A Seleção - Interativa, cap 8 Questionário


Postado

A Seleção - Interativa, cap 8 Questionário


1- Entrada e apresentação com o príncipe?

RESPOSTA: Uma reverencia, por respeito, pode ser um pouco contida no começo, mas seria sincera e educada, mostrando quem realmente é, sem amedrontar ninguém, dispensaria as formalidades, responde o que se pergunta e com um pouco de senso de humor lembraria o dia que se encontraram no corredor do palácio. Até o príncipe pode almejar a liberdade, pq não fugir por alguns instantes. Mas ela garantiria, não contaria a ninguém sobre o encontro
_seu segredo está bem guardado, Alteza.

2- O que faria se o príncipe te contasse um segredo?

RESPOSTA: Guardaria, confiança é a base forte de um relacionamento seja ele qual for, além disso, todos têm segredos, por que não contar um também, assim a confiança seria recíproca. Não falaria a ninguém e se ele pedisse esqueceria, guardaria no lugar mais profundo de seu cérebro, para não tocar mais no assunto.

3- Se estivesse ocorrendo uma crise em Illea, o que você faria se fosse rainha?

RESPOSTA: Não adianta baixar os impostos, isso só pioraria a crise já instalada, um país não consegue se manter sem verba, seria iludir a população, que deve estar ciente dos problemas do seu país, otimismo é bom, mas a realidade dos fatos, informação é muito melhor. Dependendo da crise, medidas cabíveis devem ser tomadas, acordos com países aliados devem ser feitos, se existem aliados não é só para os tempos de paz e bonança, mas também para os momentos difíceis. Além disso, todos devem cooperar, a população deve se unir, para reerguer o país, que todos façam sua parte, com verdade, ética, justiça e coragem. Investimentos devem ser feitos em diversas áreas, estimulo a indústria, comércio exterior e interior, sem se esquecer dos direitos básicos da população (como saúde, segurança, transporte, meio ambiente e educação) cortes de gastos obviamente, começando com as camadas mais altas e com os próprios gastos, a monarquia tem privilégios desnecessários que podem ser tranquilamente dispensados.



4- Qual seria sua tática para acabar com a pobreza em Illea?

RESPOSTA: Não adianta só extinguir as castas, é importante? Sim, óbvio. Mas como pessoas que são ex 7 poderiam concorrer economicamente/ profissionalmente com um ex 2, seria tecnicamente impossível, pois não receberam a educação e as condições de vida de forma igualitária. Acredito que o melhor jeito de combater os demais problemas é através da educação, então fornecer subsídios que possibilitem os cidadãos, não importa o nível social, o crescimento é através do conhecimento, e com base nisso proponho que se faça um programa de financiamento estudantil para todas as castas, todas as pessoas, não importa quem sejam. É bem simples. O aluno que for contemplado terá suas despesas educacionais pagas pelo governo desde que mantenha o índice aceitável nas notas e quando se graduar, trabalhará para o país para pagar o que lhe foi concedido (por exemplo um estudante de medicina em diversas áreas trabalhará em hospitais públicos, um arquiteto em casas para a população, professores em escolas públicas, etc. Assim eles ganhariam experiência, pagariam suas despesas, ajudariam o país e todos sairiam ganhando)


5- O que faria em relação aos rebeldes se fosse rainha?

RESPOSTA: _Como illeana sei bem as necessidades do povo, do meu país, não nasci favorecida, muito pelo contrario, sei bem o que é passar fome e frio, ver sua família sofrer e não fazer nada, mas uma coisa que meu pai me ensinou foi nunca cair sem lutar é isso que admiro no meu povo, sua coragem de enfrentar os desafios, as dificuldades da vida. Meu pai tbm me disse seja direta, não faça rodeios, então serei, todos sabemos qual o pior problema para nosso país, o que requer prioridade: os rebeldes! Vossas Majestades lutam bravamente contra nossas investidas, mas infelizmente não é o bastante, então venho hoje com uma proposta que alguns ou muitos irão contestar, mas que é a solução mais óbvia: uma conversa com o líder dos rebeldes para um acordo de paz! Sei que foram enviados diplomatas para negociar, pessoas que, por mais bem-intencionadas, não conhecem a fome, a miséria e os horrores do mundo. Como negociar termos com pessoas assim? Seria como mandar um pintor fazer um trabalho de um carpinteiro. Ele pode até conhecer as técnicas, mas não tem o dom, eu proponho que vossa majestade envie alguém do povo, uma pessoa que conheça a vida de um plebeu, que possa entendê-los. Eu me ofereço para levar sua oferta de paz.

6- Como pretende conquistar o príncipe?

RESPOSTA: Mostrando o seu caráter, seus ideais, seus planos, seu companheirismo, a fidelidade e o amor que pode demonstrar não só ao príncipe, mas ao povo. Ela é um pouco arredia, por trás de toda a camada de valente, tem um coração gigante, uma pessoa que é forte, mas não deixa de ser humana e se preocupar com os outros, que daria a vida por todos, não importa quem seja, para ela toda vida é importante. É uma pessoa inteligente, estudou muito e sempre buscou soluções para diversos problemas, sente que faria a diferença no país, lutaria com unhas e dentes pelos súditos e amaria incondicionalmente o marido e os filhos ( pretende ter uma grande família)

bem é isso espero que tenha gostado, qualquer coisa pode me chamar.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...