~ElisingerK

ElisingerK
Nome: Karen
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Indisponivel
Aniversário: 24 de Junho
Idade: 21
Cadastro:

Falando de mim mesma


Postado

...

Digo e penso: Vou ser mais calma e menos faladeira. Vou tentar ser menos desastrada e tão sem noção, devo parar de ser toda atrapalhada no meio das pessoas (vivo dando tropeções, esbarrando em objetos e pessoas, pense numa menina desajeitada! Ainda mais quando tou com vergonha!). Preciso caminhar confiante, sem me preocupar com a imagem que estou a passar. Pensar mais em mim mesma e deixar o pensamento dos outros pra trás.
Só que isso não acontece. Não naturalmente! É necessário muito esforço pois não é fácil pra mim, deixar tudo ao meu redor pra lá; sempre quero saber onde estou, com quem estou, em que mundo estou e o que está a acontecer!
Sou desconfiada, com motivos de sobra. Isso as vezes me atrapalha, mais eu já tou sabendo lidar com esse defeito meu (ou qualidade, sei lá.)
Falo muito. Quando menos imagino, me pego falando e falando, comentando, dando uma opinião, respondendo, fazendo observações, rindo (gosto muito de sorrir). Um detalhe, normalmente não falo só por falar, eu sempre penso antes e falo só o que julgo ser necessário.
Sou bem simples – em alguns aspectos e detalhes do meu jeito de ser e de ver as coisas... - Isso me prejudica, eu sei. O negócio é que se eu começar a ser mais sofisticada, aí vai surgir coisas sobre mim dizendo que me acho, que quero ser não-sei-o-quê! Eitah vida louca! E pessoal que não dá de entender.
Sou brincalhona assim do tipo que é naturalmente divertida e não do tipo que fica forçando piadas e façanhas.
Gosto de dar atenção pra todos, gosto de tratar todos bem.
Quando chego em algum lugar, ou pessoas chegam onde estou, do nada eu sorrio para elas. Na maioria das vezes recebo apenas um olhar meio incrédulo e hostil. Outras vezes, as pessoas sorriem de volta e isso meio que quebra um possível clima ruim que poderia se formar. O sorriso que dou é como um simples “olá” mudo e tímido só pra dar sinal de que sou alguém que é desprovida de arrogância. Ah, e eu amo elogiar! Gosto das reações diversas que as pessoas dão ao receberem um elogio, elas ficam felizes! E nossa, eu me sinto tão bem comigo mesma quando aguém fica assim por minha causa. =)
Se você vir um grupo (ou até mesmo uma multidão) discutindo algo, brincando, se divertindo, fazendo qualquer coisa que seja legal, e eu estiver nesse meio aí, o que vai ver é uma cena típica de alguém extrovertido! Possívelmente eu serei uma das que estarão puxando mais assunto, falando com todo mundo e rindo mais vezes - apesar de eu ter a fama de introvertida. Não sei o que ocorre... Simplesmente vou indo e indo e me descubro ser uma pessoa que gosta de lidar com grupos e multidões... Você olha e me vê no meio, entre os alvos dos olhares. Não que seja minha intenção ou desejo, o troço todo acontece. Eu vou 100% na naturalidade, sem intenções de “Vou chegar lá e abafar”. Acontece tudo sem ser planejado!
E olha só isso: eu gosto de ficar sozinha. Sim! Gosto de ler sozinha, de assistir sozinha, cantar sozinha, tocar sozinha... Trabalhar sozinha, mas, se é o caso de eu estar no meio de mais algumas pessoas, levo numa boa. Me saio bem. Acontece que no fim fico muito cansada, querendo um tempão sozinha, em um lugar calmo e sem barulho.
Eu gosto que me deem atenção, que conversem comigo sem aquelas frescurinhas de piadinhas idiotas. Eu odeio piadas de mal gosto e detesto de coração aqueles comentários escarnecedores e palavras imorais ditas ao ar, palavras que tem nada a ver com nada, tipo assim... Observe o breve diálogo (se é que é mesmo um):
- Você quer sorvete, Eliã?
- Não, obrigada, não quero sorvete agora...
- Então vai tomar no ****!
Que isso?? Eu me obrigo a ficar calada e me retiro do local disfarçadamente pra não começar uma briga boba - que possivelmente no fim ficariam dizendo que sou a besta da história.
No que eu faço, nas conversas, nas festas, possíveis amizades, relações familiares e etc., nunca vou com más intenções. Eu vou de boa, mente limpa, mas, se o negócio começa a ficar estranho e eu perceber que as pessoas são apáticas e visívelmente viciadas em humilhar os demais só por acharem que são melhores e mais importantes, que ficam felizes em saber que estão jogando “suas vítimas” lá pra baixo, tá na cara que em minutos já vou estar fora dali, a não ser que algo me obrigue a ter que aturá-los.
Procuro sempre respeitar e tratar com dignidade as pessoas, sabendo colocar-me no meu lugar em cada situação, e espero ser tratada da mesma maneira: com o devido respeito. Espero receber o mesmo tratamento que dou.
Sinceramente, o que não desejo pra mim, não desejo para os outros.

--------------------
Então... Juntei minha pouca coragem e finalmente está aqui algo sobre mim! É Nada de importante. Nada de nada, pra ser mais clara.
Vamos ser sinceros, tá tudo embaralhado e meio louco de se ler, né?.
Psiu! @Henti: Não é um jornal FAQ (por mais que eu tenha ficado com vontade de imitar o seu jornal, kkk) mas, tem muitas respostas aí, e bastante perguntas também (escondidas nas entrelinhas)! Rsrs


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...