~Ysna-Chan

Ysna-Chan
Pain makes people change.
Nome: Ysna Kamishiro-San
Status: Usuário
Sexo: Feminino
Localização: Niteroi, Rio de Janeiro, Brasil
Aniversário: Indisponivel
Cadastro:

Amores, Romances & Inimizades


Postado


Ketherin estava se martirizando.

"Por que diabos eu disse isso?" Se perguntava mentalmente. "Otimo, agora é o momento em que elas se afastam e passam a me ignorar ou algo do tipo. Sempre é isso"

Nesse instante cobras começam a aparecer no corredor onde estavam. Correndo para achar algum lugar em que pudessem se abrigar, elas sairam abrindo as portas que acharam pela frente mas a maioria dos quartos que achavam estavam ou com cobras ou ratos ou baratas, ou os três. Ate que acharam um que estava aparentemente vazio, ate que elas veem que Amy e Will estavam lá. E os dois pareciam muito desidratados. Kath que estava livre pega uma garrafa de champanhe, que tinha com ela e vai ate eles os acordando.

Amy, pega a garrafa e bebe e depois a passa para Will.

-Como acharam a gente? -Diz Amy com a voz ainda meio rouca.

-Estavamos perambulando pelo primeiro andar até que quando chegamos nesse corredor as cobras apareceram, estavamos procurando um lugar para nos escondermos e achamos esse quarto vazio com vocês aqui. -Fala Meg logo depois de ter posto Hayla na cama.

-Sorte nossa vocês terem nos achado.

-Verdade. -Diz Kath.

Dylan acordou, estava feliz tinha finalmente conseguido o que queria, Nathalia. Se levantou e vestiu, então foi ate a porta e encostou o ouvido nela como não ouviu nada achou que já era seguro sair de lá. Pegou uma das garrafas de champanhe e saiu do quarto.

Enquanto andava ele sem querer passou pela sala da piscina e seus pensamentos vagaram para Katherin. Então se sentiu estranho, não sabia direito como, mas ela tinha mexido com ele.

"Merda Dylan!" Disse a si mesmo. "Não era pra isso ter acontecido!"

Sai da sala andando a passos largos como que se si distanciasse do lugar ele voltaria ao normal. Estava andando quando passon em frente a uma porta fechada e ouviu vozes lá dentro. Pensou ter ate ouvido a voz de Katherin.

"Perfeito! Agora imagino a voz dela pelos cantos!" Mas então percebe que era realmente a voz dela, e que avia mais pessoas na sala. Sinceramente sua vontade era de abrir aquela porta, mas então o que iria fazer? Pedir desculpas? Não, ele nunca avia feito isso antes, e essa não seria a primeira vez. Ou sera que não?

Então, sem saber muito bem o que estava fazendo, ele girou a maçaneta, na mesma hora todos na sala olharam para ele, sem ligar para os outros ele se dirigiu a ela.

-Ahn, Kath. Posso falar com você?

-Sim. -Diz ela com o tom de voz ainda frio.

-Em particular. -Com a cabeça ele sinaliza o corredor atras de si.

Então, de má vontade ela sai da sala, e quando ela passa pela porta ele a fecha. No corredor ela para de frente para ele de braços cruzados e arqueia uma das sobrancelhas.

-Então, o que quer?

Sem jeito ele põe uma das mãos na cabeça.

-Olha, sei que fui um babaca, sou, um por babaca ter feito aquilo com você. E, eu quero. -Ele suspira de frustação, então soca a parede. -Por que é tão difcil falar? Meu deus!

Katherin olhava ele sem entender, será, que mesmo o Dylan sendo do jeito que é, ele realmente gostava dela?







(Então Autora-Chan, o que achou?)

Bebendo: Champanhe kkkkkkk

Gostou da Jornal? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...