~_Iero_

_Iero_
Rage & Love
Nome: Garota da Liih e Smurf da Caroles
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Teresopolis, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Idade: Indisponivel
Cadastro:

2001 - 2013


Postado

2001 - 2013

My Chemical Romance se foi tem dois anos, e eu ainda não superei! Eu ia postar esse jornal quando se completassem 3 anos sem MCR (março de 2016), mas, provavelmente, eu não iria aguentar esperar até lá. Bem, é provável que ninguém leia esse jornal (desabafo hehehe), mas, mesmo assim, vou postar. Não custa nada e também é uma forma de aliviar a tensão que tenho no peito, quando se trata de MCR.
A banda começou em 2001, fundada por Gerard Way (vocalista) e Matt Pelissier (ex-baterista), e logo depois Mikey Way (irmão do Gerard), Ray Toro e Frank Iero também entraram na banda. E, nossa, essa foi a melhor coisa que eles puderam fazer na vida deles! A My Chemical Romance foi eleita uma das 5 bandas mais influentes dos últimos 30 anos!
As músicas deles são lindas! Cada música tem ligação com outra. Por exemplo, no álbum Three Cheers for Sweet Revenge (segundo álbum; 2004), fazem músicas de continuações para a música Demolition Lovers, do primeiro álbum ( I Brought You My Bullets, You Brought Me Your Love; 2002), a história é sobre um casal fora-da-lei morto em um tiroteio. Ele acaba no Purgatório, e o único meio de chegar até ela é voltar a Terra e matar mil homens maus! Então a partir disso saíram três músicas: Helena, The Ghost Of You e I'm Not Okay (I Promisse).
Sou fã de outras bandas, como Green Day, 5 Seconds Of Summer e Black Veil Brides, mas My Chemical Romance tem as únicas músicas que conseguem "mexer" com os meus sentimentos. As músicas Cancer e The World Is Ugly são de fazer até homem marreto chorar. Não tem uma música deles que eu consiga não gostar.
Eles tem o bromance mais shippado! Frerard (Frank e Gerard) foi, possivelmente, o primeiro bromance famoso. E não era só por que os fãs achavam de olhar, tipo "acho que eles ficariam bonitinhos juntos". Não! A "relação" deles envolvia muitas coisas. Esfrega-esfrega, lambidas, agressões físicas e logo depois beijinhos trocados no palco durante shows! E não era apenas nos palcos que havia essa demonstração de afeto. Fora dos palcos eram encontradas declarações (há quem diga que a música The World Is Ugly tenha sido feita pelo Gerard para o Frank!), indiretas, abraços íntimos, e demonstrações bem explícitas de carinho em entrevistas. Teve uma entrevista que, por falta de cadeiras, Frank não só se sentou a entrevista INTEIRA no colo do Gerard, mas também ficou abraçado com ele e fazendo carícias nele! Eu morro com esse bromance!
Mas aí então eles se casaram com suas respectivas namoradas :P
Às vezes dá um aperto no coração, sabe? Assim, que fã não que ir no show da banda favorita? Eu não vou poder ir nunca em um show da My Chemical Romance!
No dia 22 de março de 2013, anunciaram o fim da banda por meio de uma postagem no site oficial da banda.
"Estar nesta banda nos últimos 12 anos tem sido uma verdadeira benção. Pudemos ir a lugares que nunca pensaríamos ir. Nós fomos capazes de ver e experimentar coisas que nunca imaginávamos ser possíveis. Nós temos compartilhado o palco com pessoas que nós admiramos, pessoas que respeitamos, e acima de tudo, os nossos amigos. E agora, tal como todas as coisas grandes, chegou o tempo para acabar. Muito obrigado pelo apoio e por serem parte da aventura.
My Chemical Romance"

Confesso que não era fã da banda na época, comecei a ouvir MCR no começo do ano passado e me apaixonei logo de cara! Ouvia todas as músicas, e então fui procurar saber mais sobre a banda. Quando eu li essa postagem, se formou, sem brincadeira, um bolo na minha garganta e me deu vontade de chorar! My Chemical Romance, minha banda favorita, não existia mais!
Os integrantes seguiram. Ano passado Gerard Way gravou seu primeiro álbum solo (Hesitant Alien) e Frank Iero também teve seu primeiro álbum (.Stomachaches.), mas nem Mikey Way e nem Ray Toro mencionam álbuns solos.
As músicas solas deles são boas (adoro This Song Is a Curse, do Frank Iero, e Brother, do Gerard Way), mas não é a mesma coisa de quando eles faziam as músicas juntos. Não tem o mesmo sentimento. Gerard, que antes tinha aquele jeito meio dark dele, está fazendo muitas "popices". Claro, não é pop estilo Justin Bieber ou One Direction (Deus o livre!), mas não é o emo de antes.
Quando ouço as músicas deles, de quando eram todos um só, eu me sinto feliz, mas ao mesmo tempo triste. Feliz, por terem escrito essas músicas, chegarem onde eles chegaram, mas triste por que eles nunca mais vão gravar uma música juntos.
Podiam fazem como Los Hermanos, que se separaram, mas de tempos em tempos se reúnem novamente e fazem shows tocando as músicas antigas, mas não é sério. Tenho quase certeza de que eles não vão fazer isso, mas sou apenas uma mera fã adolescente, não custa nada sonhar, não é mesmo?
"My Chemical Romance acabou, mas nunca poderá morrer. Está vivo em mim, nos caras e está vivo dentro de todos vocês. Eu sempre soube disso, e acho que vocês também.
Por que não é uma banda, é uma ideia.
Com amor, Gerard"






Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...