~ace- - Clan Wasahira

ace-
It's almost org[as]mic
Nome: Agie
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Brasilia, Distrito Federal, Brasil
Aniversário: 24 de Março
Idade: 16
Cadastro:

Aula I [K-Project]


Postado



Aula I

+ História, filosofia e introdução às vogais do Hangul.


Harou alunos, bem-vindos à primeira aula do K-project; fico feliz em ver que estão interessados em conhecer mais dessa língua. Antes de começarmos a entrar nas letras em si, precisamos conhecer a história que a originou.


Uma breve história sobre o Hangul


Há muito tempo, a Coreia do Sul vivia uma relação de colônia-metrópole com a China. Assim como nós brasileiros com os portugueses, os coreanos aderiram a língua e aos costumes chineses para estabelecer relações diplomáticas e comerciais favoráveis. Acontece que mesmo a grande maioria da população sabendo sua língua nativa (o coreano), eles não possuíam decerto um alfabeto, a língua era simplesmente falada e as pessoas se entendiam; sendo que não haviam regras de diálogo ou coisas do tipo.

Lembra que eu disse que os coreanos aderiram ao chinês? O hanja (escrita chinesa) era muito complexo para a população compreender, sendo assim apenas os ricos conseguiam ler, escrever e falar fluentemente a língua chinesa. Antes da criação do Hangul a maioria dos coreanos eram analfabetos funcionais.

Eis que um dia o Grande Rei SeJõ deu um basta nisso criando um alfabeto para representar a língua coreana, visando que toda a população seria capaz de aprender. O projeto foi completado no fim de dezembro de 1443 ou janeiro de 1444, e descrito em 1446 em um documento intitulado Hunmin Jõgeum ("Os sons apropriados para a educação do povo"), que deu nome ao alfabeto em si.

Hangul é uma língua de som, ou seja eles escrevem "como se fala". Ex: se aqui no Brasil a gente escrevesse como se fala, até mesmo o nome de nossa pátria seria alterado "Brazil". Exatamente por ser uma linguá de som, ou seja, todas as letras foram feitas à partir de testes sonoros, coreano é muito aclamado como uma das melhores línguas a se aprender.


A filosofia por trás do Hangul


Como tudo no contexto asiático é bem pensado e não vem por acaso, as letras coreanas tem uma filosofia própria. É tudo basicamente uma questão de equilíbrio (yin-yang).


Vogais

Era pensado numa "bolinha" para representar o céu, num pauzinho deitado para representar a Terra (mas a Terra não é redonda, Ace? Lembre-se que naquela época pensavam que a Terra era plana e tudo fará sentido para você), e por fim pensaram em um pauzinho em pé para representar a pessoa. Isso junto constituía o Universo em perfeita harmonia. lindo né? Mas também representam as vogais.

Abaixo uma imagem explicativa de como foram formadas as vogais coreanas (lembrando que não se utiliza essa "bola" mais, é apenas escrito daquele jeito final com um pauzinho maior e um pauzinho menor, não se confundam).




Consoantes

As consoantes já possuem uma filosofia diferente, elas representam o movimento dos órgãos responsáveis pela fala.

Abaixo segue uma imagem demonstrativa.




Claro, isto é apenas filosofia. Não significa que vocês tenham que lembrar disso sempre que forem dizer algo em coreano, essa parte é simplesmente um pouco de cultura que eu, pessoalmente, acho interessantíssimo.


Uma breve introdução às principais vogais

Na Coreia eles têm sim o "a, e, i, o, u" mas não funciona como aqui no Brasil. A língua coreana possui ao todo 21 vogais, sendo que temos 10 como sendo principais. Elas são:



PS: perdoem o desalinhamento, é tudo bem retinho mas é que eu e o paint não damos muito certo kk, mesmo assim acho que é compreensível.


Como dito na imagem, toda vogal coreana não possui nome, apenas o som que ela representa. Ex: aqui no Brasil o"B nós chamamos de "bê", tem nome pra consoante. Quanto ao "a" ele não tem um nome, apenas chamamos ele pelo som que ele emite. É a mesma coisa com as vogais coreanas.

Abaixo está uma demonstração romanizada do som que elas representam, da esquerda para a direita e uma demonstração em áudio que eu mesma gravei para vocês.


"a" "ya" "ó" "yó" "o" "yo" "u" "yu" "ü" "i"

Áudio



ATENÇÃO: Por mais que o romanizado ajude muito, ele também é o pior inimigo para quem estuda Hangul. Porque Ace?
Porque o romanizado cria meios de tentar adaptar a nossa língua para falar coreano e isso as vezes gera confusão.

Por exemplo: Jeon, no romanizado podemos ver "eo", mas na língua coreana é terminantemente proibido ter hiato. E a pronúncia correta para "Jeon" é "Jón", há muitos lugares que ensinam que essa vogal tem som de "eo" quando na verdade tem som de "ó". Fiquem atentos a esse romanizado, até mesmo o conhecido "saranghae" é uma mentira.

Foi isso por hoje pessoal, espero que tenham gostado da aula! Aula que vem iremos nos aprofundar nas vogais principais e também postarei alguns links úteis que podem ajudar vocês com a pronúncia destas.


O dever de casa de hoje é: não se prender ao romanizado e aprender a pronúncia de cada vogal.


Qualquer dúvida que vocês tiverem, não se acanhem em perguntar. Me submeti a este projeto justamente para ensinar corretamente. Podem comentar sua dúvida aqui no jornal (por favor só postem dúvidas referentes àquela aula, não me venha com dúvida sobre consoante numa aula de vogal) ou se preferirem podem me contatar por MP.



Kissus, espero comentários, sejam eles de dúvida ou apenas dizendo se a aula foi produtiva ou não.





Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...