~Seishin

Seishin
#Traitooorrrrr(Do Stain-cum)
Nome: Seishin Kitsunee
Status: Usuário
Sexo: Masculino
Localização: Acrelandia, Acre, Brasil
Aniversário: 25 de Junho
Idade: 14
Cadastro:

Ficha Pra Fic ¬¬


Postado

Ficha Pra Fic ¬¬

|Nome |


Ace Indovino

|Idade|


15 Anos

|Aparência|








|Personalidade|


Ace é um jovem normalmente com uma ansiedade fora do comum. Ele é animado e sem muita tristeza em sua essência. Ele tem um complexo de várias doenças mentais decorrentes de seu passado. Ele toma vários remédios que ajudam a seus transtornos, porém... Seus remédios não curam duas coisas: Seu amor por jogos e seu amor por números pares. Ace tem “Jogo Patológico”. Tal transtorno consiste em episódios repetidos e frequentes de jogo, que passam a dominar a vida do sujeito em detrimento dos valores e dos compromissos sociais, profissionais, materiais e familiares. O que leva Ace a viver em constante estado de preocupação com o jogo (revivendo experiências, planejando a próxima parada ou pensando em modos de obter dinheiro para jogar). Sua motivação está mais na busca por "ação", um estado de euforia e excitação do que propriamente dinheiro. Apostas ou riscos cada vez maiores podem ser necessários para continuar produzindo o nível de excitação desejado.
Isso o leva a seu TOC(Transtorno Obsessivo Compulsivo). Seu TOC consiste em amar números Pares e ter aversão pelo impar. Ele repudia coisas que são ímpares e sempre as tenta “concertar” e transformá-las em pares. Seu amor é absurdo por essas duas coisas. Seu amor por jogos o faz sempre ter grande massas de tédio em cima das costas, o que o faz sempre ter que se movimentar, o que o leva a sua Hiperatividade que ele gasta com Jogos e assim criando um Ciclo. Ace, profundamente, se considera um lixo. Ele tenta lutar contra seus instintos de jogatinas, porém... Ele não consegue. Ele tem medo de psicólogos ou quaisquer outras coisas. Ele tem medo de si mesmo por ter que tomar seu remédios. Ele tem medos das consequências. Ele tem muito medo... Sendo tudo escondido em uma carapaça de Hiperatividade e felicidade. Sendo toda essa formação fruto de seu amor por jogos... Sem seu amor ele seria triste... Ele teria somente uma vida patética. Ele não consegue sair do ciclo... Ele acabou por se tornar o próprio jogo.

|Chamas|


Trovão

|Armas|


Suas armas são cartas. Sim, cartas.

|Estilo de luta|


Ele utiliza sua chama do trovão para deixar as cartas indestrutíveis e impecáveis. Elas podem cortar quaisquer coisas e ainda podem assumir formas. Ele pode juntar um baralho e ir lançado no chão e assim fazer emergir de cada carta um raio que vire m tipo de barreira ou jaula para aprisionamento. Suas técnicas corpo a corpo se resumem mais a chutes e desvios. Ele não ataca muito com as mãos. Seu corpo acompanha facilmente um inimigo sendo absurdamente rápido, porém seus olhos são mais lerdos. Ele cria também “clones”, ele materializa “ele” com chamas do trovão e pode enganar o inimigo com isso, e pode até mesmo fazer de seu “clone” de ajuda. Ele tem dois golpes principais: Arcana Famiglia, que consisti em ele materializar um dragão feito de chamas do trovão por 1min30seg. E seu outro golpe mais marcante é o “Tundrara Rythm”, um golpe onde ele enfia a mão no peito do inimigo e descarrega uma carga elétrica absurda gastando quase toda sua Shinu Ki No Hoono.

Deseja par?


Pode ser.


|História|


Ace era um garoto normal de uma família italiana. Seu pai era nascido na italia e filho de um japonês(Ou seja, o avô de Ace era japonês) e sua mãe italiana. Ele nasceu em Veneza e amava o mar, seu maior sonho era navegar pelos mares. Sua família era economicamente estável e tudo era feliz. Porém, seu pai era um homem normal de manhã, porém a noite ele era um dos maiores contrabandistas e mafioso da cidade. Ele era um dos donos de uma central de caça-níqueis e de jogos de azar. Ele manipulava o local para maior ganho financeiro possível. Após certo dia, uma família mafiosa chamada: “Rantonne”, descobriu o esquema do cassino e o invadiu com armas pesadas.
O tiroteio foi imenso e o pai de Ace era um homem comum. Após ver pessoas manifestando poderes como petrificação, socos que destruíam paredes, lançamentos de lasers. Ele entrou em loucura. Ele fugiu do local deixando sua família mafiosa de lado, mesmo sabendo que isso o traria reclusão e por fim morte. Ele tinha medo do futuro e do presente, por isso ele chegando agoniado em casa, o mesmo pegou seu filho e sua mulher e fora fugir por um barco de um de seus colegas mafiosos que lhe dera sua chave para fazer uma festa, porém este amigo já morreu no cassino.
Após ele sair de casa, fugir para o barco, ele liga o barco porém encontra adentro do barco sua família original. Sua mulher e seu filho, Ace, ficam espantados com as armas dos homens. Eles descarregam seus pentes no pai de Ace até ele praticamente ser só buracos. Sua mãe o empurra do local, pier, e ele cai no mar de Veneza, enquanto sua mãe é levada.
Os policias encontram ele três dias depois do ocorrido e o levam. Ele não se lembrava mais de nada. Ele só sorria e respondia. Era como se ele estivesse num mar de felicidades. Não se sabia ao certo o problema então foi designado a criaça para seus avós paternos. E lá foi Ace para o Japão... Lá seus avós cuidaram dele e de seus problemas o medicando de acordo com o psicólogo... E assim viveu até hoje...


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...