazem uma roda, e dizem os números. Quem acabar ficando com o número 31, terá de beber soju, uma bebida lá. Noah brinca muito disto, sem a bebida, e de uma maneira na qual os jogadores tem de dizer os números de maneira fofa! Quem não for fofo, o jogo recomeça. Quem ficar com 31, pagará um mico ou beberá refrigerante misturado com várias coisas nojentas.

Ela sempre foi uma garota muito religiosa. Pegou muito interesse por Deus à partir de seus pais, mas não é de menos, já que a garota é uma anja. Ela tenta ao máximo ir em igrejas, mas apos ir para Les Angels, ela não frequenta mais tanto o lugar, mas sempre tem um terço feito de ouro branco em seu pescoço, que sua mãe a dera como relíquia. A mulher também deu um para Clair, e quando Noah se vê em algum perigo, sempre tenta rezar com seu terço.



Noah é realmente alguém alérgica. Ela tem alergia a poeira, frutos do mar, pelo de cachorros e picada de mosquitos. Ela odeia todas essas suas alergias, pois fazem ela parecer vulnerável, além de ela pegar gripes e doenças muito facilmente. Por isso que Clair é protetora: pela fácil contabilidade de sua irmã com os germes do mundo.

Palavrões: seus inimigos. Noah os acha desnecessários, e nunca os fala. Lembra de ter falado apenas uma vez, por impulso, mas logo se corrigiu. Acha que xingamentos são palavras muito feias, assim como palavrões. Sempre que alguém fala perto dela, ela corrige a pessoa, como se fosse uma mãe.

Noah é realmente muito fofa. Nem tente entrar em um concurso de fofura com ela, de certo que ela vá vencer. Além de talvez ser uma das mais novas na Faculdade, ela tem uma aparência fofa e infantil, o que faz muitas pessoas apertarem suas bochechas. Ela odeia tal ato, mas as vezes pode muito bem usar sua fofura para conseguir o que quer, e isto é até divertido, certo?

Noah é alguém que tem muitas cócegas. Sério, encoste só um dedo nela que ela já começa rir que nem louca. Todas as partes de seu corpo ela tem cócegas, então é um alvo bem fácil. Noah gosta de rir, mas realmente cócegas são suas inimigas. Ela sente-se desconfortável, mas até que é uma boa sensação. A azulada pode até chegar a chorar de tanto rir com as cócegas.







GOᔕT

Mύѕιcα cƖάѕѕιcα omo já dito, é seu tipo de música favorito. Acalma Noah em seus piores dias.



Jυηк fσσɗ oah acha este tipo de comida muito mais simples de se fazer e muito mais saborosa.



Ƒєяяєтѕ oah morre de amores por estes pequenos e fofos animaizinhos.



ƁαƖα ɗє gєƖαтιηα la gosta muito. É um de seus doces prediletos.



ƐѕтяєƖαѕ esde pequena, a azulada sempre teve esse amor pelas estrelas. Gosta delas pois quando tinha insônia, ia para sua sacada observá-las, e ficava lá até amanhecer ou Clair se juntar a ela.



Lινяσѕ la é uma rata! Lê sem parar, qualquer gênero de livro.



Ɓσℓσѕ eu doce favorito. Gosta de todos, mas tem preferência pelo de merengue!



Aʙʀᴀçᴏs dora este tipo de demonstração de afeto, e vive abraçando qualquer pessoa que vê por ai.



Uяѕσѕ ɗє ρєƖύcια uando pequena, eles faziam Noah pegar no sono em seus dias de insônia mais difíceis. Até hoje ela traz um coelho de pelúcia consigo.



Ƈσѕтυяαя seu passatempo desde pequena. Ela costurava as próprias roupas! Mas muitas vezes, furava o dedo, por ser desajeitada, claro.



Ƭσcαя νισƖιησ prendeu sozinha, por puro interesse, pois sempre gostou de música clássica.



Ƈнά osta muito do gosto quente e doce que ele possuí.



Ɗєѕєηнαя/Ƥιηтαя qυαɗяσѕ la é realmente muito boa em artes plásticas. Este é um dos seus maiores talentos, Noah é muito eficaz nisto. Por ser muito criativa, ela pinta diversas e belas coisas, que por sinal, são muito interessantes e bem feitas.



ƤƖαηтαѕ/ Ƈσηтαтσ cσмα ηαтυяєzα oah realmente gosta da natureza. Talvez seja pelo simples fato de ela não ter muitas opções de coisas para esbarrar ou quebrar. Como deixa as plantas sempre longes de lugares em que ela passa, como o corredor da estufa, ela consegue cuidar bem das plantas. É um de seus grandes talentos: é como se ela estivesse em comunhão com a natureza.







ᗪᕮᔕGOᔕTᗩ

Ƥєѕѕσαѕ яυɗєѕ oah acha essas pessoas desnecessárias. Tudo bem estar irritada, mas descontar nos outros não é legal.



Ɛχρяєѕѕαя ѕєυѕ ѕєηтιмєηтσѕ la nunca foi muito boa nisto, por causa de sua insegurança. Acha que seria rapidamente renegada, pois é sem jeito e sem graça.



Ƒιcαя ѕσzιηнα or possuir Autofobia.



Ɛѕcυяσ orre de medo do escuro, desde pequena, e não seria agora que perderia este medo.



Ɓαяєѕ rauma, pelo ocorrido com sua irmã.



Rєfяιgєяαηтє implesmente não gosta do gosta do gosto gasoso. Além de possuir uma grande quantidade de açúcares.



Ƈσzιηнαя uando Noah tem de cozinhar algo, ela se queima toda, queima o fogão, queima a cozinha, queima a comida. Ela simplesmente não sabe! É algo que ela realmente odeia, ainda mais porque isto prova que ela é desastrada.




ᗪOᙓᑎᙅᗩᔕ

em, Noah tem realmente um corpo muito sensível. Ela tem muitas alergias, principalmente a poeira, além de sua Misofobia. Ela pega resfriados, gripes e doenças muito facilmente. Sua imunidade é enorme, além de ser anêmica, e seu sangue ser um dos mais raros. Ela tem dificuldades assim, seu corpo está sempre meio mole, e ela, sonolenta, por causa da sua insônia.







ᕼOᗷᗷIᕮᔕ

Ƭσcαя νισƖιησ esde pequena, Noah sempre gostou de tocar violino. O objeto a acalma, e ela se sente confortável. Não que toque muito bem, é meio desafinada, mas gosta mesmo assim.



Ɗєѕєηнαя/Ƥιηтαя qυαɗяσѕ la é realmente muito boa em artes plásticas. Este é um dos seus maiores talentos, Noah é muito eficaz nisto. Por ser muito criativa, ela pinta diversas e belas coisas, que por sinal, são muito interessantes e bem feitas.



Ƈσѕтυяαя oah aprendeu a costurar em um pequeno curso em seu colégio quando tinha quatorze anos. Por ser desajeitada e distraída, sempre que ia costurar furava o dedo. Agora nem tanto, mas ainda tem vezes que ela fura seus braços, mãos e dedos. Tudo vira uma grande poça de sangue.



Jαяɗιηαgєм garota realmente gosta do contato com as plantas. A faz ficar mais calma, e ela não tem muito como se atrapalhar. Pode até derrubar água em suas botas, mas nada demais acontecerá.







TᗩᒪᙓᑎTOᔕ

Jαяɗιηαgєм Noah realmente se sente agradável na companhia das plantas. Além de poder ser ela mesma, pode mostrar que não é tão desastrada assim.



Ƈσѕтυяαя oah aprendeu a costurar em um pequeno curso em seu colégio quando tinha quatorze anos. Por ser desajeitada e distraída, sempre que ia costurar furava o dedo. Agora nem tanto, mas ainda tem vezes que ela fura seus braços, mãos e dedos. Tudo vira uma grande poça de sangue.



Ɗєѕєηнαя/Ƥιηтαя qυαɗяσѕ la é realmente muito boa em artes plásticas. Este é um dos seus maiores talentos, Noah é muito eficaz nisto. Por ser muito criativa, ela pinta diversas e belas coisas, que por sinal, são muito interessantes e bem feitas.



Ƭσcαя νισƖιησ esde pequena, Noah sempre gostou de tocar violino. O objeto a acalma, e ela se sente confortável. Não que toque muito bem, é meio desafinada, mas gosta mesmo assim.







ᙏᗩᑎIᗩᔕ

uando errar alguma questão de estudos, bater em sua própria testa.



order seus lábios, independente de estar nervosa ou não.



ater o pé repetidas vezes no chão quando estiver nervosa ou estressada.



azer barulhos com a língua ou brincar com a mesma quando acha algum assunto desinteressante.



olocar os dois palmos sobre a boca quando ouvir algum palavrão ou xingamento.



oda hora, estar mexendo em algum objeto.



baixar a cabeça quando envergonhada.







ᙏᙓᗪO

utofobia - Medo patológico da solidão, de ficar sozinho com si mesmo. Por esta razão, Noah esta sempre na companhia de sua irmã, Clair, nunca deixando ela ir muito longe. Tem medo de perdê-la, medo de acabar sozinha e sem ninguém para a proteger, pois Noah se acha inútil.

isofobia - Medo de sujeira, poeira. Isto meio que colabora com a alergia de Noah a poeira, então ela está sempre longe de lugares empoeirados. Morre de medo de sujeira, então sua higiene é completamente impecável.

edo de aves - Principalmente de pombas. Quando vê alguma ave, pode ser até um inofensivo passarinho ou beija-flor, Noah começa a sair correndo e gritando por ai, feito uma louca.

rauma de bares - Simplesmente os odeia. Certamente nunca mais irá a um, após o acidente de sua irmã Se alguém mencionar a palavra, Noah já entra na defensiva, achando que irão machucar sua irmã.





ᔕᙓᘜᖇᙓᗪOᔕ

a verdade, Noah é meio que um livro aberto. Ela pode até ser tímida no começo, mas depois irá falar tudo o que aconteceu em sua vida para as noivas. Até lá, seu segredo será sobre o estupro de sua irmã, pois isto a faz uma moça impura.





ᔕOᑎᕼOᔕ

oah não costuma pensar muito nisto. Há tantas possibilidades, que ela se vê entrelaçadas entre todas elas. Mas ela realmente possuí um louco interesse por plantas e artes plásticas. Provavelmente acabaria viajando para todos os lugares, visitando culturas diferentes, ou acabaria construindo uma família na Coréia do Sul. Noah simplesmente tem um louco por todas as culturas! As cores, as típicas comidas, a natureza de cada país... é algo que ela realmente se sente interessada! Adoraria poder viajar para cada pedaço do mundo, além de fundar uma enorme floricultura. Isto seria um de seus maiores sonhos, pode ter certeza.





ᑫᙀᙓ ᙅᙀᖇᔕO ᙓᔕTᙀᗪᗩ ᑎᗩ ᖴᗩᙅᙀᒪᗪᗩᗪᙓ?

rtes plásticas. Desde pequena, Noah tem um louco interesse por artes. Música, quadros, cultura... tudo deixa a garota fascinada. Ela adora estudar as culturas de outros países, e sonha em conhecê-los. Noah acha que a arte está com o ser humano desde o nascimento. Arte é algo dentro de nós, mas muitos não decidem procurá-la. Nie simplesmente ama a ideia de cores, tintas, variados tipos de comidas e vários tipos de plantas. A natureza e a arte em si são coisas que, para Noah, não podem faltar na vida de qualquer ser. Ela é alguém com uma maneira diferente de pensar, e por isto escolheu Artes Plásticas. Talvez tenha sido a primeira decisão em sua vida que fez por si só.





ᙅOᙏO ᙅOᑎᗪᙀᘔ Oᔕ ᙓᔕTᙀᗪOᔕ?

la é e sempre foi alguém muito estudiosa. Gosta de prestar atenção em cada mínima palavra do professor ou professora. Noah sente-se muito atraída pelo conhecimento: quer saber tudo o que está acontecendo ao seu redor, como é a natureza, como é seu país etc. Ela simplesmente adora as aulas, apesar de ficar muito cansada, pelo seu estado sonolento e a insônia que a persegue. Ela sempre estará fazendo pesquisas sem nem precisarem mandar, e também deveres de casa. A única coisa que irrita Noah para valer, é estudar. Se ela já ouviu tudo aquilo na classe, para quê revisar em seu caderno? Acha que estudar a matéria novamente, revisando é algo desnecessário e estúpido. E além do mais, Noah ainda tem sua irmã mais velha para ajudá-la nos estudos, então ela sabe se virar seu um caderno e livro. Apesar de ser um pouco esquecida, a matéria sempre gruda em sua cabeça. Bem, quase sempre, muitas vezes na hora da prova Noah se distraí com algum objeto, e esquece a resposta de alguma questão. Mas ela nunca tirou notas abaixo de 8,00, pode ter certeza.









akamaki huu.





ᖇᙓᒪᗩᙅᗩO ᙅOᙏ O ᑭᗩᖇ



s dois possuem uma relação parcialmente diferente.

Na primeira impressão, Noah e Shuu nem se importaram muito um com o outro. Noah achava Sakamaki Laito mais bonito do que Shuu, então ela nem se importava muito em conversar com ele. Era mais por medo: Noah odeia pessoas rudes que falam para ela sair de perto quando ela tenta se aproximar. Noah não sabe responder na mesma moeda, então fica vulnerável, e as vezes até começa a marejar. Noah ficava em seu canto e Shuu no dele. Mesmo assim, Noah às vezes notava o olhar do louro sobre si enquanto ela lia algum livro, e ficava vermelha. Sakamaki Shuu costumava ficar exatamente entre a divisão das duas faculdades, ouvindo música com seus fones, enquanto observava Noah entre duas árvores. Ele sempre estava lá: noite, dia, tarde. Principalmente quando Noah tinha insônia, e saia com seu pijama de coelho para o gramado, junto a seu coelho de pelúcia. Shuu achava ela totalmente delicada, e a pele pálida demais. Sua vontade era de marcar toda a pele de Noah em roxo: ela vivaria uma perfeita e linda galáxia humana.

Talvez o que tenha os aproximado foi o fato de Noah estar sempre na estufa da faculdade, cuidando de todas as plantas presentes ali, e Shuu estar sempre a observando, como um digno stalker, enquanto ouve sua música. Certo dia, Noah saia da estufa tarde: iria dar meia-noite. Saia com um macacão de jardinagem, um sorriso de canto e o cabelo parcialmente bagunçado. Parecia a garota mais linda do mundo, de bochechas coradas sobre o luar. Retirou suas botas sujas de lama, ficando com sua meia de morangos e percorrendo o gramado, indo em direção da faculdade. Mas Shuu sentia um louco interesse na azulada. Parecia haver um campo eletromagnético entre eles, que insistia para que eles chocassem seu corpos celestes um contra o outro. Shuu pulou o muro no qual estava sentado, retirando seus fones por um instante.

Ia em direção de Noah, com as mãos no bolso de trás de sua calça. Noah, notando a aproximação dele, ficou paralisada, de boca aberta em um perfeito "o", e completamente vermelha. Nunca realmente tinha ficado tão perto de um garoto. E aliás, como ele era gigante. Deveria ter uns 1,80, 1,90, enquanto Noah, com seu 1,50, ficava na ponta dos pés para poder observá-lo com seus olhos brilhantes. Seu interesse nunca foi grande pelo garoto dos fones da outra faculdade, todas as garotas focavam no exibido Sakamaki Laito, mas agora Noah sabia que a verdadeira beleza pertencia aquele deus grego em sua frente.



— Hmm... Q-quem é... você? — perguntou a azulada, apesar de saber a resposta, parcialmente. Shuu a observou com seus olhos frios, entrelaçando seus braços sobre a cintura da garota, puxando-a para mais perto de si e a prendendo.

— ... — Noah estava escorada no peito dele. Sua orelha estava posicionada onde deveria estar batendo o coração do garoto. Mas ao invés disto, Noah não ouviu nada. Assustou-se. Apenas alguém morto teria o batimento cardíaco daquele modo. Lágrimas começaram a descer de seu rosto.

— Está assustada? — sussurrou ele em seu ouvido, fazendo os pelos de sua nuca se eriçarem. Noah tentou afastá-lo, mas ele apenas a apertou mais ainda. — Está chorando? Cry baby. É isto que você é.

Antes que Noah pudesse falar qualquer coisa, o portão da faculdade abriu-se. Dele, sua irmã veio correndo em sua direção, de camisola. Shuu havia largado a azulada no gramado, e passado para seu lado da faculdade. Noah estava inconformada, chorando. Por pouco.

Após o ocorrido, Sakamaki Shuu parou de espiar a menina. Noah sentiu-se mais aliviada, e voltou a andar normalmente pelo campus, animada e cuidando da natureza ao redor da região. Mas em um dia qualquer destes, umas 16:00, Noah notou uma respiração atrás de si, batendo em sua nuca. Deveria ser alguém baixo, já que Noah já era pequena. Ela virou-se rapidamente, apontando a pá para a pessoa. Shuu estava agachado atrás da azulada, e segurou seu pulso que tinha a pá. Noah assustou-se, mas em uma tentativa de gritar, o louro tapou seus lábios.

— Pare de ser escandalosa. Estou tentando conversar com você, apenas isto, Cry baby. — ele falou, retirando a mão dos lábios de Noah. Como a garota era muito fácil de se convencer, permaneceu quieta e vermelha, de repente com um enorme interesse em sua bota transparente suja de lama.

— Não vai responder? — perguntou o louro, revirando os olhos. — Então eu vou embora.

Aquela palavra era veneno para Noah. Em instinto, a garota segurou o pulso de Shuu, que já havia virado-se de costas, o que o fez virar-se para ela novamente, erguendo uma das sobrancelhas.

— P-por favor, fique... — pediu ela, marejando um pouco. O garoto afirmou com a cabeça, indicando para que ela se sentasse na grama, o que ele faria também.

Após a conversa que tiveram no resto daquela tarde, Shuu e Noah se aproximaram. É claro que o vampiro não queria algo sério, muito menos amizade, mas Noah parecia tão animada sobre aquilo, que ele fazia seu melhor para fingir. Só estava interessado no sangue que aparentava ser doce da garota, e fazia um favor para KarlHeinz. Precisva enganar a pobre anjinha, que nem sabia que tinha asas.

Mas as coisa começaram a ficar estranhas. Noah era tão dócil, tão sorridente, que até mesmo Shuu ria algumas vezes da sua personalidade. Atravessar o muro era algo que ele fazia direto agora. Queria acabar logo com aquilo. Não se importava com os sentimentos da garota, mas, em questão de instinto, diria ele, ele começava a gostar do toque dela. Aproximava suas mãos uma da outra, deixava a garota abraçá-lo, e até brincava com o fio azulado dela algumas vezes. O interesse de Noah por músicas clássicas era algo divertido.



Noah havia notado algo também. Estava se apaixonando, coisa que sua irmã julgava perigosa. A azulada estava assustada, notava a aproximação do Sakamaki sobre si, notava o jeito como ele a secava, diferente agora. Mas Noah estava totalmente entregue: por ser sua primeira vez se apaixonando, ela estava sendo tomada pelo sentimento. Costumava trocar muito seu cérebro pelo coração, e isto era um de seus grandes problemas. Noah sabia que acabaria com o coração desmanchado, mas se deixou levar pela maré de amor.

Sakamaki Shuu não se sentia nada bem. Estava se apaixonando, e isto era horrível. Sua missão era passar por cima do coração mole daquela anja estúpida, mas havia uma tensão sexual tão grande entre eles... Shuu iria acabar enlouquecendo. Passava noites pensando em Noah, no que fazer. KarlHeinz certamente não gostaria nada do fato de ele estar se apaixonando por uma anja. Shuu entrava em desespero aos pocuso: ma sabia que não podia evitar. Precisava ver no que aquilo iria dar.

O relacionamento deles se tornou algo mais profundo. Provavelmente uma amizade colorida. Shuu acompanhava a garota em praticamente tudo. Ainda era grosso e reservado, mas tentava seu melhor. Ajudava Noah na estufa da faculdade, pois ela é a encarregada de cuidar das plantas do local. Noah respeitava muito menos o espaço pessoal de Shuu agora, sempre o abraçando, mexendo em seu cabelo e estas coisas. Ele até deixava Noah fazer penteados em seu cabelo, com lacinhos e fitas, além de glitter. E Shuu, tentava largar seu orgulho aos poucos, tentando realmente algo. Ele se torna protetor, como se fosse algum tipo de pai. Sempre cuidando de Noah e a repreendendo quando ela se machuca entre rochas e brincadeiras de mal gosto.



Terão até vezes em que Shuu passará noite sem Les Angels apenas para Noah se sentir segura. Ele dormiria no chão, se fosse por conta dele, mas Noah o obrigaria a deitar na cama consigo, e dormiria em cima de Shuu, esquentando-o.



Em ações sexuais, Noah ficaria toda vermelha e petrificada, obviamente. Ela apenas obedeceria Shuu, afirmando com a cabeça e olhando para baixo. Por ser virgem, além de B.V., Noah não saberia exatamente como agir, e iria ficar parecendo um zumbi confuso e vermelho. Ela apenas não tem experiência nisto, e se beijasse Shuu, seria de uma maneira totalmente desengonçada e fofa.



Mas é claro que teriam as brigas. Por ser muito chorona e barulhenta, Shuu ficaria certamente zangado com a garota, e começaria até a levantar a voz. Shuu já seria um cubo de gelo no relacionamento inteiro, ainda mais quando eles brigassem, a briga seria feia. Mas o primeiro a voltar atrás certamente seria Sakamaki Shuu.



Coisa que Noah acha insuportável em Shuu é o fato de ele sempre ser um cubo de gelo. Até mesmo depois que eles de declararam, depois de problemas enfrentados, ele continuará grosso e frio. Mas Shuu é alguém difícil de se lidar, e Noah está sendo sincera. Muitas vezes ela tem que bancar a mãe dele. Shuu fala muitos palavrões. Shuu entra em seu banho de roupa, e depois nem troca. Shuu não se alimenta direito. Shuu nem sequer ouve Noah direito quando ela o chama, por causa dos malditos fones. Ela se estressa como se fosse uma verdadeira mãe, pois se preocupa com a saúde de seu par. Mas muitas vezes Shuu também é irritante. Certa vez, Noah havia se queimado na cozinha, e Shuu imediatamente a levou para banheira, ficando lá com ela. A cena pode até ter sido bonitinha, mas não foi nada confortável ficarem duas horas inteiras na banheira, com Shuu a abraçando de costas, enquanto brincava com um fio de seus cabelos azulados.

Outra coisa é que Clair Boucher e Sakamaki Shuu nunca se deram bem. Os dois são possessivos em relação a pequena Noah, e o outro odeia quando um chega perto da azulada. Parece um jogo de cabo de guerra, o que deixa Noah louca. Ela até chora em algumas discussões de Shuu e sua irmã mais velha, e por isto os dois estão tentando se acertar.





ᖇᙓᒪᗩᙅᗩO ᙅOᙏ Oᔕ ᙏᙓᑎIᑎOᔕ



eiji akamaki.

Bem, Reiji gosta parcialmente de Noah, por ela ser arrumada e fazer a sua limpeza corretamente, além de sempre parecer gentil com todos. Mas Noah não gosta muito do vampiro, o acha muito irritante, que se intromete na conversa dos outros e pega no pé de seus irmãos, principalmente no do Shuu. Quando ele se aproxima demais de Noah, a garota se afasta, pois possui certo medo de desconhecidos, e como Sakamaki Shuu fala mal dele também, ela possui um certo rancor.



aito akamaki.

Como antes de conhecer Laito, Noah já achava o mesmo bonito, Shuu não gosta muito da aproximação dos dois. Mas Laito é diferente com Noah: em vez de ser um pervertido e irritante, Laito está sempre brincando com ela. Talvez tenha até tentado piadas sujas, mas o jeito fofo de Noah não entendê-las, e sua inocência, o encantou, e por esta razão eles são próximos, realmente amigos. O que causa um ataque de nervos em Shuu, que odeia ver os dois juntos e conversando. Do jeito dele, ele se enfia entre os dois, abraçando Noah enquanto ouve uma música.



yato akamaki.

Basicamente, a relação deles é curta. Não é que eles não se gostem: mas Ayato acha Noah muito irritante por ela ser totalmente pura e inocente, e Noah acha o irritante o modo como ele se gaba. Muitas vezes, na conversa deles, podemos ouvir as provocações de Ayato, xingando a garota, que apenas dá de ombros. Ele até a provoca, cutucando-a, para mostrar a seus irmãos o "verdadeiro lado de Noah", mas o que acontece é que ela apenas o deixa cutucá-la, costuma até ler enquanto é cutucada pelo ruivo.



anato akamaki.

A relação deles até que é bem aberta. Kanato pensou que Noah, com toda sua fragilidade, fosse se assustar do garoto, o que até era sua intenção, pois a azulada costuma tagarelar muito quando animada. Mas acabou que ela foi mais uma irmã mais velha para ele do que uma menina qualquer. Kanato até começou a se sentir mal pela proposta de KarlHeinz, ao ver o jeito como Noah é gentil, e terá seu coração quebrado. Já chegou até a gritar com Shuu, para ele não fazer tal coisa, mas não obteve resposta do louro. kanato costuma ajudar Noah com a estufa de Les Angels quando ele pula o muro, mas uma vez ele fora descoberto e parou de ir.



ubaru akamaki.

A relação deles não é muito boa as outras. Subaru uma vez quase denunciara o plano de KarlHeinz com tanta raiva que sentia de Noah. Com a personalidade calma da garota, e suas explosões de raiva, eles obviamente não se dão bem. Subaru já fez Noah chorar muitas vezes com seus gritos. Ela realmente não se sente confortável apenas com ele: o acha alguém agressivo, muito aliás.





ᖇᙓᒪᗩᙅᗩO ᙅOᙏ ᗩᔕ OᙀTᖇᗩᔕ ᙏᙓᑎIᑎᗩᔕ



oah é realmente muito próxima com todas as noivas. Bem, ela tenta ser, aliás, não pode agradar todos sempre. mas ela realmente gosta das garotas de sua faculdade. Acha elas gentis, e se sente bem contando segredos para elas, ainda mais sobre o de sua irmã. Noah é bem colada em Clair, e por isto as amigas dela acabam sendo suas, e a vice-versa. A azulada possui aquele sorriso contagiante, aquela risada adorável e aquela aurela de bondade que atrai vários amigos e amigas ao seu redor. Mas uma coisa irritante em Noah é: ela sempre gosta de tirar as maiores notas do grupo. E, também não respeita espaço pessoal. Ou seja, está sempre pulando nas noivas, enquanto conversa com alguém e as meninas estão do seu lado, ela acarinha a garota enquanto fala, ou mexe em um fio de cabelo da amiga. Estará sempre abraçando todas as noivas, ajudando-as e as consolando. Ela ajuda até mesmo quem tem dificuldades em estudos, e está sempre disposta a qualquer coisa pelas garotas.





ᙏᙓᒪᕼOᖇ ᗩᙏIᘜᗩ

oah é melhor amiga da noiva de Yuma, da noiva de Subaru e da noiva de Ruki.





ᙏᙀᔕIᙅᗩᔕ

ela - Cry Baby - Melanie Martinez.



Alguém está abrindo a torneira de seus olhos
Eles estão derramando lágrimas onde todos podem ver
Seu coração é grande demais para o seu corpo
É onde seus sentimentos se escondem
Eles estão se derramando por lugares que todos podem ver

Eles te chamam de bebê chorona, mas você não se importa
Bebê chorona, então você ri através das lágrimas
Chore, bebê, chore, pois você não dá a mínima
As lágrimas caem no chão, você deixa que elas se afoguem


om o par - E.T. (Futuristic Lover) - Katy Perry.



Você é tão hipnotizante
Você poderia ser o diabo, poderia ser um anjo
Seu toque é magnetizante
Parece que estou flutuando, deixe meu corpo irradiar

Eles dizem para eu ter medo
Você não é como os outros, amantes futuristas
DNA diferente, eles não te entendem

Você é de um outro mundo
Uma outra dimensão
Você abre meus olhos
E estou pronta pra ir, guie-me para dentro da luz

Beije-me, beije-me
Me infecte com o seu amor e me preencha com o seu veneno
Leve-me, leve-me
Quero ser sua vítima, pronta parabdução
Garoto, você é um alienígena, seu toque é de outro mundo
É sobrenatural, extraterrestre






ᖴᖇᗩᔕᙓᔕ ᑫᙀᙓ ᗩ ᗪᙓᖴIᑎᙓᙏ

"Os abraços foram feitos para expressar o que as palavras deixam a desejar".

"Eu tenho medos bobos e coragens absurdas".

"Gosto de fazer as pessoas felizes, mesmo quando estou triste".





ᖇᙓᗩᙅᗩO ᗩO ᗪᙓᔕᙅOᙖᖇIᖇ ᑫᙀᙓ ᙓ ᙀᙏ ᗩᑎᒍO

e início, a azulada pensou que fosse uma brincadeira de muito mal gosto, e ignorou tal coisa. Mas, depois que explicaram tudo direito para Noah, ela se desesperou. Estava confusa, aquela não era a realidade que ela conhecia. Não era o jeito como ela via as coisas. Mas isto apenas aumentou mais sua fé: se anjos existiam, Deus também existia, certamente. Noah na verdade, até hoje tem dúvidas sobre suas asas. Acha que foram apenas coladas com super bonder ou coisa do tipo. Ela realmente se sente assustada com está história de ser um anjo. Não sabe nem controlar suas asas direito! Ficará confusa, e ainda sensível. Ter asas não é algo fácil, digamos assim. E mais ainda: guardará um leve rancor pelos pais por eles não terem contado a garota sobre isto. Pois, na hora, o desespero será tão grande, que Noah cortará suas próprias asas.





ᖇᙓᗩᙅᗩO ᗩO ᗪᙓᔕᙅOᙖᖇIᖇ ᑫᙀᙓ Oᔕ ᙏᙓᑎIᑎOᔕ ᔕᗩO ᐯᗩᙏᑭIᖇOᔕ

la irá ficar inconformada. Tudo o que ela sabia, o que entendia, tudo o que tinha aprendido, se destruirá. Ficará desesperada! Ela era a maior pecadora do universo por ter sentimentos por um ser frio e sádico como os vampiros! Noah entrará em um profundo desespero. Suas insônias ficarão constantes: sua ansiedade, crescerá cada vez mais. Ficará ignorando Sakamaki Shuu por um longo período, pensando no que fazer. Noah nunca tinha sentido aquilo por ninguém, e logo em seu primeiro amor, aquilo lhe acontecia. Era realmente muito azarada! Sentia seu coração ser esfaqueado quando alguém a contava sobre a verdadeira identidade de seu amor. Noah não terá muita reação: mas após pensar, ela não desistirá da família Sakamaki. Tentará convertê-los em boas pessoas, tirar o pecado deles. Mas a pobre garota nem saberá que na verdade, ela que está caindo em uma armadilha. Novamente.





ᖇᙓᗩᙅᗩO ᗩO ᔕᙓ ᗩᑭᗩI᙭Oᑎᗩᖇ ᑭᙓᒪO ᔕᙓᙀ IᑎIᙏIᘜO

azulada ficará certamente, muito confusa. Saber que todo seu tempo e carinho tinha sido gasto com alguém como um vampiro, realmente a deixará de coração partido. Noah não saberá como reagir, e tentará se afastar de Sakamaki Shuu no primeiro momento, para tentar pensar melhor no que havia feito. Ao notar a falta que sentirá do garoto, a falta de poder ver seus olhos azuis celestes, e a falta de bagunçar seus cabelos louros, certamente voltaria a se encontrar com ele, tentando retirar as impurezas do par. Tentará fazer de tudo para que ele se torne fiel a Deus, e deixará seu lado pecador, mas mal sabe Noah que ela estará caindo na perfeita armadilha para rato.





ᖇᙓᗩᙅᗩO ᔕᙓ ᔕᙀᗩᔕ Iᖇᙏᗩᔕ ᗪᗩ ᖴᖇᗩTᙓᖇᑎIᗪᗩᗪᙓ ᔕᙓ ᐯIᖇᗩᔕᔕᙓᙏ ᙅOᑎTᖇᗩ ᙓᒪᗩ

la se sentiria horrível. Se até mesmo suas melhores amigas, as pessoas a quem confiava a sua vida, haviam se voltado contra ela, então Noah deveria estar cometendo um grande pecado. Ela repensaria muito em sua decisão de continuar com Sakamaki Shuu. Se sentir dividida entre suas melhores amigas e seu amor seria horrível, e Noah certamente começaria a chorar em frustração. Mas, ela obviamente ficaria junto com Shuu. Ela nem teria certeza se ele a amava: faria isto pois ela o amava. O que certamente seria seu maior erro, pois tudo isso é apenas um plano bolado por KarlHeinz para se vingar de sua amada anja Celine. Noah seria muito fácil de se enganar. E bem, ela lutaria até o fim com sua fraternidade se fosse por amor. Ela acredita que o amor vence qualquer barreira.





ᐯOᙅᙓ ᗩᙅᙓITᗩ ᑫᙀᙓ ᔕᙀᗩ ᑭᙓᖇᔕOᑎᗩᘜᙓᙏ ᙓᔕTᗩ ᙓᙏ ᑎOᔕᔕᗩᔕ ᙏᗩOᔕ?

im! E acho bem minhas Autoras prediletas cuidarem bem desta preciosidade que é minha Noah!





ᔕᗩᙖᙓ ᑫᙀᙓ ᔕᙓ ᑎᗩO ᙅOᙏᙓᑎTᗩᖇ ᑭOᖇ Tᖇᙓᔕ ᙅᗩᑭITᙀᒪOᔕ ᙓᒪᗩ ᔕOᙏᙓ?

ei sim, Autoras-Chan!




Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...