~YoungAlasca

YoungAlasca
Carol
Nome: LadyBug | çinçila | K | Rúcula | Carolina | Alasca Young | Tartaleia | Namorada do Céu Bitch <3
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Lages, Santa Catarina, Brasil
Aniversário: 30 de Setembro
Idade: 18
Cadastro:

Primeiro dia de aula


Postado

Amanhã começam as aulas, estou nervosa. Não sei por que diabos. Isto é uma forma de desabafar? Provável. Talvez eu esteja com medo de enlouquecer, sou um pouco rígida comigo mesma, não sei qual o objetivo em me criticar tanto. É mais um ano em que tento tirar o único dez em redação, um grande feito para mim, mas que parece tão distante pela maldita vírgula colocada no lugar errado. Outra oportunidade para me sair melhor em física do que nos últimos dois anos, algo para provar que eu posso ser sim boa em exatas. O problema é que não estudo, é verdade. E culpo os professores, enquanto a culpa é apenas minha. A prova não estava difícil, sei que fui mal porque nunca estudo. Mas prometo que mudarei, este ano, juro que irei estudar. É meio idiota dizer que não estudava porque estava triste demais, porém, sempre me destaquei. Ainda que sem esforço. Tenho boa memória, mas não faço muito uso dela. Tenho facilidade para línguas, e sequer dou atenção para elas. Mas cometo erros, e enquanto existir, não alcançarei minhas metas. Sou problemática, e sei que faltarei muitos dias no ano, no entanto, prometi que só poderia faltar dez dias em todo o ano. Seria uma promessa. Pra aguentar firme. O colégio nunca foi simples para mim, bem, na parte de tirar boas notas nunca tive problemas. Mas sempre foi um período conturbado. Custei a falar com as pessoas, achavam que eu era muda. Acho que não estou nervosa por amanhã, estou com raiva, raiva porque me olham daquele jeito. Por me olharem diferente. Por falarem através dos malditos olhares que não me aceitam como eu sou. Raiva por saber o que disseram de mim. Raiva por ter confiado nas pessoas que se diziam minhas amigas. Este ano estou sem amigos. Não faço ideia de como será amanhã, eu só queria que não me fizessem me sentir assim. Droga, estou chorando. Porque primeiros dias são sempre descontraídos. E ficarei sozinha. E eu odeio ficar sozinha! Odeio as vozes atrás de mim murmurando e criticando minhas escolhas. Odeio os julgamentos. Estou farta. Não fiz nada de mal a nenhum de vocês. Parem de comentar secretamente nos corredores ou de fingirem que eu não percebo. Eu estou machucada, por todos vocês. Estou ansiosa e nervosa, acima de tudo, perdida. Perdida entre tantas pessoas. Entre tantas pessoas vazias. Tudo parece desmoronar e tudo o que tenho é... a esperança de algum dia ser alguém. Quem sabe assim pare de prestar atenção no que dizem. Outra coisa complicada e aleatória: jurava que estava bem e que nada poderia interferir. Estava comendo feito louca e nem liguei para isso até comentarem que eu estava gordinha. E não tem merda nenhuma de problema em ser gordinha, eu só não suporto que tenham que apontar isso ou aquilo. Parem de prestar tanta atenção em alguém que não quer ser notada. Não critiquem o meu peso ou minha orientação sexual, como se fosse algo ruim. Apenas busco aceitação. Então, não façam deste ano, o pior deles. Por favor, não me façam chorar toda noite.


Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...